O necessaire

3 de junho de 2009 ·

Por favor, clique no título, acima, na barra vermelha para abrir todo o post.
Nos anos 50 e 60, as velhas senhoras de Moçambique não viajavam sem o seu necessaire. Nem todas tinham um «Napoleon III French Necessaire», como esse acima. A minha mãe tinha um muito parecido, da mesma cor de antracite e o mesmo forro. Grande e pesado, comparado com os actuais necessaires.

Lembro-me dela usá-lo sempre que me visitava, bem longe
de casa, onde os meus pais me punham a estudar, primeiro em colégios internos, mais tarde em residências de estudantes. Naquele tempo não havia liceus em todas as cidades moçambicanas. Dos meus 10 aos 20 anos, até ter entrado para o serviço militar.

Hoje, esse necessaire, ainda em bom estado e já sem o conteúdo, está comigo e serve de baú onde guardo as poucas fotografias que tenho da minha vida. Nunca fui muito dado a coleccionar fotos. Para preparar o post do meu próximo aniversário, reparei que praticamente não tenho fotografias que correspondam às décadas de meados de 70 a 90. São quase 30 anos de uma vida. Isso será visível no tal post. Fotos recentes e fotos antigas. Desde 2004 tenho uma maquineta digital, por isso é que tenho algumas fotos desta fase avançada da minha vida. Acho que a minha irmã e eu estamos muito catitas nesta fotografia.

»»»»» «««««
Clique nos nomes das donas dos necessaires para conhecer os seus blogues.
»»»»» «««««
A propósito de um comentário da Hazel,
o seu necessaire veio parar à página principal.

Foto de Hazel

Transcrevo parte do seu comentário:

«Estou muito longe dos anos 50, mas, vá-se lá entender uma coisa dessas, também tenho um necessaire já bem velhinho para quando viajo. Seja para dentro ou fora do país, ele vai sempre comigo. Vintage e feminino, o estilo que eu gosto!»


O necessaire vintage da Santinha também veio para aqui:

76 comentários:

Marise Catrine disse...
5 de junho de 2009 às 08:45  

Catitas é favor (e muito chiques como diria a "nossa" Fada)!

Adorei esta pequena história do necessaire, não conhecia. Sempre a aprender com o doce António...

Eu adoro fotos e até tenho pena de não ter mais da infância e adolescência (se bem que enquanto adolescente detesteva tirar fotos).
Talvez esse seu desprendimento a coleccionar fotos venha de outros tempos onde se tirava uma foto de vez em quando e não se tinha o acesso à máquina fotográfica como hoje em dia. Agora somos todos fotógrafos e daí estarmos mais despertos para o assunto.

(adorei a sua passagem pelo pesaroso post de ontem)

Mil beijocas.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 09:18  

Olá Marise

Gosto de saber que estás mais animada. As fotos antigas que tenho foram tiradas com uma Kodac de fole do meu pai. Lembro-me bem desses momentos pois queríamos brincar com a Kodac. O meu pai dizia: «brinquem mas tenham cuidado, não toquem no fole para não romper». A minha mãe, logo a seguir: «eu guardo a máquina, para não a estragarem». O meu pai piscava-nos o olho.

Maria de Fátima disse...
5 de junho de 2009 às 09:32  

Olá António a foto está muito gira, eu adoro tirar fotos, a minha mãe diz que eu sou muito fotogénica, lol.Achei interessante a história do necessaire.Beijinhos.

Maria Paula Ribeiro disse...
5 de junho de 2009 às 09:37  

:-) E já reparastes que mantens essa pose??? Das mãos nos bolsos!!!! Olha tu na Ericeira! LOL LOL ;-)
Que lindo que tu eras!!!!! (em bébé!!!)
Sabes, é uma sensação estranha de rebuscar fotos, não é? Quando fiz o post dos anos, foi mesmo muito estranho... Parecia que havia fotos que não ligava, só a espera de saírem agora... ;-)
Espero por mais! ;-)
Neptuno??? Não creio!
Kiss kiss

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 10:50  

Maria de Fátima

Muito obrigado. Podes enviar-me as respostas até à próxima sexta-feira? Beijinho.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 10:51  

Paula

Achas? Nem tinha reparado nisso. lol

Ver fotografias antigas é toda uma viagem.

besitos

HAZEL disse...
5 de junho de 2009 às 11:56  

Que janotas que estavam!
A foto é lindíssima.

Adorei saber a história do necessaire. Gosto de coisas dos tempos antigos. Tinham outro encanto.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 12:10  

Olá Hazel

As mulheres que nos anos 50 tivessem entre os seus 30 e 60 anos e fossem pessoas viajadas, tinham um necessaire deste tipo: enorme e pesadão. Hoje isso não faz sentido, pois os necessaires são leves e maleáveis e vão dentro das malas de viagem. Então, era quase o equivalente à mochila de hoje. Mas em finaço.

:)

Adelaide Figueiredo disse...
5 de junho de 2009 às 12:44  

António,

Esta foto está linda. Não o conheço pessoalmente, mas olhando para o seu olhar perscrutador, parece que vê mais além. Gostei mesmo muito.Anda ali um Mercúrio activo querendo saber tudo :)
Não tenho muitas fotos da minha infância e as que tenho são daquelas da Kodak muito pequeninas. Ando a tentar digitalizá-las quando tiver vagar LOL
Depois tenho já bastantes quando os meus filhos nasceram mas em papel.
Hoje tenho uma máquina digital e gosto muito de fotografar mas especialmente paisagens, objectos etc.
Mais uma vez digo que está muito catita com sua irmã.

Abraço

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 12:53  

Adelaide

Esta foto é daquelas pequeninas, como referiu. Todas as da minha infância são dessas, tiradas com a tal Kodac de fole. Mais tarde apareceu em casa uma Leika, que ainda guardo.

jardim das alamandas disse...
5 de junho de 2009 às 13:01  

Antonio,
Sei que é muito bom ter fotos do passado.
Mas o que eu acho intrigante é que no meu caso eu tive uma infancia feliz, nenhum trauma.
E não gosto de fotos ou paisagens antigas...me trazem uma tristeza, depressão, angústia. Sei-lá, de repente seja coisas de librianas.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 13:04  

Olá Edna

Isso não é de ser libriana, pode acreditar. Deve ter que ver com algum evento que ficou gravado no seu sub-consciente.

Obrigado por ter vindo.

lusibero disse...
5 de junho de 2009 às 13:55  

Oh,yes!Olhe, António Rosa, só há pouco tempo tenho um necessaire...Mas, acho que como todas as mulheres, não me cabe lá tudo...
A sua irmã recorda-me eu própria, em SÃO TOMÉ, com o vestidinho branco, o cabelo cortado pela minha mâe e esse ar de menina indefesa num mundo estranho...Mas ela tinha-o a si, O HOMEM,para a defender...
ABRAÇO DE LUSIBERo

guntty disse...
5 de junho de 2009 às 14:07  

Eheh que giro, se não estou em erro já vi lá por casa dos meus avós uma "coisa" parecida a desta foto.

E o pequeno António está com um ar muito porreiro... mãos nos bolsos - essa posse mantem-se! Eheh


Amigo Antonio, muito obrigado pelo destaque aos meus blogs aqui na cova do urso, esta maravilhosa magazine! ;)

Forte abraço,
g.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 14:18  

Maria (Lusibero)

Ainda hei-de fazer um post com São Tomè como pano de fundo e hei-de dedicar-lhe o post.

Tenho belíssimas recordações juvenis desse paraíso equatorial.

Nas últimas semanas tenho visto a série da TVI 'Equador', apenas pelas reminiscências que me trazem. Porque, enquanto série de televisão ultra-cara-caríssima, tenho algumas reservas.

Há uns quantos actores com estão excelentes: Nicolau Breyner, Alexandra Lencastre, José Wallenstein, Ana Bustorff. Quanto ao protagonista, Filipe Duarte, ainda estou a tentar perceber... :)

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 14:20  

Guntty, meu querido

Já são 2 a falarem na minha pose. lol lol

Já andava há tempos para fazer o destaque dos teus blogues, foi desta vez e vão fiucar ali até domingo.

Kepler 7. (Resposta atrasada).

Abraço e bom fim-de-semana.

Joana disse...
5 de junho de 2009 às 14:44  

Pareces um senhor muito crescido de mãos nos bolsos. hehe...

Samsara disse...
5 de junho de 2009 às 15:06  

Olá António

Estás a aguçar-me o apetite, lembranças, memórias, baús com recordações, sotãos é cá comigo.

Estão muito catitas, muito mesmo. Estou ansiosa para ver o resto.

Beijinhos

HAZEL disse...
5 de junho de 2009 às 15:29  

António,

Estou muito longe dos anos 50, mas, vá-se lá entender uma coisa dessas, também tenho um necessaire já bem velhinho para quando viajo. Seja para dentro ou fora do país, ele vai sempre comigo.
Vintage e feminino, o estilo que eu gosto!

--- pausa ---

Fiz uma pausa no comentário, para fotografá-lo.

Especialmente para si:

http://lh6.ggpht.com/_elkvoPsCY-M/SikrN889BZI/AAAAAAAAGZo/BrlxVyMyGpY/s576/Imagem%2052485.jpg

Maria de Fátima disse...
5 de junho de 2009 às 15:42  

António vou enviar-te hoje à noite.Na quarta, dia 10 vou viajar e só volto no domingo à noite, dia 14.Tenho pena de não poder assistir à tua festa de anos.Mas desejo-te um dia muito feliz.Beijinhos.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 16:02  

Joana

lol

Obrigado.

Gostei de ser visto assim.

besitos

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 16:04  

Sam

Olha que tu também tens mostrado umas fotos antigas catitas. Vai lá ao sótão.

beso

adriana disse...
5 de junho de 2009 às 16:14  

António,
Sabe uma coisa que achei linda?
Sua irmãzinha com o bracinho apoiado em você...
Como sou a primogênita, senti na infância esta falta de apoio.
Por isso me emociona.
:)

HAZEL disse...
5 de junho de 2009 às 16:17  

eheheheheh

Lindo!!
O António faz-me cada surpresa!!
Obrigada!

Se soubesse que ia fazer isto, tinha tratado de esconder os fios por baixo da secretária.kkkk

Obrigada, adorei!

Beijos mágicos e bom fim-de-semana!

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 16:20  

Hazel

Nem tive tempo de pedir que cá viesse.

Gostou da surpresa???

Eu achei genial a foto e o comentário.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 16:21  

Maria de Fátima

Ok. Vou guardar uma fatia do bolo para ti. Quando vieres no dia 14, ou 15, vai lá buscá-lo. Bom longo fim-de-semana.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 16:24  

Adriana

:)

A minha irmã Rosa Maria é uma pessoa muito especial. Hoje é uma avó babada que se aposentou para tomar conta dos netos. E isso que ela foi toda a vida uma mulher muito independente. Pouco depois, o marido dela também se aposentou para a ajudar na tarefa dos netos.

Dão enormes passeios, andam sempre por aí.

Obrigado.

HAZEL disse...
5 de junho de 2009 às 16:24  

António:

Adorei, obrigada!
Foi completamente inesperado!

Estava farta de fazer actualizações à página, para ver quando aparecia a sua resposta, porque receava que não conseguisse abrir o link (e porque estava curiosa para saber o que achava deste meu hábito antiquado - já sabe que sou uma fora-de-moda feliz e assumida). E deparei-me com o update do post.

Que coisa estranha, acabei de ter um dejà-vu de que já tinha escrito isto antes e já tinha visto tudo isto antes. Estarei doida?

Em todo o caso. obrigada. Vou voltar aqui um milhão de vezes para ver se aparece mais algum necessaire vintage a fazer companhia ao meu.

kkkkk

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 16:26  

Quem tiver necessaires vintage e queira estar neste post é só deixar um comentário e um link da foto.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 16:27  

Hazel

Gosto destas coisas. Destes pequenos apontamentos. Não é a primeira vez que passo um assunto dos comentários para a página principal.

Gostei do necessaire e da partilha.

lol

kkkkk


kakakaka

adriana disse...
5 de junho de 2009 às 16:32  

:))

Tereza Ferraz disse...
5 de junho de 2009 às 17:24  

Ola Antonio!
Grande emoção-coração!
E de coração para coração: Obrigada!
Tereza Ferraz

Astrid Annabelle disse...
5 de junho de 2009 às 17:43  

Ah! António!
Gostei dessa conversa...gostei também da sua foto...achei você e a sua irmã muito bonitos...com ar de crianças bem espertas. Seus olhos continuam os mesmos...parecem querer ver tudo ao mesmo tempo...hehehehehehe
Tenho duas caixas cheinhas de fotos antigas...gosto de ver.Eu viajo no tempo! Chego a ter umas fotos de 1850...acredita? Da família da minha avó.
Quanto a necessaire lembrei de imediato daquela que minha mãe usava...hoje já não existe...mas era parecida com essa da sua foto.
Foi muito bom vir até aqui hoje...andei no túnel do tempo!!!
Beijo agradecido.
Astrid

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 17:43  

Teresa Ferraz

Um sorriso rasgado para si.
Bem haja.
Bom fim-de-semana.

Astrid Annabelle disse...
5 de junho de 2009 às 17:43  

Repare, fiz o comentário 33!!!!!!!!
Beijo
Astrid

Isa Grou disse...
5 de junho de 2009 às 18:14  

Olá António,

Eu também não conhecia a história do necessaire...

Adorei sua foto António... você e sua irmã estão muito lindos, viu!

Você recebeu meu e-mail??

Beijos.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 18:31  

Astrid

As velhas senhoras tinham estas coisas. Também, as novas senhoras, como a Hazel, preservam estes hábitos deliciosos.

Viu como postámos os comentários acima no mesmo minuto?

Beijo

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 18:31  

Isa

Muito obrigado.

Esse email que fala ainda não chegou.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 18:35  

Astrid

mais um número mestre - 33

:)

Abelha Maia disse...
5 de junho de 2009 às 19:32  

Adorei conhecer o seu blog, tenho que aprofundar a visita, mas temos algo em comum, nasci em Moçambique na bonita Cidade da Beira.
Foto linda.
Parabens

Multiolhares disse...
5 de junho de 2009 às 19:49  

As fotos a preto e branco, tem uma beleza única,dizem que não devemos ter apegos e guardar fotos, guardar o passado é uma maneira de mantermos os apegos vivos.
Mas a verdade é que somos humanos e também vivemos de recordações

Namastê

marcelo dalla disse...
5 de junho de 2009 às 19:50  

Como gostei desse post! Minha Lua em Câncer se emociona com histórias... A foto é cinematográfica. Gostaria muito de um dia conhecer vcs pessoalmente. Costumo brincar aqui, chamando os necessaires de desnecessaires (só pra fazer piada, pois são realmente necessários. rsrsrs). Não tenho um, mas tenho um case onde guardo meus discos de vinil!!! abraços e bjos a todos!

Fatima disse...
5 de junho de 2009 às 20:43  

"Catitas" me fez lembrar minha avó!
Abrs.

A disse...
5 de junho de 2009 às 20:45  

Fotos....Eu perco todas.Canceriano de merda hauhauahuahahauhauhuahauhau

Alias sendo um Caranguejo com o Asc em Escorpião e Plutão coladinho nele além de um Marte em Peixes eu “deveria” ser mais emocional .Voila, talvez esse seja meu aprendizado hehehehe

Voolivre

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 20:48  

Abelha Maia

Também gostei muito do seu blogue. No mínimo, pode-se dizer que é apetitoso. Vou lá voltar muitas vezes e já o marquei para não perder de vista.

Abraço

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 20:51  

Multiolhares

As fotos são uma boa recordação, pois a vida é nossa, a família e os amigos também.

Não é mau recordar, desde que o façamos com alegria, com prazer, sem saudosismos e naquele registo típico português - «antigamente é que era bom». Não concordo nada com isso. Agora mesmo é que é bom.

:)

Obrigado pela visita.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 20:52  

Marcelo

Eu, por exemplo, não tenho nenhum disco de vinil. Ofereci todos os que tinha e eram muitos. Ficaram em boas mãos.

Um necessaire é muito necessaire! lol

Abraço

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 20:54  

Fátima

Gostou da palavra «catitas», né? Ainda por cima recordou a avó. Que bom. Bom fim-de-semana.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 20:55  

Voolivre

Pode acreditar nisto que lhe vou dizer: mais tarde essas fotografias vão aparecer, quase por milagre.

Abraço e bom fim-de-semana.

Andy disse...
5 de junho de 2009 às 21:23  

Gostei tanto da sua história de hoje...

marcelo dalla disse...
5 de junho de 2009 às 21:31  

Ei querido!!! Preparei um post sobre a Lua Cheia de Gêmeos, meio em cima da hora, mas gostaria muito que visse. Tá lá no blog! Abraço!

Santinha disse...
5 de junho de 2009 às 21:54  

Recentemente fiz uma reforminha no meu banheiro...Como ainda estou sem armários improvisei um caixote de frutas...Dentro dele está a necessaire vintage anos 60. Era da minha mãe ela chamava de frasqueira.
Estou fora de casa se não tirava uma linda foto dela, ms acho que dá para ver...
http://www.flickr.com/photos/yvone/3454537320/in/set-72157607333505285/
Que tal?

Santinha disse...
5 de junho de 2009 às 22:05  

Adorei o post...Será que alguém da sua família não tem fotos suas e da familia...Os mais velhor costumam guardar as fotos. Pelo menos saria para scaneá-las...
Bom fim de semana

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 22:38  

Andy

Muito obrigado. Um bom fim-de-semana é o que desejo.

Beijo

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 22:39  

Marcelo, já estou a ir para o seu blogue. Obrigado por avisar.

António Rosa disse...
5 de junho de 2009 às 22:41  

Santinha

A sua foto com a necessaire já está no post, assim como o seu comentário, tudo lincado ao seu blogue.

Muito agradecido pela colaboração.

A pessoa mais velha da minha família sou eu. :)

Bom fim-de-semana.

Cris disse...
6 de junho de 2009 às 02:05  

Ola Antonio,

Nessa noite fria o seu post , suave, doce, e saudoso, encheu o meu coração de uma energia tão boa...fez muito vir te ler meu amigo.

Também não tenho muitas fotos tenho 3 na verdade, uma bebe, uma com 4 e uma com 10 anos, engraçado né..., e hoje em dia a gente fotografa tudo...e a foto se acaba por se depreciar em quantidades...

Quanto a necessarie...acho que bem no íntimo é a melhor amiga de toda mulher...

Santinha disse...
6 de junho de 2009 às 02:52  

Ai que coisa mais gostosa isso...!!
Amei, obrigada por postar.
Bom fim de semana!

António Rosa disse...
6 de junho de 2009 às 08:14  

Cris

Que comentário tão bonito. Obrigado. Beijo.

António Rosa disse...
6 de junho de 2009 às 08:15  

Santinha, foi um prazer.

Táxi Pluvioso disse...
6 de junho de 2009 às 14:42  

Ai os necessaires onde eles já vão, substituídos pelos laptops...

Maria Ribeiro disse...
6 de junho de 2009 às 15:46  

António rosa:também esteve em S.Tomé????Nunca esqueci esse paraíso! Estive na Roça Colónia Açoreana e na Roça Água Izé!
Vejo o "Equador" pelos mesmos motivos!
Abraço de lusibero

Igor Monteiro. disse...
6 de junho de 2009 às 16:37  

Gostei do texto, pra ser sincero, não sabia nada sobre os necessaire, rsrs, mas que bom que tenho a COVA DO URSO, rsrs, abração. Fui...

Anónimo disse...
6 de junho de 2009 às 21:06  

Olá António Rosa li o teu artigo aonde dizes k não tens fotos da tua infancia penso k estás eskecido k sou eu k as tenho.Bjs da tua mana RR.

cristinasiqueira disse...
6 de junho de 2009 às 21:40  

Oi Antonio,

Adorei a elegância deste post.
-Como viver sem um charmoso necessàire?A evolução desta extraordínaria peça,cúmplice da beleza da mulher transformou-se em incríveis bolsinhas que se moldam as malas.Mas não cumprem o estilo ,escondem o charme nos bolsões da bagagem.
Muito bem,delicada lembrança que como o mel nos vem das provisões do Urso .

Beijos,

Cris

António Rosa disse...
6 de junho de 2009 às 21:51  

Lusibero

estive de férias, apenas. sou de Moçambique.

António Rosa disse...
6 de junho de 2009 às 21:52  

Olá Igor

Grato pela sua visita. Vou já visitá-lo.

António Rosa disse...
6 de junho de 2009 às 21:54  

Olá R.

:)))

Finalmente, um comentário da minha irmã mais nova aqui. Não estou esquecido. Referia-me sobretudo às fotos dos anos 70 a 90, que correspondem aos meus vintes, trintas e quarentas. Sei que tens fotos nossas.

Beijinho

António Rosa disse...
6 de junho de 2009 às 21:56  

Olá Cristina

Muito obrigado pelas suas lembranças. Tenciono manter o necessaire que era da minha mãe. Gosto de o ter cá em casa.

Abraço.

António Rosa disse...
6 de junho de 2009 às 21:57  

Olá Taxi Pluvioso

E são bem úteis, os portáteis. Necessários. :)

HAZEL disse...
7 de junho de 2009 às 00:05  

Lindíssimo o necessaire da Santinha, e todo o recanto que ela criou. Adorei!

António Rosa disse...
7 de junho de 2009 às 08:50  

Hazel

Também pensei isso: bonito recanto.

Bom domingo.

HAZEL disse...
8 de junho de 2009 às 14:55  

E está lá o coelhinho da Playboy... ;-)

Respondi-lhe ao último comentário que fez na Casa Claridade, em privado, através do email. Mas o António não "engraça" muito com emails, pois não? ;-)

António Rosa disse...
8 de junho de 2009 às 15:48  

Hazel

Li o seu email. Quando chegar a casa vou procurá-lo. Não tenho nada contra os emails. :) Só que, habitualmente, recebo muitos, incluindo as notificações dos blogues.

Abraço.

Fada Moranga disse...
9 de junho de 2009 às 00:53  

Ai Antonio! Se eu tivesse vivido em Africa nesses tempo acho que andaria de necessaire com rodas! Com carradas de po de talco! :-))

Gostei tanto de ver os manos!!! Um menino tao chique!!! Bem haja por esta partilha.

Nao tenho um necessaire desses mas tenho uma lancheira/marmita bem gira. Talvez um dia... :-)

Beijos***deFada

António Rosa disse...
9 de junho de 2009 às 07:33  

Fada

Essa marmita afinal existe mesmo!

Beijo

3 de junho de 2009

O necessaire

Por favor, clique no título, acima, na barra vermelha para abrir todo o post.
Nos anos 50 e 60, as velhas senhoras de Moçambique não viajavam sem o seu necessaire. Nem todas tinham um «Napoleon III French Necessaire», como esse acima. A minha mãe tinha um muito parecido, da mesma cor de antracite e o mesmo forro. Grande e pesado, comparado com os actuais necessaires.

Lembro-me dela usá-lo sempre que me visitava, bem longe
de casa, onde os meus pais me punham a estudar, primeiro em colégios internos, mais tarde em residências de estudantes. Naquele tempo não havia liceus em todas as cidades moçambicanas. Dos meus 10 aos 20 anos, até ter entrado para o serviço militar.

Hoje, esse necessaire, ainda em bom estado e já sem o conteúdo, está comigo e serve de baú onde guardo as poucas fotografias que tenho da minha vida. Nunca fui muito dado a coleccionar fotos. Para preparar o post do meu próximo aniversário, reparei que praticamente não tenho fotografias que correspondam às décadas de meados de 70 a 90. São quase 30 anos de uma vida. Isso será visível no tal post. Fotos recentes e fotos antigas. Desde 2004 tenho uma maquineta digital, por isso é que tenho algumas fotos desta fase avançada da minha vida. Acho que a minha irmã e eu estamos muito catitas nesta fotografia.

»»»»» «««««
Clique nos nomes das donas dos necessaires para conhecer os seus blogues.
»»»»» «««««
A propósito de um comentário da Hazel,
o seu necessaire veio parar à página principal.

Foto de Hazel

Transcrevo parte do seu comentário:

«Estou muito longe dos anos 50, mas, vá-se lá entender uma coisa dessas, também tenho um necessaire já bem velhinho para quando viajo. Seja para dentro ou fora do país, ele vai sempre comigo. Vintage e feminino, o estilo que eu gosto!»


O necessaire vintage da Santinha também veio para aqui:

76 comentários:

Marise Catrine disse...

Catitas é favor (e muito chiques como diria a "nossa" Fada)!

Adorei esta pequena história do necessaire, não conhecia. Sempre a aprender com o doce António...

Eu adoro fotos e até tenho pena de não ter mais da infância e adolescência (se bem que enquanto adolescente detesteva tirar fotos).
Talvez esse seu desprendimento a coleccionar fotos venha de outros tempos onde se tirava uma foto de vez em quando e não se tinha o acesso à máquina fotográfica como hoje em dia. Agora somos todos fotógrafos e daí estarmos mais despertos para o assunto.

(adorei a sua passagem pelo pesaroso post de ontem)

Mil beijocas.

António Rosa disse...

Olá Marise

Gosto de saber que estás mais animada. As fotos antigas que tenho foram tiradas com uma Kodac de fole do meu pai. Lembro-me bem desses momentos pois queríamos brincar com a Kodac. O meu pai dizia: «brinquem mas tenham cuidado, não toquem no fole para não romper». A minha mãe, logo a seguir: «eu guardo a máquina, para não a estragarem». O meu pai piscava-nos o olho.

Maria de Fátima disse...

Olá António a foto está muito gira, eu adoro tirar fotos, a minha mãe diz que eu sou muito fotogénica, lol.Achei interessante a história do necessaire.Beijinhos.

Maria Paula Ribeiro disse...

:-) E já reparastes que mantens essa pose??? Das mãos nos bolsos!!!! Olha tu na Ericeira! LOL LOL ;-)
Que lindo que tu eras!!!!! (em bébé!!!)
Sabes, é uma sensação estranha de rebuscar fotos, não é? Quando fiz o post dos anos, foi mesmo muito estranho... Parecia que havia fotos que não ligava, só a espera de saírem agora... ;-)
Espero por mais! ;-)
Neptuno??? Não creio!
Kiss kiss

António Rosa disse...

Maria de Fátima

Muito obrigado. Podes enviar-me as respostas até à próxima sexta-feira? Beijinho.

António Rosa disse...

Paula

Achas? Nem tinha reparado nisso. lol

Ver fotografias antigas é toda uma viagem.

besitos

HAZEL disse...

Que janotas que estavam!
A foto é lindíssima.

Adorei saber a história do necessaire. Gosto de coisas dos tempos antigos. Tinham outro encanto.

António Rosa disse...

Olá Hazel

As mulheres que nos anos 50 tivessem entre os seus 30 e 60 anos e fossem pessoas viajadas, tinham um necessaire deste tipo: enorme e pesadão. Hoje isso não faz sentido, pois os necessaires são leves e maleáveis e vão dentro das malas de viagem. Então, era quase o equivalente à mochila de hoje. Mas em finaço.

:)

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Esta foto está linda. Não o conheço pessoalmente, mas olhando para o seu olhar perscrutador, parece que vê mais além. Gostei mesmo muito.Anda ali um Mercúrio activo querendo saber tudo :)
Não tenho muitas fotos da minha infância e as que tenho são daquelas da Kodak muito pequeninas. Ando a tentar digitalizá-las quando tiver vagar LOL
Depois tenho já bastantes quando os meus filhos nasceram mas em papel.
Hoje tenho uma máquina digital e gosto muito de fotografar mas especialmente paisagens, objectos etc.
Mais uma vez digo que está muito catita com sua irmã.

Abraço

António Rosa disse...

Adelaide

Esta foto é daquelas pequeninas, como referiu. Todas as da minha infância são dessas, tiradas com a tal Kodac de fole. Mais tarde apareceu em casa uma Leika, que ainda guardo.

jardim das alamandas disse...

Antonio,
Sei que é muito bom ter fotos do passado.
Mas o que eu acho intrigante é que no meu caso eu tive uma infancia feliz, nenhum trauma.
E não gosto de fotos ou paisagens antigas...me trazem uma tristeza, depressão, angústia. Sei-lá, de repente seja coisas de librianas.

António Rosa disse...

Olá Edna

Isso não é de ser libriana, pode acreditar. Deve ter que ver com algum evento que ficou gravado no seu sub-consciente.

Obrigado por ter vindo.

lusibero disse...

Oh,yes!Olhe, António Rosa, só há pouco tempo tenho um necessaire...Mas, acho que como todas as mulheres, não me cabe lá tudo...
A sua irmã recorda-me eu própria, em SÃO TOMÉ, com o vestidinho branco, o cabelo cortado pela minha mâe e esse ar de menina indefesa num mundo estranho...Mas ela tinha-o a si, O HOMEM,para a defender...
ABRAÇO DE LUSIBERo

guntty disse...

Eheh que giro, se não estou em erro já vi lá por casa dos meus avós uma "coisa" parecida a desta foto.

E o pequeno António está com um ar muito porreiro... mãos nos bolsos - essa posse mantem-se! Eheh


Amigo Antonio, muito obrigado pelo destaque aos meus blogs aqui na cova do urso, esta maravilhosa magazine! ;)

Forte abraço,
g.

António Rosa disse...

Maria (Lusibero)

Ainda hei-de fazer um post com São Tomè como pano de fundo e hei-de dedicar-lhe o post.

Tenho belíssimas recordações juvenis desse paraíso equatorial.

Nas últimas semanas tenho visto a série da TVI 'Equador', apenas pelas reminiscências que me trazem. Porque, enquanto série de televisão ultra-cara-caríssima, tenho algumas reservas.

Há uns quantos actores com estão excelentes: Nicolau Breyner, Alexandra Lencastre, José Wallenstein, Ana Bustorff. Quanto ao protagonista, Filipe Duarte, ainda estou a tentar perceber... :)

António Rosa disse...

Guntty, meu querido

Já são 2 a falarem na minha pose. lol lol

Já andava há tempos para fazer o destaque dos teus blogues, foi desta vez e vão fiucar ali até domingo.

Kepler 7. (Resposta atrasada).

Abraço e bom fim-de-semana.

Joana disse...

Pareces um senhor muito crescido de mãos nos bolsos. hehe...

Samsara disse...

Olá António

Estás a aguçar-me o apetite, lembranças, memórias, baús com recordações, sotãos é cá comigo.

Estão muito catitas, muito mesmo. Estou ansiosa para ver o resto.

Beijinhos

HAZEL disse...

António,

Estou muito longe dos anos 50, mas, vá-se lá entender uma coisa dessas, também tenho um necessaire já bem velhinho para quando viajo. Seja para dentro ou fora do país, ele vai sempre comigo.
Vintage e feminino, o estilo que eu gosto!

--- pausa ---

Fiz uma pausa no comentário, para fotografá-lo.

Especialmente para si:

http://lh6.ggpht.com/_elkvoPsCY-M/SikrN889BZI/AAAAAAAAGZo/BrlxVyMyGpY/s576/Imagem%2052485.jpg

Maria de Fátima disse...

António vou enviar-te hoje à noite.Na quarta, dia 10 vou viajar e só volto no domingo à noite, dia 14.Tenho pena de não poder assistir à tua festa de anos.Mas desejo-te um dia muito feliz.Beijinhos.

António Rosa disse...

Joana

lol

Obrigado.

Gostei de ser visto assim.

besitos

António Rosa disse...

Sam

Olha que tu também tens mostrado umas fotos antigas catitas. Vai lá ao sótão.

beso

adriana disse...

António,
Sabe uma coisa que achei linda?
Sua irmãzinha com o bracinho apoiado em você...
Como sou a primogênita, senti na infância esta falta de apoio.
Por isso me emociona.
:)

HAZEL disse...

eheheheheh

Lindo!!
O António faz-me cada surpresa!!
Obrigada!

Se soubesse que ia fazer isto, tinha tratado de esconder os fios por baixo da secretária.kkkk

Obrigada, adorei!

Beijos mágicos e bom fim-de-semana!

António Rosa disse...

Hazel

Nem tive tempo de pedir que cá viesse.

Gostou da surpresa???

Eu achei genial a foto e o comentário.

António Rosa disse...

Maria de Fátima

Ok. Vou guardar uma fatia do bolo para ti. Quando vieres no dia 14, ou 15, vai lá buscá-lo. Bom longo fim-de-semana.

António Rosa disse...

Adriana

:)

A minha irmã Rosa Maria é uma pessoa muito especial. Hoje é uma avó babada que se aposentou para tomar conta dos netos. E isso que ela foi toda a vida uma mulher muito independente. Pouco depois, o marido dela também se aposentou para a ajudar na tarefa dos netos.

Dão enormes passeios, andam sempre por aí.

Obrigado.

HAZEL disse...

António:

Adorei, obrigada!
Foi completamente inesperado!

Estava farta de fazer actualizações à página, para ver quando aparecia a sua resposta, porque receava que não conseguisse abrir o link (e porque estava curiosa para saber o que achava deste meu hábito antiquado - já sabe que sou uma fora-de-moda feliz e assumida). E deparei-me com o update do post.

Que coisa estranha, acabei de ter um dejà-vu de que já tinha escrito isto antes e já tinha visto tudo isto antes. Estarei doida?

Em todo o caso. obrigada. Vou voltar aqui um milhão de vezes para ver se aparece mais algum necessaire vintage a fazer companhia ao meu.

kkkkk

António Rosa disse...

Quem tiver necessaires vintage e queira estar neste post é só deixar um comentário e um link da foto.

António Rosa disse...

Hazel

Gosto destas coisas. Destes pequenos apontamentos. Não é a primeira vez que passo um assunto dos comentários para a página principal.

Gostei do necessaire e da partilha.

lol

kkkkk


kakakaka

adriana disse...

:))

Tereza Ferraz disse...

Ola Antonio!
Grande emoção-coração!
E de coração para coração: Obrigada!
Tereza Ferraz

Astrid Annabelle disse...

Ah! António!
Gostei dessa conversa...gostei também da sua foto...achei você e a sua irmã muito bonitos...com ar de crianças bem espertas. Seus olhos continuam os mesmos...parecem querer ver tudo ao mesmo tempo...hehehehehehe
Tenho duas caixas cheinhas de fotos antigas...gosto de ver.Eu viajo no tempo! Chego a ter umas fotos de 1850...acredita? Da família da minha avó.
Quanto a necessaire lembrei de imediato daquela que minha mãe usava...hoje já não existe...mas era parecida com essa da sua foto.
Foi muito bom vir até aqui hoje...andei no túnel do tempo!!!
Beijo agradecido.
Astrid

António Rosa disse...

Teresa Ferraz

Um sorriso rasgado para si.
Bem haja.
Bom fim-de-semana.

Astrid Annabelle disse...

Repare, fiz o comentário 33!!!!!!!!
Beijo
Astrid

Isa Grou disse...

Olá António,

Eu também não conhecia a história do necessaire...

Adorei sua foto António... você e sua irmã estão muito lindos, viu!

Você recebeu meu e-mail??

Beijos.

António Rosa disse...

Astrid

As velhas senhoras tinham estas coisas. Também, as novas senhoras, como a Hazel, preservam estes hábitos deliciosos.

Viu como postámos os comentários acima no mesmo minuto?

Beijo

António Rosa disse...

Isa

Muito obrigado.

Esse email que fala ainda não chegou.

António Rosa disse...

Astrid

mais um número mestre - 33

:)

Abelha Maia disse...

Adorei conhecer o seu blog, tenho que aprofundar a visita, mas temos algo em comum, nasci em Moçambique na bonita Cidade da Beira.
Foto linda.
Parabens

Multiolhares disse...

As fotos a preto e branco, tem uma beleza única,dizem que não devemos ter apegos e guardar fotos, guardar o passado é uma maneira de mantermos os apegos vivos.
Mas a verdade é que somos humanos e também vivemos de recordações

Namastê

marcelo dalla disse...

Como gostei desse post! Minha Lua em Câncer se emociona com histórias... A foto é cinematográfica. Gostaria muito de um dia conhecer vcs pessoalmente. Costumo brincar aqui, chamando os necessaires de desnecessaires (só pra fazer piada, pois são realmente necessários. rsrsrs). Não tenho um, mas tenho um case onde guardo meus discos de vinil!!! abraços e bjos a todos!

Fatima disse...

"Catitas" me fez lembrar minha avó!
Abrs.

A disse...

Fotos....Eu perco todas.Canceriano de merda hauhauahuahahauhauhuahauhau

Alias sendo um Caranguejo com o Asc em Escorpião e Plutão coladinho nele além de um Marte em Peixes eu “deveria” ser mais emocional .Voila, talvez esse seja meu aprendizado hehehehe

Voolivre

António Rosa disse...

Abelha Maia

Também gostei muito do seu blogue. No mínimo, pode-se dizer que é apetitoso. Vou lá voltar muitas vezes e já o marquei para não perder de vista.

Abraço

António Rosa disse...

Multiolhares

As fotos são uma boa recordação, pois a vida é nossa, a família e os amigos também.

Não é mau recordar, desde que o façamos com alegria, com prazer, sem saudosismos e naquele registo típico português - «antigamente é que era bom». Não concordo nada com isso. Agora mesmo é que é bom.

:)

Obrigado pela visita.

António Rosa disse...

Marcelo

Eu, por exemplo, não tenho nenhum disco de vinil. Ofereci todos os que tinha e eram muitos. Ficaram em boas mãos.

Um necessaire é muito necessaire! lol

Abraço

António Rosa disse...

Fátima

Gostou da palavra «catitas», né? Ainda por cima recordou a avó. Que bom. Bom fim-de-semana.

António Rosa disse...

Voolivre

Pode acreditar nisto que lhe vou dizer: mais tarde essas fotografias vão aparecer, quase por milagre.

Abraço e bom fim-de-semana.

Andy disse...

Gostei tanto da sua história de hoje...

marcelo dalla disse...

Ei querido!!! Preparei um post sobre a Lua Cheia de Gêmeos, meio em cima da hora, mas gostaria muito que visse. Tá lá no blog! Abraço!

Santinha disse...

Recentemente fiz uma reforminha no meu banheiro...Como ainda estou sem armários improvisei um caixote de frutas...Dentro dele está a necessaire vintage anos 60. Era da minha mãe ela chamava de frasqueira.
Estou fora de casa se não tirava uma linda foto dela, ms acho que dá para ver...
http://www.flickr.com/photos/yvone/3454537320/in/set-72157607333505285/
Que tal?

Santinha disse...

Adorei o post...Será que alguém da sua família não tem fotos suas e da familia...Os mais velhor costumam guardar as fotos. Pelo menos saria para scaneá-las...
Bom fim de semana

António Rosa disse...

Andy

Muito obrigado. Um bom fim-de-semana é o que desejo.

Beijo

António Rosa disse...

Marcelo, já estou a ir para o seu blogue. Obrigado por avisar.

António Rosa disse...

Santinha

A sua foto com a necessaire já está no post, assim como o seu comentário, tudo lincado ao seu blogue.

Muito agradecido pela colaboração.

A pessoa mais velha da minha família sou eu. :)

Bom fim-de-semana.

Cris disse...

Ola Antonio,

Nessa noite fria o seu post , suave, doce, e saudoso, encheu o meu coração de uma energia tão boa...fez muito vir te ler meu amigo.

Também não tenho muitas fotos tenho 3 na verdade, uma bebe, uma com 4 e uma com 10 anos, engraçado né..., e hoje em dia a gente fotografa tudo...e a foto se acaba por se depreciar em quantidades...

Quanto a necessarie...acho que bem no íntimo é a melhor amiga de toda mulher...

Santinha disse...

Ai que coisa mais gostosa isso...!!
Amei, obrigada por postar.
Bom fim de semana!

António Rosa disse...

Cris

Que comentário tão bonito. Obrigado. Beijo.

António Rosa disse...

Santinha, foi um prazer.

Táxi Pluvioso disse...

Ai os necessaires onde eles já vão, substituídos pelos laptops...

Maria Ribeiro disse...

António rosa:também esteve em S.Tomé????Nunca esqueci esse paraíso! Estive na Roça Colónia Açoreana e na Roça Água Izé!
Vejo o "Equador" pelos mesmos motivos!
Abraço de lusibero

Igor Monteiro. disse...

Gostei do texto, pra ser sincero, não sabia nada sobre os necessaire, rsrs, mas que bom que tenho a COVA DO URSO, rsrs, abração. Fui...

Anónimo disse...

Olá António Rosa li o teu artigo aonde dizes k não tens fotos da tua infancia penso k estás eskecido k sou eu k as tenho.Bjs da tua mana RR.

cristinasiqueira disse...

Oi Antonio,

Adorei a elegância deste post.
-Como viver sem um charmoso necessàire?A evolução desta extraordínaria peça,cúmplice da beleza da mulher transformou-se em incríveis bolsinhas que se moldam as malas.Mas não cumprem o estilo ,escondem o charme nos bolsões da bagagem.
Muito bem,delicada lembrança que como o mel nos vem das provisões do Urso .

Beijos,

Cris

António Rosa disse...

Lusibero

estive de férias, apenas. sou de Moçambique.

António Rosa disse...

Olá Igor

Grato pela sua visita. Vou já visitá-lo.

António Rosa disse...

Olá R.

:)))

Finalmente, um comentário da minha irmã mais nova aqui. Não estou esquecido. Referia-me sobretudo às fotos dos anos 70 a 90, que correspondem aos meus vintes, trintas e quarentas. Sei que tens fotos nossas.

Beijinho

António Rosa disse...

Olá Cristina

Muito obrigado pelas suas lembranças. Tenciono manter o necessaire que era da minha mãe. Gosto de o ter cá em casa.

Abraço.

António Rosa disse...

Olá Taxi Pluvioso

E são bem úteis, os portáteis. Necessários. :)

HAZEL disse...

Lindíssimo o necessaire da Santinha, e todo o recanto que ela criou. Adorei!

António Rosa disse...

Hazel

Também pensei isso: bonito recanto.

Bom domingo.

HAZEL disse...

E está lá o coelhinho da Playboy... ;-)

Respondi-lhe ao último comentário que fez na Casa Claridade, em privado, através do email. Mas o António não "engraça" muito com emails, pois não? ;-)

António Rosa disse...

Hazel

Li o seu email. Quando chegar a casa vou procurá-lo. Não tenho nada contra os emails. :) Só que, habitualmente, recebo muitos, incluindo as notificações dos blogues.

Abraço.

Fada Moranga disse...

Ai Antonio! Se eu tivesse vivido em Africa nesses tempo acho que andaria de necessaire com rodas! Com carradas de po de talco! :-))

Gostei tanto de ver os manos!!! Um menino tao chique!!! Bem haja por esta partilha.

Nao tenho um necessaire desses mas tenho uma lancheira/marmita bem gira. Talvez um dia... :-)

Beijos***deFada

António Rosa disse...

Fada

Essa marmita afinal existe mesmo!

Beijo

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates