Papa Francisco [Jorge Mario Bergoglio, Primaz da Argentina] análise astrológica e comentários pessoais - Pope Francis

16 de março de 2013 ·


Aviso: texto longo, para ir lendo, se tiver paciência.

Papa Francisco
[Jorge Mario Bergoglio]
17 Dezembro 1936
(ainda não se sabe a hora de nascimento)
Buenos Aires, Argentina

Informação astrológica técnica sobre o mapa do Papa:

Por não sabermos ainda a hora de nascimento do Papa, para se levantar este seu mapa natal, usou-se o sistema de casas naturais, em 'zero Aries' [tradução do inglês: zero Carneiro no Ascendente]. Na interpretação deste tipo de cartas, só se deve usar os planetas nos signos e os aspectos que fazem entre si. Se olhar com atenção para o Ascendente, verá que está 00º00' de Carneiro / Áries. Portanto, os ângulos do mapa [Asc, Dsc, MC, FC] não são tidos na análise pois não sabemos que signos estão nestes sensíveis pontos. Esperemos que rapidamente se conheça a sua hora de nascimento para o podermos analisar nas condições devidas.

Conheça a sua biografia, lendo aqui - aqui - aqui - aqui - aqui

Mapa já com a hora de nascimento




O mapa a seguir foi feito antes de sabermos a hora de nascimento

Clicar para aumentar e poder ver melhor.

Para quem quiser encontrar [rectificar] a hora de nascimento,
deixo algumas datas importantes da vida do Papa:

- Foi ordenado padre a 13-12-1969
- Foi ordenado Bispo em 27-6-1992
- Foi nomeado Arcebispo de Buenos Aires em 28-2-1998
- Foi nomeado Bispo de Argentina para os Fiéis de Ritos Orientais em 6-11-1998
- Foi proclamado cardeal em 21-2-2001
- Foi proclamado Papa em 13-3-2013

Recomendo a leitura destes artigos sobre o novo Papa:




«Ele disse-nos imediatamente que escolhia o nome de Francisco, em honra a São Francisco de Assis. Talvez porque pensasse que poderia sugerir São Francisco Xavier, por isso rapidamente esclareceu.»

Cardeal Timothy Dolan
Arcebispo da Diocese de Nova Iorque
Declarações prestadas aos jornalistas da rede CBS,
na noite de 13-3-2013 


Reproduzo aqui um pequeno texto da newsletter da
Fundação 'Children of the Sun':

«Com a eleição do Papa Francisco, talvez dar algum sentimento de oração para este novo líder como um modelo novo e fresco para milhões de pessoas, um homem que parece encarnar a Chama Divina em toda a humildade e autenticidade.

»O que é tão importante para nós aqui na Fundação é que o novo Papa escolheu para si o nome em honra de São Francisco de Assis!

»Foi o Mestre Ascensionado Kuthumi, que encarnou como São Francisco de Assis, em 1182-1226 dC, na Itália. Actualmente, Kuthumi supervisiona e orienta o desenvolvimento evolutivo da humanidade ao focalizar a luz da iluminação e do conhecimento. Diz-se que na nova Era de Ouro na Terra, Kuthumi irá manifestar-se entre a humanidade para ajudar a ancorar a virtude da compaixão e boa vontade na consciência colectiva.

»Que possamos reflectir sobre o significado profundo da eleição do Papa e para a esperança de remodelação de uma das religiões mais influentes do mundo, que afecta a todos nós.

»O Papa Francisco é também o primeiro Papa eleito da América Latina. Isto, também, reflecte a influência emergente da América do Sul para o mundo, uma terra onde o seu eixo espiritual feminino conhecido como a Cordilheira dos Andes é um receptor e transmissor de energias potentes que entram para dentro das redes planetárias de dimensões cósmicas.

»Os valores do Papa Francisco são conhecidos: humildade, compaixão e simplicidade, tanto que ele desistiu do seu motorista, na Argentina e vai para o trabalho de transportes públicos. Ele escolheu viver num pequeno apartamento, onde ele próprio faz a comida, em vez de viver numa casa apalaçada que o Primaz da Argentina tinha direito de usufruir.

»Diz-se que o Papa Francisco escolheu o seu nome em honra de São Francisco devido ao seu compromisso de servir os pobres e os menos afortunados. Ele tem em si uma compaixão tremenda para com a justiça social.

»É tão emocionante testemunhar as formas maravilhosas em que o Plano Divino continua a se desdobrar  para abençoar toda a humanidade com a luz de Aquário!»

Conheça a organização espiritual «Children of the Sun»aqui no Facebook.
Conheça o lindíssimo site desta Fundação, aqui.

'Children of the Sun is a global platform assisting in the world transformation
of collective consciousness through the Unified Field.' - Daqui.


Uma pequena conversa íntima contigo, meu querido leitor ou leitora

Caro leitor ou leitora, prezo muito a tua companhia tanto aqui, no meu blogue 'Cova do Urso', como no site 'Escola de Astrologia Nova-Lis', ou na minha página no Facebook ou no Google+. Sem ti e a tua enorme generosidade pela simples leitura dos meus textos, ao longo destes anos, eu não teria a voz que hoje a comunidade já se habituou a 'ouvir'. E eu, não duvides, fico muito grato e muito feliz com isso. Eu faço a minha parte: escrever e oferecer-te sem cobrar nada; e tu também fazes a tua parte que é leres e muitas vezes deixares uns comentários lindos que enchem o meu coração. Infinitamente grato.

No entanto, e a propósito da escolha do Cardeal argentino, Jorge Mario Bergoglio como Papa Francisco, tenho uma coisa a dizer-te: é minha convicção que estamos perante uma escolha inserida num Plano Maior, num Plano Divino, para que uma parte considerável desta nossa humanidade: 1,2 biliões de católicos, prossigam na sua evolução espiritual. Vou confessar-te uma coisa que talvez te surpreenda: hoje em dia não sou católico, mas conheço bem este ambiente. Desta vida e de muitas outras.

Os anos vão passando e vou percebendo, aqui no Ocidente, e sobretudo os que falamos em português, emana-se a ideia que ser-se espiritual é acreditar-se no universo [Deus, para todos os efeitos], nas energias positivas, num certo budismo [é finaço!] e faz-se tábua do resto da humanidade que têm práticas espirituais diferenciadas, aquilo que chamamos de religiões [judeus, católicos, evangelistas, protestantes, muçulmanos, hindús, maometanos, mormóns, etc., etc.]. Mais que fazer-se tábua rasa, é toda uma atitude que não é digna de quem se diz ser espiritualista. Como se aqueles não tivessem direito a terem fé, a amarem o divino e a serem felizes da forma que são.

Tanta conversa para te dizer que, apesar de te necessitar enquanto leitor ou leitora, não aceitarei que este post seja contaminado por energias negativas, com densas sombras a pairar no ar, com teorias da conspiração com as quais não tenho paciência. Por isso, vem por bem, que serás bem recebido e amado. Usa o bom senso e escolhe vir por bem. Se não gostas deste texto, tenta ser digno e afasta-te, sem destilares negatividade. Mesmo que tu chames de 'realidade' a essa negatividade. Se insistires em escreveres umas 'merdices', podes crer que te envolverei em imensa luz, ao ponto de ficares tão tonto e tão sem forças para nada mais além de te prostrares para sentires amor pelo divino.

Não vale a pena usares este espaço como plataforma de lançamento das tuas antipatias pessoais sobre este Papa. Estou ao corrente de tudo o que se afirma contra ele. Podem crer que dediquei muitas horas a ler o que dele se disse. Quero afirmar que não faço parte desse grupo de fazedores de opiniões negativas e que quase roçam o ódio e, obviamente, quase sempre baseados na ignorância. As redes sociais da internet são propícias a este tipo de opiniões desencontradas.

Tenho que dizer isto, sujeitando-me às piadinhas do costume: Nos meus quase 64 anos (com o meu Júpiter Rx, em Aquário e na Casa 9, num trígono a Marte e sendo o ponto focal de um Yod ou Dedo de Deus, com base em Saturno e Úrano, um trígono ao meu Ascendente e outro à Parte da Fortuna), fui lendo muitos astrólogos brasileiros e fiz de uns quantos, dentro da minha mente, pessoas superiores, astrólogos muito acima da média. No dia a seguir à eleição do Papa, fiquei muito triste, pois estas pessoas não fizeram astrologia, limitaram-se a debitar consecutivamente um poder corrosivo contra um argentino que tinha sido escolhido Papa. Muito triste. No entanto, foi bom para mim, pois deixaram de ser meus ídolos e passaram à condição real de serem o que realmente são: seres humanos comuns. Tal como eu. Estamos falados.




Temas delicados

Apetece-me perguntar a cada leitor, o seguinte: conhece alguém, familiares ou amigos, que sejam abertamente contra a homossexualidade, o casamento entre pessoas do mesmo sexo, que sejam contra o aborto e o uso de contraceptivos? E a ordenação das mulheres? Eu conheço e bem de perto. 

Agora a segunda parte da pergunta: porque carga de água é que os homens e mulheres da igreja católica têm, de repente, que mudarem a maneira de pensar, depois de toda uma vida habituados a pensarem de maneira mais conservadora? 

O que sentiria dentro de si se descobrisse que um/a filho/a era homossexual? Ficaria triste? Mas apesar da tristeza, da angústia e da incompreensão, continuaria a aceitar o filha ou filha? E a amá-lo ou amá-la? Já pensou que até há pouco mais de um ano, nas poderosas Forças Armadas norte-americanas, expulsavam do seu seio os homens ou mulheres que soubessem que eram 'gays', mesmo que tivessem medalhas de honra [a famosa Purple Heart] a indicarem que eram heróis em combate? Hoje, com Obama, isso mudou. Já ninguém é expulso do aparelho militar norte-americano por ser homossexual

E se descobrisse que uma filha com 13 ou 14 anos lhe aparecia grávida? Como reagiria? Culpado/a por não ter feito melhor o seu trabalho de pai ou mãe? Quantas e quantas mães adolescentes existem no mundo? Será que temos a coragem de afirmar que engravidaram porque ouviram a voz da igreja católica a dizer que não deviam usar contraceptivos? Ou engravidaram porque as hormonas funcionaram com toda a naturalidade e os jovens só sentiram aquele calorzinho bom e, obviamente, não pensaram nas consequências. E tu, mãe da adolescente? E tu, pai da adolescente? Falaste com ela? Ensinaste-lhe estas coisas? Ou ficaste à espera que a escola é que tratasse disso?

Aquilo que eu estou à espera e estou quase com 64 anos, é que a sociedade civil e as pessoas da igreja católica iniciem um sério diálogo sobre estes e outros temas. Sabe o significado da palavra diálogo?


O então Cardeal Bergoglio ajoelhando-se diante do
Papa João Paulo II. Foi este Papa quem o nomeou Cardeal.
Bergoglio saudando o Papa Emérito Bento XVI.
Hoje é o novo Papa, substituto de Ratzinger.

Análise astrológica

De uma coisa estamos certos - não é todos os dias que alguém é escolhido para ser Papa. Vejamos isto: em quase 1.800 anos de história, só 226 homens [incluindo o actual Papa] é que passaram por essa situação.

É um evento enorme, histórico que acontece apenas uma vez na vida de algumas pessoas, muito poucas e que origina uma mudança radical: mudança de nome [o Ascendente], mudança de residência e de país [casa IV], mudança de cargo, acompanhado de fama [Casa X]. É brutal! Só mesmo por missão é que se passa por uma situação destas.

Jorge Mario Bergoglio é o primeiro Papa da América Latina, também é o primeiro jesuíta a sentar-se no trono de Pedro. É o primeiro Papa não europeu em 13 séculos. Foi engenheiro químico antes de se tornar padre.


'Habemus Papam' - Mapa do papado, no momento em
que é anunciado publicamente o nome do cardeal escolhido para ser Papa.
Foi no dia 13 Março 2013, às 20h06, hora local, na cidade do Vaticano.
Clicar para aumentar e poder ver melhor.

Olhando para o mapa do Papa Francisco, chama a atenção o sentido de missão a cumprir-se, o Sol natal em Sagitário em conjunção de 1º com o Nodo Norte. Carma resolvido. Chegou ao caminho do meio, agora é só cumprir a vontade do Alto. Agora é só cumprir o seu destino Maior, na oitava superior daquilo que escolheu vivenciar. Saiba ele escutar. Sagitário, como sabemos, trata dos assuntos elevados, religiosos e filosóficos.

Optimista incurável, o Papa é uma pessoa que tem grandes sonhos, aspirações perseguindo algum objectivo maior, além de possuir uma grande fé e confiança nele mesmo e naquilo que acredita. A atitude deste homem, mesmo agora com 76 anos é esta: «... não foi desta vez, será da próxima...»

Aproveito para deixar aqui o link de um saboroso texto de um jornalista muito prestigiado e premiado [até no Brasil] onde ele analisa de forma superior o ódio de estimação que a Presidenta argentina Cristina Krishner e a sua clique governativa têm contra o então Cardeal Jorge Mario Bergoglio, que era acusado de ser a verdadeira oposição de esquerda ao governo kirsheniano argentino. Isto é demasiado saboroso para deixar passar em claro. O link aqui. Esta «guerra» que o governo argentino lhe moveu foi claramente, Bergoglio a cumprir a sua missão. Vou aproveitar a oportunidade única de ter abordado este assunto, para deixar aqui um artigo do jornal argentino 'La Nación' que nos conta sobre a reacção da Presidenta Cristina Krishner à nomeação do Cardeal Bergoglio a Papa e como, em dia e meio se recompuseram e estão a aproveitar a 'onda argentina', ao ponto de aquela Presidente se deslocar pessoalmente ao Vaticano para estar presente na missa solene de entronização do novo Papa. Quem tiver paciência, que leia aqui este  texto.

Este Sol está muito forte, pois não faz aspectos maiores aos planetas pessoais. Portanto, é um Sol sagitariano dominante e é nesse sentido é que eu falo em missão e destino, associado ao eixo nodal. No entanto, faz um quincúncio com Plutão [aspecto de 155º cim um planeta transpessoal] a dar-lhe uma força especial  para fazer o que teve que fazer ao longo de décadas de má política argentina. Tenho a má sorte [ :) ] de amar três países que têm a tradição de 'desgoverno': Portugal, Argentina e Moçambique. A demonstrar este poder interno e sabendo ele que os dois Presidentes argentinos Krishner tinham as baterias assentadas contra ele, enquanto Primaz daquele país, mesmo assim, mais uma vez rompe o protocolo e a Presidenta argentina será a 1ª chefe de estado a ser recebida pelo Papa, dos 150 chefes de estado e de governos que estarão presentes em Roma - Vaticano para assistirem à missa solene de entronização no dia 19 Março [Dia de S. José]. O encontro será no dia 18 Março 2013, às 12h50 [para aqueles que gostam de fazer mapas astrais], na Casa de Santa Marta, Vaticano, onde o Papa se encontra, pois ainda não se mudou para os seus futuros aposentos no palácio papal. Mais um link especial.


Mapa do Vaticano
7 Junho 1929 - 11h00 - Cidade do Vaticano

Clicar para aumentar e poder ver melhor.

Propositadamente para esta análise astrológica usei orbes alargadas, pois a maioria das pessoas habituou-se a isso por causa do site 'astro.com'. Por ser quem é. Habitualmente, uso orbes apertadas para não inflacionar as expectativas. Este é um caso especial.

O Sol faz semi-quadraturas à Lua e a Mercúrio, tornando difícil que os demais percebam como vai ele de emoções, mas creio que com a idade [76 anos] já aprendeu a lidar com isso, sobretudo a semi-quadratura com Mercúrio, pois desde que foi eleito Papa tem conseguido passar e muito bem as suas mensagens.

O homem tem uma clareza de espírito impressionante [nada parecido a essa semi-quadratura Sol-Mercúrio], e disse a mais de 6.000 jornalistas presentes na conferência de imprensa [16-3-2013] que não podia fazer a tradicional bênção com as mãos, fazendo o sinal da cruz porque «Muitos de vocês não pertencem à Igreja Católica e outros não são crentes, mas respeitando a consciência de cada um, dou-vos a minha bênção  sabendo que cada um de vós é filho de Deus. Que Deus os abençoe!» [sem fazer o sinal da cruz]. Foi imensamente aplaudido por todos.


Clicar para aumentar e poder ler a biografia.

Vamos agora olhar para aquela conjunção exacta entre a Lua e Vénus, ambas em Aquário, no grau 7º. Ele, o Papa, nunca esteve preocupado com o que os outros pensavam dele, demonstrando este posicionamento astrológico pessoas com um coração bondoso e pessoas sensíveis que conseguem comover os outros muito facilmente. É o que está a acontecer desde o dia em que foi escolhido para Papa.

Esta conjunção Lua e Vénus diz-nos da preocupação desta pessoa com as crianças, mães e família. Acrescente-se o conceito de pobreza tão presente na atitude do Papa e aí começaremos a perceber a sua trajectória. Do homem que se atreve a dizer ao mundo, em castelhano: «Cómo me gustaría una Iglesia pobre y para los pobres», imediatamente ovacionado pelos 6.000 jornalistas presentes.

O Papa, de branco, preferiu ir de autocarro/ônibus, apesar de ter a viatura oficial e escolta à espera dele.
Como disse o Cardeal Dolan, de Nova Iorque: 'preferiu ir com a rapaziada'.

Uma pequena história contada pelo próprio Papa na conferência de imprensa: «Durante a minha eleição tinha junto a mim o Arcebispo Emérito de São Paulo, o Cardeal [brasileiro] Claudio Hummes, um grande amigo, e que quando o assunto começava a por-se perigoso, confortava-me. Quando os votos chegaram aos dois terços e os cardeais aplaudiram, ele abraçou-me e beijou-me, dizendo-me'não te esqueças dos pobres'». O Papa Argentino explicou que a palavra 'pobres' lhe entrou na cabeça e foi quando ele pensou em São Francisco de Assis e aí não teve dúvidas que escolheria o nome deste santo da pobreza, da paz e da defesa da Creação.

No dia seguinte a ter sido escolhido para Papa, foi à residencial 'Casa do Clero'
levantar a sua mala e pagar a conta da sua estadia de antes de ter começado o Conclave.
Foi uma enorme surpresa esta atitude tão simples.

Proponho-vos que olhemos para o seu dharma, que em astrologia se lê através de Júpiter, que no mapa do Papa está em Capricórnio, no grau 3º. Uns dirão que faz uma conjunção a Mercúrio (grau 11 - orbe de 8º), outros dirão que não faz. Desta vez vou dizer que faz, e Júpiter também faz um trígono a Úrano.

Deste 'melting point' tentaria descrever assim o dharma deste homem: é astuto pelo lado positivo, pois nada no seu mapa nos fala de manipulação, também possui um sentido natural da ordem, da estrutura das coisas e possui um férrea auto-disciplina. Teve uma carreira ascencional baseada na sua fé, no amor a Jesus e, sobretudo porque esse era o seu destino, pois é-lhe importante estruturar a ambição de construir, tal como fazer um bom trabalho a nível pessoal, comunicar bem, e não importando para nada quão difícil possa ser a tarefa

Além disso, o Papa Francisco tem uma maneira de fazer as ideias e os planos frutificarem com menos dificuldades que outras pessoas. Sempre foi assim. A sua atitude entusiástica e positiva atrai situações felizes e boas oportunidades para aquilo que empreende fazer.

Resumindo de forma atrevida: ou fará um excelente papado, ou as forças retrógradas que não querem alterações na igreja, o silenciarão, simplesmente, matando-o. Não é vão que os papas de há 800 anos e mais para trás, sabiam muito destes assuntos.


Ferveroso adepto de futebol, é sócio do San Lorenzo de Almagro,
um dos cinco grandes argentinos.
Vejamos agora aquele intrigante e cármico Saturno em Peixes, que faz um quintil a Júpiter em Capricórnio e uma oposição a Neptuno em Virgem:

Também podemos associar a sua preocupação com a pobreza ao posicionamento cármico do seu Saturno natal. Existe um senso de nostalgia, de distância ou saudade da sua casa de origem, de quando era menino no meio dos irmãos e, por alguma coisa que o Papa, às vezes, nem sabe dar nome ou definir o que seja. Existe neste homem uma grande atracção pelo misticismo e parapsicologia. Basta acompanharmos a sua biografia para percebermos do que se trata.

Ao longo da sua vida terá aprendido a dominar os seus sentimentos de medo, de culpa, ansiedade, solidão e hiper-sensibilidade, e hoje deverá viver muito mais sossegado, sobretudo agora, em que apesar das responsabilidades terem aumentado, tem um sentido de missão pela frente.

O Papa está muito ligado aos seus objectivos, ideais ou às suas aspirações espirituais. Isso é inegável. Eu não consigo imaginar o que seja viver com o peso de ter os olhos do mundo postos em nós. 

Ao longo da sua vida atravessou períodos de desafio, cepticismo e entregou-se a sérios estudos de religião, filosofias e práticas espirituais. Também sabemos que isso aconteceu.


Jorge Mario Bergoglio quando jovem padre na companhia da sua Família.
Filho de pai italiano, um ferroviário, oriundo da região de Turim, e de mãe dona de casa, tem quatro irmãos. Bergoglio estudou Teologia na Alemanha e desempenhou vários cargos administrativos na Cúria, o que lhe permite criar pontes entre os dois continentes com mais influência na Igreja Católica. Bergoglio estudou engenharia química. Mais tarde, quando perdeu um pulmão devido a uma doença respiratória, resolveu seguir o sacerdócio. E agora é o primeiro Papa não europeu desde o ano 752. O homem simples que cozinha as suas próprias refeições gosta de tango e literatura, principalmente os autores clássicos. E é também um apaixonado por futebol. É adepto do San Lorenzo de Almagro, de que é inclusivamente sócio. Gosta de ir ver os jogos da sua equipa, algo que agora terá mais dificuldades em fazer.


Sobre o seu mapa natal que tem o Sol conjunto ao Nodo Norte eu afirmei taxativamente [mais acima]: 'Carma resolvido. Chegou ao caminho do meio, agora é só cumprir a vontade do Alto. Agora é só cumprir o seu destino Maior, na oitava superior daquilo que escolheu vivenciar. Saiba ele escutar.'

Agora, que estou a olhar para o mapa do seu papado - o famoso momento do «Habemus Papam» -, diz-nos o mesmo de forma muito curiosa: Saturno em Escorpião está conjunto ao Nodo Norte e à sua Parte da Fortuna. Repito-me: Carma resolvido.

Com o Ascendente Balança / Libra, o Papa Francisco vem falar com toda a gente. É preciso dar tempo e acompanharmos o que este homem irá fazer por uma parte substancial da humanidade, sem teorias da conspiração, sem histerismos e sem astrólogos a quererem agradar a uma certa camada dos seus leitores, pela negativa. 

Este posicionamento no mapa do seu papado é interessante, pois começa agora uma fase muito especial na vida deste homem, até porque este Saturno irá fazer aspectos tenso nos próximos anos e se eu for vivo, vou quer acompanhar de perto, como é que esta criatura resolverá uma série de situações. Não esqueçamos que não é apenas um homem maduro, mas sim alguém que vai nos seus 76 anos e só Deus o pode amparar. Vai poder experimentar o que é aprofundar ainda mais as suas dúvidas e a sua capacidade emocional de poder ser vulnerável. Espero que ponha a funcionar muito mais o seu Saturno em Peixes do seu mapa natal, ou mesmo o Saturno em Gémeos das suas Direcções Simbólicas [1º - 1 ano] e menos este Saturno em Escorpião do mapa do seu papado. Que se mantenha aberto e disponível, é o que eu desejo. A ajudar este mapa do papado, Saturno faz um sextil a Plutão, o que para mim é um excelente sinal de poder interno pessoal, pois irá dar-lhe muita força para prosseguir com o seu trabalho. 

Este papa irá dedicar-se "de corpo e alma", como se diz, a esta causa; veremos como irá reagir nos próximos tempos a Cúria Romana, tão apegada ao passado imobilista e demasiado terreno.

Termino com a sensação de não ter esgotado todas as possibilidades astrológicas destes mapa, mas com uma certeza: estamos perante um Plano Maior. Confiemos no Universo. Confiemos no Divino.


Uma fotografia muito especial: 3 homens que viriam a ser Papas.
À esquerda, o então Cardeal Raztinger [futuro Papa Bento XVI];
No centro, o então cardeal Bergoglio [actual Papa Francisco];
À direita, o falecido Papa João Paulo II [actual Beato João Paulo].


Não resisto a terminar reproduzindo em castelhano um pequeno texto do jornalista argentino Carlos Pagni*

"Por favor, llamame padre Bergoglio"

«De pronto, el nombre del Papa se convirtió en un problema complejo. Al Francisco I de las primeras horas hubo que sacarle el ordinal. Será primero cuando haya un segundo, dictaminaron en la curia romana. ¿Y el antecedente de Juan Pablo I, entonces, cómo juega? Fue un error, reconocieron los cardenales.

La feligresía corriente resolvió el dilema de otro modo. Las tertulias radiales españolas, por ejemplo, comenzaron a referirse a Francisco como "Paco". Y aun "Paquito".

En cambio, hay otro reducto donde la designación crea problemas: las oficinas que ocupó hasta el miércoles pasado Jorge Bergoglio, en Buenos Aires. Anteayer él reapareció allí, por la mañana, a través de un llamado telefónico. Quería hablar con su vicario, el obispo que quedó a cargo de la Arquidiócesis de Buenos Aires, monseñor Joaquín Sucunza. Pero atendió la recepcionista de siempre. Al oír la voz del nuevo Papa, se enredó: "Ay, por Dios, ¿cómo lo llamo? ¿Monseñor? No. Su Santidad." El contestó del otro lado: 'Por favor, llamame padre Bergoglio'.»

====

* Carlos Pagni é colunista no jornal  «La Nación».  É professor de História na Universidade Nacional de Mar del Plata. Foi docente da cátedra de História da Ideias Políticas da Faculdade de Dereito da Universidade Nacional de Mar del Plata. É investigador do Instituto Rmilio Rabignani, da Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires. Presta serviços de consultodoria política para instituições e empresas do país e do exterior. Em 2002 foi condecorado pelo governo da República do Brasil com a 'ordem do Rio Branco'.


No dia 13 Março 2013, quando foi anunciado ao mundo que era o novo Papa Francisco.

UPDATE - ACTUALIZAÇÃO

No dia 21 Março 2013, pelas 20h30


Mapa natal do Papa Francisco, já com
a hora de nascimento - 21h00



A astróloga argentina Claudia Rizzi divulgou no seu Facebook
a certidão de nascimento de Jorge Mario Bergoglio,
Papa Francisco - nasceu às 21h00.
No dia 17 Dezembro 1936, em Buenos Aires, Argentina.
Ascendente 10º 01' Caranguejo / Câncer

Certidão de nascimento - 21 h 00








A edição argentina da revista espanhola «Hola»
publicou hoje uma edição especial com o Papa.
Quando a revista cor-de-rosa mais importante do mundo,
dedica uma edição ao Papa, como se fosse uma edição sobre a
Rainha Isabel de Inglaterra, estamos completamente elucidados
sobre os enormes equívocos do mundo moderno.

Simbologia do traje do Papa.
Clicar para aumentar e poder ler melhor.



.

28 comentários:

Astrid Annabelle disse...
16 de março de 2013 às 15:43  

Um espetáculo de post.
Preciso vir aqui ainda muitas vezes reler e conferir os muitos links!
Meu querido António!!! será que lhe dar os parabéns é o suficiente?
Eu adorei... já havia lhe dito isto antes e continuo dizendo agora.
Um beijo grande e me aguarde...eu voltarei ainda hoje para continuar a conferir os links.
Astrid Annabelle

Lurdes Pereira disse...
16 de março de 2013 às 17:01  

António, eu católica me confesso! Sabe que já acompanho as suas reflexões há algum tempo, mas a lisura com que aborda o tema Papa neste momento, é até comovente! A honestidade intelectual a par de uma intuição fortíssima confere-lhe uma autoridade que outros não têm...infelizmente para eles. Penso que na sociedade actual está na moda a conspiração pela conspiração, o desejo invejoso de minar tudo que tenha um pouco mais de luz. Também eu tento lutar contra isso e adorei o que diz sobre os comentários negativos e todos aqueles que sentem vontade de poluir os rios límpidos dos outros com linguagem negra e tóxica. Tiro-lhe o meu chapéu, porque como diz, neste âmbito das espiritualidades, há muito terreno escorregadio e falta de verticalidade, assim como nas igrejas estabelecidas como aquela da qual faço parte. Importa sim seguir as pisadas do Mestre e acolher todos. Quem não aguenta a Luz, mais cedo ou mais tarde parte...Sim António, às trevas dá-se luta pela Luz, como o António faz! Não lutando com mais escuridão!Também eu senti este Papa como uma brisa renovadora. Não idolatro ninguém, nem mesmo o papa, o meu papa, mas há feelings apoiados por textos como o seu notável de hoje, que falam mais claramente pelo lado da inteligência intuitiva, do que todas as notícias limpinhas e assépticas do lado da "razão". Mais uma vez, MUITO OBRIGADA! Ainda tenho links para ler, mas para já senti necessidade de lhe dizer isto.Abraço,Maria de Lurdes

Joao Franco disse...
16 de março de 2013 às 17:13  

Caro Antonio,

Adorei o texto e achei muito interessante por parecer que partilhamos uma opinião e intuição comum sobre este papa.

Abraço e vou partilhar no meu blog.

António Rosa disse...
16 de março de 2013 às 19:30  

Olá Astrid,

Estou muito feliz com o post. Em tão pouco tempo tem atraído muitos visualizadores (não sei se são todos leitores). Hoje vou dormir mais tranquilo. Demorei 3 dias a fazer este post, com todos os links e fotos. Encontrei todas aquelas fotos mais descontraídas (no ônibus, na residencial a pagar a conta, etc.) isso agradou-me ecreio que deu um tom mais ameno ao texto.

Muito obrigado pela partilha.

Beijinho e até amanhã.

António

António Rosa disse...
16 de março de 2013 às 19:32  

Lurdes, boa tarde

Fiquei meio sem jeito ao ler o seu comentário, que amei, diga-se. Não posso dizer muito, excepto agradecer muito as suas palavras. Vou ler várias vezes para absorver bem a sua mensagem.

Grande abraço agradecido

António

António Rosa disse...
16 de março de 2013 às 19:32  

João Franco

Vou já ao seu blogue deixar-lhe um abraço, para além daquele que lhe deixo aqui.

António

Vera Braz Mendes disse...
16 de março de 2013 às 21:06  

Olá António! Antes de mais,obrigada pela referência ao texto que escrevi no blog sobre o Papa Francisco... apenas um apontamento. Depois, quero congratulá-lo pela frontalidade. Gosto! Muito!

De facto, fala-se de espiritualidade e depois esquecemo-nos que, em matéria de espiritualidade cada um vive a sua e à sua maneira. Não sou católica e tenho muitos amigos católicos que me respeitam e aceitam nas minhas crenças e filosofia de vida e vice-versa. Aceito que a forma como o catolicismo foi expresso durante séculos pela instituição está na origem da rejeição por parte de muitos "espiritualistas". Lembro-me bem das cr+iticas e "anti-catolicismo" que um post que pôs no FB sobre a renúncia de Bento XVI suscitou. Será que há uma forma correcta, mais verdadeira que outras de viver a espiritualidade?... A instituição, Igreja católica, é constituída por homens... com tantas sombras e necessidade de poder como todos nós. Se há muita coisa a ser transformado? Na minha opinião, sim, há! Se é necessário alguém ser o motor e impulsionador dessa mudança? É! Se acredito que este Papa tem potencial para o fazer? Acredito. Se a mudança se vai concretizar.... estou consigo e partilho da sua opinião.

Obrigada

Bj

António Rosa disse...
17 de março de 2013 às 07:10  

Olá Vera,

Opiniões como a sua importam-me muito, por isso fiquei feliz com que escreveu, que estou completamente de acordo.

Só lhe posso dizer 'muito obrigado'.

Bj.

Fábio Astrologo disse...
17 de março de 2013 às 10:44  

Olá António!

Obrigado pelo seu texto maravilhoso e pela sinceridade com que o escreveu.
Achei o artigo todo ele delicioso de ler, envolveu-me nos minutos em que o li. Concordo com tudo o que escreveu, das análises feitas.
Mesmo na quinta-feira passada expressei a minha opinião com uma colega, Patrícia Azenha Henriques, sobre o papa, o que se tem escrito e sobretudo dissertamos sobre o novo papa e os próximos anos. Isto para dizer que afinal a minha simpatia desde o primeiro momento pelo papa não influenciou na nossa interpretação.
Muitos parabéns e todos nós esperamos pelos seus artigos suculentos como este!

Um Abraço!

Patrícia Azenha Henriques disse...
17 de março de 2013 às 11:18  

Meu querido António :)

Como adoro a tua frontalidade, confesso que não seria capaz de escrever algumas coisas que escreveste, admiro-te por isso.

Falando de mim e do que senti com este Papa, senti-me ligada de uma forma inexplicável, como astróloga fui de imediato comparar os nossos mapas e percebi porquê.

Depois como o Fábio já disse estivemos a analisar o mapa em conjunto, também detectámos os enormes desafios que enfrentará, dentro e fora da Igreja.

Entretanto tive alguns momentos de reflexão sobre o que tenho lido, ouvido, com tristeza constatei que este homem ainda não aqueceu a cadeira e já lhe querem fazer mal, mas eu acredito que é Deus quem mais importa e que mais força tem, estamos nas mãos Dele e eu sei que este Papa sabe isso melhor que ninguém, por isso nada temos a temer, ele saberá estar à altura como Papa no período de tempo que Deus e não os homens escolheram para ele.

Beijinho

Patrícia

Astrid Annabelle disse...
17 de março de 2013 às 11:31  

Conforme prometi, estou lendo e conferindo os links...
Bom dia António... este seu post está mesmo uma delícia de ler.
E todos os comentários confirmam!!!
Beijos
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
17 de março de 2013 às 12:38  

Fábio, meu amigo

Não imaginas como a leitura do teu comentário me deixou feliz, fico muito agradecido pela tua gentileza. Este tema marcou-me muito e depois de ler o que disse sobre ele, senti que não me identificava nada com aquilo e senti também (nada ligado à astrologia, claro!) que aqui havia Mão Superior. Que este homem vinha para cumprir uma tarefa bem superior. Oxalá o deixem trabalhar.

Muito obrigado e muito agardecido.

António

António Rosa disse...
17 de março de 2013 às 12:38  

Querida Patrícia,

A frontalidade impunha-se num tema que mexeu muito comigo e tinha que dizer claramente que este post tinha que se manter bem no Alto, pois já basta o que por aí anda.

A maioria das pessoas, por ignorância, nem se apercebe que tudo isso surgiu rapidamente, fruto de uma campanha bem montada pelo terrível governo argentino que sempre considerou o cardeal como a verdaeira oposição. É um país tradicionalmente «desgovernado», desdePerón e a sua Evita até aos dias de hoje.

Ainda bem que te identificaste com o novo Papa e que foste investigar com o teu próprio mapa. Isso é saudável. Gostei muito de saber isso.

Se estiveram a analaisar, publiquem as vossas investigações. Vale sempre a pena.

Amei a tua reflexão.

Grande beijinho agradecido,

António

António Rosa disse...
17 de março de 2013 às 12:38  

Querida Astrid,

Tantos links, não é? É um terrível hábito que não me desprendo. São leituras dm camadas, umas com as outras.

beijinho agradecido

Astrid Annabelle disse...
17 de março de 2013 às 13:37  

Venho agradecer pelo link que me diz respeito meu querido António...
Um beijo agradecido de coração.
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
17 de março de 2013 às 13:58  

Querida Astrid,

O que tem que ser tem sempre muita força. Tenhamos consciência que estamos a contribuir para que a Luz se espalhe.

Beijinho

Maria Gloria D'Amico disse...
17 de março de 2013 às 19:14  

Antonio, boa tarde!

Creio que a sua forma delicada, clássica e simples, de escrever sobre o papa me fez sair de uma 'dureza' que eu tinha sobre tudo o que se refere a igreja católica e papas.

Acho que consegui ter uma outra visão sobre estas questões, uma visão mais macro, mais abrangente, sem identificações. Me senti mais leve.

Reli alguns parágrafos e gostei das reflexões e informações que consegui aqui.

Parabéns Antonio e muito obrigado!

São Luz disse...
18 de março de 2013 às 00:02  

Adorei a análise, obrigada pela objectividade e lisura com que tão bem abordou um tema "escaldante"! Resta-nos a certeza de que nada acontece por acaso e que os desígnios do Universo estão sempre certos, saibamos nós entendê-los. Que a Luz aflua às mentes dos homens... Bjh

António Rosa disse...
18 de março de 2013 às 07:12  

Querida amiga Maria da Glória

Fiquei imensamente sensibilizado com as suas palavras, que agradeço do fundo do meu coração, pois é um testemunho totalmente inesperado e que vindo de si tem muita força.

Grande abraço, agradecido.

António

António Rosa disse...
18 de março de 2013 às 07:12  

São Luz

Papalvra amorosas e gentis, além de calorosas perante uma frente enorme de gente, que parecem mais interessados em destruir do que deixar a Luz espalhar-se.

Abraço muito agradecido

António

Sandro69 disse...
18 de março de 2013 às 13:58  

Parabéns, Antonio! Não apenas um belo post, mas com honestidade e integridade, sem preconceito, pondo as coisas às claras.

Acredito que o papa Francisco não irá reformar a doutrina católica, mas sim reformar a vida do clero, tirando-o de uma vida dissoluta e materialista. Mas terá muita oposição do episcopado que vive uma vida aristocrática. Ele vai lutar por uma Igreja mais pobre e próxima dos pobres.

António Rosa disse...
19 de março de 2013 às 08:22  

Sandro,

Também acredito que ele vai «limpar» o ambiente dissoluto de toda uma corja de criminosos que abundam lá dentro.

Grande estimulo o seu, Sandro, muito agradecido.

Abraço.

Isabel Redig disse...
19 de março de 2013 às 20:29  

Olha Antonio, para mim, ainda uma estudante, este post foi verdadeiramente uma aula. Completíssima tanto a nível de informações quanto do teor e da seriedade que a matéria merece. Muito obrigado. Está guardada com muito carinho, pois serão várias as passagens pelo post e seus vários links, até que eu considere verdadeiramente assimiladas e entendidas as várias abordagens do conhecimento transmitido.
Conteúdo riquíssimo e de valor inestimável.
Obrigado mais uma vez. Que mais pessoas como você comecem a "invadir" as redes sociais e as nossas vidas, puxando o pensamento coletivo para a frente e para o alto e não para baixo e para a escuridão como o fazem os críticos de carteirinha.
Um grande abraço, de coração. De alguém que te descobriu na rede, pelo interesse no estudo deste tema fascinante que é a Astrologia e aprendeu a te respeitar e te admirar pela excelência das suas postagens!
Isabel Redig

António Rosa disse...
20 de março de 2013 às 12:59  

Olá Isabel,

Só agora recebi a notificação do seu comentário, que agradeço desde já.

Fiquei emocionado com as sua palavras generosas e pode crer que não tenho muito a consciência daqueilo que faço, pois simplesmente faço da maneira que eu entendo, sem me deixar dominar por correntes. Talvez por hoje em dia possuir alguma sabedoria própria da idade (quase 64) não me deixo i em correntes menos claras.

Por outro lado, não vale a pena alguns criarem essas situações contra a pessoa deste Papa, porque os que o aceitam como ele é são mais numerosos e demonstram possuir fé.

um grande abraço agardecido.

António

Teresa Rodrigues disse...
21 de março de 2013 às 22:34  

Peço desculpa por não estar devidamente identificada no meu comentário anterior.

Luma Rosa disse...
28 de março de 2013 às 00:44  

Post primoroso, António!!
Também não gosto de gente negativa que se deixa levar por teorias conspiratórias.
Vamos dar uma chance ao papa, que ele se mantenha forte e que os designios destinados à ele se cumpram com toda a luz que esse universo possa lhe enviar. Que a paz seja repercutida e a fome combatida!!
Beijus,

Fafá em Novo Tempo disse...
17 de dezembro de 2013 às 13:28  

Muito bom, caro Antonio Rosa.... Admiro-te pela transparência e clareza. Sinto muita admiração por este Papa, apesar de não ser católica.
Muito grata!
...

Ingrid Monteiro disse...
1 de janeiro de 2014 às 19:23  

Fabuloso post António! Ainda bem que fez esta compilação e agradeço-lhe muito! Tenho uma paixão especial por este Papa, apesar da minha infância "Católica" não me considero mas creio que esta alma vem com um plano maior! A parte em que referencia Kuthumi a S. Francisco de Assis (outro por quem tenho paixão) tocou-me profundamente e tenho Orgulho em ser Sagitário com ascendent and Aquario sinto-lhe o optimismo e fico tão feliz por finalmente a Igreja Católica ter um ser tão evoluido a frente! É o unico papa que me emociona e me faz chorar (não sei porque sempre que vejo a sua imagem me emociono e isso so me costuma acontecer em momentos que realmente me tocam a alma! So lhe posso agradecer por toda a dedicaçao e pesquisa ao oferecer-nos esta joia e só espero que tanto o Antonio como O Papa Francisco/Bergoglio durem muito muito tempo porque toda a humanidade precisa de altas energias Assim! Eu confio em Deus , no Universo e em todas as entidades de luz e celestiais que tudo amparam sem religiões e credos! E tenho dito! Feliz 2014 Antonio, ao Papa também!´e um grande AMÉN a tudo isso! Jupiter é o regente de nós Sagitários e não nos deixara ficar mal nem a nós nem a ninguem de nehum outro signo ou casa! A todos ama e todos cabem dentro dele! Sou Confiante! :)

16 de março de 2013

Papa Francisco [Jorge Mario Bergoglio, Primaz da Argentina] análise astrológica e comentários pessoais - Pope Francis


Aviso: texto longo, para ir lendo, se tiver paciência.

Papa Francisco
[Jorge Mario Bergoglio]
17 Dezembro 1936
(ainda não se sabe a hora de nascimento)
Buenos Aires, Argentina

Informação astrológica técnica sobre o mapa do Papa:

Por não sabermos ainda a hora de nascimento do Papa, para se levantar este seu mapa natal, usou-se o sistema de casas naturais, em 'zero Aries' [tradução do inglês: zero Carneiro no Ascendente]. Na interpretação deste tipo de cartas, só se deve usar os planetas nos signos e os aspectos que fazem entre si. Se olhar com atenção para o Ascendente, verá que está 00º00' de Carneiro / Áries. Portanto, os ângulos do mapa [Asc, Dsc, MC, FC] não são tidos na análise pois não sabemos que signos estão nestes sensíveis pontos. Esperemos que rapidamente se conheça a sua hora de nascimento para o podermos analisar nas condições devidas.

Conheça a sua biografia, lendo aqui - aqui - aqui - aqui - aqui

Mapa já com a hora de nascimento




O mapa a seguir foi feito antes de sabermos a hora de nascimento

Clicar para aumentar e poder ver melhor.

Para quem quiser encontrar [rectificar] a hora de nascimento,
deixo algumas datas importantes da vida do Papa:

- Foi ordenado padre a 13-12-1969
- Foi ordenado Bispo em 27-6-1992
- Foi nomeado Arcebispo de Buenos Aires em 28-2-1998
- Foi nomeado Bispo de Argentina para os Fiéis de Ritos Orientais em 6-11-1998
- Foi proclamado cardeal em 21-2-2001
- Foi proclamado Papa em 13-3-2013

Recomendo a leitura destes artigos sobre o novo Papa:




«Ele disse-nos imediatamente que escolhia o nome de Francisco, em honra a São Francisco de Assis. Talvez porque pensasse que poderia sugerir São Francisco Xavier, por isso rapidamente esclareceu.»

Cardeal Timothy Dolan
Arcebispo da Diocese de Nova Iorque
Declarações prestadas aos jornalistas da rede CBS,
na noite de 13-3-2013 


Reproduzo aqui um pequeno texto da newsletter da
Fundação 'Children of the Sun':

«Com a eleição do Papa Francisco, talvez dar algum sentimento de oração para este novo líder como um modelo novo e fresco para milhões de pessoas, um homem que parece encarnar a Chama Divina em toda a humildade e autenticidade.

»O que é tão importante para nós aqui na Fundação é que o novo Papa escolheu para si o nome em honra de São Francisco de Assis!

»Foi o Mestre Ascensionado Kuthumi, que encarnou como São Francisco de Assis, em 1182-1226 dC, na Itália. Actualmente, Kuthumi supervisiona e orienta o desenvolvimento evolutivo da humanidade ao focalizar a luz da iluminação e do conhecimento. Diz-se que na nova Era de Ouro na Terra, Kuthumi irá manifestar-se entre a humanidade para ajudar a ancorar a virtude da compaixão e boa vontade na consciência colectiva.

»Que possamos reflectir sobre o significado profundo da eleição do Papa e para a esperança de remodelação de uma das religiões mais influentes do mundo, que afecta a todos nós.

»O Papa Francisco é também o primeiro Papa eleito da América Latina. Isto, também, reflecte a influência emergente da América do Sul para o mundo, uma terra onde o seu eixo espiritual feminino conhecido como a Cordilheira dos Andes é um receptor e transmissor de energias potentes que entram para dentro das redes planetárias de dimensões cósmicas.

»Os valores do Papa Francisco são conhecidos: humildade, compaixão e simplicidade, tanto que ele desistiu do seu motorista, na Argentina e vai para o trabalho de transportes públicos. Ele escolheu viver num pequeno apartamento, onde ele próprio faz a comida, em vez de viver numa casa apalaçada que o Primaz da Argentina tinha direito de usufruir.

»Diz-se que o Papa Francisco escolheu o seu nome em honra de São Francisco devido ao seu compromisso de servir os pobres e os menos afortunados. Ele tem em si uma compaixão tremenda para com a justiça social.

»É tão emocionante testemunhar as formas maravilhosas em que o Plano Divino continua a se desdobrar  para abençoar toda a humanidade com a luz de Aquário!»

Conheça a organização espiritual «Children of the Sun»aqui no Facebook.
Conheça o lindíssimo site desta Fundação, aqui.

'Children of the Sun is a global platform assisting in the world transformation
of collective consciousness through the Unified Field.' - Daqui.


Uma pequena conversa íntima contigo, meu querido leitor ou leitora

Caro leitor ou leitora, prezo muito a tua companhia tanto aqui, no meu blogue 'Cova do Urso', como no site 'Escola de Astrologia Nova-Lis', ou na minha página no Facebook ou no Google+. Sem ti e a tua enorme generosidade pela simples leitura dos meus textos, ao longo destes anos, eu não teria a voz que hoje a comunidade já se habituou a 'ouvir'. E eu, não duvides, fico muito grato e muito feliz com isso. Eu faço a minha parte: escrever e oferecer-te sem cobrar nada; e tu também fazes a tua parte que é leres e muitas vezes deixares uns comentários lindos que enchem o meu coração. Infinitamente grato.

No entanto, e a propósito da escolha do Cardeal argentino, Jorge Mario Bergoglio como Papa Francisco, tenho uma coisa a dizer-te: é minha convicção que estamos perante uma escolha inserida num Plano Maior, num Plano Divino, para que uma parte considerável desta nossa humanidade: 1,2 biliões de católicos, prossigam na sua evolução espiritual. Vou confessar-te uma coisa que talvez te surpreenda: hoje em dia não sou católico, mas conheço bem este ambiente. Desta vida e de muitas outras.

Os anos vão passando e vou percebendo, aqui no Ocidente, e sobretudo os que falamos em português, emana-se a ideia que ser-se espiritual é acreditar-se no universo [Deus, para todos os efeitos], nas energias positivas, num certo budismo [é finaço!] e faz-se tábua do resto da humanidade que têm práticas espirituais diferenciadas, aquilo que chamamos de religiões [judeus, católicos, evangelistas, protestantes, muçulmanos, hindús, maometanos, mormóns, etc., etc.]. Mais que fazer-se tábua rasa, é toda uma atitude que não é digna de quem se diz ser espiritualista. Como se aqueles não tivessem direito a terem fé, a amarem o divino e a serem felizes da forma que são.

Tanta conversa para te dizer que, apesar de te necessitar enquanto leitor ou leitora, não aceitarei que este post seja contaminado por energias negativas, com densas sombras a pairar no ar, com teorias da conspiração com as quais não tenho paciência. Por isso, vem por bem, que serás bem recebido e amado. Usa o bom senso e escolhe vir por bem. Se não gostas deste texto, tenta ser digno e afasta-te, sem destilares negatividade. Mesmo que tu chames de 'realidade' a essa negatividade. Se insistires em escreveres umas 'merdices', podes crer que te envolverei em imensa luz, ao ponto de ficares tão tonto e tão sem forças para nada mais além de te prostrares para sentires amor pelo divino.

Não vale a pena usares este espaço como plataforma de lançamento das tuas antipatias pessoais sobre este Papa. Estou ao corrente de tudo o que se afirma contra ele. Podem crer que dediquei muitas horas a ler o que dele se disse. Quero afirmar que não faço parte desse grupo de fazedores de opiniões negativas e que quase roçam o ódio e, obviamente, quase sempre baseados na ignorância. As redes sociais da internet são propícias a este tipo de opiniões desencontradas.

Tenho que dizer isto, sujeitando-me às piadinhas do costume: Nos meus quase 64 anos (com o meu Júpiter Rx, em Aquário e na Casa 9, num trígono a Marte e sendo o ponto focal de um Yod ou Dedo de Deus, com base em Saturno e Úrano, um trígono ao meu Ascendente e outro à Parte da Fortuna), fui lendo muitos astrólogos brasileiros e fiz de uns quantos, dentro da minha mente, pessoas superiores, astrólogos muito acima da média. No dia a seguir à eleição do Papa, fiquei muito triste, pois estas pessoas não fizeram astrologia, limitaram-se a debitar consecutivamente um poder corrosivo contra um argentino que tinha sido escolhido Papa. Muito triste. No entanto, foi bom para mim, pois deixaram de ser meus ídolos e passaram à condição real de serem o que realmente são: seres humanos comuns. Tal como eu. Estamos falados.




Temas delicados

Apetece-me perguntar a cada leitor, o seguinte: conhece alguém, familiares ou amigos, que sejam abertamente contra a homossexualidade, o casamento entre pessoas do mesmo sexo, que sejam contra o aborto e o uso de contraceptivos? E a ordenação das mulheres? Eu conheço e bem de perto. 

Agora a segunda parte da pergunta: porque carga de água é que os homens e mulheres da igreja católica têm, de repente, que mudarem a maneira de pensar, depois de toda uma vida habituados a pensarem de maneira mais conservadora? 

O que sentiria dentro de si se descobrisse que um/a filho/a era homossexual? Ficaria triste? Mas apesar da tristeza, da angústia e da incompreensão, continuaria a aceitar o filha ou filha? E a amá-lo ou amá-la? Já pensou que até há pouco mais de um ano, nas poderosas Forças Armadas norte-americanas, expulsavam do seu seio os homens ou mulheres que soubessem que eram 'gays', mesmo que tivessem medalhas de honra [a famosa Purple Heart] a indicarem que eram heróis em combate? Hoje, com Obama, isso mudou. Já ninguém é expulso do aparelho militar norte-americano por ser homossexual

E se descobrisse que uma filha com 13 ou 14 anos lhe aparecia grávida? Como reagiria? Culpado/a por não ter feito melhor o seu trabalho de pai ou mãe? Quantas e quantas mães adolescentes existem no mundo? Será que temos a coragem de afirmar que engravidaram porque ouviram a voz da igreja católica a dizer que não deviam usar contraceptivos? Ou engravidaram porque as hormonas funcionaram com toda a naturalidade e os jovens só sentiram aquele calorzinho bom e, obviamente, não pensaram nas consequências. E tu, mãe da adolescente? E tu, pai da adolescente? Falaste com ela? Ensinaste-lhe estas coisas? Ou ficaste à espera que a escola é que tratasse disso?

Aquilo que eu estou à espera e estou quase com 64 anos, é que a sociedade civil e as pessoas da igreja católica iniciem um sério diálogo sobre estes e outros temas. Sabe o significado da palavra diálogo?


O então Cardeal Bergoglio ajoelhando-se diante do
Papa João Paulo II. Foi este Papa quem o nomeou Cardeal.
Bergoglio saudando o Papa Emérito Bento XVI.
Hoje é o novo Papa, substituto de Ratzinger.

Análise astrológica

De uma coisa estamos certos - não é todos os dias que alguém é escolhido para ser Papa. Vejamos isto: em quase 1.800 anos de história, só 226 homens [incluindo o actual Papa] é que passaram por essa situação.

É um evento enorme, histórico que acontece apenas uma vez na vida de algumas pessoas, muito poucas e que origina uma mudança radical: mudança de nome [o Ascendente], mudança de residência e de país [casa IV], mudança de cargo, acompanhado de fama [Casa X]. É brutal! Só mesmo por missão é que se passa por uma situação destas.

Jorge Mario Bergoglio é o primeiro Papa da América Latina, também é o primeiro jesuíta a sentar-se no trono de Pedro. É o primeiro Papa não europeu em 13 séculos. Foi engenheiro químico antes de se tornar padre.


'Habemus Papam' - Mapa do papado, no momento em
que é anunciado publicamente o nome do cardeal escolhido para ser Papa.
Foi no dia 13 Março 2013, às 20h06, hora local, na cidade do Vaticano.
Clicar para aumentar e poder ver melhor.

Olhando para o mapa do Papa Francisco, chama a atenção o sentido de missão a cumprir-se, o Sol natal em Sagitário em conjunção de 1º com o Nodo Norte. Carma resolvido. Chegou ao caminho do meio, agora é só cumprir a vontade do Alto. Agora é só cumprir o seu destino Maior, na oitava superior daquilo que escolheu vivenciar. Saiba ele escutar. Sagitário, como sabemos, trata dos assuntos elevados, religiosos e filosóficos.

Optimista incurável, o Papa é uma pessoa que tem grandes sonhos, aspirações perseguindo algum objectivo maior, além de possuir uma grande fé e confiança nele mesmo e naquilo que acredita. A atitude deste homem, mesmo agora com 76 anos é esta: «... não foi desta vez, será da próxima...»

Aproveito para deixar aqui o link de um saboroso texto de um jornalista muito prestigiado e premiado [até no Brasil] onde ele analisa de forma superior o ódio de estimação que a Presidenta argentina Cristina Krishner e a sua clique governativa têm contra o então Cardeal Jorge Mario Bergoglio, que era acusado de ser a verdadeira oposição de esquerda ao governo kirsheniano argentino. Isto é demasiado saboroso para deixar passar em claro. O link aqui. Esta «guerra» que o governo argentino lhe moveu foi claramente, Bergoglio a cumprir a sua missão. Vou aproveitar a oportunidade única de ter abordado este assunto, para deixar aqui um artigo do jornal argentino 'La Nación' que nos conta sobre a reacção da Presidenta Cristina Krishner à nomeação do Cardeal Bergoglio a Papa e como, em dia e meio se recompuseram e estão a aproveitar a 'onda argentina', ao ponto de aquela Presidente se deslocar pessoalmente ao Vaticano para estar presente na missa solene de entronização do novo Papa. Quem tiver paciência, que leia aqui este  texto.

Este Sol está muito forte, pois não faz aspectos maiores aos planetas pessoais. Portanto, é um Sol sagitariano dominante e é nesse sentido é que eu falo em missão e destino, associado ao eixo nodal. No entanto, faz um quincúncio com Plutão [aspecto de 155º cim um planeta transpessoal] a dar-lhe uma força especial  para fazer o que teve que fazer ao longo de décadas de má política argentina. Tenho a má sorte [ :) ] de amar três países que têm a tradição de 'desgoverno': Portugal, Argentina e Moçambique. A demonstrar este poder interno e sabendo ele que os dois Presidentes argentinos Krishner tinham as baterias assentadas contra ele, enquanto Primaz daquele país, mesmo assim, mais uma vez rompe o protocolo e a Presidenta argentina será a 1ª chefe de estado a ser recebida pelo Papa, dos 150 chefes de estado e de governos que estarão presentes em Roma - Vaticano para assistirem à missa solene de entronização no dia 19 Março [Dia de S. José]. O encontro será no dia 18 Março 2013, às 12h50 [para aqueles que gostam de fazer mapas astrais], na Casa de Santa Marta, Vaticano, onde o Papa se encontra, pois ainda não se mudou para os seus futuros aposentos no palácio papal. Mais um link especial.


Mapa do Vaticano
7 Junho 1929 - 11h00 - Cidade do Vaticano

Clicar para aumentar e poder ver melhor.

Propositadamente para esta análise astrológica usei orbes alargadas, pois a maioria das pessoas habituou-se a isso por causa do site 'astro.com'. Por ser quem é. Habitualmente, uso orbes apertadas para não inflacionar as expectativas. Este é um caso especial.

O Sol faz semi-quadraturas à Lua e a Mercúrio, tornando difícil que os demais percebam como vai ele de emoções, mas creio que com a idade [76 anos] já aprendeu a lidar com isso, sobretudo a semi-quadratura com Mercúrio, pois desde que foi eleito Papa tem conseguido passar e muito bem as suas mensagens.

O homem tem uma clareza de espírito impressionante [nada parecido a essa semi-quadratura Sol-Mercúrio], e disse a mais de 6.000 jornalistas presentes na conferência de imprensa [16-3-2013] que não podia fazer a tradicional bênção com as mãos, fazendo o sinal da cruz porque «Muitos de vocês não pertencem à Igreja Católica e outros não são crentes, mas respeitando a consciência de cada um, dou-vos a minha bênção  sabendo que cada um de vós é filho de Deus. Que Deus os abençoe!» [sem fazer o sinal da cruz]. Foi imensamente aplaudido por todos.


Clicar para aumentar e poder ler a biografia.

Vamos agora olhar para aquela conjunção exacta entre a Lua e Vénus, ambas em Aquário, no grau 7º. Ele, o Papa, nunca esteve preocupado com o que os outros pensavam dele, demonstrando este posicionamento astrológico pessoas com um coração bondoso e pessoas sensíveis que conseguem comover os outros muito facilmente. É o que está a acontecer desde o dia em que foi escolhido para Papa.

Esta conjunção Lua e Vénus diz-nos da preocupação desta pessoa com as crianças, mães e família. Acrescente-se o conceito de pobreza tão presente na atitude do Papa e aí começaremos a perceber a sua trajectória. Do homem que se atreve a dizer ao mundo, em castelhano: «Cómo me gustaría una Iglesia pobre y para los pobres», imediatamente ovacionado pelos 6.000 jornalistas presentes.

O Papa, de branco, preferiu ir de autocarro/ônibus, apesar de ter a viatura oficial e escolta à espera dele.
Como disse o Cardeal Dolan, de Nova Iorque: 'preferiu ir com a rapaziada'.

Uma pequena história contada pelo próprio Papa na conferência de imprensa: «Durante a minha eleição tinha junto a mim o Arcebispo Emérito de São Paulo, o Cardeal [brasileiro] Claudio Hummes, um grande amigo, e que quando o assunto começava a por-se perigoso, confortava-me. Quando os votos chegaram aos dois terços e os cardeais aplaudiram, ele abraçou-me e beijou-me, dizendo-me'não te esqueças dos pobres'». O Papa Argentino explicou que a palavra 'pobres' lhe entrou na cabeça e foi quando ele pensou em São Francisco de Assis e aí não teve dúvidas que escolheria o nome deste santo da pobreza, da paz e da defesa da Creação.

No dia seguinte a ter sido escolhido para Papa, foi à residencial 'Casa do Clero'
levantar a sua mala e pagar a conta da sua estadia de antes de ter começado o Conclave.
Foi uma enorme surpresa esta atitude tão simples.

Proponho-vos que olhemos para o seu dharma, que em astrologia se lê através de Júpiter, que no mapa do Papa está em Capricórnio, no grau 3º. Uns dirão que faz uma conjunção a Mercúrio (grau 11 - orbe de 8º), outros dirão que não faz. Desta vez vou dizer que faz, e Júpiter também faz um trígono a Úrano.

Deste 'melting point' tentaria descrever assim o dharma deste homem: é astuto pelo lado positivo, pois nada no seu mapa nos fala de manipulação, também possui um sentido natural da ordem, da estrutura das coisas e possui um férrea auto-disciplina. Teve uma carreira ascencional baseada na sua fé, no amor a Jesus e, sobretudo porque esse era o seu destino, pois é-lhe importante estruturar a ambição de construir, tal como fazer um bom trabalho a nível pessoal, comunicar bem, e não importando para nada quão difícil possa ser a tarefa

Além disso, o Papa Francisco tem uma maneira de fazer as ideias e os planos frutificarem com menos dificuldades que outras pessoas. Sempre foi assim. A sua atitude entusiástica e positiva atrai situações felizes e boas oportunidades para aquilo que empreende fazer.

Resumindo de forma atrevida: ou fará um excelente papado, ou as forças retrógradas que não querem alterações na igreja, o silenciarão, simplesmente, matando-o. Não é vão que os papas de há 800 anos e mais para trás, sabiam muito destes assuntos.


Ferveroso adepto de futebol, é sócio do San Lorenzo de Almagro,
um dos cinco grandes argentinos.
Vejamos agora aquele intrigante e cármico Saturno em Peixes, que faz um quintil a Júpiter em Capricórnio e uma oposição a Neptuno em Virgem:

Também podemos associar a sua preocupação com a pobreza ao posicionamento cármico do seu Saturno natal. Existe um senso de nostalgia, de distância ou saudade da sua casa de origem, de quando era menino no meio dos irmãos e, por alguma coisa que o Papa, às vezes, nem sabe dar nome ou definir o que seja. Existe neste homem uma grande atracção pelo misticismo e parapsicologia. Basta acompanharmos a sua biografia para percebermos do que se trata.

Ao longo da sua vida terá aprendido a dominar os seus sentimentos de medo, de culpa, ansiedade, solidão e hiper-sensibilidade, e hoje deverá viver muito mais sossegado, sobretudo agora, em que apesar das responsabilidades terem aumentado, tem um sentido de missão pela frente.

O Papa está muito ligado aos seus objectivos, ideais ou às suas aspirações espirituais. Isso é inegável. Eu não consigo imaginar o que seja viver com o peso de ter os olhos do mundo postos em nós. 

Ao longo da sua vida atravessou períodos de desafio, cepticismo e entregou-se a sérios estudos de religião, filosofias e práticas espirituais. Também sabemos que isso aconteceu.


Jorge Mario Bergoglio quando jovem padre na companhia da sua Família.
Filho de pai italiano, um ferroviário, oriundo da região de Turim, e de mãe dona de casa, tem quatro irmãos. Bergoglio estudou Teologia na Alemanha e desempenhou vários cargos administrativos na Cúria, o que lhe permite criar pontes entre os dois continentes com mais influência na Igreja Católica. Bergoglio estudou engenharia química. Mais tarde, quando perdeu um pulmão devido a uma doença respiratória, resolveu seguir o sacerdócio. E agora é o primeiro Papa não europeu desde o ano 752. O homem simples que cozinha as suas próprias refeições gosta de tango e literatura, principalmente os autores clássicos. E é também um apaixonado por futebol. É adepto do San Lorenzo de Almagro, de que é inclusivamente sócio. Gosta de ir ver os jogos da sua equipa, algo que agora terá mais dificuldades em fazer.


Sobre o seu mapa natal que tem o Sol conjunto ao Nodo Norte eu afirmei taxativamente [mais acima]: 'Carma resolvido. Chegou ao caminho do meio, agora é só cumprir a vontade do Alto. Agora é só cumprir o seu destino Maior, na oitava superior daquilo que escolheu vivenciar. Saiba ele escutar.'

Agora, que estou a olhar para o mapa do seu papado - o famoso momento do «Habemus Papam» -, diz-nos o mesmo de forma muito curiosa: Saturno em Escorpião está conjunto ao Nodo Norte e à sua Parte da Fortuna. Repito-me: Carma resolvido.

Com o Ascendente Balança / Libra, o Papa Francisco vem falar com toda a gente. É preciso dar tempo e acompanharmos o que este homem irá fazer por uma parte substancial da humanidade, sem teorias da conspiração, sem histerismos e sem astrólogos a quererem agradar a uma certa camada dos seus leitores, pela negativa. 

Este posicionamento no mapa do seu papado é interessante, pois começa agora uma fase muito especial na vida deste homem, até porque este Saturno irá fazer aspectos tenso nos próximos anos e se eu for vivo, vou quer acompanhar de perto, como é que esta criatura resolverá uma série de situações. Não esqueçamos que não é apenas um homem maduro, mas sim alguém que vai nos seus 76 anos e só Deus o pode amparar. Vai poder experimentar o que é aprofundar ainda mais as suas dúvidas e a sua capacidade emocional de poder ser vulnerável. Espero que ponha a funcionar muito mais o seu Saturno em Peixes do seu mapa natal, ou mesmo o Saturno em Gémeos das suas Direcções Simbólicas [1º - 1 ano] e menos este Saturno em Escorpião do mapa do seu papado. Que se mantenha aberto e disponível, é o que eu desejo. A ajudar este mapa do papado, Saturno faz um sextil a Plutão, o que para mim é um excelente sinal de poder interno pessoal, pois irá dar-lhe muita força para prosseguir com o seu trabalho. 

Este papa irá dedicar-se "de corpo e alma", como se diz, a esta causa; veremos como irá reagir nos próximos tempos a Cúria Romana, tão apegada ao passado imobilista e demasiado terreno.

Termino com a sensação de não ter esgotado todas as possibilidades astrológicas destes mapa, mas com uma certeza: estamos perante um Plano Maior. Confiemos no Universo. Confiemos no Divino.


Uma fotografia muito especial: 3 homens que viriam a ser Papas.
À esquerda, o então Cardeal Raztinger [futuro Papa Bento XVI];
No centro, o então cardeal Bergoglio [actual Papa Francisco];
À direita, o falecido Papa João Paulo II [actual Beato João Paulo].


Não resisto a terminar reproduzindo em castelhano um pequeno texto do jornalista argentino Carlos Pagni*

"Por favor, llamame padre Bergoglio"

«De pronto, el nombre del Papa se convirtió en un problema complejo. Al Francisco I de las primeras horas hubo que sacarle el ordinal. Será primero cuando haya un segundo, dictaminaron en la curia romana. ¿Y el antecedente de Juan Pablo I, entonces, cómo juega? Fue un error, reconocieron los cardenales.

La feligresía corriente resolvió el dilema de otro modo. Las tertulias radiales españolas, por ejemplo, comenzaron a referirse a Francisco como "Paco". Y aun "Paquito".

En cambio, hay otro reducto donde la designación crea problemas: las oficinas que ocupó hasta el miércoles pasado Jorge Bergoglio, en Buenos Aires. Anteayer él reapareció allí, por la mañana, a través de un llamado telefónico. Quería hablar con su vicario, el obispo que quedó a cargo de la Arquidiócesis de Buenos Aires, monseñor Joaquín Sucunza. Pero atendió la recepcionista de siempre. Al oír la voz del nuevo Papa, se enredó: "Ay, por Dios, ¿cómo lo llamo? ¿Monseñor? No. Su Santidad." El contestó del otro lado: 'Por favor, llamame padre Bergoglio'.»

====

* Carlos Pagni é colunista no jornal  «La Nación».  É professor de História na Universidade Nacional de Mar del Plata. Foi docente da cátedra de História da Ideias Políticas da Faculdade de Dereito da Universidade Nacional de Mar del Plata. É investigador do Instituto Rmilio Rabignani, da Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires. Presta serviços de consultodoria política para instituições e empresas do país e do exterior. Em 2002 foi condecorado pelo governo da República do Brasil com a 'ordem do Rio Branco'.


No dia 13 Março 2013, quando foi anunciado ao mundo que era o novo Papa Francisco.

UPDATE - ACTUALIZAÇÃO

No dia 21 Março 2013, pelas 20h30


Mapa natal do Papa Francisco, já com
a hora de nascimento - 21h00



A astróloga argentina Claudia Rizzi divulgou no seu Facebook
a certidão de nascimento de Jorge Mario Bergoglio,
Papa Francisco - nasceu às 21h00.
No dia 17 Dezembro 1936, em Buenos Aires, Argentina.
Ascendente 10º 01' Caranguejo / Câncer

Certidão de nascimento - 21 h 00








A edição argentina da revista espanhola «Hola»
publicou hoje uma edição especial com o Papa.
Quando a revista cor-de-rosa mais importante do mundo,
dedica uma edição ao Papa, como se fosse uma edição sobre a
Rainha Isabel de Inglaterra, estamos completamente elucidados
sobre os enormes equívocos do mundo moderno.

Simbologia do traje do Papa.
Clicar para aumentar e poder ler melhor.



.

28 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Um espetáculo de post.
Preciso vir aqui ainda muitas vezes reler e conferir os muitos links!
Meu querido António!!! será que lhe dar os parabéns é o suficiente?
Eu adorei... já havia lhe dito isto antes e continuo dizendo agora.
Um beijo grande e me aguarde...eu voltarei ainda hoje para continuar a conferir os links.
Astrid Annabelle

Lurdes Pereira disse...

António, eu católica me confesso! Sabe que já acompanho as suas reflexões há algum tempo, mas a lisura com que aborda o tema Papa neste momento, é até comovente! A honestidade intelectual a par de uma intuição fortíssima confere-lhe uma autoridade que outros não têm...infelizmente para eles. Penso que na sociedade actual está na moda a conspiração pela conspiração, o desejo invejoso de minar tudo que tenha um pouco mais de luz. Também eu tento lutar contra isso e adorei o que diz sobre os comentários negativos e todos aqueles que sentem vontade de poluir os rios límpidos dos outros com linguagem negra e tóxica. Tiro-lhe o meu chapéu, porque como diz, neste âmbito das espiritualidades, há muito terreno escorregadio e falta de verticalidade, assim como nas igrejas estabelecidas como aquela da qual faço parte. Importa sim seguir as pisadas do Mestre e acolher todos. Quem não aguenta a Luz, mais cedo ou mais tarde parte...Sim António, às trevas dá-se luta pela Luz, como o António faz! Não lutando com mais escuridão!Também eu senti este Papa como uma brisa renovadora. Não idolatro ninguém, nem mesmo o papa, o meu papa, mas há feelings apoiados por textos como o seu notável de hoje, que falam mais claramente pelo lado da inteligência intuitiva, do que todas as notícias limpinhas e assépticas do lado da "razão". Mais uma vez, MUITO OBRIGADA! Ainda tenho links para ler, mas para já senti necessidade de lhe dizer isto.Abraço,Maria de Lurdes

Joao Franco disse...

Caro Antonio,

Adorei o texto e achei muito interessante por parecer que partilhamos uma opinião e intuição comum sobre este papa.

Abraço e vou partilhar no meu blog.

António Rosa disse...

Olá Astrid,

Estou muito feliz com o post. Em tão pouco tempo tem atraído muitos visualizadores (não sei se são todos leitores). Hoje vou dormir mais tranquilo. Demorei 3 dias a fazer este post, com todos os links e fotos. Encontrei todas aquelas fotos mais descontraídas (no ônibus, na residencial a pagar a conta, etc.) isso agradou-me ecreio que deu um tom mais ameno ao texto.

Muito obrigado pela partilha.

Beijinho e até amanhã.

António

António Rosa disse...

Lurdes, boa tarde

Fiquei meio sem jeito ao ler o seu comentário, que amei, diga-se. Não posso dizer muito, excepto agradecer muito as suas palavras. Vou ler várias vezes para absorver bem a sua mensagem.

Grande abraço agradecido

António

António Rosa disse...

João Franco

Vou já ao seu blogue deixar-lhe um abraço, para além daquele que lhe deixo aqui.

António

Vera Braz Mendes disse...

Olá António! Antes de mais,obrigada pela referência ao texto que escrevi no blog sobre o Papa Francisco... apenas um apontamento. Depois, quero congratulá-lo pela frontalidade. Gosto! Muito!

De facto, fala-se de espiritualidade e depois esquecemo-nos que, em matéria de espiritualidade cada um vive a sua e à sua maneira. Não sou católica e tenho muitos amigos católicos que me respeitam e aceitam nas minhas crenças e filosofia de vida e vice-versa. Aceito que a forma como o catolicismo foi expresso durante séculos pela instituição está na origem da rejeição por parte de muitos "espiritualistas". Lembro-me bem das cr+iticas e "anti-catolicismo" que um post que pôs no FB sobre a renúncia de Bento XVI suscitou. Será que há uma forma correcta, mais verdadeira que outras de viver a espiritualidade?... A instituição, Igreja católica, é constituída por homens... com tantas sombras e necessidade de poder como todos nós. Se há muita coisa a ser transformado? Na minha opinião, sim, há! Se é necessário alguém ser o motor e impulsionador dessa mudança? É! Se acredito que este Papa tem potencial para o fazer? Acredito. Se a mudança se vai concretizar.... estou consigo e partilho da sua opinião.

Obrigada

Bj

António Rosa disse...

Olá Vera,

Opiniões como a sua importam-me muito, por isso fiquei feliz com que escreveu, que estou completamente de acordo.

Só lhe posso dizer 'muito obrigado'.

Bj.

Fábio Astrologo disse...

Olá António!

Obrigado pelo seu texto maravilhoso e pela sinceridade com que o escreveu.
Achei o artigo todo ele delicioso de ler, envolveu-me nos minutos em que o li. Concordo com tudo o que escreveu, das análises feitas.
Mesmo na quinta-feira passada expressei a minha opinião com uma colega, Patrícia Azenha Henriques, sobre o papa, o que se tem escrito e sobretudo dissertamos sobre o novo papa e os próximos anos. Isto para dizer que afinal a minha simpatia desde o primeiro momento pelo papa não influenciou na nossa interpretação.
Muitos parabéns e todos nós esperamos pelos seus artigos suculentos como este!

Um Abraço!

Patrícia Azenha Henriques disse...

Meu querido António :)

Como adoro a tua frontalidade, confesso que não seria capaz de escrever algumas coisas que escreveste, admiro-te por isso.

Falando de mim e do que senti com este Papa, senti-me ligada de uma forma inexplicável, como astróloga fui de imediato comparar os nossos mapas e percebi porquê.

Depois como o Fábio já disse estivemos a analisar o mapa em conjunto, também detectámos os enormes desafios que enfrentará, dentro e fora da Igreja.

Entretanto tive alguns momentos de reflexão sobre o que tenho lido, ouvido, com tristeza constatei que este homem ainda não aqueceu a cadeira e já lhe querem fazer mal, mas eu acredito que é Deus quem mais importa e que mais força tem, estamos nas mãos Dele e eu sei que este Papa sabe isso melhor que ninguém, por isso nada temos a temer, ele saberá estar à altura como Papa no período de tempo que Deus e não os homens escolheram para ele.

Beijinho

Patrícia

Astrid Annabelle disse...

Conforme prometi, estou lendo e conferindo os links...
Bom dia António... este seu post está mesmo uma delícia de ler.
E todos os comentários confirmam!!!
Beijos
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Fábio, meu amigo

Não imaginas como a leitura do teu comentário me deixou feliz, fico muito agradecido pela tua gentileza. Este tema marcou-me muito e depois de ler o que disse sobre ele, senti que não me identificava nada com aquilo e senti também (nada ligado à astrologia, claro!) que aqui havia Mão Superior. Que este homem vinha para cumprir uma tarefa bem superior. Oxalá o deixem trabalhar.

Muito obrigado e muito agardecido.

António

António Rosa disse...

Querida Patrícia,

A frontalidade impunha-se num tema que mexeu muito comigo e tinha que dizer claramente que este post tinha que se manter bem no Alto, pois já basta o que por aí anda.

A maioria das pessoas, por ignorância, nem se apercebe que tudo isso surgiu rapidamente, fruto de uma campanha bem montada pelo terrível governo argentino que sempre considerou o cardeal como a verdaeira oposição. É um país tradicionalmente «desgovernado», desdePerón e a sua Evita até aos dias de hoje.

Ainda bem que te identificaste com o novo Papa e que foste investigar com o teu próprio mapa. Isso é saudável. Gostei muito de saber isso.

Se estiveram a analaisar, publiquem as vossas investigações. Vale sempre a pena.

Amei a tua reflexão.

Grande beijinho agradecido,

António

António Rosa disse...

Querida Astrid,

Tantos links, não é? É um terrível hábito que não me desprendo. São leituras dm camadas, umas com as outras.

beijinho agradecido

Astrid Annabelle disse...

Venho agradecer pelo link que me diz respeito meu querido António...
Um beijo agradecido de coração.
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Querida Astrid,

O que tem que ser tem sempre muita força. Tenhamos consciência que estamos a contribuir para que a Luz se espalhe.

Beijinho

Maria Gloria D'Amico disse...

Antonio, boa tarde!

Creio que a sua forma delicada, clássica e simples, de escrever sobre o papa me fez sair de uma 'dureza' que eu tinha sobre tudo o que se refere a igreja católica e papas.

Acho que consegui ter uma outra visão sobre estas questões, uma visão mais macro, mais abrangente, sem identificações. Me senti mais leve.

Reli alguns parágrafos e gostei das reflexões e informações que consegui aqui.

Parabéns Antonio e muito obrigado!

São Luz disse...

Adorei a análise, obrigada pela objectividade e lisura com que tão bem abordou um tema "escaldante"! Resta-nos a certeza de que nada acontece por acaso e que os desígnios do Universo estão sempre certos, saibamos nós entendê-los. Que a Luz aflua às mentes dos homens... Bjh

António Rosa disse...

Querida amiga Maria da Glória

Fiquei imensamente sensibilizado com as suas palavras, que agradeço do fundo do meu coração, pois é um testemunho totalmente inesperado e que vindo de si tem muita força.

Grande abraço, agradecido.

António

António Rosa disse...

São Luz

Papalvra amorosas e gentis, além de calorosas perante uma frente enorme de gente, que parecem mais interessados em destruir do que deixar a Luz espalhar-se.

Abraço muito agradecido

António

Sandro69 disse...

Parabéns, Antonio! Não apenas um belo post, mas com honestidade e integridade, sem preconceito, pondo as coisas às claras.

Acredito que o papa Francisco não irá reformar a doutrina católica, mas sim reformar a vida do clero, tirando-o de uma vida dissoluta e materialista. Mas terá muita oposição do episcopado que vive uma vida aristocrática. Ele vai lutar por uma Igreja mais pobre e próxima dos pobres.

António Rosa disse...

Sandro,

Também acredito que ele vai «limpar» o ambiente dissoluto de toda uma corja de criminosos que abundam lá dentro.

Grande estimulo o seu, Sandro, muito agradecido.

Abraço.

Isabel Redig disse...

Olha Antonio, para mim, ainda uma estudante, este post foi verdadeiramente uma aula. Completíssima tanto a nível de informações quanto do teor e da seriedade que a matéria merece. Muito obrigado. Está guardada com muito carinho, pois serão várias as passagens pelo post e seus vários links, até que eu considere verdadeiramente assimiladas e entendidas as várias abordagens do conhecimento transmitido.
Conteúdo riquíssimo e de valor inestimável.
Obrigado mais uma vez. Que mais pessoas como você comecem a "invadir" as redes sociais e as nossas vidas, puxando o pensamento coletivo para a frente e para o alto e não para baixo e para a escuridão como o fazem os críticos de carteirinha.
Um grande abraço, de coração. De alguém que te descobriu na rede, pelo interesse no estudo deste tema fascinante que é a Astrologia e aprendeu a te respeitar e te admirar pela excelência das suas postagens!
Isabel Redig

António Rosa disse...

Olá Isabel,

Só agora recebi a notificação do seu comentário, que agradeço desde já.

Fiquei emocionado com as sua palavras generosas e pode crer que não tenho muito a consciência daqueilo que faço, pois simplesmente faço da maneira que eu entendo, sem me deixar dominar por correntes. Talvez por hoje em dia possuir alguma sabedoria própria da idade (quase 64) não me deixo i em correntes menos claras.

Por outro lado, não vale a pena alguns criarem essas situações contra a pessoa deste Papa, porque os que o aceitam como ele é são mais numerosos e demonstram possuir fé.

um grande abraço agardecido.

António

Teresa Rodrigues disse...

Peço desculpa por não estar devidamente identificada no meu comentário anterior.

Luma Rosa disse...

Post primoroso, António!!
Também não gosto de gente negativa que se deixa levar por teorias conspiratórias.
Vamos dar uma chance ao papa, que ele se mantenha forte e que os designios destinados à ele se cumpram com toda a luz que esse universo possa lhe enviar. Que a paz seja repercutida e a fome combatida!!
Beijus,

Fafá em Novo Tempo disse...

Muito bom, caro Antonio Rosa.... Admiro-te pela transparência e clareza. Sinto muita admiração por este Papa, apesar de não ser católica.
Muito grata!
...

Ingrid Monteiro disse...

Fabuloso post António! Ainda bem que fez esta compilação e agradeço-lhe muito! Tenho uma paixão especial por este Papa, apesar da minha infância "Católica" não me considero mas creio que esta alma vem com um plano maior! A parte em que referencia Kuthumi a S. Francisco de Assis (outro por quem tenho paixão) tocou-me profundamente e tenho Orgulho em ser Sagitário com ascendent and Aquario sinto-lhe o optimismo e fico tão feliz por finalmente a Igreja Católica ter um ser tão evoluido a frente! É o unico papa que me emociona e me faz chorar (não sei porque sempre que vejo a sua imagem me emociono e isso so me costuma acontecer em momentos que realmente me tocam a alma! So lhe posso agradecer por toda a dedicaçao e pesquisa ao oferecer-nos esta joia e só espero que tanto o Antonio como O Papa Francisco/Bergoglio durem muito muito tempo porque toda a humanidade precisa de altas energias Assim! Eu confio em Deus , no Universo e em todas as entidades de luz e celestiais que tudo amparam sem religiões e credos! E tenho dito! Feliz 2014 Antonio, ao Papa também!´e um grande AMÉN a tudo isso! Jupiter é o regente de nós Sagitários e não nos deixara ficar mal nem a nós nem a ninguem de nehum outro signo ou casa! A todos ama e todos cabem dentro dele! Sou Confiante! :)

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates