Plutão retrógrado nos signos - uma visão cármica

23 de novembro de 2007 ·





Plutão retrógrado em Carneiro (entre 1822 e 1853)
A posição parece indicar uma certa violência de fundo, mal canalizada. 0 nativo, ao mesmo tempo que tem uma sede intensa de justiça, tem reacções tão primitivas, tão passionais, que é levado por estas bem além da justa medida. É assim que as personagens de Villiers de  Isle-Adam exalam essa surda violência que os conduz ao assassinato; é assim também que os na­zistas reivindicam a influência de Nietzsche, em quem encontraram uma ideologia do super-homem, uma apologia da virilidade, do "machismo", inteiramente na linha de Plutão retrógrado em Carneiro, que marcou esses dois autores.

Plutão retrógrado em Touro (entre 1853 e 1884)

O Touro Plutoniano é o Minotauro: sempre tentado a deixar que transbordnos seus demónios interiores, é dotado de uma grande potência sexual. e de uma sede de viver que faz dele uma espécie de camicase obstinado: é um extremista alucinado! É o caso de Picasso aliás, o Touro mitológico, meio homem, meio animal, retoma frequentemente nos seus desenhos! Sob esta configuração encontramos ainda Henri de Monfreid, ilustre exemplo de aventureiro que, na ânsia de ir mais longe, corta todas as possibilidades de retomo; Bemanos, o homem que escandaliza ao denunciar injustiças gritantes o que é muito plutoniano. Enfim, Winston Churchill, que simbolizou para todo um povo a resistência obstinada do touro: Nós não cederemos jamais!

Plutão retrógrado em Gémeos (entre 1884 e 1914)
O período coincidiu com um extraordinário boom tecnológico nos meios de comunicação, particularmente a aviação (já que Gémeos é signo de Ar). O "Avião" de Clément Ader nasceu em 1897! Os grandes pioneiros: Didier Daurat e Jean Mermoz têm, evidentemente, Plutão retrógrado em Gémeos! Exactamente como Enzo Ferrari, o famoso construtor de carros. Aliás, a primeira corrida de automóveis do mundo, a famosa "Paris-BordéusParis", ocorreu em 1895. Enfim, rádio e cinema vão florescer.
O triunfalismo científico proclama um tanto exageradamente que "não se pára o progresso": Gémeos é o reino de Mercúrio, símbolo ao mesmo tempo dos conhecimentos teóricos e das suas aplicações práticas: a tecnologia.
Os nativos de Plutão retrógrado em Gémeos têm por vezes uma surpreen­dente aptidão para jogar com as palavras: Henry Miller, Raymond Queneau, Jean Gegêt, Eugène lonesco, Papillon, Jacques Prévert. O verbo é, para eles, um instrumento de poder político. Quem não foi seduzido pelas"palavras" do General de Gaulle? Esses nativos nos parecem inatingíveis, duplos com Janus: olho duplo, mas também jogo duplo, por vezes.
Esses nativos já aprenderam, em várias vidas passadas, a manejaro verbo (escrito ou falado). Terão eles sido escribas desonestos? Escritores que haviam propagado ideias nefastas? Colegiais vadios, como no tempo de Villon? Seu carma deve levá-los uma reflexão sobre os meios de comunicação. Seu programa: não abusar das pessoas jogando com as palavras!

Plutão retrógrado em Caranguejo (entre 1914 e 1939)
A geração nascida sob essa configuração é um pouco menos optimista do que a anterior. Os primeiros líderes da ecologia, pertencentes a esta geração, questionam se o progresso técnico realmente melhora a qualidade de vida, à qual são mais sensíveis do que seus pais. Pois Plutão em Caranguejo leva a pessoa a reflectir mais sobre a vida privada e familiar. Encontraremos também nostálgicos do passado que lamentam que a passagem de Plutão em Caranguejo tenha coincidido com um aumento do divórcio.
Mas o casamento, tal como era concebido no século XIX, tinha dado 
margem a tais abusos de poder e encoberto tantos dramas em nome dos princípios sacrossantos! que era fatal chegar-se a uma rejeição dele, ou então a uma explosão: o papel de Plutão é o de eliminar as escórias. Assim, a pessoa marcado por Plutão retrógrado em Caranguejo (sobretudo se o planeta toca por aspecto o Sol, a Lua, o Ascendente e Vénus) muitas vezes enfrenta, é verdade, um divórcio.
0 desmoronamento de seu lar é vivido como um rebirth (terapia na qual se reviveu nascimento). O traumatismo afectivo libera novas forças emocionais, que até ali tinham estado bloqueadas. Entretanto, o choque do divórcio só é salutar se a pessoa tiver realmente renunciado aos erros anteriores! Infelizmente, Caranguejo é signo de lembrança, de apego; não aprecia a mu­dança. É como o elefante: não esquece jamais (e perdoa com dificuldade). Mas aqueles que retomam sobre seus passos são transformados em estátuas de sal.
As crises familiares e os traumatismos afectivos são, portanto, particularmente frequentes nesta posição plutoniana, e muitas vezes são inextricáveis! Uma chave para se libertar: a busca das vidas passadas. Ela permitirá aos nativos descobrir que, muito provavelmente, seu cônjuge, assimcomo seus pais e seus filhos, já o foram numa outra vida! Simbolizando Caranguejo a família, e Plutão o "retorno das coisas", trata-se aqui da volta das entidades de outrora a esta vida: Plutão retrógrado indica mais particularmente a volta do mesmo lar e dos mesmos filhos. Eu, pessoalmente, tendo nascido nesta geração - como um certo número dos meus leitores - tivecomo filhos três entidades das quais já fora mãe numa vida passada. Plutão retrógrado em Caranguejo no meu mapa sugere que. eu "repita o ano" como mãe! Desta vez, sabemos bem, meus filhos e eu, que somos velhos conhecidos: nossos conflitos, evidentemente, são centenários (como o exprime a linguagem familiar: "Eu já te disse cem vezes para me deixar sossegada! ").
Nem sempre se trata de uma dívida mas de pessoas que se amaram e se reencarnaram juntas para se ajudar mutuamente. Tal é o caso dos gémeos, por exemplo, segundo Tradição, que resolvem nascer juntos para não serem separados.

Plutão retrógrado em Leão (entre 1939 e 1957)
Os nativos dessa geração têm a tendência a se afirmar. Comportam-se de maneira muito "falocrática", se são homens (sendo o Sol um símbolo masculino, e o regente de Leão). Marcada pela guerra e pelo pós-guerra, essa geração usou os poderes criativos e realizadores de Leão para reconstruir. Mas como o trabalho de Plutão é o de questionar, assistiu-se, então, à contestação das autoridades e dos governos (o Sol simboliza o Pai, e o Chefe de Estado). A França (em parte sob o signo de Leão) conheceu durante esses anos uma certa instabilidade de governo. Por outro lado, sendo Leão o símbolo do poder, Plutão retrógrado acarreta um abuso deste: ditaduras deHitler, de Mussolini, de Stalin, de Franco, de Salazar, etc. Na verdade, e segundo a simbólica plutoniana, algumas dessas ditaduras desmoronaram em meio a violentas turbulências.
A pessoa nascida sob essa configuração não pode imaginar-se vivo sem 
poderes, e trabalha para estendê-los ao máximo. Já gozou deles em outras existências, e isso se traduz, segundo os aspectos, por um orgulho insensato, um autoritarismo insuportável - ou então uma aptidão para gerir, para dirigir e para proteger generosamente os mais fracos. A pessoa não hesitará em provocar revoltas e revoluções para destruir as estruturas que lhe parecem malsãs. Reconstruirá uma hierarquia dos poderes mais conforme ao que lhe parece justiça sem esquecer de se colocar no cume, é óbvio. Se abusa disso, pode esperar ser violentamente contestado. Aqui ainda, osmoralistas que choram sobre "esses jovens contestadores, que não respeitam mais nada", enganam-se em sua análise: os plutonianos retrógrados de Leão respeitam o poder, se julgam que ele é justo. Senão, deve ser substituído. Não se pode deixar de lhes dar razão nessa perspectiva de justiça. Entretanto, alguns julgam também que tal poder é "injusto", porque não está em suasmãos. Então, um poder sucede a outro, e os administrados não vêem progresso. Plutão retrógrado em Leão indica um programa cármico de reflexão sobre a autoridade.

Plutão retrógrado em Virgem (entre 1957 e 1972)
Signo da medicina, Virgem, apaixonado por química, por dietética, apalpa-se por toda parte procurando doenças. Signo de inteligência brilhante, mas de nervos frágeis. Desde que o trânsito de Plutão toca Virgem, a sacrossanta medicina derivada das teorias de Pasteur viu-seconstestada. A eficácia dos antibióticos, das vitaminas sintéticas e dos hormonios foi recolocada em questão - não sem razão. Novas medicinas nasceram no Ocidente, criadas ou importadas: auriculoterapia, musicoterapia, terapias de grupo, fito e aromaterapia etc. A acupunctura milenar, até ali restrita à China, teve um florescimento mundial, e homeopatia, centenária, adquiriu uma nova juventude.
Entretanto, Plutão em Virgem retrógrado não 
traz um bom equilíbrio de saúde em geral. Aos períodos de trânsito corresponderam inúmeras depressões nervosas, e o desenvolvimento dos tranquilizantes.
Os nativos nascidos sob esses trânsitos vivem um carma de tomada de consciência que concerne à medicina: seja porque têm que lutar contra a 
doença neles mesmos, para aprender as relações entre corpo, alma e espírito; seja porque, enquanto pesquisadores, contestam a medicina oficial. foram, em vidas passadas, médicos, químicos, alquimistas ou farmacêuticos. Com muita frequência devem liquidar um carro a que diz respeito ao seu próprio corpo.
A palavra-chave deste período é "terapia", mas também "psicoterapia", à qual são sensíveis os nativos de 1957 a 1972. Eles exploram as vias da terapia através da pesquisa das vidas anteriores!
Os nativos de Plutão retrógrado em Virgem têm outros programas de reflexão: o trabalho e o respeito pela Natureza.
Sendo Virgem o signo do trabalho, Plutão retrógrado indica aí, no mapa individual, uma dificuldade em se disciplinar nas vidas passadas. A pessoa tem grandes faculdades de concentração, e quando está motivado, é extre­mamente trabalhador. Mas ninguém conseguirá fazê-lo realizar o mínimo trabalho se isso não o interessar. Muitos filhos dessa geração foram - ou ainda são -estudantes rebeldes a toda disciplina escolar: um pesadelo para os professores. Entretanto, nas horas vagas, são capazes de realizar grandes trabalhos, como por exemplo maquetes de avião, trabalhos de mecânica, química, carpintaria. Quando Plutão está em conjunção com Urano, ambosretrógrados (1964-65), a criança é um pequeno génio da electricidade, faz trabalhos manuais com muita inspiração (a configuração indica que já foi engenheiro ou artesão numa vida anterior). Que os pais não se entristeçam demais se tiverem um filho plutoniano retrógrado em Virgem: é precisoencorajá-lo a seguir seu próprio caminho, e não procurar integrá-lo num sistema escolar que ele recusa (não o aceitará jamais: a revolta de Plutão não suporta nenhum compromisso!).
Enfim, o virginiano é um ecologista nato, um amigo da Natureza. Os trânsitos de Plutão corresponderam a uma renovação da fitoterapia, ao nascimento dos movimentos de defesa das espécies vegetais e animais ameaçadas. Os estágios de botânica (particularmente a medicinal) multiplicaram-se. Os herboristas são novamente procurados. Quanto às crianças nascidas nessa geração, vocês devem ter notado que todas querem ser vete­rinários! Eles militam com todo o ardor nos grupos de protecção animal. Uma vez adultos, não admitirão mais, como seus pais, avivissecção, a caça e as criações artificiais. Uma "carta dos direitos do animal" foi promulgada em escala internacional. Plutão retrógrado em Virgem indica um carma relativo aos animais. Aqueles que não têm nenhuma piedade do mundo animal também não devem esperar misericórdia da justiça divina. Os nativos que, em suas vidas passadas, caçaram por prazer, por descuido, por perversidade ou para tirar algum lucro, criaram uma dívida cármica por vezes pesada - indicada por Plutão em Virgem.

Plutão retrógrado em Balança (entre 1972 e 1984)

Aqui também há coro de prantos entre moralistas, já que a Justiça e o Casamento (regido por Balança) são os que sofrem com isso, e que continua­rão ainda a sofrer (pois a geração nascida nesse período ainda não chegou à idade adulta). Assistimos a corajosos esforços para tornar a Justiça mais justa, as prisões mais humanas, a pena de morte mais rara. E os contratos de casamento menos constrangedores!
No plano individual, a pessoa parece ser forçado por Plutão retrógrado em Balança a rever suas ideias nesses dois âmbitos. Ou bem enfrenta difi­culdades judiciárias, processos etc., ou se envolve num casamento que lhe dá oportunidade de reparar erros cármicos, e por isso mesmo se revela penoso.
Seu equilíbrio de vida será difícil de atingir; o casamento está sujeito a enfrentar furacões mortais. Em todo caso, há fortes chances de que a pessoa (ou a nativa) encontre-se de novo, nesta vida, casado com um cônjuge que já fora o seu numa vida passada.
O objectivo espiritual de Plutão retrógrado em Balança é o de progredir na consciência da justiça, de ajudar a sociedade a estabelecer um mundo mais justo. A pessoa deverá aceitar com paciência os transtornos que lhe são impostos, conseguindo com isso um certo desprendimento.

Plutão retrógrado em Escorpião (entre 1737 e 1749, depois entre 1984 e 1996)

Concordando a maioria dos astrólogos em dar Plutão como regente de Escorpião, a força revolucionária do planeta vai exercer total influência aqui. Não esquecer que foi a geração nascida entre 1737 e 1749 que preparou e depois inflamou a Revolução francesa de 1789!. Os nativos nascidos sob essa configuração serão grandes reformadores ou grandes destruidores, se essa retrogradação do planeta for vivida negativamente.
A criança que nasce com Plutão retrógrado em Escorpião sentir-se-á 
pessoalmente atingida pelas injustiças deste mundo. Se escolheu essa en­carnação, foi por um profundo desejo de queimar todas as escórias de seu passado.
Entramos assim num gigantesco rebirth, nas escalas planetárias. Os homens serão equipados com poderes parapsicológicos que o Ocidente esquecera- reforçados pelos poderes tecnológicos que já temos, e que logo aumentarão. As crianças plutonianas retrógradas de Escorpião desenvolverão sistematicamente seus poderes psi (leitura das auras, telepatia, percepção extra-sensorial, desdobramento etc.).
Mas esses imensos poderes, desenvolvidos com um objectivo egoísta, 
podem tornar-se infinitamente destruidores, piores do que tudo o que já se imaginara até ali!.


Plutão retrógrado em Sagitário
 Por Plutão ainda se encontrar neste signo, onde permanecerá até Janeiro de 2008, ainda não possuimos informações suficientes sobre o seu posicionamento retrógrado neste signo. 

Reproduzido do livro “Astrologia Cármica”de Dorothe Koechlin Bizemont
publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira

0 comentários:

23 de novembro de 2007

Plutão retrógrado nos signos - uma visão cármica





Plutão retrógrado em Carneiro (entre 1822 e 1853)
A posição parece indicar uma certa violência de fundo, mal canalizada. 0 nativo, ao mesmo tempo que tem uma sede intensa de justiça, tem reacções tão primitivas, tão passionais, que é levado por estas bem além da justa medida. É assim que as personagens de Villiers de  Isle-Adam exalam essa surda violência que os conduz ao assassinato; é assim também que os na­zistas reivindicam a influência de Nietzsche, em quem encontraram uma ideologia do super-homem, uma apologia da virilidade, do "machismo", inteiramente na linha de Plutão retrógrado em Carneiro, que marcou esses dois autores.

Plutão retrógrado em Touro (entre 1853 e 1884)

O Touro Plutoniano é o Minotauro: sempre tentado a deixar que transbordnos seus demónios interiores, é dotado de uma grande potência sexual. e de uma sede de viver que faz dele uma espécie de camicase obstinado: é um extremista alucinado! É o caso de Picasso aliás, o Touro mitológico, meio homem, meio animal, retoma frequentemente nos seus desenhos! Sob esta configuração encontramos ainda Henri de Monfreid, ilustre exemplo de aventureiro que, na ânsia de ir mais longe, corta todas as possibilidades de retomo; Bemanos, o homem que escandaliza ao denunciar injustiças gritantes o que é muito plutoniano. Enfim, Winston Churchill, que simbolizou para todo um povo a resistência obstinada do touro: Nós não cederemos jamais!

Plutão retrógrado em Gémeos (entre 1884 e 1914)
O período coincidiu com um extraordinário boom tecnológico nos meios de comunicação, particularmente a aviação (já que Gémeos é signo de Ar). O "Avião" de Clément Ader nasceu em 1897! Os grandes pioneiros: Didier Daurat e Jean Mermoz têm, evidentemente, Plutão retrógrado em Gémeos! Exactamente como Enzo Ferrari, o famoso construtor de carros. Aliás, a primeira corrida de automóveis do mundo, a famosa "Paris-BordéusParis", ocorreu em 1895. Enfim, rádio e cinema vão florescer.
O triunfalismo científico proclama um tanto exageradamente que "não se pára o progresso": Gémeos é o reino de Mercúrio, símbolo ao mesmo tempo dos conhecimentos teóricos e das suas aplicações práticas: a tecnologia.
Os nativos de Plutão retrógrado em Gémeos têm por vezes uma surpreen­dente aptidão para jogar com as palavras: Henry Miller, Raymond Queneau, Jean Gegêt, Eugène lonesco, Papillon, Jacques Prévert. O verbo é, para eles, um instrumento de poder político. Quem não foi seduzido pelas"palavras" do General de Gaulle? Esses nativos nos parecem inatingíveis, duplos com Janus: olho duplo, mas também jogo duplo, por vezes.
Esses nativos já aprenderam, em várias vidas passadas, a manejaro verbo (escrito ou falado). Terão eles sido escribas desonestos? Escritores que haviam propagado ideias nefastas? Colegiais vadios, como no tempo de Villon? Seu carma deve levá-los uma reflexão sobre os meios de comunicação. Seu programa: não abusar das pessoas jogando com as palavras!

Plutão retrógrado em Caranguejo (entre 1914 e 1939)
A geração nascida sob essa configuração é um pouco menos optimista do que a anterior. Os primeiros líderes da ecologia, pertencentes a esta geração, questionam se o progresso técnico realmente melhora a qualidade de vida, à qual são mais sensíveis do que seus pais. Pois Plutão em Caranguejo leva a pessoa a reflectir mais sobre a vida privada e familiar. Encontraremos também nostálgicos do passado que lamentam que a passagem de Plutão em Caranguejo tenha coincidido com um aumento do divórcio.
Mas o casamento, tal como era concebido no século XIX, tinha dado 
margem a tais abusos de poder e encoberto tantos dramas em nome dos princípios sacrossantos! que era fatal chegar-se a uma rejeição dele, ou então a uma explosão: o papel de Plutão é o de eliminar as escórias. Assim, a pessoa marcado por Plutão retrógrado em Caranguejo (sobretudo se o planeta toca por aspecto o Sol, a Lua, o Ascendente e Vénus) muitas vezes enfrenta, é verdade, um divórcio.
0 desmoronamento de seu lar é vivido como um rebirth (terapia na qual se reviveu nascimento). O traumatismo afectivo libera novas forças emocionais, que até ali tinham estado bloqueadas. Entretanto, o choque do divórcio só é salutar se a pessoa tiver realmente renunciado aos erros anteriores! Infelizmente, Caranguejo é signo de lembrança, de apego; não aprecia a mu­dança. É como o elefante: não esquece jamais (e perdoa com dificuldade). Mas aqueles que retomam sobre seus passos são transformados em estátuas de sal.
As crises familiares e os traumatismos afectivos são, portanto, particularmente frequentes nesta posição plutoniana, e muitas vezes são inextricáveis! Uma chave para se libertar: a busca das vidas passadas. Ela permitirá aos nativos descobrir que, muito provavelmente, seu cônjuge, assimcomo seus pais e seus filhos, já o foram numa outra vida! Simbolizando Caranguejo a família, e Plutão o "retorno das coisas", trata-se aqui da volta das entidades de outrora a esta vida: Plutão retrógrado indica mais particularmente a volta do mesmo lar e dos mesmos filhos. Eu, pessoalmente, tendo nascido nesta geração - como um certo número dos meus leitores - tivecomo filhos três entidades das quais já fora mãe numa vida passada. Plutão retrógrado em Caranguejo no meu mapa sugere que. eu "repita o ano" como mãe! Desta vez, sabemos bem, meus filhos e eu, que somos velhos conhecidos: nossos conflitos, evidentemente, são centenários (como o exprime a linguagem familiar: "Eu já te disse cem vezes para me deixar sossegada! ").
Nem sempre se trata de uma dívida mas de pessoas que se amaram e se reencarnaram juntas para se ajudar mutuamente. Tal é o caso dos gémeos, por exemplo, segundo Tradição, que resolvem nascer juntos para não serem separados.

Plutão retrógrado em Leão (entre 1939 e 1957)
Os nativos dessa geração têm a tendência a se afirmar. Comportam-se de maneira muito "falocrática", se são homens (sendo o Sol um símbolo masculino, e o regente de Leão). Marcada pela guerra e pelo pós-guerra, essa geração usou os poderes criativos e realizadores de Leão para reconstruir. Mas como o trabalho de Plutão é o de questionar, assistiu-se, então, à contestação das autoridades e dos governos (o Sol simboliza o Pai, e o Chefe de Estado). A França (em parte sob o signo de Leão) conheceu durante esses anos uma certa instabilidade de governo. Por outro lado, sendo Leão o símbolo do poder, Plutão retrógrado acarreta um abuso deste: ditaduras deHitler, de Mussolini, de Stalin, de Franco, de Salazar, etc. Na verdade, e segundo a simbólica plutoniana, algumas dessas ditaduras desmoronaram em meio a violentas turbulências.
A pessoa nascida sob essa configuração não pode imaginar-se vivo sem 
poderes, e trabalha para estendê-los ao máximo. Já gozou deles em outras existências, e isso se traduz, segundo os aspectos, por um orgulho insensato, um autoritarismo insuportável - ou então uma aptidão para gerir, para dirigir e para proteger generosamente os mais fracos. A pessoa não hesitará em provocar revoltas e revoluções para destruir as estruturas que lhe parecem malsãs. Reconstruirá uma hierarquia dos poderes mais conforme ao que lhe parece justiça sem esquecer de se colocar no cume, é óbvio. Se abusa disso, pode esperar ser violentamente contestado. Aqui ainda, osmoralistas que choram sobre "esses jovens contestadores, que não respeitam mais nada", enganam-se em sua análise: os plutonianos retrógrados de Leão respeitam o poder, se julgam que ele é justo. Senão, deve ser substituído. Não se pode deixar de lhes dar razão nessa perspectiva de justiça. Entretanto, alguns julgam também que tal poder é "injusto", porque não está em suasmãos. Então, um poder sucede a outro, e os administrados não vêem progresso. Plutão retrógrado em Leão indica um programa cármico de reflexão sobre a autoridade.

Plutão retrógrado em Virgem (entre 1957 e 1972)
Signo da medicina, Virgem, apaixonado por química, por dietética, apalpa-se por toda parte procurando doenças. Signo de inteligência brilhante, mas de nervos frágeis. Desde que o trânsito de Plutão toca Virgem, a sacrossanta medicina derivada das teorias de Pasteur viu-seconstestada. A eficácia dos antibióticos, das vitaminas sintéticas e dos hormonios foi recolocada em questão - não sem razão. Novas medicinas nasceram no Ocidente, criadas ou importadas: auriculoterapia, musicoterapia, terapias de grupo, fito e aromaterapia etc. A acupunctura milenar, até ali restrita à China, teve um florescimento mundial, e homeopatia, centenária, adquiriu uma nova juventude.
Entretanto, Plutão em Virgem retrógrado não 
traz um bom equilíbrio de saúde em geral. Aos períodos de trânsito corresponderam inúmeras depressões nervosas, e o desenvolvimento dos tranquilizantes.
Os nativos nascidos sob esses trânsitos vivem um carma de tomada de consciência que concerne à medicina: seja porque têm que lutar contra a 
doença neles mesmos, para aprender as relações entre corpo, alma e espírito; seja porque, enquanto pesquisadores, contestam a medicina oficial. foram, em vidas passadas, médicos, químicos, alquimistas ou farmacêuticos. Com muita frequência devem liquidar um carro a que diz respeito ao seu próprio corpo.
A palavra-chave deste período é "terapia", mas também "psicoterapia", à qual são sensíveis os nativos de 1957 a 1972. Eles exploram as vias da terapia através da pesquisa das vidas anteriores!
Os nativos de Plutão retrógrado em Virgem têm outros programas de reflexão: o trabalho e o respeito pela Natureza.
Sendo Virgem o signo do trabalho, Plutão retrógrado indica aí, no mapa individual, uma dificuldade em se disciplinar nas vidas passadas. A pessoa tem grandes faculdades de concentração, e quando está motivado, é extre­mamente trabalhador. Mas ninguém conseguirá fazê-lo realizar o mínimo trabalho se isso não o interessar. Muitos filhos dessa geração foram - ou ainda são -estudantes rebeldes a toda disciplina escolar: um pesadelo para os professores. Entretanto, nas horas vagas, são capazes de realizar grandes trabalhos, como por exemplo maquetes de avião, trabalhos de mecânica, química, carpintaria. Quando Plutão está em conjunção com Urano, ambosretrógrados (1964-65), a criança é um pequeno génio da electricidade, faz trabalhos manuais com muita inspiração (a configuração indica que já foi engenheiro ou artesão numa vida anterior). Que os pais não se entristeçam demais se tiverem um filho plutoniano retrógrado em Virgem: é precisoencorajá-lo a seguir seu próprio caminho, e não procurar integrá-lo num sistema escolar que ele recusa (não o aceitará jamais: a revolta de Plutão não suporta nenhum compromisso!).
Enfim, o virginiano é um ecologista nato, um amigo da Natureza. Os trânsitos de Plutão corresponderam a uma renovação da fitoterapia, ao nascimento dos movimentos de defesa das espécies vegetais e animais ameaçadas. Os estágios de botânica (particularmente a medicinal) multiplicaram-se. Os herboristas são novamente procurados. Quanto às crianças nascidas nessa geração, vocês devem ter notado que todas querem ser vete­rinários! Eles militam com todo o ardor nos grupos de protecção animal. Uma vez adultos, não admitirão mais, como seus pais, avivissecção, a caça e as criações artificiais. Uma "carta dos direitos do animal" foi promulgada em escala internacional. Plutão retrógrado em Virgem indica um carma relativo aos animais. Aqueles que não têm nenhuma piedade do mundo animal também não devem esperar misericórdia da justiça divina. Os nativos que, em suas vidas passadas, caçaram por prazer, por descuido, por perversidade ou para tirar algum lucro, criaram uma dívida cármica por vezes pesada - indicada por Plutão em Virgem.

Plutão retrógrado em Balança (entre 1972 e 1984)

Aqui também há coro de prantos entre moralistas, já que a Justiça e o Casamento (regido por Balança) são os que sofrem com isso, e que continua­rão ainda a sofrer (pois a geração nascida nesse período ainda não chegou à idade adulta). Assistimos a corajosos esforços para tornar a Justiça mais justa, as prisões mais humanas, a pena de morte mais rara. E os contratos de casamento menos constrangedores!
No plano individual, a pessoa parece ser forçado por Plutão retrógrado em Balança a rever suas ideias nesses dois âmbitos. Ou bem enfrenta difi­culdades judiciárias, processos etc., ou se envolve num casamento que lhe dá oportunidade de reparar erros cármicos, e por isso mesmo se revela penoso.
Seu equilíbrio de vida será difícil de atingir; o casamento está sujeito a enfrentar furacões mortais. Em todo caso, há fortes chances de que a pessoa (ou a nativa) encontre-se de novo, nesta vida, casado com um cônjuge que já fora o seu numa vida passada.
O objectivo espiritual de Plutão retrógrado em Balança é o de progredir na consciência da justiça, de ajudar a sociedade a estabelecer um mundo mais justo. A pessoa deverá aceitar com paciência os transtornos que lhe são impostos, conseguindo com isso um certo desprendimento.

Plutão retrógrado em Escorpião (entre 1737 e 1749, depois entre 1984 e 1996)

Concordando a maioria dos astrólogos em dar Plutão como regente de Escorpião, a força revolucionária do planeta vai exercer total influência aqui. Não esquecer que foi a geração nascida entre 1737 e 1749 que preparou e depois inflamou a Revolução francesa de 1789!. Os nativos nascidos sob essa configuração serão grandes reformadores ou grandes destruidores, se essa retrogradação do planeta for vivida negativamente.
A criança que nasce com Plutão retrógrado em Escorpião sentir-se-á 
pessoalmente atingida pelas injustiças deste mundo. Se escolheu essa en­carnação, foi por um profundo desejo de queimar todas as escórias de seu passado.
Entramos assim num gigantesco rebirth, nas escalas planetárias. Os homens serão equipados com poderes parapsicológicos que o Ocidente esquecera- reforçados pelos poderes tecnológicos que já temos, e que logo aumentarão. As crianças plutonianas retrógradas de Escorpião desenvolverão sistematicamente seus poderes psi (leitura das auras, telepatia, percepção extra-sensorial, desdobramento etc.).
Mas esses imensos poderes, desenvolvidos com um objectivo egoísta, 
podem tornar-se infinitamente destruidores, piores do que tudo o que já se imaginara até ali!.


Plutão retrógrado em Sagitário
 Por Plutão ainda se encontrar neste signo, onde permanecerá até Janeiro de 2008, ainda não possuimos informações suficientes sobre o seu posicionamento retrógrado neste signo. 

Reproduzido do livro “Astrologia Cármica”de Dorothe Koechlin Bizemont
publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira

Sem comentários:

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates