Casamentos de Santo António

12 de junho de 2009 ·

Casamentos de Santo António, Lisboa, 1967.
Fotografia de Eduardo Gageiro.

Os Casamentos de Santo António ou Noivos de Santo António, tradição lisboeta com início em 1958, começaram por ser uma iniciativa do extinto jornal «Diário Popular». Realiza-se no dia 12 de Junho de cada ano.

O objectivo era permitir a casais com maiores dificuldades económicas a possibilidade de se casarem. Santo António, santo padroeiro da cidade de Lisboa, fazia assim jus à sua fama de Santo casamenteiro. Actualmente, esta festa é promovida e apadrinhada pela Câmara Municipal de Lisboa.

Gosto muito desta festa da Lisboa, paga com os dinheiros públicos municipais, tendo substanciais parceiros, patrocinadores e apoios. Em meu entender, é um dinheiro muito bem gasto: em nome do amor e da felicidade de alguns jovens com menos posses e que também têm direito ao seu dia especial.

Os custos destes casamentos são amendoins quando comparados com os absurdos 240 milhões de euros consumidos a mais, em apenas 5 obras públicas.

Site oficial do acontecimento.

15 comentários:

Samsara disse...
12 de junho de 2009 às 14:49  

Olá António

E estes casamentos têm ficado cada vez mais bonitos e elaborados ao longo dos anos. Os vestidos são fantásticos! Nada como há uns anos atrás.

Concordo que é dinheiro bem gasto!

Beijinhos

Adelaide Figueiredo disse...
12 de junho de 2009 às 15:43  

António,

Concordo consigo. Gasta-se tanto por aí em coisas que não são necessárias ou que nem sabemos que existem, porque não gastar um pouco para estas pessoas que afinal também são contribuintes mas,com poucas posses para poderem realizar um sonho.

Tenho sempre curiosidade em ver a cerimónia.

Resto de dia feliz.

António Rosa (José) disse...
12 de junho de 2009 às 15:52  

Sam

Como estou em casa tenho saltitado para a RTP1 para ir espreitando a cerimónia do casamento.

Adoro estas comemorações do casamento.

António Rosa (José) disse...
12 de junho de 2009 às 15:53  

Adelaide

É isso. gasta-se tanto em coisas que até parecem triviais.

Abraço.

_Gio_ disse...
12 de junho de 2009 às 16:22  

Todos merecem a oportunidade de casar, eu acho uma boa iniciativa. Aqui na cidade são promovidos casamentos coletivos também, o que tem trazido bons frutos!

António Rosa (José) disse...
12 de junho de 2009 às 16:44  

Gio

Informação interessante essa dos casamentos colectivos na sua cidade. Quer contar mais pormenores?

Astrid Annabelle disse...
12 de junho de 2009 às 20:30  

Olá António!
Enquanto preparava o post que publicarei mais para o final do dia vi entrar esta sua postagem sobre os casamentos de Santo Antônio. Gosto muito desses casamentos. Acontecem por aqui também. São bem simples mas bonitos. O fato que chamou minha atenção foi que este meu próximo post é relativo e em louvor a Santo Antônio. Todos os anos vou a Igreja mais próxima de casa buscar os pãezinhos bentos.
A energia de Santo Antõnio é poderosa!!! Haja visto a sincronicidade...
Beijo
Astrid

Jacqueline disse...
12 de junho de 2009 às 20:40  

Na cidade onde nasci, Laguna, o padroeiro é Santo Antônio dos Anjos. Como se vê, ele está por tudo!
Abraços!

António Rosa (José) disse...
12 de junho de 2009 às 20:59  

Astrid

Também gosto dele. É um fraquinho grande, talvez por isso, apreciar o meu segundo nome.

Mais logo ou, o mais provável amanhã, vejo o seu post.

Hoje sinto-me cansado, da ressaca de ontem. É um disparate, mas é assim.

Beijo

António Rosa (José) disse...
12 de junho de 2009 às 20:59  

Já percebi que não vive em Portugal. Este é o mês dos nossos santos populares. Também aprecio este santo, que me deu o nome.

Abraço

António

Prometeu1 disse...
13 de junho de 2009 às 11:15  

Ir a casamento = programa de índio!!! Nãaaao vá!!!!Só vá se for o seu e se puder faltar melhor kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Pegue a noiva e vá direto pra lua de mel,puuuule o casamento!!! hehehehe

Bom dia pra Todos :))))

Voolivre

pS:António qualquer eu te conto uma que meu Mercúrio-Vênus em Gêmeos na 8 aprontaram quando era pirralho e fui Pajem hauhauahauhauhauahuahuhauahuah

Fada Moranga disse...
13 de junho de 2009 às 21:43  

Ai Antonio, com tanto corropio nem me lembrei dos casamentos, e eu que adoro ver aquilo tudo! Pro ano ha mais! :-)

Beijo*deFada

António Rosa (José) disse...
14 de junho de 2009 às 10:53  

Voolivre

É bom que as pessoas pensem cada uma de sua maneira, pois o mundo fica mais rico.

:)

António Rosa (José) disse...
14 de junho de 2009 às 10:54  

Fada

E eu que cheguei a pensar ter-te visto na transmissão da rtp !!! :)))

Adoro estes casamentos. Esta tradição.

Fada Moranga disse...
17 de junho de 2009 às 00:33  

Entao Antonio?!

Cuidado com o xarope de Neptuno que anda a tomar :-)))

Nao sei quem viu, mas nao era eu! Eu estava em casa de rolos!

Beijos**deFada

12 de junho de 2009

Casamentos de Santo António

Casamentos de Santo António, Lisboa, 1967.
Fotografia de Eduardo Gageiro.

Os Casamentos de Santo António ou Noivos de Santo António, tradição lisboeta com início em 1958, começaram por ser uma iniciativa do extinto jornal «Diário Popular». Realiza-se no dia 12 de Junho de cada ano.

O objectivo era permitir a casais com maiores dificuldades económicas a possibilidade de se casarem. Santo António, santo padroeiro da cidade de Lisboa, fazia assim jus à sua fama de Santo casamenteiro. Actualmente, esta festa é promovida e apadrinhada pela Câmara Municipal de Lisboa.

Gosto muito desta festa da Lisboa, paga com os dinheiros públicos municipais, tendo substanciais parceiros, patrocinadores e apoios. Em meu entender, é um dinheiro muito bem gasto: em nome do amor e da felicidade de alguns jovens com menos posses e que também têm direito ao seu dia especial.

Os custos destes casamentos são amendoins quando comparados com os absurdos 240 milhões de euros consumidos a mais, em apenas 5 obras públicas.

Site oficial do acontecimento.

15 comentários:

Samsara disse...

Olá António

E estes casamentos têm ficado cada vez mais bonitos e elaborados ao longo dos anos. Os vestidos são fantásticos! Nada como há uns anos atrás.

Concordo que é dinheiro bem gasto!

Beijinhos

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Concordo consigo. Gasta-se tanto por aí em coisas que não são necessárias ou que nem sabemos que existem, porque não gastar um pouco para estas pessoas que afinal também são contribuintes mas,com poucas posses para poderem realizar um sonho.

Tenho sempre curiosidade em ver a cerimónia.

Resto de dia feliz.

António Rosa (José) disse...

Sam

Como estou em casa tenho saltitado para a RTP1 para ir espreitando a cerimónia do casamento.

Adoro estas comemorações do casamento.

António Rosa (José) disse...

Adelaide

É isso. gasta-se tanto em coisas que até parecem triviais.

Abraço.

_Gio_ disse...

Todos merecem a oportunidade de casar, eu acho uma boa iniciativa. Aqui na cidade são promovidos casamentos coletivos também, o que tem trazido bons frutos!

António Rosa (José) disse...

Gio

Informação interessante essa dos casamentos colectivos na sua cidade. Quer contar mais pormenores?

Astrid Annabelle disse...

Olá António!
Enquanto preparava o post que publicarei mais para o final do dia vi entrar esta sua postagem sobre os casamentos de Santo Antônio. Gosto muito desses casamentos. Acontecem por aqui também. São bem simples mas bonitos. O fato que chamou minha atenção foi que este meu próximo post é relativo e em louvor a Santo Antônio. Todos os anos vou a Igreja mais próxima de casa buscar os pãezinhos bentos.
A energia de Santo Antõnio é poderosa!!! Haja visto a sincronicidade...
Beijo
Astrid

Jacqueline disse...

Na cidade onde nasci, Laguna, o padroeiro é Santo Antônio dos Anjos. Como se vê, ele está por tudo!
Abraços!

António Rosa (José) disse...

Astrid

Também gosto dele. É um fraquinho grande, talvez por isso, apreciar o meu segundo nome.

Mais logo ou, o mais provável amanhã, vejo o seu post.

Hoje sinto-me cansado, da ressaca de ontem. É um disparate, mas é assim.

Beijo

António Rosa (José) disse...

Já percebi que não vive em Portugal. Este é o mês dos nossos santos populares. Também aprecio este santo, que me deu o nome.

Abraço

António

Prometeu1 disse...

Ir a casamento = programa de índio!!! Nãaaao vá!!!!Só vá se for o seu e se puder faltar melhor kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Pegue a noiva e vá direto pra lua de mel,puuuule o casamento!!! hehehehe

Bom dia pra Todos :))))

Voolivre

pS:António qualquer eu te conto uma que meu Mercúrio-Vênus em Gêmeos na 8 aprontaram quando era pirralho e fui Pajem hauhauahauhauhauahuahuhauahuah

Fada Moranga disse...

Ai Antonio, com tanto corropio nem me lembrei dos casamentos, e eu que adoro ver aquilo tudo! Pro ano ha mais! :-)

Beijo*deFada

António Rosa (José) disse...

Voolivre

É bom que as pessoas pensem cada uma de sua maneira, pois o mundo fica mais rico.

:)

António Rosa (José) disse...

Fada

E eu que cheguei a pensar ter-te visto na transmissão da rtp !!! :)))

Adoro estes casamentos. Esta tradição.

Fada Moranga disse...

Entao Antonio?!

Cuidado com o xarope de Neptuno que anda a tomar :-)))

Nao sei quem viu, mas nao era eu! Eu estava em casa de rolos!

Beijos**deFada

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates