Somos infelizes?

1 de maio de 2013 ·

Já vivi e trabalhei por esse mundo fora: em África, América do Sul, centro da Europa, ilhas atlânticas (Canárias, Açores e Madeira) e também já viajei muito, por muitos países e regiões do globo e posso garantir-vos que a maioria não foram as viagens típicas para turistas. Conheço pessoas de todas as raças e credos.

Tudo isto para vos dizer que considero os ocidentais as pessoas mais infelizes que encontrei na vida. Enquanto astrólogo lido com clientes que trazem os seus problemas. Por tudo e por nada queixam-se amargamente. Por dá cá aquela palha, ficam desanimados e contrariados. Arranjam depressões por qualquer coisa. Obviamente, a maioria dos meus clientes pode pagar a consulta (já tive casos especiais que mostraram o oposto) e nem sabe o que é passar dificuldades sérias.

Os pontos essenciais da astrologia moderna assenta bastante nestas bases: auto-conhecimento e auto-estima. Sobretudo para quem pode pagar consultas, cursos, workshops, seminários, etc. Os que não podem, nicles! Por isso gosto mesmo da internet: ninguém paga para ler estas coisas. A propósito, vou abrir aqui no blogue uma secção de donativos... :)

Os astrólogos mais modernos gostam de dizer que falam para a consciência dos seus clientes. Eu sou um deles, mas procuro fazê-lo moderadamente. Hoje em dia isso é comummente aceite. Ainda bem que assim é, caso contrário ainda seríamos mais infelizes. Pelo menos existe o sonho... Os astrólogos tradicionais adoram dar zumba no caneco nestas ideias. Como se fossem os donos da razão.

O que a maioria dos astrólogos modernos não gosta de dizer é que estes ensinamentos têm por base este conceito: se estudarmos o nosso mapa (muito, muito) enveredamos pelo auto-conhecimento que nos vai permitir conhecermo-nos a nós mesmos e aos outros (muito, muito) e que esta premissa irá resultar num aparente processo (muito acelerado) de auto-estima. Até aqui, tudo bem. [??!!??] Mas qual o conceito base que não sendo ensinado, está subjacente a tudo isto?

Que esse auto-conhecimento (a tal da consciência) mais a auto-estima nos conduzirão a um tremendo sucesso na vida.


Nada mais equivocado! Continuaremos todos à procura do costume: do amor impossível, do dinheirito e de alguma boa saúde. Somos mesmo seres humanos in working progress.

Estudemos astrologia e comecemos pelo básico. Se eu tenho no mapa natal uma quadratura Lua-Marte, isso quer dizer qualquer coisa, certo? É necessário aprender estas coisas, muito antes de estudarmos coisas muito sofisticadas como, por exemplo, os asteróides.

Este texto foi primeiramente publicado no dia 31-3-2009.

39 comentários:

joana disse...
31 de março de 2009 às 12:11  

António, acho que expressar momentos de tristeza também é necessário. E é uma coisa que nós (portugueses) sabemos bem fazer : ))) E isso não é o mesmo que infelicidade. ; )

... um palpite sem olhar para o seu mapa - está com essa mesma quadratura que falou em trânsito ? : )

Beijinho

adelaide figueiredo disse...
31 de março de 2009 às 12:39  

António,

Estou plenamente de acordo consigo. As pessoas não sabem dar valor àquilo que têm. Não podem ver uma pedrinha à sua frente. Outras tentam meter para dentro e não se libertam. Aí vêm as depressões, os nervos. E outras doenças. Esta quadratura Lua/ Marte tem muito disso. Hoje em dia há de tudo, os que têm o suficiente e querem sempre mais e nunca estão satisfeitos, os que infelizmente têm pouco e que até têm mais coragem e força de encarar a vida do que os primeiros. Sempre foi assim e irá continuar. Poderá atenuar a questão, um auto-conhecimento e a vontade pessoal de mudar.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 12:46  

Joana,

Nem sempre, pois nem imagina os assuntos tratados em consulta. O tal do auto-conhecimento é mesmo para uns quantos. Mas a verdade é que todos os mapas ajudam.

A minha Lua está em conjunção a Mercúrio combusto e Sol a queimar. :)

Beijinho

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 12:48  

Adelaide,

Partilho consigo essas questões. Quando nas consultas, me aparece alguém a dizer que estão lá para evoluírem, fico sempre com uma impressão no estômago. No fim acaba-se sempre por falar em questões do quotidiano e os nervos que isso dá.

São as crises.

Abraço

Astrid Annabelle disse...
31 de março de 2009 às 12:57  

António!
Apesar de se sentir "muito rezingão", me fez sorrir! Não consigo te imaginar assim!!!!
As pessoa sáo reclamonas por vício...já percebi isso. Dê tudo de bom e do melhor para um reclamão/reclamona de carteirinha e veja o que acontece...ele/ela morre por não ter o que fazer...RECLAMAR!!!!
Querer melhorar...se auto-conhecer, estudar, pesquisar...nem pensar.
Ficam saltando de consulta em consulta...de página em página...e nada.
Tenho uma cliente do tempo que ainda falava na rádio (2002) que até hoje me faz a MESMA PERGUNTA RECLAMONA...não adiantou nada as respostas que dei...
E assim vão vivendo espalhando energias negativas por esse mundo afora!
Acho que fiquei "rezingona"!!!!!!!!!lol
Dias melhores virão...afinal tudo passa mesmo.
Um beijo
Astrid

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 13:19  

Astrid

Reclamam por tudo e por nada e desanimam por qualquer coisa. Sei bem como é. Sou bastante optimista, mas vivo rodeado por «profissionais» do desânimo. Aqui na editora, tenho que estar sempre a chamar a atenção para o que se co-cria em termos de desânimo.

Beijo

Anónimo disse...
31 de março de 2009 às 13:36  

Wow estamos profundos hoje :)))))

Olha acho que os "ocidentais" teem a sindrome da insatisfação.Isso pq idealizamos demais um mundo perfeito e num mundo perfeito não há falhas.E quando isso é trasportado pro 3d a coisa muda de figura e o buraco é mais em baixo.Daí surge a frustação do não-realizado.

Tb é verdade que a mola social em que vivemos produz pessoas frustadas por aumentar as nossas espectativas e diminuir as nssas ferramentas pra alcança-las.É a lei do consumismo "fragilizar pra conquistar."

Quanto ao estudo da Astrologia compreendo perfeitamente.Primeiro a base/método pra depois acentar os detalhes.Entender os setes clássicos antes dos transpessoais, esse antes dos asteroides...Ir construindo o conhecimento da base pro topo ...o ideal seria todos começarem atraves da Astro Tradicional.

Vlw

Voolivre

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 13:42  

Voolivre

O ideal seria haver uma única astrologia. Mas não é possível! :)))

Reconheço os excessos, porque eu também os pratico.

Parece-e fundamental começarmos pelo básico. Estou cansado de me encontrar com pessoas em consulta (e fora delas) que me pedem para lhes ver o seu Quíron... sem antes procurarem saber quais são as suas reais necessidades, representadas pela Lua.

Como diz a Astrid e muito bem: o ser humano é reclamão.

Estou de acordo com a su análise da frustração.

Abraço

Anónimo disse...
31 de março de 2009 às 14:25  

Então Antonio primeiro se aprende a contar e só depois logaritimos,:)))) mas acho a curiosidade natural hehehehe.

As pessoas ouvem sobre um tal de Quíron ou de um asteroide "da moda" e vão lá perguntar.A Lua é por demais conhecida e definitivamente não é nada POP.

Como relação a "uma astrologia":))) acredito que a Astrologia funciona em níveis.Tenho lido bastante sobre os diferentes tipos de zodíaco e suas "funções".E a complentaridade de um em relação ao outro é bastante nítida.

Vlws Voolivre

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 14:35  

Voolivre

«A Lua é por demais conhecida e definitivamente não é nada POP.»

:):):)

Fico animado em saber que a Lua é por demais conhecida. :)

Quanto a não ser pop, completamente de acordo.

Anónimo disse...
31 de março de 2009 às 15:11  

"Fico animado em saber que a Lua é por demais conhecida. :)"

Ta bom!! tam bom!!! Ta bom!!hehhehe

Retificando... "A lua é por demais conhecida LITERALMENTE"(não ASTROLOGICAMENTE)

Ao passo que Quíron e uns e outros são a novidadade do Sistema e esse são os POPS do momento.

Lua?Que Lua?Aquela que se ve vez por outra de noite?BrrrRR já tá UTRAPASSADA.Agora Quíron?O que é Quíron?Ah tá NOSSA!!!!Que legal!!!

Questões de modismo e tendencias simples assim.É natural que a dúvida surja na novidade.

Temos um mundo rico em informação e carente em atenção dada a elas.
(Minha Lua em Capricórnio falando não sou eu é ela hehehehehehe )

Voolivre

Maria Paula Ribeiro disse...
31 de março de 2009 às 15:22  

Olá António,

Confesso que sou por natureza uma auto-reclamona! E isso dá voltas ao estômago, não passa, dá me um nó e sobe até a cabeça...
Quando na verdade, não posso idealizar um mundo melhor senão for eu própria a mudar.
E a astrologia/consulta trouxe-me isso: não apenas conhecer o belo mas as fraquezas. Desafios constantes...conhecer, para mudar.

E isso, aprende-se, com próprio corpo e alma.

Mais um belo texto. ;)
Jinhos

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 16:12  

Voolivre

Compreendo perfeitamente que as pessoas que as pessoas sintam curiosidade, até porque «essas coisas» têm boa imprensa. Tanta Lilith, tanto Quíron e tantos outros, para depois não fazermos nada por nós próprios. O ser humano é assim e só temos que aceitar as pessoas como são.

Sabe qual é a minha pergunta nas minhas consultas?

- O que o/a trouxe até aqui?

Há sempre um longo silêncio de alguns segundos. :))))

Habitualmente, a aura de espiritualidade cai por terra nesse exacto momento.

Abraço.

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 16:13  

Paula

É como diz a amiga Astrid: muito reclamar provoca voltas em círculo. Ficamos sempre a fazer a mesma pergunta.

beijo

Shin Tau disse...
31 de março de 2009 às 17:21  

Querido António,

reconheço-me nas suas reclamações, pois a minha corda da paciência chega por vezes a rebentar quando vejo e revejo pessoas a constantemente reclamarem e não fazerem nada para mudar as situações que lhes provocam tanto desconforto. No meu dia-a-dia tento lembrar sempre que nós somos co-criadores do que nos acontece, que os nossos pensamentos e desejos provocam a concretização do nosso futuro, que para ter algo de melhor precisamos de analisar o percurso que tivemos e quem estamos a ser. Só com base em análise de auto conhecimento poderemos partir para voos maiores.
Por isso, compreendo muito bem como fica arrepiado quando houve que querem evoluir, pois para haver uma evolução, é preciso primeiro haver uma avaliação da situação.
Não se sinta mal por isso, acho que todos nós, que tentamos de uma forma ou de outra ajudar a modificar os aspectos da sociedade e do ser humano num aperspectiva de auto conhecimento, chegamos a um momento em que nos sentimos desanimados, como diz uma amiga minha, sentimo-nos aliens há procura da nave que nos leve de volta ao planeta. Talvez ainda sejam as heranças da religião católica...

Por último, obrigada pelos seus textos sempre elucidativos sobre o assunto, pois como diz e muito bem, o conhecimento ou informação não deve chegar apenas àqueles que têm dinheiro. Ficarei à espera desse canto dos donativos e de saber um pouco mais sobre isso.

Um abraço

Shin Tau

Ana Cristina disse...
31 de março de 2009 às 18:06  

Daqui segue o meu abraço, varinhas mágicas só nas histórias de encantar :-)

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 18:16  

Shin Tau

Muito obrigado pelas suas palavras.

«Não se sinta mal por isso...»

Pode crer que nunca me sinto mal. É apenas uma constatação.

Para não me sentir nada mal é que quem clicar no botão consultas neste blogue ou no site da Escola encontrará um longo texto, ajustado ao milímetro para todas as situações possíveis:

http://www.nova-lis.com/index.php?option=com_content&view=category&id=177&Itemid=321

Entre várias outras coisas (custo, tempo, etc.) escrevi isto no tal botão:

Recomendam-se consultas de astrologia:

1) Às pessoas que desejem aprofundar o seu auto-conhecimento, de forma a poderem construir a sua realidade pessoal com maior harmonia, na longa caminhada da vida.

2) Ás pessoas que estejam a estudar o seu próprio mapa natal e queiram tirar dúvidas sobre a interpretação do mesmo.

3) A quem esteja a passar por uma fase complexa na sua vida pois poderão receber grande ajuda através das explicações dadas pelo astrólogo.

4) A quem estiver interessado em fazer uma análise das suas relações, pessoais ou profissionais

5) Consultas vocacionais ou sobre o seu trabalho e carreira profissional.

6) Empresários que queiram aprofundar as questões do seu negócio. Neste caso, deverá fornecer a data em que a sua empresa foi criada.

7) Análise cármica e espiritual do seu mapa.

8) Escolha de datas para eventos especiais na sua vida.

9) Outros motivos, previamente acordados com o astrólogo. Por exemplo: previsões astrológicas para um semestre ou um ano.

:))))

Eu sei que as todas as outras pessoas vão ler isto.

Abraço

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 18:18  

Ana Cristina

Definitivamente, varinha mágica é coisa que só uso em casa, e poucas vezes, porque também não sou grande cozinheiro.

:))))))))))))

Abraço

bruna :) disse...
31 de março de 2009 às 18:24  

(rico abanão)
Mt bem António ;)

Bjs :)

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 18:25  

Olá Bruna

:))))))))))

Beijinho

Samsara disse...
31 de março de 2009 às 19:19  

Claro que somos infelizes António, temos que reclamar sempre de algo, mas...há pessoas e pessoas.
Hoje saltou-te a tampa. Imagino o que te apareceu à frente!
Beijinhos e bom descanso

António Rosa disse...
31 de março de 2009 às 19:37  

Samsara

Dizes bem: saltou-me a tampa. É bom fazer isso de vez em quando.

Beijo

Fada Moranga disse...
31 de março de 2009 às 21:49  

Pois eh Antonio, ha pessoas que so estao "bem" estando mal... e quando as coisas ate correm bem comecam a por defeitos. Ate o rapaz da fotografia, tao jeitoso e tao cabisbaixo... Estarah com problemas na varinha magica? Ele que va ah Worten! :-)

Beijos***de Fada

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...
1 de abril de 2009 às 00:47  

Antônio

O auto conhecimento sempre é o caminho! Eu mesma estou caminhando e a procura de mim mesma...

Muitas vezes me sinto infeliz por me sentir presa e sem ação de alguma forma, mas sempre tento observar as situações e circunstâncias de forma positiva...

Eu dou valor ao que tenho mas também não me apego, pois sei que a única coisa que realemnte temos na vida é o carregamos dentro de nós.

Quando penso nisso também sinto um frio no estômago e uma grande libertação... No fundo acredito que estou em uma fase muito crítica a qual nem eu mesma (que voltei a estudar astrologia a pouco) estou conseguindo compreender... Urano, Plutão no meio... Saturno segurando... Estou quase explodindo hehehehe...

Infelicidade mesmo eu acredito é não passar por tudo isso... Infelicidade é não ter objetivo, não ter o que lutar... NO meu caso seria não me permitirem estudar e me expandir intelectualmente... Isso seria a morte para mim e meu stelium em capricórnio (Vênus, mercurio, MC,jupiter, sol, nodo norte) na casa 10... E Plutão está lá este ano...

Meu marte em sagitário com meu netuno e minha lilith na casa 9 querendo se expandir e sendo preso ....

Saturno oposição ao meu urano na 1 na revolução solar...

E eu com um monte de informação sem saber onde procurar...hahahahaha

Grande abraço...

Chris

António Rosa disse...
1 de abril de 2009 às 07:55  

Olá Fada

O rapaz está cabisbaixo porque ao acordar descobriu que metade dele era animal.

:)

Beijo

António Rosa disse...
1 de abril de 2009 às 07:58  

Christiane

A informação que procura chegará até si, no momento adequado. Não é por muito procurar que lhe vai aparecer.

Abraço

Anónimo disse...
1 de abril de 2009 às 10:19  

"O rapaz está cabisbaixo porque ao acordar descobriu que metade dele era animal" E a parte de cima?Não é? :)))))

Pois é cara , SERES HUMANOS...ô raça hehehehehe.

Numa consulta creio que deve mais aparecer(e vc como Astrologo pode confirmar)

Questões afetivas(problemas de relacionamentos interpessoais-sinastrias,casamentos,filhos,traições...)

Questões de ordem prática(financeira,vocações etc etc)

Em ambos os casos a pessoa pode tb ta interessada no famoso :) autoconhecimento.Que nada mais é do que dissecar um problema até a sua raiz.Nesses casos durante a solução do problema a pessoa vai saindo do automático.E ganha o que pode se chamar de "consciência".

O problema é que ser consCIENTE não é fácil e são raras as pessoas que querem chegar ao fundo de uma questão.Isso dá trabalho e elas estão muito preocupadas com a solução pra olharem o problema.:)))

Isso não é exclusividade da Astrologia , a busca da solução mega-hiper-rápida no menor tempo possivel e com o menor esforço empreendido é uma coisa muito nossa hehhehehhe

Vlw e good bye

Voolivre

Ps:E outra algumas pessoas são muito repetitivas brrrrrr.Não sei como não teem muito Astrológo, pisicólogo...louco por aí:))))))))))

PS2:Entendo que "saltou-te a tampa" heheheeh tanta gente com problemas ... outras criando problemas... fantasiando problemas...e algumas sentido falta deles...

António Rosa disse...
1 de abril de 2009 às 10:39  

Voolivre

Há dias que pode chegar a uma semi-loucura.

Análise muito bem exposta e bem conseguida.

:))))

Anónimo disse...
1 de abril de 2009 às 11:08  

"bem conseguida".Como assim???

vlw

Voolivre

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...
1 de abril de 2009 às 14:55  

Antônio

Todos nós sabemos disso... Sou paciente, mesmo muitas vezes não perecendo... Consigo me centrar, respirar fundo e continuar...
Lua em touro ,vênus,mercúrio em capricórnio...

:) Chris

Anónimo disse...
1 de abril de 2009 às 23:59  

Antonio tudo ok :)))))

Já te enviei um email !!!!!

vlw e abrs, amigo

Voolivre

António Rosa disse...
2 de abril de 2009 às 07:58  

Voolivre

Email recebido. Abraço.

Táxi Pluvioso disse...
3 de abril de 2009 às 05:46  

É por terem dinheiro a mais. Só os ricos se podem dar ao luxo de serem infelizes.

anderson disse...
12 de outubro de 2010 às 01:52  

muito bom

Vera Braz Mendes disse...
14 de junho de 2012 às 21:05  

António Rosa, um must! rezingão ou não... muito bem! adorei este post. Ri com gosto!

António Rosa disse...
16 de junho de 2012 às 11:43  

Vera

Muito agradecido. Ainda bem que me trouxe até aqui, pois já não me recordava dele.

Acabei de o reler e vai já ser refrescado.

:)))

Astrid Annabelle disse...
16 de junho de 2012 às 15:33  

Gostei de reler...mesmo muito bom!
E a vida continua em círculos...
Beijos António
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
16 de junho de 2012 às 20:50  

Querida Astrid

Este post é do tempo [até parece que foi há muitos anos] em que havia muitos comentários e debates nesta zona.

Agora, tudo é diferente. Esse convívio foi para outros sítios.

Agradecido.

Rui António Santos disse...
18 de junho de 2012 às 00:01  

António, é incrivel a quantidade de pessoas que me aparecem com uma ideia errada do que é a Astrologia, eu começo sempre por esclarecer ,ensinar e explicar o que significa um Mapa Astrológico e falo de uma maneira mais clara possivel, para alguns clientes o esforço é enorme,para outro menos, a Astrologia infelismente ainda está muito associada á adivinhação e de que o Astrólogo resolve todos os problemas, mas os tempos estão ai com mudanças em todas as estruturas sociais a mostrar o caminho. Abraço Grande

1 de maio de 2013

Somos infelizes?

Já vivi e trabalhei por esse mundo fora: em África, América do Sul, centro da Europa, ilhas atlânticas (Canárias, Açores e Madeira) e também já viajei muito, por muitos países e regiões do globo e posso garantir-vos que a maioria não foram as viagens típicas para turistas. Conheço pessoas de todas as raças e credos.

Tudo isto para vos dizer que considero os ocidentais as pessoas mais infelizes que encontrei na vida. Enquanto astrólogo lido com clientes que trazem os seus problemas. Por tudo e por nada queixam-se amargamente. Por dá cá aquela palha, ficam desanimados e contrariados. Arranjam depressões por qualquer coisa. Obviamente, a maioria dos meus clientes pode pagar a consulta (já tive casos especiais que mostraram o oposto) e nem sabe o que é passar dificuldades sérias.

Os pontos essenciais da astrologia moderna assenta bastante nestas bases: auto-conhecimento e auto-estima. Sobretudo para quem pode pagar consultas, cursos, workshops, seminários, etc. Os que não podem, nicles! Por isso gosto mesmo da internet: ninguém paga para ler estas coisas. A propósito, vou abrir aqui no blogue uma secção de donativos... :)

Os astrólogos mais modernos gostam de dizer que falam para a consciência dos seus clientes. Eu sou um deles, mas procuro fazê-lo moderadamente. Hoje em dia isso é comummente aceite. Ainda bem que assim é, caso contrário ainda seríamos mais infelizes. Pelo menos existe o sonho... Os astrólogos tradicionais adoram dar zumba no caneco nestas ideias. Como se fossem os donos da razão.

O que a maioria dos astrólogos modernos não gosta de dizer é que estes ensinamentos têm por base este conceito: se estudarmos o nosso mapa (muito, muito) enveredamos pelo auto-conhecimento que nos vai permitir conhecermo-nos a nós mesmos e aos outros (muito, muito) e que esta premissa irá resultar num aparente processo (muito acelerado) de auto-estima. Até aqui, tudo bem. [??!!??] Mas qual o conceito base que não sendo ensinado, está subjacente a tudo isto?

Que esse auto-conhecimento (a tal da consciência) mais a auto-estima nos conduzirão a um tremendo sucesso na vida.


Nada mais equivocado! Continuaremos todos à procura do costume: do amor impossível, do dinheirito e de alguma boa saúde. Somos mesmo seres humanos in working progress.

Estudemos astrologia e comecemos pelo básico. Se eu tenho no mapa natal uma quadratura Lua-Marte, isso quer dizer qualquer coisa, certo? É necessário aprender estas coisas, muito antes de estudarmos coisas muito sofisticadas como, por exemplo, os asteróides.

Este texto foi primeiramente publicado no dia 31-3-2009.

39 comentários:

joana disse...

António, acho que expressar momentos de tristeza também é necessário. E é uma coisa que nós (portugueses) sabemos bem fazer : ))) E isso não é o mesmo que infelicidade. ; )

... um palpite sem olhar para o seu mapa - está com essa mesma quadratura que falou em trânsito ? : )

Beijinho

adelaide figueiredo disse...

António,

Estou plenamente de acordo consigo. As pessoas não sabem dar valor àquilo que têm. Não podem ver uma pedrinha à sua frente. Outras tentam meter para dentro e não se libertam. Aí vêm as depressões, os nervos. E outras doenças. Esta quadratura Lua/ Marte tem muito disso. Hoje em dia há de tudo, os que têm o suficiente e querem sempre mais e nunca estão satisfeitos, os que infelizmente têm pouco e que até têm mais coragem e força de encarar a vida do que os primeiros. Sempre foi assim e irá continuar. Poderá atenuar a questão, um auto-conhecimento e a vontade pessoal de mudar.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...

Joana,

Nem sempre, pois nem imagina os assuntos tratados em consulta. O tal do auto-conhecimento é mesmo para uns quantos. Mas a verdade é que todos os mapas ajudam.

A minha Lua está em conjunção a Mercúrio combusto e Sol a queimar. :)

Beijinho

António Rosa disse...

Adelaide,

Partilho consigo essas questões. Quando nas consultas, me aparece alguém a dizer que estão lá para evoluírem, fico sempre com uma impressão no estômago. No fim acaba-se sempre por falar em questões do quotidiano e os nervos que isso dá.

São as crises.

Abraço

Astrid Annabelle disse...

António!
Apesar de se sentir "muito rezingão", me fez sorrir! Não consigo te imaginar assim!!!!
As pessoa sáo reclamonas por vício...já percebi isso. Dê tudo de bom e do melhor para um reclamão/reclamona de carteirinha e veja o que acontece...ele/ela morre por não ter o que fazer...RECLAMAR!!!!
Querer melhorar...se auto-conhecer, estudar, pesquisar...nem pensar.
Ficam saltando de consulta em consulta...de página em página...e nada.
Tenho uma cliente do tempo que ainda falava na rádio (2002) que até hoje me faz a MESMA PERGUNTA RECLAMONA...não adiantou nada as respostas que dei...
E assim vão vivendo espalhando energias negativas por esse mundo afora!
Acho que fiquei "rezingona"!!!!!!!!!lol
Dias melhores virão...afinal tudo passa mesmo.
Um beijo
Astrid

António Rosa disse...

Astrid

Reclamam por tudo e por nada e desanimam por qualquer coisa. Sei bem como é. Sou bastante optimista, mas vivo rodeado por «profissionais» do desânimo. Aqui na editora, tenho que estar sempre a chamar a atenção para o que se co-cria em termos de desânimo.

Beijo

Anónimo disse...

Wow estamos profundos hoje :)))))

Olha acho que os "ocidentais" teem a sindrome da insatisfação.Isso pq idealizamos demais um mundo perfeito e num mundo perfeito não há falhas.E quando isso é trasportado pro 3d a coisa muda de figura e o buraco é mais em baixo.Daí surge a frustação do não-realizado.

Tb é verdade que a mola social em que vivemos produz pessoas frustadas por aumentar as nossas espectativas e diminuir as nssas ferramentas pra alcança-las.É a lei do consumismo "fragilizar pra conquistar."

Quanto ao estudo da Astrologia compreendo perfeitamente.Primeiro a base/método pra depois acentar os detalhes.Entender os setes clássicos antes dos transpessoais, esse antes dos asteroides...Ir construindo o conhecimento da base pro topo ...o ideal seria todos começarem atraves da Astro Tradicional.

Vlw

Voolivre

António Rosa disse...

Voolivre

O ideal seria haver uma única astrologia. Mas não é possível! :)))

Reconheço os excessos, porque eu também os pratico.

Parece-e fundamental começarmos pelo básico. Estou cansado de me encontrar com pessoas em consulta (e fora delas) que me pedem para lhes ver o seu Quíron... sem antes procurarem saber quais são as suas reais necessidades, representadas pela Lua.

Como diz a Astrid e muito bem: o ser humano é reclamão.

Estou de acordo com a su análise da frustração.

Abraço

Anónimo disse...

Então Antonio primeiro se aprende a contar e só depois logaritimos,:)))) mas acho a curiosidade natural hehehehe.

As pessoas ouvem sobre um tal de Quíron ou de um asteroide "da moda" e vão lá perguntar.A Lua é por demais conhecida e definitivamente não é nada POP.

Como relação a "uma astrologia":))) acredito que a Astrologia funciona em níveis.Tenho lido bastante sobre os diferentes tipos de zodíaco e suas "funções".E a complentaridade de um em relação ao outro é bastante nítida.

Vlws Voolivre

António Rosa disse...

Voolivre

«A Lua é por demais conhecida e definitivamente não é nada POP.»

:):):)

Fico animado em saber que a Lua é por demais conhecida. :)

Quanto a não ser pop, completamente de acordo.

Anónimo disse...

"Fico animado em saber que a Lua é por demais conhecida. :)"

Ta bom!! tam bom!!! Ta bom!!hehhehe

Retificando... "A lua é por demais conhecida LITERALMENTE"(não ASTROLOGICAMENTE)

Ao passo que Quíron e uns e outros são a novidadade do Sistema e esse são os POPS do momento.

Lua?Que Lua?Aquela que se ve vez por outra de noite?BrrrRR já tá UTRAPASSADA.Agora Quíron?O que é Quíron?Ah tá NOSSA!!!!Que legal!!!

Questões de modismo e tendencias simples assim.É natural que a dúvida surja na novidade.

Temos um mundo rico em informação e carente em atenção dada a elas.
(Minha Lua em Capricórnio falando não sou eu é ela hehehehehehe )

Voolivre

Maria Paula Ribeiro disse...

Olá António,

Confesso que sou por natureza uma auto-reclamona! E isso dá voltas ao estômago, não passa, dá me um nó e sobe até a cabeça...
Quando na verdade, não posso idealizar um mundo melhor senão for eu própria a mudar.
E a astrologia/consulta trouxe-me isso: não apenas conhecer o belo mas as fraquezas. Desafios constantes...conhecer, para mudar.

E isso, aprende-se, com próprio corpo e alma.

Mais um belo texto. ;)
Jinhos

António Rosa disse...

Voolivre

Compreendo perfeitamente que as pessoas que as pessoas sintam curiosidade, até porque «essas coisas» têm boa imprensa. Tanta Lilith, tanto Quíron e tantos outros, para depois não fazermos nada por nós próprios. O ser humano é assim e só temos que aceitar as pessoas como são.

Sabe qual é a minha pergunta nas minhas consultas?

- O que o/a trouxe até aqui?

Há sempre um longo silêncio de alguns segundos. :))))

Habitualmente, a aura de espiritualidade cai por terra nesse exacto momento.

Abraço.

António Rosa disse...

Paula

É como diz a amiga Astrid: muito reclamar provoca voltas em círculo. Ficamos sempre a fazer a mesma pergunta.

beijo

Shin Tau disse...

Querido António,

reconheço-me nas suas reclamações, pois a minha corda da paciência chega por vezes a rebentar quando vejo e revejo pessoas a constantemente reclamarem e não fazerem nada para mudar as situações que lhes provocam tanto desconforto. No meu dia-a-dia tento lembrar sempre que nós somos co-criadores do que nos acontece, que os nossos pensamentos e desejos provocam a concretização do nosso futuro, que para ter algo de melhor precisamos de analisar o percurso que tivemos e quem estamos a ser. Só com base em análise de auto conhecimento poderemos partir para voos maiores.
Por isso, compreendo muito bem como fica arrepiado quando houve que querem evoluir, pois para haver uma evolução, é preciso primeiro haver uma avaliação da situação.
Não se sinta mal por isso, acho que todos nós, que tentamos de uma forma ou de outra ajudar a modificar os aspectos da sociedade e do ser humano num aperspectiva de auto conhecimento, chegamos a um momento em que nos sentimos desanimados, como diz uma amiga minha, sentimo-nos aliens há procura da nave que nos leve de volta ao planeta. Talvez ainda sejam as heranças da religião católica...

Por último, obrigada pelos seus textos sempre elucidativos sobre o assunto, pois como diz e muito bem, o conhecimento ou informação não deve chegar apenas àqueles que têm dinheiro. Ficarei à espera desse canto dos donativos e de saber um pouco mais sobre isso.

Um abraço

Shin Tau

Ana Cristina disse...

Daqui segue o meu abraço, varinhas mágicas só nas histórias de encantar :-)

António Rosa disse...

Shin Tau

Muito obrigado pelas suas palavras.

«Não se sinta mal por isso...»

Pode crer que nunca me sinto mal. É apenas uma constatação.

Para não me sentir nada mal é que quem clicar no botão consultas neste blogue ou no site da Escola encontrará um longo texto, ajustado ao milímetro para todas as situações possíveis:

http://www.nova-lis.com/index.php?option=com_content&view=category&id=177&Itemid=321

Entre várias outras coisas (custo, tempo, etc.) escrevi isto no tal botão:

Recomendam-se consultas de astrologia:

1) Às pessoas que desejem aprofundar o seu auto-conhecimento, de forma a poderem construir a sua realidade pessoal com maior harmonia, na longa caminhada da vida.

2) Ás pessoas que estejam a estudar o seu próprio mapa natal e queiram tirar dúvidas sobre a interpretação do mesmo.

3) A quem esteja a passar por uma fase complexa na sua vida pois poderão receber grande ajuda através das explicações dadas pelo astrólogo.

4) A quem estiver interessado em fazer uma análise das suas relações, pessoais ou profissionais

5) Consultas vocacionais ou sobre o seu trabalho e carreira profissional.

6) Empresários que queiram aprofundar as questões do seu negócio. Neste caso, deverá fornecer a data em que a sua empresa foi criada.

7) Análise cármica e espiritual do seu mapa.

8) Escolha de datas para eventos especiais na sua vida.

9) Outros motivos, previamente acordados com o astrólogo. Por exemplo: previsões astrológicas para um semestre ou um ano.

:))))

Eu sei que as todas as outras pessoas vão ler isto.

Abraço

António Rosa disse...

Ana Cristina

Definitivamente, varinha mágica é coisa que só uso em casa, e poucas vezes, porque também não sou grande cozinheiro.

:))))))))))))

Abraço

bruna :) disse...

(rico abanão)
Mt bem António ;)

Bjs :)

António Rosa disse...

Olá Bruna

:))))))))))

Beijinho

Samsara disse...

Claro que somos infelizes António, temos que reclamar sempre de algo, mas...há pessoas e pessoas.
Hoje saltou-te a tampa. Imagino o que te apareceu à frente!
Beijinhos e bom descanso

António Rosa disse...

Samsara

Dizes bem: saltou-me a tampa. É bom fazer isso de vez em quando.

Beijo

Fada Moranga disse...

Pois eh Antonio, ha pessoas que so estao "bem" estando mal... e quando as coisas ate correm bem comecam a por defeitos. Ate o rapaz da fotografia, tao jeitoso e tao cabisbaixo... Estarah com problemas na varinha magica? Ele que va ah Worten! :-)

Beijos***de Fada

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...

Antônio

O auto conhecimento sempre é o caminho! Eu mesma estou caminhando e a procura de mim mesma...

Muitas vezes me sinto infeliz por me sentir presa e sem ação de alguma forma, mas sempre tento observar as situações e circunstâncias de forma positiva...

Eu dou valor ao que tenho mas também não me apego, pois sei que a única coisa que realemnte temos na vida é o carregamos dentro de nós.

Quando penso nisso também sinto um frio no estômago e uma grande libertação... No fundo acredito que estou em uma fase muito crítica a qual nem eu mesma (que voltei a estudar astrologia a pouco) estou conseguindo compreender... Urano, Plutão no meio... Saturno segurando... Estou quase explodindo hehehehe...

Infelicidade mesmo eu acredito é não passar por tudo isso... Infelicidade é não ter objetivo, não ter o que lutar... NO meu caso seria não me permitirem estudar e me expandir intelectualmente... Isso seria a morte para mim e meu stelium em capricórnio (Vênus, mercurio, MC,jupiter, sol, nodo norte) na casa 10... E Plutão está lá este ano...

Meu marte em sagitário com meu netuno e minha lilith na casa 9 querendo se expandir e sendo preso ....

Saturno oposição ao meu urano na 1 na revolução solar...

E eu com um monte de informação sem saber onde procurar...hahahahaha

Grande abraço...

Chris

António Rosa disse...

Olá Fada

O rapaz está cabisbaixo porque ao acordar descobriu que metade dele era animal.

:)

Beijo

António Rosa disse...

Christiane

A informação que procura chegará até si, no momento adequado. Não é por muito procurar que lhe vai aparecer.

Abraço

Anónimo disse...

"O rapaz está cabisbaixo porque ao acordar descobriu que metade dele era animal" E a parte de cima?Não é? :)))))

Pois é cara , SERES HUMANOS...ô raça hehehehehe.

Numa consulta creio que deve mais aparecer(e vc como Astrologo pode confirmar)

Questões afetivas(problemas de relacionamentos interpessoais-sinastrias,casamentos,filhos,traições...)

Questões de ordem prática(financeira,vocações etc etc)

Em ambos os casos a pessoa pode tb ta interessada no famoso :) autoconhecimento.Que nada mais é do que dissecar um problema até a sua raiz.Nesses casos durante a solução do problema a pessoa vai saindo do automático.E ganha o que pode se chamar de "consciência".

O problema é que ser consCIENTE não é fácil e são raras as pessoas que querem chegar ao fundo de uma questão.Isso dá trabalho e elas estão muito preocupadas com a solução pra olharem o problema.:)))

Isso não é exclusividade da Astrologia , a busca da solução mega-hiper-rápida no menor tempo possivel e com o menor esforço empreendido é uma coisa muito nossa hehhehehhe

Vlw e good bye

Voolivre

Ps:E outra algumas pessoas são muito repetitivas brrrrrr.Não sei como não teem muito Astrológo, pisicólogo...louco por aí:))))))))))

PS2:Entendo que "saltou-te a tampa" heheheeh tanta gente com problemas ... outras criando problemas... fantasiando problemas...e algumas sentido falta deles...

António Rosa disse...

Voolivre

Há dias que pode chegar a uma semi-loucura.

Análise muito bem exposta e bem conseguida.

:))))

Anónimo disse...

"bem conseguida".Como assim???

vlw

Voolivre

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...

Antônio

Todos nós sabemos disso... Sou paciente, mesmo muitas vezes não perecendo... Consigo me centrar, respirar fundo e continuar...
Lua em touro ,vênus,mercúrio em capricórnio...

:) Chris

Anónimo disse...

Antonio tudo ok :)))))

Já te enviei um email !!!!!

vlw e abrs, amigo

Voolivre

António Rosa disse...

Voolivre

Email recebido. Abraço.

Táxi Pluvioso disse...

É por terem dinheiro a mais. Só os ricos se podem dar ao luxo de serem infelizes.

anderson disse...

muito bom

Vera Braz Mendes disse...

António Rosa, um must! rezingão ou não... muito bem! adorei este post. Ri com gosto!

António Rosa disse...

Vera

Muito agradecido. Ainda bem que me trouxe até aqui, pois já não me recordava dele.

Acabei de o reler e vai já ser refrescado.

:)))

Astrid Annabelle disse...

Gostei de reler...mesmo muito bom!
E a vida continua em círculos...
Beijos António
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Querida Astrid

Este post é do tempo [até parece que foi há muitos anos] em que havia muitos comentários e debates nesta zona.

Agora, tudo é diferente. Esse convívio foi para outros sítios.

Agradecido.

Rui António Santos disse...

António, é incrivel a quantidade de pessoas que me aparecem com uma ideia errada do que é a Astrologia, eu começo sempre por esclarecer ,ensinar e explicar o que significa um Mapa Astrológico e falo de uma maneira mais clara possivel, para alguns clientes o esforço é enorme,para outro menos, a Astrologia infelismente ainda está muito associada á adivinhação e de que o Astrólogo resolve todos os problemas, mas os tempos estão ai com mudanças em todas as estruturas sociais a mostrar o caminho. Abraço Grande

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates