Ilha de Moçambique - fotos para matar saudades

29 de abril de 2011 ·






Casamento real de William e Kate - um fantástico 1º retorno de Saturno

· 13 comentários


Casamento real de William e Kate

Para quem estuda ou pratica astrologia:

Um belo exemplo astrológico: estes jovens estão a cumprir o que escolheram,
e a astrologia confirma, mostrando que ambos estão a iniciar
o seu 1º retorno de Saturno.


Clicar na imagem para aumentar.
Em cima: Trânsitos do Príncipe William no dia do seu casamento: 
29 Abril 2011 - 11h00 - Londres

Clicar na imagem para aumentar.

Em cima: Trânsitos da Princesa Kate no dia do seu casamento: 
29 Abril 2011 - 11h00 - Londres
Como o Saturno de Kate ainda está um pouco afastado, não me surpreenderia se entre Outubro 2011 e Fevereiro 2012, ouvíssemos falar que haverá um bébe a caminho.

O Arcebispo declarou-os, às 11h26, 'marido e mulher'.

Podem apreciar o poder do 1º retorno de Saturno nas nossas vidas. Tal como este jovem casal, em todo o mundo milhares de outros jovens também preparam ou já realizaram os seus matrimónios. Em contrapartida, outros jovens, passam por desgostos amorosos ou por perdas pessoais. Também estão a passar pelo retorno de Saturno. É aqui que se percebe que cada ser humano tem o seu próprio mapa astrológico.



Sobre o retorno de Saturno

Saturno demora 29 anos e meio na sua volta ao redor do Sol. Em astrologia, chamamos de retorno quando um planeta volta à posição de nascimento, após uma volta completa ao redor do Sol. São ciclos muito importantes do ser humano. O primeiro retorno dá-se quando temos entre 29 e 30 anos (são números redondos, pois podem ser uns meses antes, ainda com 28, ou uns meses depois, a caminho dos 31, dependendo do mapa de cada pessoa.)

O segundo retorno apanha-nos numa idade madura, por volta dos 58 anos. O terceiro retorno, já em plena velhice, aos 87/88. São os ciclos naturais da vida.

Saturno passa por todas as áreas de vida de cada ser humano ao longo do seu ciclo de 29 anos e meio. Para ensinar, para dar sabedoria. Para fazer limpeza cármica. E que se proceda à evolução natural do ser.

Tentei ensinar aos meus ex-alunos de astrologia que a melhor atitude para se enfrentar o primeiro retorno é elaborar planos para o futuro mais imediato, para pouco depois de se cumprir os 30.

É o que está a acontecer a William e Kate.

Por exemplo: ser mãe ou pai, casar-se mesmo, iniciar um negócio próprio, tratar da carreira, adquirir um carro novo, fazer o doutoramento, mudar para uma casa melhor, etc. Enfim, são muitas as possibilidades.

São épocas de afirmação. Se se cumpre ou não o plano idealizado, é outra história. É a vida a funcionar. Esta posição astrológica é um convite à seriedade que leva a libertarmo-nos de dependências psicológicas e emocionais demasiado acentuadas.

Faça um teste, se já passou por esta idade. Lembre-se quando passou entre os seus 29 e 30 (são números redondos, pois podem ser uns meses antes, ainda com 28 e picos, ou uns meses depois, a caminho dos 31, dependendo do mapa de cada pessoa). Tente recordar-se do que aconteceu de importante na sua vida. Certamente, algo de muito significativo ocorreu.

Por vezes o que acontece não é agradável. Recordo-me de uma jovem me ter respondido que tinha perdido um filho de 2 anos.


Kate veste um modelo da grife Alexander McQueen, com design de Sarah Burton. Ver aqui.

Fotos daqui


.DIVERSAS FOTOS DO CASAMENTO REAL




Site oficial dos noivos com muitos vídeos e fotos.
http://www.officialroyalwedding2011.org/
Vídeos no Royal Chanel, no YouTube:
http://www.youtube.com/user/TheRoyalChannel


À saída da recepção
O Príncipe William (que mudou de farda) dirige o Aston Martin conversível (famoso por aparecer nos filmes de James Bond), oferta do seu pai, ao lado da noiva para descansarem antes do jantar de cerimónia.


A princesa apresentou-se assim, no jantar comemorativo do casamento:
Foto: Getty Images
Após apresentra-se com o seu vestido de noiva, desenhado por Sarah Burton, na sua cerimórania de casamento matinal, Kate Middldeton, agora duquesa de Cambridge, usou um novo figurino, também elegante e clássico, feito pela mesma estilista, para o jantar no Palácio de Buckingham, onde ela e o príncipe William recebem 300 convidados, em festa oferecida pelo pai do noivo, o príncipe Charles.




.

O Prof. José Matias, meu amigo, é um dos portugueses envolvidos na busca de «matéria negra»

27 de abril de 2011 · 6 comentários

Muitas pessoas pensam que a astrologia e os astrólogos funcionam como se fossem uma prova de queijos

26 de abril de 2011 · 36 comentários

Foto daqui.
Muitas mulheres e homens insistem em relacionamentos complicados,
para depois se vitimizarem muito.

Como pode ser visto neste blogue, lá em cima, na zona vermelha dos menús, tenho um botão que diz «Consultas por email». Quem clicar e entrar, verificará que as informações são dadas com clareza. No entanto, há uns dias recebi de uma jovem o email que reproduzo a seguir, tendo eliminado apenas os dados pessoais indicados por ela. Quero já deixar claro que, perante esta situação, fiz a minha escolha: não aceitei este pedido de consulta. A seguir ao email, explico as minhas razões.

Texto do email recebido:

«não percebi bem a forma do pagamento. isto é, paga-se antes ou depois?


de qualquer forma, se me puder clarificar duas questões poderia então mais tarde marcar uma consulta aprofundada.

[Apaguei esta linha aqui no post, pois vinham os dados da jovem que me escreveu.]

1ª pergunta: ALGUM DIA VOU CASAR? isto é, existe alguma possibilidade que volte a ter uma real relação amorosa duradoura que possa resultar em estabelecer um lar e constituir familia? (a ultima concreta que tive p/ q conste que durou quase 5 anos começou e conheci o respectivo na passagem de ano de 2002)


a 21 maio de 2010 conheci um rapaz: [nome dele apagado], nascido [data de nascimento apagada] em lisboa. que devo esperar dele?»

A minha amiga Susana Vitorino defende a tese que, hoje em dia, as pessoas não sabem interpretar o que estão a ler e armam a maior das confusões para elas próprias. Concordo com esta tese e o exemplo é este email.

Comecemos pelo início do email. Diz não ter percebido qual a forma de pagamento, se antes, se depois. No entanto, no botão «Consultas por email» a explicação está claríssima. Por email, paga-se antes. Só nas consultas presenciais é que se paga depois. Será que é preciso explicar porquê?

Talvez esta jovem não tenha percebido que tenho cerca de 2.000 textos de astrologia na internet, de forma gratuita, tanto aqui no Cova do Urso, como no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis». Porque quero. Não obrigo ninguém a nada. Mas se me procuram, enquanto astrólogo, tenho que ser retribuído pelos serviços que presto. E, se decido oferecer a quem quer que seja consultas gratuitas pelo Skype, é porque me apetece fazê-lo. É porque, por alguma razão, gosto dessas pessoas, que nada me pediram e eu é que me ofereci. E que ofereço eu a essas pessoas? Apenas o meu tempo, o meu carinho, a minha estima, o meu coração. Não ofereço conhecimentos astrológicos, porque estes estão dentro de mim, fazem parte de mim. Estamos esclarecidos?

Continuemos. Esta jovem não hesitou em fazer da astrologia e dos astrólogos uma prova de queijos, dizendo isto: «de qualquer forma, se me puder clarificar duas questões poderia então mais tarde marcar uma consulta aprofundada». É como se eu entrasse numa pastelaria e pedisse para provar um queque, para me decidir a comprá-lo ou não. Isto que eu e muitos de nós fazemos não é como na 'Zara' ou na 'Chanel', onde podemos provar a roupa, sem a comprarmos. Não somos um 'Castelão', um 'Palhais' ou um 'Limiano', que se prova e se escolhe.

A ligeireza com que se escrevem estas coisas roça a leviandade. Não quero acreditar que a «geração à rasca» funcione assim.

Agora que já desabafei e manifestei o meu descontentamento por esta falta de respeito pelo meu ganha-pão, vou responder a algumas das questões levantadas pela jovem. Aqui e agora. Aqui e de borla. Aqui e com paciência. Porque quero e para limpar carma. 

Comecemos com as suas perguntas:

«ALGUM DIA VOU CASAR? isto é, existe alguma possibilidade que volte a ter uma real relação amorosa duradoura que possa resultar em estabelecer um lar e constituir familia»

 Minha cara, você acabou de fazer 30 anos há poucos dias e ainda faz perguntas dessas? Ainda não aprendeu aquilo que é básico na vida: que uma real relação amorosa duradoura não depende de um casamento. Este é um equívoco frequente entre as mulheres (e homens, também). Quererem uma garantia em como vão ser felizes para sempre. Isso não existe. Só o seu livre-arbítrio é que decidirá o que pretende fazer consigo mesma e com os relacionamentos que tiver.

Além disso, você deveria fazer-se a si mesma esta pergunta: «porque é que o meu anterior relacionamento de quase 5 anos acabou?» Quando encontrar a resposta e que esta seja sincera, então terá encontrado a chave do seu auto-conhecimento. Não venha com a história que essa relação acabou por culpa exclusiva dele. Isso não existe. Quando uma relação acaba, ambas as partes têm responsabilidades no assunto. Que ninguém se arme em vítima.

O seu Plutão natal na casa 7 [o espaço dos relacionamentos, casamentos] é indicador da sua imensa necessidade de controlar os relacionamentos. Todo o tipo de relacionamentos, mesmo com os amigos. Dá-me a sensação que é você quem quer ditar as regras e tem que ser obedecida. Isso é batota. Isso é sabotar-se a si própria. Isso é não ter a sua auto-estima bem colocada. Assim, a vida irá colocá-la à prova, tantas e  tantas vezes, até aprender que uma relação só funciona se for como neste post que escrevi aqui. Aproveite para ler e sentir. Este Plutão está em muito mau estado celeste, com aspectos tensos a vários dos seus planetas natais. Cuide-se muito, sim?


Para além disso, a sua Lua também está na sua casa 7 e em Escorpião. Uma Lua em Escorpião é indicador de emoções fortes, tendenciosas, baseadas no desejo obstinado. Esta não é considerada uma posição favorável para a Lua, porque encontra-se no signo da sua queda. Há uma tendência a levar muito a sério os assuntos pessoais, o que algumas vezes leva à possessividade e, em alguns casos, a um ciúme violento. Quando isso é levado ao seu extremo, as pessoas podem guardar ressentimentos e planear alguma vingança.  Algumas vezes, estes indivíduos desejam dominar os outros por meios subtis - chama-se a isto «manipulação». Ainda por cima, esta sua Lua natal está peregrina (sem fazer aspectos aos planetas pessoais), tornando-se dominante no seu mapa. As pessoas com a Lua na 7 habitualmente procuram a satisfação emocional nos relacionamentos e são muito influenciados por eles. Frequentemente procuram a figura da mãe ou do pai no parceiro do casamento. Espero que não seja assim tão obsessiva.


Vamos procurar no seu mapa, a casa 5, aquela que trata do amor e dos afectos. No seu caso, esta casa é dominada pelos signos Câncer / Caranguejo e Leão. Sem planetas. Como sabemos que o regente de Câncer é a Lua, já estamos conversados sobre a influência no seu mapa. Falta-nos olhar para Leão e procurar o regente, o Sol. Está em Touro, na sua casa 1, fazendo de si uma pessoa muito voluntariosa, que luta entre o amor, as emoções e as questões mais terrenas.


Recomendo apenas isto no que a relacionamentos diz respeito: evite controlar e manipular os namorados ou companheiros. Evite ser possessiva e ciumenta. Evite tentar dominar as situações de partilha. Não se faça de vítima. E, sobretudo, fica aqui uma outra recomendação muito séria: as questões ligadas à sua saúde. Vá ao médico regularmente. Faça análises, mamografias e tudo o mais. O seu carma (Saturno) está na área da saúde. Não arranje nenhum cancro ou tumores, só porque pensa que não é amada. Para sermos amados, temos que saber amar.


Quanto à sua pergunta seguinte: «a 21 maio de 2010 conheci um rapaz: [nome dele apagado], nascido [data de nascimento apagada] em lisboa. que devo esperar dele?» nem sequer lhe vou responder, pois não tenho a certeza se ele a autorizou a verificar a vossa compatibilidade astrológica. À cautela, prefiro nada dizer. 


Bom, já disse tudo. Vou enviar-lhe o link deste post por email, pois o mais certo é nem se aperceber que lhe respondi. Aproveite e medite em tudo isto que está nas entrelinhas.


Porque carga de água atraí esta situação para mim? 


Aos meus leitores habituais, desculpem-me este desabafo, 'tá bem? Beijos.


.

As livrarias muito especiais da Av. Santa Fé, em Buenos Aires - El Ateneo e Kier

· 0 comentários


Buenos Aires, além de ser uma cidade enorme, é sem dúvida uma das mais glamorosas do mundo, com uma intensa vida cultural, artística e comercial. A Argentina é o país da América do Sul que mais lê. Hoje vamos fazer um curto passeio pela Avenida Santa Fe, uma das principais vias da cidade, para visitarmos as minhas duas livrarias de sonho. A foto de cima e de baixo mostra-nos partes dessa avenida, em fotografías tiradas por mim. A Avenida Santa Fé, também é uma atração pela sua arquitectura, que lembra muito Paris. O seu nome é uma homenagem à província de mesmo nome, na Argentina.

O nosso pequeno passeio de hoje, consiste em visitarmos duas das livrarias mais emblemáticas, localizadas nessa avenida - A Librería Kier e El Ateneo.





A Kier nasceu em 1907 como livraria teosófica. Imagine-se o nível evolutivo de Buenos Aires, para possuir no início do Sec XX, uma livraria altamente especializada. Tendo começado como livraria, rapidamente começou também a editar. Com o passar do tempo, a Kier começou a publicar numa grande diversidade de temas esotéricos. Hoje em dia, enquanto editora, tem um fundo impressionante com mais de 800 títulos vivos no seu catálogo. Obviamente, começou por traduzir livros estrangeiros e aos poucos foi criando uma rede de autores argentinos que abrangem área tão diversas como astrologia, auto-ajuda, artes marciais, numerologia, tarot, teosofia, orientalismo, filosofias diversas e um largo, mas muito largo etc. Ver site aqui.

Localizada no número 1260, da Avenida Santa Fé, a livraria Kier, que além de vender o fundo da sua própria editora, tem mais de 6.000 títulos de editoras de todo o mundo. Passei horas aqui dentro e tive que me disciplinar muito, para comprar cerca de 40 livros, que ainda hoje fazem a minha delícia. É a maior livraria do mundo da área esotérica.

Hoje em dia é muito mais que uma editora e livraria, pois criaram outros polos de interesse, criando outras ramificações: uma loja esotérica, um centro de formação nestas área e um centro de eventos. É impressionante. Gostei muito de ter lá estado.


Era uma vez um teatro que virou cinema, um cinema que virou livraria e uma livraria que virou atracção turística. Na história da actual livraria El Ateneo (Avenida Santa Fe, 1860) encontra o belíssimo Teatro Grand Splendid, que apenas no ano 2000 passou a ser uma livraria, com muito glamour no mais bonito endereço da Avenida Santa Fe.

O teatro foi construído em 1919 pelo austríaco Max Glücksmann. Depois de receber espetáculos de tango, o lugar passou a funcionar como cinema em 1926, e assim se manteve por longos 70 anos. A decadência adveio e, em 2000, a rede de livrarias Yenni comprou o Grand Splendid.

Desde então, o lugar das poltronas foi ocupado por milhares de livros, CDs e DVDs. E o palco – onde até Carlos Gardel se apresentou – transformou-se num café, com piano ao vivo. A livraria tem ainda um auditório para 130 pessoas.

Ao todo, são cinco andares: o térreo, três galerias (como as de um teatro de ópera) e um subsolo, onde fica a secção infantil. Mesmo quem não deseje comprar deve entrar aqui. Foi o que fiz. Fui apenas tomar um café, pois já tinha gasto as minhas reservas na Kier. Entrar, nem que seja para admirar o fresco da cúpula, pintado pelo artista italiano Nazareno Orlandi, ou contar aos amigos que se esteve na maior e mais linda livraria da Argentina e uma das maiores do mundo e sem dúvida alguma, única no seu género em todo o planeta. 

Nem quero saber daquelas mega 'stores' americanas, tão gabadas e comentadas, que também conheço [algumas, pelo menos]. Cultura,  respeito intelectual e emoção pura é no El Ateneo.

Deixo-vos com as imagens.







.

O FMI em Portugal: em 1983 e em 2011 - apontamentos astrológicos

24 de abril de 2011 · 17 comentários


Jamais me ocorreria fazer um post sobre este tema. Foi preciso receber um email de uma leitora deste blogue, a sugerir que fizesse a comparação dos mapas astrológicos de Portugal referentes aos anos 1983 e 2011, usando Saturno como pivô, pois são as últimas datas em que o FMI - Fundo Monetário Internacional foi chamado a ajudar as finanças públicas do nosso país. Não vai ser fácil fazer esta análise e tirar algumas conclusões.

Maria, dedico-lhe este post. 

Mapa de 1983 - Clicar para aumentar.

Passaram  28 anos entre estes dois mapas. É quase um ciclo completo de Saturno [29,5/30 anos]. E é nesta nuance que tenho andar pelo estreito caminho do meio.

Em 1983 o Saturno natal [governo, ordem, organização, métodos, Senhor dos Tempos] de Portugal recebia estes trânsitos: um excelente trígono (favorável) de Júpiter (o benfeitor do zodíaco), a facilitar a recuperação rápida do país. E assim foi: a recessão durou apenas 2 anos e em finais de 1984 Portugal recuperou e iniciou o seu progresso económico. Mário Soares tinha conseguido que a Europa nos aceitasse como membro efectivo, beneficiando com a entrada de milhões, que muito ajudaram ao salto em frente do nosso país. O empréstimo então era de 750 milhões de dólares. Comparado com os valores de hoje...

É que, na verdade, já em 1977 o país tinha recorrido ao FMI, na sequência do choque petrolífero do início da década de 70 e da instabilidade que se gerou no pós-25 de Abril. «Os programas do FMI em 1977 e 1983 em Portugal tiveram um enorme sucesso. O país cresceu.», salientou o ex-economista chefe do FMI, Kenneth Roggof. No entanto, os especialistas dizem que a crise e recessão de 1983-1984 foi a mais grave desde a II Guerra Mundial, só ultrapassada pela actual crise, a que vivemos desde 2008.

Continuando com a análise astrológica, o Saturno natal de Portugal recebia uma quadratura difícil de Neptuno. A «fartura» trazida por Júpiter, como mencionei mais acima, foi dissipada nos anos seguintes, pois com Neptuno as coisas ficam difusas, dissolvem-se. E a economia não escapa a isto.

A partir de meados da década de 80, a expansão internacional empurrou Portugal para períodos de crescimento mais animadores. Em 1985, Cavaco Silva foi eleito primeiro-ministro, herdando um país inserido na Comunidade Económica Europeia (CEE). Um período de fartura: os fundos comunitários não paravam de aterrar em Portugal, mas o país gastou mais do que produziu. Consequência? Crises cíclicas, como a que agora vivemos. 

Já vimos o estado cósmico de Saturno natal em 1983. Vejamos agora como se comportava o Saturno em trânsito naquele ano. Fazia um quindecile a Mercúrio [dificuldade de comunicação com o povo]; um formidável trígono a Vénus, fazendo com que apesar da má comunicação, o povo sabia que tinha que se esforçar para sair da crise. E esforçou-se. E saiu. Saturno também fazia um favorável semi-sextil a Úrano, não deixando que houvesse alterações súbitas e desiquilibradoras em momentos como este. 

Percebe-se perfeitamente porque a crise de 1983 não chegou a durar 2 anos. Foi dolorosa, mas eficaz a vinda do FMI a Portugal.

Para 2011, as coisas não se apresentam muito favoráveis.

Mapa de 2011 - Clicar para aumentar
Este Saturno natal, neste momento, está quase sózinho e impotente. Recebe uma severa conjunção de Úrano, não dando sossego a nada, nem ninguém. Veja-se o panorama político e percebe-se do que falo. É tudo ao mesmo tempo: eleições antecipadas, partidos a não se sentarem na mesa da troika, a quererem a todo o custo o «poder», e um longo etc. Mais uma vez temos Neptuno envolvido nestas questões, desta vez com maior suavidade, com um semi-sextil. Mas está bem presente. Falta de diálogo e entendimento.

E como está o Saturno em trânsito de 2011? Nada bem. A fazer uma oposição a Mercúrio. Nunca o povo esteve tão revoltado, mas também confuso, desagregado, sem rumo. Se não me acreditam, saiam à rua e ouçam as conversas. Saturno faz uma perigosa semi-quadratura a Úrano natal, reforçando o que disse acima: não dá sossego a ninguém. E, outra vez, Neptuno natal metido no assunto, recebendo um aspecto doce de Saturno, um semi-sextil.

A terminar: esta entrada do FMI vai ser bem mais gravosa para a população do que as anteriores. Um conselho: aqueles de entre nós, que ainda não se queixam, mais vale começarem a apertar nas despesas supérfluas porque os tempos que se avizinham serão perigosos. Até porque Plutão está prestes a ficar peregrino.

O que apavora é saber que, ao longo das últimas três décadas, tivemos todas as possibilidades e todos os fundos comunitários para criar um país desenvolvido - e chegámos a este beco sem saída. Tenho a minha quota parte de responsabilidade, pois votei em alguns deles ao longo do tempo. «Cambada!», como diz o Herman.

Cuidem-se muito. Não deixem o medo instalar-se nos vossos corações. Mas não desperdicem, sejam poupados e serenos. Ajudem quem precisa. Não critiquem, nem sejam soberbos.


Agradeçamos todos os dias. Seja porque motivo for, agradeçamos sempre.


Um abraço a todos.

.

Feliz Páscoa 2011

19 de abril de 2011 · 13 comentários


A data da Páscoa foi fixada pelo Concílio de Niceia (325 dC) como devendo ocorrer no primeiro domingo depois da Lua Cheia que se segue ao Equinócio da Primavera, no Hemisfério Norte. Deste modo, a festa da Páscoa oscila sempre entre o dia 22 de Março e 25 de Abril de cada ano. Há cerca de 1.700 anos que se pratica esta tradição. Os católicos que me desculpem mas, obviamente, Jesus não tem nada que ver com esta celebração, apesar de ser sempre positivo pensarmos Nele com alegria e felicidade. Como um Amigo a sério. Falar com Ele. Senti-lo. Todo o ano. Sempre. É uma data anual inserida no mais absoluto classicismo astrológico - do calendário lunar hebreu.

.

Fernando Nobre, uma súbita e desmedida necessidade de grandeza pessoal - análise astrológica

17 de abril de 2011 · 18 comentários


Fernando Nobre
Nascido a 16-12-1951, em Luanda, Angola

Seu CV pessoal, bastante importante, aqui.
Vale a pena ser lido, pois não estamos a falar de um zé qualquer.

Aos leitores de outros países que não conheçam Fernando Nobre,
uma breve explicação:

Com um percurso cívico (fora da política) deveras impressionante, este Doutor em Medicina e Cirúrgia, foi fundador e presidente da AMI - Fundação Assistência Médica Internacional  (género médicos sem fronteiras) de 1984 a 2010, quando decidiu candidatar-se às eleições de Presidente da República Portuguesa, que se realizaram no dia 23 Janeiro 2011, tendo ficado em 3º lugar, com cerca de 600 mil votantes, num universo de 9 milhões (números redondos). Para quem vinha do mundo civil, pode-se considerar um feito notável. Isto deveu-se a que Júpiter em trânsito fazia uma conjunção ao seu Júpiter natal em Carneiro / Áries.

Acontece que Portugal viu-se no caminho de eleições legislativas (parlamento, governo) antecipadas e a semana passada surgiu  a notícia que Fernando Nobre, entraria como independente nas listas do PSD (o actual partido da oposição ao governo, com possibilidade de poder criar governo, desta vez) [ver minha análise astrológica das próximas eleições, aqui] com «o exclusivo e inequívoco propósito de ser presidente da Assembleia». Ou seja, passaria a ser o nº 2 do nosso país. Maior ironia não pode haver. Se, por qualquer motivo o actual Presidente da República estivesse impedido de exercer o cargo temporariamente, ele exerceria, automaticamente e de forma administrativa, essa função.

Afirmou ao jornal 'Expresso' que «poder ser presidente [do Parlamento] é uma mensagem para a sociedade civil: um independente pode chegar a um alto cargo no Estado, onde pode marcar.» E eu pergunto: Marcar o quê? Fazer discursos ou contar os deputados presentes? Será um caso de megalomania absoluta? Um caso de ilusão muito grande?

Tendo explicado isto, deu-me vontade de perceber o que se passava com os trânsitos de Fernando Nobre, mas apenas para perceber porque teve esta súbita e desmedida necessidade de grandeza pessoal. Enquanto astrólogo, só me apetece fazer esta análise, sem me preocupar com os resultados eleitorais, por agora. Só quis perceber porque um dos homens mais notáveis da vida civil do país, de repente, passou a sentir necessidade de ter muito poder político.



Atenção aos leitores menos prevenidos: devido a não se saber a hora de nascimento de Fernando Nobre só se podem analisar os aspectos que os planetas nos signos fazem, sem se ter em conta as casas onde se situam. Clicar na imagem para aumentar.

O que chama imediatamente atenção nos trânsitos de Fernando Nobre é que Neptuno esteja peregrino. Logo, muito poderoso no mapa. Vamos já explicar: diz-se estar peregrino quando não faz aspectos astrológicos maiores (trígonos, sextis, conjunções, quadraturas e oposições) aos planetas pessoais natais (Sol, Lua, Mercúrio, Vénus, Marte). Mas este caso é bem mais forte, pois não faz nenhum aspecto aos restantes planetas do zodíaco: Júpiter, Saturno, Úrano, Neptuno e Plutão. Está mesmo muito peregrino e por isso, torna-se, no momento das suas decisões, no planeta mais proeminente do seu mapa.

Falemos de forma prolongada deste Neptuno dominante.

Neptuno evolui pela dissolução das fronteiras, barreiras e diferenças entre os seres, através de processos psíquicos de identificação. Neptuno imprime a ânsia de libertação da materialidade e da individualidade, o fim do isolamento, da dor, da tristeza, da separatividade, a «obsessão» em escapar de tudo aquilo que é sentido como limitante, frustrante e doloroso. Em Neptuno movem-se os impulsos emocionais e regressivos que procuram atrair o indivíduo para um paraíso perdido.

Neptuno por dar a renúncia à separatividade e à individualidade, impulso para a desdiferenciação e indiferenciação (procura da plenitude unificadora), anseio pelo paraíso perdido, transcendência emocional das limitações, das frustrações e do sofrimento, inspiração artística, sensibilidade imagética, compreensão mística, auto-sacrifício.

Também pode provocar situações destas: relações simbióticas, de dependência ou de masoquismo, relações de parasitismo, martírio e sacrifício autodestrutivo, estabelecimento de ligações asfixiantes, ingenuidade, passividade e apatia, infantilismo e narcisismo, falta de objectividade, confusão, ilusão e decepção, debilidade e instabilidade psíquica, introversão excessiva, desorganização, ideias e motivações caóticas e vagas, divagações estéreis, falta de regras e directrizes, vontade fraca, indecisão, idealização excessiva, distorção da realidade, mentira, perspectiva muito «cor-de-rosa», imaginação desenfreada, submissão e permeabilidade excessivas ao ambiente, excesso de impressionabilidade e susceptibilidade ao sofrimento, às frustrações e às limitações.

Já toda a gente entendeu com este texto o que se passa astrologicamente, com Fernando Nobre. Isto vai dar muito que falar. Oxalá ele não saia humilhado desta situação.

Tendo Neptuno entrado esta semana em Peixes, signo do qual é regente, todas estas questões amplificaram-se e agudizaram.

Mas existem outros trânsitos com um peso enorme nos trânsitos de Fernando Nobre, nesta fase da vida dele, pois daqui por um ano tudo será diferente e mais desanuviado na cabeça dele.

Falemos agora de Saturno

Saturno em trânsito está a fazer-lhe o 2º retorno de Saturno. Está a atirá-lo para a terceira e última fase da sua vida. Saturno representa a ordem, o método, o Senhor do Tempo, o chefe, aquele que manda, o governo. Quem diria que um homem tão especial e com uma vida cívica tão preenchida, como Fernando Nobre iria passar por desmedida necessidade de grandeza pessoal. [Pode ler aqui  mais profundamente sobre os retornos de Saturno que se dão entre os 29/30 anos e os 58/60 anos.]

As associações importantes podem começar ou terminar. Mas também a pessoa pode tornar-se mais intransigente, mais exagerada, mais exigente, podendo prejudicar-se por ser demasiado inflexível, mesmo actuando honestamente, como é característico desta influência astral.

Esta passagem de Saturno pode significar um momento de fragilidade vital, com alguma teimosia, possível dureza de posições, uma certa inflexibilidade e mesmo alguma intransigência.

Uma coisa parece ser certa neste segundo retorno de Saturno: se a pessoa consegue perceber que, devido a estas possíveis atitudes, está a encaminhar-se para uma vida de cristalização e consegue ter força de vontade para aligeirar esta carga pesada, o futuro a seguir apresenta-se risonho, agradável, cheio de projectos para concretizar.

Está na idade ideal de ser convidado para um lugar importante no cenário internacional, mais de acordo com o seu projecto de vida (ONU, UNESCO, etc.). Ainda  vai  a tempo!

Outros trânsitos poderosos no mapa de Fernando Nobre.

Olhemos para o seu Júpiter, o planeta que pode provocar manias de grandeza ou mesmo megalomanias.

Está a receber dois aspectos muito fortes. Uma conjunção de Úrano, a querer ser diferente, ousado, com vontade de rasgar o convencional, ao ponto de afirmar que se não conseguir o cargo que quer, renunciará imediatamente ao mandato de deputado. Obviamente, com esta afirmação, percebe-se que a vontade não é servir o país, mas sim a sua vontade pessoal.

Também uma quadratura de Plutão, a querer a toda custa poder, neste caso poder político, ou aquilo que ele imagina que é poder político. Qualquer português medianamente informado sabe que o cargo que Fernando Nobre tanto ambiciona, o de presidente da Assembleia da República, é mais uma figura de 'senador', do que de alguém que detém poder político real. Oxalá não saia humilhado desta situação, pois o PPD tem demonstrado que tem memória de elefante. E tem muitos barões que não apreciam esta situação.

Aguardemos pelos tempos mais próximos.

.

El Calafate e o glaciar Perito Moreno, Patagónia, Argentina

16 de abril de 2011 · 9 comentários

Arriving at El Calafate, El Calafate, Argentina




This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 2008

El Calafate é uma pequena cidade localizada na província de Santa Cruz, Argentina próxima à fronteira com o Chile, tendo aproximadamente 5.500 habitantes. A capital da província de Santa Cruz é Rio Gallegos, a 270 kms de El Calafate.

El Calafate é uma cidade situada ao lado do lago Argentino, o maior do país.

É a cidade mais próxima do Parque Nacional dos Glaciares, cerca de 80 quilómetros de El Calafate, onde se localiza a maior geleira em extensão horizontal do mundo: Glaciar Perito Moreno que se encontra constantemente em evolução com diminuição da sua área devido ao aquecimento global. Também fica próxima de outra importante geleira: o Glaciar Upsalla.


É uma pequena cidade em franco desenvolvimento turístico, oferecendo boa estrutura hoteleira, um aeroporto moderno e óptima opções de turismo. As suas estradas são muito boas, bem sinalizadas, porém com pouco movimento. El Calafate possui um clima frio, com média anual de sete graus, temperaturas máximas por volta dos treze graus e mínimas por volta dos dez abaixo de zero.



Na região habitam exemplos extraordinários da fauna como o zorrino patagónico (como um gambá de faixa branca nas costas), o huemul (cervo), águia Mora, patos dos torrentes, cauquenes, entre outros.


A maior atração é o extraordinário Parque Nacional dos Glaciares, fundado em 1937 e declarado património da humanidade em 1981. Possui uma extensão de 725 mil hectares. Nele se localizam os glaciares Perito Moreno, Upsala, O'nelli, Spegazzinni, entre outros. São imponentes sentinelas de neve depositados por séculos nas suas origens, no alto da cordilheira dos Andes. Descem por extensões que chegam a 170 km. São formados basicamente por neve compactada, possuindo milhares de nuances do branco ao azul. Na sua maioria, terminam no lago Argentino [o maior lago da Argentina], onde se fragmentam desde farelo de gelo até grandes icebergs, descendo lentamente o leito do lago até que se derretem. Os glaciares movem-se até um metro por dia, provocando violentos atritos com o terreno, moldando-o e lançando no lago sedimentos finíssimos,que ficam em suspensão na água, formando o leite dos glaciares.

Fonte de informaçõs, daqui.
Conhecer o glaciar Perito Moreno,
a 80 kms de El Calafate


To Perito Moreno Glacier, El Calafate, Argentina
This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 200


The Catamaran , El Calafate, Argentina
This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 2008


From the catamaran, El Calafate, Argentina









This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 2008


View on the viewpoints, El Calafate, Argentina
This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 2008


29 de abril de 2011

Ilha de Moçambique - fotos para matar saudades






Casamento real de William e Kate - um fantástico 1º retorno de Saturno


Casamento real de William e Kate

Para quem estuda ou pratica astrologia:

Um belo exemplo astrológico: estes jovens estão a cumprir o que escolheram,
e a astrologia confirma, mostrando que ambos estão a iniciar
o seu 1º retorno de Saturno.


Clicar na imagem para aumentar.
Em cima: Trânsitos do Príncipe William no dia do seu casamento: 
29 Abril 2011 - 11h00 - Londres

Clicar na imagem para aumentar.

Em cima: Trânsitos da Princesa Kate no dia do seu casamento: 
29 Abril 2011 - 11h00 - Londres
Como o Saturno de Kate ainda está um pouco afastado, não me surpreenderia se entre Outubro 2011 e Fevereiro 2012, ouvíssemos falar que haverá um bébe a caminho.

O Arcebispo declarou-os, às 11h26, 'marido e mulher'.

Podem apreciar o poder do 1º retorno de Saturno nas nossas vidas. Tal como este jovem casal, em todo o mundo milhares de outros jovens também preparam ou já realizaram os seus matrimónios. Em contrapartida, outros jovens, passam por desgostos amorosos ou por perdas pessoais. Também estão a passar pelo retorno de Saturno. É aqui que se percebe que cada ser humano tem o seu próprio mapa astrológico.



Sobre o retorno de Saturno

Saturno demora 29 anos e meio na sua volta ao redor do Sol. Em astrologia, chamamos de retorno quando um planeta volta à posição de nascimento, após uma volta completa ao redor do Sol. São ciclos muito importantes do ser humano. O primeiro retorno dá-se quando temos entre 29 e 30 anos (são números redondos, pois podem ser uns meses antes, ainda com 28, ou uns meses depois, a caminho dos 31, dependendo do mapa de cada pessoa.)

O segundo retorno apanha-nos numa idade madura, por volta dos 58 anos. O terceiro retorno, já em plena velhice, aos 87/88. São os ciclos naturais da vida.

Saturno passa por todas as áreas de vida de cada ser humano ao longo do seu ciclo de 29 anos e meio. Para ensinar, para dar sabedoria. Para fazer limpeza cármica. E que se proceda à evolução natural do ser.

Tentei ensinar aos meus ex-alunos de astrologia que a melhor atitude para se enfrentar o primeiro retorno é elaborar planos para o futuro mais imediato, para pouco depois de se cumprir os 30.

É o que está a acontecer a William e Kate.

Por exemplo: ser mãe ou pai, casar-se mesmo, iniciar um negócio próprio, tratar da carreira, adquirir um carro novo, fazer o doutoramento, mudar para uma casa melhor, etc. Enfim, são muitas as possibilidades.

São épocas de afirmação. Se se cumpre ou não o plano idealizado, é outra história. É a vida a funcionar. Esta posição astrológica é um convite à seriedade que leva a libertarmo-nos de dependências psicológicas e emocionais demasiado acentuadas.

Faça um teste, se já passou por esta idade. Lembre-se quando passou entre os seus 29 e 30 (são números redondos, pois podem ser uns meses antes, ainda com 28 e picos, ou uns meses depois, a caminho dos 31, dependendo do mapa de cada pessoa). Tente recordar-se do que aconteceu de importante na sua vida. Certamente, algo de muito significativo ocorreu.

Por vezes o que acontece não é agradável. Recordo-me de uma jovem me ter respondido que tinha perdido um filho de 2 anos.


Kate veste um modelo da grife Alexander McQueen, com design de Sarah Burton. Ver aqui.

Fotos daqui


.DIVERSAS FOTOS DO CASAMENTO REAL




Site oficial dos noivos com muitos vídeos e fotos.
http://www.officialroyalwedding2011.org/
Vídeos no Royal Chanel, no YouTube:
http://www.youtube.com/user/TheRoyalChannel


À saída da recepção
O Príncipe William (que mudou de farda) dirige o Aston Martin conversível (famoso por aparecer nos filmes de James Bond), oferta do seu pai, ao lado da noiva para descansarem antes do jantar de cerimónia.


A princesa apresentou-se assim, no jantar comemorativo do casamento:
Foto: Getty Images
Após apresentra-se com o seu vestido de noiva, desenhado por Sarah Burton, na sua cerimórania de casamento matinal, Kate Middldeton, agora duquesa de Cambridge, usou um novo figurino, também elegante e clássico, feito pela mesma estilista, para o jantar no Palácio de Buckingham, onde ela e o príncipe William recebem 300 convidados, em festa oferecida pelo pai do noivo, o príncipe Charles.




.

26 de abril de 2011

Muitas pessoas pensam que a astrologia e os astrólogos funcionam como se fossem uma prova de queijos

Foto daqui.
Muitas mulheres e homens insistem em relacionamentos complicados,
para depois se vitimizarem muito.

Como pode ser visto neste blogue, lá em cima, na zona vermelha dos menús, tenho um botão que diz «Consultas por email». Quem clicar e entrar, verificará que as informações são dadas com clareza. No entanto, há uns dias recebi de uma jovem o email que reproduzo a seguir, tendo eliminado apenas os dados pessoais indicados por ela. Quero já deixar claro que, perante esta situação, fiz a minha escolha: não aceitei este pedido de consulta. A seguir ao email, explico as minhas razões.

Texto do email recebido:

«não percebi bem a forma do pagamento. isto é, paga-se antes ou depois?


de qualquer forma, se me puder clarificar duas questões poderia então mais tarde marcar uma consulta aprofundada.

[Apaguei esta linha aqui no post, pois vinham os dados da jovem que me escreveu.]

1ª pergunta: ALGUM DIA VOU CASAR? isto é, existe alguma possibilidade que volte a ter uma real relação amorosa duradoura que possa resultar em estabelecer um lar e constituir familia? (a ultima concreta que tive p/ q conste que durou quase 5 anos começou e conheci o respectivo na passagem de ano de 2002)


a 21 maio de 2010 conheci um rapaz: [nome dele apagado], nascido [data de nascimento apagada] em lisboa. que devo esperar dele?»

A minha amiga Susana Vitorino defende a tese que, hoje em dia, as pessoas não sabem interpretar o que estão a ler e armam a maior das confusões para elas próprias. Concordo com esta tese e o exemplo é este email.

Comecemos pelo início do email. Diz não ter percebido qual a forma de pagamento, se antes, se depois. No entanto, no botão «Consultas por email» a explicação está claríssima. Por email, paga-se antes. Só nas consultas presenciais é que se paga depois. Será que é preciso explicar porquê?

Talvez esta jovem não tenha percebido que tenho cerca de 2.000 textos de astrologia na internet, de forma gratuita, tanto aqui no Cova do Urso, como no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis». Porque quero. Não obrigo ninguém a nada. Mas se me procuram, enquanto astrólogo, tenho que ser retribuído pelos serviços que presto. E, se decido oferecer a quem quer que seja consultas gratuitas pelo Skype, é porque me apetece fazê-lo. É porque, por alguma razão, gosto dessas pessoas, que nada me pediram e eu é que me ofereci. E que ofereço eu a essas pessoas? Apenas o meu tempo, o meu carinho, a minha estima, o meu coração. Não ofereço conhecimentos astrológicos, porque estes estão dentro de mim, fazem parte de mim. Estamos esclarecidos?

Continuemos. Esta jovem não hesitou em fazer da astrologia e dos astrólogos uma prova de queijos, dizendo isto: «de qualquer forma, se me puder clarificar duas questões poderia então mais tarde marcar uma consulta aprofundada». É como se eu entrasse numa pastelaria e pedisse para provar um queque, para me decidir a comprá-lo ou não. Isto que eu e muitos de nós fazemos não é como na 'Zara' ou na 'Chanel', onde podemos provar a roupa, sem a comprarmos. Não somos um 'Castelão', um 'Palhais' ou um 'Limiano', que se prova e se escolhe.

A ligeireza com que se escrevem estas coisas roça a leviandade. Não quero acreditar que a «geração à rasca» funcione assim.

Agora que já desabafei e manifestei o meu descontentamento por esta falta de respeito pelo meu ganha-pão, vou responder a algumas das questões levantadas pela jovem. Aqui e agora. Aqui e de borla. Aqui e com paciência. Porque quero e para limpar carma. 

Comecemos com as suas perguntas:

«ALGUM DIA VOU CASAR? isto é, existe alguma possibilidade que volte a ter uma real relação amorosa duradoura que possa resultar em estabelecer um lar e constituir familia»

 Minha cara, você acabou de fazer 30 anos há poucos dias e ainda faz perguntas dessas? Ainda não aprendeu aquilo que é básico na vida: que uma real relação amorosa duradoura não depende de um casamento. Este é um equívoco frequente entre as mulheres (e homens, também). Quererem uma garantia em como vão ser felizes para sempre. Isso não existe. Só o seu livre-arbítrio é que decidirá o que pretende fazer consigo mesma e com os relacionamentos que tiver.

Além disso, você deveria fazer-se a si mesma esta pergunta: «porque é que o meu anterior relacionamento de quase 5 anos acabou?» Quando encontrar a resposta e que esta seja sincera, então terá encontrado a chave do seu auto-conhecimento. Não venha com a história que essa relação acabou por culpa exclusiva dele. Isso não existe. Quando uma relação acaba, ambas as partes têm responsabilidades no assunto. Que ninguém se arme em vítima.

O seu Plutão natal na casa 7 [o espaço dos relacionamentos, casamentos] é indicador da sua imensa necessidade de controlar os relacionamentos. Todo o tipo de relacionamentos, mesmo com os amigos. Dá-me a sensação que é você quem quer ditar as regras e tem que ser obedecida. Isso é batota. Isso é sabotar-se a si própria. Isso é não ter a sua auto-estima bem colocada. Assim, a vida irá colocá-la à prova, tantas e  tantas vezes, até aprender que uma relação só funciona se for como neste post que escrevi aqui. Aproveite para ler e sentir. Este Plutão está em muito mau estado celeste, com aspectos tensos a vários dos seus planetas natais. Cuide-se muito, sim?


Para além disso, a sua Lua também está na sua casa 7 e em Escorpião. Uma Lua em Escorpião é indicador de emoções fortes, tendenciosas, baseadas no desejo obstinado. Esta não é considerada uma posição favorável para a Lua, porque encontra-se no signo da sua queda. Há uma tendência a levar muito a sério os assuntos pessoais, o que algumas vezes leva à possessividade e, em alguns casos, a um ciúme violento. Quando isso é levado ao seu extremo, as pessoas podem guardar ressentimentos e planear alguma vingança.  Algumas vezes, estes indivíduos desejam dominar os outros por meios subtis - chama-se a isto «manipulação». Ainda por cima, esta sua Lua natal está peregrina (sem fazer aspectos aos planetas pessoais), tornando-se dominante no seu mapa. As pessoas com a Lua na 7 habitualmente procuram a satisfação emocional nos relacionamentos e são muito influenciados por eles. Frequentemente procuram a figura da mãe ou do pai no parceiro do casamento. Espero que não seja assim tão obsessiva.


Vamos procurar no seu mapa, a casa 5, aquela que trata do amor e dos afectos. No seu caso, esta casa é dominada pelos signos Câncer / Caranguejo e Leão. Sem planetas. Como sabemos que o regente de Câncer é a Lua, já estamos conversados sobre a influência no seu mapa. Falta-nos olhar para Leão e procurar o regente, o Sol. Está em Touro, na sua casa 1, fazendo de si uma pessoa muito voluntariosa, que luta entre o amor, as emoções e as questões mais terrenas.


Recomendo apenas isto no que a relacionamentos diz respeito: evite controlar e manipular os namorados ou companheiros. Evite ser possessiva e ciumenta. Evite tentar dominar as situações de partilha. Não se faça de vítima. E, sobretudo, fica aqui uma outra recomendação muito séria: as questões ligadas à sua saúde. Vá ao médico regularmente. Faça análises, mamografias e tudo o mais. O seu carma (Saturno) está na área da saúde. Não arranje nenhum cancro ou tumores, só porque pensa que não é amada. Para sermos amados, temos que saber amar.


Quanto à sua pergunta seguinte: «a 21 maio de 2010 conheci um rapaz: [nome dele apagado], nascido [data de nascimento apagada] em lisboa. que devo esperar dele?» nem sequer lhe vou responder, pois não tenho a certeza se ele a autorizou a verificar a vossa compatibilidade astrológica. À cautela, prefiro nada dizer. 


Bom, já disse tudo. Vou enviar-lhe o link deste post por email, pois o mais certo é nem se aperceber que lhe respondi. Aproveite e medite em tudo isto que está nas entrelinhas.


Porque carga de água atraí esta situação para mim? 


Aos meus leitores habituais, desculpem-me este desabafo, 'tá bem? Beijos.


.

As livrarias muito especiais da Av. Santa Fé, em Buenos Aires - El Ateneo e Kier


Buenos Aires, além de ser uma cidade enorme, é sem dúvida uma das mais glamorosas do mundo, com uma intensa vida cultural, artística e comercial. A Argentina é o país da América do Sul que mais lê. Hoje vamos fazer um curto passeio pela Avenida Santa Fe, uma das principais vias da cidade, para visitarmos as minhas duas livrarias de sonho. A foto de cima e de baixo mostra-nos partes dessa avenida, em fotografías tiradas por mim. A Avenida Santa Fé, também é uma atração pela sua arquitectura, que lembra muito Paris. O seu nome é uma homenagem à província de mesmo nome, na Argentina.

O nosso pequeno passeio de hoje, consiste em visitarmos duas das livrarias mais emblemáticas, localizadas nessa avenida - A Librería Kier e El Ateneo.





A Kier nasceu em 1907 como livraria teosófica. Imagine-se o nível evolutivo de Buenos Aires, para possuir no início do Sec XX, uma livraria altamente especializada. Tendo começado como livraria, rapidamente começou também a editar. Com o passar do tempo, a Kier começou a publicar numa grande diversidade de temas esotéricos. Hoje em dia, enquanto editora, tem um fundo impressionante com mais de 800 títulos vivos no seu catálogo. Obviamente, começou por traduzir livros estrangeiros e aos poucos foi criando uma rede de autores argentinos que abrangem área tão diversas como astrologia, auto-ajuda, artes marciais, numerologia, tarot, teosofia, orientalismo, filosofias diversas e um largo, mas muito largo etc. Ver site aqui.

Localizada no número 1260, da Avenida Santa Fé, a livraria Kier, que além de vender o fundo da sua própria editora, tem mais de 6.000 títulos de editoras de todo o mundo. Passei horas aqui dentro e tive que me disciplinar muito, para comprar cerca de 40 livros, que ainda hoje fazem a minha delícia. É a maior livraria do mundo da área esotérica.

Hoje em dia é muito mais que uma editora e livraria, pois criaram outros polos de interesse, criando outras ramificações: uma loja esotérica, um centro de formação nestas área e um centro de eventos. É impressionante. Gostei muito de ter lá estado.


Era uma vez um teatro que virou cinema, um cinema que virou livraria e uma livraria que virou atracção turística. Na história da actual livraria El Ateneo (Avenida Santa Fe, 1860) encontra o belíssimo Teatro Grand Splendid, que apenas no ano 2000 passou a ser uma livraria, com muito glamour no mais bonito endereço da Avenida Santa Fe.

O teatro foi construído em 1919 pelo austríaco Max Glücksmann. Depois de receber espetáculos de tango, o lugar passou a funcionar como cinema em 1926, e assim se manteve por longos 70 anos. A decadência adveio e, em 2000, a rede de livrarias Yenni comprou o Grand Splendid.

Desde então, o lugar das poltronas foi ocupado por milhares de livros, CDs e DVDs. E o palco – onde até Carlos Gardel se apresentou – transformou-se num café, com piano ao vivo. A livraria tem ainda um auditório para 130 pessoas.

Ao todo, são cinco andares: o térreo, três galerias (como as de um teatro de ópera) e um subsolo, onde fica a secção infantil. Mesmo quem não deseje comprar deve entrar aqui. Foi o que fiz. Fui apenas tomar um café, pois já tinha gasto as minhas reservas na Kier. Entrar, nem que seja para admirar o fresco da cúpula, pintado pelo artista italiano Nazareno Orlandi, ou contar aos amigos que se esteve na maior e mais linda livraria da Argentina e uma das maiores do mundo e sem dúvida alguma, única no seu género em todo o planeta. 

Nem quero saber daquelas mega 'stores' americanas, tão gabadas e comentadas, que também conheço [algumas, pelo menos]. Cultura,  respeito intelectual e emoção pura é no El Ateneo.

Deixo-vos com as imagens.







.

24 de abril de 2011

O FMI em Portugal: em 1983 e em 2011 - apontamentos astrológicos


Jamais me ocorreria fazer um post sobre este tema. Foi preciso receber um email de uma leitora deste blogue, a sugerir que fizesse a comparação dos mapas astrológicos de Portugal referentes aos anos 1983 e 2011, usando Saturno como pivô, pois são as últimas datas em que o FMI - Fundo Monetário Internacional foi chamado a ajudar as finanças públicas do nosso país. Não vai ser fácil fazer esta análise e tirar algumas conclusões.

Maria, dedico-lhe este post. 

Mapa de 1983 - Clicar para aumentar.

Passaram  28 anos entre estes dois mapas. É quase um ciclo completo de Saturno [29,5/30 anos]. E é nesta nuance que tenho andar pelo estreito caminho do meio.

Em 1983 o Saturno natal [governo, ordem, organização, métodos, Senhor dos Tempos] de Portugal recebia estes trânsitos: um excelente trígono (favorável) de Júpiter (o benfeitor do zodíaco), a facilitar a recuperação rápida do país. E assim foi: a recessão durou apenas 2 anos e em finais de 1984 Portugal recuperou e iniciou o seu progresso económico. Mário Soares tinha conseguido que a Europa nos aceitasse como membro efectivo, beneficiando com a entrada de milhões, que muito ajudaram ao salto em frente do nosso país. O empréstimo então era de 750 milhões de dólares. Comparado com os valores de hoje...

É que, na verdade, já em 1977 o país tinha recorrido ao FMI, na sequência do choque petrolífero do início da década de 70 e da instabilidade que se gerou no pós-25 de Abril. «Os programas do FMI em 1977 e 1983 em Portugal tiveram um enorme sucesso. O país cresceu.», salientou o ex-economista chefe do FMI, Kenneth Roggof. No entanto, os especialistas dizem que a crise e recessão de 1983-1984 foi a mais grave desde a II Guerra Mundial, só ultrapassada pela actual crise, a que vivemos desde 2008.

Continuando com a análise astrológica, o Saturno natal de Portugal recebia uma quadratura difícil de Neptuno. A «fartura» trazida por Júpiter, como mencionei mais acima, foi dissipada nos anos seguintes, pois com Neptuno as coisas ficam difusas, dissolvem-se. E a economia não escapa a isto.

A partir de meados da década de 80, a expansão internacional empurrou Portugal para períodos de crescimento mais animadores. Em 1985, Cavaco Silva foi eleito primeiro-ministro, herdando um país inserido na Comunidade Económica Europeia (CEE). Um período de fartura: os fundos comunitários não paravam de aterrar em Portugal, mas o país gastou mais do que produziu. Consequência? Crises cíclicas, como a que agora vivemos. 

Já vimos o estado cósmico de Saturno natal em 1983. Vejamos agora como se comportava o Saturno em trânsito naquele ano. Fazia um quindecile a Mercúrio [dificuldade de comunicação com o povo]; um formidável trígono a Vénus, fazendo com que apesar da má comunicação, o povo sabia que tinha que se esforçar para sair da crise. E esforçou-se. E saiu. Saturno também fazia um favorável semi-sextil a Úrano, não deixando que houvesse alterações súbitas e desiquilibradoras em momentos como este. 

Percebe-se perfeitamente porque a crise de 1983 não chegou a durar 2 anos. Foi dolorosa, mas eficaz a vinda do FMI a Portugal.

Para 2011, as coisas não se apresentam muito favoráveis.

Mapa de 2011 - Clicar para aumentar
Este Saturno natal, neste momento, está quase sózinho e impotente. Recebe uma severa conjunção de Úrano, não dando sossego a nada, nem ninguém. Veja-se o panorama político e percebe-se do que falo. É tudo ao mesmo tempo: eleições antecipadas, partidos a não se sentarem na mesa da troika, a quererem a todo o custo o «poder», e um longo etc. Mais uma vez temos Neptuno envolvido nestas questões, desta vez com maior suavidade, com um semi-sextil. Mas está bem presente. Falta de diálogo e entendimento.

E como está o Saturno em trânsito de 2011? Nada bem. A fazer uma oposição a Mercúrio. Nunca o povo esteve tão revoltado, mas também confuso, desagregado, sem rumo. Se não me acreditam, saiam à rua e ouçam as conversas. Saturno faz uma perigosa semi-quadratura a Úrano natal, reforçando o que disse acima: não dá sossego a ninguém. E, outra vez, Neptuno natal metido no assunto, recebendo um aspecto doce de Saturno, um semi-sextil.

A terminar: esta entrada do FMI vai ser bem mais gravosa para a população do que as anteriores. Um conselho: aqueles de entre nós, que ainda não se queixam, mais vale começarem a apertar nas despesas supérfluas porque os tempos que se avizinham serão perigosos. Até porque Plutão está prestes a ficar peregrino.

O que apavora é saber que, ao longo das últimas três décadas, tivemos todas as possibilidades e todos os fundos comunitários para criar um país desenvolvido - e chegámos a este beco sem saída. Tenho a minha quota parte de responsabilidade, pois votei em alguns deles ao longo do tempo. «Cambada!», como diz o Herman.

Cuidem-se muito. Não deixem o medo instalar-se nos vossos corações. Mas não desperdicem, sejam poupados e serenos. Ajudem quem precisa. Não critiquem, nem sejam soberbos.


Agradeçamos todos os dias. Seja porque motivo for, agradeçamos sempre.


Um abraço a todos.

.

19 de abril de 2011

Feliz Páscoa 2011


A data da Páscoa foi fixada pelo Concílio de Niceia (325 dC) como devendo ocorrer no primeiro domingo depois da Lua Cheia que se segue ao Equinócio da Primavera, no Hemisfério Norte. Deste modo, a festa da Páscoa oscila sempre entre o dia 22 de Março e 25 de Abril de cada ano. Há cerca de 1.700 anos que se pratica esta tradição. Os católicos que me desculpem mas, obviamente, Jesus não tem nada que ver com esta celebração, apesar de ser sempre positivo pensarmos Nele com alegria e felicidade. Como um Amigo a sério. Falar com Ele. Senti-lo. Todo o ano. Sempre. É uma data anual inserida no mais absoluto classicismo astrológico - do calendário lunar hebreu.

.

17 de abril de 2011

Fernando Nobre, uma súbita e desmedida necessidade de grandeza pessoal - análise astrológica


Fernando Nobre
Nascido a 16-12-1951, em Luanda, Angola

Seu CV pessoal, bastante importante, aqui.
Vale a pena ser lido, pois não estamos a falar de um zé qualquer.

Aos leitores de outros países que não conheçam Fernando Nobre,
uma breve explicação:

Com um percurso cívico (fora da política) deveras impressionante, este Doutor em Medicina e Cirúrgia, foi fundador e presidente da AMI - Fundação Assistência Médica Internacional  (género médicos sem fronteiras) de 1984 a 2010, quando decidiu candidatar-se às eleições de Presidente da República Portuguesa, que se realizaram no dia 23 Janeiro 2011, tendo ficado em 3º lugar, com cerca de 600 mil votantes, num universo de 9 milhões (números redondos). Para quem vinha do mundo civil, pode-se considerar um feito notável. Isto deveu-se a que Júpiter em trânsito fazia uma conjunção ao seu Júpiter natal em Carneiro / Áries.

Acontece que Portugal viu-se no caminho de eleições legislativas (parlamento, governo) antecipadas e a semana passada surgiu  a notícia que Fernando Nobre, entraria como independente nas listas do PSD (o actual partido da oposição ao governo, com possibilidade de poder criar governo, desta vez) [ver minha análise astrológica das próximas eleições, aqui] com «o exclusivo e inequívoco propósito de ser presidente da Assembleia». Ou seja, passaria a ser o nº 2 do nosso país. Maior ironia não pode haver. Se, por qualquer motivo o actual Presidente da República estivesse impedido de exercer o cargo temporariamente, ele exerceria, automaticamente e de forma administrativa, essa função.

Afirmou ao jornal 'Expresso' que «poder ser presidente [do Parlamento] é uma mensagem para a sociedade civil: um independente pode chegar a um alto cargo no Estado, onde pode marcar.» E eu pergunto: Marcar o quê? Fazer discursos ou contar os deputados presentes? Será um caso de megalomania absoluta? Um caso de ilusão muito grande?

Tendo explicado isto, deu-me vontade de perceber o que se passava com os trânsitos de Fernando Nobre, mas apenas para perceber porque teve esta súbita e desmedida necessidade de grandeza pessoal. Enquanto astrólogo, só me apetece fazer esta análise, sem me preocupar com os resultados eleitorais, por agora. Só quis perceber porque um dos homens mais notáveis da vida civil do país, de repente, passou a sentir necessidade de ter muito poder político.



Atenção aos leitores menos prevenidos: devido a não se saber a hora de nascimento de Fernando Nobre só se podem analisar os aspectos que os planetas nos signos fazem, sem se ter em conta as casas onde se situam. Clicar na imagem para aumentar.

O que chama imediatamente atenção nos trânsitos de Fernando Nobre é que Neptuno esteja peregrino. Logo, muito poderoso no mapa. Vamos já explicar: diz-se estar peregrino quando não faz aspectos astrológicos maiores (trígonos, sextis, conjunções, quadraturas e oposições) aos planetas pessoais natais (Sol, Lua, Mercúrio, Vénus, Marte). Mas este caso é bem mais forte, pois não faz nenhum aspecto aos restantes planetas do zodíaco: Júpiter, Saturno, Úrano, Neptuno e Plutão. Está mesmo muito peregrino e por isso, torna-se, no momento das suas decisões, no planeta mais proeminente do seu mapa.

Falemos de forma prolongada deste Neptuno dominante.

Neptuno evolui pela dissolução das fronteiras, barreiras e diferenças entre os seres, através de processos psíquicos de identificação. Neptuno imprime a ânsia de libertação da materialidade e da individualidade, o fim do isolamento, da dor, da tristeza, da separatividade, a «obsessão» em escapar de tudo aquilo que é sentido como limitante, frustrante e doloroso. Em Neptuno movem-se os impulsos emocionais e regressivos que procuram atrair o indivíduo para um paraíso perdido.

Neptuno por dar a renúncia à separatividade e à individualidade, impulso para a desdiferenciação e indiferenciação (procura da plenitude unificadora), anseio pelo paraíso perdido, transcendência emocional das limitações, das frustrações e do sofrimento, inspiração artística, sensibilidade imagética, compreensão mística, auto-sacrifício.

Também pode provocar situações destas: relações simbióticas, de dependência ou de masoquismo, relações de parasitismo, martírio e sacrifício autodestrutivo, estabelecimento de ligações asfixiantes, ingenuidade, passividade e apatia, infantilismo e narcisismo, falta de objectividade, confusão, ilusão e decepção, debilidade e instabilidade psíquica, introversão excessiva, desorganização, ideias e motivações caóticas e vagas, divagações estéreis, falta de regras e directrizes, vontade fraca, indecisão, idealização excessiva, distorção da realidade, mentira, perspectiva muito «cor-de-rosa», imaginação desenfreada, submissão e permeabilidade excessivas ao ambiente, excesso de impressionabilidade e susceptibilidade ao sofrimento, às frustrações e às limitações.

Já toda a gente entendeu com este texto o que se passa astrologicamente, com Fernando Nobre. Isto vai dar muito que falar. Oxalá ele não saia humilhado desta situação.

Tendo Neptuno entrado esta semana em Peixes, signo do qual é regente, todas estas questões amplificaram-se e agudizaram.

Mas existem outros trânsitos com um peso enorme nos trânsitos de Fernando Nobre, nesta fase da vida dele, pois daqui por um ano tudo será diferente e mais desanuviado na cabeça dele.

Falemos agora de Saturno

Saturno em trânsito está a fazer-lhe o 2º retorno de Saturno. Está a atirá-lo para a terceira e última fase da sua vida. Saturno representa a ordem, o método, o Senhor do Tempo, o chefe, aquele que manda, o governo. Quem diria que um homem tão especial e com uma vida cívica tão preenchida, como Fernando Nobre iria passar por desmedida necessidade de grandeza pessoal. [Pode ler aqui  mais profundamente sobre os retornos de Saturno que se dão entre os 29/30 anos e os 58/60 anos.]

As associações importantes podem começar ou terminar. Mas também a pessoa pode tornar-se mais intransigente, mais exagerada, mais exigente, podendo prejudicar-se por ser demasiado inflexível, mesmo actuando honestamente, como é característico desta influência astral.

Esta passagem de Saturno pode significar um momento de fragilidade vital, com alguma teimosia, possível dureza de posições, uma certa inflexibilidade e mesmo alguma intransigência.

Uma coisa parece ser certa neste segundo retorno de Saturno: se a pessoa consegue perceber que, devido a estas possíveis atitudes, está a encaminhar-se para uma vida de cristalização e consegue ter força de vontade para aligeirar esta carga pesada, o futuro a seguir apresenta-se risonho, agradável, cheio de projectos para concretizar.

Está na idade ideal de ser convidado para um lugar importante no cenário internacional, mais de acordo com o seu projecto de vida (ONU, UNESCO, etc.). Ainda  vai  a tempo!

Outros trânsitos poderosos no mapa de Fernando Nobre.

Olhemos para o seu Júpiter, o planeta que pode provocar manias de grandeza ou mesmo megalomanias.

Está a receber dois aspectos muito fortes. Uma conjunção de Úrano, a querer ser diferente, ousado, com vontade de rasgar o convencional, ao ponto de afirmar que se não conseguir o cargo que quer, renunciará imediatamente ao mandato de deputado. Obviamente, com esta afirmação, percebe-se que a vontade não é servir o país, mas sim a sua vontade pessoal.

Também uma quadratura de Plutão, a querer a toda custa poder, neste caso poder político, ou aquilo que ele imagina que é poder político. Qualquer português medianamente informado sabe que o cargo que Fernando Nobre tanto ambiciona, o de presidente da Assembleia da República, é mais uma figura de 'senador', do que de alguém que detém poder político real. Oxalá não saia humilhado desta situação, pois o PPD tem demonstrado que tem memória de elefante. E tem muitos barões que não apreciam esta situação.

Aguardemos pelos tempos mais próximos.

.

16 de abril de 2011

El Calafate e o glaciar Perito Moreno, Patagónia, Argentina

Arriving at El Calafate, El Calafate, Argentina




This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 2008

El Calafate é uma pequena cidade localizada na província de Santa Cruz, Argentina próxima à fronteira com o Chile, tendo aproximadamente 5.500 habitantes. A capital da província de Santa Cruz é Rio Gallegos, a 270 kms de El Calafate.

El Calafate é uma cidade situada ao lado do lago Argentino, o maior do país.

É a cidade mais próxima do Parque Nacional dos Glaciares, cerca de 80 quilómetros de El Calafate, onde se localiza a maior geleira em extensão horizontal do mundo: Glaciar Perito Moreno que se encontra constantemente em evolução com diminuição da sua área devido ao aquecimento global. Também fica próxima de outra importante geleira: o Glaciar Upsalla.


É uma pequena cidade em franco desenvolvimento turístico, oferecendo boa estrutura hoteleira, um aeroporto moderno e óptima opções de turismo. As suas estradas são muito boas, bem sinalizadas, porém com pouco movimento. El Calafate possui um clima frio, com média anual de sete graus, temperaturas máximas por volta dos treze graus e mínimas por volta dos dez abaixo de zero.



Na região habitam exemplos extraordinários da fauna como o zorrino patagónico (como um gambá de faixa branca nas costas), o huemul (cervo), águia Mora, patos dos torrentes, cauquenes, entre outros.


A maior atração é o extraordinário Parque Nacional dos Glaciares, fundado em 1937 e declarado património da humanidade em 1981. Possui uma extensão de 725 mil hectares. Nele se localizam os glaciares Perito Moreno, Upsala, O'nelli, Spegazzinni, entre outros. São imponentes sentinelas de neve depositados por séculos nas suas origens, no alto da cordilheira dos Andes. Descem por extensões que chegam a 170 km. São formados basicamente por neve compactada, possuindo milhares de nuances do branco ao azul. Na sua maioria, terminam no lago Argentino [o maior lago da Argentina], onde se fragmentam desde farelo de gelo até grandes icebergs, descendo lentamente o leito do lago até que se derretem. Os glaciares movem-se até um metro por dia, provocando violentos atritos com o terreno, moldando-o e lançando no lago sedimentos finíssimos,que ficam em suspensão na água, formando o leite dos glaciares.

Fonte de informaçõs, daqui.
Conhecer o glaciar Perito Moreno,
a 80 kms de El Calafate


To Perito Moreno Glacier, El Calafate, Argentina
This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 200


The Catamaran , El Calafate, Argentina
This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 2008


From the catamaran, El Calafate, Argentina









This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 2008


View on the viewpoints, El Calafate, Argentina
This travel blog photo's source is TravelPod page: Feb 12, 2008


linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates