O Centro Galáctico, Plutão e Júpiter conjuntos - grandes mudanças para a humanidade

23 de novembro de 2007 ·

Ilha de Moçambique
[Minha informação de hoje, 20-1-2013: Em Dezembro de 2007, nos sites e blogues de astrologia não se falava em outra coisa que a passagem de Plutão pelo grau 26 de Sagitário. Esta travessia, com as retrogradações foi muito lenta, pois durou 2 anos, de 2005 a 2007. Pretendo apenas recordar um acontecimento astrológico ímpar e aqueles que estudamos astrologia, não devemos esquecer, pois deu-se uma situação curiosa - a fase de transição de mudanças de Eras, que é um processo que demora mais de cem anos. A.R.] 


O Centro Galáctico, Plutão e Júpiter conjuntos – grandes mudanças para a humanidade
Por António Rosa
15-12-2007

Este é o tema do momento [2005-2007]. Não há fórum ou site de astrologia internacional, ou de natureza espiritual, que não esteja a debater este tema.

Estes são os factos cósmicos:

Considera-se que o Centro Galáctico está no ponto de um mapa astrológico, que corresponde ao grau 26 de Sagitário.

Plutão aproximou-se lentamente deste Centro Galáctico ao longo dos últimos dois anos. Seguiu em frente, encontrando-se agora no grau 28 de Sagitário. Em Janeiro, entrará em Capricórnio e fará o seu habitual movimento retrógrado, aproximando-se novamente do Centro Galáctico.

Entretanto, Júpiter aproximou-se deste ponto e fez no dia 11 de Dezembro 2007, conjunção exacta com Plutão. Esta conjunção ocorre de 12 em 12 anos, mas em Sagitário já há centenas de anos que isso não acontecia.

O próprio Plutão na sua prolongada viagem à volta do Sol, demora cerca de 250 anos para atingir este ponto. Sempre que Plutão passou por esta zona cósmica entrando em Capricórnio, aconteceram sempre, mas sempre, enormes mudanças no planeta. A última vez que isto ocorreu, simplesmente deitou abaixo o sistema feudal e iniciou a revolução industrial. E, agora, que mudanças nos trará?

A semana de 11 de Dezembro provocou um movimento “febril”, tendo o Sol e Mercúrio muito perto e a fazer um aspecto especial a Neptuno. Estamos a viver um dos grandes acontecimentos cósmicos do momento, para toda a humanidade.

Este assunto – o da longa e demorada passagem de Plutão pelo grau 26 de Sagitário, o Centro Galáctico – tem-me deixado pensativo, a tentar estudar o assunto. Mas não tenho certeza de nada.

Parece que, sempre que Plutão passa por Capricórnio, o nosso planeta é invadido por uma energia especial que faz mudar muita coisa à face da Terra. Neste sentido – a mudança energética desta nossa nave - sim, acredito que esse seja o culminar de uma “mini-era”, sempre comandada por Plutão. É um tema fascinante que trará uma nova energia ao nosso planeta, tal como trouxe da vez anterior, aquando da Revolução Industrial.

Desde esse acontecimento, os sistemas evolutivos e económicos encaminharam-nos para uma desenfreada ganância, quer individual, quer corporativa, quer nacional. É o sistema capitalista a funcionar no seu expoente máximo. Atrelando a reboque o ser humano, explorando-o. É todo um sistema planetário asfixiado e energeticamente poluído. Mesmo que o conforto de uma Europa moderna nos faça crer que essa exploração já não existe.

Pode parecer uma questão meramente semântica, mas prefiro ver que quando Plutão passa pelo Centro Galáctico antes de entrar em Capricórnio, “termina” uma mini-era e "começa" outra.

Desta vez, com a bênção de Júpiter, representando a Lei Divina, este acontecimento depara-se com uma humanidade a despertar. Para outros horizontes.

Como se fosse pouco, esta época que vivemos coincide com um outro grande acontecimento planetário: estamos a viver o final de uma era que dura cerca de 26.000 anos. Para explicar este ciclo e o que isto significa seria necessário outro texto. De uma forma resumida: o nosso sistema planetário está a passar por uma zona cuja influência pertence à estrela Alcione, que representa esse centro galáctico. Estamos a atravessar uma faixa de fotões, que traz novas energias a todo o sistema solar. Se juntarmos a este enorme caldeirão cósmico, a fervura de estarmos também a entrar na Era de Aquário, temos um conjunto de ingredientes complexos. É uma época única, a que vivemos.

Voltando ao nosso Plutão e às suas acções nesta humanidade, notamos que, em termos de análise histórica, tendencialmente podemos ficar presos apenas ao início da Revolução Industrial, pelo que podemos perder de vista que, enquanto esta mini-era (de 250 anos) ia iniciando a sua caminhada, foi-se acabando a época feudal, uma era eminentemente agrícola. O fim de uma e o início de outra estão sempre interligados. Chamo a estes ciclos de “mini-era”. Provavelmente, é errado. O que interessa mesmo é que os entendamos, certo?
Se antes da mini-era das “máquinas”, houve a mini-era "agrícola (organizada)", se estamos a terminar a mini-era das “máquinas”, tal como a concebemos, a nova “mini-era” que aí vem, tratará do quê?

Este Plutão, ajudado por Júpiter, potenciado pelo Sol e Mercúrio (conjunção fervente) que nos traz? Que mini-era estaremos a iniciar?
A minha ideia [provavelmente errada] é que vamos entrar na mini-era do “Ser”. Mais vulgarmente, em termos da nossa vivência tridimensional, dir-se-ia que vamos entrar na mini-era da “pessoa”, do “ser humano”. Serão criados os alicerces para fomentar a era do entendimento, sem culpa, nem castigo.

Não duvido que Júpiter deixará, a todos nós, essa semente mais interna. A semente da Lei Divina que há em nós. Estamos todos a ser “trabalhados” pelas novas energias tão patentes no nosso planeta.

Viveremos épocas de severas e radicais mudanças. Mas fomos nós mesmos que escolhemos nascer/reencarnar para viver esta mudança. Portanto, o melhor mesmo, é cuidarmos de nós e do planeta.

Querem exemplos recentes, de grande magnitude, que correspondem a esta conjunção cósmica?

Penso que o Pai Natal já começou a distribuir as prendas desta conjuntura, fruto dessa azáfama em Sagitário. A minha visão pessoal é que já estão a sair “coisas” importantes para a humanidade e este planeta.

- A Cimeira de Bali (Indonésia) - Os representantes de 180 países reunidos entre 3 e 14 de Dezembro em Bali, para a Conferência Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, que tem por objectivo definir o quadro de protecção do clima no período pós-2012. De uma importância única, pois irá substituir o “Protocolo de Quioto”, super boicotado por nações poderosas.

- A Cimeira de Lisboa (8 e 9 de Dezembro) que uniu Europa e África num diálogo excepcional, independentemente dos problemas existentes. Como diz André Louro de Almeida: "A missão de Portugal é fazer com que a Nova Guiné e a Alemanha ou o Congo e a Áustria se entendam. A frequência que Portugal guarda é um mandato vibratório, um poder de amor e integração capaz de criar um denominador comum entre todas as nações." Já Fernando Pessoa dizia: "A vocação de Portugal é ser toda a gente e toda a parte".
Certamente haverá muitas outras visões e outros exemplos.

E nas nossas vidas, nas nossas vidinhas, que está a acontecer?

O escritor e astrólogo Robert Wilkinson escreveu que as pessoas nascidas nas datas a seguir indicadas, serão as mais fortemente influenciadas nesta conjuntura: 8/47-10/47, 3/48-6/49, 10/50-5/51, 7/51-8/51, 12/58-1/59, 7/59-10/59, 4/66-9/66, 1/67-3/67, 10/67-2/68, 7/68-11/68, 4/69-2/70, 9/70-9/72, 4/73-9/73, 12/73-5/74, 1/82-8/85, 2/87-5/87, 11/87-1/89, e 7/89-10/89. Procure saber se a sua data de nascimento está nesta lista. Mas repare que ele apenas diz que serão "mais" influenciadas. Não diz que os outros estão "livres" de passarem por processos complexos.

Para poderem perceber que mudanças significativas está a acontecer nas vossas vidas, proponho-vos um exercício de memória, validadas pelo coração:

Em Dezembro de 2006 e Setembro de 2007 deu-se, como é habitual a lunação que conhecemos como Lua Nova. Por estes dias (período de crescimento e lunação - 4 a 19 de Dezembro 2007), teremos nova Lua Nova.

- Recordam-se dos acontecimentos nas vossas vidas, naquelas datas? Conseguem relacionar as coisas, os acontecimentos, pequenos ou grandes?

- Se assim for, relacionem com os acontecimentos entre 11 e 19 de Dezembro.

Resumidamente seria assim: na Lua Nova de Dezembro de 2006, terá ficado uma semente em cada pessoa umas mais que outras (dependendo dos mapas astrológicos de cada um), que se terá desenvolvido na Lua Nova de Setembro de 2007 e terá o desfecho agora, em Dezembro. Influência esta, que permanecerá activa por um período de 6 meses.

Perseverança, criatividade, cura pessoal são palavras chaves neste impulso para uma maior entrada nos novos tempos.
Sobretudo as questões comunitárias (obviamente, não me refiro a "esta" comunidade). É mais do género: que fazemos pela comunidade onde estamos inseridos? Seja ela qual for. Num grupo de trabalho? Na associação de pais? Casos colectivos. Que faço pelos demais? Que faço pelos meus irmãos planetários?

A si, que me está a ler, desejo-lhe umas Festas Felizes. - António

0 comentários:

23 de novembro de 2007

O Centro Galáctico, Plutão e Júpiter conjuntos - grandes mudanças para a humanidade

Ilha de Moçambique
[Minha informação de hoje, 20-1-2013: Em Dezembro de 2007, nos sites e blogues de astrologia não se falava em outra coisa que a passagem de Plutão pelo grau 26 de Sagitário. Esta travessia, com as retrogradações foi muito lenta, pois durou 2 anos, de 2005 a 2007. Pretendo apenas recordar um acontecimento astrológico ímpar e aqueles que estudamos astrologia, não devemos esquecer, pois deu-se uma situação curiosa - a fase de transição de mudanças de Eras, que é um processo que demora mais de cem anos. A.R.] 


O Centro Galáctico, Plutão e Júpiter conjuntos – grandes mudanças para a humanidade
Por António Rosa
15-12-2007

Este é o tema do momento [2005-2007]. Não há fórum ou site de astrologia internacional, ou de natureza espiritual, que não esteja a debater este tema.

Estes são os factos cósmicos:

Considera-se que o Centro Galáctico está no ponto de um mapa astrológico, que corresponde ao grau 26 de Sagitário.

Plutão aproximou-se lentamente deste Centro Galáctico ao longo dos últimos dois anos. Seguiu em frente, encontrando-se agora no grau 28 de Sagitário. Em Janeiro, entrará em Capricórnio e fará o seu habitual movimento retrógrado, aproximando-se novamente do Centro Galáctico.

Entretanto, Júpiter aproximou-se deste ponto e fez no dia 11 de Dezembro 2007, conjunção exacta com Plutão. Esta conjunção ocorre de 12 em 12 anos, mas em Sagitário já há centenas de anos que isso não acontecia.

O próprio Plutão na sua prolongada viagem à volta do Sol, demora cerca de 250 anos para atingir este ponto. Sempre que Plutão passou por esta zona cósmica entrando em Capricórnio, aconteceram sempre, mas sempre, enormes mudanças no planeta. A última vez que isto ocorreu, simplesmente deitou abaixo o sistema feudal e iniciou a revolução industrial. E, agora, que mudanças nos trará?

A semana de 11 de Dezembro provocou um movimento “febril”, tendo o Sol e Mercúrio muito perto e a fazer um aspecto especial a Neptuno. Estamos a viver um dos grandes acontecimentos cósmicos do momento, para toda a humanidade.

Este assunto – o da longa e demorada passagem de Plutão pelo grau 26 de Sagitário, o Centro Galáctico – tem-me deixado pensativo, a tentar estudar o assunto. Mas não tenho certeza de nada.

Parece que, sempre que Plutão passa por Capricórnio, o nosso planeta é invadido por uma energia especial que faz mudar muita coisa à face da Terra. Neste sentido – a mudança energética desta nossa nave - sim, acredito que esse seja o culminar de uma “mini-era”, sempre comandada por Plutão. É um tema fascinante que trará uma nova energia ao nosso planeta, tal como trouxe da vez anterior, aquando da Revolução Industrial.

Desde esse acontecimento, os sistemas evolutivos e económicos encaminharam-nos para uma desenfreada ganância, quer individual, quer corporativa, quer nacional. É o sistema capitalista a funcionar no seu expoente máximo. Atrelando a reboque o ser humano, explorando-o. É todo um sistema planetário asfixiado e energeticamente poluído. Mesmo que o conforto de uma Europa moderna nos faça crer que essa exploração já não existe.

Pode parecer uma questão meramente semântica, mas prefiro ver que quando Plutão passa pelo Centro Galáctico antes de entrar em Capricórnio, “termina” uma mini-era e "começa" outra.

Desta vez, com a bênção de Júpiter, representando a Lei Divina, este acontecimento depara-se com uma humanidade a despertar. Para outros horizontes.

Como se fosse pouco, esta época que vivemos coincide com um outro grande acontecimento planetário: estamos a viver o final de uma era que dura cerca de 26.000 anos. Para explicar este ciclo e o que isto significa seria necessário outro texto. De uma forma resumida: o nosso sistema planetário está a passar por uma zona cuja influência pertence à estrela Alcione, que representa esse centro galáctico. Estamos a atravessar uma faixa de fotões, que traz novas energias a todo o sistema solar. Se juntarmos a este enorme caldeirão cósmico, a fervura de estarmos também a entrar na Era de Aquário, temos um conjunto de ingredientes complexos. É uma época única, a que vivemos.

Voltando ao nosso Plutão e às suas acções nesta humanidade, notamos que, em termos de análise histórica, tendencialmente podemos ficar presos apenas ao início da Revolução Industrial, pelo que podemos perder de vista que, enquanto esta mini-era (de 250 anos) ia iniciando a sua caminhada, foi-se acabando a época feudal, uma era eminentemente agrícola. O fim de uma e o início de outra estão sempre interligados. Chamo a estes ciclos de “mini-era”. Provavelmente, é errado. O que interessa mesmo é que os entendamos, certo?
Se antes da mini-era das “máquinas”, houve a mini-era "agrícola (organizada)", se estamos a terminar a mini-era das “máquinas”, tal como a concebemos, a nova “mini-era” que aí vem, tratará do quê?

Este Plutão, ajudado por Júpiter, potenciado pelo Sol e Mercúrio (conjunção fervente) que nos traz? Que mini-era estaremos a iniciar?
A minha ideia [provavelmente errada] é que vamos entrar na mini-era do “Ser”. Mais vulgarmente, em termos da nossa vivência tridimensional, dir-se-ia que vamos entrar na mini-era da “pessoa”, do “ser humano”. Serão criados os alicerces para fomentar a era do entendimento, sem culpa, nem castigo.

Não duvido que Júpiter deixará, a todos nós, essa semente mais interna. A semente da Lei Divina que há em nós. Estamos todos a ser “trabalhados” pelas novas energias tão patentes no nosso planeta.

Viveremos épocas de severas e radicais mudanças. Mas fomos nós mesmos que escolhemos nascer/reencarnar para viver esta mudança. Portanto, o melhor mesmo, é cuidarmos de nós e do planeta.

Querem exemplos recentes, de grande magnitude, que correspondem a esta conjunção cósmica?

Penso que o Pai Natal já começou a distribuir as prendas desta conjuntura, fruto dessa azáfama em Sagitário. A minha visão pessoal é que já estão a sair “coisas” importantes para a humanidade e este planeta.

- A Cimeira de Bali (Indonésia) - Os representantes de 180 países reunidos entre 3 e 14 de Dezembro em Bali, para a Conferência Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, que tem por objectivo definir o quadro de protecção do clima no período pós-2012. De uma importância única, pois irá substituir o “Protocolo de Quioto”, super boicotado por nações poderosas.

- A Cimeira de Lisboa (8 e 9 de Dezembro) que uniu Europa e África num diálogo excepcional, independentemente dos problemas existentes. Como diz André Louro de Almeida: "A missão de Portugal é fazer com que a Nova Guiné e a Alemanha ou o Congo e a Áustria se entendam. A frequência que Portugal guarda é um mandato vibratório, um poder de amor e integração capaz de criar um denominador comum entre todas as nações." Já Fernando Pessoa dizia: "A vocação de Portugal é ser toda a gente e toda a parte".
Certamente haverá muitas outras visões e outros exemplos.

E nas nossas vidas, nas nossas vidinhas, que está a acontecer?

O escritor e astrólogo Robert Wilkinson escreveu que as pessoas nascidas nas datas a seguir indicadas, serão as mais fortemente influenciadas nesta conjuntura: 8/47-10/47, 3/48-6/49, 10/50-5/51, 7/51-8/51, 12/58-1/59, 7/59-10/59, 4/66-9/66, 1/67-3/67, 10/67-2/68, 7/68-11/68, 4/69-2/70, 9/70-9/72, 4/73-9/73, 12/73-5/74, 1/82-8/85, 2/87-5/87, 11/87-1/89, e 7/89-10/89. Procure saber se a sua data de nascimento está nesta lista. Mas repare que ele apenas diz que serão "mais" influenciadas. Não diz que os outros estão "livres" de passarem por processos complexos.

Para poderem perceber que mudanças significativas está a acontecer nas vossas vidas, proponho-vos um exercício de memória, validadas pelo coração:

Em Dezembro de 2006 e Setembro de 2007 deu-se, como é habitual a lunação que conhecemos como Lua Nova. Por estes dias (período de crescimento e lunação - 4 a 19 de Dezembro 2007), teremos nova Lua Nova.

- Recordam-se dos acontecimentos nas vossas vidas, naquelas datas? Conseguem relacionar as coisas, os acontecimentos, pequenos ou grandes?

- Se assim for, relacionem com os acontecimentos entre 11 e 19 de Dezembro.

Resumidamente seria assim: na Lua Nova de Dezembro de 2006, terá ficado uma semente em cada pessoa umas mais que outras (dependendo dos mapas astrológicos de cada um), que se terá desenvolvido na Lua Nova de Setembro de 2007 e terá o desfecho agora, em Dezembro. Influência esta, que permanecerá activa por um período de 6 meses.

Perseverança, criatividade, cura pessoal são palavras chaves neste impulso para uma maior entrada nos novos tempos.
Sobretudo as questões comunitárias (obviamente, não me refiro a "esta" comunidade). É mais do género: que fazemos pela comunidade onde estamos inseridos? Seja ela qual for. Num grupo de trabalho? Na associação de pais? Casos colectivos. Que faço pelos demais? Que faço pelos meus irmãos planetários?

A si, que me está a ler, desejo-lhe umas Festas Felizes. - António

Sem comentários:

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates