Roteiros de Sonho - Rio das Ostras, Brasil

15 de novembro de 2010 ·


Há muito tempo que não escolhia um Roteiro de Sonho.
Hoje, vamos até Rio das Ostras, Brasil.

Segundo as crónicas que tenho lido, o grande salto na vida de Rio das Ostras deu-se nos finais dos anos 90. No estado de Rio de Janeiro e a norte da cidade maravilhosa, Rio das Ostras pode ser acedida por carro ou avião (em Macaé).

Hoje, é uma pequena localidade, com vida própria, que cresce imenso no Verão brasileiro (Outono / Inverno na Europa). A rua principal tem estatuto de avenida e foi tomada por comércio de qualidade. Parece que cresceu sem perder o charme de uma pequena cidade de praia ou colocar em risco as suas paisagens quase virgens.


O 'Rio das Ostras Jazz & Blues Festival' (ver programa de 2010) em meados do ano, reúne os jovens para curtirem a noite, assim como uma feirinha tradicional que lá existe. Obviamente, restaurantes para todos os preços. Vida nocturna que baste. Seria uma forma muito interessante de comemorar o meu aniversário, em Junho.

Como Rio das Ostras possui um litoral de 28 quilómetros de extensão, divertimento é o que não falta em suas praias. A grande maioria delas possui quiosques ou pequenos restaurantes próximos da areia, facilitando a permanência por um dia inteiro. Com mais ou menos movimento, o mar é sempre convidativo a um mergulho, com águas claras e temperatura na casa dos 25ºC, em média. Esta temperatura agrada-me muito.



Se eu tivesse que escolher um local de sonho, para umas férias bonitas, a par de Ubatuba, seria este o paraíso escolhido.



Como chegar a Rio das Ostras

Acessos: via Rio de Janeiro
Fica a 175 Kms da cidade maravilhosa.

Ou aluga um carro, ou vai de autocarro (onibus), por exemplo, na Rápido Macaense. (Info: 0800 - 246555) Também pode ir de avião, até Macaé. Pergunte no seu agente de viagens.

Via Rodovia Amaral Peixoto - Saindo da Ponte Rio-Niterói, entrar na Alameda São Boa Ventura e seguir a Rod. Amaral Peixoto (RJ-106) em direção à Macaé até Rio das Ostras.

Via Rodovia Niterói-Manilha (direcção Campos) - Saindo da Ponte Rio-Niterói, seguir a Rod. Niterói-Manilha (BR-101) na direção de Campos. Alguns quilómetros após Casimiro de Abreu, entrar à direita na estrada de Rio Dourado (RJ-162) até Rio das Ostras.





.

30 comentários:

Cora disse...
15 de novembro de 2010 às 19:21  

Antonio agora o seu destino passa ser o meu também!
Moro neste Brasil de Deus e ainda não conheço esta parte*___+

Maravilhoso destino!
Parabéns por passar do post n°1000.
Tenho certeza você foi muito feliz o dia em que criou "A cova do Urso".

Um abraço.

Astrid Annabelle disse...
15 de novembro de 2010 às 19:33  

O Brasil é lindo mesmo não é António?
Eu não conheço este local hoje em dia. Estive por aí quando era bem pequena...acho que tinha uns oito anos...era bem selvagem ainda!
O litoral brasileiro é de tirar o fôlego de todos!
Belo roteiro!!! E o senhor foi salvo pelo gongo!!! "A par de Ubatuba"!!!rssss
Vou contar para Ana que fez o link.
Enquanto você publicava este post eu fiz um homenageando os portugueses.
Um beijo grande e que o seu sonho se realize!
Astrid Annabelle

Ana Luiza Zanichelli Progin disse...
15 de novembro de 2010 às 20:11  

Olá António!

Achei lindo este roteiro e, acredite, embora não estejamos tão longe desta localidade, nunca estive lá.

Neste ano, pretendo ter uma segunda lua-de-mel com o Pierre, e este destino entrará na lista de "locais candidatos" agora mesmo.

Ah, obrigado também pela força, mais uma vez. Vi o link para a postagem à respeito de Ubatuba. Valeu mesmo!

Abraços e parabéns por mais este belo post!

Ana Luiza e Pierre.

Manuela Freitas disse...
15 de novembro de 2010 às 20:42  

Olá António,
Que maravilha!!!Porque tenho eu pouco dinheiro para viajar, quando esse sempre foi o meu grande sonho?
Quando vejo mar, então fico delirante!!!
Beijinhos,
Manú

Marcio Nicolau disse...
15 de novembro de 2010 às 22:27  

Hey, Antônio, me senti homenageado. rs Esta é a cidade onde eu moro atualmente, há pouco mais de um semestre. Sou de Teresópolis, mas já morei em Nova Friburgo e na cidade maravilhosa também, ou seja, sempre no estado do Rio. Hoje aqui, me sinto feliz. E digo a você que a perspectiva do horizonte, o mar, me trouxeram novo fôlego. Ao contrário da recorrente angústia sentida em meio montanhas, na gelada região serrana do estado, onde sempre vivi.

Mais uma observação: o festival de Jazz, que eu assisti pela primeira vez este ano, é simplesmente sensacional!!

Um abraço grande.

Gosto muito de você.

Blog da Anabela Jardim disse...
15 de novembro de 2010 às 22:30  

Antonio!
Eu nunca gostei muito do litoral fluminense, mas depois de ver essas fotos acho que vou me animar a ir até lá nesse verão.Muito lindo!

Maria disse...
15 de novembro de 2010 às 23:32  

Convido a participar no meu blog com textos, reflexões, depoimentos ou questões http://maria-haagen-dazs.blogspot.com
Até dia 20 de Novembro está aberto o consultório de tarot no qual poderá também participar.
Um grande beijo,
Maria.

Saulo Taveira disse...
15 de novembro de 2010 às 23:34  

Meu amigo!
Se for me avise. Como o Marcio, resido em Rio das Ostras e adoro esse lugar. É belíssimo!!!
Vale muito a pena. Está próximo a Búzios, mas confesso preferir RZ, como carinhosamente a chamo. hehe
Fica o convite, serei o guia da "festa"!

Abraços, amigo querido.
Ótima semana.

Paulo Francisco disse...
15 de novembro de 2010 às 23:38  

Antônio, Sempre morei no Rio (Capital}, mas já tem um tempo que escolhi a Serra para morar. me sinto bem com as montanhas. O mar me atrai, mas a violência não. Rio das Ostras é uma região ainda pacata, agradável de se visitar, principalmente em baixa temporada.
Um abraço!!!!

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 08:00  

Olá Cora,

Com um país tão grande e tão belo como o Brasil, não sei se é possível alguém dizer que conhece tudo.

Muito obrigado pelos votos.

Abraço.

António

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 08:01  

Astrid

Pois é, como me iria eu esquecer de Ubatuba? Só mesmo se tivesse dado uma branca. Ouvi falar em Rio das Ostras pela primeira vez no Facebook e recolhi informações. Rio das Ostras parece não ter o glamour de Angra dos Reis, que virou moda e postal ilustrado. Ainda bem que assim é.

Beijos

António

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 08:03  

Ana

Isso é bom: ter uma segunda lua-de-mel.

É sempre um prazer lincar a vossa pousada.

Tudo de bom para si.

Beijos

António

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 08:04  

Manuela,

É bem verdade que vivemos tempos difíceis em que o dinheiro não abunda. Eu que o diga, também.

Grande abraço,

António

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 08:10  

Olá Márcio,

Este post existe (dentro da minha série 'Roteiros de Sonho') porque li no seu Facebook, que você vivia em Rio das Ostras. O nome não me era estranho, mas não tinha feito pesquisas. Quando vi as fotos e encrontrei informação, fiquei logo encantado. Daí a fazer o post foi rápido.

Acredito que o horizonte e o mar lhe tenham trazido outro fôlego. Compreendo isso. Metade da minha vida foi vivida em ilhas. Mesmo assim , sinto-me atraído pelo mar. O meu problema é o excesso de calor. Nem sei como vivi 30 anos em África, tendo hoje em dia dificuldade em receber demasiado calor.

Imagino que o Festival seja muito bom. Esse foi outro dos pontos altos que encontrei ao fazer o post.

Um abraço grande

António

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 08:43  

Olá Anabela,

Pois desejo-lhe uma boa descoberta desse litoral.

Abraço.

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 08:43  

Maria,

Irei visitá-la.

Abraço.

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 08:44  

Saulo,

Eu tinha visto que o Márcio tinha ligações a Rio das Ostras, pois vi isso no Facebook dele, e porque gostei do nome parti à descoberta de informações e fotografias. E gostei do que vi e aprendi. :) Não sabia que você também vivia lá. Deve ser um sítio excelente para se viver. Com vida que chegue, mas sem a confusão das grandes cidades. Imagino que comece agora a encher-se de gente.

Combinado, um dia que eu vá até aí, aviso antes. :))) Aceito o convite.

Abraço

António

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 08:44  

Paulo,

Consigo perceber que tivesse escolhido viver na Serra, que hoje em dia, tem vida intensa, sem a violência das grandes cidades. O mar também me atrai. Essa dica da baixa temporada é excelente.

Abraço

Astrid Annabelle disse...
16 de novembro de 2010 às 09:32  

Bom dia António!
Vim reler e rever este lindo post.
No último mapa que postou, o que está em azul, consta à esquerda em baixo a cidade de Paraty...a cidade seguinte é Ubatuba, já no Estado de São Paulo. Esse trecho entre Paraty e Ubatuba é algo do outro mundo de tão lindo! Muitas vezes, com a Ana e também com o Marcelo, passeamos por aí...são 70km de show e muita natureza virgem!
Agora, o Rio das Ostras pelo jeito, não fica nada a dever.
Um beijo grande para um excelente dia!
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 11:06  

Bom dia, Astrid,

Fui ao mapa ver a suas indicações e percebi em termos de orientação para que lado fica Ubatuba. É um litoral de sonho. Quero muito ir aí, antes de seguir rumo ao sul argentino.

Até logo

António

Cris França disse...
16 de novembro de 2010 às 17:18  

É sem erro um lugar belíssimo! bjs querido

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 17:22  

Olá Cris,

Só pode mesmo, não é? Quero mesmo conhecer em época de festival.

Beijos

António

Serginho Tavares disse...
16 de novembro de 2010 às 17:22  

dizem ser um lugar bonito como mostram as fotos mesmo, eu só não sei porque eu nunca tive vontade alguma de conhecer! vai ver porque o pessoal que eu via indo pra lá me dava medo. muito medo!
#thewalkindeadfeelings
hahahahahahahahaha

Bernadete disse...
16 de novembro de 2010 às 17:30  

Antonio!
Li o seu comentário no blog da Anabela Jardim.E concordo com você. Aqui no Brasil o problema também é o sistema, mas quando se teve a chance de manter por dois mandatos um governo que saiu das bases trabalhistas, fruto dos protestos de dezenas de anos seguidos, realizados por uma geração que agora assisti aos mais novos quase que de braços cruzados diante dos embates que nos prejudicam, é de doer o coração.Para você ter uma idéia, como professora da rede pública notei na última greve que durou 47 dias que poucos foram os que insistiram em gritar contra a opressão e o arrocho salarial aqui presente há 12 anos ou mais.Os de novatos na profissão não acreditam em mudanças.Quando as bases sindicais chegam na sala dos professores para falar em luta, preferem silenciar e continuam trabalhando como se tudo estivesse bem.E por aí vai o resto.
As frases cotidianas são:" a educação não tem jeito",ou " eu não gosto de política".Se coisas assim são ouvidas no meio dito intelectual, imagine entre a multidão semi-analfabeta e alienada nesse território...

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 17:47  

Serginho

Já não estão vivos!!!

#thewalkindeadfeelings
hahahahahahahahaha

Abraço

António

António Rosa disse...
16 de novembro de 2010 às 17:50  

Bernardete

Com a minha idade, aprendi uma coisa sobre os sindicatos nos últimos 30 anos, em todo o mundo: afastaram-se das pessoas e os dirigentes estão apegados ao poder.

Abraço

António

Dylan disse...
16 de novembro de 2010 às 23:32  

De facto, é mesmo um roteiro de sonho!...

Brunna disse...
19 de junho de 2011 às 04:37  

Ola Pessoal, eu irei ao Rio das ostras em julho, passar uma semana acompanhada do meu namorado, vcs me indicam um hotel, resort, pousada, ou um lugar bem maneiro pra me hospedar e conhecer essa maravilha?
quero ficar em um local bem aconchegante, na beira do mar, um passeio pra relaxar mesmo e curtir a paisagem dessa maravilha de cidade.
abraço agradeço desde ja.

Anónimo disse...
21 de junho de 2011 às 18:27  

Ola Brunna te recomendo a posada Ocean Blue fica apenas uma quadra da praia e e muito gostosa, pessoal muito acolhedor.Meu filho esteve la e gostou muito suzana

Anónimo disse...
11 de janeiro de 2012 às 23:51  

Eu moro na serra ( Teresópolis ) e digo uma coisa, tenho muita vontade de morar em Rio das Ostras. Estou prestes a me aposentar e Teresópolis tem muito pouco para a terceira idade. No outono e inverno é só frio, na primavera e verão é só chuva, aí o velho não guenta. rsrsrsrsrsrs.
Será que tem alguém que morava na serra e hoje mora em Rio das Ostras que possa me ajudar e dar dicas se é fácil adaptação? Tô esperando as dicas. Abs a todos.

15 de novembro de 2010

Roteiros de Sonho - Rio das Ostras, Brasil


Há muito tempo que não escolhia um Roteiro de Sonho.
Hoje, vamos até Rio das Ostras, Brasil.

Segundo as crónicas que tenho lido, o grande salto na vida de Rio das Ostras deu-se nos finais dos anos 90. No estado de Rio de Janeiro e a norte da cidade maravilhosa, Rio das Ostras pode ser acedida por carro ou avião (em Macaé).

Hoje, é uma pequena localidade, com vida própria, que cresce imenso no Verão brasileiro (Outono / Inverno na Europa). A rua principal tem estatuto de avenida e foi tomada por comércio de qualidade. Parece que cresceu sem perder o charme de uma pequena cidade de praia ou colocar em risco as suas paisagens quase virgens.


O 'Rio das Ostras Jazz & Blues Festival' (ver programa de 2010) em meados do ano, reúne os jovens para curtirem a noite, assim como uma feirinha tradicional que lá existe. Obviamente, restaurantes para todos os preços. Vida nocturna que baste. Seria uma forma muito interessante de comemorar o meu aniversário, em Junho.

Como Rio das Ostras possui um litoral de 28 quilómetros de extensão, divertimento é o que não falta em suas praias. A grande maioria delas possui quiosques ou pequenos restaurantes próximos da areia, facilitando a permanência por um dia inteiro. Com mais ou menos movimento, o mar é sempre convidativo a um mergulho, com águas claras e temperatura na casa dos 25ºC, em média. Esta temperatura agrada-me muito.



Se eu tivesse que escolher um local de sonho, para umas férias bonitas, a par de Ubatuba, seria este o paraíso escolhido.



Como chegar a Rio das Ostras

Acessos: via Rio de Janeiro
Fica a 175 Kms da cidade maravilhosa.

Ou aluga um carro, ou vai de autocarro (onibus), por exemplo, na Rápido Macaense. (Info: 0800 - 246555) Também pode ir de avião, até Macaé. Pergunte no seu agente de viagens.

Via Rodovia Amaral Peixoto - Saindo da Ponte Rio-Niterói, entrar na Alameda São Boa Ventura e seguir a Rod. Amaral Peixoto (RJ-106) em direção à Macaé até Rio das Ostras.

Via Rodovia Niterói-Manilha (direcção Campos) - Saindo da Ponte Rio-Niterói, seguir a Rod. Niterói-Manilha (BR-101) na direção de Campos. Alguns quilómetros após Casimiro de Abreu, entrar à direita na estrada de Rio Dourado (RJ-162) até Rio das Ostras.





.

30 comentários:

Cora disse...

Antonio agora o seu destino passa ser o meu também!
Moro neste Brasil de Deus e ainda não conheço esta parte*___+

Maravilhoso destino!
Parabéns por passar do post n°1000.
Tenho certeza você foi muito feliz o dia em que criou "A cova do Urso".

Um abraço.

Astrid Annabelle disse...

O Brasil é lindo mesmo não é António?
Eu não conheço este local hoje em dia. Estive por aí quando era bem pequena...acho que tinha uns oito anos...era bem selvagem ainda!
O litoral brasileiro é de tirar o fôlego de todos!
Belo roteiro!!! E o senhor foi salvo pelo gongo!!! "A par de Ubatuba"!!!rssss
Vou contar para Ana que fez o link.
Enquanto você publicava este post eu fiz um homenageando os portugueses.
Um beijo grande e que o seu sonho se realize!
Astrid Annabelle

Ana Luiza Zanichelli Progin disse...

Olá António!

Achei lindo este roteiro e, acredite, embora não estejamos tão longe desta localidade, nunca estive lá.

Neste ano, pretendo ter uma segunda lua-de-mel com o Pierre, e este destino entrará na lista de "locais candidatos" agora mesmo.

Ah, obrigado também pela força, mais uma vez. Vi o link para a postagem à respeito de Ubatuba. Valeu mesmo!

Abraços e parabéns por mais este belo post!

Ana Luiza e Pierre.

Manuela Freitas disse...

Olá António,
Que maravilha!!!Porque tenho eu pouco dinheiro para viajar, quando esse sempre foi o meu grande sonho?
Quando vejo mar, então fico delirante!!!
Beijinhos,
Manú

Marcio Nicolau disse...

Hey, Antônio, me senti homenageado. rs Esta é a cidade onde eu moro atualmente, há pouco mais de um semestre. Sou de Teresópolis, mas já morei em Nova Friburgo e na cidade maravilhosa também, ou seja, sempre no estado do Rio. Hoje aqui, me sinto feliz. E digo a você que a perspectiva do horizonte, o mar, me trouxeram novo fôlego. Ao contrário da recorrente angústia sentida em meio montanhas, na gelada região serrana do estado, onde sempre vivi.

Mais uma observação: o festival de Jazz, que eu assisti pela primeira vez este ano, é simplesmente sensacional!!

Um abraço grande.

Gosto muito de você.

Blog da Anabela Jardim disse...

Antonio!
Eu nunca gostei muito do litoral fluminense, mas depois de ver essas fotos acho que vou me animar a ir até lá nesse verão.Muito lindo!

Maria disse...

Convido a participar no meu blog com textos, reflexões, depoimentos ou questões http://maria-haagen-dazs.blogspot.com
Até dia 20 de Novembro está aberto o consultório de tarot no qual poderá também participar.
Um grande beijo,
Maria.

Saulo Taveira disse...

Meu amigo!
Se for me avise. Como o Marcio, resido em Rio das Ostras e adoro esse lugar. É belíssimo!!!
Vale muito a pena. Está próximo a Búzios, mas confesso preferir RZ, como carinhosamente a chamo. hehe
Fica o convite, serei o guia da "festa"!

Abraços, amigo querido.
Ótima semana.

Paulo Francisco disse...

Antônio, Sempre morei no Rio (Capital}, mas já tem um tempo que escolhi a Serra para morar. me sinto bem com as montanhas. O mar me atrai, mas a violência não. Rio das Ostras é uma região ainda pacata, agradável de se visitar, principalmente em baixa temporada.
Um abraço!!!!

António Rosa disse...

Olá Cora,

Com um país tão grande e tão belo como o Brasil, não sei se é possível alguém dizer que conhece tudo.

Muito obrigado pelos votos.

Abraço.

António

António Rosa disse...

Astrid

Pois é, como me iria eu esquecer de Ubatuba? Só mesmo se tivesse dado uma branca. Ouvi falar em Rio das Ostras pela primeira vez no Facebook e recolhi informações. Rio das Ostras parece não ter o glamour de Angra dos Reis, que virou moda e postal ilustrado. Ainda bem que assim é.

Beijos

António

António Rosa disse...

Ana

Isso é bom: ter uma segunda lua-de-mel.

É sempre um prazer lincar a vossa pousada.

Tudo de bom para si.

Beijos

António

António Rosa disse...

Manuela,

É bem verdade que vivemos tempos difíceis em que o dinheiro não abunda. Eu que o diga, também.

Grande abraço,

António

António Rosa disse...

Olá Márcio,

Este post existe (dentro da minha série 'Roteiros de Sonho') porque li no seu Facebook, que você vivia em Rio das Ostras. O nome não me era estranho, mas não tinha feito pesquisas. Quando vi as fotos e encrontrei informação, fiquei logo encantado. Daí a fazer o post foi rápido.

Acredito que o horizonte e o mar lhe tenham trazido outro fôlego. Compreendo isso. Metade da minha vida foi vivida em ilhas. Mesmo assim , sinto-me atraído pelo mar. O meu problema é o excesso de calor. Nem sei como vivi 30 anos em África, tendo hoje em dia dificuldade em receber demasiado calor.

Imagino que o Festival seja muito bom. Esse foi outro dos pontos altos que encontrei ao fazer o post.

Um abraço grande

António

António Rosa disse...

Olá Anabela,

Pois desejo-lhe uma boa descoberta desse litoral.

Abraço.

António Rosa disse...

Maria,

Irei visitá-la.

Abraço.

António Rosa disse...

Saulo,

Eu tinha visto que o Márcio tinha ligações a Rio das Ostras, pois vi isso no Facebook dele, e porque gostei do nome parti à descoberta de informações e fotografias. E gostei do que vi e aprendi. :) Não sabia que você também vivia lá. Deve ser um sítio excelente para se viver. Com vida que chegue, mas sem a confusão das grandes cidades. Imagino que comece agora a encher-se de gente.

Combinado, um dia que eu vá até aí, aviso antes. :))) Aceito o convite.

Abraço

António

António Rosa disse...

Paulo,

Consigo perceber que tivesse escolhido viver na Serra, que hoje em dia, tem vida intensa, sem a violência das grandes cidades. O mar também me atrai. Essa dica da baixa temporada é excelente.

Abraço

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Vim reler e rever este lindo post.
No último mapa que postou, o que está em azul, consta à esquerda em baixo a cidade de Paraty...a cidade seguinte é Ubatuba, já no Estado de São Paulo. Esse trecho entre Paraty e Ubatuba é algo do outro mundo de tão lindo! Muitas vezes, com a Ana e também com o Marcelo, passeamos por aí...são 70km de show e muita natureza virgem!
Agora, o Rio das Ostras pelo jeito, não fica nada a dever.
Um beijo grande para um excelente dia!
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Bom dia, Astrid,

Fui ao mapa ver a suas indicações e percebi em termos de orientação para que lado fica Ubatuba. É um litoral de sonho. Quero muito ir aí, antes de seguir rumo ao sul argentino.

Até logo

António

Cris França disse...

É sem erro um lugar belíssimo! bjs querido

António Rosa disse...

Olá Cris,

Só pode mesmo, não é? Quero mesmo conhecer em época de festival.

Beijos

António

Serginho Tavares disse...

dizem ser um lugar bonito como mostram as fotos mesmo, eu só não sei porque eu nunca tive vontade alguma de conhecer! vai ver porque o pessoal que eu via indo pra lá me dava medo. muito medo!
#thewalkindeadfeelings
hahahahahahahahaha

Bernadete disse...

Antonio!
Li o seu comentário no blog da Anabela Jardim.E concordo com você. Aqui no Brasil o problema também é o sistema, mas quando se teve a chance de manter por dois mandatos um governo que saiu das bases trabalhistas, fruto dos protestos de dezenas de anos seguidos, realizados por uma geração que agora assisti aos mais novos quase que de braços cruzados diante dos embates que nos prejudicam, é de doer o coração.Para você ter uma idéia, como professora da rede pública notei na última greve que durou 47 dias que poucos foram os que insistiram em gritar contra a opressão e o arrocho salarial aqui presente há 12 anos ou mais.Os de novatos na profissão não acreditam em mudanças.Quando as bases sindicais chegam na sala dos professores para falar em luta, preferem silenciar e continuam trabalhando como se tudo estivesse bem.E por aí vai o resto.
As frases cotidianas são:" a educação não tem jeito",ou " eu não gosto de política".Se coisas assim são ouvidas no meio dito intelectual, imagine entre a multidão semi-analfabeta e alienada nesse território...

António Rosa disse...

Serginho

Já não estão vivos!!!

#thewalkindeadfeelings
hahahahahahahahaha

Abraço

António

António Rosa disse...

Bernardete

Com a minha idade, aprendi uma coisa sobre os sindicatos nos últimos 30 anos, em todo o mundo: afastaram-se das pessoas e os dirigentes estão apegados ao poder.

Abraço

António

Dylan disse...

De facto, é mesmo um roteiro de sonho!...

Brunna disse...

Ola Pessoal, eu irei ao Rio das ostras em julho, passar uma semana acompanhada do meu namorado, vcs me indicam um hotel, resort, pousada, ou um lugar bem maneiro pra me hospedar e conhecer essa maravilha?
quero ficar em um local bem aconchegante, na beira do mar, um passeio pra relaxar mesmo e curtir a paisagem dessa maravilha de cidade.
abraço agradeço desde ja.

Anónimo disse...

Ola Brunna te recomendo a posada Ocean Blue fica apenas uma quadra da praia e e muito gostosa, pessoal muito acolhedor.Meu filho esteve la e gostou muito suzana

Anónimo disse...

Eu moro na serra ( Teresópolis ) e digo uma coisa, tenho muita vontade de morar em Rio das Ostras. Estou prestes a me aposentar e Teresópolis tem muito pouco para a terceira idade. No outono e inverno é só frio, na primavera e verão é só chuva, aí o velho não guenta. rsrsrsrsrsrs.
Será que tem alguém que morava na serra e hoje mora em Rio das Ostras que possa me ajudar e dar dicas se é fácil adaptação? Tô esperando as dicas. Abs a todos.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates