José Sócrates abandona a liderança do PS - um excelente exemplo do que é o «livre-arbítrio»

6 de junho de 2011 ·


Às 21h30 do dia das eleições legislativas - 5 Junho 2011 / Lisboa -, José Sócrates confirmou a sua derrota democrática nestas eleições, anunciando também a sua demissão do cargo de secretário-geral do PS, que ocupou nos últimos sete anos. [ É um sub-ciclo de Saturno] «É chegado o momento de abrir um novo ciclo político na vida do partido.»


Neste post aqui, escrevi isto, a nível astrológico: «Curiosamente, devido ao actual movimento retrógrado de Saturno ligou-se à Parte da Fortuna e Júpiter natais, indicando que nas eleições terá uma percentagem de votos favoráveis muito significativa, mas dificilmente ganhará as eleições para formar novo governo. No entanto, sentar-se-á na Assembleia da República como deputado da oposição.» Note-se no meu equívoco. Parti do princípio (errado) que ele se manteria na política. Mas Sócrates escolheu um destino diferente para a sua própria vida. Fez funcionar, de forma exemplar, o seu livre-arbítrio.

É nestes pormenores que os estudantes de astrologia podem perceber com exactidão milimétrica, como o livre-arbítrio de cada ser humano sobrepõe-se ao seu mapa astrológico. Este é o exemplo que nos ensina que a astrologia não é fatalista.

José Sócrates poderia, com toda a legitimidade, continuar a ser secretário-geral do PS e sentar-se na Assembleia da República, como deputado. No entanto, escolheu e usou o seu livre-arbítrio para se afastar de qualquer cargo político.

«Confessando sentir-se com a 'serenidade interior' de quem 'deu o seu melhor até ao limite das suas forças', garantiu não lamentar o que não fez, mas recordar o que fez. 'Não levo nem ressentimentos, nem amarguras. Não são essas as companhias que quero para os tempos felizes que tenho pela frente', afirmou ainda, antes de terminar dizendo: 'O meu coração está preenchido de amor ao meu país e de amor aos meus compatriotas''Novos Tempos' esotéricos que se aproximam, mesmo para a classe política. Os banqueiros serão os últimos a entrarem nesta mudança de enorme ciclo astrológico. Quem quiser conhecer mais sobre este ciclo astrológico que falo, pode clicar aqui.

Goste-se ou não do homem, foi um discurso notável. Teve alma e grandeza. Cumprindo o seu destino.

Este exemplo de livre-arbítrio, aplica-se à vida de cada um de nós. A astrologia aponta potenciais caminhos, mas é o ser humano quem escolhe o trilho que quer percorrer. Entendidos?

A partir de Agosto de 2012, o mapa astrológico de José Sócrates entrará num ciclo muito positivo. Aguardemos para percebermos que escolhas fará.

No momento do discurso (21h30) a Lua em trânsito estava em Leão (recebendo as atenções de todos) na casa 4 (regressando ao convívio familiar, afastado da política) a 6º de uma conjunção com Úrano natal, trazendo o «inesperado» para este país - o seu abandono da vida política, para já. Exemplar. 






.

6 de junho de 2011

José Sócrates abandona a liderança do PS - um excelente exemplo do que é o «livre-arbítrio»


Às 21h30 do dia das eleições legislativas - 5 Junho 2011 / Lisboa -, José Sócrates confirmou a sua derrota democrática nestas eleições, anunciando também a sua demissão do cargo de secretário-geral do PS, que ocupou nos últimos sete anos. [ É um sub-ciclo de Saturno] «É chegado o momento de abrir um novo ciclo político na vida do partido.»


Neste post aqui, escrevi isto, a nível astrológico: «Curiosamente, devido ao actual movimento retrógrado de Saturno ligou-se à Parte da Fortuna e Júpiter natais, indicando que nas eleições terá uma percentagem de votos favoráveis muito significativa, mas dificilmente ganhará as eleições para formar novo governo. No entanto, sentar-se-á na Assembleia da República como deputado da oposição.» Note-se no meu equívoco. Parti do princípio (errado) que ele se manteria na política. Mas Sócrates escolheu um destino diferente para a sua própria vida. Fez funcionar, de forma exemplar, o seu livre-arbítrio.

É nestes pormenores que os estudantes de astrologia podem perceber com exactidão milimétrica, como o livre-arbítrio de cada ser humano sobrepõe-se ao seu mapa astrológico. Este é o exemplo que nos ensina que a astrologia não é fatalista.

José Sócrates poderia, com toda a legitimidade, continuar a ser secretário-geral do PS e sentar-se na Assembleia da República, como deputado. No entanto, escolheu e usou o seu livre-arbítrio para se afastar de qualquer cargo político.

«Confessando sentir-se com a 'serenidade interior' de quem 'deu o seu melhor até ao limite das suas forças', garantiu não lamentar o que não fez, mas recordar o que fez. 'Não levo nem ressentimentos, nem amarguras. Não são essas as companhias que quero para os tempos felizes que tenho pela frente', afirmou ainda, antes de terminar dizendo: 'O meu coração está preenchido de amor ao meu país e de amor aos meus compatriotas''Novos Tempos' esotéricos que se aproximam, mesmo para a classe política. Os banqueiros serão os últimos a entrarem nesta mudança de enorme ciclo astrológico. Quem quiser conhecer mais sobre este ciclo astrológico que falo, pode clicar aqui.

Goste-se ou não do homem, foi um discurso notável. Teve alma e grandeza. Cumprindo o seu destino.

Este exemplo de livre-arbítrio, aplica-se à vida de cada um de nós. A astrologia aponta potenciais caminhos, mas é o ser humano quem escolhe o trilho que quer percorrer. Entendidos?

A partir de Agosto de 2012, o mapa astrológico de José Sócrates entrará num ciclo muito positivo. Aguardemos para percebermos que escolhas fará.

No momento do discurso (21h30) a Lua em trânsito estava em Leão (recebendo as atenções de todos) na casa 4 (regressando ao convívio familiar, afastado da política) a 6º de uma conjunção com Úrano natal, trazendo o «inesperado» para este país - o seu abandono da vida política, para já. Exemplar. 






.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates