As minhas progressões terciárias

2 de fevereiro de 2009 ·

Todos conhecemos as progressões. As duas mais utilizadas são as «progressões secundárias» e as «progressões terciárias». São ferramentas de imensa utilidade para se fazerem previsões muito precisas, quase milimétricas.

Calculamos as «progressões secundárias» a partir dos anos de vida que temos, pois é baseada nas nossas revoluções solares, sendo que uma revolução solar equivale a uma rotação da Terra, após o nosso nascimento. Se alguém tem 36 anos, significa que está a viver a sua 36ª revolução solar. Para este exemplo, o mapa calculado é o equivalente ao mapa do seu 36º dia de vida: 1 ano = 1 dia.

Com as «progressões terciárias», os cálculos são outros. Baseiam-se na revolução lunar. Cada revolução lunar que vivemos corresponde a 1 rotação após o nosso nascimento. Analisando-se assim: 1 mês lunar = 1 dia. Não esqueçamos que um mês lunar não é o mesmo que um mês de calendário. Um mês lunar tem a duração aproximada de 27 dias e 7 horas.

Tanta explicação técnica para comentar que as minhas progressões terciárias (a análise do posicionamento da Lua) para hoje estão neste estado: Lua progredida em Peixes, na casa 10, super desafiante [quadraturas e oposições] a Marte, Saturno, Quíron e Ascendente natais.

Foi o dia escolhido por mim, para concretizar uma decisão muito difícil, pensada, reflectida e muito ponderada nas últimas semanas e que representa o dia mais difícil que me foi dado viver desde que tenho a editora.

Felizmente, esta minha escolha teve o apoio da mesma Lua progredida com aspectos suaves a Vénus, Júpiter e Úrano natais. Não é nada fácil dispensarmos alguém
e termos que dizer adeus a quem nos acompanhou profissionalmente nos últimos anos.

Mais logo, em casa, deixarei cair uma lagrimazinha. São caminhos que se separam. É a vida em movimento.

14 comentários:

adelaide figueiredo disse...
2 de fevereiro de 2009 às 12:47  

Bom dia António

Percebi que está triste hoje, com problemas complicados. às vezes temos que deixar coisas para podermos progredir ou sobreviver. Espero que tudo se recomponha depressa.

Quanto às progressões terciárias tentei fazê-las mas ainda não cheguei lá bem. Tenho de tentar novamente. Nada que não se resolva com o tempo e com a prática.

Força e um abraço

Adelaide Figueiredo

Anónimo disse...
2 de fevereiro de 2009 às 13:26  

Sempre "ouvi" o Maestro falar com grande carinho das pessoas com quem trabalha. Deve estar a ser mesmo difícil...
Entrei para deixar um abraço, Maestro

(olha, se não aguentares até chegar a casa, finge que te constipaste. :))
***

António Rosa disse...
2 de fevereiro de 2009 às 13:38  

Olá Adelaide,

Tudo se vai recompor. Não duvido disso.

No astro.com faça o mapa «Natal e progressões terciárias».

Recomendo que reduza as orbes para 68%.

A partir daí só usa a Lua. Os restantes planetas progredidos não contam para este tipo de análise.

Abraço

António Rosa disse...
2 de fevereiro de 2009 às 13:38  

Olá Rosinha dos Limões,

Muito agradecido pelas palavras de encorajamento. A vida é assim...

Até logo

Maria Paula Ribeiro disse...
2 de fevereiro de 2009 às 17:39  

Olá António,

Ainda não cheguei as progressões, mas lá chegará o tempo.

Mas obrigado pela "dica"

Mas que a vida está em movimento e que o seja para o melhor, para ambas as partes.

Beijinhos

PS: Seguiu de manhã uma carta com dados e balanços analíticos para um "assessor" ;-) Obrigado

António Rosa disse...
2 de fevereiro de 2009 às 18:31  

MaryPaula

Sem dúvida que desejo o mesmo: que seja bom para ambas as partes.

:)

Luisa disse...
2 de fevereiro de 2009 às 18:54  

António

Compreendo bem o dia difícil que está a viver.
Não veja como uma partida pois a nossa vida sofre tantas alterações...
quem sabe?... novos tempos virão...

Estamos consigo! Muita Força!

Abraço
Luisa

António Rosa disse...
2 de fevereiro de 2009 às 19:24  

Olá Luísa,

Muito agradecido pelas suas palavras, até porque sabe do que se trata. Romper os nossos apegos é uma tarefa muito difícil. Mas tem que ser.

Um beijinho

António

Astrid Annabelle disse...
2 de fevereiro de 2009 às 19:41  

António,
nessa vida tudo passa...e passa mesmo.
Tem momentos que gostaríamos de pular, mas a vida exige a vivência na íntegra.
Gostei do post...vou ler ainda mais uma vez e estudar.
Vim aqui hoje, alheia de toda essa tristeza, para agradecer sua visita sempre tão querida!
Um beijo.
Astrid

António Rosa disse...
2 de fevereiro de 2009 às 19:47  

Astrid,

É bom ouvir as tuas palavras. Se há alguém que já experimentou bem a vida, es tú.

Um beijinho

António

Samsara disse...
2 de fevereiro de 2009 às 21:11  

Deixo-te um beijinho de ânimo, estes momentos não são nada fáceis, mas necessários para que se siga em frente, sob pena de pararem todos.
Beijinhos

Elias Mendes disse...
3 de fevereiro de 2009 às 01:14  

Olá , também utilizo bastante as terciárias, coloquei inclusive um artigo no meu blog sobre o assunto, e pretendo ainda escrever um complementar. É bem interessante mesmo, e existe pouca coisa escrita. Só lamento pelo seu dia de hoje, volta e eia a vida nos prega dessas peças ... abraço!

Elias Mendes

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2009 às 07:28  

Patrícia

É bem certo o que dizes. As coisas encaminhavam-se nesse sentido.

Beijinho

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2009 às 07:33  

Olá Elias,

Gostei muito do seu texto sobre as terciárias e gostaria muito de o colocar no nosso site da Escola de Astrologia Nova-Lis, com a sua autorização.

Vou deixar aqui o seu linque para as pessoas poderem ir directo ao seu artigo:

http://eliasastrologia.blogspot.com/2008/12/progresses-tercirias-1.html

Muito agradecido pelas suas palavras generosas.

Abraço

2 de fevereiro de 2009

As minhas progressões terciárias

Todos conhecemos as progressões. As duas mais utilizadas são as «progressões secundárias» e as «progressões terciárias». São ferramentas de imensa utilidade para se fazerem previsões muito precisas, quase milimétricas.

Calculamos as «progressões secundárias» a partir dos anos de vida que temos, pois é baseada nas nossas revoluções solares, sendo que uma revolução solar equivale a uma rotação da Terra, após o nosso nascimento. Se alguém tem 36 anos, significa que está a viver a sua 36ª revolução solar. Para este exemplo, o mapa calculado é o equivalente ao mapa do seu 36º dia de vida: 1 ano = 1 dia.

Com as «progressões terciárias», os cálculos são outros. Baseiam-se na revolução lunar. Cada revolução lunar que vivemos corresponde a 1 rotação após o nosso nascimento. Analisando-se assim: 1 mês lunar = 1 dia. Não esqueçamos que um mês lunar não é o mesmo que um mês de calendário. Um mês lunar tem a duração aproximada de 27 dias e 7 horas.

Tanta explicação técnica para comentar que as minhas progressões terciárias (a análise do posicionamento da Lua) para hoje estão neste estado: Lua progredida em Peixes, na casa 10, super desafiante [quadraturas e oposições] a Marte, Saturno, Quíron e Ascendente natais.

Foi o dia escolhido por mim, para concretizar uma decisão muito difícil, pensada, reflectida e muito ponderada nas últimas semanas e que representa o dia mais difícil que me foi dado viver desde que tenho a editora.

Felizmente, esta minha escolha teve o apoio da mesma Lua progredida com aspectos suaves a Vénus, Júpiter e Úrano natais. Não é nada fácil dispensarmos alguém
e termos que dizer adeus a quem nos acompanhou profissionalmente nos últimos anos.

Mais logo, em casa, deixarei cair uma lagrimazinha. São caminhos que se separam. É a vida em movimento.

14 comentários:

adelaide figueiredo disse...

Bom dia António

Percebi que está triste hoje, com problemas complicados. às vezes temos que deixar coisas para podermos progredir ou sobreviver. Espero que tudo se recomponha depressa.

Quanto às progressões terciárias tentei fazê-las mas ainda não cheguei lá bem. Tenho de tentar novamente. Nada que não se resolva com o tempo e com a prática.

Força e um abraço

Adelaide Figueiredo

Anónimo disse...

Sempre "ouvi" o Maestro falar com grande carinho das pessoas com quem trabalha. Deve estar a ser mesmo difícil...
Entrei para deixar um abraço, Maestro

(olha, se não aguentares até chegar a casa, finge que te constipaste. :))
***

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

Tudo se vai recompor. Não duvido disso.

No astro.com faça o mapa «Natal e progressões terciárias».

Recomendo que reduza as orbes para 68%.

A partir daí só usa a Lua. Os restantes planetas progredidos não contam para este tipo de análise.

Abraço

António Rosa disse...

Olá Rosinha dos Limões,

Muito agradecido pelas palavras de encorajamento. A vida é assim...

Até logo

Maria Paula Ribeiro disse...

Olá António,

Ainda não cheguei as progressões, mas lá chegará o tempo.

Mas obrigado pela "dica"

Mas que a vida está em movimento e que o seja para o melhor, para ambas as partes.

Beijinhos

PS: Seguiu de manhã uma carta com dados e balanços analíticos para um "assessor" ;-) Obrigado

António Rosa disse...

MaryPaula

Sem dúvida que desejo o mesmo: que seja bom para ambas as partes.

:)

Luisa disse...

António

Compreendo bem o dia difícil que está a viver.
Não veja como uma partida pois a nossa vida sofre tantas alterações...
quem sabe?... novos tempos virão...

Estamos consigo! Muita Força!

Abraço
Luisa

António Rosa disse...

Olá Luísa,

Muito agradecido pelas suas palavras, até porque sabe do que se trata. Romper os nossos apegos é uma tarefa muito difícil. Mas tem que ser.

Um beijinho

António

Astrid Annabelle disse...

António,
nessa vida tudo passa...e passa mesmo.
Tem momentos que gostaríamos de pular, mas a vida exige a vivência na íntegra.
Gostei do post...vou ler ainda mais uma vez e estudar.
Vim aqui hoje, alheia de toda essa tristeza, para agradecer sua visita sempre tão querida!
Um beijo.
Astrid

António Rosa disse...

Astrid,

É bom ouvir as tuas palavras. Se há alguém que já experimentou bem a vida, es tú.

Um beijinho

António

Samsara disse...

Deixo-te um beijinho de ânimo, estes momentos não são nada fáceis, mas necessários para que se siga em frente, sob pena de pararem todos.
Beijinhos

Elias Mendes disse...

Olá , também utilizo bastante as terciárias, coloquei inclusive um artigo no meu blog sobre o assunto, e pretendo ainda escrever um complementar. É bem interessante mesmo, e existe pouca coisa escrita. Só lamento pelo seu dia de hoje, volta e eia a vida nos prega dessas peças ... abraço!

Elias Mendes

António Rosa disse...

Patrícia

É bem certo o que dizes. As coisas encaminhavam-se nesse sentido.

Beijinho

António Rosa disse...

Olá Elias,

Gostei muito do seu texto sobre as terciárias e gostaria muito de o colocar no nosso site da Escola de Astrologia Nova-Lis, com a sua autorização.

Vou deixar aqui o seu linque para as pessoas poderem ir directo ao seu artigo:

http://eliasastrologia.blogspot.com/2008/12/progresses-tercirias-1.html

Muito agradecido pelas suas palavras generosas.

Abraço

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates