Uma análise possível sobre o desencarne interdimensional do planeta Terra

25 de julho de 2009 ·

Terra - O Desencarne Interdimensional
Por André Louro de Almeida
[Excertos]

«Neste momento a Terra aproxima-se inexoravelmente para um portal do qual não há retorno. Esse portal está a uma distância temporal de alguns anos da Terra inteira, com um nível de forma-pensamento de 72 horas e depois, as formas-pensamento capazes de se ajustar a uma matriz de dimensão superior, atravessam o portal, são ressolidificados do lado de lá.


Ou seja, a transição que está a acontecer não pode ser medida por regras e compassos sociológicos, políticos, intelectuais ou religiosos. A transição que já começou actua num nível bem abaixo da matéria que nós conhecemos e bem acima do espírito tal como nós o conhecemos.

As montanhas, os lagos, as florestas, os oceanos, as espécies, os elementos, grande parte da biomassa e também da majestosa massa inorgânica está-se preparando para este salto interdimensional.

A matéria também quer atravessar o portal mas nem toda a matéria o pode fazer, assim como nem todos os corpos físicos, nem todas as espécies podem atravessar, porque a transição que vai ser feita é entre uma forma de captar a imagem logóica para a Terra, que é a fórmula da 3ª dimensão, para uma fórmula da 5ª dimensão onde a forma como a substância Mãe, a consciência Filho e o fogo do Pai interagem muito mais próximos de um triângulo equilátero do que na 3ª dimensão, em que o triângulo está descalibrado.

Só podem atravessar o portal aquelas substâncias, aquele corpos, aquelas consciências, aqueles pensamentos, aquelas calibragens e frequências que se podem ajustar ao rectículo cristalino da Nova Terra.

Há um desencarne da Terra inteira. Isto é, um desajuste entre a súmula, amplexo de formas-pensamento que geram a Terra e a sua base física estrita pois uma grande parte (60 a 70%) da substância terrestre está tão contaminada por sistemas metódicos regulares de distribuição de energia, matrizes de controle, matrizes de pensamento negativo, matrizes químicas tóxicas, a massa terrestre já está tão contaminada que ela não tem tempo de saltar, mas uma grande parte (30 a 40%) da biomassa da Terra consegue acompanhar a vibração da forma-pensamento que desencarna, subir ao máximo a vibração e passar o limiar entre as duas dimensões e o resultado é que, para trás, na 3ª dimensão, vai ficar um caroço geológico velho que contém todas as construções humanas, reinos e áreas de esforço natural que não conseguem, ou não fizeram o trabalho de se preparar para esta transição.

Fica como um cadáver na 3ª dimensão que é o que se passa com Vénus e com a Lua. São cadáveres de planetas que se transformaram em formas-pensamento durante poucas horas e transitaram para uma dimensão superior.

Nós estamos a ser preparados para um processo em que as coisas vão ficar cada vez mais subtis até que há um momento... porque a preparação é gradual mas a transição não é gradual, será ao meio dia e tantos minutos do dia X, do mês X, do ano X.

Quando Eles decidirem: "é agora" este planeta é desfotografado do contínuo em que está, transforma-se em forma-pensamento, a matéria acompanha e é refixado do lado de lá do grande portal como planeta de dimensão superior.

Portanto, quem vai lá estar são as pessoas que, do lado de cá, já estavam a vibrar na 4ª dimensão e as espécies de insectos, plantas, pássaros e animais que podem vibrar de acordo com aquele nível da matéria e da consciência, e toda a matéria de que um planeta de 4ª dimensão é composto já é uma matéria híbrida, é composto por toda a matéria iniciada da Terra que fez a transição no portal e por jactos de luz que se condensam e são cristalizados vindos basicamente das Plêiades.

As Plêiades vão doar radiação para a construção das montanhas, vales, planícies, lagos, florestas da Nova Terra. A Nova Terra já é uma Terra pleiadiana no sentido em que grande parte da matéria que compõe a Nova Terra vem de um outro sistema solar.
»

André Louro de Almeida

Daqui.

51 comentários:

Castelo de Asgard disse...
25 de julho de 2009 às 13:48  

Quando apanho um texto destes, francamente, fico sem saber o que dizer...

tereza disse...
25 de julho de 2009 às 13:54  

Mas o quão é BOM, vou reler...

angela disse...
25 de julho de 2009 às 14:04  

Gosteimuito, já tinha ouvido falar de algumas dessas coisas, mas o texto é muito esclarecedor, pelo menos comecei a ter uma ideia do que se trata.
Pode me esclarecer mais o que são as Plêiades?
O blog ficou mais agil, mais rapido, sua limpeza valeu.
Grande abraço Antonio
Angela

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 14:12  

Olá Ariadne

É o género de textos para nos fazer pensar e podermos aprofundar a nossa colaboração com o planeta.

Obrigado.

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 14:13  

Tereza

O texto é muito bom, por isso o publiquei. É motivo para nos centrarmos mais naquilo que não andamos a fazer.

Obrigado.

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 14:15  

Ângela

Deixo-lhe um link para aprofundar sobre as Plêiades, mais ao nível do conhecimento científico comum.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pl%C3%AAiades_M45

Silvia Freedom disse...
25 de julho de 2009 às 15:51  

Olá Antônio,

Interessante....o texto é mais um convite a equilibrar o interno e desvelar.... e curiosamente me deu uma sensação de algo "conhecido"...factível...familiar..

tereza disse...
25 de julho de 2009 às 16:15  

Ola Grade Coração. O texto que vc postou na sua entrevista foi de Andre. Onde posso ler mais?
Bjs

Shin Tau disse...
25 de julho de 2009 às 17:10  

António,

depois de ler o texto pensei...«Tenho mesmo de deixar de fumar ou o meu corpo não passa!!!» rkrkrkrkrkrk

Eu acho um pouco assustador a forma como nos passa o ultimato, apesar de acreditar que assim é, pois energeticamente sente-se a diferença.

BEla partilha, exige muita reflexão!

Beijocas

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 17:38  

Olá Silvia

O texto André é muito importante para tomarmos consciência que o universo é composto de matéria em diferentes estados dimensionais. Não há que temer nada.

Obrigado.

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 17:47  

Tereza

Na entrevista coloquei o texto completo.

Ele tinha um site que fui à procura agora mesmo e não está ligado. Uma busca no Google dá-lhe inúmeros textos. Eu tenho vários, posso enviar-lhe por email.

Obrigado

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 17:50  

Shin Tau

E eu então, tenho que cuidar muito de mim, pois não sou muito cuidadoso com o meu corpo.

É um texto lindo - em meu en tender -, e que como não estamos habituados, pode provocar alguma confusão, mas não é caso para isso.

Beijo

Obrigado

tereza disse...
25 de julho de 2009 às 17:56  

Agradeço!
Postei ainda a pouco, o que não estamos a fazer? falamos muito em dar "suporte-corrimão" aos q sente "algo" e já muitos o fazem.
Aguardo.
Bjs

FadaMoranga disse...
25 de julho de 2009 às 18:08  

Que os caracois passem, é o meu desejo! E eu com eles! :-))

Belas mundanças nesta casa. A melhor de todas é poder ler os textos inteirinhos sem anda a correr atrás deles :-)

Um grande bem haja!
Beijos***deFada

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 18:48  

Tereza

Felizmente já são milhões de pessoas a darem suporte ao planeta. A espiritualidade também passa por aí.

Seremos mais, de certeza.

Abraço

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 18:49  

Fada

Muito obrigado pela opinião.

Que os caracóis passem. :)

tereza disse...
25 de julho de 2009 às 18:58  

Acredito plenamente.
e em cada um, chegaremos a Soma.
Agredeço e aguardo email.

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 19:12  

Tereza

Seguiram agora mesmo.

Abraço.

tereza disse...
25 de julho de 2009 às 19:31  

Chegou.
Muito Obrigada

HAZEL disse...
25 de julho de 2009 às 23:17  

Três vivas ao António, que tem o blog tão arrumadinho e até se livrou do terrível fole virtual que encolhia os posts!!!

Foi uma bela limpeza, lá isso foi.

E este texto... bem, é um bocado assustador. O que me intimida é o facto de estar tudo explicado de forma tão astracta, e sugestiva de destruição.

Não sei muito sobre as Plêiades. Tenho um livro sobre este tema na estante, em fila de espera para ser lido. E algo me diz que será o próximo que vou ler...

Que bom que está de volta.
A blogosfera sem si não é a mesma coisa!

HAZEL disse...
26 de julho de 2009 às 00:21  

Voltei a este post.
Gostava de ler esta informação em termos mais práticos. Só para não ficar com a ideia de que está para vir um grande meteoro que irá bater na Terra, e isto vai tudo pelos ares (e partimos, alguns, directamente para a 4ª dimensão).

FadaMoranga disse...
26 de julho de 2009 às 00:47  

Hazel, sssugadita... A coisa está em boas mãos! ;-)
Basta ter Fé!
Beijo*deFada

HAZEL disse...
26 de julho de 2009 às 00:56  

António:

*abstracta (comi o "b"!)

Fada:

Pois que remédio. Mas ler que a Terra vai ficar "como um cadáver na 3ª dimensão" não ajuda lá grande coisa...!

FadaMoranga disse...
26 de julho de 2009 às 01:15  

Hazel, tu és hoje a mesma pessoa que eras há 20 anos? Evoluiste! A Hazel de há 20 anos já não existe... Assim se passa com a Terra - na 3ªdimensão vai ficar a pele antiga, o "cadáver"... Com a evolução os nossos olhos conseguirão ver a nova pele da Terra.

Digo eu, que eu é mais é bolos ;-)
Bons sonhos!
Beijo*deFada

angela disse...
26 de julho de 2009 às 05:08  

Oi Antonio
Tem um selo/premio para você no meu blog. Passe por lá.
Bom domingo
Beijos

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 06:50  

Olá Hazel,

Muito obrigado pelas suas boas vindas.

O trabalho compensou. Já não vai haver, por sistema, posts que encolhem. Já aprendi a fazer isso, caso a caso, o que utilizarei quando justificar, com posts muito grandes. Os códigos do template estavam cheios de experiências que fui fazendo. Bom, o que importa é que esteja melhor para a maioria de pessoas e para mim, também.

Quanto a este texto, foi aqui colocado com a intenção de aprofundarmos a nossa consciência, sobretudo ao nível espiritual.

E nessa tomada de consciência, percebermos uma coisa muito simples: o planeta quer mudar, está a mudar e vai mudar.

Se vai acontecer assim como o André narra, não faço a mais pequena ideia, nem é especialmente importante. Desta ou de outra maneira, as mudanças estão aí. Só não as percebe quem não quer ver e sentir.

As mudanças em nós são pacíficas, amenas e suaves? Não. São sempre acoompanhadas de um turbilhão de emoções, até que, aos poucos, vamos aprendendo a aceitá-las. A sossegar o coração.

O texto em si não é assustador. A nossa mente é que se assusta com a ideia de uma mudança descrita desta maneira.

Não há razão para temer. Como disse a Fada, se temos Fé, aceitaremos que vamos a caminho de melhores dias.

Beijo

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 06:59  

Olá Ângela,

Agradeço muito o selo. Já o fui buscar. Em breve aparecerá no Cova do Urso. Quanto às regras, não irei cumprir a alínea d). :)

Abraço

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 07:02  

Já só faltam 17 comentários para chegarmos ao nº 10.000. Vou ter que preparar o post comemorativo.

:))))

Luisa disse...
26 de julho de 2009 às 09:33  

António

Obrigada pela divulgação. Gostei muito do texto do André.

Vamos aguardar sem medos mas com humildade e Amor nos nossos corações...

Bem Haja

Luisa

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 11:18  

Luisa

Muito obrigado. É uma atitude positiva.

Beijo

Anónimo disse...
26 de julho de 2009 às 11:34  

Olá!
Gosto de ler o André Louro de Almeida, mas deste texto nem por isso...
Li há tempos não sei onde que a Terra daqui a uns cinquenta anos estará com mais vegetação e beleza do que agora.
Às vezes penso que, nesta ilusão toda, estas coisas que se lêem também ajudam a criar outra ilusão, mais bela ou não, se as pessoas acreditarem nisso. Às vezes pergunto-me o que é que não é ilusão... não será a 5D ilusão, também? Criada por vários grupos, e o que cada grupo tem em comum é acreditar no mesmo. Assim, seria possível haver várias 5Ds, consoante cada grupo ou família de almas?
Pensar nisto cansa-me muito, eu ainda nem tenho as coisas desta 3D resolvidas, para quê pensar nas outras Ds? Pois é... talvez como escape...
Plêiades, Orion, Sirius, Três Marias...Ó Virgem Santa!...
Desculpe o desabafo, Maestro.
bOM DIA!
"Quando Eles decidirem..." Quem são Eles, bolas? E nós?
Sorry outra vez

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 11:56  

Anónima da 11:34,

Sobre a sua pergunta «E nós?».

Nós temos apenas que fazer a nossa parte, que não é pouco.

Li com atenção o seu testemunho.

Abraço

Astrid Annabelle disse...
26 de julho de 2009 às 12:41  

Bom dia António!
Este texto do André nos leva a muita reflexão...na minha humilde opinião toda essas transformacões ocorrerão suavemente, assim como após cada respiracão estamos diferentes...
******
Gostei do seu novo visual!!! Só preferia a página para comentários inteira, sem a janela pop!!!
Mas isso porque a página inteira nunca dá erro...
Um beijo direto de Aldeia da Serra, São Paulo.
Astrid Annabelle

P.S não encontrei o "c cedilha" no teclado do note do meu filho!!!!

Anónimo disse...
26 de julho de 2009 às 12:53  

A nossa parte... E por ventura não fizemos nós já a nossa parte? Porquê que viemos?Para experimentar, não foi? Já está experimentado, às vezes as mesmas experiências vezes sem conta. E agora a nossa parte é voltar, sair da ilusão, subir a montanha que tanto trabalho deu a descer. Para a Realidade? Venha ela! Como se faz essa parte? Há já um cansaço enorme de fazer. O silêncio não vem e não apetece fazer nada.
O que é que é REAL?
Valha-me a música e o gelado de chocolate!
Abraço também

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 13:10  

Olá Astrid

É muito bom saber de si desde São Paulo, ao pé do seu filho. Em breve já a teremos em Ubatuba.

Este texto do André tem provocado algumas reacções com que eu já contava. É normal que assim seja.

É uma descrição tão cinematográfica que a nossa mente tem tendência a assustar-se.

Nem de propósito, o Murilo publicou um texto de Osho muito adequado, que deixo aqui o link:

http://www.palavrasdeosho.com/2009/07/mente-e-negativa.html

====

Agradeço as suas palavras sobre o visual mais refrescado.

Também prefiro que a página de comentários esteja inteira. A forma pop up, como está, faz-me confusão e perco-me com facilidade.

Isto ainda está em fase de provas.

Até breve e tudo de bom aí em São Paulo

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 13:13  

Olá Anónima, das 12:53

Tantas perguntas... :) Legítimas e muita gentes faz as mesmas.

Temos que ir tentando até o Silêncio instalar-se em nós. Esses são os segundos passos. Os primeiros resumem-se a isto: quero mesmo?

Venha a música e o gelado de chocolate.

Abraço

Violeta Encarnada disse...
26 de julho de 2009 às 13:34  

Pois é Maestro, parte da "nossa parte" passa por ouvir música, comer gelado de chocolate e fazer a sesta, enfim, coisas que gostamos de fazer, na minha opinião.

Violeta Encarnada (ex-anónima por uns dias) :)

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 13:42  

Violeta Encarnada

Já coloquei o seu recente blogue na comunidade. Já confirmei e está lá.

Agora, vou almoçar e a seguir, uma das coisas que mais gosto de fazer - uma sesta.

:)

Angel of Light disse...
26 de julho de 2009 às 15:01  

António, cheguei ao fim deste texto (e já vi que há mais no link que colocaste) com as lágrimas a correr... Que texto fantástico do André.
Ainda temos muito trabalho pela frente, trabalho interior, trabalho de recuperação da Paz e reencontro com o Amor, trabalho que passa pela eliminação de muitos hábitos que ainda carregamos, trabalho que passa pela libertação de memórias, ... e trabalho de suporte à nossa mãe Terra, Anura, que bem apela pela nossa colaboração, compaixão... pela nossa união... com ela... Somos todos UM, estamos em unidade com o Universo... Ajudemos a "casa" que nos alberga neste momento.

E agora vou ler o resto do texto.

Beijinhos de Amor e Luz salpicados de Beleza e Harmonia.

lusibero disse...
26 de julho de 2009 às 15:45  

Olá, meu amigo António Rosa! Estou de volta ao nosso contacto;nosso, de todos nós, cadeia de amigos,unidos pela vontade de partilhar as ideias e os valores!
Beijo de lusibero

HAZEL disse...
26 de julho de 2009 às 16:08  

Tenho notado um movimento diferente, mais urgente, sim... não sei para onde vai, mas que já me apercebi de algumas mudanças, já.

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 19:01  

Olá Angel,

É tudo isso que dizes e assim tem que ser. Reparei que chamas «Anura» à Terra. É a primeira vez que encontro na blogoesfera a palavra «Anura», do Vitorino de Sousa. É um nome bonito para o nosso plaaneta quando passar o portal.

Beijo

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 19:01  

Maria, Lusibero

Já regressou de férias? Seja bem-vinda. Eu ainda não tive uns dias de folga.

Abraço.

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 19:03  

Hazel

E há muito mais que isso, só à conta do próprio planeta. As mudanças estão a ser intensas e até os cientistas acompanham.

E este comentário vai ser o nº 10.001.

O texto pequeno logo no início do blogue diz-nos isto. Vou ter que fazer um post comemorativo. :)))

angela disse...
26 de julho de 2009 às 19:10  

Antonio
Você encontrou alguma dificuldade para pegar o selo/premio?
Beijo
Angela

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 19:20  

Angela

Nenhuma dificuldade. Já o tenho guardado, a esperar o momento de fazer o post.

Pode ver onde os guardo, aqui:

http://picasaweb.google.com/covadourso/SelosEPremios?feat=directlink#

Obrigado

Magda Moita disse...
28 de julho de 2009 às 12:48  

Olis António!
Já tinha saudades de ler o André!
Magnífico e esclarecedor este texto.

Beijinhos,
Magda

Siala ap Maeve disse...
28 de julho de 2009 às 16:10  

Este texto está em consonância com aquilo que tenho lido sobre o tema, e também com a informação que tem sido difundida pelo projecto Golden Star Seed, que eu sigo atentamente. Sinceramente não me assusta e faz todo o sentido...para mim. Contudo há que não esquecer que tudo muda a todo o instante e que neste, como em todos os casos, no último segundo algo poderá acontecer. Quem sabe ainda estamos a tempo de elevar a vibração do planeta de forma a que uma maior parte transite para a 5ª Dimensão? E porque não a sua totalidade? Mais do que nunca há que ter em mente que a intenção sem acção é ilusão. Há que materializar nas nossas acções a luz que irradiamos, o amor que sentimos...tudo é possivel sim, mas há que pensar e agir, há que adequar e harmonizar.
As alterações já se fazem sentir, e há mesmo relatos cientificos que o confirmam...e essas alterações não são só no corpo fisco do Planeta, mas também na sua aura energetica, e nos nossos corpos, em todos os nossos corpos e não só neste que vemos mais facilmente :)
Parece que o jogo finalmente acabou. Estamos quase prontos. E aconteça o que acontecer, se escolhemos estar cá nesta altura foi por alguma razão...então não há nada a temer. Há que continuar a caminhar com confiança. Há que continuar a trabalhar com afinco. Há que lutar se tal for necessário...há que viver em harmonia com o que sentimos ser verdadeiro. Se é hoje, ou amanhã, ou em 2012, ou em 2026...quem quer saber? Quem poderá dizer? Nem Eles...nem Nós. A Ascenção, nossa e do planeta, será sempre um mistério até acontecer. Participar neste ciclo é sem dúvida uma honra :)... E há que continuar a Amar...amar verdadeiramente...e onde há amor não resta lugar a mais nada...
Beijos meus

António Rosa, José disse...
28 de julho de 2009 às 16:57  

@Magda

Um beijinho. Ele é excelente.



@Siala

Um comentário soberbo. «a intenção sem acção é ilusão». Excelente.

Anónimo disse...
13 de agosto de 2009 às 01:38  

ola queridos,

só para lembrar que o termo "Anura" não pertence a ninguém. É uma palavra sanscrita muito antiga que significa "a majestade do coração", o livro da Agni Yoga refere essa palavra muitas vezes... e acho que o andré tem um cd de 1996 em que fala imenso sobre "Anura" como o oposto de "imperil"

o blog está a ficar optimo!

lightkiss

António Rosa, José disse...
13 de agosto de 2009 às 11:07  

FA

Obrigado pela informação. Muito útil. Abraço.

25 de julho de 2009

Uma análise possível sobre o desencarne interdimensional do planeta Terra

Terra - O Desencarne Interdimensional
Por André Louro de Almeida
[Excertos]

«Neste momento a Terra aproxima-se inexoravelmente para um portal do qual não há retorno. Esse portal está a uma distância temporal de alguns anos da Terra inteira, com um nível de forma-pensamento de 72 horas e depois, as formas-pensamento capazes de se ajustar a uma matriz de dimensão superior, atravessam o portal, são ressolidificados do lado de lá.


Ou seja, a transição que está a acontecer não pode ser medida por regras e compassos sociológicos, políticos, intelectuais ou religiosos. A transição que já começou actua num nível bem abaixo da matéria que nós conhecemos e bem acima do espírito tal como nós o conhecemos.

As montanhas, os lagos, as florestas, os oceanos, as espécies, os elementos, grande parte da biomassa e também da majestosa massa inorgânica está-se preparando para este salto interdimensional.

A matéria também quer atravessar o portal mas nem toda a matéria o pode fazer, assim como nem todos os corpos físicos, nem todas as espécies podem atravessar, porque a transição que vai ser feita é entre uma forma de captar a imagem logóica para a Terra, que é a fórmula da 3ª dimensão, para uma fórmula da 5ª dimensão onde a forma como a substância Mãe, a consciência Filho e o fogo do Pai interagem muito mais próximos de um triângulo equilátero do que na 3ª dimensão, em que o triângulo está descalibrado.

Só podem atravessar o portal aquelas substâncias, aquele corpos, aquelas consciências, aqueles pensamentos, aquelas calibragens e frequências que se podem ajustar ao rectículo cristalino da Nova Terra.

Há um desencarne da Terra inteira. Isto é, um desajuste entre a súmula, amplexo de formas-pensamento que geram a Terra e a sua base física estrita pois uma grande parte (60 a 70%) da substância terrestre está tão contaminada por sistemas metódicos regulares de distribuição de energia, matrizes de controle, matrizes de pensamento negativo, matrizes químicas tóxicas, a massa terrestre já está tão contaminada que ela não tem tempo de saltar, mas uma grande parte (30 a 40%) da biomassa da Terra consegue acompanhar a vibração da forma-pensamento que desencarna, subir ao máximo a vibração e passar o limiar entre as duas dimensões e o resultado é que, para trás, na 3ª dimensão, vai ficar um caroço geológico velho que contém todas as construções humanas, reinos e áreas de esforço natural que não conseguem, ou não fizeram o trabalho de se preparar para esta transição.

Fica como um cadáver na 3ª dimensão que é o que se passa com Vénus e com a Lua. São cadáveres de planetas que se transformaram em formas-pensamento durante poucas horas e transitaram para uma dimensão superior.

Nós estamos a ser preparados para um processo em que as coisas vão ficar cada vez mais subtis até que há um momento... porque a preparação é gradual mas a transição não é gradual, será ao meio dia e tantos minutos do dia X, do mês X, do ano X.

Quando Eles decidirem: "é agora" este planeta é desfotografado do contínuo em que está, transforma-se em forma-pensamento, a matéria acompanha e é refixado do lado de lá do grande portal como planeta de dimensão superior.

Portanto, quem vai lá estar são as pessoas que, do lado de cá, já estavam a vibrar na 4ª dimensão e as espécies de insectos, plantas, pássaros e animais que podem vibrar de acordo com aquele nível da matéria e da consciência, e toda a matéria de que um planeta de 4ª dimensão é composto já é uma matéria híbrida, é composto por toda a matéria iniciada da Terra que fez a transição no portal e por jactos de luz que se condensam e são cristalizados vindos basicamente das Plêiades.

As Plêiades vão doar radiação para a construção das montanhas, vales, planícies, lagos, florestas da Nova Terra. A Nova Terra já é uma Terra pleiadiana no sentido em que grande parte da matéria que compõe a Nova Terra vem de um outro sistema solar.
»

André Louro de Almeida

Daqui.

51 comentários:

Castelo de Asgard disse...

Quando apanho um texto destes, francamente, fico sem saber o que dizer...

tereza disse...

Mas o quão é BOM, vou reler...

angela disse...

Gosteimuito, já tinha ouvido falar de algumas dessas coisas, mas o texto é muito esclarecedor, pelo menos comecei a ter uma ideia do que se trata.
Pode me esclarecer mais o que são as Plêiades?
O blog ficou mais agil, mais rapido, sua limpeza valeu.
Grande abraço Antonio
Angela

António Rosa, José disse...

Olá Ariadne

É o género de textos para nos fazer pensar e podermos aprofundar a nossa colaboração com o planeta.

Obrigado.

António Rosa, José disse...

Tereza

O texto é muito bom, por isso o publiquei. É motivo para nos centrarmos mais naquilo que não andamos a fazer.

Obrigado.

António Rosa, José disse...

Ângela

Deixo-lhe um link para aprofundar sobre as Plêiades, mais ao nível do conhecimento científico comum.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pl%C3%AAiades_M45

Silvia Freedom disse...

Olá Antônio,

Interessante....o texto é mais um convite a equilibrar o interno e desvelar.... e curiosamente me deu uma sensação de algo "conhecido"...factível...familiar..

tereza disse...

Ola Grade Coração. O texto que vc postou na sua entrevista foi de Andre. Onde posso ler mais?
Bjs

Shin Tau disse...

António,

depois de ler o texto pensei...«Tenho mesmo de deixar de fumar ou o meu corpo não passa!!!» rkrkrkrkrkrk

Eu acho um pouco assustador a forma como nos passa o ultimato, apesar de acreditar que assim é, pois energeticamente sente-se a diferença.

BEla partilha, exige muita reflexão!

Beijocas

António Rosa, José disse...

Olá Silvia

O texto André é muito importante para tomarmos consciência que o universo é composto de matéria em diferentes estados dimensionais. Não há que temer nada.

Obrigado.

António Rosa, José disse...

Tereza

Na entrevista coloquei o texto completo.

Ele tinha um site que fui à procura agora mesmo e não está ligado. Uma busca no Google dá-lhe inúmeros textos. Eu tenho vários, posso enviar-lhe por email.

Obrigado

António Rosa, José disse...

Shin Tau

E eu então, tenho que cuidar muito de mim, pois não sou muito cuidadoso com o meu corpo.

É um texto lindo - em meu en tender -, e que como não estamos habituados, pode provocar alguma confusão, mas não é caso para isso.

Beijo

Obrigado

tereza disse...

Agradeço!
Postei ainda a pouco, o que não estamos a fazer? falamos muito em dar "suporte-corrimão" aos q sente "algo" e já muitos o fazem.
Aguardo.
Bjs

FadaMoranga disse...

Que os caracois passem, é o meu desejo! E eu com eles! :-))

Belas mundanças nesta casa. A melhor de todas é poder ler os textos inteirinhos sem anda a correr atrás deles :-)

Um grande bem haja!
Beijos***deFada

António Rosa, José disse...

Tereza

Felizmente já são milhões de pessoas a darem suporte ao planeta. A espiritualidade também passa por aí.

Seremos mais, de certeza.

Abraço

António Rosa, José disse...

Fada

Muito obrigado pela opinião.

Que os caracóis passem. :)

tereza disse...

Acredito plenamente.
e em cada um, chegaremos a Soma.
Agredeço e aguardo email.

António Rosa, José disse...

Tereza

Seguiram agora mesmo.

Abraço.

tereza disse...

Chegou.
Muito Obrigada

HAZEL disse...

Três vivas ao António, que tem o blog tão arrumadinho e até se livrou do terrível fole virtual que encolhia os posts!!!

Foi uma bela limpeza, lá isso foi.

E este texto... bem, é um bocado assustador. O que me intimida é o facto de estar tudo explicado de forma tão astracta, e sugestiva de destruição.

Não sei muito sobre as Plêiades. Tenho um livro sobre este tema na estante, em fila de espera para ser lido. E algo me diz que será o próximo que vou ler...

Que bom que está de volta.
A blogosfera sem si não é a mesma coisa!

HAZEL disse...

Voltei a este post.
Gostava de ler esta informação em termos mais práticos. Só para não ficar com a ideia de que está para vir um grande meteoro que irá bater na Terra, e isto vai tudo pelos ares (e partimos, alguns, directamente para a 4ª dimensão).

FadaMoranga disse...

Hazel, sssugadita... A coisa está em boas mãos! ;-)
Basta ter Fé!
Beijo*deFada

HAZEL disse...

António:

*abstracta (comi o "b"!)

Fada:

Pois que remédio. Mas ler que a Terra vai ficar "como um cadáver na 3ª dimensão" não ajuda lá grande coisa...!

FadaMoranga disse...

Hazel, tu és hoje a mesma pessoa que eras há 20 anos? Evoluiste! A Hazel de há 20 anos já não existe... Assim se passa com a Terra - na 3ªdimensão vai ficar a pele antiga, o "cadáver"... Com a evolução os nossos olhos conseguirão ver a nova pele da Terra.

Digo eu, que eu é mais é bolos ;-)
Bons sonhos!
Beijo*deFada

angela disse...

Oi Antonio
Tem um selo/premio para você no meu blog. Passe por lá.
Bom domingo
Beijos

António Rosa, José disse...

Olá Hazel,

Muito obrigado pelas suas boas vindas.

O trabalho compensou. Já não vai haver, por sistema, posts que encolhem. Já aprendi a fazer isso, caso a caso, o que utilizarei quando justificar, com posts muito grandes. Os códigos do template estavam cheios de experiências que fui fazendo. Bom, o que importa é que esteja melhor para a maioria de pessoas e para mim, também.

Quanto a este texto, foi aqui colocado com a intenção de aprofundarmos a nossa consciência, sobretudo ao nível espiritual.

E nessa tomada de consciência, percebermos uma coisa muito simples: o planeta quer mudar, está a mudar e vai mudar.

Se vai acontecer assim como o André narra, não faço a mais pequena ideia, nem é especialmente importante. Desta ou de outra maneira, as mudanças estão aí. Só não as percebe quem não quer ver e sentir.

As mudanças em nós são pacíficas, amenas e suaves? Não. São sempre acoompanhadas de um turbilhão de emoções, até que, aos poucos, vamos aprendendo a aceitá-las. A sossegar o coração.

O texto em si não é assustador. A nossa mente é que se assusta com a ideia de uma mudança descrita desta maneira.

Não há razão para temer. Como disse a Fada, se temos Fé, aceitaremos que vamos a caminho de melhores dias.

Beijo

António Rosa, José disse...

Olá Ângela,

Agradeço muito o selo. Já o fui buscar. Em breve aparecerá no Cova do Urso. Quanto às regras, não irei cumprir a alínea d). :)

Abraço

António Rosa, José disse...

Já só faltam 17 comentários para chegarmos ao nº 10.000. Vou ter que preparar o post comemorativo.

:))))

Luisa disse...

António

Obrigada pela divulgação. Gostei muito do texto do André.

Vamos aguardar sem medos mas com humildade e Amor nos nossos corações...

Bem Haja

Luisa

António Rosa, José disse...

Luisa

Muito obrigado. É uma atitude positiva.

Beijo

Anónimo disse...

Olá!
Gosto de ler o André Louro de Almeida, mas deste texto nem por isso...
Li há tempos não sei onde que a Terra daqui a uns cinquenta anos estará com mais vegetação e beleza do que agora.
Às vezes penso que, nesta ilusão toda, estas coisas que se lêem também ajudam a criar outra ilusão, mais bela ou não, se as pessoas acreditarem nisso. Às vezes pergunto-me o que é que não é ilusão... não será a 5D ilusão, também? Criada por vários grupos, e o que cada grupo tem em comum é acreditar no mesmo. Assim, seria possível haver várias 5Ds, consoante cada grupo ou família de almas?
Pensar nisto cansa-me muito, eu ainda nem tenho as coisas desta 3D resolvidas, para quê pensar nas outras Ds? Pois é... talvez como escape...
Plêiades, Orion, Sirius, Três Marias...Ó Virgem Santa!...
Desculpe o desabafo, Maestro.
bOM DIA!
"Quando Eles decidirem..." Quem são Eles, bolas? E nós?
Sorry outra vez

António Rosa, José disse...

Anónima da 11:34,

Sobre a sua pergunta «E nós?».

Nós temos apenas que fazer a nossa parte, que não é pouco.

Li com atenção o seu testemunho.

Abraço

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Este texto do André nos leva a muita reflexão...na minha humilde opinião toda essas transformacões ocorrerão suavemente, assim como após cada respiracão estamos diferentes...
******
Gostei do seu novo visual!!! Só preferia a página para comentários inteira, sem a janela pop!!!
Mas isso porque a página inteira nunca dá erro...
Um beijo direto de Aldeia da Serra, São Paulo.
Astrid Annabelle

P.S não encontrei o "c cedilha" no teclado do note do meu filho!!!!

Anónimo disse...

A nossa parte... E por ventura não fizemos nós já a nossa parte? Porquê que viemos?Para experimentar, não foi? Já está experimentado, às vezes as mesmas experiências vezes sem conta. E agora a nossa parte é voltar, sair da ilusão, subir a montanha que tanto trabalho deu a descer. Para a Realidade? Venha ela! Como se faz essa parte? Há já um cansaço enorme de fazer. O silêncio não vem e não apetece fazer nada.
O que é que é REAL?
Valha-me a música e o gelado de chocolate!
Abraço também

António Rosa, José disse...

Olá Astrid

É muito bom saber de si desde São Paulo, ao pé do seu filho. Em breve já a teremos em Ubatuba.

Este texto do André tem provocado algumas reacções com que eu já contava. É normal que assim seja.

É uma descrição tão cinematográfica que a nossa mente tem tendência a assustar-se.

Nem de propósito, o Murilo publicou um texto de Osho muito adequado, que deixo aqui o link:

http://www.palavrasdeosho.com/2009/07/mente-e-negativa.html

====

Agradeço as suas palavras sobre o visual mais refrescado.

Também prefiro que a página de comentários esteja inteira. A forma pop up, como está, faz-me confusão e perco-me com facilidade.

Isto ainda está em fase de provas.

Até breve e tudo de bom aí em São Paulo

António Rosa, José disse...

Olá Anónima, das 12:53

Tantas perguntas... :) Legítimas e muita gentes faz as mesmas.

Temos que ir tentando até o Silêncio instalar-se em nós. Esses são os segundos passos. Os primeiros resumem-se a isto: quero mesmo?

Venha a música e o gelado de chocolate.

Abraço

Violeta Encarnada disse...

Pois é Maestro, parte da "nossa parte" passa por ouvir música, comer gelado de chocolate e fazer a sesta, enfim, coisas que gostamos de fazer, na minha opinião.

Violeta Encarnada (ex-anónima por uns dias) :)

António Rosa, José disse...

Violeta Encarnada

Já coloquei o seu recente blogue na comunidade. Já confirmei e está lá.

Agora, vou almoçar e a seguir, uma das coisas que mais gosto de fazer - uma sesta.

:)

Angel of Light disse...

António, cheguei ao fim deste texto (e já vi que há mais no link que colocaste) com as lágrimas a correr... Que texto fantástico do André.
Ainda temos muito trabalho pela frente, trabalho interior, trabalho de recuperação da Paz e reencontro com o Amor, trabalho que passa pela eliminação de muitos hábitos que ainda carregamos, trabalho que passa pela libertação de memórias, ... e trabalho de suporte à nossa mãe Terra, Anura, que bem apela pela nossa colaboração, compaixão... pela nossa união... com ela... Somos todos UM, estamos em unidade com o Universo... Ajudemos a "casa" que nos alberga neste momento.

E agora vou ler o resto do texto.

Beijinhos de Amor e Luz salpicados de Beleza e Harmonia.

lusibero disse...

Olá, meu amigo António Rosa! Estou de volta ao nosso contacto;nosso, de todos nós, cadeia de amigos,unidos pela vontade de partilhar as ideias e os valores!
Beijo de lusibero

HAZEL disse...

Tenho notado um movimento diferente, mais urgente, sim... não sei para onde vai, mas que já me apercebi de algumas mudanças, já.

António Rosa, José disse...

Olá Angel,

É tudo isso que dizes e assim tem que ser. Reparei que chamas «Anura» à Terra. É a primeira vez que encontro na blogoesfera a palavra «Anura», do Vitorino de Sousa. É um nome bonito para o nosso plaaneta quando passar o portal.

Beijo

António Rosa, José disse...

Maria, Lusibero

Já regressou de férias? Seja bem-vinda. Eu ainda não tive uns dias de folga.

Abraço.

António Rosa, José disse...

Hazel

E há muito mais que isso, só à conta do próprio planeta. As mudanças estão a ser intensas e até os cientistas acompanham.

E este comentário vai ser o nº 10.001.

O texto pequeno logo no início do blogue diz-nos isto. Vou ter que fazer um post comemorativo. :)))

angela disse...

Antonio
Você encontrou alguma dificuldade para pegar o selo/premio?
Beijo
Angela

António Rosa, José disse...

Angela

Nenhuma dificuldade. Já o tenho guardado, a esperar o momento de fazer o post.

Pode ver onde os guardo, aqui:

http://picasaweb.google.com/covadourso/SelosEPremios?feat=directlink#

Obrigado

Magda Moita disse...

Olis António!
Já tinha saudades de ler o André!
Magnífico e esclarecedor este texto.

Beijinhos,
Magda

Siala ap Maeve disse...

Este texto está em consonância com aquilo que tenho lido sobre o tema, e também com a informação que tem sido difundida pelo projecto Golden Star Seed, que eu sigo atentamente. Sinceramente não me assusta e faz todo o sentido...para mim. Contudo há que não esquecer que tudo muda a todo o instante e que neste, como em todos os casos, no último segundo algo poderá acontecer. Quem sabe ainda estamos a tempo de elevar a vibração do planeta de forma a que uma maior parte transite para a 5ª Dimensão? E porque não a sua totalidade? Mais do que nunca há que ter em mente que a intenção sem acção é ilusão. Há que materializar nas nossas acções a luz que irradiamos, o amor que sentimos...tudo é possivel sim, mas há que pensar e agir, há que adequar e harmonizar.
As alterações já se fazem sentir, e há mesmo relatos cientificos que o confirmam...e essas alterações não são só no corpo fisco do Planeta, mas também na sua aura energetica, e nos nossos corpos, em todos os nossos corpos e não só neste que vemos mais facilmente :)
Parece que o jogo finalmente acabou. Estamos quase prontos. E aconteça o que acontecer, se escolhemos estar cá nesta altura foi por alguma razão...então não há nada a temer. Há que continuar a caminhar com confiança. Há que continuar a trabalhar com afinco. Há que lutar se tal for necessário...há que viver em harmonia com o que sentimos ser verdadeiro. Se é hoje, ou amanhã, ou em 2012, ou em 2026...quem quer saber? Quem poderá dizer? Nem Eles...nem Nós. A Ascenção, nossa e do planeta, será sempre um mistério até acontecer. Participar neste ciclo é sem dúvida uma honra :)... E há que continuar a Amar...amar verdadeiramente...e onde há amor não resta lugar a mais nada...
Beijos meus

António Rosa, José disse...

@Magda

Um beijinho. Ele é excelente.



@Siala

Um comentário soberbo. «a intenção sem acção é ilusão». Excelente.

Anónimo disse...

ola queridos,

só para lembrar que o termo "Anura" não pertence a ninguém. É uma palavra sanscrita muito antiga que significa "a majestade do coração", o livro da Agni Yoga refere essa palavra muitas vezes... e acho que o andré tem um cd de 1996 em que fala imenso sobre "Anura" como o oposto de "imperil"

o blog está a ficar optimo!

lightkiss

António Rosa, José disse...

FA

Obrigado pela informação. Muito útil. Abraço.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates