O Twitter, os Astrólogos e os Terapeutas - como divulgar uma sabedoria milenar

2 de abril de 2009 ·

Não pretendo explicar o que é o Twitter, pois isso compete ao leitor informar-se. Pretendo sim, passar algumas dicas sobre a utilização deste social media, sobretudo aos astrólogos e terapeutas. Para pensarem um pouco sobre o que somos nesta sociedade digital. Os meus amigos, com quem interajo aqui no blogue e em outros media, são pessoas modernas e avançadas, além de estarem dispostas a evoluírem e acompanharem os tempos vindouros.

O Twitter é um social media assimétrico que nos permite imensa liberdade de comunicação e envio da nossa mensagem. Se somos astrólogos (ou estudantes) ou terapeutas e temos blogues ou sites é porque entendemos que temos algo a comunicar. Reconhecemos em nós capacidade e competência para o fazer.

Para se inscrever no Twitter:
www.twitter.com

O Twitter permite que cada mensagem tenha um máximo de 140 caracteres. É suficiente para uma conversação rápida, mas para fazermos um linque de um site que tenha um endereço grande, pode ser insuficiente, pois os caracteres do endereço web são igualmente contados nos tais 140 ch. O melhor é reduzir o tamanho do endereço. A seguir dou exemplos de um endereço web completo e o mesmo endereço encurtado. O exemplo é do endereço de um simples artigo do nosso site da Escola de Astrologia Nova-Lis. Só o endereço tem 158 caracteres, como pode constatar:


A seguir tem o exemplo do mesmo enderrço web, mas muito mais curto. Se clicar em ambos, verificará que o destino é a mesma página. Este tem apenas 25 ch.


Conheço 2 sites onde se pode encurtar os endereços web. O primeiro deles é o «TinyURL.com». É um site internacional, usado pela maioria das pessoas que twittam. Eu não o uso habitualmente. -
http://tinyurl.com/

O outro site é o «Migre.me». Uso este site por ser um excelente produto brasileiro, portanto, de língua portuguesa. Faz o mesmo que o TinyURL e tem a mesma qualidade operacional. A razão da escolha é óbvia: a maioria dos meus leitores são dos países de língua portuguesa e usam o Migre.me. Onde estão os meus leitores ou, pelo menos, o potencial, é onde tenho que estar. Os gringos não entendem o que eu escrevo. Endereço: http://migre.me/

A importância do Bookmarks para os astrólogos
ou terapeutas com blogues

Outra razão importante para preferir o Migre.me: o seu bookmark. Mais abaixo explico o que é isto. Considero importante (para mim) poder acompanhar de perto e saber quantos utilizadores do Twitter clicaram nas minhas twittadas. O bookmark serve para isso. Endereço: http://migre.me/

Se deixo no Twitter um comentário com linque (migre.me) ao post do meu blogue (faço-o sempre), interessa-me saber quantas pessoas tiveram a curiosidade de clicar no linque migre.me e vieram ao blogue ver do que se tratava. Por enquanto, o máximo que consegui com um único post foram 14 visitantes, mas tenciono chegar às muitas dezenas e talvez, centenas, dentro de um ano. Em 8 dias de estar no Twitter, já recebi mais de 40 visitas vindas deste social media. Obviamente, faço os possíveis para escrever no Twitter um pequeno texto que possa ser apelativo. É a tal história que já comentei em outro post sobre o que um «antepassado de dinossauro digital» pode fazer dentro do mundo da tecnologia avançada.

Ao usarmos a técnica oferecida pelo Migre.me temos a possibilidade de saber quantos utilizadores do Twitter clicam nos linques dos pequenos comentários que lá deixamos. Post por post. Mostro a seguir uma página do meu bookmark dentro do Migre.me.

Se usar sempre o Migre.me, com o passar do tempo o Google e outros buscadores acci
onarão os mecanismos automáticos, fazendo com que os meus temas astrológicos comecem a ser mais conhecidos e a aparecerem nas buscas de língua portuguesa. Hoje já aparecem muito, mas o mérito ainda é apenas do conteúdo. Chegou a hora de dar uma ajudinha ao esse conteúdo, que deve ser a primeira preocupação de qualquer bloguista. Havendo mais leitores, há a hipótese de haver mais presenças nos nossos trabalhos: consultas, aulas, palestras, etc. Não há garantia, mas existe esse potencial. E, assim, a nossa voz expande-se pelo éter.

Para mim, a questão é esta: como me vejo e à actividade que desenvolvo, neste caso, a astrologia? Fico parado no tempo e muito feliz com aquela expressão tão em uso "atrairei para mim o que tiver que ser"? Ou, pelo contrário, faço aquele gesto de quem atira uma pedra para a água, gerando ondas que se alargam, a tal expansão no éter que falo, obtendo assim o respectivo retorno? Quero usar o Twitter com o conservadorismo de quem estou fechado na minha concha e tendo apenas 6 seguidores? Ou arrisco e saio da minha concha e procuro estar onde estão muitos dos potenciais leitores e clientes, e então aí difundo a mensagem? Quem não gostar que deixe de seguir a conta do «covadourso».

Isto leva-me a pensar em outr
o assunto. Quem sou? A este nível da astrologia, claro. Sou apenas «eu»? Ou este «eu» representa a minha pessoa + a minha actividade? Eu vejo-me, naquilo que faço e fazendo aquilo que amo e executo de forma profissional. Logo, eu tenho que desenvolver competências digitais (e muitas outras) para criar e implantar as 3 marcas principais da minha actividade astrológica. A marca «António Rosa». A marca «Escola de Astrologia Nova-Lis». E a marca «Cova do Urso». Sou sempre eu.

O meu interesse no Twitter não é conversar ou microbloggar. Faço isso ocasionalmente, para entrar no meio. O meu interesse no Twitter é bem mais simples: pretendo utilizar esse 'social media' para difundir as minhas marcas principais, que são «eu» nesta terceira dimensão. Chamo a isto - divulgação corporativa. Nem sei onde fui buscar esta ideia.

Por isso o interesse que tenho em conhecer e analisar as contagens, os visitantes, as estatísticas, usando os meios gratuitos que a internet oferece. Por exemplo, publicamente uso aqui no blogue o contador «ExtremeTracking», mas em privado uso o «Google Analytic», que é muito mais rico em informações, muito úteis para o desenvolvimento deste blogue.

Exemplos muito interessantes do Google Analytics: sei que nos últimos 30 dias, o blogue da minha amiga Ana Cristina enviou-me 196 visitantes; que o blogue do Rodolfo Veronese, enviou 76; que o Twitter enviou 41 em apenas 8 dias; a Maria Paula Ribeiro contribuiu com 54 visitantes e o Google com mais de 1.500. O total foi mais de 4.000 visitantes. A lista de origem é enorme. Por exemplo, também sei que os visitantes vindos do «Astrologicamente» permanecem em média 4 minutos e que a taxa de abandono é reduzida, significando isto que circulam dentro do blogue, parando em média em 2,95 páginas demorando uma média de 1m 18s a visualisarem cada página. Significa isto que os leitores vindos deste blogue sãomais exigentes que a média. Isto obriga-me a ser exigente comigo mesmo, sem deixar de ser quem sou.

Os aplicativos para o Twitter

Continuando com o Twitter e tentando passar a mensagem que vale a pena tirar partido dos social media em benefício dos nossos projectos pessoais, quer em astrologia ou em terapias. Há dezenas de aplicativos para o Twitter. De todo o género.
Vou comentar um deles em especial. O TweetDeck. Este aplicativo permite-nos acompanhar o Twitter e sermos selectivos na nossa abordagem a este social media. Explicarei mais abaixo.


Para se fazer o download deste aplicativo é necessário já estar inscrito no Twitter. É o momento indicado para chamar a atenção para o nome (utilizador/user) que vão usar no Twitter. Que marca quer divulgar? Ou apenas quer fazer conversa de twittadas? Consegue perceber porque escolhi o user de covadourso? Simplesmente escolhi usar uma parte de mim que é uma marca. Com isto, imponho a mim mesmo uma regra, uma conduta, um propósito. Antes de ter esta conta, criei outra para aprender o funcionamento andando algum tempo dentro do Twitter com um nome perfeitamente anónimo, a estudar este fenómeno. Quando achei conveniente, apaguei essa conta e criei esta (há 8 dias). Entretanto, tinha aprendido uns truques, que partilho agora com os leitores.

Configurei o meu TweetDeck da seguinte forma, simplificando ao máximo. Acompanhem com a ilustração mais abaixo, por favor. A coluna da direita «All Friends» surge por defeito. É nesta coluna que entram todas as twittadas daquelas pessoas que estou a seguir (following). Neste momento são 277, mas já foram mais de 320. Fui apagando aqueles que não me interessam. Outra coluna que aparece por defeito na configuração do TweetDeck é a que se encontra à esquerda - «Replies». Destina-se a acolher os comentários que me são dirigidos por outros que estou a seguir. A seguir criei 2 grupos, que estão no centro: «Astrólogos» e «Gosto de ler». Aqui entram apenas aqueles que eu sigo. Diga-se que na categoria «astrólogos» estão outros terapeutas que eu aprecio e não usam esta nossa ferramenta milenar. É muito simples configurar estes grupos. Quando estiverem a usar este aplicativo verificarão isso mesmo. Ou seja, dos 277 que sigo, apenas me interessam 2 pequenos grupos de pessoas. Não ultrapassam as 50 pessoas, sendo que a maioria delas são muito comedidas na sua participação no Twitter. Desta forma consigo amortecer o ruído típico do Twitter. Tenho estado a aprender com os astrólogos e terapeutas estrangeiros, como usar o Twitter a favor da astrologia que pratico. Tem sido muito interessante. As twittadas que envio são recebidas pelos 185 que me seguem (followers). Foram eles que decidiram seguir o covadourso.

Outro dia falaremos sobre a estratégia a usar nestes social media.


12 comentários:

Adelaide disse...
9 de abril de 2009 às 20:18  

António,

Mas que aula! :) Todos os dias tem novidades! Esta é um pouco mais complicada para mim. Talvez lá chegue daqui a algum tempo.

No entanto, fiquei com uma ideia do que é e para que é.

Uma Boa Páscoa

Abraço

Adelaide Figueiredo

Ana Cristina disse...
9 de abril de 2009 às 20:32  

Ui tanta informação, em alta :-) gostei bastante...fiquei interessada numa ferramenta principalmente. Abraço

António Rosa disse...
9 de abril de 2009 às 20:39  

Adelaide

Já tem conta Google. Isso é bom. Claro que vai chegar, assim que se meter nestas coisas.

O blogue da nossa amiga Astrid cumpre 1 ano no domingo.

Boa Páscoa.

António Rosa disse...
9 de abril de 2009 às 20:39  

Ana Cristina,

Informação geminiana... :)

Então, é usar essa ferramenta que gostou.

Boa Páscoa.

irradiandoluz disse...
9 de abril de 2009 às 20:50  

Irmão!

Muito boa postagem.
Aproveito aqui para deixar a dica de outro encurtador de urls: http://digi.to, que além de tudo, ainda envia SMSs grátis. E tem também o feedbakc de número de cliques e RTs...

Abração
Gabriel Dread

António Rosa disse...
9 de abril de 2009 às 20:52  

Grabiel

Muito obrigado pela dica. Valeu.

Boa Páscoa.

Abraço

Samsara disse...
9 de abril de 2009 às 21:47  

Estás cheio de genica! Esse sushi estava bom?
Muita informação e muito útil, obrigada.
Beijinhos e uma páscoa feliz.

Maria de Fátima disse...
9 de abril de 2009 às 22:46  

Olá António gostei muito de ler este post que tem informação útil.Obrigada por partilhar connosco.Beijinhos e boa Páscoa.

Lucy disse...
10 de abril de 2009 às 00:35  

António,

Estás um técnico de informática de peso!!!

Desejo uma boa Páscoa para ti, também.

Beijinho,
Lucy

Eärwen Tulcakelumë disse...
10 de abril de 2009 às 05:04  

Venho das terras de fogo desejar uma Feliz Páscoa na forma de uma pérola incandescente de renascimento que entrego em tuas mãos.

Com carinho

Eärwen

António Rosa disse...
10 de abril de 2009 às 08:52  

Samsara
Maria de Fátima
Lucy

Um bom fim-de-semana e boa Páscoa.

Beijinho

António Rosa disse...
10 de abril de 2009 às 08:54  

Este texto está a provocar problemas técnicos, pelo que vai ser descolocado para o interior do blog.

Obrigdo

2 de abril de 2009

O Twitter, os Astrólogos e os Terapeutas - como divulgar uma sabedoria milenar

Não pretendo explicar o que é o Twitter, pois isso compete ao leitor informar-se. Pretendo sim, passar algumas dicas sobre a utilização deste social media, sobretudo aos astrólogos e terapeutas. Para pensarem um pouco sobre o que somos nesta sociedade digital. Os meus amigos, com quem interajo aqui no blogue e em outros media, são pessoas modernas e avançadas, além de estarem dispostas a evoluírem e acompanharem os tempos vindouros.

O Twitter é um social media assimétrico que nos permite imensa liberdade de comunicação e envio da nossa mensagem. Se somos astrólogos (ou estudantes) ou terapeutas e temos blogues ou sites é porque entendemos que temos algo a comunicar. Reconhecemos em nós capacidade e competência para o fazer.

Para se inscrever no Twitter:
www.twitter.com

O Twitter permite que cada mensagem tenha um máximo de 140 caracteres. É suficiente para uma conversação rápida, mas para fazermos um linque de um site que tenha um endereço grande, pode ser insuficiente, pois os caracteres do endereço web são igualmente contados nos tais 140 ch. O melhor é reduzir o tamanho do endereço. A seguir dou exemplos de um endereço web completo e o mesmo endereço encurtado. O exemplo é do endereço de um simples artigo do nosso site da Escola de Astrologia Nova-Lis. Só o endereço tem 158 caracteres, como pode constatar:


A seguir tem o exemplo do mesmo enderrço web, mas muito mais curto. Se clicar em ambos, verificará que o destino é a mesma página. Este tem apenas 25 ch.


Conheço 2 sites onde se pode encurtar os endereços web. O primeiro deles é o «TinyURL.com». É um site internacional, usado pela maioria das pessoas que twittam. Eu não o uso habitualmente. -
http://tinyurl.com/

O outro site é o «Migre.me». Uso este site por ser um excelente produto brasileiro, portanto, de língua portuguesa. Faz o mesmo que o TinyURL e tem a mesma qualidade operacional. A razão da escolha é óbvia: a maioria dos meus leitores são dos países de língua portuguesa e usam o Migre.me. Onde estão os meus leitores ou, pelo menos, o potencial, é onde tenho que estar. Os gringos não entendem o que eu escrevo. Endereço: http://migre.me/

A importância do Bookmarks para os astrólogos
ou terapeutas com blogues

Outra razão importante para preferir o Migre.me: o seu bookmark. Mais abaixo explico o que é isto. Considero importante (para mim) poder acompanhar de perto e saber quantos utilizadores do Twitter clicaram nas minhas twittadas. O bookmark serve para isso. Endereço: http://migre.me/

Se deixo no Twitter um comentário com linque (migre.me) ao post do meu blogue (faço-o sempre), interessa-me saber quantas pessoas tiveram a curiosidade de clicar no linque migre.me e vieram ao blogue ver do que se tratava. Por enquanto, o máximo que consegui com um único post foram 14 visitantes, mas tenciono chegar às muitas dezenas e talvez, centenas, dentro de um ano. Em 8 dias de estar no Twitter, já recebi mais de 40 visitas vindas deste social media. Obviamente, faço os possíveis para escrever no Twitter um pequeno texto que possa ser apelativo. É a tal história que já comentei em outro post sobre o que um «antepassado de dinossauro digital» pode fazer dentro do mundo da tecnologia avançada.

Ao usarmos a técnica oferecida pelo Migre.me temos a possibilidade de saber quantos utilizadores do Twitter clicam nos linques dos pequenos comentários que lá deixamos. Post por post. Mostro a seguir uma página do meu bookmark dentro do Migre.me.

Se usar sempre o Migre.me, com o passar do tempo o Google e outros buscadores acci
onarão os mecanismos automáticos, fazendo com que os meus temas astrológicos comecem a ser mais conhecidos e a aparecerem nas buscas de língua portuguesa. Hoje já aparecem muito, mas o mérito ainda é apenas do conteúdo. Chegou a hora de dar uma ajudinha ao esse conteúdo, que deve ser a primeira preocupação de qualquer bloguista. Havendo mais leitores, há a hipótese de haver mais presenças nos nossos trabalhos: consultas, aulas, palestras, etc. Não há garantia, mas existe esse potencial. E, assim, a nossa voz expande-se pelo éter.

Para mim, a questão é esta: como me vejo e à actividade que desenvolvo, neste caso, a astrologia? Fico parado no tempo e muito feliz com aquela expressão tão em uso "atrairei para mim o que tiver que ser"? Ou, pelo contrário, faço aquele gesto de quem atira uma pedra para a água, gerando ondas que se alargam, a tal expansão no éter que falo, obtendo assim o respectivo retorno? Quero usar o Twitter com o conservadorismo de quem estou fechado na minha concha e tendo apenas 6 seguidores? Ou arrisco e saio da minha concha e procuro estar onde estão muitos dos potenciais leitores e clientes, e então aí difundo a mensagem? Quem não gostar que deixe de seguir a conta do «covadourso».

Isto leva-me a pensar em outr
o assunto. Quem sou? A este nível da astrologia, claro. Sou apenas «eu»? Ou este «eu» representa a minha pessoa + a minha actividade? Eu vejo-me, naquilo que faço e fazendo aquilo que amo e executo de forma profissional. Logo, eu tenho que desenvolver competências digitais (e muitas outras) para criar e implantar as 3 marcas principais da minha actividade astrológica. A marca «António Rosa». A marca «Escola de Astrologia Nova-Lis». E a marca «Cova do Urso». Sou sempre eu.

O meu interesse no Twitter não é conversar ou microbloggar. Faço isso ocasionalmente, para entrar no meio. O meu interesse no Twitter é bem mais simples: pretendo utilizar esse 'social media' para difundir as minhas marcas principais, que são «eu» nesta terceira dimensão. Chamo a isto - divulgação corporativa. Nem sei onde fui buscar esta ideia.

Por isso o interesse que tenho em conhecer e analisar as contagens, os visitantes, as estatísticas, usando os meios gratuitos que a internet oferece. Por exemplo, publicamente uso aqui no blogue o contador «ExtremeTracking», mas em privado uso o «Google Analytic», que é muito mais rico em informações, muito úteis para o desenvolvimento deste blogue.

Exemplos muito interessantes do Google Analytics: sei que nos últimos 30 dias, o blogue da minha amiga Ana Cristina enviou-me 196 visitantes; que o blogue do Rodolfo Veronese, enviou 76; que o Twitter enviou 41 em apenas 8 dias; a Maria Paula Ribeiro contribuiu com 54 visitantes e o Google com mais de 1.500. O total foi mais de 4.000 visitantes. A lista de origem é enorme. Por exemplo, também sei que os visitantes vindos do «Astrologicamente» permanecem em média 4 minutos e que a taxa de abandono é reduzida, significando isto que circulam dentro do blogue, parando em média em 2,95 páginas demorando uma média de 1m 18s a visualisarem cada página. Significa isto que os leitores vindos deste blogue sãomais exigentes que a média. Isto obriga-me a ser exigente comigo mesmo, sem deixar de ser quem sou.

Os aplicativos para o Twitter

Continuando com o Twitter e tentando passar a mensagem que vale a pena tirar partido dos social media em benefício dos nossos projectos pessoais, quer em astrologia ou em terapias. Há dezenas de aplicativos para o Twitter. De todo o género.
Vou comentar um deles em especial. O TweetDeck. Este aplicativo permite-nos acompanhar o Twitter e sermos selectivos na nossa abordagem a este social media. Explicarei mais abaixo.


Para se fazer o download deste aplicativo é necessário já estar inscrito no Twitter. É o momento indicado para chamar a atenção para o nome (utilizador/user) que vão usar no Twitter. Que marca quer divulgar? Ou apenas quer fazer conversa de twittadas? Consegue perceber porque escolhi o user de covadourso? Simplesmente escolhi usar uma parte de mim que é uma marca. Com isto, imponho a mim mesmo uma regra, uma conduta, um propósito. Antes de ter esta conta, criei outra para aprender o funcionamento andando algum tempo dentro do Twitter com um nome perfeitamente anónimo, a estudar este fenómeno. Quando achei conveniente, apaguei essa conta e criei esta (há 8 dias). Entretanto, tinha aprendido uns truques, que partilho agora com os leitores.

Configurei o meu TweetDeck da seguinte forma, simplificando ao máximo. Acompanhem com a ilustração mais abaixo, por favor. A coluna da direita «All Friends» surge por defeito. É nesta coluna que entram todas as twittadas daquelas pessoas que estou a seguir (following). Neste momento são 277, mas já foram mais de 320. Fui apagando aqueles que não me interessam. Outra coluna que aparece por defeito na configuração do TweetDeck é a que se encontra à esquerda - «Replies». Destina-se a acolher os comentários que me são dirigidos por outros que estou a seguir. A seguir criei 2 grupos, que estão no centro: «Astrólogos» e «Gosto de ler». Aqui entram apenas aqueles que eu sigo. Diga-se que na categoria «astrólogos» estão outros terapeutas que eu aprecio e não usam esta nossa ferramenta milenar. É muito simples configurar estes grupos. Quando estiverem a usar este aplicativo verificarão isso mesmo. Ou seja, dos 277 que sigo, apenas me interessam 2 pequenos grupos de pessoas. Não ultrapassam as 50 pessoas, sendo que a maioria delas são muito comedidas na sua participação no Twitter. Desta forma consigo amortecer o ruído típico do Twitter. Tenho estado a aprender com os astrólogos e terapeutas estrangeiros, como usar o Twitter a favor da astrologia que pratico. Tem sido muito interessante. As twittadas que envio são recebidas pelos 185 que me seguem (followers). Foram eles que decidiram seguir o covadourso.

Outro dia falaremos sobre a estratégia a usar nestes social media.


12 comentários:

Adelaide disse...

António,

Mas que aula! :) Todos os dias tem novidades! Esta é um pouco mais complicada para mim. Talvez lá chegue daqui a algum tempo.

No entanto, fiquei com uma ideia do que é e para que é.

Uma Boa Páscoa

Abraço

Adelaide Figueiredo

Ana Cristina disse...

Ui tanta informação, em alta :-) gostei bastante...fiquei interessada numa ferramenta principalmente. Abraço

António Rosa disse...

Adelaide

Já tem conta Google. Isso é bom. Claro que vai chegar, assim que se meter nestas coisas.

O blogue da nossa amiga Astrid cumpre 1 ano no domingo.

Boa Páscoa.

António Rosa disse...

Ana Cristina,

Informação geminiana... :)

Então, é usar essa ferramenta que gostou.

Boa Páscoa.

irradiandoluz disse...

Irmão!

Muito boa postagem.
Aproveito aqui para deixar a dica de outro encurtador de urls: http://digi.to, que além de tudo, ainda envia SMSs grátis. E tem também o feedbakc de número de cliques e RTs...

Abração
Gabriel Dread

António Rosa disse...

Grabiel

Muito obrigado pela dica. Valeu.

Boa Páscoa.

Abraço

Samsara disse...

Estás cheio de genica! Esse sushi estava bom?
Muita informação e muito útil, obrigada.
Beijinhos e uma páscoa feliz.

Maria de Fátima disse...

Olá António gostei muito de ler este post que tem informação útil.Obrigada por partilhar connosco.Beijinhos e boa Páscoa.

Lucy disse...

António,

Estás um técnico de informática de peso!!!

Desejo uma boa Páscoa para ti, também.

Beijinho,
Lucy

Eärwen Tulcakelumë disse...

Venho das terras de fogo desejar uma Feliz Páscoa na forma de uma pérola incandescente de renascimento que entrego em tuas mãos.

Com carinho

Eärwen

António Rosa disse...

Samsara
Maria de Fátima
Lucy

Um bom fim-de-semana e boa Páscoa.

Beijinho

António Rosa disse...

Este texto está a provocar problemas técnicos, pelo que vai ser descolocado para o interior do blog.

Obrigdo

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates