Quem é Jesus?

13 de maio de 2011 ·


As esculturas que mostro a seguir estão em Amarillo, Texas, E.U.A., e são de metal e do tamanho de uma pessoa. O artista Steve Thomas fe-las por devoção, e o terreno onde o conjunto de esculturas estão expostas foi doado por Chris Britten. O espaço está localizado entre a Interestadual 40 e a antiga Rota 66. Este conjunto reproduz as chamadas «estações da Via Sacra» que narram as últimas horas de vida de Jesus.

Não apresento nenhuma das imagens com Jesus na cruz por não me sentir bem com essa ideia e por não estar de acordo com a Igreja Católica, que explora esta situação da crucificação.

Fonte: Para quem quiser ver todas as esculturas, clicar aqui.











7 comentários:

Astrid Annabelle disse...
13 de maio de 2011 às 21:11  

Simplesmente lindo! Eu amo Jesus!
Um beijo grande António!
Astrid Annabelle

Rosemildo Sales Furtado disse...
14 de maio de 2011 às 01:19  

Belíssimo post amigo. Parabéns.

Abraços e ótimo final de semana pra ti.

Furtado.

Maria Izabel Viégas disse...
14 de maio de 2011 às 04:08  

Amigo, concordo plenamente contigo, não só hoje, assim o sou desde a juventude.
Não apresento nenhuma das imagens com Jesus na cruz por não me sentir bem com essa ideia e por não estar de acordo com a Igreja Católica, que explora esta situação da crucificação."
Em verdade, sepre meu primeiro pensamento vai a Deus, creio que sempre o adorei. Sem explicações nem porquês, Sentimento pro que prece que veio conmigo, marcado. E como Mestre maior, aqui entre nós, Jesus. O Caminho.
Lindo post, António querido!
Muitos beijos!

Luma Rosa disse...
14 de maio de 2011 às 06:07  

As esculturas são manifestações de crença que o artista sente e no sentido de adoração muitas pessoas não entendem. Mas não tem como não admirar, mesmo que seja somente pelo senso artístico.

Astrid vai para Portugal? Será que ela me coloca na mala? :)

António, me desculpe a ignorância, mas tem uma questão para você resolver aqui ou aqui.
Bom fim de semana! Beijus,

Fatimawine disse...
14 de maio de 2011 às 12:05  

Boa pergunta!

Para uns o maior revolucionário de sempre, para outros o filho de Deus feito homem,para mim, o Divino Coração.Ou ainda, um poço de Misericórdia sem fim.

Serginho Tavares disse...
14 de maio de 2011 às 21:11  

Assim como você não gosto das imagens de Jesus na Cruz

Este post venceu um prêmio lá no meu blog!
Veja aqui querido: http://justoedigno.blogspot.com/2011/05/os-melhores-da-semana-chupa-que-e-de.html

Beijos

Daisy disse...
15 de maio de 2011 às 00:00  

Viva António,

agora posso dizer e escrever que já conheço alguém (mesmo que seja "virtualmente") que também não gosta de ver Jesus na cruz!
Caramba, como foi difícil encontrar! :)

Um dia resolvi ir mais fundo e tentar descobrir em mim mesma por que razão esta imagem me faz tanta confusão a ponto de rejeitá-la. Meditei. Concluí (entre outras coisas) que retrata, a nua e crua realidade da crueldade do ser humano, o sofrimento de um Homem que tanto tanto tanto Bem nos fez, de um homem que nos veio mostrar quem nós verdadeiramente podemos ser, a quem aspiramos e o quanto o Amor nos eleva, nos cura. Tantas imagens bonitas do Mestre, e é logo esta que predomina. Fico triste. Tento distanciar-me para não viver estas emoções intensamente senão acabo com os olhos muito inchados e não há pepinos que cheguem ;-).
Ainda hoje, 2000 mil anos depois, ainda continuamos a ser cruéis e tudo o que ele ensinou continua a ser válido, hoje mais do que nunca. Talvez agora estejamos no ponto certo para o entender verdadeiramente e seguir a moral que ele nos deixou ("ninguém chega ao Pai senão por mim").
Para mim ele é O Mestre.

Um abraço,
Susana.

PS - no estudo da Vida Espiritual aprendi que Jesus, o Espírito, levou à volta de 4 milénios (4000) para tornar o seu "corpo" mais denso a fim de poder reencarnar no nosso planeta Terra. Por aqui se pode imaginar o estado de pureza do Espírito de Jesus, o nível vibracional muito elevado onde ele vibra.

13 de maio de 2011

Quem é Jesus?


As esculturas que mostro a seguir estão em Amarillo, Texas, E.U.A., e são de metal e do tamanho de uma pessoa. O artista Steve Thomas fe-las por devoção, e o terreno onde o conjunto de esculturas estão expostas foi doado por Chris Britten. O espaço está localizado entre a Interestadual 40 e a antiga Rota 66. Este conjunto reproduz as chamadas «estações da Via Sacra» que narram as últimas horas de vida de Jesus.

Não apresento nenhuma das imagens com Jesus na cruz por não me sentir bem com essa ideia e por não estar de acordo com a Igreja Católica, que explora esta situação da crucificação.

Fonte: Para quem quiser ver todas as esculturas, clicar aqui.











7 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Simplesmente lindo! Eu amo Jesus!
Um beijo grande António!
Astrid Annabelle

Rosemildo Sales Furtado disse...

Belíssimo post amigo. Parabéns.

Abraços e ótimo final de semana pra ti.

Furtado.

Maria Izabel Viégas disse...

Amigo, concordo plenamente contigo, não só hoje, assim o sou desde a juventude.
Não apresento nenhuma das imagens com Jesus na cruz por não me sentir bem com essa ideia e por não estar de acordo com a Igreja Católica, que explora esta situação da crucificação."
Em verdade, sepre meu primeiro pensamento vai a Deus, creio que sempre o adorei. Sem explicações nem porquês, Sentimento pro que prece que veio conmigo, marcado. E como Mestre maior, aqui entre nós, Jesus. O Caminho.
Lindo post, António querido!
Muitos beijos!

Luma Rosa disse...

As esculturas são manifestações de crença que o artista sente e no sentido de adoração muitas pessoas não entendem. Mas não tem como não admirar, mesmo que seja somente pelo senso artístico.

Astrid vai para Portugal? Será que ela me coloca na mala? :)

António, me desculpe a ignorância, mas tem uma questão para você resolver aqui ou aqui.
Bom fim de semana! Beijus,

Fatimawine disse...

Boa pergunta!

Para uns o maior revolucionário de sempre, para outros o filho de Deus feito homem,para mim, o Divino Coração.Ou ainda, um poço de Misericórdia sem fim.

Serginho Tavares disse...

Assim como você não gosto das imagens de Jesus na Cruz

Este post venceu um prêmio lá no meu blog!
Veja aqui querido: http://justoedigno.blogspot.com/2011/05/os-melhores-da-semana-chupa-que-e-de.html

Beijos

Daisy disse...

Viva António,

agora posso dizer e escrever que já conheço alguém (mesmo que seja "virtualmente") que também não gosta de ver Jesus na cruz!
Caramba, como foi difícil encontrar! :)

Um dia resolvi ir mais fundo e tentar descobrir em mim mesma por que razão esta imagem me faz tanta confusão a ponto de rejeitá-la. Meditei. Concluí (entre outras coisas) que retrata, a nua e crua realidade da crueldade do ser humano, o sofrimento de um Homem que tanto tanto tanto Bem nos fez, de um homem que nos veio mostrar quem nós verdadeiramente podemos ser, a quem aspiramos e o quanto o Amor nos eleva, nos cura. Tantas imagens bonitas do Mestre, e é logo esta que predomina. Fico triste. Tento distanciar-me para não viver estas emoções intensamente senão acabo com os olhos muito inchados e não há pepinos que cheguem ;-).
Ainda hoje, 2000 mil anos depois, ainda continuamos a ser cruéis e tudo o que ele ensinou continua a ser válido, hoje mais do que nunca. Talvez agora estejamos no ponto certo para o entender verdadeiramente e seguir a moral que ele nos deixou ("ninguém chega ao Pai senão por mim").
Para mim ele é O Mestre.

Um abraço,
Susana.

PS - no estudo da Vida Espiritual aprendi que Jesus, o Espírito, levou à volta de 4 milénios (4000) para tornar o seu "corpo" mais denso a fim de poder reencarnar no nosso planeta Terra. Por aqui se pode imaginar o estado de pureza do Espírito de Jesus, o nível vibracional muito elevado onde ele vibra.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates