Os veladores silenciosos

6 de maio de 2011 ·

 
«Veladores Silenciosos» é uma expressão muito usada na definição dos Mestres Ascencionados, por sua vez associados à Grande Fraternidade Branca. Estas linhas espirituais são muito utilizadas, sobretudo a partir dos anos 90, em que se notou uma deslocação colectiva mental da prática de devoção aos Santos para o amor aos Mestres Ascencionados (clicar ao lado).

A partir daí, foi conhecida uma complexa hierarquia, em que cada Mestre está ligado a um dos Raios Divinos. É uma coisa muito do 7º Raio, que trata dos rituais e cerimoniais. Foi necessária esta reestruturação das ideias, porque a mente do ser humano necessita entender os assuntos de forma estruturada, esquematizada e organizada.

Nesta estrutura dos Mestres Ascencionados existe a classificação de «Veladores Silenciosos», considerados como Seres que velam por grandes organizações planetárias e galácticas. O que é verdade, pois os planetas são seres vivos e orgânicos enquadrados na Criação de Deus. Mais recentemente, começou-se a atribuir qualidades mais próximas de nós, aos Veladores Silenciosos, como por exemplo: a guarda de cidades, países e, inevitavelmente, templos e igrejas. Nem podia ser de outra maneira. Procurem no Google e compreenderão do que falo.

Pretendo apenas fazer esta pequena afirmação: todos nós, seres humanos, somos veladores silenciosos. Quando dormimos, o nosso espírito simplesmente sai do nosso corpo físico e vai desempenhar certas tarefas.

Uma das tarefas mais nobres que desempenhamos fora do nosso corpo é a ajuda que prestamos, fornecendo a nossa energia a quem dela necessita: doentes, pessoas desesperadas, pessoas em sofrimento, amparo e cuidados aos indefesos. Isto, também é ser um velador silencioso.

O meu velador diário, nem sempre silencioso.



Photobucket


O 'Preto' é o meu velador. Gosta de estar ao meu lado, quando estou no computador, como se pode ver pela foto. Fechou os olhos por causa do flash. É amigo do peito do 'Tibério' (pastor alemão), tendo-o acolhido muito bem, quando este veio viver para casa, já adulto e abandonado, em Fevereiro de 2000.


Republicação de um post publicado aqui em 5/7/2009.


.

5 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...
6 de maio de 2011 às 11:56  

Um dos meu cães quando entra em casa deita-se na cozinha... é o velador do frigorífico!

Gostei de saber que velamos pelos doentes, indefesos, desamparados... :)

bom fim-de-semana!

Joana disse...
6 de maio de 2011 às 13:02  

Grata pela divulgação destas informações.

Cá em casa o velador silenciosa é a minha gata. Geralmente está onde eu estou, mas se sente que alguém cá em casa não está bem, vai imediatamente para o junto dessa pessoa.

Beijinhos e bom fim-de-semana

Astrid Annabelle disse...
6 de maio de 2011 às 13:21  

Bom dia querido António!
Esse tema me fascina!
Somos veladores sim! E como!

Avisa ao Preto que logo mais estarei conversando com ele ao vivo e a cores.... e com o Tibério igualmente!

Sentiu meu abraço nesses últimos dias?
Beijos
Astrid Annabelle

Ricardo Nuno disse...
6 de maio de 2011 às 14:27  

António, o Preto é uma gato com muita pinta! Eu cá em casa, tenho dois, ali no quintal... um par de siameses..

Abraço e bom fds!

MARCELO DALLA disse...
6 de maio de 2011 às 23:48  

Querido amigo!!!
Adorei este post, tomou um rumo inesperado e muito bem humorado no final. Que graça o Preto!!!
Fiquei ainda mais inspirado para adotar um gatinho.
Grande abraço e um lindo fim de semana pra ti!!!

6 de maio de 2011

Os veladores silenciosos

 
«Veladores Silenciosos» é uma expressão muito usada na definição dos Mestres Ascencionados, por sua vez associados à Grande Fraternidade Branca. Estas linhas espirituais são muito utilizadas, sobretudo a partir dos anos 90, em que se notou uma deslocação colectiva mental da prática de devoção aos Santos para o amor aos Mestres Ascencionados (clicar ao lado).

A partir daí, foi conhecida uma complexa hierarquia, em que cada Mestre está ligado a um dos Raios Divinos. É uma coisa muito do 7º Raio, que trata dos rituais e cerimoniais. Foi necessária esta reestruturação das ideias, porque a mente do ser humano necessita entender os assuntos de forma estruturada, esquematizada e organizada.

Nesta estrutura dos Mestres Ascencionados existe a classificação de «Veladores Silenciosos», considerados como Seres que velam por grandes organizações planetárias e galácticas. O que é verdade, pois os planetas são seres vivos e orgânicos enquadrados na Criação de Deus. Mais recentemente, começou-se a atribuir qualidades mais próximas de nós, aos Veladores Silenciosos, como por exemplo: a guarda de cidades, países e, inevitavelmente, templos e igrejas. Nem podia ser de outra maneira. Procurem no Google e compreenderão do que falo.

Pretendo apenas fazer esta pequena afirmação: todos nós, seres humanos, somos veladores silenciosos. Quando dormimos, o nosso espírito simplesmente sai do nosso corpo físico e vai desempenhar certas tarefas.

Uma das tarefas mais nobres que desempenhamos fora do nosso corpo é a ajuda que prestamos, fornecendo a nossa energia a quem dela necessita: doentes, pessoas desesperadas, pessoas em sofrimento, amparo e cuidados aos indefesos. Isto, também é ser um velador silencioso.

O meu velador diário, nem sempre silencioso.



Photobucket


O 'Preto' é o meu velador. Gosta de estar ao meu lado, quando estou no computador, como se pode ver pela foto. Fechou os olhos por causa do flash. É amigo do peito do 'Tibério' (pastor alemão), tendo-o acolhido muito bem, quando este veio viver para casa, já adulto e abandonado, em Fevereiro de 2000.


Republicação de um post publicado aqui em 5/7/2009.


.

5 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Um dos meu cães quando entra em casa deita-se na cozinha... é o velador do frigorífico!

Gostei de saber que velamos pelos doentes, indefesos, desamparados... :)

bom fim-de-semana!

Joana disse...

Grata pela divulgação destas informações.

Cá em casa o velador silenciosa é a minha gata. Geralmente está onde eu estou, mas se sente que alguém cá em casa não está bem, vai imediatamente para o junto dessa pessoa.

Beijinhos e bom fim-de-semana

Astrid Annabelle disse...

Bom dia querido António!
Esse tema me fascina!
Somos veladores sim! E como!

Avisa ao Preto que logo mais estarei conversando com ele ao vivo e a cores.... e com o Tibério igualmente!

Sentiu meu abraço nesses últimos dias?
Beijos
Astrid Annabelle

Ricardo Nuno disse...

António, o Preto é uma gato com muita pinta! Eu cá em casa, tenho dois, ali no quintal... um par de siameses..

Abraço e bom fds!

MARCELO DALLA disse...

Querido amigo!!!
Adorei este post, tomou um rumo inesperado e muito bem humorado no final. Que graça o Preto!!!
Fiquei ainda mais inspirado para adotar um gatinho.
Grande abraço e um lindo fim de semana pra ti!!!

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates