Neptuno retrógrado nos signos - uma visão cármica

23 de novembro de 2007 ·




Neptuno retrógrado em Carneiro (1861-1875)
Meu avô Jean-Léonard Koechlin-Schwartz tinha essa posição planetária: general de exército, partilhava com toda a sua geração uma certa ideologia da guerra justa e necessária. Era a época em que, depois de 70, o Exército francês vivia com os olhos fixos na "linha azul dos Vosges". Meu avô, alsaciano, tendo sofrido muito com a ocupação alemã, esperava a libertação de sua pequena pátria (com uma ansiedade ainda mais justificada pelo fato de que a República de Moulhouse, assim como os Cantões suíços, gozara durante séculos de uma independência quase total).
Nessa geração, havia muito poucos antimilitaristas ou contestadores de consciência: Neptuno (os ideais) associado a Áries (a guerra) conduzia os homens de então a uma ideologia guerreira. Mas aqueles que, como meu avô, tinham Neptuno retrógrado, viveram um carma de desilusões muitodoloroso: assistir ao desmoronamento dos valores aos quais haviam dedi­cado sua vida. Felizmente para ele, meu avô tinha Neptuno na casa IX, muito bem aspectado: daí sua sólida fé protestante, que o ajudou a tomar certa distância com relação às ideologias militaristas.
Esse avô foi também um artista: pintava aquarelas e compunha música, particularmente valsas... Actividades muito netunianas, que nos parecem hoje dificilmente compatíveis com o ofício das armas: mas Neptuno em Aries permitia então misturas que nos espantam hoje.

Neptuno retrógrado em Touro (1875 e 1888)
Blaise Cendrars, nascido em Setembro de 1887, nasceu com esta posição planetária. Não é por acaso que ele nos conta, em L'Or, uma história realmente típica de Neptuno retrógrado em Touro: a do General Johann-August Sutter, que descobriu a primeira mina de ouro nos Estados Unidos, naCalifórnia, em 1848. Esse suíço tivera o faro (Neptuno) para dar o primeiro golpe de picareta no lugar certo. Deveria ter tirado disso uma fortuna (signo de Touro). Tristeza!. amargas desilusões seguiram-se: a "febre do ouro" apoderou-se dos califomia no searrainouSutter, incapaz de controlar a inveja dos seus vizinhos.
0 mapa astral de Blaise Cendrars é espantoso: nove planetas em dez, e dois Ângulos-do-Céu em quatro, estão no primeiro decanato de um signo: índice de um carma físico bastante pesado, e de um nativo marciano (o que diz também o Ascendente Carneiro, signo de Marte. Neptuno retrógrado na casa 2, em Touro. Vénus também retrógrado. Como esse último planeta, símbolo das finanças, é regente de Touro e da casa II, e recebe maus aspectos, pode-se deduzir disso que as perdas financeiras são provas cármicas.
Ninguém, actualmente, nasce com Neptuno em Touro. Mas esta posição, quando o planeta está retrógrado, indica um carena de decepções financeiras. cujo objectivo é esclarecer a pessoa sobre a verdadeira significação do dinheiro.

Neptuno retrógrado em Gémeos (1888 e 1901)
Folheando meus arquivos, encontrei duas séries marcantes de personalidades, com Neptuno retrógrado em Gémeos: seja de escritores, seja de criminosos. Isso se explica bem: Neptuno em Gémeos dá uma grande habilidade manual acrescida de uma viva actividade mental; a imaginação parece muito desenvolvida entre os nativos. Escritores brilhantes como Beaumarchais (nascido em 1732), Henry Miller (nascido em 1891), ou Drieu La Rochelle (1893) utilizaram assim seu senso agudo da palavra e da resposta pronta. Mas seu humor, muitas vezes corrosivo, lhes acarreta aborrecimen­tos.
Neptuno em Gémeos é também o senso dos negócios: isso é evidente no caso de Beaumarchais que, filho de um artesão, aproveitou sua habilidade musical (Neptuno: a música, Gémeos: a habilidade), para se tornar professor das filhas de Luís XV. Rentabilizando suas relações, fez fortuna nos negócios!
No que diz respeito aos criminosos, Goebbels, o Dr. Petiot e Vito Genovese, os três nascidos em 1897, tinham, então, Neptuno retrógrado no 3° signo. Muito mal aspectado no Dr. Petiot (conjunção com Marte e Plutão, em quadratura com Vénus) e em Goebbels (conjunção com Plutão retrógrado, oposição à Lua), o planeta está um pouco melhor situado em Vito Genovese - que não foi nem um criminoso nazista, nem um médico sádico mas apenas um dos grandes chefes da Máfia. (Será melhor, em termos gerais? De qualquer maneira, ele acaba conseguindo as honras da História.) Nesses três casos, a extrema habilidade, a imaginação viva, a mente ágil e activa foram empregadas de maneira principalmente negativa.
Não é só isso. Se, como diz Max Heindel, Neptuno simboliza 'as hierarquias espirituais que trabalham connosco, penso que em certos casos há uma espécie de "possessão" da pessoa por uma ou diversas entidades invisíveis malfazejas. Terá sido esse o caso de Goebbels? de Petiot?
Na verdade, o indivíduo não é entregue a essa "possessão" sem seu próprio consentimento, dado nesta vida. ou em uma vida passada. Mas não vão pensar que todos os netunianos retrógrados de Gémeos são "posses­sos": é preciso um mapa muito dissonante e com péssimos aspectos de Neptuno, para que se entreveja essa eventualidade.

Neptuno retrógrado em Caranguejo (1902 e 1915)
Esta posição planetária pressagia para a pessoa um carma familiar no qual o lar se dissolve sem que o interessado compreenda muito bem por quê: desaparecimento dos pais, fuga de um dos cônjuges, escapadas ou fuga dos filhos.
Se Neptuno retrógrado está mal aspectado, se o ser recusa esse carma, apega-se choramingando a uma situação sem esperança, assumindo uma atitude de vítima (que não o faz progredir nada). Foi assim que se viram viúvas ou mães que haviam perdido um filho instalar-se para o resto da vida num luto permanente (particularmente depois da Grande Guerra de 1914-1918). Ou ainda, pessoas abandonadas pelo cônjuge, e que se recusam a tentar compreender por que, dizendo: "Quanto a mim, sempre fui um perfeito esposo (ou esposa)!"
Neptuno retrógrado em Caranguejo indica um carma no qual o ser deve apren­der a reconsiderar seus laços familiares sem sentimento de posse. A pessoa deve, portanto, aprender a amar os seus com desprendimento, e procurar as razões espirituais e cármicas de seu afastamento. (Ver, por exemplo, as Lettres de Pierre, nas quais este último, morto em 1914-18, diz a sua mãe depois de sua morte: "Mas por que choras tu?- Eu continuo vivo; parti na minha hora, e agora estou muito feliz.")
Em resumo, só uma atitude espiritual dinâmica pode ajudar a carregar os carmas de Neptuno retrógrado.

Neptuno retrógrado em Leão (1915 1929)

Num primeiro momento, a pessoa correrá atrás de tudo o que brilha: títulos ruidosos, belas relações, habitações sumptuosas, luxo. Mas nosso "irmãozinho dos ricos" passará por dissabores que, num segundo momento, irão abrir-lhe os olhos. Verá que nem tudo que brilha é ouro! Polidez em exagero não significa honestidade.!
Esta posição planetária refere-se a um mau uso do poder e do espectáculo em vidas passadas. Apassagem de Neptuno em Leão coincide, aliás, com o grande período do cinema em Hollywood(Leão é o símbolo do show-business, e Neptuno o da evasão.). Armadilha para pássaros, na qual muitos perderam as asas! Quantas estrelas deslumbrantes não morreram na miséria e na decadência?
O luxo e o ouro são buscados como prova de poder: "exibe-se" o máximo possível. A pessoa abrandará suas decepções utilizando o dinheiro e as amizades nos períodos faustosos para ajudar realmente os necessita­dos. Se conseguir manejar as potencialidades do dinheiro, que as coloque a serviço dos mais pobres. E se não tem essa aptidão, que utilize a inspiração de Neptuno em Leão para a criação artística.

Neptuno retrógrado em Virgem (entre 1929 1943)
Simbolizando Virgem a medicina, Neptuno transitando no signo favoreceu descobertas médicas e farmacêuticas: a penicilina, por exemplo. Mas Virgem diz respeito também ao trabalho, às disciplinas intelectuais, à vida animal e vegetal, à saúde, no nível intestinal. Num destino individual, Neptuno retrógrado afecta mais particularmente esses sectores: por exemplo, a pessoa é vítima do desemprego, seus empregos sucessivos desagregam-se pouco a pouco; ou então ele é traído por seus empregados e empregadores. Lembramo-nos, aliás, de que a grande crise económica nos Estados Unidos e a recessão que privou do trabalho milhões de americanos ocorreram nessaépoca.
Nos mapas individuais, há uma ligação com o mau uso do trabalho nas vidas passadas. Não se desesperar, saber distanciar-se, reflectir sobre a maneira pela qual se considera o trabalho. Em certos casos, a pessoa não pode fazer os estudos que deseja: impedimento exterior, ou bloqueio psicológico. Por vezes, eles experimentam um trabalho rotineiro, onde permanecem por muito tempo subalternos. Todos esses impedimentos são oportunidades para desenvolvera clarividência, a intuição científica e o dom da análise que notamos, aliás, em toda essa geração nascida com Neptuno em Virgem.
E se o planeta está retrógrado, a pessoa deverá a todo custo ampliar sua visão: é certo que suas vidas passadas foram vividas "sem enxergar um palmo adiante do nariz", sem grandes voos espirituais. Desta vez, seu espírito vai enfim descolar para as alturas.

Neptuno retrógrado em Balança (1943 e 1956)
Certos astrólogos observaram que o fim da passagem de Neptuno em Balança coincidiu com o fenómeno hippie. Esta geração de flower children tinha como lema "Faça o amor, e não a guerra" (Balança, regida por Vénus, simbolizando amor e casamento, está oposta a Carneiro, símbolo da guerra). Faltará às pessoa realismo no amor e no casamento, se tiver Neptuno assim situado, retrógrado. Apaixonado pela harmonia, fugindo da fealdade e dos sofrimentos do plano terrestre, terá tendência a se evadir da vida quotidiana, a se recusar a enfrentar as responsabilidades amorosas e conjugais. Neptuno retrógrado em Balança na casa 7 indica sempre amargas desilusões nesse âmbito: erro sobre o parceiro, falta de realismo dos contratos assinados,embustes em todos os âmbitos. Com muita frequência é preciso um divórcio para que a pessoa perceba seus erros de apreciação, e reajuste suas percepções.
Muito artista, em geral músico, sensível a todas as formas de beleza, tem bastante dificuldade em enfrentar a dureza da vida e defender os seus interesses. É mais fácil, evidentemente, refugiar-se no sonho, na droga ou nos amores marginais. A pessoa ficará feliz quando não se deixar mais levar por suas emoções como uma pluma ao vento, quando a menor desarmonia não o lançar mais num pânico febril. E também quando se tornar mais indulgente para com os outros.

Neptuno retrógrado em Escorpião (1956 e 1970)                               ;
Quaisquer que sejam os aspectos recebidos, a pessoa caracterizar-se-á por uma grande subtileza. Sua vista aguda esquadrinha as coisas ignoradas e adivinha verdades ocultas sob a aparência. Visionário, clarividente,. sua intuição extraordinária ultrapassa de muito longe a dos que o terçam; a sua extraordinária lucidez junta-se a "distância" neptuniana; seu olhar é ao mesmo tempo preciso e distanciado. Ele é capaz de uma grande objectividade, de uma lucidez impiedosa - e o tempo lhe dá razão.
Pode-se confiar na sua firmeza de juízo. As reformas não lhe fazem medo: esta geração rejeitará sem pena o que apodrecera nas décadas anteriores. Tendo Neptuno afinidades com todos os signos de Água (na mitologia, o deus do mar é também o irmão de Plutão e de Júpiter), o planeta é extremamente poderoso em Escorpião. O ser dispõe ao mesmo tempo de um olho no mundoinvisível, e de uma grande força operacional no do material
Não este signo, a influência dissolvente de Neptuno reduzirá a cinzas a maior parte das bases desta civilização. Veremos isso quando a geração nascida de 1956 a 1970 atingir a idade adulta.
Entretanto, nos destinos individuais, este carma pode ser vivido negativamente, com um espírito crítico feroz, uma tendência a tudo destruir, inclusive a si mesmo. O ser não tem respeito por nada; desencoraja todo entusiasmo, toda fé, e, consequentemente, todo progresso. Que ele cuide de aderir a uma escala de valores que seja positiva e construtiva. Lembremos também que Neptuno passava em Escorpião por ocasião da Revolução francesa (trânsitos de 1793 a 1806).

Neptuno retrógrado em Sagitário (1970 e 1984)
É a época das viagens pelo mundo colocado ao alcance de todos (como o "trem do céu" de Lakker). Por outro lado, as perturbações filosóficas e religiosas são sempre importantes nesses trânsitos netunianos, uma vez que Sagitário é o signo do "Alhures".
No plano pessoal, a pessoa arrisca-se a se lançar em qualquer seita delirante, apenas pelo prazer de viver uma experiência perigosa e, por isso mesmo, excitante. Poderá dar mostras de um comportamento instável, levar uma vida errante: as viagens lhe permitem fugir das obrigações da vida quotidiana. Ele vive na mudança, procurando constantemente novas informações, que transmitirá muito rápido, como quem semeia pedrinhas, sem virar para trás. Como Neptuno é um grande fabricante de ilusões, a pessoa deve ser circunspecto nas informações que transmite - do contrário está sujeito a fazer muito mal ao propagar teorias aberrantes. Ele mesmo pode ser seduzido por ideias geniais, por gurus fazedores de milagres dos quais se afastará um dia, muito decepcionado.
Grande é sua influência sobre os que cercam: ele tem o dom de envolver num sonho sedutor tudo o que transmite. nem que seja uma bugiganga. Grande romântico (e o Romantismo data precisamente desse período, 1807-20), ele abre todas as grandes portas da prisão terrestre, sob o olhar dos seus admiradores fascinados.
Na verdade, ele se integrará dificilmente numa estrutura rígida como o casamento, a vida profissional ou sindical. Só pode ser um líder, um explorador, um aventureiro, um grande viajante. (Lembremo-nos dos grandes viajantes do início do século XIX, Chateaubriand no Canadá, as narrativas de Bougainville, e a exploração dos arquipélagos do Pacífico, o desenvolvimento das viagens marítimas. numa palavra: o "exotismo"!)

Neptuno retrógrado em Capricórnio (entre 1984 e 1996)

Veremos o que o próximo trânsito nos reserva (o último situava-se entre 1821 e 1834, época de retomo às tradições a Restauração após os loucos empreendimentos napoleónicos). Nos destinos individuais, a pessoa buscará conciliar o misticismo ou ao menos o idealismo neptuniano com a ambição de Capricórnio. Se Neptuno está retrógrado, deverá evitar sacrificar seus ideais à sua promoção social. ou, ao contrário, sacrificar toda promoção social a uma fuga para o sonho. Uma outra maneira de esquivar-se do carma é esconder as ambições pessoais por trás de teorias idealistas. que, habilmente utilizadas, permitem promover-se socialmente ou profissionalmente.
É verdade que a sobriedade e a austeridade de que a pessoa dá provas impressionam os outros -mas ele terá a tendência a se impor com demasiada dureza. De qualquer modo, deverá enfrentar dissabores em suas ambições pessoais e por isso mesmo reflectir sobre a futilidade de todapromoção social.

Neptuno retrógrado em Aquário
(1996, onde está actualmente)
Esses trânsitos corresponderam a um período de despertar dos nacionalismos na Europa inteira. Foi também toda uma época de descobertas científicas, mais "pressentidas" do que concretizadas: da fotografia à máquina de costura etc., os protótipos pululavam por quase todo lado, e esta foi também a época em que Júlio Verne começava a escrever seus romances de ficção científica.
No plano individual, o neptuniano retrógrado em Aquário tem muitas ideias mas poucas passam para a prática. Genial e confuso, é antes um inventor para o concurso Lépine, que deixa os amigos embasbacados com as novidades técnicas que pressente mas que é incapaz de fazer com quesuas invenções funcionem!
Muita indefinição, também, no âmbito das amizades: outra prova cármica para a pessoa, exposto a perder seus mais caros amigos. (As vezes, estes são nefastos: se os perde, isso significa antes uma libertação!) Ele reflectirá sobre o lugar da amizade em sua vida. Teve provavelmente altercações penosas com esses mesmos amigos em vidas passadas e as dívidas são pagas,portanto, desta vez. Mais tarde, tendo aprendido a escolher cuidadosamente suas relações, a pessoa se mostrará ao mesmo tempo lúcido e indulgente para com elas. Esse carma, ensinando-lhe como são frágeis as amizades terrestres, o encoraja a olhar mais para cima.

Neptuno retrógrado em Peixes (entre 1848 e 1861)

Um exemplo muito significativo: o Capitão Dreyfus, aquele do "caso"! Nascido em 9 de Outubro de 1859, tem, portanto, Neptuno retrógrado a 25° de Peixes. Signo da traição! Além disso, esse Neptuno está mal aspectado (oposto a Marte). Dreyfus será não o traidor (que só será descoberto bem mais tarde), mas a vítima indirecta do traidor. Será aprisionado e deportado (Peixes é "a prisão do Zodíaco"!) O mapa indica um homem idealista (Ascendente Aquário) apaixonado pela justiça (Sol em Balança), mas desti­nado ao sacrifício (Lua em Peixes em conjunção com esse Neptuno retrógrado). Um tal destino não é um acaso, não é coisa que se possa inventar: a entidade o escolheu antes de nascer. Pode-se supor que é a liquidação de uma dívida anterior muito pesada (provavelmente a entidade havia, em suas vidas precedentes, perseguido inocentes -judeus ou não). 
Um outro exemplo, bastante triste, de Neptuno retrógrado em Peixes é o arquiduque Rodolfo, aquele jovem louco que se suicidou com Maria Vetsera em Mayerling. Triste maneira de liquidar um carma.
Em seu tema natal (21 de agosto de 1858), Mercúrio em Virgem está em oposição a Neptunoretrógrado em Peixes. Daí as ideias bastante confusas. E não seria Maria Vetsera que poderia ter colocado em ordem o espírito do jovem arquiduque, pois ela mesma tinha Mercúrio em Peixes (portanto, Lépine delegado de polícia de 1893 a 1912. Deu seu nome a um concurso anual, apartir de 1901, de invenções de pequenos fabricantes, oposto ao de Rodolfo) e a Lua em Escorpião no Ascendente: a vertigem da autodestruição!

Reproduzido do livro “Astrologia Cármica”de Dorothe Koechlin Bizemont
publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira

1 comentários:

Paulo Palha Lagoa disse...
13 de fevereiro de 2014 às 04:19  

Obrigado António! Neste blog há tudo o que é preciso para "ser feliz" ;-) Completissimo

23 de novembro de 2007

Neptuno retrógrado nos signos - uma visão cármica




Neptuno retrógrado em Carneiro (1861-1875)
Meu avô Jean-Léonard Koechlin-Schwartz tinha essa posição planetária: general de exército, partilhava com toda a sua geração uma certa ideologia da guerra justa e necessária. Era a época em que, depois de 70, o Exército francês vivia com os olhos fixos na "linha azul dos Vosges". Meu avô, alsaciano, tendo sofrido muito com a ocupação alemã, esperava a libertação de sua pequena pátria (com uma ansiedade ainda mais justificada pelo fato de que a República de Moulhouse, assim como os Cantões suíços, gozara durante séculos de uma independência quase total).
Nessa geração, havia muito poucos antimilitaristas ou contestadores de consciência: Neptuno (os ideais) associado a Áries (a guerra) conduzia os homens de então a uma ideologia guerreira. Mas aqueles que, como meu avô, tinham Neptuno retrógrado, viveram um carma de desilusões muitodoloroso: assistir ao desmoronamento dos valores aos quais haviam dedi­cado sua vida. Felizmente para ele, meu avô tinha Neptuno na casa IX, muito bem aspectado: daí sua sólida fé protestante, que o ajudou a tomar certa distância com relação às ideologias militaristas.
Esse avô foi também um artista: pintava aquarelas e compunha música, particularmente valsas... Actividades muito netunianas, que nos parecem hoje dificilmente compatíveis com o ofício das armas: mas Neptuno em Aries permitia então misturas que nos espantam hoje.

Neptuno retrógrado em Touro (1875 e 1888)
Blaise Cendrars, nascido em Setembro de 1887, nasceu com esta posição planetária. Não é por acaso que ele nos conta, em L'Or, uma história realmente típica de Neptuno retrógrado em Touro: a do General Johann-August Sutter, que descobriu a primeira mina de ouro nos Estados Unidos, naCalifórnia, em 1848. Esse suíço tivera o faro (Neptuno) para dar o primeiro golpe de picareta no lugar certo. Deveria ter tirado disso uma fortuna (signo de Touro). Tristeza!. amargas desilusões seguiram-se: a "febre do ouro" apoderou-se dos califomia no searrainouSutter, incapaz de controlar a inveja dos seus vizinhos.
0 mapa astral de Blaise Cendrars é espantoso: nove planetas em dez, e dois Ângulos-do-Céu em quatro, estão no primeiro decanato de um signo: índice de um carma físico bastante pesado, e de um nativo marciano (o que diz também o Ascendente Carneiro, signo de Marte. Neptuno retrógrado na casa 2, em Touro. Vénus também retrógrado. Como esse último planeta, símbolo das finanças, é regente de Touro e da casa II, e recebe maus aspectos, pode-se deduzir disso que as perdas financeiras são provas cármicas.
Ninguém, actualmente, nasce com Neptuno em Touro. Mas esta posição, quando o planeta está retrógrado, indica um carena de decepções financeiras. cujo objectivo é esclarecer a pessoa sobre a verdadeira significação do dinheiro.

Neptuno retrógrado em Gémeos (1888 e 1901)
Folheando meus arquivos, encontrei duas séries marcantes de personalidades, com Neptuno retrógrado em Gémeos: seja de escritores, seja de criminosos. Isso se explica bem: Neptuno em Gémeos dá uma grande habilidade manual acrescida de uma viva actividade mental; a imaginação parece muito desenvolvida entre os nativos. Escritores brilhantes como Beaumarchais (nascido em 1732), Henry Miller (nascido em 1891), ou Drieu La Rochelle (1893) utilizaram assim seu senso agudo da palavra e da resposta pronta. Mas seu humor, muitas vezes corrosivo, lhes acarreta aborrecimen­tos.
Neptuno em Gémeos é também o senso dos negócios: isso é evidente no caso de Beaumarchais que, filho de um artesão, aproveitou sua habilidade musical (Neptuno: a música, Gémeos: a habilidade), para se tornar professor das filhas de Luís XV. Rentabilizando suas relações, fez fortuna nos negócios!
No que diz respeito aos criminosos, Goebbels, o Dr. Petiot e Vito Genovese, os três nascidos em 1897, tinham, então, Neptuno retrógrado no 3° signo. Muito mal aspectado no Dr. Petiot (conjunção com Marte e Plutão, em quadratura com Vénus) e em Goebbels (conjunção com Plutão retrógrado, oposição à Lua), o planeta está um pouco melhor situado em Vito Genovese - que não foi nem um criminoso nazista, nem um médico sádico mas apenas um dos grandes chefes da Máfia. (Será melhor, em termos gerais? De qualquer maneira, ele acaba conseguindo as honras da História.) Nesses três casos, a extrema habilidade, a imaginação viva, a mente ágil e activa foram empregadas de maneira principalmente negativa.
Não é só isso. Se, como diz Max Heindel, Neptuno simboliza 'as hierarquias espirituais que trabalham connosco, penso que em certos casos há uma espécie de "possessão" da pessoa por uma ou diversas entidades invisíveis malfazejas. Terá sido esse o caso de Goebbels? de Petiot?
Na verdade, o indivíduo não é entregue a essa "possessão" sem seu próprio consentimento, dado nesta vida. ou em uma vida passada. Mas não vão pensar que todos os netunianos retrógrados de Gémeos são "posses­sos": é preciso um mapa muito dissonante e com péssimos aspectos de Neptuno, para que se entreveja essa eventualidade.

Neptuno retrógrado em Caranguejo (1902 e 1915)
Esta posição planetária pressagia para a pessoa um carma familiar no qual o lar se dissolve sem que o interessado compreenda muito bem por quê: desaparecimento dos pais, fuga de um dos cônjuges, escapadas ou fuga dos filhos.
Se Neptuno retrógrado está mal aspectado, se o ser recusa esse carma, apega-se choramingando a uma situação sem esperança, assumindo uma atitude de vítima (que não o faz progredir nada). Foi assim que se viram viúvas ou mães que haviam perdido um filho instalar-se para o resto da vida num luto permanente (particularmente depois da Grande Guerra de 1914-1918). Ou ainda, pessoas abandonadas pelo cônjuge, e que se recusam a tentar compreender por que, dizendo: "Quanto a mim, sempre fui um perfeito esposo (ou esposa)!"
Neptuno retrógrado em Caranguejo indica um carma no qual o ser deve apren­der a reconsiderar seus laços familiares sem sentimento de posse. A pessoa deve, portanto, aprender a amar os seus com desprendimento, e procurar as razões espirituais e cármicas de seu afastamento. (Ver, por exemplo, as Lettres de Pierre, nas quais este último, morto em 1914-18, diz a sua mãe depois de sua morte: "Mas por que choras tu?- Eu continuo vivo; parti na minha hora, e agora estou muito feliz.")
Em resumo, só uma atitude espiritual dinâmica pode ajudar a carregar os carmas de Neptuno retrógrado.

Neptuno retrógrado em Leão (1915 1929)

Num primeiro momento, a pessoa correrá atrás de tudo o que brilha: títulos ruidosos, belas relações, habitações sumptuosas, luxo. Mas nosso "irmãozinho dos ricos" passará por dissabores que, num segundo momento, irão abrir-lhe os olhos. Verá que nem tudo que brilha é ouro! Polidez em exagero não significa honestidade.!
Esta posição planetária refere-se a um mau uso do poder e do espectáculo em vidas passadas. Apassagem de Neptuno em Leão coincide, aliás, com o grande período do cinema em Hollywood(Leão é o símbolo do show-business, e Neptuno o da evasão.). Armadilha para pássaros, na qual muitos perderam as asas! Quantas estrelas deslumbrantes não morreram na miséria e na decadência?
O luxo e o ouro são buscados como prova de poder: "exibe-se" o máximo possível. A pessoa abrandará suas decepções utilizando o dinheiro e as amizades nos períodos faustosos para ajudar realmente os necessita­dos. Se conseguir manejar as potencialidades do dinheiro, que as coloque a serviço dos mais pobres. E se não tem essa aptidão, que utilize a inspiração de Neptuno em Leão para a criação artística.

Neptuno retrógrado em Virgem (entre 1929 1943)
Simbolizando Virgem a medicina, Neptuno transitando no signo favoreceu descobertas médicas e farmacêuticas: a penicilina, por exemplo. Mas Virgem diz respeito também ao trabalho, às disciplinas intelectuais, à vida animal e vegetal, à saúde, no nível intestinal. Num destino individual, Neptuno retrógrado afecta mais particularmente esses sectores: por exemplo, a pessoa é vítima do desemprego, seus empregos sucessivos desagregam-se pouco a pouco; ou então ele é traído por seus empregados e empregadores. Lembramo-nos, aliás, de que a grande crise económica nos Estados Unidos e a recessão que privou do trabalho milhões de americanos ocorreram nessaépoca.
Nos mapas individuais, há uma ligação com o mau uso do trabalho nas vidas passadas. Não se desesperar, saber distanciar-se, reflectir sobre a maneira pela qual se considera o trabalho. Em certos casos, a pessoa não pode fazer os estudos que deseja: impedimento exterior, ou bloqueio psicológico. Por vezes, eles experimentam um trabalho rotineiro, onde permanecem por muito tempo subalternos. Todos esses impedimentos são oportunidades para desenvolvera clarividência, a intuição científica e o dom da análise que notamos, aliás, em toda essa geração nascida com Neptuno em Virgem.
E se o planeta está retrógrado, a pessoa deverá a todo custo ampliar sua visão: é certo que suas vidas passadas foram vividas "sem enxergar um palmo adiante do nariz", sem grandes voos espirituais. Desta vez, seu espírito vai enfim descolar para as alturas.

Neptuno retrógrado em Balança (1943 e 1956)
Certos astrólogos observaram que o fim da passagem de Neptuno em Balança coincidiu com o fenómeno hippie. Esta geração de flower children tinha como lema "Faça o amor, e não a guerra" (Balança, regida por Vénus, simbolizando amor e casamento, está oposta a Carneiro, símbolo da guerra). Faltará às pessoa realismo no amor e no casamento, se tiver Neptuno assim situado, retrógrado. Apaixonado pela harmonia, fugindo da fealdade e dos sofrimentos do plano terrestre, terá tendência a se evadir da vida quotidiana, a se recusar a enfrentar as responsabilidades amorosas e conjugais. Neptuno retrógrado em Balança na casa 7 indica sempre amargas desilusões nesse âmbito: erro sobre o parceiro, falta de realismo dos contratos assinados,embustes em todos os âmbitos. Com muita frequência é preciso um divórcio para que a pessoa perceba seus erros de apreciação, e reajuste suas percepções.
Muito artista, em geral músico, sensível a todas as formas de beleza, tem bastante dificuldade em enfrentar a dureza da vida e defender os seus interesses. É mais fácil, evidentemente, refugiar-se no sonho, na droga ou nos amores marginais. A pessoa ficará feliz quando não se deixar mais levar por suas emoções como uma pluma ao vento, quando a menor desarmonia não o lançar mais num pânico febril. E também quando se tornar mais indulgente para com os outros.

Neptuno retrógrado em Escorpião (1956 e 1970)                               ;
Quaisquer que sejam os aspectos recebidos, a pessoa caracterizar-se-á por uma grande subtileza. Sua vista aguda esquadrinha as coisas ignoradas e adivinha verdades ocultas sob a aparência. Visionário, clarividente,. sua intuição extraordinária ultrapassa de muito longe a dos que o terçam; a sua extraordinária lucidez junta-se a "distância" neptuniana; seu olhar é ao mesmo tempo preciso e distanciado. Ele é capaz de uma grande objectividade, de uma lucidez impiedosa - e o tempo lhe dá razão.
Pode-se confiar na sua firmeza de juízo. As reformas não lhe fazem medo: esta geração rejeitará sem pena o que apodrecera nas décadas anteriores. Tendo Neptuno afinidades com todos os signos de Água (na mitologia, o deus do mar é também o irmão de Plutão e de Júpiter), o planeta é extremamente poderoso em Escorpião. O ser dispõe ao mesmo tempo de um olho no mundoinvisível, e de uma grande força operacional no do material
Não este signo, a influência dissolvente de Neptuno reduzirá a cinzas a maior parte das bases desta civilização. Veremos isso quando a geração nascida de 1956 a 1970 atingir a idade adulta.
Entretanto, nos destinos individuais, este carma pode ser vivido negativamente, com um espírito crítico feroz, uma tendência a tudo destruir, inclusive a si mesmo. O ser não tem respeito por nada; desencoraja todo entusiasmo, toda fé, e, consequentemente, todo progresso. Que ele cuide de aderir a uma escala de valores que seja positiva e construtiva. Lembremos também que Neptuno passava em Escorpião por ocasião da Revolução francesa (trânsitos de 1793 a 1806).

Neptuno retrógrado em Sagitário (1970 e 1984)
É a época das viagens pelo mundo colocado ao alcance de todos (como o "trem do céu" de Lakker). Por outro lado, as perturbações filosóficas e religiosas são sempre importantes nesses trânsitos netunianos, uma vez que Sagitário é o signo do "Alhures".
No plano pessoal, a pessoa arrisca-se a se lançar em qualquer seita delirante, apenas pelo prazer de viver uma experiência perigosa e, por isso mesmo, excitante. Poderá dar mostras de um comportamento instável, levar uma vida errante: as viagens lhe permitem fugir das obrigações da vida quotidiana. Ele vive na mudança, procurando constantemente novas informações, que transmitirá muito rápido, como quem semeia pedrinhas, sem virar para trás. Como Neptuno é um grande fabricante de ilusões, a pessoa deve ser circunspecto nas informações que transmite - do contrário está sujeito a fazer muito mal ao propagar teorias aberrantes. Ele mesmo pode ser seduzido por ideias geniais, por gurus fazedores de milagres dos quais se afastará um dia, muito decepcionado.
Grande é sua influência sobre os que cercam: ele tem o dom de envolver num sonho sedutor tudo o que transmite. nem que seja uma bugiganga. Grande romântico (e o Romantismo data precisamente desse período, 1807-20), ele abre todas as grandes portas da prisão terrestre, sob o olhar dos seus admiradores fascinados.
Na verdade, ele se integrará dificilmente numa estrutura rígida como o casamento, a vida profissional ou sindical. Só pode ser um líder, um explorador, um aventureiro, um grande viajante. (Lembremo-nos dos grandes viajantes do início do século XIX, Chateaubriand no Canadá, as narrativas de Bougainville, e a exploração dos arquipélagos do Pacífico, o desenvolvimento das viagens marítimas. numa palavra: o "exotismo"!)

Neptuno retrógrado em Capricórnio (entre 1984 e 1996)

Veremos o que o próximo trânsito nos reserva (o último situava-se entre 1821 e 1834, época de retomo às tradições a Restauração após os loucos empreendimentos napoleónicos). Nos destinos individuais, a pessoa buscará conciliar o misticismo ou ao menos o idealismo neptuniano com a ambição de Capricórnio. Se Neptuno está retrógrado, deverá evitar sacrificar seus ideais à sua promoção social. ou, ao contrário, sacrificar toda promoção social a uma fuga para o sonho. Uma outra maneira de esquivar-se do carma é esconder as ambições pessoais por trás de teorias idealistas. que, habilmente utilizadas, permitem promover-se socialmente ou profissionalmente.
É verdade que a sobriedade e a austeridade de que a pessoa dá provas impressionam os outros -mas ele terá a tendência a se impor com demasiada dureza. De qualquer modo, deverá enfrentar dissabores em suas ambições pessoais e por isso mesmo reflectir sobre a futilidade de todapromoção social.

Neptuno retrógrado em Aquário
(1996, onde está actualmente)
Esses trânsitos corresponderam a um período de despertar dos nacionalismos na Europa inteira. Foi também toda uma época de descobertas científicas, mais "pressentidas" do que concretizadas: da fotografia à máquina de costura etc., os protótipos pululavam por quase todo lado, e esta foi também a época em que Júlio Verne começava a escrever seus romances de ficção científica.
No plano individual, o neptuniano retrógrado em Aquário tem muitas ideias mas poucas passam para a prática. Genial e confuso, é antes um inventor para o concurso Lépine, que deixa os amigos embasbacados com as novidades técnicas que pressente mas que é incapaz de fazer com quesuas invenções funcionem!
Muita indefinição, também, no âmbito das amizades: outra prova cármica para a pessoa, exposto a perder seus mais caros amigos. (As vezes, estes são nefastos: se os perde, isso significa antes uma libertação!) Ele reflectirá sobre o lugar da amizade em sua vida. Teve provavelmente altercações penosas com esses mesmos amigos em vidas passadas e as dívidas são pagas,portanto, desta vez. Mais tarde, tendo aprendido a escolher cuidadosamente suas relações, a pessoa se mostrará ao mesmo tempo lúcido e indulgente para com elas. Esse carma, ensinando-lhe como são frágeis as amizades terrestres, o encoraja a olhar mais para cima.

Neptuno retrógrado em Peixes (entre 1848 e 1861)

Um exemplo muito significativo: o Capitão Dreyfus, aquele do "caso"! Nascido em 9 de Outubro de 1859, tem, portanto, Neptuno retrógrado a 25° de Peixes. Signo da traição! Além disso, esse Neptuno está mal aspectado (oposto a Marte). Dreyfus será não o traidor (que só será descoberto bem mais tarde), mas a vítima indirecta do traidor. Será aprisionado e deportado (Peixes é "a prisão do Zodíaco"!) O mapa indica um homem idealista (Ascendente Aquário) apaixonado pela justiça (Sol em Balança), mas desti­nado ao sacrifício (Lua em Peixes em conjunção com esse Neptuno retrógrado). Um tal destino não é um acaso, não é coisa que se possa inventar: a entidade o escolheu antes de nascer. Pode-se supor que é a liquidação de uma dívida anterior muito pesada (provavelmente a entidade havia, em suas vidas precedentes, perseguido inocentes -judeus ou não). 
Um outro exemplo, bastante triste, de Neptuno retrógrado em Peixes é o arquiduque Rodolfo, aquele jovem louco que se suicidou com Maria Vetsera em Mayerling. Triste maneira de liquidar um carma.
Em seu tema natal (21 de agosto de 1858), Mercúrio em Virgem está em oposição a Neptunoretrógrado em Peixes. Daí as ideias bastante confusas. E não seria Maria Vetsera que poderia ter colocado em ordem o espírito do jovem arquiduque, pois ela mesma tinha Mercúrio em Peixes (portanto, Lépine delegado de polícia de 1893 a 1912. Deu seu nome a um concurso anual, apartir de 1901, de invenções de pequenos fabricantes, oposto ao de Rodolfo) e a Lua em Escorpião no Ascendente: a vertigem da autodestruição!

Reproduzido do livro “Astrologia Cármica”de Dorothe Koechlin Bizemont
publicado no Brasil pela Editora Nova Fronteira

1 comentário:

Paulo Palha Lagoa disse...

Obrigado António! Neste blog há tudo o que é preciso para "ser feliz" ;-) Completissimo

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates