Como entender as retrogradações quando se analisam os aspectos aplicativos e separativos?

1 de janeiro de 2009 ·

Como entender as retrogradações quando se analisam os aspectos aplicativos e separativos?
Antes de mais, o que é a aplicação? «É o movimento de um planeta em direcção a outro planeta, cúspide de casa ou ponto sensível quando se aproxima da formação de um aspecto entre ambos. Ambos os planetas podem estar directos, um directo e outro retrógrado, ou ambos retrógrados. O termo aplicação mútua é usado quando um planeta directo está aplicando a um outro que esta retrógrado, portanto cada um deles vai em direção ao outro. O planeta mais rápido, independentemente da direção do movimento, 'lança os seus raios' para aspectar o mais lento. Aplicação é o oposto de Separação.» ["Glossário" de Bárbara Abramo]

Se a aplicação se faz quando o planeta mais rápido está retrógrado, isto indica que a pessoa dona do mapa está perante duas possibilidades (o tal livre arbítrio): 1) ou vai facilitar o assunto, podendo ficar alguma frustração pela vontade de ter dificultado 2) ou decide dificultar a realização (conforme o aspecto e as recepções) da coisa desejada, mudando de posição, opinião, atitude. Habitualmente, a tendência é dificultar, resistir.

Se a aplicação se faz com os dois planetas retrógrados (apesar de haver sempre um planeta que é mais rápido do que o outro), são os dois que influenciam a modificação da posição da pessoa, tornando o assunto mais tenso pela necessidade de integração de ambas energias.

Num mapa natal é frequente vermos casos opostos, em que determinado aspecto aplicativo não se formou na hora de nascimento porque o planeta mais rápido, no momento que o ia fazer, tornou-se retrógrado. Este é o caso típico e algo confuso, devido às orbes que cada pessoa utiliza. Eu uso orbes bastante apertadas.

O mesmo acontece num trânsito ou progressão: é uma experiência comum, que tendencialmente faz fracassar algo que estava perto da realização. Quando o aspecto se formar, tempos depois, será um trânsito "limpinho" e fácil de realizar. Às vezes, as pessoas dizem frases significativas como esta: «À segunda, é de vez.» O complicado é quando um planeta faz 3ª, 4ª ou 5ª passagem nessa aplicação ou separação. É um bailado complexo que merece uma análise separada.

Qualquer aspecto aplicativo diz respeito a um futuro próximo (dependendo da natureza dos planetas), enquanto o aspecto separativo tem um significado de algo já passado. Quando visto num mapa natal, podemos dizer do separativo: já integrado, algo inato. Enquanto aspecto aplicativo: é literalmente a promessa do mapa, o potencial da pessoa.

Se num mapa natal há um aspecto aplicativo com um dos planetas em situação de retrógrado (a tal promessa do mapa, o tal potencial da pessoa), podemos afirmar que esta promessa ou potencial poderá realizar-se quando o mesmo aspecto se formar em arco solar, trânsito ou progredido, nos momentos indicados pelas efemérides e técnicas astrológicas, quer por retrogradação de um dos planetas ou dos dois. Para a promessa se realizar e o potencial se cumprir, deveria significar que a pessoa fará a revisão da sua atitude.

Tenho sensação que isto ficou um pouco confuso e bastante tecnicista. Que acham? Podem comentar, por favor?

26 comentários:

Dr. R disse...
1 de janeiro de 2009 às 04:22  
Este comentário foi removido pelo autor.
Dr. R disse...
1 de janeiro de 2009 às 04:24  

António,

Desculpe pelos cumprimentos atrasados de Ano Novo. Que Deus abençoe ricamente sua vida e lhe dê os merecidos frutos do seu trabalho nesse ano.

Quanto ao post, hei de concordar com o exposto e acrescentaria algo mais: o movimento direto de um planeta indica "o curso normal das coisas". Esse "curso normal" vai depender da Casa que o planeta rege e se posiciona.

O curso normal da vida é nascer, crescer, morrer e nada melhor do que um exemplo mórbido para entender retrogradação. Imagine um maléfico como Marte retrógrado na Casa VIII, da morte. Fica evidente que Marte é significador de morte mas, como ele está retrógrado, o desenvolvimento da morte não é linear. O nativo "vai-e-volta", a enganar médicos e família, com sucessivas reviravoltas no seu estado de saúde, até dar o último suspiro.

Esse "vai-e-volta" é patente na percepção do movimento que os planetas retrógrados fazem no céu.

Um planeta retrógrado angular é descrito por alguns autores como pertencentes a natividades de pessoas covardes! Isso é fácil de entender. Sendo angular, o planeta está na "cruz da matéria" e descreve bem o nativo; o "vai-e-volta" da retrogradação implica um titubear nos atos e nas decisões do nativo!

Uma aplicação de um planeta retrógrado indica que a pessoa consegue alguma coisa (boa ou ruim, a depender dos significados dos planetas envolvidos) porque a pessoa representada pelo significador retrógrado mudou de idéia, voltou atrás e resolveu fazer a coisa. Se, ao invés de uma pessoa, esse significador for uma coisa, então houve a "perfeição" do assunto graças ao fato da situação não estar no seu ritmo natural de sempre!

O supermercado fecha sempre às 19 horas; se o planeta que representa o supermercado ficar subitamente retrógrado e se unir ao meu (que já estava sem esperanças de uma união...), eu consigo fazer compras porque o supermercado está muito cheio e o gerente decidiu estender o horário e pagar hora extra aos funcionários!

António Rosa disse...
1 de janeiro de 2009 às 11:45  

Bom dia Rodolfo,

Foi um prazer ler o seu comentário, pois ajudou-me a reflectir sobre este assunto. Muito obrigado pois está muito bem explicado e assim, completa este post.

Um bom ano de 2009 para si. Tudo de bom.

António

Maria Paula Ribeiro disse...
1 de janeiro de 2009 às 12:18  

Bom dia António,

Antes de mais, feliz ano 2009
Cá estou eu, mas disseste que sairia dia 2, as 00.01 :=(

Acompanhei o teu post com o meu mapa, natal e trânsito para hoje.

No Natal, deu para rir....
No trânsito para hoje, nem comento... :=( parece que vuo fazer "yo-yo" :=)

Assim fica fácil entender o teu post, claro que não tenho vivência suficientes para analisar esta Rx

A explanação do Dr. R foi muita boa, mas eu não sou cobarde, lol

Começar o ano como eu gosto, a trabalhar! Mais uma aulinha :=)

Beijinho

António Rosa disse...
1 de janeiro de 2009 às 12:24  

Mary Paula

De facto, estava agendado para o dia 2 às 00:01. Mas ele está feito há umas duas semanas. Fixei essa data, mas pelo meio devo ter alterado a data. Já nem me lembro. Melhor ainda, porque assim começo o ano a fazer astrologia e isso agrada-me.

Um bom ano para ti, também.

adelaide figueiredo disse...
1 de janeiro de 2009 às 13:50  

Bom dia António

Um bom ano 2009 é o que lhe desejo.

Quanto ao post gostei de ler. Fiquei com uma ideia um pouco melhorada daquilo que já tenho andado por aí a pesquisar. No entanto, quando faço as interpretações, penso que me confundo ainda um pouco. Digo pouco? lol, é mas é muito :). Há tanto para aprender que sinceramente sinto-me tonta com tanta coisa nova que aparece a todo o momento. Esta lição que nos deu foi mais uma gota que acrescentei ao meu depósito de reservas para explorar.
Lol será que este Saturno rx tem um efeito contrário sobre mim e me faz ser um pouco menos restringida?
Ele está na minha casa X em Virgem, em conjunção com a cúspide da casa XI e em conj com o meu Marte Natal. Vai voltar para trás outra vez e eu penso que vão aparecer novas situações. É caso para dizer à 2ª é de vez. Não sei se para melhor, não sei se para pior, mas cá estarei esperando :)

Abraço.


Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...
1 de janeiro de 2009 às 15:03  

Olá Adelaide,

A ideia que tenho é que estamos sempre a aprender coisas novas em astrologia. Não tem fim... :)
Um bom ano.
Abraço

Hanah disse...
1 de janeiro de 2009 às 16:46  

Boa Tarde Antonio,

Não resisti e vim espreitar... (rs)

Que bom relembrar e aprender alguns pontos que já havia estudado. Começei a ler e me vieram várias coisas à cabeça, e me parece que terminei com a lembrança de várias. Sou mais intuitiva do que técnica e sinto que o texto está claro.

Outro dia estava lendo sobre os planetas vazios de curso... um assunto também interessante...

Juntando tudo dá um caldo daqueles (rs)

Abraço de Ano Bom

Hanah

Hanah disse...
1 de janeiro de 2009 às 17:01  

Nota:

Passei o ano novo meditando diante dos fogos de artificio.

Saturno rx em trânsito por urano e plutão do meu mapa (conjunção).


Bjos

António Rosa disse...
1 de janeiro de 2009 às 20:05  

Olá Hanah

Um trânsito intenso no seu mapa. O que não interessar para a sua vida, será reciclado ou abandonado.

Um bom vento. (É uma saudação náutica, como sabe.)

António

hanah disse...
2 de janeiro de 2009 às 09:37  

Bom dia Antonio,

é o tipo de trânsito que dá para deixar uma libra/gemeos/escorpião louquinha da silvasauro. rsrs (o que escolher?) .
Na verdade tá um rebu, acho que Urano e Plutão é que vão acertar esses drives dentro, eles que acabam "escolhendo" para gente. Tô indo no ritmo do Zeca Pagadinho ...rs (Deixa a vida me levar, vida leva eu....)

António Rosa disse...
2 de janeiro de 2009 às 10:05  

Hanah,

Já passei por esses trânsitos, em épocas diferentes e cada um deles, por si só, foi tremendamente intenso. Um dos resultados visíveis foi a criação do site da Escola de Astrologia Nova-Lis.

É isso mesmo: Deixa a vida me levar, vida leva-me nos teus braços...

Abraço

joana disse...
2 de janeiro de 2009 às 11:39  

Olá António,
É bastante técnico sim... pelo menos para quem como eu nunca estudou este tema. Segundo entendi então 'aplica-se' quando se aproxima. E então se está retrógado deve ser tipo... "Hummmmm... tenho de voltar ali porque aquilo ainda não ficou bem..." ???
Vou estudar no meu mapa ; ) Neptuno... : ) : )
Uma coisa que não entendi... pela lógica a cruz ASC/DES FC/MC é ainda mais veloz do que a Lua... Está correcto ?
Um beijo

Samsara disse...
2 de janeiro de 2009 às 11:47  

Olá António
Antes de mais um bom ano para ti.
Gostei muito da explicação. Na verdade ainda não vou a este rigor nos mapas natais, vendo se os aspectos são aplicativos ou separativos.
Nos trânsitos é mais linear mas é algo ainda muito complicado para mim, as orbes utilizadas têm uma palavra a dizer e os aspectos combinados dos diversos planetas também.
De uma forma lenta ando a ver se entendo este assunto com o meu mapa à medida que vou passando por determinados trânsitos e olha que tenho alguns bem bons para analisar durante este semestre, lol.
Beijinhos

António Rosa disse...
2 de janeiro de 2009 às 12:04  

Olá Joana,

A cruz (Asc-Des-MC-FC) no natal e trânsitos não se movimentam. Os planetas é que aplicam ou separam-se destes meridianos.

Nas progressões movimentam-se e são mais rápidas que a Lua. Por não serem planetas não se considera com «aplicando-se». Só os planetas é que fazem estes movimentos.

Beijo.

António Rosa disse...
2 de janeiro de 2009 às 12:08  

Patrícia,

Sem dúvida que o teu 1º semestre deste ano será muito intenso. Tem sido. Além do mais, irás aprofundar o teu mapa, conhecendo-te melhor. Isso é bom.
Bom ano para ti.
Beijinho.

joana disse...
2 de janeiro de 2009 às 12:25  

"por não serem planetas não se consideram como aplicando-se"
ok, acho que entendi António. : ))) Mas ao contrário considera-se, certo ? Quando um planeta se aplica a algum dos pontos da cruz ?
E outra coisa: o sentido da pergunta que fiz no post anterior foi a pensar no mapa natal. Sendo a foto de um momento pensei que estaria tudo parado. O que há é o movimento potencial registado no momento. E como o ascendente é anda mais rápido pensei que esse movimento potencial estaria nessa foto. Mas como me diz que não talvez então seja porque é a 'lente da máquina fotográfica'...

Tá tudo a andar por aí neste novo ano ? : )

António Rosa disse...
2 de janeiro de 2009 às 13:50  

Joana,

Mas ao contrário considera-se, certo ? Quando um planeta se aplica a algum dos pontos da cruz ?

Sim, considera-se um planeta aplicando a um dos pontos.

o sentido da pergunta que fiz no post anterior foi a pensar no mapa natal. Sendo a foto de um momento pensei que estaria tudo parado. O que há é o movimento potencial registado no momento. E como o ascendente é anda mais rápido pensei que esse movimento potencial estaria nessa foto. Mas como me diz que não talvez então seja porque é a 'lente da máquina fotográfica'...

Realmente, é a foto de um momento específico em que os meredianos se movimentam à razão de 1º por cada minuto do relógio. Daí a importância de se saber a hora exacta do nascimento. Pode ser o suficiente para os planetas fazerem ou desfazerem aplicações.

Antes de nascermos, apenas os planetas no céu aplicam-se ou separam-se em aspectos, porque nessa fase de vida intra-uterina, as cruzes ainda «não existem». É só movimento sideral.

A imagem 'lente da máquina fotográfica' é muito sugestiva e 'aplica-se'.

Tá tudo a andar por aí neste novo ano ?

Com muito trabalho. A ver e sentir como funciona o azul... :)

Hanah disse...
2 de janeiro de 2009 às 14:49  

Antonio,
queria te fazer uma pergunta...

e os planetas que estão dentro de casas interceptadas ? Reduzem os efeitos desses aspectos?

joana disse...
2 de janeiro de 2009 às 15:04  

Entendi, obrigada. E quando quiser... ; ) um beijo

António Rosa disse...
2 de janeiro de 2009 às 16:48  

Joana,

Estou disponível. Muito obrigado. Dê uma espreitadela, por favor.

António Rosa disse...
2 de janeiro de 2009 às 17:22  

Hannah

Creio que a natureza dessas aplicações, não ficam claras nem transparentes. Há sempre um assunto que não se ajusta...

Uma amiga tem Júpiter Rx em Carneiro (interceptado), na casa 2 a fazer uma oposição ao Sol em Libra/8. Todo o dinheiro que ganha desaparece. Há sempre um assunto importante para solucionar: impostos, carro, certas despesas. O dinheiro aparece sempre e à justa para enfrentar essas situações. Há ali uma «prisão» que a impede de desenvolver harmoniosamente a sua vida financeira. No entanto, tem a «sorte» suficiente para ir resolvendo as suas questões.

Tenho notado que Júpiter Rx permite que a pessoa viva uma religiosidade sem religião. A certa altura da vida dela, começou anotar que, em termos profissionais, os assuntos mais mundanos falhavam todos. Aos poucos começou a interessar-se por metafísica e aprofundou os seus estudos. Começaram imediatamente a aparecerem clientes.

Essa mesma amiga também tem o seu Júpiter em oposição a Mercúrio Rx. Há sempre por perto uma história meio estranha. Ela é tremendamente cumpridora de horários e dos seus compromissos, mas atrai a experiência de ter que esperar por outras pessoas, pelas razões mais estranhas que tenho presenciado pessoalmente: uma chamada que cai; horas marcadas mal compreendidas, essas coisas mercurianas. Sente uma compulsão de explicar tudo muito miudinho.

Dois retrógrados natais opostos e interceptados. É um caso extremo.

António Rosa disse...
2 de janeiro de 2009 às 17:24  

Joana

Eu escrevi isto, mais acima:

«os meridianos se movimentam à razão de 1º por cada minuto do relógio»

quando deveria ter escrito assim:

«os meridianos movimentam-se à razão de 1º por cada 4 minutos do relógio

hanah disse...
2 de janeiro de 2009 às 22:50  

Boa Noite Antonio,

obrigado pela sua explicação.

Tenho minha casa 2 inteceptada com a 8, não há planetas retrógrados, mais a descrição que fez da sua amiga, se parece um pouco com a minha vida... rs As coisas aparecem e somem como num passe de mágica...

Quanto a descrição de Mercúrio rx, minha revolução solar tá assim, + urano rx e netuno rx, exatamente, (rs)é assim, na progressão Júpiter rx também fica bailando ...
Estou aqui querendo falar contigo, mas me parece que nada sai exatamente da forma que eu quero, parece que some algo no meio de tudo, o entendimento que tinha de determinada coisa, parece que some de repente, como no 1º post que te deixei. Por exemplo :
Assim, entendo separativos até como algo que veio da outra vida e aplicativos as que nessa estou aprendendo, coisas do genêro que dá para ter muitas matizes de interpretações.

Enfim ...
Obrigado mais uma vez por suas partilhas...

E espero que Júpiter sempre traga expansões legais em todos os aspectos da sua vida.

abraço

Hanah

António Rosa disse...
5 de janeiro de 2009 às 18:27  

Hanah

Desculpe só agora responder, mas de tão embrenhado no novo site da Escola Nova-Lis que deixo passar os comentários de amigos e certamente passo por ser indelicado, quando não é essa a minha ideia.

Não sei se sabe que Júpiter Rx (e muito mais em progredido) tem o significado esotérico profundo de uma «religiosidade» sem religião formal?

Aproveite e contacte directamente com o Divino em si. Estão asseguradas condições ideais.

Um beijo

Hanah disse...
7 de janeiro de 2009 às 00:25  

Obrigado meu querido.

Obrigado mais uma vez.


Um beijo.

1 de janeiro de 2009

Como entender as retrogradações quando se analisam os aspectos aplicativos e separativos?

Como entender as retrogradações quando se analisam os aspectos aplicativos e separativos?
Antes de mais, o que é a aplicação? «É o movimento de um planeta em direcção a outro planeta, cúspide de casa ou ponto sensível quando se aproxima da formação de um aspecto entre ambos. Ambos os planetas podem estar directos, um directo e outro retrógrado, ou ambos retrógrados. O termo aplicação mútua é usado quando um planeta directo está aplicando a um outro que esta retrógrado, portanto cada um deles vai em direção ao outro. O planeta mais rápido, independentemente da direção do movimento, 'lança os seus raios' para aspectar o mais lento. Aplicação é o oposto de Separação.» ["Glossário" de Bárbara Abramo]

Se a aplicação se faz quando o planeta mais rápido está retrógrado, isto indica que a pessoa dona do mapa está perante duas possibilidades (o tal livre arbítrio): 1) ou vai facilitar o assunto, podendo ficar alguma frustração pela vontade de ter dificultado 2) ou decide dificultar a realização (conforme o aspecto e as recepções) da coisa desejada, mudando de posição, opinião, atitude. Habitualmente, a tendência é dificultar, resistir.

Se a aplicação se faz com os dois planetas retrógrados (apesar de haver sempre um planeta que é mais rápido do que o outro), são os dois que influenciam a modificação da posição da pessoa, tornando o assunto mais tenso pela necessidade de integração de ambas energias.

Num mapa natal é frequente vermos casos opostos, em que determinado aspecto aplicativo não se formou na hora de nascimento porque o planeta mais rápido, no momento que o ia fazer, tornou-se retrógrado. Este é o caso típico e algo confuso, devido às orbes que cada pessoa utiliza. Eu uso orbes bastante apertadas.

O mesmo acontece num trânsito ou progressão: é uma experiência comum, que tendencialmente faz fracassar algo que estava perto da realização. Quando o aspecto se formar, tempos depois, será um trânsito "limpinho" e fácil de realizar. Às vezes, as pessoas dizem frases significativas como esta: «À segunda, é de vez.» O complicado é quando um planeta faz 3ª, 4ª ou 5ª passagem nessa aplicação ou separação. É um bailado complexo que merece uma análise separada.

Qualquer aspecto aplicativo diz respeito a um futuro próximo (dependendo da natureza dos planetas), enquanto o aspecto separativo tem um significado de algo já passado. Quando visto num mapa natal, podemos dizer do separativo: já integrado, algo inato. Enquanto aspecto aplicativo: é literalmente a promessa do mapa, o potencial da pessoa.

Se num mapa natal há um aspecto aplicativo com um dos planetas em situação de retrógrado (a tal promessa do mapa, o tal potencial da pessoa), podemos afirmar que esta promessa ou potencial poderá realizar-se quando o mesmo aspecto se formar em arco solar, trânsito ou progredido, nos momentos indicados pelas efemérides e técnicas astrológicas, quer por retrogradação de um dos planetas ou dos dois. Para a promessa se realizar e o potencial se cumprir, deveria significar que a pessoa fará a revisão da sua atitude.

Tenho sensação que isto ficou um pouco confuso e bastante tecnicista. Que acham? Podem comentar, por favor?

26 comentários:

Dr. R disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dr. R disse...

António,

Desculpe pelos cumprimentos atrasados de Ano Novo. Que Deus abençoe ricamente sua vida e lhe dê os merecidos frutos do seu trabalho nesse ano.

Quanto ao post, hei de concordar com o exposto e acrescentaria algo mais: o movimento direto de um planeta indica "o curso normal das coisas". Esse "curso normal" vai depender da Casa que o planeta rege e se posiciona.

O curso normal da vida é nascer, crescer, morrer e nada melhor do que um exemplo mórbido para entender retrogradação. Imagine um maléfico como Marte retrógrado na Casa VIII, da morte. Fica evidente que Marte é significador de morte mas, como ele está retrógrado, o desenvolvimento da morte não é linear. O nativo "vai-e-volta", a enganar médicos e família, com sucessivas reviravoltas no seu estado de saúde, até dar o último suspiro.

Esse "vai-e-volta" é patente na percepção do movimento que os planetas retrógrados fazem no céu.

Um planeta retrógrado angular é descrito por alguns autores como pertencentes a natividades de pessoas covardes! Isso é fácil de entender. Sendo angular, o planeta está na "cruz da matéria" e descreve bem o nativo; o "vai-e-volta" da retrogradação implica um titubear nos atos e nas decisões do nativo!

Uma aplicação de um planeta retrógrado indica que a pessoa consegue alguma coisa (boa ou ruim, a depender dos significados dos planetas envolvidos) porque a pessoa representada pelo significador retrógrado mudou de idéia, voltou atrás e resolveu fazer a coisa. Se, ao invés de uma pessoa, esse significador for uma coisa, então houve a "perfeição" do assunto graças ao fato da situação não estar no seu ritmo natural de sempre!

O supermercado fecha sempre às 19 horas; se o planeta que representa o supermercado ficar subitamente retrógrado e se unir ao meu (que já estava sem esperanças de uma união...), eu consigo fazer compras porque o supermercado está muito cheio e o gerente decidiu estender o horário e pagar hora extra aos funcionários!

António Rosa disse...

Bom dia Rodolfo,

Foi um prazer ler o seu comentário, pois ajudou-me a reflectir sobre este assunto. Muito obrigado pois está muito bem explicado e assim, completa este post.

Um bom ano de 2009 para si. Tudo de bom.

António

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia António,

Antes de mais, feliz ano 2009
Cá estou eu, mas disseste que sairia dia 2, as 00.01 :=(

Acompanhei o teu post com o meu mapa, natal e trânsito para hoje.

No Natal, deu para rir....
No trânsito para hoje, nem comento... :=( parece que vuo fazer "yo-yo" :=)

Assim fica fácil entender o teu post, claro que não tenho vivência suficientes para analisar esta Rx

A explanação do Dr. R foi muita boa, mas eu não sou cobarde, lol

Começar o ano como eu gosto, a trabalhar! Mais uma aulinha :=)

Beijinho

António Rosa disse...

Mary Paula

De facto, estava agendado para o dia 2 às 00:01. Mas ele está feito há umas duas semanas. Fixei essa data, mas pelo meio devo ter alterado a data. Já nem me lembro. Melhor ainda, porque assim começo o ano a fazer astrologia e isso agrada-me.

Um bom ano para ti, também.

adelaide figueiredo disse...

Bom dia António

Um bom ano 2009 é o que lhe desejo.

Quanto ao post gostei de ler. Fiquei com uma ideia um pouco melhorada daquilo que já tenho andado por aí a pesquisar. No entanto, quando faço as interpretações, penso que me confundo ainda um pouco. Digo pouco? lol, é mas é muito :). Há tanto para aprender que sinceramente sinto-me tonta com tanta coisa nova que aparece a todo o momento. Esta lição que nos deu foi mais uma gota que acrescentei ao meu depósito de reservas para explorar.
Lol será que este Saturno rx tem um efeito contrário sobre mim e me faz ser um pouco menos restringida?
Ele está na minha casa X em Virgem, em conjunção com a cúspide da casa XI e em conj com o meu Marte Natal. Vai voltar para trás outra vez e eu penso que vão aparecer novas situações. É caso para dizer à 2ª é de vez. Não sei se para melhor, não sei se para pior, mas cá estarei esperando :)

Abraço.


Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

A ideia que tenho é que estamos sempre a aprender coisas novas em astrologia. Não tem fim... :)
Um bom ano.
Abraço

Hanah disse...

Boa Tarde Antonio,

Não resisti e vim espreitar... (rs)

Que bom relembrar e aprender alguns pontos que já havia estudado. Começei a ler e me vieram várias coisas à cabeça, e me parece que terminei com a lembrança de várias. Sou mais intuitiva do que técnica e sinto que o texto está claro.

Outro dia estava lendo sobre os planetas vazios de curso... um assunto também interessante...

Juntando tudo dá um caldo daqueles (rs)

Abraço de Ano Bom

Hanah

Hanah disse...

Nota:

Passei o ano novo meditando diante dos fogos de artificio.

Saturno rx em trânsito por urano e plutão do meu mapa (conjunção).


Bjos

António Rosa disse...

Olá Hanah

Um trânsito intenso no seu mapa. O que não interessar para a sua vida, será reciclado ou abandonado.

Um bom vento. (É uma saudação náutica, como sabe.)

António

hanah disse...

Bom dia Antonio,

é o tipo de trânsito que dá para deixar uma libra/gemeos/escorpião louquinha da silvasauro. rsrs (o que escolher?) .
Na verdade tá um rebu, acho que Urano e Plutão é que vão acertar esses drives dentro, eles que acabam "escolhendo" para gente. Tô indo no ritmo do Zeca Pagadinho ...rs (Deixa a vida me levar, vida leva eu....)

António Rosa disse...

Hanah,

Já passei por esses trânsitos, em épocas diferentes e cada um deles, por si só, foi tremendamente intenso. Um dos resultados visíveis foi a criação do site da Escola de Astrologia Nova-Lis.

É isso mesmo: Deixa a vida me levar, vida leva-me nos teus braços...

Abraço

joana disse...

Olá António,
É bastante técnico sim... pelo menos para quem como eu nunca estudou este tema. Segundo entendi então 'aplica-se' quando se aproxima. E então se está retrógado deve ser tipo... "Hummmmm... tenho de voltar ali porque aquilo ainda não ficou bem..." ???
Vou estudar no meu mapa ; ) Neptuno... : ) : )
Uma coisa que não entendi... pela lógica a cruz ASC/DES FC/MC é ainda mais veloz do que a Lua... Está correcto ?
Um beijo

Samsara disse...

Olá António
Antes de mais um bom ano para ti.
Gostei muito da explicação. Na verdade ainda não vou a este rigor nos mapas natais, vendo se os aspectos são aplicativos ou separativos.
Nos trânsitos é mais linear mas é algo ainda muito complicado para mim, as orbes utilizadas têm uma palavra a dizer e os aspectos combinados dos diversos planetas também.
De uma forma lenta ando a ver se entendo este assunto com o meu mapa à medida que vou passando por determinados trânsitos e olha que tenho alguns bem bons para analisar durante este semestre, lol.
Beijinhos

António Rosa disse...

Olá Joana,

A cruz (Asc-Des-MC-FC) no natal e trânsitos não se movimentam. Os planetas é que aplicam ou separam-se destes meridianos.

Nas progressões movimentam-se e são mais rápidas que a Lua. Por não serem planetas não se considera com «aplicando-se». Só os planetas é que fazem estes movimentos.

Beijo.

António Rosa disse...

Patrícia,

Sem dúvida que o teu 1º semestre deste ano será muito intenso. Tem sido. Além do mais, irás aprofundar o teu mapa, conhecendo-te melhor. Isso é bom.
Bom ano para ti.
Beijinho.

joana disse...

"por não serem planetas não se consideram como aplicando-se"
ok, acho que entendi António. : ))) Mas ao contrário considera-se, certo ? Quando um planeta se aplica a algum dos pontos da cruz ?
E outra coisa: o sentido da pergunta que fiz no post anterior foi a pensar no mapa natal. Sendo a foto de um momento pensei que estaria tudo parado. O que há é o movimento potencial registado no momento. E como o ascendente é anda mais rápido pensei que esse movimento potencial estaria nessa foto. Mas como me diz que não talvez então seja porque é a 'lente da máquina fotográfica'...

Tá tudo a andar por aí neste novo ano ? : )

António Rosa disse...

Joana,

Mas ao contrário considera-se, certo ? Quando um planeta se aplica a algum dos pontos da cruz ?

Sim, considera-se um planeta aplicando a um dos pontos.

o sentido da pergunta que fiz no post anterior foi a pensar no mapa natal. Sendo a foto de um momento pensei que estaria tudo parado. O que há é o movimento potencial registado no momento. E como o ascendente é anda mais rápido pensei que esse movimento potencial estaria nessa foto. Mas como me diz que não talvez então seja porque é a 'lente da máquina fotográfica'...

Realmente, é a foto de um momento específico em que os meredianos se movimentam à razão de 1º por cada minuto do relógio. Daí a importância de se saber a hora exacta do nascimento. Pode ser o suficiente para os planetas fazerem ou desfazerem aplicações.

Antes de nascermos, apenas os planetas no céu aplicam-se ou separam-se em aspectos, porque nessa fase de vida intra-uterina, as cruzes ainda «não existem». É só movimento sideral.

A imagem 'lente da máquina fotográfica' é muito sugestiva e 'aplica-se'.

Tá tudo a andar por aí neste novo ano ?

Com muito trabalho. A ver e sentir como funciona o azul... :)

Hanah disse...

Antonio,
queria te fazer uma pergunta...

e os planetas que estão dentro de casas interceptadas ? Reduzem os efeitos desses aspectos?

joana disse...

Entendi, obrigada. E quando quiser... ; ) um beijo

António Rosa disse...

Joana,

Estou disponível. Muito obrigado. Dê uma espreitadela, por favor.

António Rosa disse...

Hannah

Creio que a natureza dessas aplicações, não ficam claras nem transparentes. Há sempre um assunto que não se ajusta...

Uma amiga tem Júpiter Rx em Carneiro (interceptado), na casa 2 a fazer uma oposição ao Sol em Libra/8. Todo o dinheiro que ganha desaparece. Há sempre um assunto importante para solucionar: impostos, carro, certas despesas. O dinheiro aparece sempre e à justa para enfrentar essas situações. Há ali uma «prisão» que a impede de desenvolver harmoniosamente a sua vida financeira. No entanto, tem a «sorte» suficiente para ir resolvendo as suas questões.

Tenho notado que Júpiter Rx permite que a pessoa viva uma religiosidade sem religião. A certa altura da vida dela, começou anotar que, em termos profissionais, os assuntos mais mundanos falhavam todos. Aos poucos começou a interessar-se por metafísica e aprofundou os seus estudos. Começaram imediatamente a aparecerem clientes.

Essa mesma amiga também tem o seu Júpiter em oposição a Mercúrio Rx. Há sempre por perto uma história meio estranha. Ela é tremendamente cumpridora de horários e dos seus compromissos, mas atrai a experiência de ter que esperar por outras pessoas, pelas razões mais estranhas que tenho presenciado pessoalmente: uma chamada que cai; horas marcadas mal compreendidas, essas coisas mercurianas. Sente uma compulsão de explicar tudo muito miudinho.

Dois retrógrados natais opostos e interceptados. É um caso extremo.

António Rosa disse...

Joana

Eu escrevi isto, mais acima:

«os meridianos se movimentam à razão de 1º por cada minuto do relógio»

quando deveria ter escrito assim:

«os meridianos movimentam-se à razão de 1º por cada 4 minutos do relógio

hanah disse...

Boa Noite Antonio,

obrigado pela sua explicação.

Tenho minha casa 2 inteceptada com a 8, não há planetas retrógrados, mais a descrição que fez da sua amiga, se parece um pouco com a minha vida... rs As coisas aparecem e somem como num passe de mágica...

Quanto a descrição de Mercúrio rx, minha revolução solar tá assim, + urano rx e netuno rx, exatamente, (rs)é assim, na progressão Júpiter rx também fica bailando ...
Estou aqui querendo falar contigo, mas me parece que nada sai exatamente da forma que eu quero, parece que some algo no meio de tudo, o entendimento que tinha de determinada coisa, parece que some de repente, como no 1º post que te deixei. Por exemplo :
Assim, entendo separativos até como algo que veio da outra vida e aplicativos as que nessa estou aprendendo, coisas do genêro que dá para ter muitas matizes de interpretações.

Enfim ...
Obrigado mais uma vez por suas partilhas...

E espero que Júpiter sempre traga expansões legais em todos os aspectos da sua vida.

abraço

Hanah

António Rosa disse...

Hanah

Desculpe só agora responder, mas de tão embrenhado no novo site da Escola Nova-Lis que deixo passar os comentários de amigos e certamente passo por ser indelicado, quando não é essa a minha ideia.

Não sei se sabe que Júpiter Rx (e muito mais em progredido) tem o significado esotérico profundo de uma «religiosidade» sem religião formal?

Aproveite e contacte directamente com o Divino em si. Estão asseguradas condições ideais.

Um beijo

Hanah disse...

Obrigado meu querido.

Obrigado mais uma vez.


Um beijo.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates