Dicionário Místico: Sarim

25 de julho de 2009 ·

Photobucket

Dedicado, em partes iguais:
à Shin Tau, zeladora do Conhecimento
à Hazel, zeladora da Bem-Aventurança

Parece que todos os anjos foram criados simultaneamente por Deus. Por isso, os anjos são seres imortais mas não eternos, já que a eternidade é um atributo exclusivo de Deus. No fim do Universo, quando se extinguirem todos os sóis e todas as estrelas e galáxias, os anjos também se extinguirão, mas enquanto o Universo existir, a sua existência é permanente.

No Antigo Testamento, os anjos são descritos como mensageiros do Senhor, seres sagrados ou celestiais, as hostes do Senhor ou hostes celestes. É frequente servirem de intermediários entre Deus e a humanidade.

Os anjos com mais poder no céu são conhecidos como Príncipes Angelicais e o seu título formal é Sarim. A lista que se segue, compilada por Gustav Davidson a partir de várias fontes, como o Testamento de Salomão e as obras de Jellinek, fornece-nos os nomes de vários Sarim ou Príncipes Angelicais. Estes espíritos poderosos são as estrelas mais brilhantes do firmamento dos anjos. Entre eles encontram-se os sete grandes arcanjos e o glorioso Metraton que, segundo uma tradição antiga, está sentado à direita do Trono do Deus.

Metraton — Conselheiro do Céu e Príncipe dos 7 arcanjos.
Miguel — Anjo Principal do Senhor, Ele que é como Deus.
Uriel — Anjo da Salvação e das riquezas da terra.
Rafael — Anjo da saúde e da sabedoria e regente do sol.
Gabriel — Anjo da anunciação e da misericórdia.
Anael — Anjo do amor e chefe dos Principados e das Virtudes.
Samael ou Camael — Anjo da justiça divina e chefe dos Potestades.
Raziel — Arauto de Deus e instrutor de Adão e da humanidade.
Sandalfon — Irmão gémeo de Metraton e anjo regente da Terra.
Zadkiel ou Tzadkiel — Anjo de Júpiter e da abundância.
Irin — Anjos gémeos que, com os Qaddisin, formam o Conselho Supremo da Corte Celestial. São a Corte Suprema de Deus e o seu juízo é perfeito.
Qaddisin — Anjos gémeos que regem a Corte Celestial em conjunto com os Irin. Estes quatro anjos são os mais poderosos dos Sete Céus.
Akatriel — Anjo que revela os mistérios divinos.
Anafiel — Chefe dos Querubins da Merkabah (carruagem divina). Há seis classes de anjos da Merkabah, que são os guardiães do trono de Deus.
Fanuel ou Raguiel — Príncipe da Divina Presença.
Jehoel — Anjo intermediário entre Deus e os seres humanos.
Raduriel ou Vretil — Anjo escrivão que escreve num grande livro tudo o que acontece no universo. Também é o chefe dos coros celestiais e o criador dos anjos menores.
Barakiel ou Baraiel — Chefe do coro dos Serafins e regente de Fevereiro.
Galgaliel — Anjo principal da roda do sol e um dos anjos principais da Merkabah.
Rikbiel — Um dos Príncipes Regentes da Merkabah.
Soferiel Mehayye — Em conjunto com Soferiel Memeth guarda o livro da vida e da morte e é, também, um dos anjos regentes da Merkabah.
Soferiel Memeth — Trabalha em conjunto com Soferiel Mehayye.
Soqed Hozi — Anjo que guarda a balança divina e as costas do Senhor. É outro dos anjos principais da Merkabah.
Chayyiel — Príncipe Regente dos Serafins.
Shemuil — Anjo intermediário entre as preces de Israel e os sete grandes arcanjos.
Suriel — Anjo instrutor de Moisés e um dos anjos da boa morte.
Zofiel ou Yofiel — Um dos Príncipes que guardam a Tora ou Lei Divina.
Azbugah — Um dos oito grandes anjos do Trono de Deus. É ele que reveste de rectidão as almas eleitas à sua chegada ao céu.
Yefefiah ou Dina — Anjo que instruiu Moisés nos mistérios da Cabala e um dos anjos da Tora.
Zagzagel — Anjo da sabedoria e da sarça ardente

12 comentários:

Sonia Beth disse...
25 de julho de 2009 às 12:47  

Oi Antonio , que bom que voce voltou mais cedo e acompanhado dos anjos.
beijocas

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 12:52  

Sónia

Foi um dia e meio de intenso trabalho. Não fazia sentido esperar por domingo, quando já está tudo tratado.

Muito obrigado.

adriana disse...
25 de julho de 2009 às 13:00  

Caro António,
Que estejamos assim, sempre em boa companhia!
Desejo um feliz retorno!
A&L

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 13:07  

Adriana,

Foi mais rápido do que pensei. Os trabalhos preparatórios ajudaram muito.

:)

Obrigado.

angela disse...
25 de julho de 2009 às 13:32  

Que bom que já esta de volta e que texto mais bonto.
Sinto um encanto com a sarça ardente. Acho uma imagemtão lida da vida.
beijos

Castelo de Asgard disse...
25 de julho de 2009 às 13:54  

A eternidade é um atributo exclusivo de Deus? Como é possível fazer uma afirmação dessas? E levando a coisa um pouco mais adiante, como é que pode alguma vez ser possível afirmar seja o que for em relação a Deus?

Bjs***

Ariadne

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 14:08  

Olá Ângela,

Obrigado pelas suas palavras. Os anjos têm esse condão na nossa vida.

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 14:10  

Olá Ariadne,

Se quiser pode substituir a palavra 'Deus' por outra que lhe pareça mais adequada, desde que o sentido seja o mesmo: «Fonte».

Obrigado.

Shin Tau disse...
25 de julho de 2009 às 16:59  

António,

honrada pela dedicatória -_-

Lindo texto, temos mesmo de começar a partilhar mais informação sobre esses seres que tanta energia nos enviam ao longo da vida.

Quanto ao assunto da Ariadne concordo contigo, a fonte é eterna, o que se cria a partir dela não o será, pois a qualidade passa em menor número, logo não será eterno, mas imortal.
Pelo menos para mim também é assim que faz sentido.

António adorei estes nomes, muitos deles eram-me desconhecidos, outros muito familiares ;)

Beijcoas grandes e o espaço está mais arrumado e fluído, parabéns pelo trabalho.

António Rosa, José disse...
25 de julho de 2009 às 17:37  

Olá Shin

Quando fui buscar o texto ao baú dos tempos, lembrei-me de ti e da Hazel. Por isso, a dedicatória.

É como vejo - a Fonte Que Tudo É (Deus, em linguagem comum) é a fonte criadora. Tudo o resto é sua criação.

Beijo

HAZEL disse...
25 de julho de 2009 às 23:47  

Ahhh... "Zeladora da Bem-Aventurança"? Que lindo, António. Obrigada. Soou mesmo muito bem, muito bonito. Foi muito simpático.
Oxalá esteja certo.
Quanta generosidade a sua, por se
ter lembrado de mim e me achar merecedora de dedicatória. Grata.

Gostei muito do texto. Desconhecia o título "Sarim".

O anjo Metraton aparece na Bíblia? É um nome estranho, soa a nome de "transformer" (não ligue, quando se tem filhos pequenos, só nos ocorrem estas tolices).

Desconhecia a maior parte dos anjos que citou, bem como a "área de actuação" de cada um. É muito interessante saber a função de cada anjo. Mesmo muito.

E qual não foi o meu espanto ao descobrir que o meu nome verdadeiro (o António não sabe qual é, mas também não vou dizer por aqui... hihihihi) é também um nome de anjo. Jamais imaginaria!

Foi uma descoberta muito bonita e interessante.
António, parece que é bruxo...!
Algures aí nessa lista alada, está o meu nome verdadeiro hu hu hu

António Rosa, José disse...
26 de julho de 2009 às 07:00  

Hazel

Ainda bem que o post contém esse facto surpresa e que, sobretudo tenha gostado.

:))

25 de julho de 2009

Dicionário Místico: Sarim

Photobucket

Dedicado, em partes iguais:
à Shin Tau, zeladora do Conhecimento
à Hazel, zeladora da Bem-Aventurança

Parece que todos os anjos foram criados simultaneamente por Deus. Por isso, os anjos são seres imortais mas não eternos, já que a eternidade é um atributo exclusivo de Deus. No fim do Universo, quando se extinguirem todos os sóis e todas as estrelas e galáxias, os anjos também se extinguirão, mas enquanto o Universo existir, a sua existência é permanente.

No Antigo Testamento, os anjos são descritos como mensageiros do Senhor, seres sagrados ou celestiais, as hostes do Senhor ou hostes celestes. É frequente servirem de intermediários entre Deus e a humanidade.

Os anjos com mais poder no céu são conhecidos como Príncipes Angelicais e o seu título formal é Sarim. A lista que se segue, compilada por Gustav Davidson a partir de várias fontes, como o Testamento de Salomão e as obras de Jellinek, fornece-nos os nomes de vários Sarim ou Príncipes Angelicais. Estes espíritos poderosos são as estrelas mais brilhantes do firmamento dos anjos. Entre eles encontram-se os sete grandes arcanjos e o glorioso Metraton que, segundo uma tradição antiga, está sentado à direita do Trono do Deus.

Metraton — Conselheiro do Céu e Príncipe dos 7 arcanjos.
Miguel — Anjo Principal do Senhor, Ele que é como Deus.
Uriel — Anjo da Salvação e das riquezas da terra.
Rafael — Anjo da saúde e da sabedoria e regente do sol.
Gabriel — Anjo da anunciação e da misericórdia.
Anael — Anjo do amor e chefe dos Principados e das Virtudes.
Samael ou Camael — Anjo da justiça divina e chefe dos Potestades.
Raziel — Arauto de Deus e instrutor de Adão e da humanidade.
Sandalfon — Irmão gémeo de Metraton e anjo regente da Terra.
Zadkiel ou Tzadkiel — Anjo de Júpiter e da abundância.
Irin — Anjos gémeos que, com os Qaddisin, formam o Conselho Supremo da Corte Celestial. São a Corte Suprema de Deus e o seu juízo é perfeito.
Qaddisin — Anjos gémeos que regem a Corte Celestial em conjunto com os Irin. Estes quatro anjos são os mais poderosos dos Sete Céus.
Akatriel — Anjo que revela os mistérios divinos.
Anafiel — Chefe dos Querubins da Merkabah (carruagem divina). Há seis classes de anjos da Merkabah, que são os guardiães do trono de Deus.
Fanuel ou Raguiel — Príncipe da Divina Presença.
Jehoel — Anjo intermediário entre Deus e os seres humanos.
Raduriel ou Vretil — Anjo escrivão que escreve num grande livro tudo o que acontece no universo. Também é o chefe dos coros celestiais e o criador dos anjos menores.
Barakiel ou Baraiel — Chefe do coro dos Serafins e regente de Fevereiro.
Galgaliel — Anjo principal da roda do sol e um dos anjos principais da Merkabah.
Rikbiel — Um dos Príncipes Regentes da Merkabah.
Soferiel Mehayye — Em conjunto com Soferiel Memeth guarda o livro da vida e da morte e é, também, um dos anjos regentes da Merkabah.
Soferiel Memeth — Trabalha em conjunto com Soferiel Mehayye.
Soqed Hozi — Anjo que guarda a balança divina e as costas do Senhor. É outro dos anjos principais da Merkabah.
Chayyiel — Príncipe Regente dos Serafins.
Shemuil — Anjo intermediário entre as preces de Israel e os sete grandes arcanjos.
Suriel — Anjo instrutor de Moisés e um dos anjos da boa morte.
Zofiel ou Yofiel — Um dos Príncipes que guardam a Tora ou Lei Divina.
Azbugah — Um dos oito grandes anjos do Trono de Deus. É ele que reveste de rectidão as almas eleitas à sua chegada ao céu.
Yefefiah ou Dina — Anjo que instruiu Moisés nos mistérios da Cabala e um dos anjos da Tora.
Zagzagel — Anjo da sabedoria e da sarça ardente

12 comentários:

Sonia Beth disse...

Oi Antonio , que bom que voce voltou mais cedo e acompanhado dos anjos.
beijocas

António Rosa, José disse...

Sónia

Foi um dia e meio de intenso trabalho. Não fazia sentido esperar por domingo, quando já está tudo tratado.

Muito obrigado.

adriana disse...

Caro António,
Que estejamos assim, sempre em boa companhia!
Desejo um feliz retorno!
A&L

António Rosa, José disse...

Adriana,

Foi mais rápido do que pensei. Os trabalhos preparatórios ajudaram muito.

:)

Obrigado.

angela disse...

Que bom que já esta de volta e que texto mais bonto.
Sinto um encanto com a sarça ardente. Acho uma imagemtão lida da vida.
beijos

Castelo de Asgard disse...

A eternidade é um atributo exclusivo de Deus? Como é possível fazer uma afirmação dessas? E levando a coisa um pouco mais adiante, como é que pode alguma vez ser possível afirmar seja o que for em relação a Deus?

Bjs***

Ariadne

António Rosa, José disse...

Olá Ângela,

Obrigado pelas suas palavras. Os anjos têm esse condão na nossa vida.

António Rosa, José disse...

Olá Ariadne,

Se quiser pode substituir a palavra 'Deus' por outra que lhe pareça mais adequada, desde que o sentido seja o mesmo: «Fonte».

Obrigado.

Shin Tau disse...

António,

honrada pela dedicatória -_-

Lindo texto, temos mesmo de começar a partilhar mais informação sobre esses seres que tanta energia nos enviam ao longo da vida.

Quanto ao assunto da Ariadne concordo contigo, a fonte é eterna, o que se cria a partir dela não o será, pois a qualidade passa em menor número, logo não será eterno, mas imortal.
Pelo menos para mim também é assim que faz sentido.

António adorei estes nomes, muitos deles eram-me desconhecidos, outros muito familiares ;)

Beijcoas grandes e o espaço está mais arrumado e fluído, parabéns pelo trabalho.

António Rosa, José disse...

Olá Shin

Quando fui buscar o texto ao baú dos tempos, lembrei-me de ti e da Hazel. Por isso, a dedicatória.

É como vejo - a Fonte Que Tudo É (Deus, em linguagem comum) é a fonte criadora. Tudo o resto é sua criação.

Beijo

HAZEL disse...

Ahhh... "Zeladora da Bem-Aventurança"? Que lindo, António. Obrigada. Soou mesmo muito bem, muito bonito. Foi muito simpático.
Oxalá esteja certo.
Quanta generosidade a sua, por se
ter lembrado de mim e me achar merecedora de dedicatória. Grata.

Gostei muito do texto. Desconhecia o título "Sarim".

O anjo Metraton aparece na Bíblia? É um nome estranho, soa a nome de "transformer" (não ligue, quando se tem filhos pequenos, só nos ocorrem estas tolices).

Desconhecia a maior parte dos anjos que citou, bem como a "área de actuação" de cada um. É muito interessante saber a função de cada anjo. Mesmo muito.

E qual não foi o meu espanto ao descobrir que o meu nome verdadeiro (o António não sabe qual é, mas também não vou dizer por aqui... hihihihi) é também um nome de anjo. Jamais imaginaria!

Foi uma descoberta muito bonita e interessante.
António, parece que é bruxo...!
Algures aí nessa lista alada, está o meu nome verdadeiro hu hu hu

António Rosa, José disse...

Hazel

Ainda bem que o post contém esse facto surpresa e que, sobretudo tenha gostado.

:))

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates