Neptuno - características

23 de novembro de 2007 ·




Deslocação diária: negligenciável (menos de 2 minutos)

Tempo necessário para completar uma deslocação ao longo do zodíaco: cerca de 165 anos (aproximadamente 14 anos por signo)
Retrogradação: uma vez por ano, durante cerca de 5 meses
Casa associada: décima segunda
Signo que regePeixes
Personagens simbolizadasmísticos, mártires, espiritualistas, cineastas e artistas, escritores de ficção, drogados e alcoólicos, marinheiros.
Funções fundamentaisrenúncia à separatividade e à individualidade, impulso para a desdiferenciação e indiferenciação (procura da plenitude unificadora), anseio pelo paraíso perdido, transcendência emocional das limitações, das frustrações e do sofrimento, inspiração artística, sensibilidade imagética, compreensão mística, auto-sacrifício.
Valores positivos: adaptabilidade e comunhão com o ambiente, tolerância, bondade, compaixão humanitária, inspiração mística e/ou artística, receptividade ao sublime e ao maravilhoso, sensibilidade intuitiva, contemplação, capacidade de sacrifício e devoção, procura da redenção e da transcendência, capacidade de idealização.
Comportamentos negativos: relações simbióticas, de dependência ou de masoquismo, relações de parasitismo, martírio e sacrifício autodestrutivo, estabelecimento de ligações asfixiantes, ingenuidade, passividade e apatia, infantilismo e narcisismo, falta de objectividade, confusão, ilusão e decepção, debilidade e instabilidade psíquica, introversão excessiva, desorganização, ideias e motivações caóticas e vagas, divagações estéreis, falta de regras e directrizes, vontade fraca, indecisão, idealização excessiva, distorção da realidade, mentira, perspectiva muito «cor-de-rosa», imaginação desenfreada, submissão e permeabilidade excessivas ao ambiente, excesso de impressionabilidade e susceptibilidade ao sofrimento, às frustrações e às limitações, sedução por drogas e substâncias intoxicantes.
Outras representações e especificidades de Neptuno:
· Neptuno simboliza um impulso que busca romper os limites impostos pelo Eu, que procura conduzir o indivíduo para um estado de comunhão total e perfeita com o Absoluto, expandindo os seus sentimentos, emoções e desejos para além da sua realidade concreta.
Neptuno evolui pela dissolução das fronteiras, barreiras e diferenças entre os seres, através de processos psíquicos de identificação. Neptuno imprime a ânsia de libertação da materialidade e da individualidade, o fim do isolamento, da dor, da tristeza, da separatividade, a «obsessão» em escapar de tudo aquilo que é sentido como limitante, frustrante e doloroso.
 · Em Neptuno movem-se os impulsos emocionais e regressivos que procuram atrair o indivíduo para um paraíso perdido (na infância), para o útero materno-cósmico, para o profundo oceano do inconsciente, para um mundo ilimitado e sem forma. Neptuno é o desejo do sublime e da paraíso perdido.

 · Neptuno permite que um ego, bem estruturado, activo e em crescimento, ultrapasse o seu mundo pessoal e os seus relacionamentos e interacções com terceiros baseados em interesses, ganhos, objectivos e trocas vantajosas, e descubra uma nova dimensão em que deixam de reinar os valores egoístas, separativos e individualistas, trilhando-se assim o caminho da compaixão e do respeito por todas as criaturas e seres, para a elevação para além do pequeno e circunscrito mundo pessoal, através da emoção e do sentimento não diferenciador nem limitador.

0 comentários:

23 de novembro de 2007

Neptuno - características




Deslocação diária: negligenciável (menos de 2 minutos)

Tempo necessário para completar uma deslocação ao longo do zodíaco: cerca de 165 anos (aproximadamente 14 anos por signo)
Retrogradação: uma vez por ano, durante cerca de 5 meses
Casa associada: décima segunda
Signo que regePeixes
Personagens simbolizadasmísticos, mártires, espiritualistas, cineastas e artistas, escritores de ficção, drogados e alcoólicos, marinheiros.
Funções fundamentaisrenúncia à separatividade e à individualidade, impulso para a desdiferenciação e indiferenciação (procura da plenitude unificadora), anseio pelo paraíso perdido, transcendência emocional das limitações, das frustrações e do sofrimento, inspiração artística, sensibilidade imagética, compreensão mística, auto-sacrifício.
Valores positivos: adaptabilidade e comunhão com o ambiente, tolerância, bondade, compaixão humanitária, inspiração mística e/ou artística, receptividade ao sublime e ao maravilhoso, sensibilidade intuitiva, contemplação, capacidade de sacrifício e devoção, procura da redenção e da transcendência, capacidade de idealização.
Comportamentos negativos: relações simbióticas, de dependência ou de masoquismo, relações de parasitismo, martírio e sacrifício autodestrutivo, estabelecimento de ligações asfixiantes, ingenuidade, passividade e apatia, infantilismo e narcisismo, falta de objectividade, confusão, ilusão e decepção, debilidade e instabilidade psíquica, introversão excessiva, desorganização, ideias e motivações caóticas e vagas, divagações estéreis, falta de regras e directrizes, vontade fraca, indecisão, idealização excessiva, distorção da realidade, mentira, perspectiva muito «cor-de-rosa», imaginação desenfreada, submissão e permeabilidade excessivas ao ambiente, excesso de impressionabilidade e susceptibilidade ao sofrimento, às frustrações e às limitações, sedução por drogas e substâncias intoxicantes.
Outras representações e especificidades de Neptuno:
· Neptuno simboliza um impulso que busca romper os limites impostos pelo Eu, que procura conduzir o indivíduo para um estado de comunhão total e perfeita com o Absoluto, expandindo os seus sentimentos, emoções e desejos para além da sua realidade concreta.
Neptuno evolui pela dissolução das fronteiras, barreiras e diferenças entre os seres, através de processos psíquicos de identificação. Neptuno imprime a ânsia de libertação da materialidade e da individualidade, o fim do isolamento, da dor, da tristeza, da separatividade, a «obsessão» em escapar de tudo aquilo que é sentido como limitante, frustrante e doloroso.
 · Em Neptuno movem-se os impulsos emocionais e regressivos que procuram atrair o indivíduo para um paraíso perdido (na infância), para o útero materno-cósmico, para o profundo oceano do inconsciente, para um mundo ilimitado e sem forma. Neptuno é o desejo do sublime e da paraíso perdido.

 · Neptuno permite que um ego, bem estruturado, activo e em crescimento, ultrapasse o seu mundo pessoal e os seus relacionamentos e interacções com terceiros baseados em interesses, ganhos, objectivos e trocas vantajosas, e descubra uma nova dimensão em que deixam de reinar os valores egoístas, separativos e individualistas, trilhando-se assim o caminho da compaixão e do respeito por todas as criaturas e seres, para a elevação para além do pequeno e circunscrito mundo pessoal, através da emoção e do sentimento não diferenciador nem limitador.

Sem comentários:

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates