Às vezes, o passado irá literalmente voltar para olhá-lo nos olhos.

27 de setembro de 2010 ·


Se estiver a ter trânsitos de Plutão, faça coisas de Plutão: basta usarmos, com consciência, de certos instrumentos [ou ferramentas] como se fossem tochas que acendemos para iluminar a nossa passagem por esse profundo túnel interior que somos nós próprios. É a nossa caminhada. [As palavras em azul suave estão lincadas a sites ou blogues da especialidade mencionada.]

A astrologia é um desses preciosos instrumento de entendimento e cura, se a pessoa deixar, se não entrar nas dúvidas sistemáticas que caracteriza o ser humano. Se, em qualquer momento da nossa vida, a psicoterapia vier a ser eficiente, o período de um grande trânsito de Plutão indica quando estamos mais receptivos à intervenção e mais inclinados à introspecção. São bons momentos para ir mais fundo de si mesmo.

Existem dezenas de formas terapêuticas de ajuda. A mais comum é o reiki e as suas múltiplas categorias. As meditações também são ferramentas de auto-ajuda. Os florais, cristais, óleos diversos, tudo isto está hoje à disposição de muitos. Já agora, também há consumos terapêuticos para todos os gostos e para todas as classes sociais, culturais e financeiras. Outras terapias: Curas Quânticas, Magnified Healing, TVP, 'renascimento' [rebirthing], etc. O que não faltam são sessões, workshops, cursos de todos o géneros nas áreas das novas terapias. Habitualmente estão associadas à auto-ajuda e à espiritualidade.

Se estiver a passar por um trânsito de Plutão, procure capitalizá-lo [usando uma expressão mercantilista] se se puder apoiar em algum ou vários destes processos terapêuticos. Se não sabe como fazer ou como encontrar, e tiver uma conta no Facebook, o melhor mesmo é investigar nesse mega 'media' social.

Fica aqui uma advertência: o processo de cura e transformação, se bem feito, na prática pode ser doloroso. Nem tudo é tão lindinho como aparenta. Se aprender com um pequeno empurrãozinho, em vez de ter que ser sacudido com muita força, o processo não será tão difícil. Não desista, nem desanime. Aproveito para lhe dizer, se é que ainda não sabe, que a espiritualidade também é uma busca plutoniana, interna, intensa, que pode receber umas quantas rasteiras por parte da nossa mente.

Se entender bastante bem o seu mapa, poderá tornar-se muito mais consciente. A abordagem particular da astrologia, particularmente o princípio que diz que nos podemos curar a nós próprios, também lhe digo que, com a ajuda do Alto, é bem mais fácil e menos doloroso.

Se estiver a ter trânsitos de Plutão, faça coisas de Plutão. Faça uma profunda análise do que o seu Plutão significa, ou do funcionamento de um planeta no seu mapa natal que esteja a ter um trânsito com Plutão. Se puder, faça um retiro, arranjando um tempo para repensar na sua vida.

Outros recomendam a limpeza de armários, da garagem e arrecadações durante os trânsitos de Plutão, porque os objectos estão carregados com significados que nos ligam ao passado, e livrarmo-nos  deles ajuda-nos na libertação dos sentimentos e significados ligados a esses objectos.

Às vezes, o passado irá literalmente voltar para olhá-lo nos olhos. Observo frequentemente que muitos clientes, e eu próprio, com trânsitos de Plutão voltamos fisicamente ou emocionalmente à situação que causou tanta dor inicialmente.

Afirmações para usar em trânsitos de Plutão:

Encaro o inevitável com aceitação.
Acredito que, à medida que esta porta se fecha, uma outra se abre.
Renuncio ao passado em favor de um futuro melhor.
Encaro o futuro confiante no céu.
Acredito na minha evolução ascendente.
Estou curado do meu padrão de…………

81 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...
27 de setembro de 2010 às 23:09  

Olá António,

Tu És Abençoado! ;)

Veio mesmo a jeito...

E posso dizer que em primeira pessoa o meu processo foi e está a ser bem menos doloroso por ter seguido estas instruções todas...
Mas é uma dor que se transmute numa nova energia que no futuro me irá com toda a certeza, alegrar.

Bem-hajas!
Beijo e abraço!
Maria Paula

Joana disse...
27 de setembro de 2010 às 23:16  

Olá António,

A pratica de meditação e de reiki tem me ajudado muito na minha transformação ao longo destes últimos 3 anos onde aprendi que "quando Deus fecha uma porta, nos abre uma grande janela." :)

Beijinhos

Tati Pastorello disse...
27 de setembro de 2010 às 23:21  

Oi Antônio, adoro quando posso vestir as carapuças. Neste caso, calcei como luvas. Entendo tão pouco, mas sei que estou neste processo e tenho me permitido mergulhar, embora em certos momentos suba à superfície em busca de ar. Uma vontade de mudar tanta coisa, de me permitir trocar de pele, como se fosse uma cobra.
Sei texto mexeu fundo em mim. Preciso tornar a lê-lo, entender coisas que tenho me questionado e ainda não achei as respostas. Há alguma dor sim, mas mais que tudo uma vontade de experimentar o novo!
Estou tão feliz com seu presente! Obrigada amigo.
Um beijo.

marcelo dalla disse...
27 de setembro de 2010 às 23:37  

Ahhhhh como é bom ler tudo isso, meu amigo. Quanto aprendo contigo!!!!
O trânsito de Plutão na 1 em oposição à Lua e Júpiter do meu mapa na 7 está terminando. Tenho pensando tanto nisso! Este Plutão mudou profundamente a maneira de me relacionar. Estou casado há 2 anos, coisa que nunca me aconteceu. Se pensar em algo pra me dizer, fico imensamente grato.
grande abraço!

Susana Vitorino disse...
28 de setembro de 2010 às 00:01  

Querido António...

só as lágrimas me escorrem pela cara...

Foi tudo isso que me trouxe à Astrologia e muitos dos quejandos que penduro no CV.

Às vezes sinto, que se escavar mais fundo, ainda descubro que... há petróleo no Beato! (Só um Escorpião para fazer humor enquanto chora como uma Madalena!)

Agora que o Plutão está bem de olho no olho comigo, acho que vou fazer:

Primeiro, como Robert De Niro em Táxi Driver e dizer-lhe: "Are you talking to me?!"

Segundo, remato como o Dirty Harry do Clint Eastwood, e digo-lhe logo a seguir: "Go ahead! Make my day!"

Grata. Abraço gigante*

Anónimo disse...
28 de setembro de 2010 às 00:12  

Pois Plutão está transitando pela Casa 7 do meu mapa natal, grandes transformações na forma de me relacionar...
Já deixei prá trás algumas relações que na verdade não tinham mais nada a ver e Plutão deu aquele empurrãozinho, kkkkkk
Uma coisa interessante e profunda foi a morte da ex-mulher do meu marido, minha inimiga declara, que descanse em paz!
Com Plutão ninguém brinca não,
abr
Maria

Adelaide Figueiredo disse...
28 de setembro de 2010 às 00:34  

António,

Fala para todos, mas senti que falou para mim. É isso mesmo. O passado olha-me nos olhos mas desta vez parece que é bem mais doloroso. Coisas que eu tentei guardar na "gaveta" durante anos para poder andar para a frente parece que agora aparecem com uma certa crueldade. O trânsito de Neptuno em oposição a Plutão acho que fez descarregar muita coisa e os outros trânsitos também não ajudam :). Creio no Alto e entendo a astrologia. Acho que vai ajudar. É uma fase má e eu tenho de aceitar e libertar-me de outras coisas que tb não ajudam.
As últimas frases que escreveu no fim do texto são uma ajuda para quem medita sobre elas incluindo eu. Aliás este trânsito de Neptuno op Plutão é de facto indicado para se fazer certas terapias.
Vou tentar deixar que tudo venha à tona e deixar passar a corrente, para que um dia depois de uma noite de breu eu veja nascer a aurora.
Espero sorrir sempre e jamais desistir. Preciso apenas aceitar e tranquilizar-me.
Grata mais uma vez.

Abraço

João H disse...
28 de setembro de 2010 às 00:39  

Bota luva neste artigo, carapuça, esparrela, patinho caído, tudo!! Encaixa! Obrigado António, por mais este gesto de ajuda consciencial! Abraço!

Christiane disse...
28 de setembro de 2010 às 00:55  

Antônio

Estou vivendo isso. Sabe , percebo que eu ainda estou custando a ver os padrões anteriores, mas acho que é essa minha lua teimosa em touro.

Meu deus, nem pensar eu estou conseguindo direito, mas sei que vou conseguir. Uma hora eu consigo pq graças a Deus plutão existe kkkkkk...

Obrigada por dividir sua sabedoria.

Grande beijo.

Chris

Cantinho da Cê disse...
28 de setembro de 2010 às 01:01  

Boa noite Antônio,

Coincidentemente meu post hoje fala da limpeza dos armários emocionais. Desculpe-me a ignorância, mas como sei da passagem de Plutão pelo meu mapa? Como posso calcular isso?

Beijos e boa semana para você,

Astrid Annabelle disse...
28 de setembro de 2010 às 01:07  

Que texto maravilhoso António!
Quantos links interessantes!O Ma Jivan Prabhuta agradece!
Quero falar devagarinho a palavra Plutão....com muito respeito!

Olhe tentei entrar na Escola pelo link que disponibilizas aqui, pelo que eu tenho no Navegante, pelo Google e através dos meus favoritos e todos acusavam:

"jtablesession::falha na gravação
DB function failed with error number 145
Table './novalis2_jo151/jos_session' is marked as crashed and should be repaired SQL=INSERT INTO `jos_session` ( `session_id`,`time`,`username`,`gid`,`guest`,`client_id` ) VALUES ( '8150bbb79d6df5b118b018f32f5af2a9','1285632017','','0','1','0' )

Quis levantar o meu mapa sobre trânsitos.

Voltando ao texto: quero reler e reler...!!!
Interessante que ontem me livrei de alguns ítens que ainda não havia liberado."O passado literalmente voltou para olhar nos meus olhos"
Um grande beijo muito agradecido.
Astrid Annabelle

Patrícia Melo disse...
28 de setembro de 2010 às 01:14  

Reconhecer, aceitar e transformar...
Caso contrário, só sujeira embaixo do tapete que volta a incomodar.

Namastê.

Saulo Taveira disse...
28 de setembro de 2010 às 01:38  

O passado volta, sempre, penso. Mas os mantras no fim do texto são um presente.

Obrigado, meu amigo.

Beijos.

Sandro Gomes disse...
28 de setembro de 2010 às 02:20  

Muito bom, Antônio!

Meu trânsito de Plutão no final da Décima e precisei mudar de cidade para assumir um novo emprego/profissão e com isso joguei fora anos e anos de papéis e coisas acumuladas para poder chegar em meu novo lar e isso tudo quando Plutão voltou de sua retrogração!

Abraços

marcelo dalla disse...
28 de setembro de 2010 às 02:48  

A tempo: a Astrid me chamou a atenção para um detalhe importante que me escapou na primeira visita. os links! Quantos links importantes e o meu blog está lá!!!

Quero te confessar: vc sempre me estimula muito em meu trabalho. Fico mais confiante ao ver que ele é apreciado em atitudes como esta. Desde o início de nossa amizade, quando te conheci, sempre foi assim!!!!!

Gratíssimo, amigo!!!
E grato à Astrid, outra amiga muito sábia e querida!

Maria Izabel Viégas disse...
28 de setembro de 2010 às 03:25  

António , tu sabes pois me ajudastes no período crítico que passei por um plutão entrando na 12 e quadrando com meu sol na 3. Antes da entrada... tive uma inquietação profunda, sentia que havia dois caminhos: ou deixar-me presa aos pensamentos obsessivos( isto s epercebe quando se é médium). Ou entrar de cabeça no mundo escorpionico. E assim o foi, o fato de ser Terapeuta de Vidas Passadas me liberou profundamente de feridas antigas e o trabalho com médicos do espaço foi a benção do abraço com a paz, o sentir o doce amor na pele. tenho uma vantagem, já muito sofri com lua em escorpião quadrada a plutão na 7. E aqui estou eu feliz , amndo e muito o homem da minha vida. Vantagem essa que é ter no mapa mercurio e venus trigono plutão. Consigo captar o inaudivel.
tive a sensação que algo me aconteceria que na quadratura, tinha eu a certeza q seria serio, mas confiei na lei divina: cumpra-se! E fiquei bem quietinha, pedi licença a Yansã e uma trégua em ir lutar. mas, sabes que não foi plutão quem detonou o meu acidente? Ele acho que gosta de mim como eu dele. foi um exato urano, mesmo grau sobre o meu sol. Com a ajudinha de saturno. Não lutei contra a vida. Sinto falta do meu trabalho, deixei clientes e estou calmamente sabendo esperar e me cuidando, rasgando os velhos ais que me acorrentavam. Uma limpeza na minha alma. sei que estou mais leve. sairam cascas dolorosas de mim, se perdoo todos- não! Não aceito ser hipócrita. Sei respeitar se não consigo amar. Apenas compreeendo os ataques, mas ninguém é meu dono. Este mesmo Urano me esta mostrando outros caminhos. Terminei meu curso de reiki, e amo muito as pessoas. Quando digo te amo, amo. Se naõ amo, mantenho a distância escorpionica. A natureza não dá saltos. Ninguém se cura, mentindo, fingindo que é bonzinho.
Enfim, creio que Plutão é até generosos, ele espera que aprendammos com os outtros, com saturno. Ai...se continuamos a falsear,tira o que já devia estar morto e enterrado.
Bem... é isso. mais ganhos do que perdas. estou viva!E inteiraça!
Beijos no teu coração.

HSLO disse...
28 de setembro de 2010 às 04:08  

"Renuncio ao passado em favor de um futuro melhor", demorei até aprender isso...mas hoje me sinto melhor.

Hoje é aniversário de 02 anos do meu blog...da um pulinho por lá.
abraços

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:04  

Maria Paula,

Fico feliz em ter o teu testemunho que aquilo que digo é verdade. Uma ajuda externa, bem escolhida, é sempre de grande ajuda.

Muitos beijos

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:04  

Joana,

É bom saber que a Fé é a maior das ferramentas existentes para nós. Tudo e bom para ti, minha querida.

Beijo.

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:05  

Tati,

Daqui por 2 ou 3 dias terá notícias minhas. Já iniciei o trabalho. :) Apreciei muito o seu testemunho. Teremos oportunidade para aprofundarmos certas questões. Todos passamos por estes processos de transformação.

Beijo

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:12  

Marcelo,

Acompanhei de perto/longe parte dessa sua transformação e conseguiu fazer uma mudança notável. Nota-se que hoje é muito mais feliz fazendo o que gosta. E a canalizar arte, como ninguém. Podemos falar em privado, se quiseres.

Grande abraço

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:12  

Susana, minha querida,

Ao escavarmos, sempre encontramos... nem que seja 'petróleo no Beato'. Os nossos amigos brasileiros não vão perceber d eimediato esta piada tão portuguesa.

Acho-a extremanente corajosa ao perguntar a De Niro (Taxi Driver) se ele está a falar consigo. Por favor, não entre no táxi, pode ser muito perigoso, ou uma aventura deliciosa. Adorei esta private joke cinematográfica. Ah! Só agora reparei que já entrou: 'Make my day!'. E gostou do dia?

Muitos beijos~~~

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:21  

Maria,

Imagino essas transformações. Tudo ficou mais claro, ou melhor, tudo ficando mais claro. O falecimento da ex-mulher do seu marido deixou-me impressionado. Havia filhos comuns?

Abraço

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:21  

Adelaide,

Também foi para si que falei. Não duvide disso. Lembro-me sempre daqueles amigos e amigas mais próximos (memso os mais virtuais). Tente fazer isso, não reprima nada e não se preocupe (muito) com os que estão em sua casa, pois eles (marido, filhos) têm que aprender que a mãe Adelaide também necessita de espaço próprio para ela mesma. Faça por isso: por aceitar o que quer que seja. E chorar, se necessário. Aplique reiki em si mesma, que eu enviarei algum daqui.

Grande abraço

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:21  

João, meu querido,

Tu és um homem iluminado, mas como com todos nós, isso não é suficiente. É preciso trabalhar o interno e falar com a nossa alma.

Abraço

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:27  

Querida Astrid,

Muito agradecido. Ainda bem que em avisou do sute do Nova-Lis. Passou o fim-de-semana em baixo e ontem mesmo aumentámos o tráfego para 8 gigas, tal é a quantidade de visitantes diárias que le enão se aguenta. Em 4 meses passámos de 4 gigas para 8!!! Nem consigo perceber bem o jeito proque aumentou tanto de visitantes.

Aind abem que gostou do texto e teve a surpresa de ver o 'Ma Jivan Prabhuta' e o 'Dinâmica do Invisível' lincados. Se linquei outros, não poderia deixar passar os seus.

Um grande beijo

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:27  

Patrícia,

Completamente de acordo.

namasté

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:27  

Saulo,

Ainda bem que os mantras poderão ser-te úteis, meu amigo.

Beijos.

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:34  

Sandro,

Bela experiência a sua. Do género radical. É o tudo: mudança de cidade. É o 'velho' a ficar resolvido. Parabéns, amigo.

Abraço,

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:34  

Marcelo,

Claro que o seu blogue está lá. Não me iria esquecer de si, no meio de tantos links. É um espaço preciso, pois quem for à procura de astrologia, encontrará muitos outros assuntos. Isto, no caso de ainda haver algum leitor que passe por aqui e não conheça o seu espaço, coisa que não acredito.

Grande abraço.

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:35  

Maria Izabel,

Adorei o seu texto, com tanto significado, com tanto de si. Uma experiência importantíssima, a sua. que mexeu com tudo, até a saúde, que graças a Deus, recuperou e entra agora novamente no activo do trabalho. Os seus clientes voltarão e virão muitos outros, novos.

Também linquei o seu blogue em 'TVP'. :))

Beijo grande~

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:36  

Huguinho

Vou já ao seu blogue saudá-lo.

Mas ficam aqui, também, os meus parabéns por 2 anos de vida do seu blogue.

Abraço

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:43  

Christiane~

És uma vencedora, minha amiga. Admiro-te.

Beijos

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 07:44  



Sincronicidades. Irei visitar o seu blogue.

«...mas como sei da passagem de Plutão pelo meu mapa? Como posso calcular isso?»

Sozinha e sem conhecimentos mínimos de astrologia, será difícil lá chegar. Para isso precisa da ajuda de alguém que saiba. Se quiser, escreva-me em privado. Posso demorar um pouquinho a responder... :))

Beijos

António

arKana disse...
28 de setembro de 2010 às 10:59  

olá António, tenho trânsito sim... não percebo muito disto... mas tenho Saturno em conjunção com Plutão por estes dias.

De certa forma já sei o que é, pois estes dias tenho-me deparado com uma situação antiga sim... Muito obrigada António porque graças a si vou tentar ter uma percepção diferente e estar atenta.
Vamos ver se desta a integro. Beijos grandes

Filomena Nunes disse...
28 de setembro de 2010 às 11:22  

Bom dia António Rosa,
Realmente aprendo muito com os seus textos mas também aprendo muito com os variadíssimos testemunhos que por aqui passam... a todos, a minha solidariedade compassiva...

Desde o inicio de 2009 e até ao final deste ano(+-) Plutão tem estado a fazer trígono a Plutão (3º Virgem/Casa 1) e conjunção a Júpiter (3º Capric./casa 5) e sinto que, basicamente, as minhas crenças têm sido apuradas assim como o meu relacionamento com os meus filhos e a minha atitude perante a vida. Tanto Plutão como Júpiter natais são retrógrados mas sem quadraturas, Graças a Deus, e a coisa tem sido relativamente soft. Também tem ajudado muitíssimo o estudo da astrologia para me dar a força, o ânimo e sobretudo a direcção necessários à aceitação das mudanças.. mudanças estas geralmente acompanhadas de mudança de residência, o que é muito curioso. Tenho Escorpião no FC. Desde o meu nascimento que mudei de casa 22 vezes!! Se não é um record, não deve andar muito longe!

Um abraço extensível a todos os que colaboram com a Cova do Urso <3

Filomena

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 11:37  

Arkana

Muito agradecido pelas palavras. Aqui vai uma dica para si: faça um 'mimo' a si mesma. Não tem que ser uma coisa cara ou sofisticada. Faça algo que goste muito e respire fundo.

Beijo

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 11:41  

Filomena,

wow!!! 22 casas? Conseguiu bater-me aos pontos. Eu tenho 17 mudanças desde o momento que nasci até aos meus 43 anos. Depois, fixei-me.

Muito agradecido pelo seu testemunho, de um trânsito 'doce' (trígos e sextis) de Plutão. São valiosos.

Também aprendo muito com os comentários que os amigos aqui deixam. Prezo muito que se sintam à vontade para partilharem as suas próprias experiências.

Grande abraço,

António

Filomena Nunes disse...
28 de setembro de 2010 às 12:07  

António Rosa,

Se eu pudesse definir a minha vida numa palavra, acho que escolheria mesmo a palavra "mudança"! Por vezes sinto-me mesmo como se fosse uma parabólica, tal é "rotativa" e a facilidade com que eu mudo de um dia para o outro e até mesmo durante 1 dia... ao ponto de ter desistido de escrever, que é uma paixão que tenho, porque quando releio já não penso e/ou sinto aquilo que acabei de escrever.. é um agri-doce!! No sentido em que gosto do "vislumbre" daquilo em acredito que me estou a tornar, mas muito frustrante porque não consigo realizar nada no sentido palpável, no concreto, como um Grande Trígono em signos de Terra gostaria e se comprazeria.. mas aceito esta contradição continuando a alimentar o sonho de ver, um dia, realizada uma obra estável no plano material.

Mais um abraço forte,

Filomena

Adelaide Figueiredo disse...
28 de setembro de 2010 às 12:11  

António,

Grata pelas palavras e pelas energias tb. Por mais doloroso que seja tudo irá passar. No meio de tudo isto há sempre lições a aprender,

Abraço

Astrid Annabelle disse...
28 de setembro de 2010 às 13:05  

Bom dia António!
Tenho que confessar que não havia percebido o link do Dinamica...:)))
Foi porque o texto me envolveu de tal forma que passou batido.
Então mais uma vez agradeço por este carinho!
A Filomena disse uma coisa muito interessante que anda ocorrendo comigo...mudo tanto que quando acabo de escrever um texto já não sei se é aquilo mesmo que sinto...isto é muito louco!!!! E bati o record aqui em mudança de residência desde que nasci...29 vezes!!!
Um beijo para todos
Astrid Annabelle

Anónimo disse...
28 de setembro de 2010 às 13:06  

Antonio, nem me fale, fiquei eu bastante impressionada com o ocorrido!
Eles tem um filho que hoje está com 20 anos...
Maria

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 13:11  

Filomena,

Uma coisa que se nota nos seus comentários é que escreve muito bem.

A escrita é como nós mesmos, vai mudando, vai ficando com matizes, vamos melhorando com o tempo.

Também não gosto de certas coisas que já escrevi, sobretudo quando passam dois anos. faria tudo de novo, sem hesitação. Mas aí, paro mesmo e imponho-me disciplina sobretudo com as coisas que são públicas, quer neste blogue, quer no site da Nova-Lis. Ocasionalmente pego num texto e reescrevo ou faço a limagem de arestas.

Há 10 anos atrás, apesar do meu signo, nem pensar em publicar alguma coisa com o meu próprio nome. Nem imagina o que há por aí de livros com 2 pseudónimos. Hoje, já não sou assim.

Recomendo-lhe apenas isto para aquilo que escreve: deixe amadurecer e depois pergunte a si própria 'Isto poderá ser útil para alguém?' Se a resposta não for demasiado crítica ou perfeccionista, verá que sim, que é sempre útil a alguém. E coloca no seu blogue. Só perante a reacção dos outros é que poderá perceber se a sua escrita também ajuda os outros,

Muito agradecido pela partilha.

Abraço.

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 13:12  

Adelaide,

Esteja à vontade para me escrever. Mesmo muito a vontade.

Abraço.

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 13:14  

Astrid,

29 ??!!

Isso é que é recorde.

Aproveite e leia o que acabei de escrever para a Filomena, sobre a escrita.

Muito obrigado por ter vindo.

Beijos

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 13:21  

Maria

Já sabe o que lhe vou dizer sobre esse rapaz que hoje tem 20 anos, que perdeu a mãe e é filho do seu marido:

- Ame-o muito, sem tentar ser mãe dele.

- Cuide dele, como se fosse seu filho, mesmo à distância.

Essas experiências de vida, colocam-nos à prova.

Porque não tenta falar com a Astrid, neste blogue:

http://adinamicadoinvisivel.blogspot.com/

Beijo

António

Beijos

Só isto

Daniela Scheifler disse...
28 de setembro de 2010 às 14:20  

Antônio,

Deu vontade de citar o texto todo. Adorei! As transforamções propostas por Plutão nem sempre são fáceis, mas valem totalmente a pena. Morrer é bom, porque a gente nasce de novo. Aceitar isso é que é difícil.

Vou divulgar!

beijos da Lua em Libra conjunta a Plutão

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 15:09  

Daniela,

Muito agradecido pelas suas palavras. Amei! Tenho 'morrido' tantas vezes...

Vou acompanhar essa divulgação.

António

Filomena Nunes disse...
28 de setembro de 2010 às 15:31  

António Rosa,

Obrigada pelas palavras de incentivo!! Acho que pôs vários dedos em várias feridas.. auto crítica, perfeccionismo, sensação de que nada de novo acrescento ao já dito. E já ultrapassei muitas outras como o medo da exposição de ideias e crenças pessoais e, consequentemente, o medo da apreciação crítica alheia.

Estou a adorar estas partilhas.

Mais um abraço,

Filomena

Marion Lemos disse...
28 de setembro de 2010 às 16:48  

Olá António,
voltei para apreciar e aprender através de seu excelente trabalho.
Maravilhoso texto esclarecedor, reflexivo e muito interessante..
Adoro mudanças, sou uma autêntica geminiana, mas confesso que o passado insiste em viver o presente.. "O passado literalmente voltou para olhar nos meus olhos"
Nossa, amei essa frase! Ela me leva de volta, para o meu interior frente á necessidade de mudar, esvaziar, deixar morrer,para então renascer, dar lugar ao novo, deixar fluir a energia...
Muito obrigada por nos presentear com seus ensinamentos.

Parabéns, tudo de bom!

Um abraço carinhoso!..

Marion

Cáh disse...
28 de setembro de 2010 às 17:06  

viagem ler isto, mas bem direto.

me ajudou, muito.


um beijo

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 17:40  

Filomena,

Daqui a pouco irei falar com uma cliente que tem um talento enorme para a escrita, mas vai bem mais longe: escreve, lê o que escreveu e rasga (porque escreve à mão) porque não está «perfeito». :))

E olhe que ela está a muitas léguas do potencial de auto-conhecimento que a Filomena possui. A energia dela é tão forte que o meu computador não consegue estar mais que meia hora de cada vez. Cracha e só tenho conseguido recuperar mais de uma hora depois. Hoje, é a última tentativa que farei.

Portanto, anime-se e simplesmente escreva. Depois, logo verá.

Grato pela conversa amena por aqui.

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 17:40  

Marion,

Muito agradecido pelo seu comentário. É estimulante ter leitores tão atentos e maravilhosos. Então, somos 2, os geminianos. :)))

abraço grande

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 17:40  

Cah,

Agradecido pelo testemunho.

beijo

António

Rui António Santos disse...
28 de setembro de 2010 às 17:53  

Olá António, gostei de todo o texto, especialmente de "a espiritualidade também é uma busca Plutuniana.

Com plutão em conjunção com o Ascendente em Virgem, e o sol em Leão na 12, eu conheço-me e identifico-me em consequência da consciência que vou tendo de mim. Abraço grande, gostei muito deste seu post

Filomena Nunes disse...
28 de setembro de 2010 às 17:58  

Bom, o "modus operandi" é semelhante!! Adoro escrever à mão de preferência com lápis macio. Leio e ponho de parte. Depois releio e acaba no lixo!

Sabe-me muito bem o alento que me passa!

Boa sorte desta vez com a sua cliente... e muito obrigada.

manuel marques disse...
28 de setembro de 2010 às 19:10  

Passei para deixar um abraço.

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 19:25  

Rui, meu amigo,

Muito obrigado pelo incentivo e pelo testemunho.

Abraço,

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 19:27  

Filomena,

Terminei a consulta há 20 minutos e, surpreendentemente, correu bem e deu-me a notícia: ela tem guardado o que escreve, mas não volta ler. Pelo menos, não rasga. :))))

Prometemos voltar falar daqui por 3 semanas. Foi bom! :)

Grande abraço.

Até amanhã,

António

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 19:28  

Manuel,

Um abraço agradecido.

António

Marcelo Dalla disse...
28 de setembro de 2010 às 20:11  

Amigo querido, como sempre atencioso. Agradeço essa divulgação num blog movimentado como o seu! :)
Estou com muito feliz com essa nova iniciativa, sinto no coração que estou no caminho certo.
Sobre o trãnsito de Plutão, lhe escreverei num momento inspirado para trocarmos mais experiências.

Sucesso pra nós!!!
abraço

António Rosa disse...
28 de setembro de 2010 às 20:23  

Marcelo,

Estou muito feliz com a sua iniciativa, pois é um projecto abençoado e como se diz por aqui, 'tem pernas para andar'.

Vamos fazer com que todos os nossos amigos ajudem na divulgação. Não é pedir muito.

Você diz que o meu é movimentado! :)) Olhe que o seu é bem movimentado e muito popular. Você sabe disso! :)

Abraço,

António

Isa disse...
28 de setembro de 2010 às 21:35  

Os seus textos iluminam-me o caminho António, obrigada! Também eu levei com o passado novamente nos últimos dias... mas não tenho conseguido lidar muito bem com a situação... tenho muito a aprender, ainda! Quanto às mudanças... com 30 anos já vou na 12ª casa e já passei por 4 países... O céu é o objectivo, hihi!

Beijinhos e obrigada.

Ah! Aquilo que disse em relação ao que se escreve: já Dante dizia, uma obra só deve ser publicada depois de ter estado 10 anos fechada na gaveta!

Macá disse...
28 de setembro de 2010 às 21:42  

Antonio
Estou há um tempão aqui, já li e reli o seu post de hoje e li todos os comentários.
Fazendo isso, tento entender alguma coisa. Nunca tinha me ligado em astrologia, mas agora lendo o seu blog e o da Astrid, tento entender alguma coisa.
Ia fazer a mesma pergunta que a Cê (Cantinho da Cê) fez, mas já vi a sua resposta.
Realmente para quem não entende nada é muito difícil.
Mas reparei numa resposta sua à Filomena:
"Há 10 anos atrás, apesar do meu signo, nem pensar em publicar alguma coisa com o meu próprio nome. Nem imagina o que há por aí de livros com 2 pseudónimos. Hoje, já não sou assim."
Fiqui curiosa, porque já descobrimos que também sou geminiana (15/06).
um beijo

Impermanências disse...
29 de setembro de 2010 às 00:10  

Achei seu texto muito significante para o meu momento.
Muito Grata

Lucia Belo Horizonte / MG disse...
29 de setembro de 2010 às 02:59  

Olá Antonio. Não sei se você percebeu, ultimamente muitas pessoas estão sentindo mais os efeitos de Plutão em suas vidas, e tenho recebido muitos emails nesse sentido. Por isso, eu fiz um estudo sobre Urano, Netuno, Plutão de forma geral, como agem ao longo dos anos, que postei em meu blog. Parece que estamos passando por mudanças radicais a nível individual e coletivo. Gostaria de receber seu feedback sobre as teorias dos transitos. Abraços, Lucia http://astrologiaeradeaquario.blogspot.com

António Rosa disse...
29 de setembro de 2010 às 08:28  

Isa, querida

Ontem eu dizia a uma cliente de astrologia no Skype, que ficou chocada com a minha afirmação, que nós, seres humanos, se eventualmente, atingíssemos a 'perfeição', desencarnaríamos nesse mesmo segundo. Todos lidamos com o passado, por muito encoberto que ele esteja e como somos seres imperfeitos (ainda bem) temos as dificuldades próprias dos nossos corpos físicos: corpo biológico, corpo mental e corpo emocional. Mas estamos todos a caminhar para horizontes melhores.

Dante era um exagerado!!!! :)))) Isso era no tempo dele! Hoje é quase instantâneo.

Beijos

António

António Rosa disse...
29 de setembro de 2010 às 08:28  

Macá

Habituei-me a escrever assim em 'astrologuês' porque dei muitas aulas no passado e muito desses ex-alunos acompanham o que se vai fazendo por aqui. Por outro lado, o Cova do Urso foi sendo mais conhecido e como há imensa gente que estuda ou pratica a astrologia, a linguagem paar todas essas pessoas é familiar.

Também tenho leitores, que não sabendo nada de astrologia, aproveitam os textos da maneira que podem, porque sempre se pode extrair conclusões. Tenho a sorte de muitas pessoas deixarem aqui os seus comentários, como é o caso deste post.

Se quiser, envie-me por email os seus dados (data, hora e local de nascimento) e com calma levantarei o seu mapa e depois farei chegar-lhe alguma informação. Como decidi descansar do blogue e da blogosfera até sábado, excepto responder a possíveis comentários, é muito provável que eu demore algum tempo a responder.

Beijo

António

António Rosa disse...
29 de setembro de 2010 às 08:31  

Impermanência,

Dá-me a impressão que estamos todos 'nesse momento'.
Grato pela sua presença.

António

António Rosa disse...
29 de setembro de 2010 às 08:31  

Lúcia,

Conheço o seu blogue e está aqui na minha lista de blogues de astrologia. Aprecio bastante. Nos próximos dias irei ler os temos que propõe e deixarei o meu comentário.

Abraço

António

Otário disse...
29 de setembro de 2010 às 11:14  

votos de boa semana caro antónio rosa,
saudações otárias!

Filomena Nunes disse...
29 de setembro de 2010 às 11:31  

Bom dia António Rosa,

Graças a Deus que correu bem a sua consulta!!
Vou seguir a sugestão... obrigada pela partilha!

Tudo de bom no seu caminho,

Filomena

Anónimo disse...
29 de setembro de 2010 às 12:42  

Antonio obrigada pela dica carinhosa, mas as coisas aqui não são fáceis em relação a maternidade/paternidade. Eu tenho Netuno na 5 e meu marido Urano na 5, hehehe
Entre outras tantas coisas que estão em nossos mapas pessoais, cada um terá que buscar o próprio caminho, ou não né? Eu e meu marido, como filhos também não temos histórias de vidas tão fáceis, somando tudo isso vamos fazendo o que podemos, conseguimos, dentro das nossas próprias limitações e das limitações externas impostas pelos avós, tios, envolvidos na questão e que também interferem bastante...
bjs
Maria

António Rosa disse...
29 de setembro de 2010 às 13:28  

Otário,

Muito agradecido pelos votos, será boa semana, sem dúvida, com uma ponte pelo meio. :))

Abraço.

António

António Rosa disse...
29 de setembro de 2010 às 13:29  

Filomena,

Obrigado.

Até sexta ou sábado, com o próximo post.

Abraço

António

António Rosa disse...
29 de setembro de 2010 às 13:31  

Maria,

Sem dúvida que o percurso é múltiplo. É pessoal de cada um e é também enquanto casal.

Muitas felicidades.

Grato,

António

Glorinha L de Lion disse...
29 de setembro de 2010 às 15:39  

Antonio meu amigo. Ando tb a vasculhar o passado.
Não sei se é meia idade ou se é ahora em que procuramos acertar contas conosco mesmos, só sei que meus dois livros,um de contos e o romance que estou a terminar, falam do passado. Tento aprender com ele, mas como sabes, sou uma malagueta, só aprendo com muita pancada, mas sei ser doce tb...afinal não há geléia de pimenta? A Macá me alertou ontem para o fato de nós dois termos escito sobre o passado e como ele desperta à mais leve brisa. estamos sintonizados meu amigo! Grande beijo.

António Rosa disse...
29 de setembro de 2010 às 16:18  

Glorinha,

A nossa história de vida pede-nos que façamos esse acerto de contas connosco mesmos. Vou já ler o seu post.

Grande beijo~~

António

Ira Buscacio disse...
29 de setembro de 2010 às 23:04  

Antonio,

Esse lugar é perfeito! Nossos cárceres são construidos de passado.
bjss

António Rosa disse...
30 de setembro de 2010 às 09:25  

Ira,

Gostei dessa frase, o que fez sentir estar diante de poesia.

Beijos

William Oliveira disse...
29 de março de 2012 às 20:59  

António, meu caro amigo, eu estav precisando muito ler isto!

Entender a busca espiritual como algo plutoniano é libertador e curativo.
Faça coisas de plutão, é muito sábio...

Estou me curando e ler isto me ajuda assim como ajudará muitos.

Cura Cura e Luz! "As sombras revelam a luz!"

Abraço.

27 de setembro de 2010

Às vezes, o passado irá literalmente voltar para olhá-lo nos olhos.


Se estiver a ter trânsitos de Plutão, faça coisas de Plutão: basta usarmos, com consciência, de certos instrumentos [ou ferramentas] como se fossem tochas que acendemos para iluminar a nossa passagem por esse profundo túnel interior que somos nós próprios. É a nossa caminhada. [As palavras em azul suave estão lincadas a sites ou blogues da especialidade mencionada.]

A astrologia é um desses preciosos instrumento de entendimento e cura, se a pessoa deixar, se não entrar nas dúvidas sistemáticas que caracteriza o ser humano. Se, em qualquer momento da nossa vida, a psicoterapia vier a ser eficiente, o período de um grande trânsito de Plutão indica quando estamos mais receptivos à intervenção e mais inclinados à introspecção. São bons momentos para ir mais fundo de si mesmo.

Existem dezenas de formas terapêuticas de ajuda. A mais comum é o reiki e as suas múltiplas categorias. As meditações também são ferramentas de auto-ajuda. Os florais, cristais, óleos diversos, tudo isto está hoje à disposição de muitos. Já agora, também há consumos terapêuticos para todos os gostos e para todas as classes sociais, culturais e financeiras. Outras terapias: Curas Quânticas, Magnified Healing, TVP, 'renascimento' [rebirthing], etc. O que não faltam são sessões, workshops, cursos de todos o géneros nas áreas das novas terapias. Habitualmente estão associadas à auto-ajuda e à espiritualidade.

Se estiver a passar por um trânsito de Plutão, procure capitalizá-lo [usando uma expressão mercantilista] se se puder apoiar em algum ou vários destes processos terapêuticos. Se não sabe como fazer ou como encontrar, e tiver uma conta no Facebook, o melhor mesmo é investigar nesse mega 'media' social.

Fica aqui uma advertência: o processo de cura e transformação, se bem feito, na prática pode ser doloroso. Nem tudo é tão lindinho como aparenta. Se aprender com um pequeno empurrãozinho, em vez de ter que ser sacudido com muita força, o processo não será tão difícil. Não desista, nem desanime. Aproveito para lhe dizer, se é que ainda não sabe, que a espiritualidade também é uma busca plutoniana, interna, intensa, que pode receber umas quantas rasteiras por parte da nossa mente.

Se entender bastante bem o seu mapa, poderá tornar-se muito mais consciente. A abordagem particular da astrologia, particularmente o princípio que diz que nos podemos curar a nós próprios, também lhe digo que, com a ajuda do Alto, é bem mais fácil e menos doloroso.

Se estiver a ter trânsitos de Plutão, faça coisas de Plutão. Faça uma profunda análise do que o seu Plutão significa, ou do funcionamento de um planeta no seu mapa natal que esteja a ter um trânsito com Plutão. Se puder, faça um retiro, arranjando um tempo para repensar na sua vida.

Outros recomendam a limpeza de armários, da garagem e arrecadações durante os trânsitos de Plutão, porque os objectos estão carregados com significados que nos ligam ao passado, e livrarmo-nos  deles ajuda-nos na libertação dos sentimentos e significados ligados a esses objectos.

Às vezes, o passado irá literalmente voltar para olhá-lo nos olhos. Observo frequentemente que muitos clientes, e eu próprio, com trânsitos de Plutão voltamos fisicamente ou emocionalmente à situação que causou tanta dor inicialmente.

Afirmações para usar em trânsitos de Plutão:

Encaro o inevitável com aceitação.
Acredito que, à medida que esta porta se fecha, uma outra se abre.
Renuncio ao passado em favor de um futuro melhor.
Encaro o futuro confiante no céu.
Acredito na minha evolução ascendente.
Estou curado do meu padrão de…………

81 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...

Olá António,

Tu És Abençoado! ;)

Veio mesmo a jeito...

E posso dizer que em primeira pessoa o meu processo foi e está a ser bem menos doloroso por ter seguido estas instruções todas...
Mas é uma dor que se transmute numa nova energia que no futuro me irá com toda a certeza, alegrar.

Bem-hajas!
Beijo e abraço!
Maria Paula

Joana disse...

Olá António,

A pratica de meditação e de reiki tem me ajudado muito na minha transformação ao longo destes últimos 3 anos onde aprendi que "quando Deus fecha uma porta, nos abre uma grande janela." :)

Beijinhos

Tati Pastorello disse...

Oi Antônio, adoro quando posso vestir as carapuças. Neste caso, calcei como luvas. Entendo tão pouco, mas sei que estou neste processo e tenho me permitido mergulhar, embora em certos momentos suba à superfície em busca de ar. Uma vontade de mudar tanta coisa, de me permitir trocar de pele, como se fosse uma cobra.
Sei texto mexeu fundo em mim. Preciso tornar a lê-lo, entender coisas que tenho me questionado e ainda não achei as respostas. Há alguma dor sim, mas mais que tudo uma vontade de experimentar o novo!
Estou tão feliz com seu presente! Obrigada amigo.
Um beijo.

marcelo dalla disse...

Ahhhhh como é bom ler tudo isso, meu amigo. Quanto aprendo contigo!!!!
O trânsito de Plutão na 1 em oposição à Lua e Júpiter do meu mapa na 7 está terminando. Tenho pensando tanto nisso! Este Plutão mudou profundamente a maneira de me relacionar. Estou casado há 2 anos, coisa que nunca me aconteceu. Se pensar em algo pra me dizer, fico imensamente grato.
grande abraço!

Susana Vitorino disse...

Querido António...

só as lágrimas me escorrem pela cara...

Foi tudo isso que me trouxe à Astrologia e muitos dos quejandos que penduro no CV.

Às vezes sinto, que se escavar mais fundo, ainda descubro que... há petróleo no Beato! (Só um Escorpião para fazer humor enquanto chora como uma Madalena!)

Agora que o Plutão está bem de olho no olho comigo, acho que vou fazer:

Primeiro, como Robert De Niro em Táxi Driver e dizer-lhe: "Are you talking to me?!"

Segundo, remato como o Dirty Harry do Clint Eastwood, e digo-lhe logo a seguir: "Go ahead! Make my day!"

Grata. Abraço gigante*

Anónimo disse...

Pois Plutão está transitando pela Casa 7 do meu mapa natal, grandes transformações na forma de me relacionar...
Já deixei prá trás algumas relações que na verdade não tinham mais nada a ver e Plutão deu aquele empurrãozinho, kkkkkk
Uma coisa interessante e profunda foi a morte da ex-mulher do meu marido, minha inimiga declara, que descanse em paz!
Com Plutão ninguém brinca não,
abr
Maria

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Fala para todos, mas senti que falou para mim. É isso mesmo. O passado olha-me nos olhos mas desta vez parece que é bem mais doloroso. Coisas que eu tentei guardar na "gaveta" durante anos para poder andar para a frente parece que agora aparecem com uma certa crueldade. O trânsito de Neptuno em oposição a Plutão acho que fez descarregar muita coisa e os outros trânsitos também não ajudam :). Creio no Alto e entendo a astrologia. Acho que vai ajudar. É uma fase má e eu tenho de aceitar e libertar-me de outras coisas que tb não ajudam.
As últimas frases que escreveu no fim do texto são uma ajuda para quem medita sobre elas incluindo eu. Aliás este trânsito de Neptuno op Plutão é de facto indicado para se fazer certas terapias.
Vou tentar deixar que tudo venha à tona e deixar passar a corrente, para que um dia depois de uma noite de breu eu veja nascer a aurora.
Espero sorrir sempre e jamais desistir. Preciso apenas aceitar e tranquilizar-me.
Grata mais uma vez.

Abraço

João H disse...

Bota luva neste artigo, carapuça, esparrela, patinho caído, tudo!! Encaixa! Obrigado António, por mais este gesto de ajuda consciencial! Abraço!

Christiane disse...

Antônio

Estou vivendo isso. Sabe , percebo que eu ainda estou custando a ver os padrões anteriores, mas acho que é essa minha lua teimosa em touro.

Meu deus, nem pensar eu estou conseguindo direito, mas sei que vou conseguir. Uma hora eu consigo pq graças a Deus plutão existe kkkkkk...

Obrigada por dividir sua sabedoria.

Grande beijo.

Chris

Cantinho da Cê disse...

Boa noite Antônio,

Coincidentemente meu post hoje fala da limpeza dos armários emocionais. Desculpe-me a ignorância, mas como sei da passagem de Plutão pelo meu mapa? Como posso calcular isso?

Beijos e boa semana para você,

Astrid Annabelle disse...

Que texto maravilhoso António!
Quantos links interessantes!O Ma Jivan Prabhuta agradece!
Quero falar devagarinho a palavra Plutão....com muito respeito!

Olhe tentei entrar na Escola pelo link que disponibilizas aqui, pelo que eu tenho no Navegante, pelo Google e através dos meus favoritos e todos acusavam:

"jtablesession::falha na gravação
DB function failed with error number 145
Table './novalis2_jo151/jos_session' is marked as crashed and should be repaired SQL=INSERT INTO `jos_session` ( `session_id`,`time`,`username`,`gid`,`guest`,`client_id` ) VALUES ( '8150bbb79d6df5b118b018f32f5af2a9','1285632017','','0','1','0' )

Quis levantar o meu mapa sobre trânsitos.

Voltando ao texto: quero reler e reler...!!!
Interessante que ontem me livrei de alguns ítens que ainda não havia liberado."O passado literalmente voltou para olhar nos meus olhos"
Um grande beijo muito agradecido.
Astrid Annabelle

Patrícia Melo disse...

Reconhecer, aceitar e transformar...
Caso contrário, só sujeira embaixo do tapete que volta a incomodar.

Namastê.

Saulo Taveira disse...

O passado volta, sempre, penso. Mas os mantras no fim do texto são um presente.

Obrigado, meu amigo.

Beijos.

Sandro Gomes disse...

Muito bom, Antônio!

Meu trânsito de Plutão no final da Décima e precisei mudar de cidade para assumir um novo emprego/profissão e com isso joguei fora anos e anos de papéis e coisas acumuladas para poder chegar em meu novo lar e isso tudo quando Plutão voltou de sua retrogração!

Abraços

marcelo dalla disse...

A tempo: a Astrid me chamou a atenção para um detalhe importante que me escapou na primeira visita. os links! Quantos links importantes e o meu blog está lá!!!

Quero te confessar: vc sempre me estimula muito em meu trabalho. Fico mais confiante ao ver que ele é apreciado em atitudes como esta. Desde o início de nossa amizade, quando te conheci, sempre foi assim!!!!!

Gratíssimo, amigo!!!
E grato à Astrid, outra amiga muito sábia e querida!

Maria Izabel Viégas disse...

António , tu sabes pois me ajudastes no período crítico que passei por um plutão entrando na 12 e quadrando com meu sol na 3. Antes da entrada... tive uma inquietação profunda, sentia que havia dois caminhos: ou deixar-me presa aos pensamentos obsessivos( isto s epercebe quando se é médium). Ou entrar de cabeça no mundo escorpionico. E assim o foi, o fato de ser Terapeuta de Vidas Passadas me liberou profundamente de feridas antigas e o trabalho com médicos do espaço foi a benção do abraço com a paz, o sentir o doce amor na pele. tenho uma vantagem, já muito sofri com lua em escorpião quadrada a plutão na 7. E aqui estou eu feliz , amndo e muito o homem da minha vida. Vantagem essa que é ter no mapa mercurio e venus trigono plutão. Consigo captar o inaudivel.
tive a sensação que algo me aconteceria que na quadratura, tinha eu a certeza q seria serio, mas confiei na lei divina: cumpra-se! E fiquei bem quietinha, pedi licença a Yansã e uma trégua em ir lutar. mas, sabes que não foi plutão quem detonou o meu acidente? Ele acho que gosta de mim como eu dele. foi um exato urano, mesmo grau sobre o meu sol. Com a ajudinha de saturno. Não lutei contra a vida. Sinto falta do meu trabalho, deixei clientes e estou calmamente sabendo esperar e me cuidando, rasgando os velhos ais que me acorrentavam. Uma limpeza na minha alma. sei que estou mais leve. sairam cascas dolorosas de mim, se perdoo todos- não! Não aceito ser hipócrita. Sei respeitar se não consigo amar. Apenas compreeendo os ataques, mas ninguém é meu dono. Este mesmo Urano me esta mostrando outros caminhos. Terminei meu curso de reiki, e amo muito as pessoas. Quando digo te amo, amo. Se naõ amo, mantenho a distância escorpionica. A natureza não dá saltos. Ninguém se cura, mentindo, fingindo que é bonzinho.
Enfim, creio que Plutão é até generosos, ele espera que aprendammos com os outtros, com saturno. Ai...se continuamos a falsear,tira o que já devia estar morto e enterrado.
Bem... é isso. mais ganhos do que perdas. estou viva!E inteiraça!
Beijos no teu coração.

HSLO disse...

"Renuncio ao passado em favor de um futuro melhor", demorei até aprender isso...mas hoje me sinto melhor.

Hoje é aniversário de 02 anos do meu blog...da um pulinho por lá.
abraços

António Rosa disse...

Maria Paula,

Fico feliz em ter o teu testemunho que aquilo que digo é verdade. Uma ajuda externa, bem escolhida, é sempre de grande ajuda.

Muitos beijos

António

António Rosa disse...

Joana,

É bom saber que a Fé é a maior das ferramentas existentes para nós. Tudo e bom para ti, minha querida.

Beijo.

António

António Rosa disse...

Tati,

Daqui por 2 ou 3 dias terá notícias minhas. Já iniciei o trabalho. :) Apreciei muito o seu testemunho. Teremos oportunidade para aprofundarmos certas questões. Todos passamos por estes processos de transformação.

Beijo

António

António Rosa disse...

Marcelo,

Acompanhei de perto/longe parte dessa sua transformação e conseguiu fazer uma mudança notável. Nota-se que hoje é muito mais feliz fazendo o que gosta. E a canalizar arte, como ninguém. Podemos falar em privado, se quiseres.

Grande abraço

António

António Rosa disse...

Susana, minha querida,

Ao escavarmos, sempre encontramos... nem que seja 'petróleo no Beato'. Os nossos amigos brasileiros não vão perceber d eimediato esta piada tão portuguesa.

Acho-a extremanente corajosa ao perguntar a De Niro (Taxi Driver) se ele está a falar consigo. Por favor, não entre no táxi, pode ser muito perigoso, ou uma aventura deliciosa. Adorei esta private joke cinematográfica. Ah! Só agora reparei que já entrou: 'Make my day!'. E gostou do dia?

Muitos beijos~~~

António

António Rosa disse...

Maria,

Imagino essas transformações. Tudo ficou mais claro, ou melhor, tudo ficando mais claro. O falecimento da ex-mulher do seu marido deixou-me impressionado. Havia filhos comuns?

Abraço

António

António Rosa disse...

Adelaide,

Também foi para si que falei. Não duvide disso. Lembro-me sempre daqueles amigos e amigas mais próximos (memso os mais virtuais). Tente fazer isso, não reprima nada e não se preocupe (muito) com os que estão em sua casa, pois eles (marido, filhos) têm que aprender que a mãe Adelaide também necessita de espaço próprio para ela mesma. Faça por isso: por aceitar o que quer que seja. E chorar, se necessário. Aplique reiki em si mesma, que eu enviarei algum daqui.

Grande abraço

António

António Rosa disse...

João, meu querido,

Tu és um homem iluminado, mas como com todos nós, isso não é suficiente. É preciso trabalhar o interno e falar com a nossa alma.

Abraço

António

António Rosa disse...

Querida Astrid,

Muito agradecido. Ainda bem que em avisou do sute do Nova-Lis. Passou o fim-de-semana em baixo e ontem mesmo aumentámos o tráfego para 8 gigas, tal é a quantidade de visitantes diárias que le enão se aguenta. Em 4 meses passámos de 4 gigas para 8!!! Nem consigo perceber bem o jeito proque aumentou tanto de visitantes.

Aind abem que gostou do texto e teve a surpresa de ver o 'Ma Jivan Prabhuta' e o 'Dinâmica do Invisível' lincados. Se linquei outros, não poderia deixar passar os seus.

Um grande beijo

António

António Rosa disse...

Patrícia,

Completamente de acordo.

namasté

António

António Rosa disse...

Saulo,

Ainda bem que os mantras poderão ser-te úteis, meu amigo.

Beijos.

António

António Rosa disse...

Sandro,

Bela experiência a sua. Do género radical. É o tudo: mudança de cidade. É o 'velho' a ficar resolvido. Parabéns, amigo.

Abraço,

António

António Rosa disse...

Marcelo,

Claro que o seu blogue está lá. Não me iria esquecer de si, no meio de tantos links. É um espaço preciso, pois quem for à procura de astrologia, encontrará muitos outros assuntos. Isto, no caso de ainda haver algum leitor que passe por aqui e não conheça o seu espaço, coisa que não acredito.

Grande abraço.

António

António Rosa disse...

Maria Izabel,

Adorei o seu texto, com tanto significado, com tanto de si. Uma experiência importantíssima, a sua. que mexeu com tudo, até a saúde, que graças a Deus, recuperou e entra agora novamente no activo do trabalho. Os seus clientes voltarão e virão muitos outros, novos.

Também linquei o seu blogue em 'TVP'. :))

Beijo grande~

António

António Rosa disse...

Huguinho

Vou já ao seu blogue saudá-lo.

Mas ficam aqui, também, os meus parabéns por 2 anos de vida do seu blogue.

Abraço

António

António Rosa disse...

Christiane~

És uma vencedora, minha amiga. Admiro-te.

Beijos

António

António Rosa disse...



Sincronicidades. Irei visitar o seu blogue.

«...mas como sei da passagem de Plutão pelo meu mapa? Como posso calcular isso?»

Sozinha e sem conhecimentos mínimos de astrologia, será difícil lá chegar. Para isso precisa da ajuda de alguém que saiba. Se quiser, escreva-me em privado. Posso demorar um pouquinho a responder... :))

Beijos

António

arKana disse...

olá António, tenho trânsito sim... não percebo muito disto... mas tenho Saturno em conjunção com Plutão por estes dias.

De certa forma já sei o que é, pois estes dias tenho-me deparado com uma situação antiga sim... Muito obrigada António porque graças a si vou tentar ter uma percepção diferente e estar atenta.
Vamos ver se desta a integro. Beijos grandes

Filomena Nunes disse...

Bom dia António Rosa,
Realmente aprendo muito com os seus textos mas também aprendo muito com os variadíssimos testemunhos que por aqui passam... a todos, a minha solidariedade compassiva...

Desde o inicio de 2009 e até ao final deste ano(+-) Plutão tem estado a fazer trígono a Plutão (3º Virgem/Casa 1) e conjunção a Júpiter (3º Capric./casa 5) e sinto que, basicamente, as minhas crenças têm sido apuradas assim como o meu relacionamento com os meus filhos e a minha atitude perante a vida. Tanto Plutão como Júpiter natais são retrógrados mas sem quadraturas, Graças a Deus, e a coisa tem sido relativamente soft. Também tem ajudado muitíssimo o estudo da astrologia para me dar a força, o ânimo e sobretudo a direcção necessários à aceitação das mudanças.. mudanças estas geralmente acompanhadas de mudança de residência, o que é muito curioso. Tenho Escorpião no FC. Desde o meu nascimento que mudei de casa 22 vezes!! Se não é um record, não deve andar muito longe!

Um abraço extensível a todos os que colaboram com a Cova do Urso <3

Filomena

António Rosa disse...

Arkana

Muito agradecido pelas palavras. Aqui vai uma dica para si: faça um 'mimo' a si mesma. Não tem que ser uma coisa cara ou sofisticada. Faça algo que goste muito e respire fundo.

Beijo

António

António Rosa disse...

Filomena,

wow!!! 22 casas? Conseguiu bater-me aos pontos. Eu tenho 17 mudanças desde o momento que nasci até aos meus 43 anos. Depois, fixei-me.

Muito agradecido pelo seu testemunho, de um trânsito 'doce' (trígos e sextis) de Plutão. São valiosos.

Também aprendo muito com os comentários que os amigos aqui deixam. Prezo muito que se sintam à vontade para partilharem as suas próprias experiências.

Grande abraço,

António

Filomena Nunes disse...

António Rosa,

Se eu pudesse definir a minha vida numa palavra, acho que escolheria mesmo a palavra "mudança"! Por vezes sinto-me mesmo como se fosse uma parabólica, tal é "rotativa" e a facilidade com que eu mudo de um dia para o outro e até mesmo durante 1 dia... ao ponto de ter desistido de escrever, que é uma paixão que tenho, porque quando releio já não penso e/ou sinto aquilo que acabei de escrever.. é um agri-doce!! No sentido em que gosto do "vislumbre" daquilo em acredito que me estou a tornar, mas muito frustrante porque não consigo realizar nada no sentido palpável, no concreto, como um Grande Trígono em signos de Terra gostaria e se comprazeria.. mas aceito esta contradição continuando a alimentar o sonho de ver, um dia, realizada uma obra estável no plano material.

Mais um abraço forte,

Filomena

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Grata pelas palavras e pelas energias tb. Por mais doloroso que seja tudo irá passar. No meio de tudo isto há sempre lições a aprender,

Abraço

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Tenho que confessar que não havia percebido o link do Dinamica...:)))
Foi porque o texto me envolveu de tal forma que passou batido.
Então mais uma vez agradeço por este carinho!
A Filomena disse uma coisa muito interessante que anda ocorrendo comigo...mudo tanto que quando acabo de escrever um texto já não sei se é aquilo mesmo que sinto...isto é muito louco!!!! E bati o record aqui em mudança de residência desde que nasci...29 vezes!!!
Um beijo para todos
Astrid Annabelle

Anónimo disse...

Antonio, nem me fale, fiquei eu bastante impressionada com o ocorrido!
Eles tem um filho que hoje está com 20 anos...
Maria

António Rosa disse...

Filomena,

Uma coisa que se nota nos seus comentários é que escreve muito bem.

A escrita é como nós mesmos, vai mudando, vai ficando com matizes, vamos melhorando com o tempo.

Também não gosto de certas coisas que já escrevi, sobretudo quando passam dois anos. faria tudo de novo, sem hesitação. Mas aí, paro mesmo e imponho-me disciplina sobretudo com as coisas que são públicas, quer neste blogue, quer no site da Nova-Lis. Ocasionalmente pego num texto e reescrevo ou faço a limagem de arestas.

Há 10 anos atrás, apesar do meu signo, nem pensar em publicar alguma coisa com o meu próprio nome. Nem imagina o que há por aí de livros com 2 pseudónimos. Hoje, já não sou assim.

Recomendo-lhe apenas isto para aquilo que escreve: deixe amadurecer e depois pergunte a si própria 'Isto poderá ser útil para alguém?' Se a resposta não for demasiado crítica ou perfeccionista, verá que sim, que é sempre útil a alguém. E coloca no seu blogue. Só perante a reacção dos outros é que poderá perceber se a sua escrita também ajuda os outros,

Muito agradecido pela partilha.

Abraço.

António

António Rosa disse...

Adelaide,

Esteja à vontade para me escrever. Mesmo muito a vontade.

Abraço.

António

António Rosa disse...

Astrid,

29 ??!!

Isso é que é recorde.

Aproveite e leia o que acabei de escrever para a Filomena, sobre a escrita.

Muito obrigado por ter vindo.

Beijos

António

António Rosa disse...

Maria

Já sabe o que lhe vou dizer sobre esse rapaz que hoje tem 20 anos, que perdeu a mãe e é filho do seu marido:

- Ame-o muito, sem tentar ser mãe dele.

- Cuide dele, como se fosse seu filho, mesmo à distância.

Essas experiências de vida, colocam-nos à prova.

Porque não tenta falar com a Astrid, neste blogue:

http://adinamicadoinvisivel.blogspot.com/

Beijo

António

Beijos

Só isto

Daniela Scheifler disse...

Antônio,

Deu vontade de citar o texto todo. Adorei! As transforamções propostas por Plutão nem sempre são fáceis, mas valem totalmente a pena. Morrer é bom, porque a gente nasce de novo. Aceitar isso é que é difícil.

Vou divulgar!

beijos da Lua em Libra conjunta a Plutão

António Rosa disse...

Daniela,

Muito agradecido pelas suas palavras. Amei! Tenho 'morrido' tantas vezes...

Vou acompanhar essa divulgação.

António

Filomena Nunes disse...

António Rosa,

Obrigada pelas palavras de incentivo!! Acho que pôs vários dedos em várias feridas.. auto crítica, perfeccionismo, sensação de que nada de novo acrescento ao já dito. E já ultrapassei muitas outras como o medo da exposição de ideias e crenças pessoais e, consequentemente, o medo da apreciação crítica alheia.

Estou a adorar estas partilhas.

Mais um abraço,

Filomena

Marion Lemos disse...

Olá António,
voltei para apreciar e aprender através de seu excelente trabalho.
Maravilhoso texto esclarecedor, reflexivo e muito interessante..
Adoro mudanças, sou uma autêntica geminiana, mas confesso que o passado insiste em viver o presente.. "O passado literalmente voltou para olhar nos meus olhos"
Nossa, amei essa frase! Ela me leva de volta, para o meu interior frente á necessidade de mudar, esvaziar, deixar morrer,para então renascer, dar lugar ao novo, deixar fluir a energia...
Muito obrigada por nos presentear com seus ensinamentos.

Parabéns, tudo de bom!

Um abraço carinhoso!..

Marion

Cáh disse...

viagem ler isto, mas bem direto.

me ajudou, muito.


um beijo

António Rosa disse...

Filomena,

Daqui a pouco irei falar com uma cliente que tem um talento enorme para a escrita, mas vai bem mais longe: escreve, lê o que escreveu e rasga (porque escreve à mão) porque não está «perfeito». :))

E olhe que ela está a muitas léguas do potencial de auto-conhecimento que a Filomena possui. A energia dela é tão forte que o meu computador não consegue estar mais que meia hora de cada vez. Cracha e só tenho conseguido recuperar mais de uma hora depois. Hoje, é a última tentativa que farei.

Portanto, anime-se e simplesmente escreva. Depois, logo verá.

Grato pela conversa amena por aqui.

António

António Rosa disse...

Marion,

Muito agradecido pelo seu comentário. É estimulante ter leitores tão atentos e maravilhosos. Então, somos 2, os geminianos. :)))

abraço grande

António

António Rosa disse...

Cah,

Agradecido pelo testemunho.

beijo

António

Rui António Santos disse...

Olá António, gostei de todo o texto, especialmente de "a espiritualidade também é uma busca Plutuniana.

Com plutão em conjunção com o Ascendente em Virgem, e o sol em Leão na 12, eu conheço-me e identifico-me em consequência da consciência que vou tendo de mim. Abraço grande, gostei muito deste seu post

Filomena Nunes disse...

Bom, o "modus operandi" é semelhante!! Adoro escrever à mão de preferência com lápis macio. Leio e ponho de parte. Depois releio e acaba no lixo!

Sabe-me muito bem o alento que me passa!

Boa sorte desta vez com a sua cliente... e muito obrigada.

manuel marques disse...

Passei para deixar um abraço.

António Rosa disse...

Rui, meu amigo,

Muito obrigado pelo incentivo e pelo testemunho.

Abraço,

António

António Rosa disse...

Filomena,

Terminei a consulta há 20 minutos e, surpreendentemente, correu bem e deu-me a notícia: ela tem guardado o que escreve, mas não volta ler. Pelo menos, não rasga. :))))

Prometemos voltar falar daqui por 3 semanas. Foi bom! :)

Grande abraço.

Até amanhã,

António

António Rosa disse...

Manuel,

Um abraço agradecido.

António

Marcelo Dalla disse...

Amigo querido, como sempre atencioso. Agradeço essa divulgação num blog movimentado como o seu! :)
Estou com muito feliz com essa nova iniciativa, sinto no coração que estou no caminho certo.
Sobre o trãnsito de Plutão, lhe escreverei num momento inspirado para trocarmos mais experiências.

Sucesso pra nós!!!
abraço

António Rosa disse...

Marcelo,

Estou muito feliz com a sua iniciativa, pois é um projecto abençoado e como se diz por aqui, 'tem pernas para andar'.

Vamos fazer com que todos os nossos amigos ajudem na divulgação. Não é pedir muito.

Você diz que o meu é movimentado! :)) Olhe que o seu é bem movimentado e muito popular. Você sabe disso! :)

Abraço,

António

Isa disse...

Os seus textos iluminam-me o caminho António, obrigada! Também eu levei com o passado novamente nos últimos dias... mas não tenho conseguido lidar muito bem com a situação... tenho muito a aprender, ainda! Quanto às mudanças... com 30 anos já vou na 12ª casa e já passei por 4 países... O céu é o objectivo, hihi!

Beijinhos e obrigada.

Ah! Aquilo que disse em relação ao que se escreve: já Dante dizia, uma obra só deve ser publicada depois de ter estado 10 anos fechada na gaveta!

Macá disse...

Antonio
Estou há um tempão aqui, já li e reli o seu post de hoje e li todos os comentários.
Fazendo isso, tento entender alguma coisa. Nunca tinha me ligado em astrologia, mas agora lendo o seu blog e o da Astrid, tento entender alguma coisa.
Ia fazer a mesma pergunta que a Cê (Cantinho da Cê) fez, mas já vi a sua resposta.
Realmente para quem não entende nada é muito difícil.
Mas reparei numa resposta sua à Filomena:
"Há 10 anos atrás, apesar do meu signo, nem pensar em publicar alguma coisa com o meu próprio nome. Nem imagina o que há por aí de livros com 2 pseudónimos. Hoje, já não sou assim."
Fiqui curiosa, porque já descobrimos que também sou geminiana (15/06).
um beijo

Impermanências disse...

Achei seu texto muito significante para o meu momento.
Muito Grata

Lucia Belo Horizonte / MG disse...

Olá Antonio. Não sei se você percebeu, ultimamente muitas pessoas estão sentindo mais os efeitos de Plutão em suas vidas, e tenho recebido muitos emails nesse sentido. Por isso, eu fiz um estudo sobre Urano, Netuno, Plutão de forma geral, como agem ao longo dos anos, que postei em meu blog. Parece que estamos passando por mudanças radicais a nível individual e coletivo. Gostaria de receber seu feedback sobre as teorias dos transitos. Abraços, Lucia http://astrologiaeradeaquario.blogspot.com

António Rosa disse...

Isa, querida

Ontem eu dizia a uma cliente de astrologia no Skype, que ficou chocada com a minha afirmação, que nós, seres humanos, se eventualmente, atingíssemos a 'perfeição', desencarnaríamos nesse mesmo segundo. Todos lidamos com o passado, por muito encoberto que ele esteja e como somos seres imperfeitos (ainda bem) temos as dificuldades próprias dos nossos corpos físicos: corpo biológico, corpo mental e corpo emocional. Mas estamos todos a caminhar para horizontes melhores.

Dante era um exagerado!!!! :)))) Isso era no tempo dele! Hoje é quase instantâneo.

Beijos

António

António Rosa disse...

Macá

Habituei-me a escrever assim em 'astrologuês' porque dei muitas aulas no passado e muito desses ex-alunos acompanham o que se vai fazendo por aqui. Por outro lado, o Cova do Urso foi sendo mais conhecido e como há imensa gente que estuda ou pratica a astrologia, a linguagem paar todas essas pessoas é familiar.

Também tenho leitores, que não sabendo nada de astrologia, aproveitam os textos da maneira que podem, porque sempre se pode extrair conclusões. Tenho a sorte de muitas pessoas deixarem aqui os seus comentários, como é o caso deste post.

Se quiser, envie-me por email os seus dados (data, hora e local de nascimento) e com calma levantarei o seu mapa e depois farei chegar-lhe alguma informação. Como decidi descansar do blogue e da blogosfera até sábado, excepto responder a possíveis comentários, é muito provável que eu demore algum tempo a responder.

Beijo

António

António Rosa disse...

Impermanência,

Dá-me a impressão que estamos todos 'nesse momento'.
Grato pela sua presença.

António

António Rosa disse...

Lúcia,

Conheço o seu blogue e está aqui na minha lista de blogues de astrologia. Aprecio bastante. Nos próximos dias irei ler os temos que propõe e deixarei o meu comentário.

Abraço

António

Otário disse...

votos de boa semana caro antónio rosa,
saudações otárias!

Filomena Nunes disse...

Bom dia António Rosa,

Graças a Deus que correu bem a sua consulta!!
Vou seguir a sugestão... obrigada pela partilha!

Tudo de bom no seu caminho,

Filomena

Anónimo disse...

Antonio obrigada pela dica carinhosa, mas as coisas aqui não são fáceis em relação a maternidade/paternidade. Eu tenho Netuno na 5 e meu marido Urano na 5, hehehe
Entre outras tantas coisas que estão em nossos mapas pessoais, cada um terá que buscar o próprio caminho, ou não né? Eu e meu marido, como filhos também não temos histórias de vidas tão fáceis, somando tudo isso vamos fazendo o que podemos, conseguimos, dentro das nossas próprias limitações e das limitações externas impostas pelos avós, tios, envolvidos na questão e que também interferem bastante...
bjs
Maria

António Rosa disse...

Otário,

Muito agradecido pelos votos, será boa semana, sem dúvida, com uma ponte pelo meio. :))

Abraço.

António

António Rosa disse...

Filomena,

Obrigado.

Até sexta ou sábado, com o próximo post.

Abraço

António

António Rosa disse...

Maria,

Sem dúvida que o percurso é múltiplo. É pessoal de cada um e é também enquanto casal.

Muitas felicidades.

Grato,

António

Glorinha L de Lion disse...

Antonio meu amigo. Ando tb a vasculhar o passado.
Não sei se é meia idade ou se é ahora em que procuramos acertar contas conosco mesmos, só sei que meus dois livros,um de contos e o romance que estou a terminar, falam do passado. Tento aprender com ele, mas como sabes, sou uma malagueta, só aprendo com muita pancada, mas sei ser doce tb...afinal não há geléia de pimenta? A Macá me alertou ontem para o fato de nós dois termos escito sobre o passado e como ele desperta à mais leve brisa. estamos sintonizados meu amigo! Grande beijo.

António Rosa disse...

Glorinha,

A nossa história de vida pede-nos que façamos esse acerto de contas connosco mesmos. Vou já ler o seu post.

Grande beijo~~

António

Ira Buscacio disse...

Antonio,

Esse lugar é perfeito! Nossos cárceres são construidos de passado.
bjss

António Rosa disse...

Ira,

Gostei dessa frase, o que fez sentir estar diante de poesia.

Beijos

William Oliveira disse...

António, meu caro amigo, eu estav precisando muito ler isto!

Entender a busca espiritual como algo plutoniano é libertador e curativo.
Faça coisas de plutão, é muito sábio...

Estou me curando e ler isto me ajuda assim como ajudará muitos.

Cura Cura e Luz! "As sombras revelam a luz!"

Abraço.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates