A ferida produziu-se no lar [Quíron em Cancer ou na casa 4]

10 de fevereiro de 2010 ·

A ferida produziu-se no lar
[Quíron em Cancer ou na casa 4]

Na mitologia, a figura de Quíron é apresentada como sendo filho de Cronos [Saturno] e da ninfa Filira, neto de Úrano [o céu] e de Gaia [a Terra] e meio irmão de Zeus [Júpiter]. A ninfa Filira refugiou-se no monte para dar à luz o filho. Foi um parto lento, difícil e doloroso. Quando Filira percebeu que tinha gerado um ser que era meio homem, meio cavalo, abandonou-o à sorte do destino, que esteve a favor do centauro recém-nascido, pois Apolo passeava por aquele monte quando encontrou o centauro Quíron, decidindo ali mesmo que o criaria como pai adoptivo, ensinando-lhe todos os seus conhecimentos: artes, poesia, ética, filosofia, artes divinatórias, ciência, terapias e profecias.

As pessoas com Quíron em Caranguejo pertencem a dois grupos etários bem distintos: O primeiro grupo anda agora (2010) entre os 69 e os 72 anos, nascidos entre 28 Maio 1938 e 16 Junho 1941; o segundo grupo etário é bem jovem, pois nasceu entre 21 Junho 1988 e 21 Julho 1991, portanto, andam agora entre os 19 e os 22 anos. O primeiro grupo, maioritariamente, estará aposentado e o grupo dos jovens, estará nas universidades ou no primeiro emprego. Estas informações são dadas para orientar o leitor que não tenha um conhecimento aprofundado de astrologia.

Enquanto preparava a aula de Quíron [ver aqui] demorei-me neste posicionamento de Quíron, pois é uma das situações mais delicadas de todo o zodíaco. Por isso, não me surpreendi que na aula, na Ericeira, não estivesse ninguém com este posicionamento no mapa natal.

A delicadeza desta situação é mais que óbvia. São poucas as pessoas capazes de reconhecer [excepto em consulta privada] que a sua principal ferida emocional ocorreu quando era criança e dentro do seu próprio lar.

O que quer que tenha acontecido a estas pessoas, foi em casa e ocasionada por um dos pais ou os dois, de preferência o pai. Pode ter sido a mãe, se ela revelava ser uma pessoa bastante fria e egocêntrica, ou se dominava o pai.

Estas pessoas escondem uma mágoa profunda de terem crescido sem sentirem a manifestação do amor de um dos pais ou dos dois. Aquilo que a maioria das pessoas reconhece como sendo o amor incondicional, simplesmente, é de difícil manifestação nestes casos. Amor incondicional dos pais para os filhos. Esta ferida é profunda e pode assumir, mais tarde, a forma de uma frustração profunda.

Tanto mais que eram crianças entre os 6 e os 9 anos quando passaram pela primeira quadratura de Quíron e a consequente descida da kundalini e abertura de chakras, o que terá provocado uma imensa e intensa agitação, levando-as, eventualmente a terem sido consideradas hiperactivas. Como terão reagido os pais a esta situação? Por total desconhecimento da situação energética que os seus filhos estavam a viver, certamente terão reagido de forma inapropriada.

Podem ter usado de violência desnecessária, acentuando na criança a sensação de injustiça, de falta de amor, de uma sensação de inevitabilidade, de humilhação, com um desgosto que dói a sério, sentindo-se traída no seu universo infantil. Mais tarde, Quíron promoverá que a pessoa retorne ao seu caminho, ou seja, funcionará como uma espécie de guia espiritual.

São insondáveis os Mistérios Divinos, pois este posicionamento fala-nos de uma alma que escolheu esta reencarnação (a dos dois grupos etários acima mencionado), para limpar, juntamente com os seus pais biológicos, energias cármicas muito tensas, de vidas passadas. Essa alma, naquele corpo, vem aprender a libertar-se da sua frustração antiga, de eras. A frustração de não podermos resolver na matéria a nossa tarefa espiritual, de não estarmos a fazer o que a essência da nossa alma pede.

No entanto, ao longo da vida das pessoas com este posicionamento surge uma orientação mágica que a ajudará a mover-se em direcção ao seu próprio caminho. Quíron é um guia espiritual humilde e benevolente, e durante os seus próprios trânsitos surge com frequência uma dádiva “mágica” da vida. Surgirá um processo especial, talvez na época em que Quíron em trânsito fizer oposição ao seu próprio posicionamento natal. Ou seja, quando Quíron passar por Capricórnio, o signo oposto a Câncer, aquela criança terá entre 13 e 16 anos, dando-se a possibilidade de iniciar o seu próprio processo de afirmação pessoal. Apropriado àquelas idades.

Resta fazer a pergunta que o leitor deve estar a pensar: como reagirão os pais a este processo? Nunca se sabe. A maior parte de nós age pela razão errada, e as escolhas que fazemos não costumam ser as melhores.

Se o processo de afirmação pessoal destes jovens não se realizar de forma natural, há o potencial das suas estruturas externas serem contaminadas e poder haver um acentuar da frustração, da incapacidade, conduzindo a pessoa a uma perplexidade perante a vida, perguntando-se a si própria: «Que devo fazer?». Oxalá encontrem psicólogos, terapeutas ou astrólogos capazes de saberem analisar e ajudar da forma mais conveniente.

Outras ocorrências frequentes para quem tem Quíron em Câncer: relacionamento difícil com o pai ou mãe; pai ausente; pai falecido (órfão de pai); sentir-se abandonado à sorte; sentir que foi rejeitado em criança (como Quíron, que não conheceu o pai, Cronos), preso ao passado; muito assustado com as situações difíceis à sua volta; em adulto, afastar-se dos pais; temor a desobedecer ao pai, para não sofrer (novamente) a sua desaprovação. Isto soa-vos a familiar?

A humanidade está mais apta a avançar do que Quíron em Câncer imagina. Como são extremamente sensíveis ao sofrimento alheio, possuem grande capacidade para proteger ou ajudar.

Termino esta análise recomendando fortemente a quem tenha Quíron em Câncer: tentem fazer terapias associadas a estas expressões - libertação do passado; cuidar da criança interior; regressão a esta vida e a vidas passadas.

Uma boa parte do que escrevi mais acima, aplica-se, também às pessoas que tenham Quíron na casa 4, mesmo estando em outros signos, que não Câncer.

56 comentários:

marcelo dalla disse...
10 de fevereiro de 2010 às 21:08  

MARAVILHOSO!!!! Quero muito este livro, sei que está no forno...

Meu querido, me identifiquei muito (Quíron na casa 4). Certa vez, numa vivência xamânica em busca da cirança interior, encontrei-a acorrentada e mal tratada. Foi uma bela cura. Creio que hoje minha crinça interior vai bem.

Parabéns por seu belíssimo trabalho.
abraço do amigo

Shin Tau disse...
10 de fevereiro de 2010 às 21:13  

E a aula continua!!! Com a mesma excelência com que foi ao vivo! NAda menos!

Obrigada António, continua a aprender imenso! A iniciação foi a sério!

Tenho dois mapas para estudar de duas pessoas com Quiron na casa 4, uma delas é uma amiga pessoal, à qual vou enviar este artigo!

Beijocas

Shin Tau disse...
10 de fevereiro de 2010 às 21:17  

Ah e esqueci-me ela perdeu o pai muito cedo e a família não a deixou ir ao funeral, coisa que ainda hoje ela não consegue perdoar! In the bull's eye!

António Rosa disse...
10 de fevereiro de 2010 às 21:35  

Marcelo,

Obrigado pelo ânimo. Ainda não sei se haverá livro. Para já, estou a aproveitar enquanto tudo está muito fresco, para escrever cosas que não tive oportunidade de aprofundar na tarde de domingo.

Se houver livro, um será para ti, sem qualquer dúvida.

Abraço

António Rosa disse...
10 de fevereiro de 2010 às 21:37  

Shin

Muito agradecido fico eu por ter a sorte de estares presente em momentos importantes do meu percurso astrológico.

O que eu próprio me tenho rido com aquilo do reiki. LOL Nem me expliquei bem. Fazem cursos e depois... nada.

Bom, impressionante o tcaso dessa tua amiga.

Beijos

alexia disse...
10 de fevereiro de 2010 às 22:31  

Caro Antonio, se houver livro também vou querer um.
Voltando ao meu mal estar, fui dar uma olhada no meu mapa e verifiquei que Quiron está a 22 graus de Aquário, no finalzinho da Casa VI. Meu Descendente está a 25 graus de Aquário. Sabe o que aconteceu hoje? Pedi à minha cunhada que viesse buscar meu marido (que é alcoolatra) porque eu já não aguento mais......Nem sei se ele vai voltar....
Estou ansiosa para saber mais sobre este retorno de Quiron.
Abraços fraternos.

Sonia Beth disse...
10 de fevereiro de 2010 às 23:01  

Excelente, Antonio !
Espero que saia este livro !!! Vai bombar, com certeza!

Daniela Scheifler disse...
10 de fevereiro de 2010 às 23:35  

Muito bom! Também estou na torcida do livro :)

beijos

Samsara disse...
11 de fevereiro de 2010 às 00:02  

António

Não sei se alguma vez falamos sobre isto mas a maior frustação, mágoa da minha vida é mesmo o meu pai, tenho quiron na 4, em Carneiro associado a muita agressividade, palavras para quê? Talvez um dia possamos falar mais sobre isto...Obrigada por este artigo, gostei muito.

Beijos

HSLO disse...
11 de fevereiro de 2010 às 00:31  

Super interessante. Aprendi muito com essa postagem.

abraços


Hugo

angela disse...
11 de fevereiro de 2010 às 00:47  

Gosto muito de seus textos, são claros e aprendo bastante.
beijos

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 08:29  

Alexia

Se está a falar do «retorno» de Quíron, habitualmente isso tem um significado concreto: a pessoa costuma tomar as rédeas da sua própria vida, tornando-se mais independente, usando a sabedoria adquirida ao longo da vida.

Que tudo lhe corra bem.

Abraço.

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 08:29  

Sônia

Muito obrigado. Palavras de ânimo para que o livro apareça. È bom sentir esse apoio. Beijo.

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 08:29  

Daniela,

É uma maravilha sentir essa energia que todos os amigos estão a emanar para que o livro saia.

Tenho estado a divulgar os os seus posts astrológicos no Facebook e aqui no blog. Sou seu fã.

beijos

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 08:35  

PatSam

É isso, 'palavras para quê?'. Ainda bem que és astróloga.

Oxalá apresentes algum trabalho no Congresso. Dica: se usasses o Cristiano como case study do tema que escolhesses, seria o maior SUCESSO. Vai por mim...

Beijos

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 08:35  

Olá Hugo

Muito obrigado pelas palavras. Posso conhecer o teu mapa? Se aceitares, por favor, envia-me um email para

covadourso@gmail.com

abraço

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 08:35  

Ângela

Muito obrigado. Procuro escrever para mim próprio, para eu próprio entender certas cosias. :) Beijos.

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 08:37  

Aos meus amigos mais crescidos, com mais de 49 anos:

Estou a preparar um post sobre o retorno de Quíron: o curador e o professor, numa idade madura das nossas vidas.

Beijos

Astrid Annabelle disse...
11 de fevereiro de 2010 às 08:38  

Bom dia António!
Não sei por onde anda meu Quíron...perdi todos os meus arquivos referentes à astrologia.
Porém senti que tenho alguma coisa a ver com tudo isso pois minha maior ferida foi a ausência súbita e total de Pai após os três anos.
Fiz um trabalho enorme para resgatar minha criança ferida...hoje ela está muito mais feliz!
Ótimo texto! Como sempre, aliás.
Um beijo grande.
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 08:57  

Astrid

O seu Quiron está em Escorpião, na casa 5, retrógrado.

A nossa geração foi muito sacrificada nesses aspectos.

Muito obrigado pelas palavras simpáticas.

Beijo

Daniela Scheifler disse...
11 de fevereiro de 2010 às 09:15  

Antônio,

Obrigada, me sinto honrada mesmo. Já há muito tempo que conheço o Nova Lis e gosto muito. Agredeço muito.

Fico na torcida do livro!

beijos, beijos

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 09:19  

Daniela

Sinto-me muito agradecido por poder contar com o seu enorme talento no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis».

Garanto-lhe que estará em boa companhia: o Marcelo Dalla e o Elias Mendes já lá estão.

Grato, muito grato, por ter aceite.

Vou preparar a sua página e depois entro em contacto consigo.

Beijo.

Daniela Scheifler disse...
11 de fevereiro de 2010 às 09:30  

Antônio, eu é que agradeço. Obrigada pelo carinho. Sim, vi os 'meninos' lá :)

Fico aguardando então!

beijos e bom dia!

Maria Paula Ribeiro disse...
11 de fevereiro de 2010 às 10:20  

Bom dia,

E a aula continua mesmo... ;)

Este texto foi passagem da minha 1ª quadratura a Quiron... palavras para quê...
Hoje é bom sentir que algo cura a ferida interior.

Continua...
Bem-haja e beijinhos

PS: "Os de cima" já me ssussuraram acerca do livro, lol lol lol
Mas... nem todas as quadraturas são tensas...e a 3ª podem ser muito, muito libertadora... ;)
Força nisso porque o meu vai decerto ser autografado! ;)

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 10:59  

Paula

Na mouche! De facto, em breve, irei entrar na minha 3ª quadratura, que durará até 2012.

2010 a 2012 !!!! ????

Demasiado grande para o meu gosto.

Cada vez mais estou inclinado para o livro, porque ontem à noite em conversa lá em cima, não me disseram 'sim', mas houve uma festa, das grandes!!!

Vou ter que confirmar.

Beijos

Maria Paula Ribeiro disse...
11 de fevereiro de 2010 às 11:18  

:))))
Tempo necessário a um livro que ficará para a eternidade...
Mas o verão de 2011 com toda a certeza será favorável! ;)
Não resisti ver, ;)))))

Samsara disse...
11 de fevereiro de 2010 às 11:57  

António

Estás a provocar-me lol, ando tão preguiçosa...quem sabe, estas coisas comigo têm que vir de lá de dentro, tem que ser um impulso, quem sabe?, vou por este assunto a marinar. Obrigada pela dica :)

Estou a adorar a tua aula, vocês são o máximo, adorava ter estado lá, de alguma forma é como se estivesse estado :)

Beijinhos

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 12:12  

PatSam

Acredito sinceramente (e não perguntes 'porquê') que a Astrologia Tradicional merecia estar bem representada no congresso, MUITO para além do que é corrente (horária, electiva, etc.). Se é que me entendes... :)))

beijos

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 12:13  

Paula

Vou analisar esse Verão.

:)))))))))))))))

Obrigado.

Samsara disse...
11 de fevereiro de 2010 às 12:51  

Lol vamos lá falar a sério, os prazos estão todos ultrapassados, quanto tempo teria?

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 13:11  

Pat,

Sim, estão. O prazo para as apresentações terminou oficialmente a 15 Janeiro. Quem se ri agora sou eu. :))))))

Não estamos na rigorosa Alemanha, tá? Portugal é assim mesmo.

Tenta, tenta, tenta. Quem sabe?

Nesta fase é apenas um A4 para a apresentação.

«Proponho-me falar disto e daquilo....»

O «não» já o tens por estares fora do prazo, certo? Quem sabe se o «sim» não aparece?


Beijo

Anónimo disse...
11 de fevereiro de 2010 às 13:15  

Olá Maestro!

Ontem ouvi os podcasts. Fui ouvir mais para ouvir a sua voz, que é magnífica! Gostei da palestra.
Podia juntar um CD ao livro, que tal?

Abraço

Anónima disse...
11 de fevereiro de 2010 às 13:42  

Corrijo: a aula.

(agora com isto do URL deixo de ser a anónima preferida para ser...a URL preferida :)

António Rosa disse...
11 de fevereiro de 2010 às 13:44  

Anónima das 13:15

Com que então livro com Cd?

Teve imensa graça. É pena o editor do livro representar uma empresa muito pequena, sem meios para esses «atrevimentos»

:)) Mas gostei da sugestão. Obrigado. Beijinho.

A disse...
11 de fevereiro de 2010 às 13:44  

Os URL também têm privilégios? :)

Sou eu

Rui António Santos disse...
12 de fevereiro de 2010 às 16:09  

Olá António ouvi a primeira parte de sua aula sobre Quiron e adorei.

A ideia de um Cd era uma boa ideia

As dicas sobre a moda da espiritualidade, e passoas que pensam que podem ajudar os outros sem curar as suas feridas mais profundas, vem chamar muito á atenção, esse é o caminho que penso deveremos seguir.


O Reiki, sempre me fez alguma confusão, na maneira como se ensina, sobre os chacras abertos e a visualização desses chacras resume-se simplesmente na abertura do coração ao amor, para mim o coração é o comandante da nossa vida, talvez eu não goste de seguir por caminhos feitos, tenho o meu própio caminho a percorrer que é pessoal e intransmissivel.

Então apenas no momento e na altura certa a cura aconteçe por merecimento e me manter fiel ao Deus em que eu acredito.

Meu Quiron está a zero graus de peixes, entre a casa 6 e a 7, e só na primeira parte do poste fez-me despertar memórias que eu já há algum tempo não queria ouvir, isto é ,só conhecia na teoria, na prática não tinha ainda esperimentado, um cd sobre Quiron era algo que iria ajudar muitas pessoas.

Especialmente aos mais jovens, que já estudam Astrologia, e que por falta de informação sobre algo tão importante, estudem a Astrologia tradicional, que tem um fundo Mercuriano, fundamental é certo mas também ligado ás Hierarquias Universais que todos nós procuramos servir.

Bem haja. Um Abraço

António Rosa disse...
12 de fevereiro de 2010 às 18:02  

Rui

Muito obrigado pelo apoio.

Neste momento estou a reescrever o post sobre Quíron em Escorpião para publicar na próxima semana e logo a seguir vou avançar para o posicionamento desse planeta em Peixes, e aí desenvolverei a questão do «prana», como bem comum e «reiki», como metodologia operacional.

abraço.

Abraço

Fada Moranga disse...
12 de fevereiro de 2010 às 23:31  

António, desde domingo ainda não consegui largar o Quiron! Ou ele é que que não me larga a mim! :-P Isto promete...

A propósito de Quiron na 4, sei do caso dum Caranguejo com Quiron na 4 em Aquário, Lua na 4 em Aquário em quadratura a Neptuno na 12... Ando há mais de 4 anos a puxar aquela criança interior a saca rolhas! Oh caso complicado! E continuarei.

Bem haja por tudo!
Beijos***deFada

Rui António Santos disse...
13 de fevereiro de 2010 às 00:38  

Obrigado António, estou curioso sobre Quiron em Peixes, meu QUIRON faz quadratura ao meio do céu e opõe-se ao ao meu Plutão Natal.

Jupiter em trãnsito está fazendo contacto com Quiron, aproxima-se do meu Descendente, para começar a trabalhar o lado Objectivo do meu Mapa.

A ideia de um livro tambem é optimo.

Abraço

António Rosa disse...
13 de fevereiro de 2010 às 10:33  

Fada

:)

Quíron entranha!

Quando se começa a perceber (através de Quíron) que a espiritualidade é eminentemente física, que o contacto com a alma não se processa apenas através de meditações, quando se sente que o prana é um bem comum (como o ar que respiramos), então estamos perante um processo iniciático pessoal, em que alinhamos os nossos corpos físicos com os outros nossos corpos (em que usamos a apalavra alma) sempre através do ponto médio de Quíron em astrologia.

Vale a pena continuares essa tarefa junto desse amigo, para que essa criança interior venha ao de cima e seja mimada e curada.

Bem hajas tu.

Beijos

António Rosa disse...
13 de fevereiro de 2010 às 10:34  

Rui

Tenho planos para, em breve escrever sobre Quíron em Peixes ou na casa 12. Neste momento estou a terminar Quíron em Escorpião, que tenciono publicar muito, muito em breve.

Abraço

António Rosa disse...
13 de fevereiro de 2010 às 12:17  

A todas as pessoas que tenham um blogue:

O site do Congresso Ibérico de Astrologia vai ter uma página com uma listagem de blogues devidamente lincados, se estes apoiarem o congresso, colocando, ainda em Fevereiro, no seu blogue um dos banners que existem na barra direita do site do Congresso:

Clique aqui para aceder ao site do Congresso

Caso já tenha o banner de apoio, ou esteja interessado/a em colaborar com o Congresso, divulgando-o junto dos seus leitores, após colocar o banner no seu blogue devidamente destacado, peço o favor de confirmar deixando um comentário no meu blogue «Cova do Urso», no post «O Maior Evento de Astrologia em Portugal». Para facilitar a sua vida, deixo a seguir o linque desse post:

Clique aqui para confirmar a sua adesão.

Estou a usar esta forma de comunicação [a vossa confirmação no meu próprio blogue] para este assunto ser completamente transparente e estar disponível ao público em geral.

A organização do Congresso tem conhecimento desta iniciativa.

Como compreenderá, este apoio público não dá direito a nenhuma entrada gratuita no Congresso. :)

Muito agradecido.

Abraço

António Rosa

FadaMoranga disse...
16 de fevereiro de 2010 às 12:17  

António, o meu PM de Quiron anda ali bem perto da Lilith... essa parva! "Primadona singing opera" lá vou eu ter que voltar ao solfejo! :-P

Sim, a criança interior desse caranguejo há-de renascer das cinzas! É o meu trabalho para o resto da vida. É um mestrado de mimo e melindre... Haja muito Chocokid!!!

Bem haja!!!
Beijos***deFada

António Rosa disse...
16 de fevereiro de 2010 às 13:44  

Fada

Essa Lilith é cá uma marota! Que s epode fazer? Cantar, claro! Sempre.

Viva o Chocokid.

Sabes que cheguei a pensar em usar como ilustração do post a embalagem do chocokid? Mas depois achei que era demasiado... Mas que pensei, pensei!

Beijo.

FadaMoranga disse...
17 de fevereiro de 2010 às 00:59  

António, não se deve contrariar a criança interior!
O Chocokid ajuda a Lilith a "cantar" com maneiras. :-P

Saudinha!
Beijo*deFada

Maria das Dores disse...
19 de fevereiro de 2010 às 12:12  

Olá Antonio,
quando o Antonio contou que houve
festa lá em cima,quando falou no livro já tá pronto a sair.
espero ansiosa por esse livro


beijinhos

maria

Anónimo disse...
16 de junho de 2010 às 14:42  

sem querer saber de tudo o que podem dizer de quiron na casa 4, sei bem do que se trata.
Por tudo agradeço o pai que tive e a mãe que ainda tenho. Do pai agradeço a presença mas tambem a ausencia, da mãe agradeço a teimosia que me limita mas tambem que me dá força.
Apenas quero dizer que não são estereotipos de pais que faleceram ou de familias distantes, no meu caos os pais estavam presentes mas com a idade dos avós, a familia existia mas com outro posicionamento na sociedade, tudo deixando uma vazio qie ainda existe no meu inconsciente, um vazio que me fortalece mas que me deixa vazio no espaço de encontro com Deus.
Talvez eu tenha escolhido esta situação para viver e aprender...

Anónimo disse...
12 de julho de 2010 às 02:22  

Meu bom António,

Hoje vim parar aqui, ao Quiron ...e a estes mistérios todos...e fui buscar o meu mapa e relembrar a nossa conversa!
E dei por ter o Quiron na casa IV...não rejeitando de todo a explicação que o António dá ...vi-me a visitar a minha mãe ( ´que já partiu ) e o meu pai...e fiquei por aqui ....

Descobri que preciso de ir um pouco mais atrás e ver se há alguma " coisa " ( facto/acontecimento) que me tivesse marcado! Mas isso será depois! ..Entretanto, vou seguindo o que faz, apesar de ainda não ter encontrado o meu caminho. Era isso que ia perguntar não era? Continuo nas águas mornas mas geladas..e aqui fica um grande beijjnho para si

Anónimo disse...
13 de setembro de 2011 às 10:35  

Com um leque de caracteristicas tdas elas tão diferentes entre si a ocuparem o palco da minha vida essa foi a que conscientemente menos me preocupou!!sim está lá, quiron na casa 4 e em touro!!assenta na perfeição das imperfeições dadas por esta colocação de quiron!!torná-la consciente tenho noção de que tal processo irá ser penoso, mas sem dúvida, quero aceitá-lo e ultrapassá-lo

Anónimo disse...
13 de setembro de 2011 às 10:35  

Com um leque de caracteristicas tdas elas tão diferentes entre si a ocuparem o palco da minha vida essa foi a que conscientemente menos me preocupou!!sim está lá, quiron na casa 4 e em touro!!assenta na perfeição das imperfeições dadas por esta colocação de quiron!!torná-la consciente tenho noção de que tal processo irá ser penoso, mas sem dúvida, quero aceitá-lo e ultrapassá-lo

Cacau disse...
23 de fevereiro de 2012 às 05:45  

Olá, António!
Tenho Quíron na casa 4, em Touro.
Gostei muito dos seus textos.
São profundos e didáticos.
Parabéns.
Cacau.

Anónimo disse...
21 de dezembro de 2013 às 03:57  

Olá, meu nome é Luiz Felipe, nascido em porto alegre RS em 13/03/1989,às 15:15. portanto tenho ascendente em câncer, mas quiron ainda na casa 12.
E o regente do meu escendente, a lua, em gêmeos, forma um yod com plutão retrogrado na 4 em escorpião e a conjunção saturno/netuno em capricornio na casa VI, pra completar saturno-netuno, que estão quase na sétima casa fazem uma oposição ao ascendente e a lua faz tambem quadratura com venus em peixes na 8, e por quiron estar nos primeiros graus de cancer e o meu sol aos 23 de peixes, o sol em peixes faz uma quadratura ao kiron em cancer.

Ou seja, minha vida familiar sempre foi e ainda continua sendo um caos, e pela lua super aflita que nao tem um trigono ou sextil de saída, minha infancia foi muito dolorosa emocionalmente, experimentei ao mesmo tempo a sensação de carregar a dor do mundo e um profundo amor pela humanidade (peixes) como tambem uma carência emocional que beirava ao vazio afetivo. E eu não sei se isso tem a ver com possíveis carmas passados, mas me assumir homossexual em uma família controladora é muito dificil, e para mim parece ser uma das minhas missoes de vida, pois eu sempre me escondi, desde pequeno; principalmente porque minha mãe e meu pai são de capricórnio, ela com sol/mercúrio/marte/jupiter na 12, asc em aquário, venus/lua sagitário, plutão-leão, saturno-virgem, netuno-libra... Só não lembro do Urano dela, enfim e se nao me engano 3 desses geracionais estão retrogrados, netuno é um deles...
Meu pai Tem sol-capricornio, asc virgem, lua-touro, plutão leão, urano-gemeos, jupiter-virgem angular, marte-sagitário, mercúrio-sagitário, saturno-cancer, venus-aquário.
Eu sempre os senti distantes porque eles são distantes afetivamente, se preocupam apenas com a parte material da criação (AMBOS).
Mas o fato de eu os evitar por medo deles também aumenta essa ideia que tenho deles, ou seja, tenho medo de enfrentar a possivel rejeição dos meus pais pois os amo muito, pois como conheço a história de vida deles, sob qual contexto cada um deles foi criado, e porque eles se separaram, (fui criado entre as farpas da separação) eu compreendo perfeitamente eles, e essa parte já superei sozinho, já que tanto minha casa 2 como a 8 (sol/ venus/ mercurio-nodo norte tudo em peixes) estão interceptados, o que me deixa tão introvertido e introspectivo.
E por ter marte/jupiter em gemeos no grau 1, fazendo quadratura com mercurio/nodo norte no grau 3 de peixes, eu sempre briguei muito em casa, muitas discussões com minha mãe, mas eu sempre dei voltas eu nunca disse meus sentimentos ou o porque de estar brigando.
Minha mãe sempre foi perfeccionista em tudo o que faz, concluindo tudo com maestria e eu sou desajeitado, derrubo as coisa (mãos-mercurio aflito por uma quadratura em T com mercurio conjunção nodo norte em peixes na 8 interceptada e nodo sul em virgem na 2 interceptada), esqueço onde botei as coisas, portanto isso sempre deixou minha mãe irritada, o que dificultava mais ainda as coisas pois quando eu brigava com ela eu ficava muito nervoso e tive gastrite (lua ou jupiter? por estarem aflitos), tinha tambem depressão profunda, sinusite, gripe alérgica, pressão baixa... mas o "engraçado" é que com "maestria", eu conseguia esconder tudo isso deles, pois eu me trancava no meu quarto ou saia pra rua, e como eles prestavam mais atenção no trabalho deles e só olhavam pra mim pra perguntar se me faltava alguma "coisa", passou batido, aos 21 anos eu estava ficando com alteregos (ouvia varias vozes [varios EUs] dentro da minha cabeça, que me criticavam e me atacavam), pra completar, quando tentei procurar por Deus, descobri que a igreja não aceita homossexuais.

jamilexnogueira disse...
4 de março de 2017 às 04:10  

Primeiramente gratidão pela partilha. Minha filha de um ano tem quiron na casa 4 em peixes juntamente com sol, lua, Netuno e Mercúrio. Como posso agir para poder prevenir esses possíveis acontecimentos?

jamilexnogueira disse...
4 de março de 2017 às 04:12  

jamilexnogueira4 de março de 2017 às 04:10
Primeiramente gratidão pela partilha. Minha filha nascida em 7 de março de 2017 tem quiron na casa 4 em peixes juntamente com sol, lua, Netuno e Mercúrio. Como posso agir para poder prevenir esses possíveis acontecimentos?

Andressa Naves disse...
22 de abril de 2017 às 08:20  

Obrigada me ajudou muito, me descreveu acima exatamente, entre os 6 a 9 anos e entre os 13 a 16 anos. Sou capricórnio com Quiron em câncer .

disse...
3 de agosto de 2017 às 03:07  

Olá! Condiz muito comigo! Tenho o Quiron em câncer, porém retrógrado. O que isso significa? Vi em outro post que dizia para buscar Reiki, prana, etc. nesse caso de Quiron retrógrado... Por qual motivo? Se puder me responder agradeço muito!

10 de fevereiro de 2010

A ferida produziu-se no lar [Quíron em Cancer ou na casa 4]

A ferida produziu-se no lar
[Quíron em Cancer ou na casa 4]

Na mitologia, a figura de Quíron é apresentada como sendo filho de Cronos [Saturno] e da ninfa Filira, neto de Úrano [o céu] e de Gaia [a Terra] e meio irmão de Zeus [Júpiter]. A ninfa Filira refugiou-se no monte para dar à luz o filho. Foi um parto lento, difícil e doloroso. Quando Filira percebeu que tinha gerado um ser que era meio homem, meio cavalo, abandonou-o à sorte do destino, que esteve a favor do centauro recém-nascido, pois Apolo passeava por aquele monte quando encontrou o centauro Quíron, decidindo ali mesmo que o criaria como pai adoptivo, ensinando-lhe todos os seus conhecimentos: artes, poesia, ética, filosofia, artes divinatórias, ciência, terapias e profecias.

As pessoas com Quíron em Caranguejo pertencem a dois grupos etários bem distintos: O primeiro grupo anda agora (2010) entre os 69 e os 72 anos, nascidos entre 28 Maio 1938 e 16 Junho 1941; o segundo grupo etário é bem jovem, pois nasceu entre 21 Junho 1988 e 21 Julho 1991, portanto, andam agora entre os 19 e os 22 anos. O primeiro grupo, maioritariamente, estará aposentado e o grupo dos jovens, estará nas universidades ou no primeiro emprego. Estas informações são dadas para orientar o leitor que não tenha um conhecimento aprofundado de astrologia.

Enquanto preparava a aula de Quíron [ver aqui] demorei-me neste posicionamento de Quíron, pois é uma das situações mais delicadas de todo o zodíaco. Por isso, não me surpreendi que na aula, na Ericeira, não estivesse ninguém com este posicionamento no mapa natal.

A delicadeza desta situação é mais que óbvia. São poucas as pessoas capazes de reconhecer [excepto em consulta privada] que a sua principal ferida emocional ocorreu quando era criança e dentro do seu próprio lar.

O que quer que tenha acontecido a estas pessoas, foi em casa e ocasionada por um dos pais ou os dois, de preferência o pai. Pode ter sido a mãe, se ela revelava ser uma pessoa bastante fria e egocêntrica, ou se dominava o pai.

Estas pessoas escondem uma mágoa profunda de terem crescido sem sentirem a manifestação do amor de um dos pais ou dos dois. Aquilo que a maioria das pessoas reconhece como sendo o amor incondicional, simplesmente, é de difícil manifestação nestes casos. Amor incondicional dos pais para os filhos. Esta ferida é profunda e pode assumir, mais tarde, a forma de uma frustração profunda.

Tanto mais que eram crianças entre os 6 e os 9 anos quando passaram pela primeira quadratura de Quíron e a consequente descida da kundalini e abertura de chakras, o que terá provocado uma imensa e intensa agitação, levando-as, eventualmente a terem sido consideradas hiperactivas. Como terão reagido os pais a esta situação? Por total desconhecimento da situação energética que os seus filhos estavam a viver, certamente terão reagido de forma inapropriada.

Podem ter usado de violência desnecessária, acentuando na criança a sensação de injustiça, de falta de amor, de uma sensação de inevitabilidade, de humilhação, com um desgosto que dói a sério, sentindo-se traída no seu universo infantil. Mais tarde, Quíron promoverá que a pessoa retorne ao seu caminho, ou seja, funcionará como uma espécie de guia espiritual.

São insondáveis os Mistérios Divinos, pois este posicionamento fala-nos de uma alma que escolheu esta reencarnação (a dos dois grupos etários acima mencionado), para limpar, juntamente com os seus pais biológicos, energias cármicas muito tensas, de vidas passadas. Essa alma, naquele corpo, vem aprender a libertar-se da sua frustração antiga, de eras. A frustração de não podermos resolver na matéria a nossa tarefa espiritual, de não estarmos a fazer o que a essência da nossa alma pede.

No entanto, ao longo da vida das pessoas com este posicionamento surge uma orientação mágica que a ajudará a mover-se em direcção ao seu próprio caminho. Quíron é um guia espiritual humilde e benevolente, e durante os seus próprios trânsitos surge com frequência uma dádiva “mágica” da vida. Surgirá um processo especial, talvez na época em que Quíron em trânsito fizer oposição ao seu próprio posicionamento natal. Ou seja, quando Quíron passar por Capricórnio, o signo oposto a Câncer, aquela criança terá entre 13 e 16 anos, dando-se a possibilidade de iniciar o seu próprio processo de afirmação pessoal. Apropriado àquelas idades.

Resta fazer a pergunta que o leitor deve estar a pensar: como reagirão os pais a este processo? Nunca se sabe. A maior parte de nós age pela razão errada, e as escolhas que fazemos não costumam ser as melhores.

Se o processo de afirmação pessoal destes jovens não se realizar de forma natural, há o potencial das suas estruturas externas serem contaminadas e poder haver um acentuar da frustração, da incapacidade, conduzindo a pessoa a uma perplexidade perante a vida, perguntando-se a si própria: «Que devo fazer?». Oxalá encontrem psicólogos, terapeutas ou astrólogos capazes de saberem analisar e ajudar da forma mais conveniente.

Outras ocorrências frequentes para quem tem Quíron em Câncer: relacionamento difícil com o pai ou mãe; pai ausente; pai falecido (órfão de pai); sentir-se abandonado à sorte; sentir que foi rejeitado em criança (como Quíron, que não conheceu o pai, Cronos), preso ao passado; muito assustado com as situações difíceis à sua volta; em adulto, afastar-se dos pais; temor a desobedecer ao pai, para não sofrer (novamente) a sua desaprovação. Isto soa-vos a familiar?

A humanidade está mais apta a avançar do que Quíron em Câncer imagina. Como são extremamente sensíveis ao sofrimento alheio, possuem grande capacidade para proteger ou ajudar.

Termino esta análise recomendando fortemente a quem tenha Quíron em Câncer: tentem fazer terapias associadas a estas expressões - libertação do passado; cuidar da criança interior; regressão a esta vida e a vidas passadas.

Uma boa parte do que escrevi mais acima, aplica-se, também às pessoas que tenham Quíron na casa 4, mesmo estando em outros signos, que não Câncer.

56 comentários:

marcelo dalla disse...

MARAVILHOSO!!!! Quero muito este livro, sei que está no forno...

Meu querido, me identifiquei muito (Quíron na casa 4). Certa vez, numa vivência xamânica em busca da cirança interior, encontrei-a acorrentada e mal tratada. Foi uma bela cura. Creio que hoje minha crinça interior vai bem.

Parabéns por seu belíssimo trabalho.
abraço do amigo

Shin Tau disse...

E a aula continua!!! Com a mesma excelência com que foi ao vivo! NAda menos!

Obrigada António, continua a aprender imenso! A iniciação foi a sério!

Tenho dois mapas para estudar de duas pessoas com Quiron na casa 4, uma delas é uma amiga pessoal, à qual vou enviar este artigo!

Beijocas

Shin Tau disse...

Ah e esqueci-me ela perdeu o pai muito cedo e a família não a deixou ir ao funeral, coisa que ainda hoje ela não consegue perdoar! In the bull's eye!

António Rosa disse...

Marcelo,

Obrigado pelo ânimo. Ainda não sei se haverá livro. Para já, estou a aproveitar enquanto tudo está muito fresco, para escrever cosas que não tive oportunidade de aprofundar na tarde de domingo.

Se houver livro, um será para ti, sem qualquer dúvida.

Abraço

António Rosa disse...

Shin

Muito agradecido fico eu por ter a sorte de estares presente em momentos importantes do meu percurso astrológico.

O que eu próprio me tenho rido com aquilo do reiki. LOL Nem me expliquei bem. Fazem cursos e depois... nada.

Bom, impressionante o tcaso dessa tua amiga.

Beijos

alexia disse...

Caro Antonio, se houver livro também vou querer um.
Voltando ao meu mal estar, fui dar uma olhada no meu mapa e verifiquei que Quiron está a 22 graus de Aquário, no finalzinho da Casa VI. Meu Descendente está a 25 graus de Aquário. Sabe o que aconteceu hoje? Pedi à minha cunhada que viesse buscar meu marido (que é alcoolatra) porque eu já não aguento mais......Nem sei se ele vai voltar....
Estou ansiosa para saber mais sobre este retorno de Quiron.
Abraços fraternos.

Sonia Beth disse...

Excelente, Antonio !
Espero que saia este livro !!! Vai bombar, com certeza!

Daniela Scheifler disse...

Muito bom! Também estou na torcida do livro :)

beijos

Samsara disse...

António

Não sei se alguma vez falamos sobre isto mas a maior frustação, mágoa da minha vida é mesmo o meu pai, tenho quiron na 4, em Carneiro associado a muita agressividade, palavras para quê? Talvez um dia possamos falar mais sobre isto...Obrigada por este artigo, gostei muito.

Beijos

HSLO disse...

Super interessante. Aprendi muito com essa postagem.

abraços


Hugo

angela disse...

Gosto muito de seus textos, são claros e aprendo bastante.
beijos

António Rosa disse...

Alexia

Se está a falar do «retorno» de Quíron, habitualmente isso tem um significado concreto: a pessoa costuma tomar as rédeas da sua própria vida, tornando-se mais independente, usando a sabedoria adquirida ao longo da vida.

Que tudo lhe corra bem.

Abraço.

António Rosa disse...

Sônia

Muito obrigado. Palavras de ânimo para que o livro apareça. È bom sentir esse apoio. Beijo.

António Rosa disse...

Daniela,

É uma maravilha sentir essa energia que todos os amigos estão a emanar para que o livro saia.

Tenho estado a divulgar os os seus posts astrológicos no Facebook e aqui no blog. Sou seu fã.

beijos

António Rosa disse...

PatSam

É isso, 'palavras para quê?'. Ainda bem que és astróloga.

Oxalá apresentes algum trabalho no Congresso. Dica: se usasses o Cristiano como case study do tema que escolhesses, seria o maior SUCESSO. Vai por mim...

Beijos

António Rosa disse...

Olá Hugo

Muito obrigado pelas palavras. Posso conhecer o teu mapa? Se aceitares, por favor, envia-me um email para

covadourso@gmail.com

abraço

António Rosa disse...

Ângela

Muito obrigado. Procuro escrever para mim próprio, para eu próprio entender certas cosias. :) Beijos.

António Rosa disse...

Aos meus amigos mais crescidos, com mais de 49 anos:

Estou a preparar um post sobre o retorno de Quíron: o curador e o professor, numa idade madura das nossas vidas.

Beijos

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Não sei por onde anda meu Quíron...perdi todos os meus arquivos referentes à astrologia.
Porém senti que tenho alguma coisa a ver com tudo isso pois minha maior ferida foi a ausência súbita e total de Pai após os três anos.
Fiz um trabalho enorme para resgatar minha criança ferida...hoje ela está muito mais feliz!
Ótimo texto! Como sempre, aliás.
Um beijo grande.
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Astrid

O seu Quiron está em Escorpião, na casa 5, retrógrado.

A nossa geração foi muito sacrificada nesses aspectos.

Muito obrigado pelas palavras simpáticas.

Beijo

Daniela Scheifler disse...

Antônio,

Obrigada, me sinto honrada mesmo. Já há muito tempo que conheço o Nova Lis e gosto muito. Agredeço muito.

Fico na torcida do livro!

beijos, beijos

António Rosa disse...

Daniela

Sinto-me muito agradecido por poder contar com o seu enorme talento no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis».

Garanto-lhe que estará em boa companhia: o Marcelo Dalla e o Elias Mendes já lá estão.

Grato, muito grato, por ter aceite.

Vou preparar a sua página e depois entro em contacto consigo.

Beijo.

Daniela Scheifler disse...

Antônio, eu é que agradeço. Obrigada pelo carinho. Sim, vi os 'meninos' lá :)

Fico aguardando então!

beijos e bom dia!

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia,

E a aula continua mesmo... ;)

Este texto foi passagem da minha 1ª quadratura a Quiron... palavras para quê...
Hoje é bom sentir que algo cura a ferida interior.

Continua...
Bem-haja e beijinhos

PS: "Os de cima" já me ssussuraram acerca do livro, lol lol lol
Mas... nem todas as quadraturas são tensas...e a 3ª podem ser muito, muito libertadora... ;)
Força nisso porque o meu vai decerto ser autografado! ;)

António Rosa disse...

Paula

Na mouche! De facto, em breve, irei entrar na minha 3ª quadratura, que durará até 2012.

2010 a 2012 !!!! ????

Demasiado grande para o meu gosto.

Cada vez mais estou inclinado para o livro, porque ontem à noite em conversa lá em cima, não me disseram 'sim', mas houve uma festa, das grandes!!!

Vou ter que confirmar.

Beijos

Maria Paula Ribeiro disse...

:))))
Tempo necessário a um livro que ficará para a eternidade...
Mas o verão de 2011 com toda a certeza será favorável! ;)
Não resisti ver, ;)))))

Samsara disse...

António

Estás a provocar-me lol, ando tão preguiçosa...quem sabe, estas coisas comigo têm que vir de lá de dentro, tem que ser um impulso, quem sabe?, vou por este assunto a marinar. Obrigada pela dica :)

Estou a adorar a tua aula, vocês são o máximo, adorava ter estado lá, de alguma forma é como se estivesse estado :)

Beijinhos

António Rosa disse...

PatSam

Acredito sinceramente (e não perguntes 'porquê') que a Astrologia Tradicional merecia estar bem representada no congresso, MUITO para além do que é corrente (horária, electiva, etc.). Se é que me entendes... :)))

beijos

António Rosa disse...

Paula

Vou analisar esse Verão.

:)))))))))))))))

Obrigado.

Samsara disse...

Lol vamos lá falar a sério, os prazos estão todos ultrapassados, quanto tempo teria?

António Rosa disse...

Pat,

Sim, estão. O prazo para as apresentações terminou oficialmente a 15 Janeiro. Quem se ri agora sou eu. :))))))

Não estamos na rigorosa Alemanha, tá? Portugal é assim mesmo.

Tenta, tenta, tenta. Quem sabe?

Nesta fase é apenas um A4 para a apresentação.

«Proponho-me falar disto e daquilo....»

O «não» já o tens por estares fora do prazo, certo? Quem sabe se o «sim» não aparece?


Beijo

Anónimo disse...

Olá Maestro!

Ontem ouvi os podcasts. Fui ouvir mais para ouvir a sua voz, que é magnífica! Gostei da palestra.
Podia juntar um CD ao livro, que tal?

Abraço

Anónima disse...

Corrijo: a aula.

(agora com isto do URL deixo de ser a anónima preferida para ser...a URL preferida :)

António Rosa disse...

Anónima das 13:15

Com que então livro com Cd?

Teve imensa graça. É pena o editor do livro representar uma empresa muito pequena, sem meios para esses «atrevimentos»

:)) Mas gostei da sugestão. Obrigado. Beijinho.

A disse...

Os URL também têm privilégios? :)

Sou eu

Rui António Santos disse...

Olá António ouvi a primeira parte de sua aula sobre Quiron e adorei.

A ideia de um Cd era uma boa ideia

As dicas sobre a moda da espiritualidade, e passoas que pensam que podem ajudar os outros sem curar as suas feridas mais profundas, vem chamar muito á atenção, esse é o caminho que penso deveremos seguir.


O Reiki, sempre me fez alguma confusão, na maneira como se ensina, sobre os chacras abertos e a visualização desses chacras resume-se simplesmente na abertura do coração ao amor, para mim o coração é o comandante da nossa vida, talvez eu não goste de seguir por caminhos feitos, tenho o meu própio caminho a percorrer que é pessoal e intransmissivel.

Então apenas no momento e na altura certa a cura aconteçe por merecimento e me manter fiel ao Deus em que eu acredito.

Meu Quiron está a zero graus de peixes, entre a casa 6 e a 7, e só na primeira parte do poste fez-me despertar memórias que eu já há algum tempo não queria ouvir, isto é ,só conhecia na teoria, na prática não tinha ainda esperimentado, um cd sobre Quiron era algo que iria ajudar muitas pessoas.

Especialmente aos mais jovens, que já estudam Astrologia, e que por falta de informação sobre algo tão importante, estudem a Astrologia tradicional, que tem um fundo Mercuriano, fundamental é certo mas também ligado ás Hierarquias Universais que todos nós procuramos servir.

Bem haja. Um Abraço

António Rosa disse...

Rui

Muito obrigado pelo apoio.

Neste momento estou a reescrever o post sobre Quíron em Escorpião para publicar na próxima semana e logo a seguir vou avançar para o posicionamento desse planeta em Peixes, e aí desenvolverei a questão do «prana», como bem comum e «reiki», como metodologia operacional.

abraço.

Abraço

Fada Moranga disse...

António, desde domingo ainda não consegui largar o Quiron! Ou ele é que que não me larga a mim! :-P Isto promete...

A propósito de Quiron na 4, sei do caso dum Caranguejo com Quiron na 4 em Aquário, Lua na 4 em Aquário em quadratura a Neptuno na 12... Ando há mais de 4 anos a puxar aquela criança interior a saca rolhas! Oh caso complicado! E continuarei.

Bem haja por tudo!
Beijos***deFada

Rui António Santos disse...

Obrigado António, estou curioso sobre Quiron em Peixes, meu QUIRON faz quadratura ao meio do céu e opõe-se ao ao meu Plutão Natal.

Jupiter em trãnsito está fazendo contacto com Quiron, aproxima-se do meu Descendente, para começar a trabalhar o lado Objectivo do meu Mapa.

A ideia de um livro tambem é optimo.

Abraço

António Rosa disse...

Fada

:)

Quíron entranha!

Quando se começa a perceber (através de Quíron) que a espiritualidade é eminentemente física, que o contacto com a alma não se processa apenas através de meditações, quando se sente que o prana é um bem comum (como o ar que respiramos), então estamos perante um processo iniciático pessoal, em que alinhamos os nossos corpos físicos com os outros nossos corpos (em que usamos a apalavra alma) sempre através do ponto médio de Quíron em astrologia.

Vale a pena continuares essa tarefa junto desse amigo, para que essa criança interior venha ao de cima e seja mimada e curada.

Bem hajas tu.

Beijos

António Rosa disse...

Rui

Tenho planos para, em breve escrever sobre Quíron em Peixes ou na casa 12. Neste momento estou a terminar Quíron em Escorpião, que tenciono publicar muito, muito em breve.

Abraço

António Rosa disse...

A todas as pessoas que tenham um blogue:

O site do Congresso Ibérico de Astrologia vai ter uma página com uma listagem de blogues devidamente lincados, se estes apoiarem o congresso, colocando, ainda em Fevereiro, no seu blogue um dos banners que existem na barra direita do site do Congresso:

Clique aqui para aceder ao site do Congresso

Caso já tenha o banner de apoio, ou esteja interessado/a em colaborar com o Congresso, divulgando-o junto dos seus leitores, após colocar o banner no seu blogue devidamente destacado, peço o favor de confirmar deixando um comentário no meu blogue «Cova do Urso», no post «O Maior Evento de Astrologia em Portugal». Para facilitar a sua vida, deixo a seguir o linque desse post:

Clique aqui para confirmar a sua adesão.

Estou a usar esta forma de comunicação [a vossa confirmação no meu próprio blogue] para este assunto ser completamente transparente e estar disponível ao público em geral.

A organização do Congresso tem conhecimento desta iniciativa.

Como compreenderá, este apoio público não dá direito a nenhuma entrada gratuita no Congresso. :)

Muito agradecido.

Abraço

António Rosa

FadaMoranga disse...

António, o meu PM de Quiron anda ali bem perto da Lilith... essa parva! "Primadona singing opera" lá vou eu ter que voltar ao solfejo! :-P

Sim, a criança interior desse caranguejo há-de renascer das cinzas! É o meu trabalho para o resto da vida. É um mestrado de mimo e melindre... Haja muito Chocokid!!!

Bem haja!!!
Beijos***deFada

António Rosa disse...

Fada

Essa Lilith é cá uma marota! Que s epode fazer? Cantar, claro! Sempre.

Viva o Chocokid.

Sabes que cheguei a pensar em usar como ilustração do post a embalagem do chocokid? Mas depois achei que era demasiado... Mas que pensei, pensei!

Beijo.

FadaMoranga disse...

António, não se deve contrariar a criança interior!
O Chocokid ajuda a Lilith a "cantar" com maneiras. :-P

Saudinha!
Beijo*deFada

Maria das Dores disse...

Olá Antonio,
quando o Antonio contou que houve
festa lá em cima,quando falou no livro já tá pronto a sair.
espero ansiosa por esse livro


beijinhos

maria

Anónimo disse...

sem querer saber de tudo o que podem dizer de quiron na casa 4, sei bem do que se trata.
Por tudo agradeço o pai que tive e a mãe que ainda tenho. Do pai agradeço a presença mas tambem a ausencia, da mãe agradeço a teimosia que me limita mas tambem que me dá força.
Apenas quero dizer que não são estereotipos de pais que faleceram ou de familias distantes, no meu caos os pais estavam presentes mas com a idade dos avós, a familia existia mas com outro posicionamento na sociedade, tudo deixando uma vazio qie ainda existe no meu inconsciente, um vazio que me fortalece mas que me deixa vazio no espaço de encontro com Deus.
Talvez eu tenha escolhido esta situação para viver e aprender...

Anónimo disse...

Meu bom António,

Hoje vim parar aqui, ao Quiron ...e a estes mistérios todos...e fui buscar o meu mapa e relembrar a nossa conversa!
E dei por ter o Quiron na casa IV...não rejeitando de todo a explicação que o António dá ...vi-me a visitar a minha mãe ( ´que já partiu ) e o meu pai...e fiquei por aqui ....

Descobri que preciso de ir um pouco mais atrás e ver se há alguma " coisa " ( facto/acontecimento) que me tivesse marcado! Mas isso será depois! ..Entretanto, vou seguindo o que faz, apesar de ainda não ter encontrado o meu caminho. Era isso que ia perguntar não era? Continuo nas águas mornas mas geladas..e aqui fica um grande beijjnho para si

Anónimo disse...

Com um leque de caracteristicas tdas elas tão diferentes entre si a ocuparem o palco da minha vida essa foi a que conscientemente menos me preocupou!!sim está lá, quiron na casa 4 e em touro!!assenta na perfeição das imperfeições dadas por esta colocação de quiron!!torná-la consciente tenho noção de que tal processo irá ser penoso, mas sem dúvida, quero aceitá-lo e ultrapassá-lo

Anónimo disse...

Com um leque de caracteristicas tdas elas tão diferentes entre si a ocuparem o palco da minha vida essa foi a que conscientemente menos me preocupou!!sim está lá, quiron na casa 4 e em touro!!assenta na perfeição das imperfeições dadas por esta colocação de quiron!!torná-la consciente tenho noção de que tal processo irá ser penoso, mas sem dúvida, quero aceitá-lo e ultrapassá-lo

Cacau disse...

Olá, António!
Tenho Quíron na casa 4, em Touro.
Gostei muito dos seus textos.
São profundos e didáticos.
Parabéns.
Cacau.

Anónimo disse...

Olá, meu nome é Luiz Felipe, nascido em porto alegre RS em 13/03/1989,às 15:15. portanto tenho ascendente em câncer, mas quiron ainda na casa 12.
E o regente do meu escendente, a lua, em gêmeos, forma um yod com plutão retrogrado na 4 em escorpião e a conjunção saturno/netuno em capricornio na casa VI, pra completar saturno-netuno, que estão quase na sétima casa fazem uma oposição ao ascendente e a lua faz tambem quadratura com venus em peixes na 8, e por quiron estar nos primeiros graus de cancer e o meu sol aos 23 de peixes, o sol em peixes faz uma quadratura ao kiron em cancer.

Ou seja, minha vida familiar sempre foi e ainda continua sendo um caos, e pela lua super aflita que nao tem um trigono ou sextil de saída, minha infancia foi muito dolorosa emocionalmente, experimentei ao mesmo tempo a sensação de carregar a dor do mundo e um profundo amor pela humanidade (peixes) como tambem uma carência emocional que beirava ao vazio afetivo. E eu não sei se isso tem a ver com possíveis carmas passados, mas me assumir homossexual em uma família controladora é muito dificil, e para mim parece ser uma das minhas missoes de vida, pois eu sempre me escondi, desde pequeno; principalmente porque minha mãe e meu pai são de capricórnio, ela com sol/mercúrio/marte/jupiter na 12, asc em aquário, venus/lua sagitário, plutão-leão, saturno-virgem, netuno-libra... Só não lembro do Urano dela, enfim e se nao me engano 3 desses geracionais estão retrogrados, netuno é um deles...
Meu pai Tem sol-capricornio, asc virgem, lua-touro, plutão leão, urano-gemeos, jupiter-virgem angular, marte-sagitário, mercúrio-sagitário, saturno-cancer, venus-aquário.
Eu sempre os senti distantes porque eles são distantes afetivamente, se preocupam apenas com a parte material da criação (AMBOS).
Mas o fato de eu os evitar por medo deles também aumenta essa ideia que tenho deles, ou seja, tenho medo de enfrentar a possivel rejeição dos meus pais pois os amo muito, pois como conheço a história de vida deles, sob qual contexto cada um deles foi criado, e porque eles se separaram, (fui criado entre as farpas da separação) eu compreendo perfeitamente eles, e essa parte já superei sozinho, já que tanto minha casa 2 como a 8 (sol/ venus/ mercurio-nodo norte tudo em peixes) estão interceptados, o que me deixa tão introvertido e introspectivo.
E por ter marte/jupiter em gemeos no grau 1, fazendo quadratura com mercurio/nodo norte no grau 3 de peixes, eu sempre briguei muito em casa, muitas discussões com minha mãe, mas eu sempre dei voltas eu nunca disse meus sentimentos ou o porque de estar brigando.
Minha mãe sempre foi perfeccionista em tudo o que faz, concluindo tudo com maestria e eu sou desajeitado, derrubo as coisa (mãos-mercurio aflito por uma quadratura em T com mercurio conjunção nodo norte em peixes na 8 interceptada e nodo sul em virgem na 2 interceptada), esqueço onde botei as coisas, portanto isso sempre deixou minha mãe irritada, o que dificultava mais ainda as coisas pois quando eu brigava com ela eu ficava muito nervoso e tive gastrite (lua ou jupiter? por estarem aflitos), tinha tambem depressão profunda, sinusite, gripe alérgica, pressão baixa... mas o "engraçado" é que com "maestria", eu conseguia esconder tudo isso deles, pois eu me trancava no meu quarto ou saia pra rua, e como eles prestavam mais atenção no trabalho deles e só olhavam pra mim pra perguntar se me faltava alguma "coisa", passou batido, aos 21 anos eu estava ficando com alteregos (ouvia varias vozes [varios EUs] dentro da minha cabeça, que me criticavam e me atacavam), pra completar, quando tentei procurar por Deus, descobri que a igreja não aceita homossexuais.

jamilexnogueira disse...

Primeiramente gratidão pela partilha. Minha filha de um ano tem quiron na casa 4 em peixes juntamente com sol, lua, Netuno e Mercúrio. Como posso agir para poder prevenir esses possíveis acontecimentos?

jamilexnogueira disse...

jamilexnogueira4 de março de 2017 às 04:10
Primeiramente gratidão pela partilha. Minha filha nascida em 7 de março de 2017 tem quiron na casa 4 em peixes juntamente com sol, lua, Netuno e Mercúrio. Como posso agir para poder prevenir esses possíveis acontecimentos?

Andressa Naves disse...

Obrigada me ajudou muito, me descreveu acima exatamente, entre os 6 a 9 anos e entre os 13 a 16 anos. Sou capricórnio com Quiron em câncer .

disse...

Olá! Condiz muito comigo! Tenho o Quiron em câncer, porém retrógrado. O que isso significa? Vi em outro post que dizia para buscar Reiki, prana, etc. nesse caso de Quiron retrógrado... Por qual motivo? Se puder me responder agradeço muito!

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates