Sabe o que é 'colonialismo climático'?

30 de julho de 2009 ·


Clique na imagem para aumentá-la.

Vale a pena ler no blogue «A Escada de Penrose», de Rui Herbon.
[clique aqui]

21 comentários:

Maria de Fátima disse...
30 de julho de 2009 às 11:43  

António já li este artigo e achei-o muito esclarecedor, pois não fazia a mínima ideia sobre o assunto.

António Rosa, José disse...
30 de julho de 2009 às 11:45  

Maria de Fátima

Um artigo oportuno e esclarecedor, o do Rui Hebron. Abraço.

Luz em Flor disse...
30 de julho de 2009 às 11:55  

Antônio, obrigada pela sugestão. Acabei de ler do início ao fim, e fiquei consternada com o rumo que os acontecimentos globais e de questão de sobrevivência estão tomando. É revoltante constatar q os países que deveriam cooperar no combate à fome, só fazem ainda mais por agravar essa triste realidade. Aff...
Abraço, amigo.

António Rosa, José disse...
30 de julho de 2009 às 12:00  

Luz em Flor

O mundo está assim. Estes textos são úteis para tomarmos consciência do estado das coisas.

Siala ap Maeve disse...
30 de julho de 2009 às 13:02  

Antonio, um Blog a reter nos meus caminhos sem dúvida! Já conhecia os termos e o tema...
A ganância, sempre a ganância...até onde nos levará...arrisco-me a dizer, novamente? O verdadeiro poder não está nas grandes industrias e nos "grandes Senhores" mas sim nos consumidores...está em nós, cada um de nós, tem um poder incrivel...o poder de dizer não. O poder de divulgar e informar com imparcialidade. O poder de rasgar caminhos tantas vezes apelidados de impossiveis ou loucos...
enfim...desculpa mas ando com o meu idealismo ao rubro.
Por vezes entristece-me ver como tão facilmente as pessoas se deixam manipular pelos Media, pelos formadores de opinião, como deixam que outros pensem pelas suas cabeças e lhes pintem uma verdade que não existe, mas que passa a existir porque tantos acreditam nela...alienação, é a palavra que me surge como mais adequada.
Porque damos o poder aos outros? Porque entregamos as nossas espadas, que depois são usadas contra nós enquanto choramingamos a nossa sorte ou azar? Porque nos desresponsabilizamos com tanta facilidade? Porque atiramos as culpas de tudo o que acontece ao nosso redor para a Junta, a Camara, o Governo, o Capitalista, o Grupo dos 8 (ou 9 ou sei lá quantos), o bicho papão e sei lá mais quem? Porque é que não conseguimos agir como o Todo que somos? Com todo o poder que temos?
Quantas cátastrofes mais teremos que infligir á Nave que nos acolheu para esta estadia, até acordarmos?
Sabes Antonio, estou literalmente farta disso. Principalmente da desresponsabilização, do ai eu não tenho poder nenhum, ai faça o que eu fizer não vai alterar nada...ai, ai AI :(
Urge acontecer alguma coisa que abane todas as estruras de forma que só as sólidas e justas se mantenham. ... Neptuno quando entrar em Peixes certamente...a queda das máscaras, das capas, dos subterfugios.
Sorry pelo desabafo. Ultimamente ando a expandir-me na escrita :) ano de Gemeos é o que dá.
Beijos

António Rosa, José disse...
30 de julho de 2009 às 13:50  

Siala

Adorei o teu testemunho. Tenho pensamentos equivalentes. beijo

angela disse...
30 de julho de 2009 às 15:11  

Assustador!
Já ouvi conversas sobre isso por aqui, mas a midia mal toca no assunto. O etanol é "vendido" como um combustivel alternativo ao petróleo e ecológicamente bom.
Tem boatos que até o filho de nosso mandatário comprou uma usina no Mato grosso (um dos estados brasileiros).
Abraços

António Rosa, José disse...
30 de julho de 2009 às 16:26  

Angela

O capitalismo desenfreado faz coisas destas. Plutão em Capricórnio está a travar. Obrigado.

marcelo dalla disse...
30 de julho de 2009 às 19:13  

Muito bom o artigo e o blogue!!!! Como disse lá, trabalhemos para despertar consciências. Acho que é isso o que se pode fazer para combater a ganância.
Obrigado pela dica, meu querido!

adriana disse...
30 de julho de 2009 às 19:30  

Caro António,

Obrigada por sua generosa divulgação do Monólogo.
Suas pontes são preciosas!
A&L

António Rosa, José disse...
30 de julho de 2009 às 19:56  

Marcelo

Já tive oportunidade de ler o seu comentário ao Rui Herbon. Assim que li o artigo, não hesitei e coloquei aqui a chamada de atenção, para muitos de nós aprofundarmos estas questões.

Abraço

António Rosa, José disse...
30 de julho de 2009 às 19:58  

Adriana

O seu blogue está lindo!

A informação vai ficar ali até à próxima semana. Voltaremos a ele mais vezes, para refrescar a mem´ria dos amigos e visitantes.

Abraço.

Rui disse...
30 de julho de 2009 às 20:23  

Caro António, obrigado pela referência.
Eu próprio sabia pouco do assunto e despendi algum tempo a investigar. Se serviu para meu esclarecimento e para o dos demais, então é duplamente gratificante.
Abraço, Rui

António Rosa, José disse...
30 de julho de 2009 às 20:29  

Caro Rui,

O seu artigo foi muito oportuno e esclarecedor. Agradeço o seu comentário.
Abraço, António

Samsara disse...
30 de julho de 2009 às 21:30  

Olá António

Vou ter muito que ler, voltei dos Açores e hoje o pouco tempo é para matar saudades da Princesa.

Só para deixar um beijinho

António Rosa, José disse...
30 de julho de 2009 às 21:36  

Olá PatSam

Já estás de volta e isso é que importa. Jáa tinha perguntado por ti à MaryPaula. Beijo.

adriana disse...
30 de julho de 2009 às 23:11  

Sigo aprendendo com a ajuda de pessoas como você.
Bem haja!

FadaMoranga disse...
31 de julho de 2009 às 01:37  

António, felizmente ainda há gente a criar verde!

Plantem àrvores!

http://www.tree-nation.com/

Beijo*deFada

António Rosa, José disse...
31 de julho de 2009 às 11:29  

Adriana

Temos que aprender, sempre, pois só assim sabemos o que nos pode esperar.

É como ler o seu livro. Temos que aprender.

:)

António Rosa, José disse...
31 de julho de 2009 às 11:31  

Fada

Não conhecia. Muito obrigado. kiss

RosanAzul disse...
2 de agosto de 2009 às 21:38  

Olá Antonio! Preciosidade teu artigo. Além de esclarecedor, leva consigo a bagagem necessária para os dias de hoje: A conscientização
global sobre a preservação da natureza, reflexo direto à continuidade da espécie humana...mas para que isso aconteça além de plantar o verde é preciso tbem plantar o amor e a paz. Creio que estamos nós por aqui ao menos tentando fazer a nossa parte. Mais uma vez obrigada pelo belo momento que proporcionas!
Beijos Luz!RO

30 de julho de 2009

Sabe o que é 'colonialismo climático'?


Clique na imagem para aumentá-la.

Vale a pena ler no blogue «A Escada de Penrose», de Rui Herbon.
[clique aqui]

21 comentários:

Maria de Fátima disse...

António já li este artigo e achei-o muito esclarecedor, pois não fazia a mínima ideia sobre o assunto.

António Rosa, José disse...

Maria de Fátima

Um artigo oportuno e esclarecedor, o do Rui Hebron. Abraço.

Luz em Flor disse...

Antônio, obrigada pela sugestão. Acabei de ler do início ao fim, e fiquei consternada com o rumo que os acontecimentos globais e de questão de sobrevivência estão tomando. É revoltante constatar q os países que deveriam cooperar no combate à fome, só fazem ainda mais por agravar essa triste realidade. Aff...
Abraço, amigo.

António Rosa, José disse...

Luz em Flor

O mundo está assim. Estes textos são úteis para tomarmos consciência do estado das coisas.

Siala ap Maeve disse...

Antonio, um Blog a reter nos meus caminhos sem dúvida! Já conhecia os termos e o tema...
A ganância, sempre a ganância...até onde nos levará...arrisco-me a dizer, novamente? O verdadeiro poder não está nas grandes industrias e nos "grandes Senhores" mas sim nos consumidores...está em nós, cada um de nós, tem um poder incrivel...o poder de dizer não. O poder de divulgar e informar com imparcialidade. O poder de rasgar caminhos tantas vezes apelidados de impossiveis ou loucos...
enfim...desculpa mas ando com o meu idealismo ao rubro.
Por vezes entristece-me ver como tão facilmente as pessoas se deixam manipular pelos Media, pelos formadores de opinião, como deixam que outros pensem pelas suas cabeças e lhes pintem uma verdade que não existe, mas que passa a existir porque tantos acreditam nela...alienação, é a palavra que me surge como mais adequada.
Porque damos o poder aos outros? Porque entregamos as nossas espadas, que depois são usadas contra nós enquanto choramingamos a nossa sorte ou azar? Porque nos desresponsabilizamos com tanta facilidade? Porque atiramos as culpas de tudo o que acontece ao nosso redor para a Junta, a Camara, o Governo, o Capitalista, o Grupo dos 8 (ou 9 ou sei lá quantos), o bicho papão e sei lá mais quem? Porque é que não conseguimos agir como o Todo que somos? Com todo o poder que temos?
Quantas cátastrofes mais teremos que infligir á Nave que nos acolheu para esta estadia, até acordarmos?
Sabes Antonio, estou literalmente farta disso. Principalmente da desresponsabilização, do ai eu não tenho poder nenhum, ai faça o que eu fizer não vai alterar nada...ai, ai AI :(
Urge acontecer alguma coisa que abane todas as estruras de forma que só as sólidas e justas se mantenham. ... Neptuno quando entrar em Peixes certamente...a queda das máscaras, das capas, dos subterfugios.
Sorry pelo desabafo. Ultimamente ando a expandir-me na escrita :) ano de Gemeos é o que dá.
Beijos

António Rosa, José disse...

Siala

Adorei o teu testemunho. Tenho pensamentos equivalentes. beijo

angela disse...

Assustador!
Já ouvi conversas sobre isso por aqui, mas a midia mal toca no assunto. O etanol é "vendido" como um combustivel alternativo ao petróleo e ecológicamente bom.
Tem boatos que até o filho de nosso mandatário comprou uma usina no Mato grosso (um dos estados brasileiros).
Abraços

António Rosa, José disse...

Angela

O capitalismo desenfreado faz coisas destas. Plutão em Capricórnio está a travar. Obrigado.

marcelo dalla disse...

Muito bom o artigo e o blogue!!!! Como disse lá, trabalhemos para despertar consciências. Acho que é isso o que se pode fazer para combater a ganância.
Obrigado pela dica, meu querido!

adriana disse...

Caro António,

Obrigada por sua generosa divulgação do Monólogo.
Suas pontes são preciosas!
A&L

António Rosa, José disse...

Marcelo

Já tive oportunidade de ler o seu comentário ao Rui Herbon. Assim que li o artigo, não hesitei e coloquei aqui a chamada de atenção, para muitos de nós aprofundarmos estas questões.

Abraço

António Rosa, José disse...

Adriana

O seu blogue está lindo!

A informação vai ficar ali até à próxima semana. Voltaremos a ele mais vezes, para refrescar a mem´ria dos amigos e visitantes.

Abraço.

Rui disse...

Caro António, obrigado pela referência.
Eu próprio sabia pouco do assunto e despendi algum tempo a investigar. Se serviu para meu esclarecimento e para o dos demais, então é duplamente gratificante.
Abraço, Rui

António Rosa, José disse...

Caro Rui,

O seu artigo foi muito oportuno e esclarecedor. Agradeço o seu comentário.
Abraço, António

Samsara disse...

Olá António

Vou ter muito que ler, voltei dos Açores e hoje o pouco tempo é para matar saudades da Princesa.

Só para deixar um beijinho

António Rosa, José disse...

Olá PatSam

Já estás de volta e isso é que importa. Jáa tinha perguntado por ti à MaryPaula. Beijo.

adriana disse...

Sigo aprendendo com a ajuda de pessoas como você.
Bem haja!

FadaMoranga disse...

António, felizmente ainda há gente a criar verde!

Plantem àrvores!

http://www.tree-nation.com/

Beijo*deFada

António Rosa, José disse...

Adriana

Temos que aprender, sempre, pois só assim sabemos o que nos pode esperar.

É como ler o seu livro. Temos que aprender.

:)

António Rosa, José disse...

Fada

Não conhecia. Muito obrigado. kiss

RosanAzul disse...

Olá Antonio! Preciosidade teu artigo. Além de esclarecedor, leva consigo a bagagem necessária para os dias de hoje: A conscientização
global sobre a preservação da natureza, reflexo direto à continuidade da espécie humana...mas para que isso aconteça além de plantar o verde é preciso tbem plantar o amor e a paz. Creio que estamos nós por aqui ao menos tentando fazer a nossa parte. Mais uma vez obrigada pelo belo momento que proporcionas!
Beijos Luz!RO

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates