Vénus retrógrado nas casas - uma visão cármica

23 de novembro de 2007 ·

Vénus retrógrado na casa 1
A casa 1 descreve a pessoa tal como o percebem os outros. Vénus nesta casa indica que a pessoa gosta de si mesmo. Quando o planeta esta retrógrado, é provável que a pessoa, em suas vidas anteriores, tenha levado esse amor ao excesso: era Narciso, deslumbrado consigo mesmo! Na vida actual, ele terá demasiada tendência querer agradar. Procura atrair para si o amor dos outros, ao invés de dar amor àqueles que dele têm necessidade.

Vénus retrógrado na casa 2
Sequioso de segurança, a pessoa permanece apegado demais aos objectos, pessoas e instituições das vidas passadas, para ele tranquilizadoras. Pode ser, com frequência, um excelente artesão, ou artista, mas as suas criações nunca são de vanguarda: ele ficou preso à sensibilidade artística de épocas passadas. Deve também aprender a generosidade (pois tem medo demais de empobrecer, dando), a abandonar suas tendências materialistas.

Vénus retrógrado na casa 3
Aqui, a pessoa tem algo a aprender no campo da comunicação com os outros: em vidas passadas, seus discursos agressivos, canhestros ou indelicados haviam afastado os que o cercavam, particularmente seus irmãos e irmãs, seus primos e, na escola, seus colegas. Deverá aprender a se controlar, e sobretudo a usar de mais tacto nas relações faladas ou escritas com seus parentes.

Vénus retrógrado na casa 4
Em suas vidas passadas, a pessoa não soubera criar um ambiente satisfatório no seu lar (ou a sua pátria, se tinha responsabilidades políticas ou administrativas). Seus parentes não se sentiam felizes em sua casa. Isso se deve ao fato de que toda uma parte afectiva dele mesmo estava subdesenvolvida. Eterna criança, apavorado com o mundo exterior, não tendo liquidado outrora seu Edipo, deve aprender agora a sair de sua concha para dar ternura e protecção aos seus.

Vénus retrógrado na casa 5
Em suas vidas anteriores, a pessoa estava quase que exclusivamente voltado para o prazer, para o lazer e para os amores inconstantes. Era provavelmente um jogador. Se esse Vénus retrógrado está em conjunção, ou afligido por um Marte mal aspectado, pode-se presumir que a pessoa era homossexual, ou, segundo a natureza dos outros aspectos planetários, muito pouco ortodoxo em seu comportamento sexual. possível também que tenha negligenciado os seus filhos em vidas passadas. Deverá tentar, na vida actual, amar sinceramente, e assumir seus compromissos paternos.

Vénus retrógrado na casa 6
A pessoa, em seu passado anterior, não respeitara as leis naturais da higiene, e sua falta de disciplina na alimentação lhe valera uma saúde má; ou ainda (segundo as indicações do resto do mapa astral) teria feito mau uso de sua boa saúde que lhe havia sido dada para que se colocasse a serviço dos outros. Cuidar do próximo, ministrar-lhe ensinamentos e administrá-lo-eis o que deveria ter feito, e não fez. A pessoa deverá, agora, para liquidar seu carma, respeitar uma higiene de vida e uma disciplina alimentar, e colocar sua experiência a serviço da humanidade sofredora.

Vénus retrógrado na casa 7
Aqui, a pessoa tem bastantes dissabores no casamento (ou nas associações), por causa das vidas cármicas demasiado individualistas. 0 nativo aceitava o amor que lhe era oferecido, e não o retribuía. Não respeitava os compromissos assumidos em contratos e "puxava a brasa para a sua sardinha" em todas as circunstâncias. Deve aprender agora a respeitar os direitos dos outros, a desenvolver a harmonia conjugal; a se conduzir de maneira generosa construtiva em todas as associações nas quais esteja envolvido.

Vénus retrógrado na casa 8
Em suas vidas passadas, tudo acabava mal para a pessoa, por causa de certos traços de carácter negativos, dos quais ele deve agora livrar-se. A pessoa se complicava nas relações humanas, deixava-se levar a situações inverosímeis por sua necessidade de sexo e de dinheiro. possível também que tenha tido faculdades "psi", dons ocultos que tenha utilizado mal (para fins materiais e pessoais). É possível também que tenha vivido mortes muito dolorosas. A lição cármica a reter aqui é o bom uso do dinheiro dos outros; e uma reflexão espiritual, que permitirá aa pessoa não temer a morte.

Vénus retrógrado na casa 9
 Esta posição de Vénus sugere que a pessoa tenha sido um beato nas vidas passadas, praticando uma religião conformista, puramente social. ao mesmo tempo que se permitia inúmeras distorções da lei que pretendia honrar. A pessoa deve, portanto, buscar um real progresso espiritual, e praticar amplamente a tolerância ecuménica.

Vénus retrógrado na casa 10
A pessoa vem de uma vida passada bastante triste, na qual tudo o que desejara lhe fora recusado. Almejara particularmente o prestígio, as honras, a glória ou, pelo menos, a aprovação dos seus chefes. O fracasso vem de certos traços negativos de sua personalidade, particularmente a falta de tacto e de diplomacia. Por um orgulho mal colocado, a pessoa deseja ser aceito por seus superiores, mas não faz nada para isso! É capaz, mas não se deve deixar bloquear por um excessivo sentimento de superioridade.

Vénus retrógrado na casa 11
Os amigos da pessoa foram, numa vida passada, tão mal acolhidos, que o impediram muito de progredir. Seduzido pelas lisonjas interesseiras desses amigos, não tinha coragem de afastá-los. Na vida actual, esta pessoa reen­contra suas antigas relações, e o mesmo tipo de vida social. Deve agora aprender o discernimento e escolher relações mais refinadas, que o ajudarão a se elevar cultural e moralmente.

Vénus retrógrado na casa 12
Aqui, a pessoa permanece apegado a um amor antigo, que data de uma outra vida - amor que nunca se rompeu. 0 nativo demonstra tendência à auto-compaixão, pois sabe, mais ou menos conscientemente, que deixou esse ser amado para trás. Muito romântico, não tem realmente os pés na Terra, e caminha na vida actual trazendo essa ferida secreta. Tem a possibilidade de transformar essa carga emotiva em obra de arte, ou em criação humanitária. Cessará de perder seu tempo em vãs lamentações (cármicas), no dia em que compreender que deve viver plenamente o presente.

Reproduzido do livro “Astrologia Cármica”de Dorothe Koechlin Bizemont
publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira
Actualizado em Sábado, 07 Abril 2007

.

0 comentários:

23 de novembro de 2007

Vénus retrógrado nas casas - uma visão cármica

Vénus retrógrado na casa 1
A casa 1 descreve a pessoa tal como o percebem os outros. Vénus nesta casa indica que a pessoa gosta de si mesmo. Quando o planeta esta retrógrado, é provável que a pessoa, em suas vidas anteriores, tenha levado esse amor ao excesso: era Narciso, deslumbrado consigo mesmo! Na vida actual, ele terá demasiada tendência querer agradar. Procura atrair para si o amor dos outros, ao invés de dar amor àqueles que dele têm necessidade.

Vénus retrógrado na casa 2
Sequioso de segurança, a pessoa permanece apegado demais aos objectos, pessoas e instituições das vidas passadas, para ele tranquilizadoras. Pode ser, com frequência, um excelente artesão, ou artista, mas as suas criações nunca são de vanguarda: ele ficou preso à sensibilidade artística de épocas passadas. Deve também aprender a generosidade (pois tem medo demais de empobrecer, dando), a abandonar suas tendências materialistas.

Vénus retrógrado na casa 3
Aqui, a pessoa tem algo a aprender no campo da comunicação com os outros: em vidas passadas, seus discursos agressivos, canhestros ou indelicados haviam afastado os que o cercavam, particularmente seus irmãos e irmãs, seus primos e, na escola, seus colegas. Deverá aprender a se controlar, e sobretudo a usar de mais tacto nas relações faladas ou escritas com seus parentes.

Vénus retrógrado na casa 4
Em suas vidas passadas, a pessoa não soubera criar um ambiente satisfatório no seu lar (ou a sua pátria, se tinha responsabilidades políticas ou administrativas). Seus parentes não se sentiam felizes em sua casa. Isso se deve ao fato de que toda uma parte afectiva dele mesmo estava subdesenvolvida. Eterna criança, apavorado com o mundo exterior, não tendo liquidado outrora seu Edipo, deve aprender agora a sair de sua concha para dar ternura e protecção aos seus.

Vénus retrógrado na casa 5
Em suas vidas anteriores, a pessoa estava quase que exclusivamente voltado para o prazer, para o lazer e para os amores inconstantes. Era provavelmente um jogador. Se esse Vénus retrógrado está em conjunção, ou afligido por um Marte mal aspectado, pode-se presumir que a pessoa era homossexual, ou, segundo a natureza dos outros aspectos planetários, muito pouco ortodoxo em seu comportamento sexual. possível também que tenha negligenciado os seus filhos em vidas passadas. Deverá tentar, na vida actual, amar sinceramente, e assumir seus compromissos paternos.

Vénus retrógrado na casa 6
A pessoa, em seu passado anterior, não respeitara as leis naturais da higiene, e sua falta de disciplina na alimentação lhe valera uma saúde má; ou ainda (segundo as indicações do resto do mapa astral) teria feito mau uso de sua boa saúde que lhe havia sido dada para que se colocasse a serviço dos outros. Cuidar do próximo, ministrar-lhe ensinamentos e administrá-lo-eis o que deveria ter feito, e não fez. A pessoa deverá, agora, para liquidar seu carma, respeitar uma higiene de vida e uma disciplina alimentar, e colocar sua experiência a serviço da humanidade sofredora.

Vénus retrógrado na casa 7
Aqui, a pessoa tem bastantes dissabores no casamento (ou nas associações), por causa das vidas cármicas demasiado individualistas. 0 nativo aceitava o amor que lhe era oferecido, e não o retribuía. Não respeitava os compromissos assumidos em contratos e "puxava a brasa para a sua sardinha" em todas as circunstâncias. Deve aprender agora a respeitar os direitos dos outros, a desenvolver a harmonia conjugal; a se conduzir de maneira generosa construtiva em todas as associações nas quais esteja envolvido.

Vénus retrógrado na casa 8
Em suas vidas passadas, tudo acabava mal para a pessoa, por causa de certos traços de carácter negativos, dos quais ele deve agora livrar-se. A pessoa se complicava nas relações humanas, deixava-se levar a situações inverosímeis por sua necessidade de sexo e de dinheiro. possível também que tenha tido faculdades "psi", dons ocultos que tenha utilizado mal (para fins materiais e pessoais). É possível também que tenha vivido mortes muito dolorosas. A lição cármica a reter aqui é o bom uso do dinheiro dos outros; e uma reflexão espiritual, que permitirá aa pessoa não temer a morte.

Vénus retrógrado na casa 9
 Esta posição de Vénus sugere que a pessoa tenha sido um beato nas vidas passadas, praticando uma religião conformista, puramente social. ao mesmo tempo que se permitia inúmeras distorções da lei que pretendia honrar. A pessoa deve, portanto, buscar um real progresso espiritual, e praticar amplamente a tolerância ecuménica.

Vénus retrógrado na casa 10
A pessoa vem de uma vida passada bastante triste, na qual tudo o que desejara lhe fora recusado. Almejara particularmente o prestígio, as honras, a glória ou, pelo menos, a aprovação dos seus chefes. O fracasso vem de certos traços negativos de sua personalidade, particularmente a falta de tacto e de diplomacia. Por um orgulho mal colocado, a pessoa deseja ser aceito por seus superiores, mas não faz nada para isso! É capaz, mas não se deve deixar bloquear por um excessivo sentimento de superioridade.

Vénus retrógrado na casa 11
Os amigos da pessoa foram, numa vida passada, tão mal acolhidos, que o impediram muito de progredir. Seduzido pelas lisonjas interesseiras desses amigos, não tinha coragem de afastá-los. Na vida actual, esta pessoa reen­contra suas antigas relações, e o mesmo tipo de vida social. Deve agora aprender o discernimento e escolher relações mais refinadas, que o ajudarão a se elevar cultural e moralmente.

Vénus retrógrado na casa 12
Aqui, a pessoa permanece apegado a um amor antigo, que data de uma outra vida - amor que nunca se rompeu. 0 nativo demonstra tendência à auto-compaixão, pois sabe, mais ou menos conscientemente, que deixou esse ser amado para trás. Muito romântico, não tem realmente os pés na Terra, e caminha na vida actual trazendo essa ferida secreta. Tem a possibilidade de transformar essa carga emotiva em obra de arte, ou em criação humanitária. Cessará de perder seu tempo em vãs lamentações (cármicas), no dia em que compreender que deve viver plenamente o presente.

Reproduzido do livro “Astrologia Cármica”de Dorothe Koechlin Bizemont
publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira
Actualizado em Sábado, 07 Abril 2007

.

Sem comentários:

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates