O último post de 2008

28 de dezembro de 2008 ·

O entendimento dos símbolos e dos
rituais astrológicos

Por Fernando Pessoa

«O entendimento dos símbolos e dos rituais (simbólicos) exige do intérprete que possua cinco qualidades ou condições, sem as quais os símbolos serão para eles mortos, e ele morto para eles.

A primeira é a simpatia; não direi a primeira em tempo, mas a primeira conforme vou citando, e cito por graus de simplicidade. Tem o intérprete que sentir a simpatia pelo símbolo que se propõe interpretar. A atitude cauta, a irónica, a deslocada – todas elas privam o intérprete da primeira condição para poder interpretar.

A segunda é a intuição. A simpatia pode auxiliá-la, se ela já existe, porém não criá-la. Por intuição entende-se aquela espécie de entendimento com que se sente o que está além do símbolo, sem que se veja.

A terceira é a inteligência. A inteligência analisa, decompõe, ordena, reconstrói noutro nível o símbolo; tem, porém, que fazê-lo depois que se usou da simpatia e da intuição. Um dos fins da inteligência no exame dos símbolos, é o de relacionar no alto o que está de acordo com a relação que está em baixo. Não poderá fazer isto se a simpatia não tiver lembrado essa relação, se a intuição a não tiver esclarecido. Então a inteligência, de discursiva que naturalmente é, se tornará analógica, e o símbolo poderá ser interpretado.

A quarta é compreensão, entendendo por esta palavra o conhecimento de outras matérias, que permitam que o símbolo seja iluminado por várias luzes, relacionados com vários outros símbolos, pois que, no fundo, é tudo o mesmo. Não direi erudição, como poderia ter dito, pois a erudição é uma soma; nem direi cultura pois a cultura é uma síntese; e a compreensão é uma vida. Assim, certos símbolos não podem ser bem entendidos se não houver antes, ou no mesmo tempo, o entendimento de símbolos diferentes.

A quinta é menos definível. Direi talvez, falando a uns que é a graça, falando a outros que é a mão do Superior Incógnito, falando a terceiros que é o Conhecimento e Conversação do Santo Anjo da Guarda, entendendo cada uma dessas coisas que são a mesma da maneira como as entendem aqueles que delas usam, falando ou escrevendo».

Fernando Pessoa

28 comentários:

Fada Moranga disse...
29 de dezembro de 2008 às 05:30  

Ai o que eu gostei deste post!!!
Assentou-me como uma luva... E lembrei-me: dia 23 de janeiro vai haver uma conferencia sobre a importancia da Astrologia para o Fernando Pessoa, na escola do Paulo Cardoso, Mar Portuguez. 19h, entrada livre e com cha e bolinhos cada um leva um miminho). Eu la estarei!

Que o Jupiter ilumine o seu 2009!
Um grande beijo*de Fada

António Rosa disse...
29 de dezembro de 2008 às 08:57  

Olá Fada

Este texto de Fernando Pessoa é soberbo. Nunca é demais celebrar este Ser.

Um beijo

Ana Cristina disse...
29 de dezembro de 2008 às 09:59  

Bom dia António, excelente texto :-)e que actual ele é :-).

Abraço

joana disse...
29 de dezembro de 2008 às 10:51  

Gostei muito também, não conhecia este texto.
Um beijo António

Maria Paula Ribeiro disse...
29 de dezembro de 2008 às 11:17  

Bom dia António

Soberbo mesmo.:=)Obrigado
Está na mesma onda que e acompanhou nesses dias passados :=)

E se é o último post do ano, que venham mais em 2009.
:) Beijo

adelaide figueiredo disse...
29 de dezembro de 2008 às 13:11  

Bom dia António

Adorei este post!
Antigo, mas actual. Ele mostra como todos os que lidam com a astrologia, se identificam com o que ele descreve.

Se é o último post de 2008 terminou em cheio. Espero que no próximo 2009 continue com a mesma cristividade que tanto admiro. Que os astros todos o favoreçam e que não haja trânsitos difíceis para si.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...
29 de dezembro de 2008 às 13:59  

Ana Cristina,

Tão actual, não é? E com aquele toque pessoano.

António Rosa disse...
29 de dezembro de 2008 às 14:00  

Joana

É sem dúvida um belo texto, mesmo apropriado - em meu entender - para encerrar o ano neste blogue.

Beijinho

António Rosa disse...
29 de dezembro de 2008 às 14:01  

Mary Paula,

Virão mais, sim. No dia 2, às 00:01 sairá o primeiro de 2009. Já está feito, apenas a aguardar o momento.

Beijinho

António Rosa disse...
29 de dezembro de 2008 às 14:02  

Adelaide,

Muito agradecido pelas palavras. É mesmo o último post de 2008.

Um bom ano.

Hanah disse...
29 de dezembro de 2008 às 16:20  

Maravilhoso !!!

Obrigado pela partilha.

Abraço

Hanah

António Rosa disse...
29 de dezembro de 2008 às 16:34  

Hannah

Ainda bem que gostou.

Bom ano.

Teresa Marcelino disse...
30 de dezembro de 2008 às 00:54  

Que dizer... Cada vez gosto mais do que vou conhecendo de Fernando Pessoa...

Não sei porquê lembrei-me de um poema de Sophia de Mello Breyner que diz:

"Pudesse eu não ter laços nem limites
Oh vida, de mil faces transbordante
Para poder responder aos seus convites
Suspensos na surpresa dos instantes."

Sem dúvida que conhece.

Um excelente 2009!

Beijinho

António Rosa disse...
30 de dezembro de 2008 às 08:12  

Teresa

Um 2009 muito bom para si, que lhe traga tudo o que deseja.

Samsara disse...
30 de dezembro de 2008 às 10:44  

Olá António
Que texto tão bonito. Bela saída de 2008 aqui na Cova.
As férias foram muito boas com a família. Espero que o teu Natal tenha sido agradável e que os teus cozinhados tenham saído bem, lol.
Já deves andar a pensar na ementa para a passagem de ano.
Eu já entrei em dieta, os excessos como seria de esperar foram muitos, não vale a pena esperar pelo primeiro dia do ano, lol.
Beijinhos

maria de fátima disse...
30 de dezembro de 2008 às 11:08  

Olá António gostei muito de ler este texto do Fernando Pessoa, ele era um escritor fantástico.Beijinhos e bom ano de 2009.

António Rosa disse...
30 de dezembro de 2008 às 11:28  

Pat

Já de dieta? A ideia que tenho de ti é que não necessitas de dietas. És uma mulher elegante. Mas não devemos meter-nos nas percepções de cada um. :)

Beijinho e bom ano.

António Rosa disse...
30 de dezembro de 2008 às 11:28  

Maria de Fátima

Um bom ano para si, também.

Beijinho.

Lucy disse...
30 de dezembro de 2008 às 13:33  

Não conhecia este texto do F.P. mas, que o tenho relido umas tantas vezes, isso tenho. Acho que devia estar sempre online - porque se aplica a todos os símbolos e rituais da vida.

Nada melhor que 'saborear desta sabedoria', na despedida de um 2008 - ano de alguns pontos finais de capítulos da nossa estória de vida.

Que 2009 entre transparente como água... para ti, António, e já agora, para todo o teu 'petit comité'.

Lucy

António Rosa disse...
30 de dezembro de 2008 às 16:03  

Lucy,

Sem dúvida que é um texto muito especial.

Tudo de bom para ti.

Um beijo

guntty disse...
30 de dezembro de 2008 às 16:44  

Belo post para acabar 2008! :-)

Aproveito para desejar uma tranquila passagem e um novo ano feito de pequenas grandes coisas.

Um optimo 2009.

Abraços,
guntty

António Rosa disse...
30 de dezembro de 2008 às 16:56  

Gunnty,

Também te desejo um feliz ano de 2009.

Abraço

Onda Encantada disse...
30 de dezembro de 2008 às 19:41  

António,

Que 2009 seja pleno a todos os níveis.

Abraço imenso.

António Rosa disse...
30 de dezembro de 2008 às 20:03  

Onda Encantada (muito silenciosa nos últimos tempos)

Bom ano para si e as meninas.

Um beijo

lagartinha disse...
30 de dezembro de 2008 às 23:21  

Feliz Ano Novo, com as minhas desculpas por não lhe dar a atenção que merece..

Táxi Pluvioso disse...
31 de dezembro de 2008 às 05:19  

Feliz ano novo.

António Rosa disse...
31 de dezembro de 2008 às 08:47  

Lagartinha

Muito agradecido, desejando-lhe também um feliz ano novo.

Abraço

António Rosa disse...
31 de dezembro de 2008 às 08:48  

Taxi Pluvioso

Um Feliz Ano Novo, também.

28 de dezembro de 2008

O último post de 2008

O entendimento dos símbolos e dos
rituais astrológicos

Por Fernando Pessoa

«O entendimento dos símbolos e dos rituais (simbólicos) exige do intérprete que possua cinco qualidades ou condições, sem as quais os símbolos serão para eles mortos, e ele morto para eles.

A primeira é a simpatia; não direi a primeira em tempo, mas a primeira conforme vou citando, e cito por graus de simplicidade. Tem o intérprete que sentir a simpatia pelo símbolo que se propõe interpretar. A atitude cauta, a irónica, a deslocada – todas elas privam o intérprete da primeira condição para poder interpretar.

A segunda é a intuição. A simpatia pode auxiliá-la, se ela já existe, porém não criá-la. Por intuição entende-se aquela espécie de entendimento com que se sente o que está além do símbolo, sem que se veja.

A terceira é a inteligência. A inteligência analisa, decompõe, ordena, reconstrói noutro nível o símbolo; tem, porém, que fazê-lo depois que se usou da simpatia e da intuição. Um dos fins da inteligência no exame dos símbolos, é o de relacionar no alto o que está de acordo com a relação que está em baixo. Não poderá fazer isto se a simpatia não tiver lembrado essa relação, se a intuição a não tiver esclarecido. Então a inteligência, de discursiva que naturalmente é, se tornará analógica, e o símbolo poderá ser interpretado.

A quarta é compreensão, entendendo por esta palavra o conhecimento de outras matérias, que permitam que o símbolo seja iluminado por várias luzes, relacionados com vários outros símbolos, pois que, no fundo, é tudo o mesmo. Não direi erudição, como poderia ter dito, pois a erudição é uma soma; nem direi cultura pois a cultura é uma síntese; e a compreensão é uma vida. Assim, certos símbolos não podem ser bem entendidos se não houver antes, ou no mesmo tempo, o entendimento de símbolos diferentes.

A quinta é menos definível. Direi talvez, falando a uns que é a graça, falando a outros que é a mão do Superior Incógnito, falando a terceiros que é o Conhecimento e Conversação do Santo Anjo da Guarda, entendendo cada uma dessas coisas que são a mesma da maneira como as entendem aqueles que delas usam, falando ou escrevendo».

Fernando Pessoa

28 comentários:

Fada Moranga disse...

Ai o que eu gostei deste post!!!
Assentou-me como uma luva... E lembrei-me: dia 23 de janeiro vai haver uma conferencia sobre a importancia da Astrologia para o Fernando Pessoa, na escola do Paulo Cardoso, Mar Portuguez. 19h, entrada livre e com cha e bolinhos cada um leva um miminho). Eu la estarei!

Que o Jupiter ilumine o seu 2009!
Um grande beijo*de Fada

António Rosa disse...

Olá Fada

Este texto de Fernando Pessoa é soberbo. Nunca é demais celebrar este Ser.

Um beijo

Ana Cristina disse...

Bom dia António, excelente texto :-)e que actual ele é :-).

Abraço

joana disse...

Gostei muito também, não conhecia este texto.
Um beijo António

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia António

Soberbo mesmo.:=)Obrigado
Está na mesma onda que e acompanhou nesses dias passados :=)

E se é o último post do ano, que venham mais em 2009.
:) Beijo

adelaide figueiredo disse...

Bom dia António

Adorei este post!
Antigo, mas actual. Ele mostra como todos os que lidam com a astrologia, se identificam com o que ele descreve.

Se é o último post de 2008 terminou em cheio. Espero que no próximo 2009 continue com a mesma cristividade que tanto admiro. Que os astros todos o favoreçam e que não haja trânsitos difíceis para si.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...

Ana Cristina,

Tão actual, não é? E com aquele toque pessoano.

António Rosa disse...

Joana

É sem dúvida um belo texto, mesmo apropriado - em meu entender - para encerrar o ano neste blogue.

Beijinho

António Rosa disse...

Mary Paula,

Virão mais, sim. No dia 2, às 00:01 sairá o primeiro de 2009. Já está feito, apenas a aguardar o momento.

Beijinho

António Rosa disse...

Adelaide,

Muito agradecido pelas palavras. É mesmo o último post de 2008.

Um bom ano.

Hanah disse...

Maravilhoso !!!

Obrigado pela partilha.

Abraço

Hanah

António Rosa disse...

Hannah

Ainda bem que gostou.

Bom ano.

Teresa Marcelino disse...

Que dizer... Cada vez gosto mais do que vou conhecendo de Fernando Pessoa...

Não sei porquê lembrei-me de um poema de Sophia de Mello Breyner que diz:

"Pudesse eu não ter laços nem limites
Oh vida, de mil faces transbordante
Para poder responder aos seus convites
Suspensos na surpresa dos instantes."

Sem dúvida que conhece.

Um excelente 2009!

Beijinho

António Rosa disse...

Teresa

Um 2009 muito bom para si, que lhe traga tudo o que deseja.

Samsara disse...

Olá António
Que texto tão bonito. Bela saída de 2008 aqui na Cova.
As férias foram muito boas com a família. Espero que o teu Natal tenha sido agradável e que os teus cozinhados tenham saído bem, lol.
Já deves andar a pensar na ementa para a passagem de ano.
Eu já entrei em dieta, os excessos como seria de esperar foram muitos, não vale a pena esperar pelo primeiro dia do ano, lol.
Beijinhos

maria de fátima disse...

Olá António gostei muito de ler este texto do Fernando Pessoa, ele era um escritor fantástico.Beijinhos e bom ano de 2009.

António Rosa disse...

Pat

Já de dieta? A ideia que tenho de ti é que não necessitas de dietas. És uma mulher elegante. Mas não devemos meter-nos nas percepções de cada um. :)

Beijinho e bom ano.

António Rosa disse...

Maria de Fátima

Um bom ano para si, também.

Beijinho.

Lucy disse...

Não conhecia este texto do F.P. mas, que o tenho relido umas tantas vezes, isso tenho. Acho que devia estar sempre online - porque se aplica a todos os símbolos e rituais da vida.

Nada melhor que 'saborear desta sabedoria', na despedida de um 2008 - ano de alguns pontos finais de capítulos da nossa estória de vida.

Que 2009 entre transparente como água... para ti, António, e já agora, para todo o teu 'petit comité'.

Lucy

António Rosa disse...

Lucy,

Sem dúvida que é um texto muito especial.

Tudo de bom para ti.

Um beijo

guntty disse...

Belo post para acabar 2008! :-)

Aproveito para desejar uma tranquila passagem e um novo ano feito de pequenas grandes coisas.

Um optimo 2009.

Abraços,
guntty

António Rosa disse...

Gunnty,

Também te desejo um feliz ano de 2009.

Abraço

Onda Encantada disse...

António,

Que 2009 seja pleno a todos os níveis.

Abraço imenso.

António Rosa disse...

Onda Encantada (muito silenciosa nos últimos tempos)

Bom ano para si e as meninas.

Um beijo

lagartinha disse...

Feliz Ano Novo, com as minhas desculpas por não lhe dar a atenção que merece..

Táxi Pluvioso disse...

Feliz ano novo.

António Rosa disse...

Lagartinha

Muito agradecido, desejando-lhe também um feliz ano novo.

Abraço

António Rosa disse...

Taxi Pluvioso

Um Feliz Ano Novo, também.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates