Planetas na Casa VI

22 de novembro de 2007 ·

 Alguns indicadores dos planetas na Casa VI

A Casa VI - A saúde e o trabalho

Esta Casa tem correspondência com Mercúrio, regente de Virgem, signo relacionado com o serviço, o trabalho e a saúde. Também rege os assuntos de rotina no ambiente quotidiano; a maneira de vestir, a dieta, os hábitos de comer, a higiene e o cuidado prestado ao corpo. Rege, igualmente, os pequenos animais e os animais domésticos e domesticados.

Fala do ambiente geral do trabalho, da eficiência que, por sua vez, depende da nossa saúde. Faculta importantes indicações sobre possíveis enfermidades — principalmente agudas — e acerca de tendências doentias.

A sexta Casa recorda-nos os nossos limites naturais e a necessidade de chegarmos a uma definição clara de nós mesmos, de descriminar entre as prioridades e de avaliar o uso que damos às nossas capacidades.

Se não respeitarmos as verdades da nossa própria natureza, as consequências são o stress, a frustração e a enfermidade. Esta Casa fala da relação existente entre o mundo interno da mente e os sentimentos, e o mundo externo da forma e o corpo, isto é, da ligação corpo-mente. Daí que seja a Casa do trabalho, da saúde, do serviço e da adaptação às necessidades. Para a maioria das pessoas, o trabalho é algo que tem de ser feito a fim de manter a existência quotidiana. Um emprego significa rotina e adaptação diárias. Temos de estruturar o nosso corpo, estabelecer prioridades e tomar medidas. Por vezes, a necessidade de nos ajustarmos a um horário rígido ajuda-nos a ordenar e a pautar a vida.

Os planetas e os signos existentes na sexta Casa não se limitam a descrever problemas relacionados com o trabalho e o emprego, mas também as actividades que potencialmente estamos aptos a desempenhar. Por exemplo, Júpiter ou Sagitário poderiam indicar um viajante; a Lua ou Caranguejo alguém dedicado às crianças; Neptuno ou Peixes um trabalho recreativo. No entanto, mais do que descrever o tipo de emprego, esta casa sugere a forma como encaramos a realidade do trabalho: por outras palavras, não somente o que fazemos, mas também como o fazemos. Por exemplo, quem tiver Saturno nesta Casa preferirá um lugar estável que permita crescer de forma lenta e contínua; pelo contrário, quem tiver Úrano rebelar-se-á perante a obrigação de ter de «marcar o ponto» e preferirá trabalhar sem um chefe que o vigie.

O outro tema importante desta Casa — para além do trabalho — é a saúde. A necessidade de ser produtivo e útil é básica para a natureza humana. Um excesso de trabalho afecta a saúde, mas trabalho em quantidade insuficiente pode produzir apatia e torpor. Muitas pessoas com colocações importantes nesta Casa interessam-se especialmente pela saúde e pela condição física.
Esta Casa também descreve a nossa relação com aqueles que, de alguma forma, nos prestem os seus serviços, assim como as nossas próprias qualidades de serviço, tanto a forma como exercemos a autoridade, como a nossa atitude na posição de subordinados.

Por último, a relação que mantemos com os animais domésticos está relacionada com esta Casa, uma vez que estes também nos acompanham na vida quotidiana; um animal pode ser muito importante para aliviar o sentimento de solidão ou de inutilidade que, por vezes, ataca o homem.

SOL EM VI: Esta não é uma boa posição para o Sol, uma vez que diminui a vitalidade. A pessoa tem limitações na altura de exprimir a sua personalidade, sente que tem de compreender e de ajudar os outros, inclusivamente sacrificando a sua individualidade. Aprender a funcionar com eficácia nos assuntos práticos reforça o seu sentimento de identidade. A necessidade de estabelecer uma boa relação com o seu próprio corpo é fundamental. Infelizmente para muitos. Este reconhecimento da importância dos cuidados corporais só se torna consciente quando as consequências do descuido e dos maus-tratos já foram demasiado longe para se manifestarem sob a forma de enfermidades.

Quando o Sol está com maus aspectos, as pessoas deverão ter cuidado com a sua saúde de forma permanente, já que as enfermidades são frequentes e de longa duração. Também podem existir frustrações nas relações quotidianas.

Estas pessoas trabalham melhor em cooperação. Prestando serviço aos outros encontrar-se-ão a si mesmas.

LUA EM VI: A saúde destas pessoas, bem como os seus afazeres quotidianos, variam de acordo com os seus estados anímicos. Os rituais quotidianos conferem-lhes segurança.

Com esta posição é preciso prestar atenção às enfermidades hereditárias a fim de serem tomadas medidas preventivas. Podem verificar-se dificuldades funcionais no organismo, sobretudo nas partes digestivas, devido a preocupações excessivas. É aconselhável cuidar das dietas, já que ao sofrer crises emocionais podem apresentar-se problemas com a comida e o excesso de álcool.
Por outro lado, são pessoas que precisam de sentir-se emocionalmente comprometidas com o seu trabalho. Trabalhar num isolamento excessivo resulta prejudicial. Adaptam-se bem a qualquer emprego em que possam desempenhar um papel maternal, um serviço público (saúde, sanidade, obras sociais, serviço doméstico ou cozinha).

A estas pessoas agrada possuir animais domésticos, os quais podem vir a ser de grande ajuda para a saúde, tanto física como psicológica.

Se a Lua estiver com muitos maus aspectos indica incapacidade para afirmação pessoal, atitude submissa e reacções neuróticas perante os obstáculos. Na carta de um homem indica uma grande importância da mulher na vida quotidiana, assim como relações de trabalho gratificantes com as mulheres.

Numa carta feminina simboliza uma grande relação feliz com o próprio corpo e um bom equilíbrio psicofísico.

MERCÚRIO EM VI: Como a Casa VI descreve a forma como usamos o nosso tempo, os que têm Mercúrio nesta casa necessitam de estar permanentemente ocupados. Contudo, deverão estabelecer prioridades, uma vez que os problemas de saúde podem estar relacionados com os nervos, com um excesso de preocupações e de actividade, ou com descanso insuficiente.

O trabalho que realizam deverá se mentalmente interessante. Estas pessoas têm uma marcada capacidade analítica nas ocupações que requerem um trabalho de pormenor e mão-de-obra especializada. É uma boa posição para o manejo de computadores e maquinarias electrónicas. Podem ter êxito no campo comercial, múltiplas relações laborais, espírito de organização e facilidade para colaborar com os jovens.

Com Mercúrio nesta posição é muito o que se pode aprender sobre o corpo. O ioga e as técnicas de meditação podem ajudar a reduzir o stress.

Com maus aspectos, o sistema nervoso é frágil e existirá propensão para enfermidades do aparelho respiratório. Pode haver malentendidos no ambiente laboral, impaciência e desejos de mudar de trabalho.

VÉNUS EM VI: Vénus na Casa VI indica relações harmoniosas com o quotidiano, optimismo tranquilo, hábitos refinados, altruísmo, tendência a enamorar-se de pessoas com nível social inferior e boa capacidade manual.

O trabalho tem de ser mais um prazer que uma obrigação. Estas pessoas procuram sempre maior aperfeiçoamento e melhor qualidade do seu trabalho e da sua vida diária. Geralmente têm capacidade para se dedicarem a trabalhos que exigem precisão no pormenor. Muitas vezes a actividade está relacionada com cosméticos, objectos de arte, vestuário ou saúde.

Esta posição confere diplomacia e popularidade nas condições laborais. Existe fidelidade por parte de serventes e empregados. É favorável para a saúde se Vénus não possuir muitos maus aspectos; caso contrário pode dar lugar a doenças venéreas, renais ou da garganta, desilusões nas relações laborais, perigo de exploração e relações sentimentais tristes.

MARTE EM VI: Estas pessoas são muito dinâmicas e activas, hábeis e rápidas no trabalho, mas também impacientes, irritáveis e competitivas, o que pode criar conflitos com superiores, empregados ou colegas. Também se destacam em tarefas que requerem precisão, tais como a mecânica, a engenharia e a cirurgia.

Mostram desagrado aos ambientes restritivos e trabalham melhor de forma independente, uma vez que a agressividade e a vontade de dirigir podem provocar roturas e litígios.

Com Marte nesta Casa os sentimentos e impulsos gravam-se muito fortemente no corpo e devem encontrar forma de expressão para que não provoquem um curto-circuito acabando por perder o sangue-frio. 

Com bons aspectos é um bom índice para a saúde, já que aumenta a vitalidade. Mas, com maus aspectos, pode provocar febres elevadas, enfermidades agudas, operações jurídicas ou acidentes nos locais de trabalho.

JÚPITER EM VI: Esta posição indica óptimas perspectivas no ambiente laboral, êxito em trabalhos relacionados com a prestação de serviços, situações pacíficas e cordiais com colegas e superiores, possibilidade de exercer facilmente uma carreira, e boa saúde.

Estas pessoas inspiram confiança pela sua lealdade, são respeitadas e adaptam-se bem a tarefas de supervisão. Existe interesse pela homeopatia e por outras formas de medicina natural. Podem ter êxito no negócio de animais domésticos.

Com maus aspectos, os problemas de saúde são devidos a descuidos com a alimentação ou demasiada indulgência. O fígado e o sangue podem ver-se afectados. Além disso podem sofrer de obesidade, digestões difíceis e enfermidades na circulação arterial, frustrações ou perda de dinheiro, obstáculos na carreira, problemas com subalternos, mandriice e extrema arrogância.

SATURNO EM VI: Estas pessoas possuem um notável sentido de organização, assim como uma necessidade compulsiva de impor a ordem à sua volta. A racionalidade comina todas as suas actividades. Os obstáculos são enfrentados com fria determinação, se bem que atender as exigências da vida quotidiana possa ser algo opressivo e árduo.

Podem existir problemas de saúde, especialmente da pele, dos ossos, dos joelhos e das articulações.

Se Saturno estiver com maus aspectos podem surgir problemas no âmbito do trabalho, frustrações e complexos que dificultem as relações laborais, obrigações pesadas, etc.

As pessoas podem ser excessivamente críticas em relação aos companheiros ou sentir receio de parecerem incapazes aos olhos dos chefes ou colaboradores.


Úrano EM VI: Estas pessoas possuem grande dinamismo e espírito de iniciativa. Nesta Casa, Úrano tem a oportunidade de aprender que, para mudar o exterior, é preciso primeiro alterar o interior.
A relação com o mundo do trabalho pode ser pouco convencional. Raramente se adaptam a uma rotina repetitiva. A sua mente deve estar constantemente interessada na tarefa que têm pela frente. É frequente que tenham dificuldade em trabalhar sob as ordens de outros. Podem interessar-se pelas novas tecnologias e pelas medicinas alternativas.

O excesso de stress e de tensão nervosa pode provocar-lhes problemas de saúde (especialmente alergias). No seu lado positivo, Úrano ajuda a uma rápida recuperação das enfermidades.
Se estiver com maus aspectos, existirá risco de acidentes no manejo dos instrumentos de trabalho, assim como relações neuróticas com os subordinados.

NEPTUNO EM VI: Estas pessoas possuem uma óptima intuição para a actividade laboral — que pode chegar à genialidade — e um grande sentido artístico para todo o trabalho manual.

O problema para aqueles que têm Neptuno nesta Casa consiste em aprenderem a funcionar como indivíduos separados, a adaptarem-se e a fazerem concessões às necessidades dos que os rodeiam.
No âmbito laboral podem ser vítimas de enganos e também é possível que os seus companheiros de trabalho se voltem para eles em busca de apoio. Não devem interessar-se demasiado pelos aspectos quotidianos da vida.

Estas pessoas são mais susceptíveis aos germes ou enfermidades que possam estar no ar, uma vez que têm um sistema nervoso muito débil. Também são sensíveis às drogas e ao álcool. As enfermidades podem ser de origem emocional e difíceis de diagnosticar. Com maus aspectos, existe uma incapacidade para se adaptarem ao ambiente, risco de neuroses perante as dificuldades e predisposição para as doenças infecciosas ou para os perigos provenientes da água.

PLUTÃO EM VI: Estas pessoas possuem uma forte ambição e tendência para se imporem de forma autoritária aos que as rodeiam.

Quem tiver Plutão nesta Casa deve ter em conta que a enfermidade pode ser uma indicação de problemas de origem psicológica.

Têm capacidade para trabalhar com total dedicação e sem distracções, pondo toda a sua vontade na tarefa. São extremamente perfeccionistas e incansáveis no seu trabalho, embora também possam chegar a ser obsessivas. Podem ser irritáveis e criticar exageradamente quem não compartilhar da sua maneira de trabalhar. As lutas pelo poder, pelo sexo e pelas traições no âmbito laboral são comuns.

Empregos de detective, espião ou mineiro, e carreiras tais como a medicina, a psicologia ou psiquiatria, adaptam-se perfeitamente à sua personalidade.

Com maus aspectos, as ambições frustradas podem provocar reacções violentas. Tendência para uma saúde com complicações, propensão para acidentes e perigo de enfermidades nos órgãos reprodutores.

22 de novembro de 2007

Planetas na Casa VI

 Alguns indicadores dos planetas na Casa VI

A Casa VI - A saúde e o trabalho

Esta Casa tem correspondência com Mercúrio, regente de Virgem, signo relacionado com o serviço, o trabalho e a saúde. Também rege os assuntos de rotina no ambiente quotidiano; a maneira de vestir, a dieta, os hábitos de comer, a higiene e o cuidado prestado ao corpo. Rege, igualmente, os pequenos animais e os animais domésticos e domesticados.

Fala do ambiente geral do trabalho, da eficiência que, por sua vez, depende da nossa saúde. Faculta importantes indicações sobre possíveis enfermidades — principalmente agudas — e acerca de tendências doentias.

A sexta Casa recorda-nos os nossos limites naturais e a necessidade de chegarmos a uma definição clara de nós mesmos, de descriminar entre as prioridades e de avaliar o uso que damos às nossas capacidades.

Se não respeitarmos as verdades da nossa própria natureza, as consequências são o stress, a frustração e a enfermidade. Esta Casa fala da relação existente entre o mundo interno da mente e os sentimentos, e o mundo externo da forma e o corpo, isto é, da ligação corpo-mente. Daí que seja a Casa do trabalho, da saúde, do serviço e da adaptação às necessidades. Para a maioria das pessoas, o trabalho é algo que tem de ser feito a fim de manter a existência quotidiana. Um emprego significa rotina e adaptação diárias. Temos de estruturar o nosso corpo, estabelecer prioridades e tomar medidas. Por vezes, a necessidade de nos ajustarmos a um horário rígido ajuda-nos a ordenar e a pautar a vida.

Os planetas e os signos existentes na sexta Casa não se limitam a descrever problemas relacionados com o trabalho e o emprego, mas também as actividades que potencialmente estamos aptos a desempenhar. Por exemplo, Júpiter ou Sagitário poderiam indicar um viajante; a Lua ou Caranguejo alguém dedicado às crianças; Neptuno ou Peixes um trabalho recreativo. No entanto, mais do que descrever o tipo de emprego, esta casa sugere a forma como encaramos a realidade do trabalho: por outras palavras, não somente o que fazemos, mas também como o fazemos. Por exemplo, quem tiver Saturno nesta Casa preferirá um lugar estável que permita crescer de forma lenta e contínua; pelo contrário, quem tiver Úrano rebelar-se-á perante a obrigação de ter de «marcar o ponto» e preferirá trabalhar sem um chefe que o vigie.

O outro tema importante desta Casa — para além do trabalho — é a saúde. A necessidade de ser produtivo e útil é básica para a natureza humana. Um excesso de trabalho afecta a saúde, mas trabalho em quantidade insuficiente pode produzir apatia e torpor. Muitas pessoas com colocações importantes nesta Casa interessam-se especialmente pela saúde e pela condição física.
Esta Casa também descreve a nossa relação com aqueles que, de alguma forma, nos prestem os seus serviços, assim como as nossas próprias qualidades de serviço, tanto a forma como exercemos a autoridade, como a nossa atitude na posição de subordinados.

Por último, a relação que mantemos com os animais domésticos está relacionada com esta Casa, uma vez que estes também nos acompanham na vida quotidiana; um animal pode ser muito importante para aliviar o sentimento de solidão ou de inutilidade que, por vezes, ataca o homem.

SOL EM VI: Esta não é uma boa posição para o Sol, uma vez que diminui a vitalidade. A pessoa tem limitações na altura de exprimir a sua personalidade, sente que tem de compreender e de ajudar os outros, inclusivamente sacrificando a sua individualidade. Aprender a funcionar com eficácia nos assuntos práticos reforça o seu sentimento de identidade. A necessidade de estabelecer uma boa relação com o seu próprio corpo é fundamental. Infelizmente para muitos. Este reconhecimento da importância dos cuidados corporais só se torna consciente quando as consequências do descuido e dos maus-tratos já foram demasiado longe para se manifestarem sob a forma de enfermidades.

Quando o Sol está com maus aspectos, as pessoas deverão ter cuidado com a sua saúde de forma permanente, já que as enfermidades são frequentes e de longa duração. Também podem existir frustrações nas relações quotidianas.

Estas pessoas trabalham melhor em cooperação. Prestando serviço aos outros encontrar-se-ão a si mesmas.

LUA EM VI: A saúde destas pessoas, bem como os seus afazeres quotidianos, variam de acordo com os seus estados anímicos. Os rituais quotidianos conferem-lhes segurança.

Com esta posição é preciso prestar atenção às enfermidades hereditárias a fim de serem tomadas medidas preventivas. Podem verificar-se dificuldades funcionais no organismo, sobretudo nas partes digestivas, devido a preocupações excessivas. É aconselhável cuidar das dietas, já que ao sofrer crises emocionais podem apresentar-se problemas com a comida e o excesso de álcool.
Por outro lado, são pessoas que precisam de sentir-se emocionalmente comprometidas com o seu trabalho. Trabalhar num isolamento excessivo resulta prejudicial. Adaptam-se bem a qualquer emprego em que possam desempenhar um papel maternal, um serviço público (saúde, sanidade, obras sociais, serviço doméstico ou cozinha).

A estas pessoas agrada possuir animais domésticos, os quais podem vir a ser de grande ajuda para a saúde, tanto física como psicológica.

Se a Lua estiver com muitos maus aspectos indica incapacidade para afirmação pessoal, atitude submissa e reacções neuróticas perante os obstáculos. Na carta de um homem indica uma grande importância da mulher na vida quotidiana, assim como relações de trabalho gratificantes com as mulheres.

Numa carta feminina simboliza uma grande relação feliz com o próprio corpo e um bom equilíbrio psicofísico.

MERCÚRIO EM VI: Como a Casa VI descreve a forma como usamos o nosso tempo, os que têm Mercúrio nesta casa necessitam de estar permanentemente ocupados. Contudo, deverão estabelecer prioridades, uma vez que os problemas de saúde podem estar relacionados com os nervos, com um excesso de preocupações e de actividade, ou com descanso insuficiente.

O trabalho que realizam deverá se mentalmente interessante. Estas pessoas têm uma marcada capacidade analítica nas ocupações que requerem um trabalho de pormenor e mão-de-obra especializada. É uma boa posição para o manejo de computadores e maquinarias electrónicas. Podem ter êxito no campo comercial, múltiplas relações laborais, espírito de organização e facilidade para colaborar com os jovens.

Com Mercúrio nesta posição é muito o que se pode aprender sobre o corpo. O ioga e as técnicas de meditação podem ajudar a reduzir o stress.

Com maus aspectos, o sistema nervoso é frágil e existirá propensão para enfermidades do aparelho respiratório. Pode haver malentendidos no ambiente laboral, impaciência e desejos de mudar de trabalho.

VÉNUS EM VI: Vénus na Casa VI indica relações harmoniosas com o quotidiano, optimismo tranquilo, hábitos refinados, altruísmo, tendência a enamorar-se de pessoas com nível social inferior e boa capacidade manual.

O trabalho tem de ser mais um prazer que uma obrigação. Estas pessoas procuram sempre maior aperfeiçoamento e melhor qualidade do seu trabalho e da sua vida diária. Geralmente têm capacidade para se dedicarem a trabalhos que exigem precisão no pormenor. Muitas vezes a actividade está relacionada com cosméticos, objectos de arte, vestuário ou saúde.

Esta posição confere diplomacia e popularidade nas condições laborais. Existe fidelidade por parte de serventes e empregados. É favorável para a saúde se Vénus não possuir muitos maus aspectos; caso contrário pode dar lugar a doenças venéreas, renais ou da garganta, desilusões nas relações laborais, perigo de exploração e relações sentimentais tristes.

MARTE EM VI: Estas pessoas são muito dinâmicas e activas, hábeis e rápidas no trabalho, mas também impacientes, irritáveis e competitivas, o que pode criar conflitos com superiores, empregados ou colegas. Também se destacam em tarefas que requerem precisão, tais como a mecânica, a engenharia e a cirurgia.

Mostram desagrado aos ambientes restritivos e trabalham melhor de forma independente, uma vez que a agressividade e a vontade de dirigir podem provocar roturas e litígios.

Com Marte nesta Casa os sentimentos e impulsos gravam-se muito fortemente no corpo e devem encontrar forma de expressão para que não provoquem um curto-circuito acabando por perder o sangue-frio. 

Com bons aspectos é um bom índice para a saúde, já que aumenta a vitalidade. Mas, com maus aspectos, pode provocar febres elevadas, enfermidades agudas, operações jurídicas ou acidentes nos locais de trabalho.

JÚPITER EM VI: Esta posição indica óptimas perspectivas no ambiente laboral, êxito em trabalhos relacionados com a prestação de serviços, situações pacíficas e cordiais com colegas e superiores, possibilidade de exercer facilmente uma carreira, e boa saúde.

Estas pessoas inspiram confiança pela sua lealdade, são respeitadas e adaptam-se bem a tarefas de supervisão. Existe interesse pela homeopatia e por outras formas de medicina natural. Podem ter êxito no negócio de animais domésticos.

Com maus aspectos, os problemas de saúde são devidos a descuidos com a alimentação ou demasiada indulgência. O fígado e o sangue podem ver-se afectados. Além disso podem sofrer de obesidade, digestões difíceis e enfermidades na circulação arterial, frustrações ou perda de dinheiro, obstáculos na carreira, problemas com subalternos, mandriice e extrema arrogância.

SATURNO EM VI: Estas pessoas possuem um notável sentido de organização, assim como uma necessidade compulsiva de impor a ordem à sua volta. A racionalidade comina todas as suas actividades. Os obstáculos são enfrentados com fria determinação, se bem que atender as exigências da vida quotidiana possa ser algo opressivo e árduo.

Podem existir problemas de saúde, especialmente da pele, dos ossos, dos joelhos e das articulações.

Se Saturno estiver com maus aspectos podem surgir problemas no âmbito do trabalho, frustrações e complexos que dificultem as relações laborais, obrigações pesadas, etc.

As pessoas podem ser excessivamente críticas em relação aos companheiros ou sentir receio de parecerem incapazes aos olhos dos chefes ou colaboradores.


Úrano EM VI: Estas pessoas possuem grande dinamismo e espírito de iniciativa. Nesta Casa, Úrano tem a oportunidade de aprender que, para mudar o exterior, é preciso primeiro alterar o interior.
A relação com o mundo do trabalho pode ser pouco convencional. Raramente se adaptam a uma rotina repetitiva. A sua mente deve estar constantemente interessada na tarefa que têm pela frente. É frequente que tenham dificuldade em trabalhar sob as ordens de outros. Podem interessar-se pelas novas tecnologias e pelas medicinas alternativas.

O excesso de stress e de tensão nervosa pode provocar-lhes problemas de saúde (especialmente alergias). No seu lado positivo, Úrano ajuda a uma rápida recuperação das enfermidades.
Se estiver com maus aspectos, existirá risco de acidentes no manejo dos instrumentos de trabalho, assim como relações neuróticas com os subordinados.

NEPTUNO EM VI: Estas pessoas possuem uma óptima intuição para a actividade laboral — que pode chegar à genialidade — e um grande sentido artístico para todo o trabalho manual.

O problema para aqueles que têm Neptuno nesta Casa consiste em aprenderem a funcionar como indivíduos separados, a adaptarem-se e a fazerem concessões às necessidades dos que os rodeiam.
No âmbito laboral podem ser vítimas de enganos e também é possível que os seus companheiros de trabalho se voltem para eles em busca de apoio. Não devem interessar-se demasiado pelos aspectos quotidianos da vida.

Estas pessoas são mais susceptíveis aos germes ou enfermidades que possam estar no ar, uma vez que têm um sistema nervoso muito débil. Também são sensíveis às drogas e ao álcool. As enfermidades podem ser de origem emocional e difíceis de diagnosticar. Com maus aspectos, existe uma incapacidade para se adaptarem ao ambiente, risco de neuroses perante as dificuldades e predisposição para as doenças infecciosas ou para os perigos provenientes da água.

PLUTÃO EM VI: Estas pessoas possuem uma forte ambição e tendência para se imporem de forma autoritária aos que as rodeiam.

Quem tiver Plutão nesta Casa deve ter em conta que a enfermidade pode ser uma indicação de problemas de origem psicológica.

Têm capacidade para trabalhar com total dedicação e sem distracções, pondo toda a sua vontade na tarefa. São extremamente perfeccionistas e incansáveis no seu trabalho, embora também possam chegar a ser obsessivas. Podem ser irritáveis e criticar exageradamente quem não compartilhar da sua maneira de trabalhar. As lutas pelo poder, pelo sexo e pelas traições no âmbito laboral são comuns.

Empregos de detective, espião ou mineiro, e carreiras tais como a medicina, a psicologia ou psiquiatria, adaptam-se perfeitamente à sua personalidade.

Com maus aspectos, as ambições frustradas podem provocar reacções violentas. Tendência para uma saúde com complicações, propensão para acidentes e perigo de enfermidades nos órgãos reprodutores.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates