Defendendo uma causa - Mudanças Climáticas

14 de dezembro de 2008 ·

«Longe dos holofotes da mídia, um debate crucial está acontecendo na Reunião da ONU sobre Mudanças Climáticas, na Polônia e no Encontro da União Européia, em Bruxelas e um acordo climático global depende do resultado das negociações desta semana!

Os governantes da Alemanha, Itália e Polônia estão usando a crise econômica como desculpa para enfraquecer o seu compromisso com o clima, cedendo ao lobby das grandes indústrias poluidoras. Se os líderes destes três países não mudarem seu posicionamento não haverá um acordo entre os países europeus, e conseqüentemente todo o processo global estará em risco. Precisamos erguer nossas vozes e mostrar que as proteções ambientais podem favorecer, e não competir, com o desenvolvimento.

Os membros da Avaaz conseguiram agendar reuniões com os negociadores em Bruxelas e Polônia. Portanto estaremos entregando a nossa petição global diretamente para os representantes de países chave.

Para termos um impacto precisamos de um grande número de assinaturas por isso clique abaixo para assinar a petição e depois encaminhe este alerta para os seus amigos.»

http://www.avaaz.org/po/europe_climate_crunch_time

POR FAVOR, REPASSEM A SEUS AMIGOS
POR E-MAIL, BLOGS, SITES DE RELACIONAMENTOS

VAMOS FAZER A NOSSA PARTE

21 comentários:

Táxi Pluvioso disse...
14 de dezembro de 2008 às 11:45  

Mais impostos se criarão e a Terra continuará como sempre.

Tenho de adiccionar este blog ao meu. Ter o endereço na drop box não é opção. Nos últimos tempos eles desaparecem.

António Rosa disse...
14 de dezembro de 2008 às 11:55  

Olá Taxi Pluvioso,

Acredito que mais impostos serão criados, no entanto, a Terra já está em mudança orgânica. Se reparar já adicionei o seu blogue ao meu. E gosto dessa vizinhança.

Maria Paula Ribeiro disse...
14 de dezembro de 2008 às 13:09  

Bom da António,

Só vim dar um lamiré, mas já fiz a petição... mais logo irei fazer um apelo no meu blog. Tenho de ir.
Inté

António Rosa disse...
14 de dezembro de 2008 às 13:59  

Maria Paula

Vai ao fórum, sala 2, últimos comentários, dar a tua opinião a um assunto que te interessa. =)

Cadinho RoCo disse...
14 de dezembro de 2008 às 15:03  

Não é possível ficarmos nesse atoleiro do lucro pelo lucro. É preciso que haja um despertar de consciência global de que a vida vale mais.
Cadinho RoCo

António Rosa disse...
14 de dezembro de 2008 às 15:55  

Cadinho RoCo

Muito bem exposto. Concordo consigo.

Maria Paula Ribeiro disse...
14 de dezembro de 2008 às 17:15  

António já lá fui...mas não consigo ler tudo

Sinceramente não sei,estou receptiva a tudo, pois tenho tanto a aprender.
Que tal perfil sobre doenças...lol

A minha gripe iria gostar.
Abraço

António Rosa disse...
14 de dezembro de 2008 às 18:10  

Maria Paula

As melhoras.

Táxi Pluvioso disse...
14 de dezembro de 2008 às 18:37  

A principal causa das alterações climáticas é o excesso de população no planeta. Há pelo menos dois mil milhões a mais, O que os políticos estão a fazer é criar mais um chorudo negócio, do mercado de emissões de carbono, e algumas indústrias ditas "verdes" ou "ecológicas".

Por isso, devem continuar a construir prédios e auto-estradas que não contribuem para o aquecimento global, que ideia, e pedir mais nascimentos para haver mais trabalhadores e contribuintes. No final a ecologia resume-se a mais impostos e produtos mais caros.

hanah disse...
14 de dezembro de 2008 às 20:17  

Olá António,

adorei ver os traillers dos filmes ...

Oxalá passemos a ter mais discernimento...

Que em 2009, possamos reverenciar a Vida...

Samsara disse...
14 de dezembro de 2008 às 21:10  

É uma causa da máxima importância, todos já percebemos isso, o problema é quando é que os nossos governantes vão agir, pois há muito que já perceberam também.
Beijinhos

António Rosa disse...
15 de dezembro de 2008 às 08:28  

Taxi Pluvioso

Talvez seja assim como diz. O que me é dado perceber leva-me a pensar que as mudanças estão a processar-se. Os sintomas de grande confusão estão instalados. Aguardemos para vermos onde desemboca. Não serão tempos fáceis.

António Rosa disse...
15 de dezembro de 2008 às 08:28  

Olá Hanah

É fundamental esse discernimento.

António Rosa disse...
15 de dezembro de 2008 às 08:29  

Patrícia

Não acredito muito na vontade dos governantes... do mundo.

joana disse...
15 de dezembro de 2008 às 16:58  

António,

Estava aqui num... comento / não comento... : P
Acredite que respeito essa posição, mas não acredito nada que "fazer a nossa parte" passe pela assinatura de petições.

Um beijo

António Rosa disse...
15 de dezembro de 2008 às 19:20  

Olá Joana,

Segundo parece, que os homens e mulheres da UE são sensíveis às petições.

=)

Gostei de «ouvir» a sua opinião.

Um beijo

joana disse...
15 de dezembro de 2008 às 20:58  

António,

Que contraditória sou : )

Ao escrever que "não acredito nada que "fazer a nossa parte" passe pela assinatura de petições" estou, a outra escala, a fazer aquilo que não acredito. : ) : ) : )

Grata por me ouvir,

Beijinho de boa semana

António Rosa disse...
15 de dezembro de 2008 às 22:12  

Joana

Não vejo que assinar a petição seja «fazer a nossa parte», no sentido de pormos as mãos na massa.

Creio que fazer a minha parte nesta área em especial - a das mudanças climáticas -, passa por praticar outras experiências favoráveis ao planeta.

Eu estou a aprender a usar em casa e no trabalho certos produtos que não me eram familiares até há um certo tempo. Mas ainda falho em muitos outros assuntos.

Não vejo contradição da sua parte, pois estamos todos a aprender.

António Rosa disse...
15 de dezembro de 2008 às 22:15  

Joana

Acabei por não dizer como vejo assinar as petições.

A petição é a onda...

Assiná-la é torná-la eventualmente eficaz, pois se o sistema está montado assim...

joana disse...
15 de dezembro de 2008 às 22:51  

António,

Um impulso que me faz manifestar um desacordo em relação à posição dos que se manifestam em desacordo ?

Agradeço as suas palavras, mas há aqui contradição de minha parte sim. E estou a aprender a aceitar que tenho esse 'des/acordo' cá dentro.

E depois de o aceitar... em vez de gastar a energia manifestando para fora o desacordo (indo também na onda) se calhar devia era encontrar o acordo interior.

No estado que as coisas estão não vejo outro modo.

E depois... gosto muito quando a fricção das nossas conversas se desfaz : )

O António tem cá uma paciência comigo !!!! : ) : ) : )

Um beijo

Francisco Castelo Branco disse...
19 de dezembro de 2008 às 17:21  

afinal existem ET´S....

vou-vos linkar

abr

14 de dezembro de 2008

Defendendo uma causa - Mudanças Climáticas

«Longe dos holofotes da mídia, um debate crucial está acontecendo na Reunião da ONU sobre Mudanças Climáticas, na Polônia e no Encontro da União Européia, em Bruxelas e um acordo climático global depende do resultado das negociações desta semana!

Os governantes da Alemanha, Itália e Polônia estão usando a crise econômica como desculpa para enfraquecer o seu compromisso com o clima, cedendo ao lobby das grandes indústrias poluidoras. Se os líderes destes três países não mudarem seu posicionamento não haverá um acordo entre os países europeus, e conseqüentemente todo o processo global estará em risco. Precisamos erguer nossas vozes e mostrar que as proteções ambientais podem favorecer, e não competir, com o desenvolvimento.

Os membros da Avaaz conseguiram agendar reuniões com os negociadores em Bruxelas e Polônia. Portanto estaremos entregando a nossa petição global diretamente para os representantes de países chave.

Para termos um impacto precisamos de um grande número de assinaturas por isso clique abaixo para assinar a petição e depois encaminhe este alerta para os seus amigos.»

http://www.avaaz.org/po/europe_climate_crunch_time

POR FAVOR, REPASSEM A SEUS AMIGOS
POR E-MAIL, BLOGS, SITES DE RELACIONAMENTOS

VAMOS FAZER A NOSSA PARTE

21 comentários:

Táxi Pluvioso disse...

Mais impostos se criarão e a Terra continuará como sempre.

Tenho de adiccionar este blog ao meu. Ter o endereço na drop box não é opção. Nos últimos tempos eles desaparecem.

António Rosa disse...

Olá Taxi Pluvioso,

Acredito que mais impostos serão criados, no entanto, a Terra já está em mudança orgânica. Se reparar já adicionei o seu blogue ao meu. E gosto dessa vizinhança.

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom da António,

Só vim dar um lamiré, mas já fiz a petição... mais logo irei fazer um apelo no meu blog. Tenho de ir.
Inté

António Rosa disse...

Maria Paula

Vai ao fórum, sala 2, últimos comentários, dar a tua opinião a um assunto que te interessa. =)

Cadinho RoCo disse...

Não é possível ficarmos nesse atoleiro do lucro pelo lucro. É preciso que haja um despertar de consciência global de que a vida vale mais.
Cadinho RoCo

António Rosa disse...

Cadinho RoCo

Muito bem exposto. Concordo consigo.

Maria Paula Ribeiro disse...

António já lá fui...mas não consigo ler tudo

Sinceramente não sei,estou receptiva a tudo, pois tenho tanto a aprender.
Que tal perfil sobre doenças...lol

A minha gripe iria gostar.
Abraço

António Rosa disse...

Maria Paula

As melhoras.

Táxi Pluvioso disse...

A principal causa das alterações climáticas é o excesso de população no planeta. Há pelo menos dois mil milhões a mais, O que os políticos estão a fazer é criar mais um chorudo negócio, do mercado de emissões de carbono, e algumas indústrias ditas "verdes" ou "ecológicas".

Por isso, devem continuar a construir prédios e auto-estradas que não contribuem para o aquecimento global, que ideia, e pedir mais nascimentos para haver mais trabalhadores e contribuintes. No final a ecologia resume-se a mais impostos e produtos mais caros.

hanah disse...

Olá António,

adorei ver os traillers dos filmes ...

Oxalá passemos a ter mais discernimento...

Que em 2009, possamos reverenciar a Vida...

Samsara disse...

É uma causa da máxima importância, todos já percebemos isso, o problema é quando é que os nossos governantes vão agir, pois há muito que já perceberam também.
Beijinhos

António Rosa disse...

Taxi Pluvioso

Talvez seja assim como diz. O que me é dado perceber leva-me a pensar que as mudanças estão a processar-se. Os sintomas de grande confusão estão instalados. Aguardemos para vermos onde desemboca. Não serão tempos fáceis.

António Rosa disse...

Olá Hanah

É fundamental esse discernimento.

António Rosa disse...

Patrícia

Não acredito muito na vontade dos governantes... do mundo.

joana disse...

António,

Estava aqui num... comento / não comento... : P
Acredite que respeito essa posição, mas não acredito nada que "fazer a nossa parte" passe pela assinatura de petições.

Um beijo

António Rosa disse...

Olá Joana,

Segundo parece, que os homens e mulheres da UE são sensíveis às petições.

=)

Gostei de «ouvir» a sua opinião.

Um beijo

joana disse...

António,

Que contraditória sou : )

Ao escrever que "não acredito nada que "fazer a nossa parte" passe pela assinatura de petições" estou, a outra escala, a fazer aquilo que não acredito. : ) : ) : )

Grata por me ouvir,

Beijinho de boa semana

António Rosa disse...

Joana

Não vejo que assinar a petição seja «fazer a nossa parte», no sentido de pormos as mãos na massa.

Creio que fazer a minha parte nesta área em especial - a das mudanças climáticas -, passa por praticar outras experiências favoráveis ao planeta.

Eu estou a aprender a usar em casa e no trabalho certos produtos que não me eram familiares até há um certo tempo. Mas ainda falho em muitos outros assuntos.

Não vejo contradição da sua parte, pois estamos todos a aprender.

António Rosa disse...

Joana

Acabei por não dizer como vejo assinar as petições.

A petição é a onda...

Assiná-la é torná-la eventualmente eficaz, pois se o sistema está montado assim...

joana disse...

António,

Um impulso que me faz manifestar um desacordo em relação à posição dos que se manifestam em desacordo ?

Agradeço as suas palavras, mas há aqui contradição de minha parte sim. E estou a aprender a aceitar que tenho esse 'des/acordo' cá dentro.

E depois de o aceitar... em vez de gastar a energia manifestando para fora o desacordo (indo também na onda) se calhar devia era encontrar o acordo interior.

No estado que as coisas estão não vejo outro modo.

E depois... gosto muito quando a fricção das nossas conversas se desfaz : )

O António tem cá uma paciência comigo !!!! : ) : ) : )

Um beijo

Francisco Castelo Branco disse...

afinal existem ET´S....

vou-vos linkar

abr

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates