O teu corpo não mente

26 de junho de 2008 ·

Novidade absoluta nas livrarias, este é um dos livros que mais prazer me deu publicar em mais de 30 anos de profissão. A ideia surgiu numa conversa informal com o autor, Luís Martins Simões, quando lhe perguntei porque não escrevia uma obra que ajudasse as pessoas a entenderem os sintomas de saúde do seu corpo. Claro que eu sabia estar a falar com um dos especialistas mais prestigiados do país. Recordo-me que eu próprio, na altura, estava a sair de um longo período de graves problemas de saúde. Fiz muita questão de só o publicar quando Plutão estivesse novamente em Sagitário, acompanhado do Sol em Gémeos, que no dia/hora em que entrou no nosso armazém fazia aspectos facilitadores com Vénus, Marte, Saturno, Neptuno e Ascendente Sagitário. E desafiantes com Urano e Plutão. E uma Lua exigente em Capricórnio, em conversa cordial com Saturno e em uma oposição a Vénus. Um trígono de Júpiter ao MC em Touro.


Os humanos obedecem a ideias em vez de captarem o timbre do corpo… A nossa vida fala-nos através da intuição. Quando não escutamos a intuição, as nossas emoções começam a tentar captar a nossa atenção. Quando não ouvimos nem verbalizamos as nossas emoções, é então o corpo que comunica connosco. Pode adoecer. E o corpo não mente. O autor está consciente de que este livro constitui, para cada leitor, uma constatação, uma observação e uma tomada de consciência sobre o que podemos aprender a partir do funcionamento do nosso corpo. Esta obra constitui provavelmente um dos livros mais completos e mais específicos sobre a relação entre as tensões na consciência e os sintomas no corpo.


Leia mais no site da editoraAqui.

27 comentários:

Samsara disse...
26 de junho de 2008 às 21:51  

Parabéns António.
Gosto muito do Luis Martins Simões, foi a minha mãe que mo "apresentou" quando me ofereceu os dois livros que tenho dele, "Goste de Si" e "És um Indigo..". São livros para ler de um só fôlego e voltar a ler. Só mais tarde associei que era a tua editora, engraçado.
Tenho que dizer já à minha mãe, pode ser que ela me ofereça este também, LOL.
Bjs.

António Rosa disse...
26 de junho de 2008 às 22:05  

Samsara

Diz à tua mãe que lhe agradeço muito que ela os tenha comprado. LOL

Pode ser que ela que te ofereça este último. Seria bom sinal. LOL.

É um livro para consultar. Para se ter à mão.

Quando a tua pequenita for mais crescidita (10-12 ano), dá-lhe a ler o do índigo... temos que cuidar das novas gerações.

Tás a ver como o mundo é pequeno? Tens livros da minha editora... LOL

kiss

bandarravet disse...
26 de junho de 2008 às 23:28  

Parabéns António!
De certo que será meu livro que irei ler nas minhas férias! Tanto que o tema é deveras interessante!
Beijinho!
MP

António Rosa disse...
26 de junho de 2008 às 23:31  

Maria Paula

Ainda bem que aparece por aqui.

E se lhe dissesse que muitas das doenças dos animais têm origem na relação emocional que eles têm com os seus companheiros humanos?

kiss

Pintinho disse...
27 de junho de 2008 às 00:51  

Blog sempre actualizado. Muito bom.

Obrigado pelo Carimbo Azul em destaque.

Abraço

António Rosa disse...
27 de junho de 2008 às 07:30  

Pintinho

De nada.

ana disse...
27 de junho de 2008 às 08:50  

António, gostei de ficar a saber, fica na calha para aprofundar.

Obrigada
Ana Cristina

António Rosa disse...
27 de junho de 2008 às 09:14  

Ana Cristina,

Muito obrigado.

António

bandarravet disse...
27 de junho de 2008 às 09:58  

Bom dia António!

Concordo consigo! De facto tenho visto casos clínicos onde os animais adoecem na altura dos seu donos estarem doentes, ou muito pouco tempo depois... Lamentavelmente, também muitos são o reflexo dos comportamentos dos seus donos, a forma como eles tratam os seu próximos...Se "o hábito faz o monge", o trato do animal revela muito do seu dono!
Um jinho!

ONDINHAS disse...
27 de junho de 2008 às 11:02  

Pois desconheço o autor, mas terei o none em mente para adquiri-lo logo que possivel!

um bom fim de semana e um bjinho

Madame Celeste, disse...
27 de junho de 2008 às 12:53  

Meu querido amigo internético António... nem deu uma olhadinha no texto que fiz sobre a entrada do sol em Câncer? Estou triste. hahahahahahahaha. Gosto muito das tuas colocações e comentários. Abraços e bom final de semana

Doce Veneno disse...
27 de junho de 2008 às 14:35  

Já tive oportunidade de ler algumas obras do Luis Martins Simões, e acredite que foi ponto de orientação para mim.

Infelizmente em Portugal, parece que há um preconceito como na altura da inquisição.. O desconhecido assusta e talvez por isso não seja devidamente divulgado.

Passarei numa livraria para ter uma ideia do conteúdo.

Um beijo

António Rosa disse...
27 de junho de 2008 às 14:45  

Maria Paula,

Imagino as histórias terríveis de animais muito sofredores nas mãos do ser humano.

Abraço

António

António Rosa disse...
27 de junho de 2008 às 14:45  

Olá Ondinhas,

Ainda bem que gostou da ideia deste livro.

Abraço

António

António Rosa disse...
27 de junho de 2008 às 14:51  

Madame Celeste,

Li na altura, mas não deixei comentário. Gostei muito.

Estou sempre ao corrente do que a amiga Madame Celeste escreve. É visita obrigatória para mim.

Se me permite, irei colocá-lo na Escola, mas não quero abusar da sua amabilidade.

Vou tirar alguns dias de férias num sítio fresquinho. Mesmo para descansar, sem horários.

Abraço

António

António Rosa disse...
27 de junho de 2008 às 14:56  

Olá Doce Veneno,

"parece que há um preconceito como na altura da inquisição"

Quanta verdade nesta sua frase. Agora imagine o facto de eu ser editor de livros que tratam desses temas mais metafísicos...

Nem imagina os e-mails diários que me chegam, com os assuntos e acusações mais absurdos e maldosos.

Um abraço

António

ONDINHAS disse...
27 de junho de 2008 às 15:00  

votos de um bom descanso!
beijinhos

António Rosa disse...
27 de junho de 2008 às 15:12  

Ondinhas

Muito obrigado. Beijokas

Astrid Annabelle disse...
27 de junho de 2008 às 18:18  

António,
Mais um livro anotado na lista de recomendados!
Deve ser muito interessante. Já fui conferir na editora...
Li um de título parecido, também muito bom.Este tema é ótimo!
Bjks.
Ma Jivan Prabhuta

António Rosa disse...
27 de junho de 2008 às 20:27  

Astrid

Ainda bem que apreciaste. Também estou de acordo que o tema seja bom.

Beijos

António

Coragem disse...
27 de junho de 2008 às 22:42  

António vim retribuir a visita qu fez ao meu espaço e a qual me deu imenso prazer.

Não conheço o autor, mas o tema abordado, interessa-me demais.

Uma boa sugestão sem duvida.

Gostei muito do seu espaço, votarei com certeza. Obrigada

António Rosa disse...
27 de junho de 2008 às 23:58  

Coragem,

Muito agradecido pela sua visita. Ainda bem que apreciou o tema do livro.

António

tulipa disse...
28 de junho de 2008 às 04:10  

OLÁ AMIGO ANTÓNIO

Perdi o seu rasto...há algum tempo e hoje voltei a encontrá-lo, que bom!

Eu era a kaliynka que participei no livro: Que é o Amor?
Muitas coisas mudaram, mas...cá continuo no mundo dos blogs.

Me recordo da minha cidadezinha como um lugar de infância chapinhada, um lugar onde o próprio tempo transpirava.
O mar não nos tocava apenas como margem do nosso pequeno mundo.
O mar vinha de baixo, fluía entre os poros da terra, como um suor imenso.
E tanto éramos feitos de líquido que ainda hoje eu creio não ter terra-natal.
A Beira é minha água-natal.

Assim escreve o Mia Couto e eu assino por baixo, concordando.

Bom fim de semana.

António Rosa disse...
28 de junho de 2008 às 09:07  

Olá Tulipa

Um blogueiro que se preze mesmo que esteja 1 ano ausente, acaba por regressar.

Um abraço

jasmimdomeuquintal disse...
28 de junho de 2008 às 18:05  

vou comprar... fiquei cheia de curiosidade.

josimeire disse...
10 de maio de 2012 às 16:04  

Gostei muito do que li a respeito do livro, gostaria de comprar mais nao consigo.alguem sabe onde eu encontro????????se alguen souber por favor poste aqui ou entao me envie um email (josisantos04@hotmail.com).obrigado

Filipe Massa Babo disse...
15 de agosto de 2012 às 03:02  

Pois também não encontro. Já procurei por tudo que é livrarias na cidade do Porto. Se alguém souber, por favor, contacte filipebabo@gmail.com

26 de junho de 2008

O teu corpo não mente

Novidade absoluta nas livrarias, este é um dos livros que mais prazer me deu publicar em mais de 30 anos de profissão. A ideia surgiu numa conversa informal com o autor, Luís Martins Simões, quando lhe perguntei porque não escrevia uma obra que ajudasse as pessoas a entenderem os sintomas de saúde do seu corpo. Claro que eu sabia estar a falar com um dos especialistas mais prestigiados do país. Recordo-me que eu próprio, na altura, estava a sair de um longo período de graves problemas de saúde. Fiz muita questão de só o publicar quando Plutão estivesse novamente em Sagitário, acompanhado do Sol em Gémeos, que no dia/hora em que entrou no nosso armazém fazia aspectos facilitadores com Vénus, Marte, Saturno, Neptuno e Ascendente Sagitário. E desafiantes com Urano e Plutão. E uma Lua exigente em Capricórnio, em conversa cordial com Saturno e em uma oposição a Vénus. Um trígono de Júpiter ao MC em Touro.


Os humanos obedecem a ideias em vez de captarem o timbre do corpo… A nossa vida fala-nos através da intuição. Quando não escutamos a intuição, as nossas emoções começam a tentar captar a nossa atenção. Quando não ouvimos nem verbalizamos as nossas emoções, é então o corpo que comunica connosco. Pode adoecer. E o corpo não mente. O autor está consciente de que este livro constitui, para cada leitor, uma constatação, uma observação e uma tomada de consciência sobre o que podemos aprender a partir do funcionamento do nosso corpo. Esta obra constitui provavelmente um dos livros mais completos e mais específicos sobre a relação entre as tensões na consciência e os sintomas no corpo.


Leia mais no site da editoraAqui.

27 comentários:

Samsara disse...

Parabéns António.
Gosto muito do Luis Martins Simões, foi a minha mãe que mo "apresentou" quando me ofereceu os dois livros que tenho dele, "Goste de Si" e "És um Indigo..". São livros para ler de um só fôlego e voltar a ler. Só mais tarde associei que era a tua editora, engraçado.
Tenho que dizer já à minha mãe, pode ser que ela me ofereça este também, LOL.
Bjs.

António Rosa disse...

Samsara

Diz à tua mãe que lhe agradeço muito que ela os tenha comprado. LOL

Pode ser que ela que te ofereça este último. Seria bom sinal. LOL.

É um livro para consultar. Para se ter à mão.

Quando a tua pequenita for mais crescidita (10-12 ano), dá-lhe a ler o do índigo... temos que cuidar das novas gerações.

Tás a ver como o mundo é pequeno? Tens livros da minha editora... LOL

kiss

bandarravet disse...

Parabéns António!
De certo que será meu livro que irei ler nas minhas férias! Tanto que o tema é deveras interessante!
Beijinho!
MP

António Rosa disse...

Maria Paula

Ainda bem que aparece por aqui.

E se lhe dissesse que muitas das doenças dos animais têm origem na relação emocional que eles têm com os seus companheiros humanos?

kiss

Pintinho disse...

Blog sempre actualizado. Muito bom.

Obrigado pelo Carimbo Azul em destaque.

Abraço

António Rosa disse...

Pintinho

De nada.

ana disse...

António, gostei de ficar a saber, fica na calha para aprofundar.

Obrigada
Ana Cristina

António Rosa disse...

Ana Cristina,

Muito obrigado.

António

bandarravet disse...

Bom dia António!

Concordo consigo! De facto tenho visto casos clínicos onde os animais adoecem na altura dos seu donos estarem doentes, ou muito pouco tempo depois... Lamentavelmente, também muitos são o reflexo dos comportamentos dos seus donos, a forma como eles tratam os seu próximos...Se "o hábito faz o monge", o trato do animal revela muito do seu dono!
Um jinho!

ONDINHAS disse...

Pois desconheço o autor, mas terei o none em mente para adquiri-lo logo que possivel!

um bom fim de semana e um bjinho

Madame Celeste, disse...

Meu querido amigo internético António... nem deu uma olhadinha no texto que fiz sobre a entrada do sol em Câncer? Estou triste. hahahahahahahaha. Gosto muito das tuas colocações e comentários. Abraços e bom final de semana

Doce Veneno disse...

Já tive oportunidade de ler algumas obras do Luis Martins Simões, e acredite que foi ponto de orientação para mim.

Infelizmente em Portugal, parece que há um preconceito como na altura da inquisição.. O desconhecido assusta e talvez por isso não seja devidamente divulgado.

Passarei numa livraria para ter uma ideia do conteúdo.

Um beijo

António Rosa disse...

Maria Paula,

Imagino as histórias terríveis de animais muito sofredores nas mãos do ser humano.

Abraço

António

António Rosa disse...

Olá Ondinhas,

Ainda bem que gostou da ideia deste livro.

Abraço

António

António Rosa disse...

Madame Celeste,

Li na altura, mas não deixei comentário. Gostei muito.

Estou sempre ao corrente do que a amiga Madame Celeste escreve. É visita obrigatória para mim.

Se me permite, irei colocá-lo na Escola, mas não quero abusar da sua amabilidade.

Vou tirar alguns dias de férias num sítio fresquinho. Mesmo para descansar, sem horários.

Abraço

António

António Rosa disse...

Olá Doce Veneno,

"parece que há um preconceito como na altura da inquisição"

Quanta verdade nesta sua frase. Agora imagine o facto de eu ser editor de livros que tratam desses temas mais metafísicos...

Nem imagina os e-mails diários que me chegam, com os assuntos e acusações mais absurdos e maldosos.

Um abraço

António

ONDINHAS disse...

votos de um bom descanso!
beijinhos

António Rosa disse...

Ondinhas

Muito obrigado. Beijokas

Astrid Annabelle disse...

António,
Mais um livro anotado na lista de recomendados!
Deve ser muito interessante. Já fui conferir na editora...
Li um de título parecido, também muito bom.Este tema é ótimo!
Bjks.
Ma Jivan Prabhuta

António Rosa disse...

Astrid

Ainda bem que apreciaste. Também estou de acordo que o tema seja bom.

Beijos

António

Coragem disse...

António vim retribuir a visita qu fez ao meu espaço e a qual me deu imenso prazer.

Não conheço o autor, mas o tema abordado, interessa-me demais.

Uma boa sugestão sem duvida.

Gostei muito do seu espaço, votarei com certeza. Obrigada

António Rosa disse...

Coragem,

Muito agradecido pela sua visita. Ainda bem que apreciou o tema do livro.

António

tulipa disse...

OLÁ AMIGO ANTÓNIO

Perdi o seu rasto...há algum tempo e hoje voltei a encontrá-lo, que bom!

Eu era a kaliynka que participei no livro: Que é o Amor?
Muitas coisas mudaram, mas...cá continuo no mundo dos blogs.

Me recordo da minha cidadezinha como um lugar de infância chapinhada, um lugar onde o próprio tempo transpirava.
O mar não nos tocava apenas como margem do nosso pequeno mundo.
O mar vinha de baixo, fluía entre os poros da terra, como um suor imenso.
E tanto éramos feitos de líquido que ainda hoje eu creio não ter terra-natal.
A Beira é minha água-natal.

Assim escreve o Mia Couto e eu assino por baixo, concordando.

Bom fim de semana.

António Rosa disse...

Olá Tulipa

Um blogueiro que se preze mesmo que esteja 1 ano ausente, acaba por regressar.

Um abraço

jasmimdomeuquintal disse...

vou comprar... fiquei cheia de curiosidade.

josimeire disse...

Gostei muito do que li a respeito do livro, gostaria de comprar mais nao consigo.alguem sabe onde eu encontro????????se alguen souber por favor poste aqui ou entao me envie um email (josisantos04@hotmail.com).obrigado

Filipe Massa Babo disse...

Pois também não encontro. Já procurei por tudo que é livrarias na cidade do Porto. Se alguém souber, por favor, contacte filipebabo@gmail.com

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates