Ilha de Moçambique

23 de junho de 2008 ·

[Clicar na foto para aumentar.]

Uma pessoa que me conhece há muitos anos enviou-me hoje esta fotografia, recolhida no Google. Ao abrir o e-mail e reconhecer imadiatamente a foto, percebi que em termos astrológicos, era Saturno em trânsito pela minha casa IV, a levar-me até ao meu passado. Julgo que eu teria uns dois meses de idade, quando os meus pais chegaram a esta ilha-cidade, e por lá se radicaram e construiram a sua vida. Na ilha de Moçambique, onde vivi muitos anos. Aquilo que as pessoas chamam de "minha terra", para mim, é esta pequena ilha no Oceano Índico, de 3 kms de comprimento e 600 metros de largura. Apesar de lá não ter nascido, é esta ilha que alberga o meu passado. A última vez que lá estive, foi no meu 1º retorno de Saturno, há 30 anos. Agora, Saturno em trânsito, afastado 3º do meu Saturno natal, já a desenlaçar este seu 2º retorno na minha vida, trazendo-me uma bela imagem do meu passado, ajudando-me no início de uma nova etapa. Sem nostalgia daqueles tempos, deixando falar a poesia:

Ilha Dourada

A fortaleza mergulha no mar
os cansados flancos
e sonha com impossíveis
naves moiras.
Tudo mais são ruas prisioneiras
e casas velhas a mirar o tédio.
As gentes calam na voz
uma vontade antiga de lágrimas
e um riquexó de sono
desce a Travessa da Amizade.
Em pleno dia claro
vejo-te adormecer na distância,
Ilha de Moçambique,
e faço-te estes versos
de sal e esquecimento.

Rui Knopfli
"A Ilha de Próspero"
[Aqui: 1 ]

11 comentários:

Samsara disse...
23 de junho de 2008 às 20:32  

Olá António. Gostava de ir à "tua ilha" um dia, acho-a muito bonita.
30 anos é muito tempo, devias lá voltar. Já te tinha ouvido falar de Rui Knopfli no blog do Neo, gostei muito do Poema, vou conhecer melhor.
Bjs.

António Rosa disse...
23 de junho de 2008 às 20:48  

Patrícia,

O ano passado, quando Saturno iniciou o 2º retorno, andei quase obcecado com o voltar à ilha.

Foram uns meses intensos, em que cheguei a escrever um texto nesse sentido, num blogue-arquivo (não disponível) que tenho há muito tempo e onde ensaio coisas e guardo textos mais esotéricos.

Agora, percebo que não é para voltar. Pelo contrário - é para largar.

=)=)

O Rui Knopfli é um poeta extraordinário.

kiss

GUILHERME PIÃO disse...
23 de junho de 2008 às 21:42  

A foto é belissima e a ilha deve ser bem aconchegante.
Espero que volte lá em breve.

Abraços

António Rosa disse...
23 de junho de 2008 às 23:33  

Olá Guilherme,

A ilha é um local lindíssimo. Com tradições milenares.

O seu blogue está animado.

Grato pela visita.

António

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...
24 de junho de 2008 às 09:05  

O vírus Africano, uma vez instalado fica lá mesmo que adormecido. Não são precisas razões basta o instinto para o reavivar, senti isso quando há uns anos fui ao Senegal, o bicho "acordou" eu nem sabia que ele lá estava :-)tipo "allien".

Ana Cristina

António Rosa disse...
24 de junho de 2008 às 09:26  

Ana Cristina,

=)

É um vírus poderoso. Também tenho outro vírus bem entranhado: o Antártico.

Tão entranhado que aqui no blogue tenho a temperatura ao segundo de Ushuaia =)

Os opostos...

António

Astrid Annabelle disse...
24 de junho de 2008 às 15:41  

António,
ando passando por essa experiência de retornar ao passado...rever caminhos. Tanto que criei o blog Cenários...
Durante um determinado post me veio a idéia conclusiva de que não deveria mais retornar físicamente ao passado e sim cavar fundo nas memórias para limpar o arquivo, assim como relatas na resposta que deu à Patrícia (aí um pouco acima).
Você diz que são coisas de Saturno...
Um beijo. Eu gosto muito de vir aqui!
Ma Jivan Prabhuta

António Rosa disse...
24 de junho de 2008 às 16:10  

Astrid,

Saturno ensinou-me que não é para voltar fisicamente ao passado, mas para limparmos memórias que ficaram impregnadas em nós.

O que é belo, com bons odores e com os sons bem presentes, resta-nos apenas perdoar-nos por aquilo que deixámos de fazer e que, eventualmente, introduziu barreiras na nossa vida.

Assim que vi teu novo blogue, compreendi imediatamente. Fiz uma coisa parecida em 2007. Criei um blogue só com fotos da minha ilha de Moçambique.

Conforme ia preenchendo esses espaços da memória, fui limpando as minhas memórias.

Muito interessante foi que aquele blogue trouxe leitores que me conheciam da ilha, daquele tempo, e que nunca mais tinha voltado a ver. Trouxe leitores que nã me conheciam pois eram posteriores àquela época.

Foi quando percebi que eu estava a ir fundo no meu 2º retorno de Saturno, utilizando a era da modernidade para isso.

Foi então que senti que a nostalgia tinha terminado.

Foi então que iniciei um estudo interno para perceber que eu estava a caminho do meu futuro. estava a entrar na terceira e última etapa da minha vida.

Foi quando fiz a grande pergunta.

Percebi que aos 58/59 anos estava numa fase de lançamento em que a "astrologia" era determinante.

Foi nesse ponto que deixei de ser "editor-astrólogo" para passar a ser "astrólogo-editor".

Antecipei a minha aposentação...

Beijos

António

António Rosa disse...
24 de junho de 2008 às 16:12  

Astrid,

Esqueci-me de dizer que quando descobri isso, apaguei esse blogue de fotos e recordações da ilha de Moçambique e dei início a este. Troquei o passado pelo futuro.

=)=)=)

Não pretendo ser um "grande astrólogo". Pretendo apenas continuar a estudar e aprofundar, divulgando bem esta Arte que amo.

A.

Astrid Annabelle disse...
24 de junho de 2008 às 17:45  

Bjs por sua resposta!
Astrid

Anónimo disse...
14 de junho de 2011 às 12:23  

Olá Zé Rosa. Ao fim de 9 anos volto a cruzar-me contigo aqui no cyberespaço quase por mero acaso e gostei de ler os teus textos e de conhecer as tuas origens e experiências. Espero que continues com este e outros projectos teus. Um forte abraço do Luis F

23 de junho de 2008

Ilha de Moçambique

[Clicar na foto para aumentar.]

Uma pessoa que me conhece há muitos anos enviou-me hoje esta fotografia, recolhida no Google. Ao abrir o e-mail e reconhecer imadiatamente a foto, percebi que em termos astrológicos, era Saturno em trânsito pela minha casa IV, a levar-me até ao meu passado. Julgo que eu teria uns dois meses de idade, quando os meus pais chegaram a esta ilha-cidade, e por lá se radicaram e construiram a sua vida. Na ilha de Moçambique, onde vivi muitos anos. Aquilo que as pessoas chamam de "minha terra", para mim, é esta pequena ilha no Oceano Índico, de 3 kms de comprimento e 600 metros de largura. Apesar de lá não ter nascido, é esta ilha que alberga o meu passado. A última vez que lá estive, foi no meu 1º retorno de Saturno, há 30 anos. Agora, Saturno em trânsito, afastado 3º do meu Saturno natal, já a desenlaçar este seu 2º retorno na minha vida, trazendo-me uma bela imagem do meu passado, ajudando-me no início de uma nova etapa. Sem nostalgia daqueles tempos, deixando falar a poesia:

Ilha Dourada

A fortaleza mergulha no mar
os cansados flancos
e sonha com impossíveis
naves moiras.
Tudo mais são ruas prisioneiras
e casas velhas a mirar o tédio.
As gentes calam na voz
uma vontade antiga de lágrimas
e um riquexó de sono
desce a Travessa da Amizade.
Em pleno dia claro
vejo-te adormecer na distância,
Ilha de Moçambique,
e faço-te estes versos
de sal e esquecimento.

Rui Knopfli
"A Ilha de Próspero"
[Aqui: 1 ]

11 comentários:

Samsara disse...

Olá António. Gostava de ir à "tua ilha" um dia, acho-a muito bonita.
30 anos é muito tempo, devias lá voltar. Já te tinha ouvido falar de Rui Knopfli no blog do Neo, gostei muito do Poema, vou conhecer melhor.
Bjs.

António Rosa disse...

Patrícia,

O ano passado, quando Saturno iniciou o 2º retorno, andei quase obcecado com o voltar à ilha.

Foram uns meses intensos, em que cheguei a escrever um texto nesse sentido, num blogue-arquivo (não disponível) que tenho há muito tempo e onde ensaio coisas e guardo textos mais esotéricos.

Agora, percebo que não é para voltar. Pelo contrário - é para largar.

=)=)

O Rui Knopfli é um poeta extraordinário.

kiss

GUILHERME PIÃO disse...

A foto é belissima e a ilha deve ser bem aconchegante.
Espero que volte lá em breve.

Abraços

António Rosa disse...

Olá Guilherme,

A ilha é um local lindíssimo. Com tradições milenares.

O seu blogue está animado.

Grato pela visita.

António

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

O vírus Africano, uma vez instalado fica lá mesmo que adormecido. Não são precisas razões basta o instinto para o reavivar, senti isso quando há uns anos fui ao Senegal, o bicho "acordou" eu nem sabia que ele lá estava :-)tipo "allien".

Ana Cristina

António Rosa disse...

Ana Cristina,

=)

É um vírus poderoso. Também tenho outro vírus bem entranhado: o Antártico.

Tão entranhado que aqui no blogue tenho a temperatura ao segundo de Ushuaia =)

Os opostos...

António

Astrid Annabelle disse...

António,
ando passando por essa experiência de retornar ao passado...rever caminhos. Tanto que criei o blog Cenários...
Durante um determinado post me veio a idéia conclusiva de que não deveria mais retornar físicamente ao passado e sim cavar fundo nas memórias para limpar o arquivo, assim como relatas na resposta que deu à Patrícia (aí um pouco acima).
Você diz que são coisas de Saturno...
Um beijo. Eu gosto muito de vir aqui!
Ma Jivan Prabhuta

António Rosa disse...

Astrid,

Saturno ensinou-me que não é para voltar fisicamente ao passado, mas para limparmos memórias que ficaram impregnadas em nós.

O que é belo, com bons odores e com os sons bem presentes, resta-nos apenas perdoar-nos por aquilo que deixámos de fazer e que, eventualmente, introduziu barreiras na nossa vida.

Assim que vi teu novo blogue, compreendi imediatamente. Fiz uma coisa parecida em 2007. Criei um blogue só com fotos da minha ilha de Moçambique.

Conforme ia preenchendo esses espaços da memória, fui limpando as minhas memórias.

Muito interessante foi que aquele blogue trouxe leitores que me conheciam da ilha, daquele tempo, e que nunca mais tinha voltado a ver. Trouxe leitores que nã me conheciam pois eram posteriores àquela época.

Foi quando percebi que eu estava a ir fundo no meu 2º retorno de Saturno, utilizando a era da modernidade para isso.

Foi então que senti que a nostalgia tinha terminado.

Foi então que iniciei um estudo interno para perceber que eu estava a caminho do meu futuro. estava a entrar na terceira e última etapa da minha vida.

Foi quando fiz a grande pergunta.

Percebi que aos 58/59 anos estava numa fase de lançamento em que a "astrologia" era determinante.

Foi nesse ponto que deixei de ser "editor-astrólogo" para passar a ser "astrólogo-editor".

Antecipei a minha aposentação...

Beijos

António

António Rosa disse...

Astrid,

Esqueci-me de dizer que quando descobri isso, apaguei esse blogue de fotos e recordações da ilha de Moçambique e dei início a este. Troquei o passado pelo futuro.

=)=)=)

Não pretendo ser um "grande astrólogo". Pretendo apenas continuar a estudar e aprofundar, divulgando bem esta Arte que amo.

A.

Astrid Annabelle disse...

Bjs por sua resposta!
Astrid

Anónimo disse...

Olá Zé Rosa. Ao fim de 9 anos volto a cruzar-me contigo aqui no cyberespaço quase por mero acaso e gostei de ler os teus textos e de conhecer as tuas origens e experiências. Espero que continues com este e outros projectos teus. Um forte abraço do Luis F

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates