A propósito da ida do homem à Lua

20 de julho de 2009 ·

Photobucket

A propósito de hoje (20 Julho) se ter comemorado os 40 anos da ida do homem à Lua, em 1969, resolvi deixar aqui alguns apontamentos.

Nesse ano tinha eu 20, fiquei apto para o serviço militar, tendo lá estado mais de 3 anos em situação de guerra colonial. Portugal, nessa época tinha serviço militar obrigatório. Hoje, não é obrigatório. Uma evolução tremenda.

Nesse ano, o nosso país era regido por uma ditadura. Hoje, vivemos em democracia. Uma evolução tremenda.

Naquele ano, havia numerosas colónias submetidas a países europeus. Hoje, a maioria desses territórios são Estados independentes. Uma evolução tremenda.

Hoje há mais educação e mais saúde para uma parte significativa da humanidade. Uma evolução tremenda.

Tudo isto aconteceu porque no coração do Homem existe Amor.

Poderia continuar a enumerar os saltos qualitativos da humanidade. Também sei que ainda há muito a fazer para que a evolução desta humanidade dê saltos maiores. Lá chegaremos, bastante depressa, diga-se.

A caminho da unidade amorosa. Sempre em frente e para o Alto.

36 comentários:

Astrid Annabelle disse...
20 de julho de 2009 às 22:36  

Que o diga o nosso "Anel do Coração"!
Lindo post...porque me fez sentir uma prazer enorme de estar viva conferindo tudo o que listou!!!
Beijo de boa noite!
Astrid Annabelle

HAZEL disse...
20 de julho de 2009 às 22:57  

Eu estava, talvez, na encarnação anterior.

Gostei do seu testemunho.
Quando oiço outras pessoas da sua faixa etária a dizer que "antigamente é que era", e que "isto está cada vez pior", soube bem ler algo de positivo, para variar.
Uma autêntica lufada de ar fresco, António.

Chica disse...
20 de julho de 2009 às 23:40  

Muito legal te ler.Eu também tinha naquele dia, 20 anos, e inaugurava nossa primeira TV a cores... Estava grávida de minha primeira filha...A data ficou bem registrada. um abração e que possamos ver as coisas muito melhores ainda,não?chica

Cris disse...
21 de julho de 2009 às 00:45  

ah eu fiquei emocionada lendo e vendo um documentário da Discovery Channel.
Com certeza ainda seremos testemunhas desse pequeno grande milagre chamado ser humano...apensar de tudo...rs
Um feliz dia do amigo para vc meu querido Antonio!
Ah propósito ja te falei que Antonio era o nome do meu pai...adoro repetir o som do teu nome Antonio...rs beijão

angela disse...
21 de julho de 2009 às 01:07  

Concordo com você, era um pouquinho mais nova e também viviamos sob uma ditadura e eram tempos bem brutais.
O preconceito e a discriminação grassavam soltos, a violencia do estado e ninguem sentia-se responsavel por nada. o ensino era mais elitista.
Olha...caminhamos muito em direção ao coração. beijos

Bruna disse...
21 de julho de 2009 às 02:21  

Boa Noite António
"A propósito da ida do Homem à Lua" ... atenção surgiu no telejornal do meio dia, foi interessante ver aquelas imagens, mas o curioso é a evolução que existiu no próprio ser humano, e que ainda existe, eu própria noto bastante, principalmente nas ligações com as pessoas, deixou de existir medo de abraçar o próximo, sem o conhecer de lado nenhum e fazer com que se sinta bem.. isso é meio caminho andado para nos sentirmos bem, estarei certa, António?

beijo *) Fica bem

Vou de coletivo! disse...
21 de julho de 2009 às 06:15  

Grande António!

Tô passando aqui para dar uma olhada na Cova e tive a felicidade de saber que sua entrevista sai no dia 22. É isso mesmo?

E a você, um mestre em unir blogueiros e incentivar amizades, venho trazer um convite especial para participar do meu novo projeto, o Vou de Coletivo!

Espero que você goste e possa participar.

Abração!

Murilo

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 08:47  

Astrid

Também tenho enorme prazer em viver estes tempos.

Beijo

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 08:48  

Hazel

Também ouço isso todos os dias e fico enjoado com tanto pessimismo. Isto para não falar em racismo e xenofobia.

Até logo

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 08:49  

Chica

Não sabia que éramos da mesma geração! Nada mal, pois assim não me sinto tão de outros tempos.

Beijo

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 08:50  

Cris

Também gosto muito desta parte do meu nome. Obrigado por ter vindo.

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 08:51  

Angela

O que conta é como vivemos agora. Sempre o agora. Beijo no seu coração.

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 08:52  

Bruna

É isso mesmo. Dar um abraço a um desconhecido. Bela definição.

Fica atenta a um post que vou publicar lá para domingo ou segunda-feira.

Beijo

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 08:54  

Murilo, Vou de Coletivo

Belo projecto, parabéns. Já estou a fazer a minha parte: marquei na agenda do meu celular, para me avisar no dia 1 de Agosto que tenho que me inscrever na blogagem colectiva. Sabe, a memória não anda famosa... :)

Abraço

Marta disse...
21 de julho de 2009 às 10:02  

Olá António,
Realmente vivemos tempos únicos, como qualquer tempo, e a evolução é fantástica, especialmente porque existem desafios semelhantes. Quando se assinalou a partida da Apolo, surgiram em alguns sites as capas dos jornais da época e fiquei fascinada com a sincronicidade dos conflitos na Irlanda (que a história explica) e ainda mais com a questão nas Honduras... o universo oferece-nos o mesmo cenário, resta saber como é que interagimos energeticamente com ele.

bjs de luz!!!
Marta

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 10:17  

Marta

O cenário que o universo nos propõe é sempre o mesmo em todas as eras possíveis - evolução.

Não era possível fazermos a ascensão (no sentido literal de evoluir) sem primeiro a humanidade evoluir na matéria. Essa foi a proposta inicial: aprendermos a interagir com matéria a nível de 3D, por que aos níveis 1D e 2D isso foi feito pelo próprio planeta. O passo seguinte foi dado por nós.

Esse foi o jogo.

Agora estamos na recta final. O planeta já decidiu avançar na sua própria evolução.

A humanidade terá que evoluir. Não sou um sonhador optimista, apenas já vivi tempo suficiente para não entrar em pessismismos desnecessários.

Por isso escrevei este post - para nos lembramos que a humanidade está sempre a evoluir, mesmo que às vezes, possa parecer o contrário.

O caminho é em frente para o Alto. Cada um que interprete como entender.

A 'ilusão do jogo' dá-se a todos os níveis. Não escapa ninguém.

Sempre em frente e para o Alto.

Beijo.

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 10:20  

Está tudo preparado para recebermos o Sol a entrar em Leão, dia 22 de Julho, às 17:35 (Portugal) - 13:35 (Brasil).

10 a 15 minutos antes, o 'cenário' do evento começará a ser mostrado aqui no blogue: Primeiro chegam os sofás, depois o bar com as bebidas, a seguir o buffet e às 17:35, a conversa (entrevista).

:)))

:)))

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 10:20  

Conto com a vossa visita.Obrigado.

Adelaide Figueiredo disse...
21 de julho de 2009 às 10:23  

António,

Já lá vão 40 anos. Parece que foi a semana passada. O tempo passou depressa. Lembro este dia com uma nitidez fantástica!
Acho que valeu e vele a pena viver e experimentar coisas sempre novas. Fazer comparação com o passado, para mim, é tirar uma conclusão e bem positiva - está tudo muito melhor do que era antes. Já quando éramos jovens as pessoas mais velhas diziam que estava tudo mal e que no tempo deles é que era bom. É sempre assim e será. No entanto, tudo tem tendência a evoluir e ainda bem.

Dia fekiz

Adelaide Figueiredo disse...
21 de julho de 2009 às 10:26  

António,

Queria dizer:

Dia Feliz

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 10:34  

Adelaide

Também digo o mesmo: parece que aconteceu à pouco tempo. !!!

É isso mesmo: não há retrocesso, mesmo que às vezes pareça.

É sempre e frente e para o Alto.

Dia feliz para si, também

Marta disse...
21 de julho de 2009 às 11:30  

António,

Claro que sim!E eu sofro de optimismo crónico, acredito sempre na maravilha do ser humano, mesmo que o próprio não tenha essa consciência. Por isso é que acho maravilhoso, colocarmos os cenários e ver como os podemos (re)viver de formas diferentes... acredito que apesar das aparências do cenário do Medo: crise económica, pandemias, guerras... o Mundo está com um brilho diferente, acredito que o Amor está a crescer, acredito...acredito na nossa capacidade maravilhosa de criar.

bjs de luz e até logo em outro post....

bjs de luz!
Marta

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 11:36  

Marta

Muito obrigado.

Beijos de luz.

Siala ap Maeve disse...
21 de julho de 2009 às 11:37  

Há 40 anos...faltavam apenas 3 anos para eu escolher os meus pais terrenos e pouco mais de 7 meses adicionais para nascer nesta vida :)
É sem dúvida assombroso ver as transformações que ocorreram entretanto, os enormes avanços tecnológicos, cientificos e a consciência espiritual...a abertura, a arte, a beleza...
É sem dúvida maravilhoso estar aqui.
"A caminho da unidade amorosa. Sempre em frente e para o Alto."
António, posso colocar esta tua frase no meu cantinho das frases?
Um beijo enorme!

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 11:49  

Siala

Podes usar o que quiseres e essa frase também. Vou ter que a ler melhor para ver o que tem de especial, pois uso-a muitas vezes.

beijo

HAZEL disse...
21 de julho de 2009 às 12:14  

Amanhã é o grande dia.
Cá estarei.

Um abraço

adriana disse...
21 de julho de 2009 às 13:17  

Parabéns, António
É um post abençoado!
A&L

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 14:07  

Adriana

Gosto que tenha gostado. A&L

Maria Paula Ribeiro disse...
21 de julho de 2009 às 14:59  

:-)))))))))))

Eu lembro-me bem desse dia!!!!:-) Devo tê-lo visto bem melhor do que a minha recordação o tenta recordar!!!! :-)

Gostei muito do penteado!!!!

Já vi aí referência ao dia de amanhã!!!! :-)))) Que não falte nada!, umas almofadinhas também davam jeito!
Eu trago sardinhas! :-)
kiss kiss até ao rugir do Leão!!!! ;)

António Rosa, José disse...
21 de julho de 2009 às 15:50  

Paula

:))))

São cá umas memórias desse dia - lol lol

Até mais logo.

Maria Izabel Viégas disse...
21 de julho de 2009 às 22:01  

António amigo, nada mais tenho a acresentar a tudo que foi dito aqui...
Mas...sabes, que em muitos lugares, convivendo compessoas simples , elas são firmes em dizer que nundca foi o Homem à lua! Acreditam apenas nas coisas de foco bem perto. Mas, que foi um dislumbre, ah...isso foi!
Querido amigo, queria que lesses o meu post sobre O meu amigo. E que soubesse que tu és um dos meus grandes presentes!
E estes novos amigos de Portugal têm me sido especiais ao coração!
Com certeza e com muito amor!
Bjs

Rui António Santos disse...
22 de julho de 2009 às 00:59  

Em 1969, tinha 9 anos não sabia nada do regime de salazar, brincava com os meus amigos e vivia uma felicidade inconciênte.

aos 16 deu-se o 25 de abril e reparei que Portugal estava oprimido pela falta de liberdade e a maioria das pessoas não era feliz dessa maneira, e reclamava por liberdade.

Hoje sou feliz porque acredito no melhor que o ser humano tem para dar, e essa dádiva chama-se AMOR.

Abraço

António Rosa, José disse...
22 de julho de 2009 às 07:17  

Maria Izabel

Fui lá ler e fiquei emocionado pois senti isso mesmo que contas.

Abraço

António Rosa, José disse...
22 de julho de 2009 às 07:17  

Rui

É a vida a seguir, não é amigo?

Abraço.

Rui António Santos disse...
22 de julho de 2009 às 14:07  

Sim amigo António, a vida segue sempre o seu caminho.

Tati Pastorello disse...
28 de abril de 2010 às 19:14  

Antônio, cada dia gosto mais de passar por aqui. Não tenho opinião formada sobre a saga Crepúsculo, lua nova. Sei por alto do que se trata, mas não li nem assisti aos filmes. Mas o link me levou a postagens mais antigas, como esta. E deliciei-me. Também acho que estamos caminhando para o bem. Tinha um chefe que dizia: "a humanidade não dá saltos". Um homem sábio... Não dá saltos, mas caminha para frente.
Beijos.

20 de julho de 2009

A propósito da ida do homem à Lua

Photobucket

A propósito de hoje (20 Julho) se ter comemorado os 40 anos da ida do homem à Lua, em 1969, resolvi deixar aqui alguns apontamentos.

Nesse ano tinha eu 20, fiquei apto para o serviço militar, tendo lá estado mais de 3 anos em situação de guerra colonial. Portugal, nessa época tinha serviço militar obrigatório. Hoje, não é obrigatório. Uma evolução tremenda.

Nesse ano, o nosso país era regido por uma ditadura. Hoje, vivemos em democracia. Uma evolução tremenda.

Naquele ano, havia numerosas colónias submetidas a países europeus. Hoje, a maioria desses territórios são Estados independentes. Uma evolução tremenda.

Hoje há mais educação e mais saúde para uma parte significativa da humanidade. Uma evolução tremenda.

Tudo isto aconteceu porque no coração do Homem existe Amor.

Poderia continuar a enumerar os saltos qualitativos da humanidade. Também sei que ainda há muito a fazer para que a evolução desta humanidade dê saltos maiores. Lá chegaremos, bastante depressa, diga-se.

A caminho da unidade amorosa. Sempre em frente e para o Alto.

36 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Que o diga o nosso "Anel do Coração"!
Lindo post...porque me fez sentir uma prazer enorme de estar viva conferindo tudo o que listou!!!
Beijo de boa noite!
Astrid Annabelle

HAZEL disse...

Eu estava, talvez, na encarnação anterior.

Gostei do seu testemunho.
Quando oiço outras pessoas da sua faixa etária a dizer que "antigamente é que era", e que "isto está cada vez pior", soube bem ler algo de positivo, para variar.
Uma autêntica lufada de ar fresco, António.

Chica disse...

Muito legal te ler.Eu também tinha naquele dia, 20 anos, e inaugurava nossa primeira TV a cores... Estava grávida de minha primeira filha...A data ficou bem registrada. um abração e que possamos ver as coisas muito melhores ainda,não?chica

Cris disse...

ah eu fiquei emocionada lendo e vendo um documentário da Discovery Channel.
Com certeza ainda seremos testemunhas desse pequeno grande milagre chamado ser humano...apensar de tudo...rs
Um feliz dia do amigo para vc meu querido Antonio!
Ah propósito ja te falei que Antonio era o nome do meu pai...adoro repetir o som do teu nome Antonio...rs beijão

angela disse...

Concordo com você, era um pouquinho mais nova e também viviamos sob uma ditadura e eram tempos bem brutais.
O preconceito e a discriminação grassavam soltos, a violencia do estado e ninguem sentia-se responsavel por nada. o ensino era mais elitista.
Olha...caminhamos muito em direção ao coração. beijos

Bruna disse...

Boa Noite António
"A propósito da ida do Homem à Lua" ... atenção surgiu no telejornal do meio dia, foi interessante ver aquelas imagens, mas o curioso é a evolução que existiu no próprio ser humano, e que ainda existe, eu própria noto bastante, principalmente nas ligações com as pessoas, deixou de existir medo de abraçar o próximo, sem o conhecer de lado nenhum e fazer com que se sinta bem.. isso é meio caminho andado para nos sentirmos bem, estarei certa, António?

beijo *) Fica bem

Vou de coletivo! disse...

Grande António!

Tô passando aqui para dar uma olhada na Cova e tive a felicidade de saber que sua entrevista sai no dia 22. É isso mesmo?

E a você, um mestre em unir blogueiros e incentivar amizades, venho trazer um convite especial para participar do meu novo projeto, o Vou de Coletivo!

Espero que você goste e possa participar.

Abração!

Murilo

António Rosa, José disse...

Astrid

Também tenho enorme prazer em viver estes tempos.

Beijo

António Rosa, José disse...

Hazel

Também ouço isso todos os dias e fico enjoado com tanto pessimismo. Isto para não falar em racismo e xenofobia.

Até logo

António Rosa, José disse...

Chica

Não sabia que éramos da mesma geração! Nada mal, pois assim não me sinto tão de outros tempos.

Beijo

António Rosa, José disse...

Cris

Também gosto muito desta parte do meu nome. Obrigado por ter vindo.

António Rosa, José disse...

Angela

O que conta é como vivemos agora. Sempre o agora. Beijo no seu coração.

António Rosa, José disse...

Bruna

É isso mesmo. Dar um abraço a um desconhecido. Bela definição.

Fica atenta a um post que vou publicar lá para domingo ou segunda-feira.

Beijo

António Rosa, José disse...

Murilo, Vou de Coletivo

Belo projecto, parabéns. Já estou a fazer a minha parte: marquei na agenda do meu celular, para me avisar no dia 1 de Agosto que tenho que me inscrever na blogagem colectiva. Sabe, a memória não anda famosa... :)

Abraço

Marta disse...

Olá António,
Realmente vivemos tempos únicos, como qualquer tempo, e a evolução é fantástica, especialmente porque existem desafios semelhantes. Quando se assinalou a partida da Apolo, surgiram em alguns sites as capas dos jornais da época e fiquei fascinada com a sincronicidade dos conflitos na Irlanda (que a história explica) e ainda mais com a questão nas Honduras... o universo oferece-nos o mesmo cenário, resta saber como é que interagimos energeticamente com ele.

bjs de luz!!!
Marta

António Rosa, José disse...

Marta

O cenário que o universo nos propõe é sempre o mesmo em todas as eras possíveis - evolução.

Não era possível fazermos a ascensão (no sentido literal de evoluir) sem primeiro a humanidade evoluir na matéria. Essa foi a proposta inicial: aprendermos a interagir com matéria a nível de 3D, por que aos níveis 1D e 2D isso foi feito pelo próprio planeta. O passo seguinte foi dado por nós.

Esse foi o jogo.

Agora estamos na recta final. O planeta já decidiu avançar na sua própria evolução.

A humanidade terá que evoluir. Não sou um sonhador optimista, apenas já vivi tempo suficiente para não entrar em pessismismos desnecessários.

Por isso escrevei este post - para nos lembramos que a humanidade está sempre a evoluir, mesmo que às vezes, possa parecer o contrário.

O caminho é em frente para o Alto. Cada um que interprete como entender.

A 'ilusão do jogo' dá-se a todos os níveis. Não escapa ninguém.

Sempre em frente e para o Alto.

Beijo.

António Rosa, José disse...

Está tudo preparado para recebermos o Sol a entrar em Leão, dia 22 de Julho, às 17:35 (Portugal) - 13:35 (Brasil).

10 a 15 minutos antes, o 'cenário' do evento começará a ser mostrado aqui no blogue: Primeiro chegam os sofás, depois o bar com as bebidas, a seguir o buffet e às 17:35, a conversa (entrevista).

:)))

:)))

António Rosa, José disse...

Conto com a vossa visita.Obrigado.

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Já lá vão 40 anos. Parece que foi a semana passada. O tempo passou depressa. Lembro este dia com uma nitidez fantástica!
Acho que valeu e vele a pena viver e experimentar coisas sempre novas. Fazer comparação com o passado, para mim, é tirar uma conclusão e bem positiva - está tudo muito melhor do que era antes. Já quando éramos jovens as pessoas mais velhas diziam que estava tudo mal e que no tempo deles é que era bom. É sempre assim e será. No entanto, tudo tem tendência a evoluir e ainda bem.

Dia fekiz

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Queria dizer:

Dia Feliz

António Rosa, José disse...

Adelaide

Também digo o mesmo: parece que aconteceu à pouco tempo. !!!

É isso mesmo: não há retrocesso, mesmo que às vezes pareça.

É sempre e frente e para o Alto.

Dia feliz para si, também

Marta disse...

António,

Claro que sim!E eu sofro de optimismo crónico, acredito sempre na maravilha do ser humano, mesmo que o próprio não tenha essa consciência. Por isso é que acho maravilhoso, colocarmos os cenários e ver como os podemos (re)viver de formas diferentes... acredito que apesar das aparências do cenário do Medo: crise económica, pandemias, guerras... o Mundo está com um brilho diferente, acredito que o Amor está a crescer, acredito...acredito na nossa capacidade maravilhosa de criar.

bjs de luz e até logo em outro post....

bjs de luz!
Marta

António Rosa, José disse...

Marta

Muito obrigado.

Beijos de luz.

Siala ap Maeve disse...

Há 40 anos...faltavam apenas 3 anos para eu escolher os meus pais terrenos e pouco mais de 7 meses adicionais para nascer nesta vida :)
É sem dúvida assombroso ver as transformações que ocorreram entretanto, os enormes avanços tecnológicos, cientificos e a consciência espiritual...a abertura, a arte, a beleza...
É sem dúvida maravilhoso estar aqui.
"A caminho da unidade amorosa. Sempre em frente e para o Alto."
António, posso colocar esta tua frase no meu cantinho das frases?
Um beijo enorme!

António Rosa, José disse...

Siala

Podes usar o que quiseres e essa frase também. Vou ter que a ler melhor para ver o que tem de especial, pois uso-a muitas vezes.

beijo

HAZEL disse...

Amanhã é o grande dia.
Cá estarei.

Um abraço

adriana disse...

Parabéns, António
É um post abençoado!
A&L

António Rosa, José disse...

Adriana

Gosto que tenha gostado. A&L

Maria Paula Ribeiro disse...

:-)))))))))))

Eu lembro-me bem desse dia!!!!:-) Devo tê-lo visto bem melhor do que a minha recordação o tenta recordar!!!! :-)

Gostei muito do penteado!!!!

Já vi aí referência ao dia de amanhã!!!! :-)))) Que não falte nada!, umas almofadinhas também davam jeito!
Eu trago sardinhas! :-)
kiss kiss até ao rugir do Leão!!!! ;)

António Rosa, José disse...

Paula

:))))

São cá umas memórias desse dia - lol lol

Até mais logo.

Maria Izabel Viégas disse...

António amigo, nada mais tenho a acresentar a tudo que foi dito aqui...
Mas...sabes, que em muitos lugares, convivendo compessoas simples , elas são firmes em dizer que nundca foi o Homem à lua! Acreditam apenas nas coisas de foco bem perto. Mas, que foi um dislumbre, ah...isso foi!
Querido amigo, queria que lesses o meu post sobre O meu amigo. E que soubesse que tu és um dos meus grandes presentes!
E estes novos amigos de Portugal têm me sido especiais ao coração!
Com certeza e com muito amor!
Bjs

Rui António Santos disse...

Em 1969, tinha 9 anos não sabia nada do regime de salazar, brincava com os meus amigos e vivia uma felicidade inconciênte.

aos 16 deu-se o 25 de abril e reparei que Portugal estava oprimido pela falta de liberdade e a maioria das pessoas não era feliz dessa maneira, e reclamava por liberdade.

Hoje sou feliz porque acredito no melhor que o ser humano tem para dar, e essa dádiva chama-se AMOR.

Abraço

António Rosa, José disse...

Maria Izabel

Fui lá ler e fiquei emocionado pois senti isso mesmo que contas.

Abraço

António Rosa, José disse...

Rui

É a vida a seguir, não é amigo?

Abraço.

Rui António Santos disse...

Sim amigo António, a vida segue sempre o seu caminho.

Tati Pastorello disse...

Antônio, cada dia gosto mais de passar por aqui. Não tenho opinião formada sobre a saga Crepúsculo, lua nova. Sei por alto do que se trata, mas não li nem assisti aos filmes. Mas o link me levou a postagens mais antigas, como esta. E deliciei-me. Também acho que estamos caminhando para o bem. Tinha um chefe que dizia: "a humanidade não dá saltos". Um homem sábio... Não dá saltos, mas caminha para frente.
Beijos.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates