Novas datas do zodíaco: Ophiucus, o 13º signo? Vamos com calma, sim?! Não tente ajustar o seu signo

16 de janeiro de 2011 ·


Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo «Lince». 
Clicar no nome dos jornais ou entidades.

Esta semana, no passado dia 11 de janeiro, o secundário jornal online americano, o «Star Tribune», de Minneapolis, St. Paul,  Minnesota, trazia a notícia que o astrónomo Parke Kunkle, membro do Minnesota Planetarium Society, afirmara que devido a um fenómeno há muito tempo conhecido pelos astrólogos como «precessão dos equinócios», houvera mudanças de signos. Numa linguagem mais simples: já há muito tempo que o posicionamento dos signos não correspondia ao das constelações.  Assim, vem o astrónomo dizer que havia mais um, o 13º, de nome Ofhiucus (Ofiuco) ou Serpentário. E foi dada a relação das datas reconfiguradas dos novos signos, que deixo mais abaixo no texto, para poderem avaliar. Vamos com calma, sim?! Não tente ajustar o seu signo só porque soube dessa notícia. Este tipo de informação reúne todos os ingredientes para os media, pois interessa a milhões de pessoas, que não sabendo astrologia, pelo menos sabem o seu signo solar. O link que deixei no «Star Tribune» já é o 'update' da informação, com data de 14. Que pena eu não ter guardado a do dia 11, a original. Tudo isto, para já é um tremendo disparate.

Um astrónomo a falar de astrologia? Eu sei que eles adoram, mas é muito estranho, convenhamos! Aqui há gato! Seria  o mesmo que um nadador olímpico falasse de surf de alta competição, com a intenção de mexer nas regras do jogo. O elemento comum 'parece' ser o mesmo - a água -, mas o que lá se faz nada tem a ver uma coisa com a outra. Astronomia não é astrologia. Mais adiante desenvolvo isto. Como deveria ser do conhecimento comum, as regras da Astrologia e da Astronomia são muito diferentes. Totalmente diferentes, como têm que ser.

Continuemos com a história da notícia que já percorreu o mundo. No dia seguinte, a 12 de janeiro, o «NBC News online» fez eco dessa notícia. Assim, a notícia estava lançada a nível nacional (E.U.A.). No dia 13, o superblogue (pró-democratas) «The Huffington Post» também falava do assunto e, logo a seguir, 14 de janeiro, o ultrainfluente «Washington Post» também mencionava o tema do tal astrónomo. Foi o suficiente para surgirem em todo o mundo milhares de réplicas dessa notícia. Até um prestigiado jornal desportivo português, o «Record», decidiu interessar-se pelo assunto, entrevistando a astróloga Vera Spieglar, com uma abordagem zen.  Os blogues puseram-se em marcha. Os chats, também. Tudo o que é internet se movimentou. Devem imaginar como a notícia já está espalhada. Basta procurarem no Google e terão muito com que se entreter.

Eu recebi inúmeros emails e também mensagens no Facebook, a fazerem-me perguntas. Por isso decidi escrever este post, para esclarecer as dúvidas dos meus leitores.

Vídeo com as palavras do astrónomo



Este assunto, a «precessão dos equinócios» é do conhecimento dos astrólogos sérios e responsáveis. Eu próprio, já tratei o caso em duas ocasiões diferentes: aqui (publicada em 2007, apesar de escrita em 2004) e aqui (2010) Portanto, este assunto não me apanhou de surpresa. Se tiverem tempo e paciência, recomendo a leitura, sobretudo a primeira, esta, para principiarem a conhecer o assunto, com a visão do astrólogo e não com a visão do astrónomo, que é bem diferente. A crítica desses astrónomos é que um 13º signo deveria fazer parte da astrologia. Segundo eles, na Antiga Babilónia, apenas 12 das 13 constelações foram levadas em conta, ignorando o Serpentário (Ophiuchus). O símbolo desse signo é a cobra.


A internet tem um poder assombroso. Darei uma panorâmica sucinta da quantidade de gente que assinalou a sua presença e teve uma determinada ação nos sites acima mencionados. [Na data em que estou a escrever: 15 Janeiro, a partir das 20 horas de Portugal]. O «Star Tribune» teve mais de 5.000 'gostos' que foram parar ao Facebook e 286 twitts. No «NBC News online» cerca de 40 mil pessoas recomendaram no Facebook. Obviamente o «The Huffington Post» superou estes números com uns assombrosos 71 mil para o Facebook, 137 mil twitts, mais de 5 mil emails a amigos e mais de 3 mil comentários. Impressionante! O «Washington Post» portou-se assim: mais de 54 mil 'gostos' enviados para o Facebook.


Segundo o astrónomo, no novo calendário,
a distribuição dos 13 signos por datas seria assim:

Capricórnio: de 20 de janeiro a 16 de fevereiro
Aquário: de 16 de fevereiro a 11 de março
Peixes: de 11 de março a 18 de abril
Áries/carneiro: de 18 de abril a 13 de maio
Touro: de 13 de maio a 21 de junho
Gémeos: de 21 de junho a 20 de julho
Câncer/Caranguejo: de 20 de julho a 10 de agosto
Leão: de 10 de agosto a 16 de setembro
Virgem: de 16 de setembro a 30 de outubro
Libra/Balança: de 30 de outubro a 23 de novembro
Escorpião: de 23 a 29 de novembro
Ophiucus/Serpentário: de 29 de novembro a 17 de dezembro
Sagitário: de 17 de dezembro a 20 de janeiro

Só pelo início da lista dá logo para se ver que não foi feita por um astrólogo. Como sabem, os astrólogos comentam (aulas, textos, etc.) os signos fazendo-os coincidir com o início da primavera, portanto, Áries/Carneiro, seria o primeiro.O astrónomo Parke Kunkle, que desencadeou todo este borburinho, apresenta a sua lista usando o ano comum, de janeiro a dezembro. Só por aqui se vê que este astrónomo não está interessado em respeitar as regras milenares da astrologia. Típico dos astrónomos.

Por esta nova lista, o meu signo passaria a ser Touro. No entanto, este blogue é feito por alguém de Gémeos! Se é!

O possível glifo para Ofiuco ou Serpentário.



 A astrologia funciona tal como é conhecida. Há milhares de anos!

Este 13º signo é do conhecimento generalizado dos astrólogos, que desde há quase 2.000 anos não têm ligado nenhuma ao tema, por uma razão muito simples. A astrologia é uma linguagem simbólica destinada ao ser humano. A astronomia é uma ciência que analisa o que o universo tem para dar em termos palpáveis: estrelas, planetas e demais objectos celestes. Já li dezenas ou centenas de textos (nos blogues então, nem se fala!) em que, por sistema a astrologia é sempre denegrida pelos astrónomos e os argumentos, habitualmente, são de quem nada sabe desta nossa arte. Que fazer? Nada. 

Por outro lado, muitos astrólogos põe-se a jeito para levarem na cabeça, pois fazem afirmações própria de quem não aprofundou estes temas. Que um estudante de astrologia o diga, tudo bem, pois faltam-lhe anos de prática. O que não se pode aceitar é a atitude displicicente daquelas pessoas que, sendo profissionais, não cuidam da sua linguagem e, sobretudo da sua arte. E, não cuidam, porque na verdade, não são astrólogos, mas outra coisa qualquer.

Como estas duas actividades (astrólogo e astrónomo) só recentemente é que se separaram, pois durante milénios eram praticadas pelas mesmas pessoas, percebe-se que haja uma certa competitividade por parte de alguns astrónomos, como o americano  Parke Kunkle que resolveu levantar esta questão, só que desta vez, a sua voz foi amplificada ao máximo, pois a internet permite isso mesmo. Ele próprio afirmou: «But, don't expect your horoscope reading to change.» ['Mas não fique na expectativa que a leitura do seu horóscopo (mapa natal) mude.']


Falemos um pouco de Ofiuco

Ophiuchus [Ofiuco], o Serpentário, é uma constelação. Não é um signo. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Ophiuchi. Representa-se o serpentário como um homem segurando a Serpente, que fica dividida em duas partes no céu, Serpens Caput e Serpens Cauda, sendo mesmo assim contadas como uma única constelação. De acordo com as fronteiras modernas da astronomia, as constelações suas vizinhas são: Hercules, Serpens Caput, Libra, Scorpius, Sagittarius, Serpens Cauda e Aquila.

Ofiúco, na mitologia grega, corresponde a Asclepio, filho do deus Apolo e da mortal Corónides. Desenvolveu grande habilidade na medicina e acreditava-se que tinha o poder de ressuscitar os mortos. Ofendido, Hades (Plutão) pediu a Zeus (Júpiter) que o matasse, por violar a ordem natural das coisas — e Zeus concordou. No entanto, como tributo ao seu valor, decidiu colocá-lo no céu rodeado por uma serpente, símbolo da vida que se renova.

aqui

Walter Berg é um astrónomo/astrólogo britâncio que escreveu o livro
'The 13 Signs of the Zodiac'.
Portanto, é um assunto deveras conhecido, que surge agora como grande descoberta.

Recomendo a leitura deste blogue em língua inglesa:
«DarkStar Astrology»

Como devem imaginar, uma simples consulta ao Google atira-nos para um mundo de blogues de astrologia, em inglês, que aproveitando a onda desta notícia já estão a tentar encontrar definições para o hipotético signo Ofiuco / Serpentário. Obviamente, também há os aproveitadores, do lado astrológico. Somos todos seres humanos.


 Futuro

A recente conjunção de Úrano e Júpiter, trouxe uma nova chamada de atenção sobre um determinado aspecto que pode envolver a astrologia. Quem sabe se Úrano e Plutão, em quadratura entre 2012-2015, pode muito bem trazer grandes transformações para a astrologia, com novas ideias. Quem sabe? É necessário tempo para que as ideias amadureçam. Vejam o que se passa com Quíron, descoberto nos anos 70, que ainda está a ser investigado e analisado, apesar de já existirem livros sobre esse astro.

Mas por enquanto, temos que esperar para ver, analisar, perceber. Tudo está como sempre esteve. Mas estejamos abertos a possíveis mudanças no futuro.

Não sejamos nem tão vanguardistas a todo o custo, nem tão parados no tempo que tudo fique cristalizado à nossa volta. Saibamos usar «prudência e ousadia» que lá chegaremos. No entanto, aquilo que penso mesmo, é que a haver mudanças profundas na astrologia, só ocorrerão em plena Era de Aquário, daqui por uns 100 anos.

Também nada me garante que a realizar-se a ascensão do planeta, não seja necessária uma nova ordem de entendimento. Saibamos aguardar. Por enquanto, fiquemos com os signos que nos acostumámos a ter. Fiquemos em paz connosco mesmos. Sejamos o que a essência do nosso ser nos pede.


Depoimento muito esclarecido e sem animosidade pelo astrónomo Prof. Paulo Araújo Duarte, do Departamento de Geociências da Universidade Federal de Santa Catarina. Ver aqui.

.

75 comentários:

Cristiano Melo disse...
16 de janeiro de 2011 às 08:43  

Caro amigo,

Mais uma vez obrigado pelas informações que nos traz. Eu, como acredito que muitos, estava confuso com relação a este tema. Achei-o mais que sensato e esclarecedor. Muito obrigado.

Abraço apertado

Astrid Annabelle disse...
16 de janeiro de 2011 às 09:34  

Maravilhoso post António querido!
E com a marca registrada da qualidade superior!
Somente uma pessoa que conhece profundamente o tema pode escrever um texto desses, portanto eu lhe agradeço de coração, já que fui uma das que lhe pediu orientação por email para esta questão cabeluda!
Sinto como você...sou geminiana raça pura, duplamente!!!!rsss
Quem sabe sabe. E eu recomendo a todos que entrem nos links oferecidos pelo António. Existem pérolas escondidas aí!
Irei partilhar e divulgar este seu post!

Outra coisa:
Vi e li o texto que acrescentou ao link da entrevista!
Por isso ganha dois beijos!
E mais um para que o seu dia seja excelente.
Astrid Annabelle

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...
16 de janeiro de 2011 às 10:08  

Hummm
Vou ser sincero, não aprovo mesmo essa mudança zodiacal. Me parece apenas alguém que quer fama, talvez.
Achei tudo esquisito demais rs.
a explicação está excelente, como bem disse a Astrid.
Abraços e bom domingo!

HAZEL disse...
16 de janeiro de 2011 às 11:09  

Mais tarde ou mais cedo, este post tinha que sair! ahahah
Está claríssimo, assim como a explicação que me deu há uns meses atrás (antes de ter rebentado esta bomba internáutica) acerca da precessão dos equinócios.

Um beijinho estrelar :)

Capadocio disse...
16 de janeiro de 2011 às 11:46  

Antonio o que voce nao diz, e que o ceu real e o ceu astrologico coincidiram uma vez, e foi no século I quando Ptoleomeu codificou o q hoje se conhece como a pseudo-ciencia da astrologia. Ou seja no século I , a Astrologia seguia o ceu real, e as efemérides correspondiam com o q se observava no ceu. Depois de 2000 anos, pelo movimento de precesão isso ja não acontece e o ceu astrologico nao coincide mais com o ceu real.
Voce tambem poderia ser sincero e contar q existe uma escola de Astrologia Sideral que leva em conta as REAIS posições dos astros na Ecliptica e no Zodíaco.
Um abraço de um cético que gosta de Astrologia por q e a metafora q a nossa sociedade usa para as pessoas falarem de si mesmas ou do q eles acham q são.

Joana disse...
16 de janeiro de 2011 às 13:05  

Quando vi o novo acerto dos signos e percebi que seria Carneiro e não Touro pensei, impossível. Sei que tenho alguma energia de carneiro, mas as caracteristicas de Touro assentam-me mesmo muito bem!

Grata pela informação.

Beijinhos

Soraia disse...
16 de janeiro de 2011 às 13:14  

Olá António!

Procurei pelo Ophiucus dia desses aqui no blog e nada encontrei...
Que bom que você postou hoje algo sobre este assunto "polêmico".

Já virou link lá no Arcano.

Bjs:)

Siala disse...
16 de janeiro de 2011 às 13:30  

Embora seja uma iniciada verdinha :) já tinha lido textos sobre isto. Este tema nada tem de novo, a não ser a projecção que lhe está a ser dada internacionalmente. Concordo inteiramente contigo e com a tua forma clara de colocares a questão. Sinceramente nunca me passaria pela cabeça mudar de signo, não por uma questão de apego, mas simplesmente por uma questão lógica...
Namasté

Adelaide Figueiredo disse...
16 de janeiro de 2011 às 13:59  

António,

Logo que vi a notícia no 1º dia lembrei-me da precessão dos equinócios e do seu post tão bem escrito e elucidativo. Tive algumas pessoas que me perguntaram e eu tentei explicar. Vamos aguardar. Se houver mudanças não serão para agora. Estou convencida que daqui a muitos anos tudo se consolide mais. Por hora vou apenas lendo as notícias e olhando no meio delas muita trapalhada, muito desconhecimento e muito aproveitamento.

Abraço

IdoMind disse...
16 de janeiro de 2011 às 15:43  

António,

Desde que o meu ex-marido virou pastor acredito que tudo nesta vida é possível.
Então paro diante da informação que recebo e tento perceber se faz sentido para mim.Sem excluir a possibilidade de mudar a visão sobre os assuntos ampliando a minha perspectiva sobre os mesmos.

Quanto a esta notícia não foi preciso pensar muito para concluir que alguma coisa não encaixava.

Eu carneiro é de rebolar no chão a rir! Será que alguém que já tenha ido a uma consulta de astrologia tenha realmente colocado em causa a que signo pertence com esta noticia? Ou a consulta correu muito mal ou a pessoa era surda..

Confesso que estava a aguardar a tua opinião para explicar o que a minha percepção me dizia que não podia ser assim.
Obrigado.Este teu post sim, faz sentido para mim.Todo o sentido aliás.

A astronomia, assim como outros ramos da ciência estão a fazer, vai acabar por dar a mão à astrologia e juntos, num trabalho sério e consciente de cooperação, lançarão as bases de um novo conhecimento que iluminará de forma esclarecida o auto-conhecimento.Acredito nisto.

Um grande beijo e uma ENORME obrigado

Ricardo Nuno disse...
16 de janeiro de 2011 às 15:51  

Olá António, tudo bem? Olha, eu tomei conhecimento desta notícia através da internet e li um pequeno desenvolvimento, mas apesar de não ter nenhum conhecimento técnico de astrologia, rejeitei liminarmente algo que não me pareceu ter pés nem cabeça. E agora vejo isso confirmado com este teu post. Lúcido e em linguagem simples e de fácil acesso a todos, puseste os pontos nos i´s.

Agradeço o teu esclarecimento. Bom domingo!

Abraço ariano,

Ricardo

Dunyazade disse...
16 de janeiro de 2011 às 16:36  

Estes astrónomos dão-me uma raiva às vezes. Cientistas a sério passam a ser pseudo-cientistas (na minha perspectiva) quando não tratam a astrologia com o mesmo método com que supostamente tratam "assuntos sérios". É difícil por vezes ficar de boca calada e não lhes chamar idiotas, mas sei que ignorá-los é o melhor caminho. Os cães ladram e a caravana passa.
O seu artigo explica muito bem toda esta "recente polémica".
Não sei quando é que a astrologia voltará a recuperar a reverência com que era encarada em outros tempos, tempos remotos e... "pouco civilizados"? Muita gente tem pela a astrologia o tipo de, humm, vá lá, afecto que se tem secretamente pela miúda (ou rapaz) feio da escola. Não sei se me faço entender. Desde que seja um segredo bem guardado, desde que os outros não lhe conheçam este Pecado - então está tudo bem. É quase (ou pior) semelhante a dizer que se acredita em Ovnis.

Pelo menos na sociedade ocidental somos apenas ridicularizados. Ou tratados como atrasados mentais. Noutras sociedades é proibido e há quem morra por isso (lembra-me o caso de um astrólogo que estava preso num país do médio-oriente, já não sei qual, e o Estado queria matá-lo. Por causa da astrologia. Não sei se morreu, se ainda está vivo).

Na verdade até prefiro que seja este o estatuto actual da arte, porque quando for começada a ser levada a sério... estamos tramados. Mil e uma regulamentações vão aparecer, aposto. E depois, adivinho, só a poderá praticar quem tiver uma Licença. Passada por uma Ordem Competente. Vai ser igual a ser médico e advogado. A longo prazo não penso que isso servirá a Astrologia. Logo se verá. Penso também que vai começar a haver profundas transformações nesta matéria quando Plutão entrar em Aquário (2024?).

(Eish, escrevi um tratado. Vou pôr no meu blog.)

O que eu gostava mesmo de saber (procurei e não encontrei), era a data de nascimento deste senhor, desta inteligentíssima e sapiente criatura.

Um abraço,

Dunya

Serginho Tavares disse...
16 de janeiro de 2011 às 17:04  

Que grande bobajada! Mas esperar o que de um astrônomo e americano ainda por cima? E pra piorar, do interior! aAh me poupe desse povo imbecil!

Se bem que eu preferia ser de gêmeos do que de câncer, mas fazer o que? Eu também queria ser milionário. A gente quer tanta coisa não é?

Beijos querido e obrigado por nos elucidar este imbróglio!

arKana disse...
16 de janeiro de 2011 às 17:56  

Olá António,
uff! uff mesmo! era preciso este post, muito preciso! para trazer à terra muita confusão mental que anda por aí :D
desde o inicio que a minha intuição me dizia que isto não podia ser! até porque, carneiro como eu, a virar peixes hummm na na eheh
beijo e muito obrigada!

Lúcia Soares disse...
16 de janeiro de 2011 às 18:10  

Não tinha lido nada sobre ese novo signo. Sou Touro e não gostaria de ser Áries! Para onde iriam nossas crenças todas, com uma mudança assim?!
Que bom que vim ler. Vou reler e talvez ler mais outra vez, para assimilar bem.
Bom restinho de domingo!

Susana Vitorino disse...
16 de janeiro de 2011 às 18:12  

Bom, eu estava em pulgas para o teu texto!

Melhor explicação até agora (mesmo entre os nossos profissionais - há que dizê-lo com frontalidade!)

Só podia vir de ti! Sempre profissional, claro, correcto, com tudo no sítio, até mesmo para leigos.

OBRIGADA* Ai! Como é bom aprender!!!

(Orgasmias!)

Beijocas gordas e repenicadas*

arKana disse...
16 de janeiro de 2011 às 18:27  

António,
coloquei um post com um link para cá!
e já partilhei.
beijos

Hanah disse...
16 de janeiro de 2011 às 18:42  

Olá Antonio,
Vim dar-lhe um abraço por tão ótima explicação., pois a partir do momento que li a noticia, o meu Asc Gemeos, juntamente com o meu Mercúrio e Sol em Libra,:))))) não poderia deixar de dar um pitaco. Pois quando ouvi a noticia, e depois passei a ler os mais altos absurdos de gente desmarcando casamento e tatuagem, não podia deixar passar batido e fiz um post ontem também sobre o assunto.
Entendo também que a água tem muito haver com isso e de uma forma genérica....ou então a metereologia deve estar louca.... se é que me entende...
Na verdade tive o mesmo pensamento que você, se quiser dê uma passada na minha página no Face para ver e ler a sequência que foi se formando na minha mente....serpentário(s)
e se me permitir, gostaria também de fazer um link desse seu post lá no stellium....

Beijão

Hanah = Raquel ? ;)))

lolipop disse...
16 de janeiro de 2011 às 19:35  

Ainda bem que não deixei de ser àries...já me tinha acostumado (risos9.
Gostei da explicação, de facto, cada vez é preciso mais prudência e análise detalhada e especializada em todas as questões, sob pena de assimilarmos apenas o sensacionalismo especulativo.
Abraços

Universo Holístico disse...
16 de janeiro de 2011 às 22:19  

Olá Antonio
Adorei o seu texto, eu acho você um astrólogo de muito bom senso e discernimento.
Eu como uma estudante de astrologia iniciada a 10 anos (pois não é minha profissão, sou da área tecnológica) e astrônoma amadora a uns 12 anos quando li esse texto deste astrônomo percebi um recado ( ou questionamento? )oculto...
Em minhas percepções / insights acredito também que a personalidade coletiva mudará após a transição para a Era de Aquário e só ai então a astrologia deveria mudar, acredito que agora para os que gostam de astrologia e também de astronomia seria ouvir os dois lados e dar um estudo bem elaborado a população que hoje tem muita sede de informação/esclarecimento e conhecimento,
E assim as gerações futuras terão um material muito bom para as novas analises!
Obrigada pelo texto!
Abraços

Nilce disse...
17 de janeiro de 2011 às 00:29  

Oi Antônio

Não tinha ouvido falar nada sobre isso, mas que ficaria estranho, ficaria.
Obrigada pelo belo texto e pelas explicações.

Bjs no coração!

Nilce

ManDrag disse...
17 de janeiro de 2011 às 00:36  

Sensacionalismo! Espectáculo! Circo Romano é o que o pessoal gosta! Pensar para quê? Isso dá trabalho e não traz fama nem resultados materiais imediatos.
Basta ver que a Astrologia é um Saber (Arte como bem lhe chamas) Tradicional. Ora o que é tradicional não muda só porque um badameco qualquer em busca de fama se lembrou de inventar o que já todos sabiam.

Enfim... é o mundo que temos! Haja paciência para esta águas piscianas!

Beijos

marcelo dalla disse...
17 de janeiro de 2011 às 02:00  

Excelente, querido!!!
Como sempre, aliás. Muitas pessoas me perguntaram sobre isso durante a semana, não tive tempo de pesquisar e escrever nada, mas o vc o fez maravilhosamente e vou compartilhar.

Já havia lido a notícia meses atrás, não imaginei q iria se espalhar tanto. As pessoas gostam de uma polêmica...
Boa semana, meu amigo!!!!

Ma disse...
17 de janeiro de 2011 às 05:27  

Sou um entusiasta do assunto, mas vi na hora que tinha de ser coisa de astrônomo, hehe

Seu esclarecimento foi ótimo, hehe

abs

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:00  

Cristiano, meu amigo,

Eu é que agradeço a gentileza de ter vindo até aqui. Um grande abraço.

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:01  

Astrid, querida amiga,

Ainda bem que apreciou. Quero desde já agradecer o link que fez a esta página, que juntamente com os outros links fez com que fosse muito procurada desde o momento em que foi publicado. Fico feliz em saber que gostou. Ontem, domingo, passei a maior parte do tempo na cama com febre e outros incómodos. Mas hoje, sinto-me melhor.

Beijos.

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:01  

Alexandre,

Vai-se lá saber o que passa pela cabeça destas criaturas. O engraçado da questão é que o astrónomo estava a dar uma palestra em St. Paul. Ele mesmo viu-se envolvido nesta polémica, que rapidamente vai desaparecer.

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:01  

Hazel,

Tinha mesmo, não é? Mesmo assim perguntei à Astrid se deveria fazer ou manter-me calado. Felizmente ela aconselhou-me bem.

Um beijinho

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:06  

Capadocio,

Meu caro, noto que não foi ao link que sugeri de um texto meu de há vários anos. Lá tem parte substancial dessas explicações que menciona. Com este post pretendia apenas dizer a quem me lê para estarem sossegados, tal era o nervosismo que ia por aí. De maneira nenhuma pretendi fazer um post académico, cerrado em si mesmo e que ninguém iria entender direito. Muito agradecido por ter vindo e deixe-me que lhe diga que aprecei muito a sua expressão «de um cético que gosta de Astrologia».

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:09  

Joana,

A tua presença conforta-me sempre muito. Este assunto deu-me que pensar. Qualquer dia atrevo-me a falar na possibilidade de também termos apego ao nosso signo solar. Eu, incluído.

Beijinho,

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:10  

Soraia, minha querida

Muito agradecido pelo link que fez para aqui. Duplo link, diga-se. Este assunto já se esgotou, não é?

Beijos

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:16  

Siala,

Foi um «alarido» internacional, e isto que apenas se tratava dos signos. Já imaginaste o apego que para aí vai aos seus próprios signos, de pessos que apenas acompanham os horóscopos nas revistas. mas olha que houve muitos astrólogo que se portaram com a mesma chinfrimeira que os não astrólogos. Um ruído de fundo...

Mas agrada-me saber que a astrologia sai sem nenhuma beliscadura!!!!

Beijos

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:16  

Adelaide,

Fazer o quê? Nada, não é? Infelizmente a maioria dos sítios nacionais e internacionais que eu conheço ficaram calados com o assunto. Basta ir à minha lista de blogue e confirmará o que digo. Sintomático, não acha? Há e tudo.

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:20  

IdoMind

Quero agradecer-te mito o apoio dado a este texto, aqui e no FB. Amei e agradeci muito.

O equívoco dos astrónomos é não entenderem a astrologia como uma linguagem para os seres bumanos. Nem sei se alguma vez entenderão.

Beijos

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:20  

Ricardo

Muito agradecido pelo teu comentário. Tenho que te escrever para combinarmos a nossa conversa. A verdade é que passei o fim-de-semana na cama com gripe, novamente.

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:26  

Dunyazade,

Mas como é que se poderia saber os dados sdo tal astrónomo. Ele é um funcionário do planetário do Minnesota, sem nenhum curriculo conhecido.

Não sei se o caminho da astrologia é encontrar a reverência de outrora, mas que está acada vez mais credível, isso garanto que está. E ainda bem.

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:26  

Serginho,

Sem dúvida que foi uma bobagem completa. Isto é para vermos como os media se comportam. E milhares de blogues em todo o mundo foram atrás do arrastão, de forma insensata.

Beijo

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:26  

ArKna

Muito e muito agradecido pelo link. Já cá está no post.

:)))

Beijo

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:30  

Lúcia,

Ainda bem que gostou do que leu aqui. Garanto-lhe que vai continuar Touro para sempre.

:)))

Beijos e gratidão,

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:30  

Minha querida Susana,

Espero que a tua ausência não seja demorada. Muito obrigado pelo interesse que tiveste por este texto. Decidi à última hora que fosse um post para todos, com o mínimo de conceitos astrológicos, pois aí poderia aumentar a confusão, em vez de aliviar.

Beijocas grandes

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:36  

Hannah, Raquel

Minha querida, o seu post ficou precioso. Gostei muito esse dar o braço à astrologia oriental. Ficou excelente. O curioso disto é que estamos muito apegados aos nossos signos, foi uma experiência muito curiosa. Fui ao seu FB e acompanhei tudo.

Beijos

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:36  

Lolipop

Já viu isto? Mudarem-nos os nossos signos!! Muito agradecido por ter vindo e deixado um comentário tão simpático.

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:36  

Universos Holístico,

Completamente de acordo consigo. Assino por baixo.

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:41  

Nilce

Logo, à meia-noite já será dia 18.a grande farra vai começar.

Beijos

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:41  

ManDrag

Tal e qual. Assino por baixo. Haja paciência, não é?

Mas cá estamos.

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:41  

Marcelo, meu querido

Muito obrigado por compartilhar. E por tudo. E mais ainda, por você ser a pessoa maravilhosa que é.

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:41  

Ma

Obrigado, meu querido. Irei visitar o seu blogue.

Abraço

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 08:43  

Amigos,

Agora vou cuidar de mim, meter-me na cama, pois estou, desde ontem, com uma gripezinha, que não me convém deixar adiantar. mais logo, volto.

Beijos e abraços

António

Maria Aguiar disse...
17 de janeiro de 2011 às 11:03  

Antonio,
Obrigada pelo link, gosto mesmo das explicações do meu mestre e acho que devemos compartilhar coisas de tão bom nível!!!
bjs

Maria de Fátima disse...
17 de janeiro de 2011 às 11:26  

Olá querido António, obrigada por este post explicativo.Nem pensar eu deixar de ser uma ariana e passar a ser uma pisciana, risos.Beijocas e as melhoras para a gripe.

Astrid Annabelle disse...
17 de janeiro de 2011 às 11:32  

Bom dia querido António!
Quero que saiba que estou lhe enviando Reiki para mandar esta sua tristeza embora....gripe = tristeza.
Agradeço mais uma vez por mais este link!
Fica bom logo para a festa da Nilce!!!!!
Um beijo grande para um lindo dia!
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 12:49  

Maria,

O seu, a seu dono. O seu post foi tão úril que o linquei aqui no post, mas isso sou eu com as minhas manías de fornecer todas as pistas possíveis ao leitor.

Beijos

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 12:49  

Maria de Fátima,

Muito obrigado, minha querida. Beijoscas.

António

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 12:50  

Astrid

Bem preciso. Bem preciso. Mas creio que estou «a meio» dessa tristeza. A caminho de a deixar de lado. Dormi bem toda a amanhã.

Beijos.

António

Filomena Nunes disse...
17 de janeiro de 2011 às 17:02  

Bom dia António Rosa.

Desejo-lhe uma rápida recuperação.

Também tenho estado de "molho" que começou com dor de garganta, passou à febre e acabou com tosse em doses quase insuportáveis.
Recomecei hoje a trabalhar.

Quero agradecer-lhe este ilucidativo texto. Sobretudo porque está muito compreensível para os leigos no assunto. Para quem pratica astrologia
sériamente, acredito que é uma obrigação saberem.

Quanto aos astrónomos (os que não sabem astrologia), deveriam ter a modéstia de se absterem de comentar porque têm uma responsabilidade acrescida
perante o colectivo que ainda acredita que as suas opiniões são leis, apenas pelo facto de serem cientistas.
Ser cientista é ter o foco na disciplina em que se especializou. Isso não deveria ser suficiente para se emiscuir nas outras matérias do seu desconhecimento.

No final da semana passada passei grande parte do meu tempo a tentar ilucidar os mais disparatados comentários que fui lendo no fb e em blogs.
Acabei por me cansar e resolver não ler mais nada.. a cada um, a sua ignorância, sobretudo porque quem quer de facto saber com sinceridade, ao
procurar as referencias, estas são atraídas para si...

Gostava de partilhar aqui convosco um pequeno insight sobre "os zodíacos" numa linguagem simples, porque, nunca li isto em nenhum livro ou ouvi algum dos meus professores revelar durante a minha aprendizagem. (Também reconheço que estou muito longe de ter lido tudo.. evidentemente).

Mas vou postar noutro comentário porque 1 só não comporta o texto todo.

(continua)

Filomena Nunes disse...
17 de janeiro de 2011 às 17:07  

continuação)

O zodíaco do Sistema Solar utilizado pelos astrólogos que "dita" os signos de nascimento, é um microcosmos do macro que é o zodíaco das constelaçoes. É um
zodíaco dentro do zodíaco maior.

É a Lei da Analogia porque sabemos que o Universo é composto por sistemas dentro de sistemas, dentro de sistemas; (O que está em cima é como o que está em baixo).

Da mesma maneira que uma célula contém e reflecte toda a informação do organismo que a abriga, o zodíaco que os astrólogos utilizam, contém e reflecte toda a
informação do zodíaco das constelações. Nesta medida, é claro que toda e qualquer mudança num, influenciará o outro porque todos se correlacionam. Nada se passa no
sistema maior que não possa afectar o menor e vice-versa. Mas até certo ponto. Porque há portais que são apenas transponíveis mediante as condições certas..
Existem muitos entraves e impedimentos como obstáculos a sobrepor.

Mas estou a falar de potencial. A humanidade é a grande influencia do zodíaco criando e recriando constantemente através dos seus pensamentos, sentimentos e
actos, a qualidade energética do zodíaco em que se insere. Da mesma maneira que a qualidade energética do zodíaco influencia a humanidade..

A notícia bombástica da "descoberta da constelação" que "sempre" lá esteve, deverá ter algum significado na consciencia colectiva da humanidade, pelas razões
que apontei acima. Da mesma forma que a consciencia da humanidade abriu para as características de Úrano, Neptuno, Plutão ou até Quíron, quando estes foram,
finalmente, avistados.

Mas os antigos astrólogos já sabiam destas existencias, mesmo sem os avistamentos físicos. Da mesma maneira que já sabiam da Constelação do Serpentário apesar de
terem decidido exclui-lo do zodíaco. Afinal, tudo está dentro de nós e sempre houve homens que ultrapassaram os portais e se ligaram mais cedo do que nós aos registos
akáshicos..

E remato sublinhando o remate do Antonio Rosa:

"É necessário tempo para que as ideias amadureçam."
"Não sejamos nem tão vanguardistas a todo o custo, nem tão parados no tempo que tudo fique cristalizado à nossa volta.
"Também nada me garante que a realizar-se a ascensão do planeta, não seja necessária
uma nova ordem de entendimento."

Peço desculpa se me estendi demais..

Beijinhos para todos.
Um abraço apertado para o António Rosa <3


Filomena

António Rosa disse...
17 de janeiro de 2011 às 17:53  

Filomena,

Deixo aqui o meu muito obrigado, pois a sua explicação foi notável.

Muitos beijinhos.

António

Ma disse...
17 de janeiro de 2011 às 20:07  

António, tenho minha lua em câncer, hehe. Libriano com ascendente em Aquário

Meu mapa tem também mais dois signos em seus planetas regentes, marte em Áries e Plutão em escorpião.

BFF é abreviação de Best Friend Forever (melhor amigo pra sempre)

Abs e obrigado pela visita, hehe

António Rosa disse...
18 de janeiro de 2011 às 08:56  

Ma,

Só podia mesmo ter um Câncer forte e logo a Lua que é o regente do signo e um dos três pontios principais de qualquer mapa. Sinto muma empatia natural com os librianos e os aquarianos.

Ainda havemos de falar sobre seu mapa.

Abraço.

António

Onda Encantada disse...
18 de janeiro de 2011 às 12:58  

Estava eu de férias e sem acesso à net, e a pensar se o António já teria colocado um post sobre o assunto... :)))

Também concordo, a astrologia é milenar, também concordo, é necessária prudência, também sabemos que entre Copernico e Galileu, passamos do movimento geocêntrico ao heliocentrico.

A evolução é mesmo assim, feita por estudos, teses, teorias, e posteriores confirmações. E sem isto também não saberíamos o que sabemos hoje.

Com as devidas reticências, gosto de aguardar para ver... :)

E eu lembro-me da aula da precessão dos equinócios!!! :)
Só ainda não consigo estar de acordo com o acordo ortográfico (aqui estou teimosa) :)

Beijos

António Rosa disse...
18 de janeiro de 2011 às 14:18  

Ondinha luminosa,

Só há uma pessoa capaz de se lembrar dessa aula sobre as precesões. :))))

Eu acredito que num futuro distante, haverá mudanças, mas também sei que serão feitas, como sempre pelos próprios astrólogos.

Beijos agradecidos

Hanah disse...
18 de janeiro de 2011 às 15:31  

Antonio,
à tempo, vim agradecê-lo pelo link .... muito obrigado....
quando escrevi por aqui, parecia que eu estava com o fio desencapado... ainda estou um pouco...:)))


Beijos

António Rosa disse...
18 de janeiro de 2011 às 16:25  

Hanah

Gostei dessa sua expressão: 'fio desencapado'. Não conhecia, mas é muito oportuna. Olhe que eu também ando assim.

Beijos.

Cantorriense disse...
18 de janeiro de 2011 às 17:31  

1- A astrologia acredita em signos, definidos pelas épocas do ano - início, meio e fim das estações (3x4=12 combinações).

2- As constelações foram batizadas em homenagem a esses signos, pois os antigos usavam o mapa celeste para se orientar e marcar o tempo.

3- Logo, os signos vieram antes das constelações, e não o contrário. E logo as constelações mudarem de posição não influirá em nada na crença tradicional da astrologia, e os escorpianos podem ficar tranquilos que não estão em extinção.

Impressionante é que a astrologia é mãe da astronomia, ele devia saber desse princípio histórico básico.

Luma Rosa disse...
19 de janeiro de 2011 às 01:14  

Já havia comentado em um blogue amigo que esperaria a sua opinião antes de refazer a minha alma escorpiana! Nada contra os outros signos, mas é que seria muito trabalho mental para mim ter que me encaixar no perfil de um libriano ;) Já twittei e postei no facebook! Que sua análise se espalhe! Beijus,

António Rosa disse...
19 de janeiro de 2011 às 09:04  

Cantorriense,

Desculpe só hoje responder, mas ontem desliguei cedo o computador.

Excelente análise, meu amigo. Parabéns. Gostei muito.

Abraço.

António Rosa disse...
19 de janeiro de 2011 às 09:05  

Luma, querida,

Fique bem tranquila com a sua alma scorpio!!! Será assim até ao último segundo da sua vida. Muitos beijos.

31193200 disse...
2 de fevereiro de 2011 às 20:56  

É preciso ler meu livro CONHEÇA A ASTROLOGIA PARA MELHOR SE CONHECER publicado pela Editora Baraúna para saber a diferença entre signo e constelação e acabar com essa dúvida de uma vez. Nele, lanço uma nova teoria sobre o zodíaco como sendo o próprio campo magnético terrestre originado na formação da Terra e imutável. Na realidade, Serpentário não é um signo e sim uma constelação que está entre Escorpião e Sagitário. Existiu sua influência no zodíaco na formação da Terra, porém incorporada às de Escorpião e Sagitário, uma vez que sua separação é apenas na visão das constelações.

Anónimo disse...
9 de setembro de 2011 às 00:40  

O problema da descoberta (será descoberta já que esta constelação já existia a muito tempo?) é que isso poderia levar a astrologia como algo enganador, pois convenhamos, rola muito dinheiro e as pessoas em sua maioria são crentes nos astros! O astrológo acima foi contraditório, como assim Sr. Astrólogo que as constelações não tem nada a ver com signos? Não é a posição do sol em determinada hora do nascimento e em determinada constelação que nos influenciará pelo resto da vida? Não são a posição dos astros que nos influencia? São as estações? Ora, se a astrologia se baseia em registro de estações, então todos fomos enganados a séculos. Um céu de 3000 anos atrás não pode influenciar em nossa era... isso é absurdo, os astrólogos subestimam as pessoas, subestimam a inteligencia delas. Mas tá certo negarem até o fim, os processos que dariam seriam muitos, sem falar na devolução do dinheiro, afinal, fazer mapa astral completo tem que pagar não é mesmo?

Anónimo disse...
11 de junho de 2012 às 19:20  

Concordo com o anonimo acima em número gênero e grau.
se os astrólogos adimitirem esse grande erro seria uma catástrofe.
todas as pessoas que acreditaram até hoje em astrologia deixariam de acretirar e consequentemente a astrologia estaria falida.
não me identifico e nunca me identificarei com o meu ''signo'' gêmeos e muito menos meu ascendente em aquário.
é um absurdo essa lavagem cerebral que os astrólogos fazem nas pessoas.

Filomena Nunes disse...
11 de junho de 2012 às 22:07  

Há registos de correspondência trocada entre Halley, o astrónomo que "descobriu" ou avistou o Cometa a que foi dado o mesmo nome, e o Grande cientista, astrónomo, astrólogo, matemático, físico, filósofo, alquimista e teólogo, Isaac Newton.

Numa dessas trocas de correspondência, Halley diz-lhe algo como: "parece-me impossível que S.Eminência, com tão grande inteligência, acredite na astrologia..."

Newton respondeu-lhe simplesmente com o seguinte: "É que eu estudo o assunto"...

E eu acrescento: Quem não estuda e não conhece o "assunto", (este ou outro qualquer), deveria abster-se de comentar com afirmações ignorantes!!!

Filomena

António Rosa disse...
13 de junho de 2012 às 18:39  

Filomena,

Não vale a pena perder tempo com estes comentadores anónimos. Só não os apago porque acredito na democracia e todos têm direito a se expressarem, desde que não maltratem ninguém e mesmo sendo anónimos.

Habitualmente são pessoas ignorantes nesta arte da astrologia. E nem vale a pena tentar explicar, porque saltam que nem castanhas assadas.

Alguém que escreve assim: «... não me identifico e nunca me identificarei com o meu ''signo''...» não pode ser levado a sério. :)))

Muito agradecido pelo seu contributo.

Filomena Nunes disse...
13 de junho de 2012 às 20:49  

António Rosa, meu amigo,

Pois eu sei que tem toda a razão. Mas, no fundo de mim, tenho sempre a esperança de que algum sininho soe, mesmo nos mais petrificados corações...

É a minha forma de luta contra a ignorância...

Muito obrigada por me ter respondido.

Um beijinho,

Filomena

Slal disse...
7 de julho de 2012 às 01:13  

Esbarrei sem querer nesta informação e quis incrementá-la. Essas definições comentários, etc, sobre o 13º Signo, foram descobertos e comentados por Nostradamus no século XVI. Mas vieram à tona a pouco tempo com o encontro de um livro dele, complementar ao seu Prophecies, que apareceu e estava sob a guarda da igreja por todo este tempo. Está previsto no livro que ele só seria encontrado no tempo certo que o entenderia. É um livro de imagens e poucas palavras. Como se ele soubesse que hoje, a civilização prima mais pelas imagens que pelas palavras...Parece que Nostradamus ao se dar conta dos acontecimentos terríveis desta nossa era, quis alertar-nos para que sofrêssemos menos do que ele viu em suas previsões e não comentou-as no livro anterior. Pesquisem e saberão...Abraços.

edsonjnovaes disse...
27 de dezembro de 2016 às 21:50  

Para apreciação 12/jan/2017 em:

https://edsonjnovaes.wordpress.com/



16 de janeiro de 2011

Novas datas do zodíaco: Ophiucus, o 13º signo? Vamos com calma, sim?! Não tente ajustar o seu signo


Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo «Lince». 
Clicar no nome dos jornais ou entidades.

Esta semana, no passado dia 11 de janeiro, o secundário jornal online americano, o «Star Tribune», de Minneapolis, St. Paul,  Minnesota, trazia a notícia que o astrónomo Parke Kunkle, membro do Minnesota Planetarium Society, afirmara que devido a um fenómeno há muito tempo conhecido pelos astrólogos como «precessão dos equinócios», houvera mudanças de signos. Numa linguagem mais simples: já há muito tempo que o posicionamento dos signos não correspondia ao das constelações.  Assim, vem o astrónomo dizer que havia mais um, o 13º, de nome Ofhiucus (Ofiuco) ou Serpentário. E foi dada a relação das datas reconfiguradas dos novos signos, que deixo mais abaixo no texto, para poderem avaliar. Vamos com calma, sim?! Não tente ajustar o seu signo só porque soube dessa notícia. Este tipo de informação reúne todos os ingredientes para os media, pois interessa a milhões de pessoas, que não sabendo astrologia, pelo menos sabem o seu signo solar. O link que deixei no «Star Tribune» já é o 'update' da informação, com data de 14. Que pena eu não ter guardado a do dia 11, a original. Tudo isto, para já é um tremendo disparate.

Um astrónomo a falar de astrologia? Eu sei que eles adoram, mas é muito estranho, convenhamos! Aqui há gato! Seria  o mesmo que um nadador olímpico falasse de surf de alta competição, com a intenção de mexer nas regras do jogo. O elemento comum 'parece' ser o mesmo - a água -, mas o que lá se faz nada tem a ver uma coisa com a outra. Astronomia não é astrologia. Mais adiante desenvolvo isto. Como deveria ser do conhecimento comum, as regras da Astrologia e da Astronomia são muito diferentes. Totalmente diferentes, como têm que ser.

Continuemos com a história da notícia que já percorreu o mundo. No dia seguinte, a 12 de janeiro, o «NBC News online» fez eco dessa notícia. Assim, a notícia estava lançada a nível nacional (E.U.A.). No dia 13, o superblogue (pró-democratas) «The Huffington Post» também falava do assunto e, logo a seguir, 14 de janeiro, o ultrainfluente «Washington Post» também mencionava o tema do tal astrónomo. Foi o suficiente para surgirem em todo o mundo milhares de réplicas dessa notícia. Até um prestigiado jornal desportivo português, o «Record», decidiu interessar-se pelo assunto, entrevistando a astróloga Vera Spieglar, com uma abordagem zen.  Os blogues puseram-se em marcha. Os chats, também. Tudo o que é internet se movimentou. Devem imaginar como a notícia já está espalhada. Basta procurarem no Google e terão muito com que se entreter.

Eu recebi inúmeros emails e também mensagens no Facebook, a fazerem-me perguntas. Por isso decidi escrever este post, para esclarecer as dúvidas dos meus leitores.

Vídeo com as palavras do astrónomo



Este assunto, a «precessão dos equinócios» é do conhecimento dos astrólogos sérios e responsáveis. Eu próprio, já tratei o caso em duas ocasiões diferentes: aqui (publicada em 2007, apesar de escrita em 2004) e aqui (2010) Portanto, este assunto não me apanhou de surpresa. Se tiverem tempo e paciência, recomendo a leitura, sobretudo a primeira, esta, para principiarem a conhecer o assunto, com a visão do astrólogo e não com a visão do astrónomo, que é bem diferente. A crítica desses astrónomos é que um 13º signo deveria fazer parte da astrologia. Segundo eles, na Antiga Babilónia, apenas 12 das 13 constelações foram levadas em conta, ignorando o Serpentário (Ophiuchus). O símbolo desse signo é a cobra.


A internet tem um poder assombroso. Darei uma panorâmica sucinta da quantidade de gente que assinalou a sua presença e teve uma determinada ação nos sites acima mencionados. [Na data em que estou a escrever: 15 Janeiro, a partir das 20 horas de Portugal]. O «Star Tribune» teve mais de 5.000 'gostos' que foram parar ao Facebook e 286 twitts. No «NBC News online» cerca de 40 mil pessoas recomendaram no Facebook. Obviamente o «The Huffington Post» superou estes números com uns assombrosos 71 mil para o Facebook, 137 mil twitts, mais de 5 mil emails a amigos e mais de 3 mil comentários. Impressionante! O «Washington Post» portou-se assim: mais de 54 mil 'gostos' enviados para o Facebook.


Segundo o astrónomo, no novo calendário,
a distribuição dos 13 signos por datas seria assim:

Capricórnio: de 20 de janeiro a 16 de fevereiro
Aquário: de 16 de fevereiro a 11 de março
Peixes: de 11 de março a 18 de abril
Áries/carneiro: de 18 de abril a 13 de maio
Touro: de 13 de maio a 21 de junho
Gémeos: de 21 de junho a 20 de julho
Câncer/Caranguejo: de 20 de julho a 10 de agosto
Leão: de 10 de agosto a 16 de setembro
Virgem: de 16 de setembro a 30 de outubro
Libra/Balança: de 30 de outubro a 23 de novembro
Escorpião: de 23 a 29 de novembro
Ophiucus/Serpentário: de 29 de novembro a 17 de dezembro
Sagitário: de 17 de dezembro a 20 de janeiro

Só pelo início da lista dá logo para se ver que não foi feita por um astrólogo. Como sabem, os astrólogos comentam (aulas, textos, etc.) os signos fazendo-os coincidir com o início da primavera, portanto, Áries/Carneiro, seria o primeiro.O astrónomo Parke Kunkle, que desencadeou todo este borburinho, apresenta a sua lista usando o ano comum, de janeiro a dezembro. Só por aqui se vê que este astrónomo não está interessado em respeitar as regras milenares da astrologia. Típico dos astrónomos.

Por esta nova lista, o meu signo passaria a ser Touro. No entanto, este blogue é feito por alguém de Gémeos! Se é!

O possível glifo para Ofiuco ou Serpentário.



 A astrologia funciona tal como é conhecida. Há milhares de anos!

Este 13º signo é do conhecimento generalizado dos astrólogos, que desde há quase 2.000 anos não têm ligado nenhuma ao tema, por uma razão muito simples. A astrologia é uma linguagem simbólica destinada ao ser humano. A astronomia é uma ciência que analisa o que o universo tem para dar em termos palpáveis: estrelas, planetas e demais objectos celestes. Já li dezenas ou centenas de textos (nos blogues então, nem se fala!) em que, por sistema a astrologia é sempre denegrida pelos astrónomos e os argumentos, habitualmente, são de quem nada sabe desta nossa arte. Que fazer? Nada. 

Por outro lado, muitos astrólogos põe-se a jeito para levarem na cabeça, pois fazem afirmações própria de quem não aprofundou estes temas. Que um estudante de astrologia o diga, tudo bem, pois faltam-lhe anos de prática. O que não se pode aceitar é a atitude displicicente daquelas pessoas que, sendo profissionais, não cuidam da sua linguagem e, sobretudo da sua arte. E, não cuidam, porque na verdade, não são astrólogos, mas outra coisa qualquer.

Como estas duas actividades (astrólogo e astrónomo) só recentemente é que se separaram, pois durante milénios eram praticadas pelas mesmas pessoas, percebe-se que haja uma certa competitividade por parte de alguns astrónomos, como o americano  Parke Kunkle que resolveu levantar esta questão, só que desta vez, a sua voz foi amplificada ao máximo, pois a internet permite isso mesmo. Ele próprio afirmou: «But, don't expect your horoscope reading to change.» ['Mas não fique na expectativa que a leitura do seu horóscopo (mapa natal) mude.']


Falemos um pouco de Ofiuco

Ophiuchus [Ofiuco], o Serpentário, é uma constelação. Não é um signo. O genitivo, usado para formar nomes de estrelas, é Ophiuchi. Representa-se o serpentário como um homem segurando a Serpente, que fica dividida em duas partes no céu, Serpens Caput e Serpens Cauda, sendo mesmo assim contadas como uma única constelação. De acordo com as fronteiras modernas da astronomia, as constelações suas vizinhas são: Hercules, Serpens Caput, Libra, Scorpius, Sagittarius, Serpens Cauda e Aquila.

Ofiúco, na mitologia grega, corresponde a Asclepio, filho do deus Apolo e da mortal Corónides. Desenvolveu grande habilidade na medicina e acreditava-se que tinha o poder de ressuscitar os mortos. Ofendido, Hades (Plutão) pediu a Zeus (Júpiter) que o matasse, por violar a ordem natural das coisas — e Zeus concordou. No entanto, como tributo ao seu valor, decidiu colocá-lo no céu rodeado por uma serpente, símbolo da vida que se renova.

aqui

Walter Berg é um astrónomo/astrólogo britâncio que escreveu o livro
'The 13 Signs of the Zodiac'.
Portanto, é um assunto deveras conhecido, que surge agora como grande descoberta.

Recomendo a leitura deste blogue em língua inglesa:
«DarkStar Astrology»

Como devem imaginar, uma simples consulta ao Google atira-nos para um mundo de blogues de astrologia, em inglês, que aproveitando a onda desta notícia já estão a tentar encontrar definições para o hipotético signo Ofiuco / Serpentário. Obviamente, também há os aproveitadores, do lado astrológico. Somos todos seres humanos.


 Futuro

A recente conjunção de Úrano e Júpiter, trouxe uma nova chamada de atenção sobre um determinado aspecto que pode envolver a astrologia. Quem sabe se Úrano e Plutão, em quadratura entre 2012-2015, pode muito bem trazer grandes transformações para a astrologia, com novas ideias. Quem sabe? É necessário tempo para que as ideias amadureçam. Vejam o que se passa com Quíron, descoberto nos anos 70, que ainda está a ser investigado e analisado, apesar de já existirem livros sobre esse astro.

Mas por enquanto, temos que esperar para ver, analisar, perceber. Tudo está como sempre esteve. Mas estejamos abertos a possíveis mudanças no futuro.

Não sejamos nem tão vanguardistas a todo o custo, nem tão parados no tempo que tudo fique cristalizado à nossa volta. Saibamos usar «prudência e ousadia» que lá chegaremos. No entanto, aquilo que penso mesmo, é que a haver mudanças profundas na astrologia, só ocorrerão em plena Era de Aquário, daqui por uns 100 anos.

Também nada me garante que a realizar-se a ascensão do planeta, não seja necessária uma nova ordem de entendimento. Saibamos aguardar. Por enquanto, fiquemos com os signos que nos acostumámos a ter. Fiquemos em paz connosco mesmos. Sejamos o que a essência do nosso ser nos pede.


Depoimento muito esclarecido e sem animosidade pelo astrónomo Prof. Paulo Araújo Duarte, do Departamento de Geociências da Universidade Federal de Santa Catarina. Ver aqui.

.

75 comentários:

Cristiano Melo disse...

Caro amigo,

Mais uma vez obrigado pelas informações que nos traz. Eu, como acredito que muitos, estava confuso com relação a este tema. Achei-o mais que sensato e esclarecedor. Muito obrigado.

Abraço apertado

Astrid Annabelle disse...

Maravilhoso post António querido!
E com a marca registrada da qualidade superior!
Somente uma pessoa que conhece profundamente o tema pode escrever um texto desses, portanto eu lhe agradeço de coração, já que fui uma das que lhe pediu orientação por email para esta questão cabeluda!
Sinto como você...sou geminiana raça pura, duplamente!!!!rsss
Quem sabe sabe. E eu recomendo a todos que entrem nos links oferecidos pelo António. Existem pérolas escondidas aí!
Irei partilhar e divulgar este seu post!

Outra coisa:
Vi e li o texto que acrescentou ao link da entrevista!
Por isso ganha dois beijos!
E mais um para que o seu dia seja excelente.
Astrid Annabelle

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Hummm
Vou ser sincero, não aprovo mesmo essa mudança zodiacal. Me parece apenas alguém que quer fama, talvez.
Achei tudo esquisito demais rs.
a explicação está excelente, como bem disse a Astrid.
Abraços e bom domingo!

HAZEL disse...

Mais tarde ou mais cedo, este post tinha que sair! ahahah
Está claríssimo, assim como a explicação que me deu há uns meses atrás (antes de ter rebentado esta bomba internáutica) acerca da precessão dos equinócios.

Um beijinho estrelar :)

Capadocio disse...

Antonio o que voce nao diz, e que o ceu real e o ceu astrologico coincidiram uma vez, e foi no século I quando Ptoleomeu codificou o q hoje se conhece como a pseudo-ciencia da astrologia. Ou seja no século I , a Astrologia seguia o ceu real, e as efemérides correspondiam com o q se observava no ceu. Depois de 2000 anos, pelo movimento de precesão isso ja não acontece e o ceu astrologico nao coincide mais com o ceu real.
Voce tambem poderia ser sincero e contar q existe uma escola de Astrologia Sideral que leva em conta as REAIS posições dos astros na Ecliptica e no Zodíaco.
Um abraço de um cético que gosta de Astrologia por q e a metafora q a nossa sociedade usa para as pessoas falarem de si mesmas ou do q eles acham q são.

Joana disse...

Quando vi o novo acerto dos signos e percebi que seria Carneiro e não Touro pensei, impossível. Sei que tenho alguma energia de carneiro, mas as caracteristicas de Touro assentam-me mesmo muito bem!

Grata pela informação.

Beijinhos

Soraia disse...

Olá António!

Procurei pelo Ophiucus dia desses aqui no blog e nada encontrei...
Que bom que você postou hoje algo sobre este assunto "polêmico".

Já virou link lá no Arcano.

Bjs:)

Siala disse...

Embora seja uma iniciada verdinha :) já tinha lido textos sobre isto. Este tema nada tem de novo, a não ser a projecção que lhe está a ser dada internacionalmente. Concordo inteiramente contigo e com a tua forma clara de colocares a questão. Sinceramente nunca me passaria pela cabeça mudar de signo, não por uma questão de apego, mas simplesmente por uma questão lógica...
Namasté

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Logo que vi a notícia no 1º dia lembrei-me da precessão dos equinócios e do seu post tão bem escrito e elucidativo. Tive algumas pessoas que me perguntaram e eu tentei explicar. Vamos aguardar. Se houver mudanças não serão para agora. Estou convencida que daqui a muitos anos tudo se consolide mais. Por hora vou apenas lendo as notícias e olhando no meio delas muita trapalhada, muito desconhecimento e muito aproveitamento.

Abraço

IdoMind disse...

António,

Desde que o meu ex-marido virou pastor acredito que tudo nesta vida é possível.
Então paro diante da informação que recebo e tento perceber se faz sentido para mim.Sem excluir a possibilidade de mudar a visão sobre os assuntos ampliando a minha perspectiva sobre os mesmos.

Quanto a esta notícia não foi preciso pensar muito para concluir que alguma coisa não encaixava.

Eu carneiro é de rebolar no chão a rir! Será que alguém que já tenha ido a uma consulta de astrologia tenha realmente colocado em causa a que signo pertence com esta noticia? Ou a consulta correu muito mal ou a pessoa era surda..

Confesso que estava a aguardar a tua opinião para explicar o que a minha percepção me dizia que não podia ser assim.
Obrigado.Este teu post sim, faz sentido para mim.Todo o sentido aliás.

A astronomia, assim como outros ramos da ciência estão a fazer, vai acabar por dar a mão à astrologia e juntos, num trabalho sério e consciente de cooperação, lançarão as bases de um novo conhecimento que iluminará de forma esclarecida o auto-conhecimento.Acredito nisto.

Um grande beijo e uma ENORME obrigado

Ricardo Nuno disse...

Olá António, tudo bem? Olha, eu tomei conhecimento desta notícia através da internet e li um pequeno desenvolvimento, mas apesar de não ter nenhum conhecimento técnico de astrologia, rejeitei liminarmente algo que não me pareceu ter pés nem cabeça. E agora vejo isso confirmado com este teu post. Lúcido e em linguagem simples e de fácil acesso a todos, puseste os pontos nos i´s.

Agradeço o teu esclarecimento. Bom domingo!

Abraço ariano,

Ricardo

Dunyazade disse...

Estes astrónomos dão-me uma raiva às vezes. Cientistas a sério passam a ser pseudo-cientistas (na minha perspectiva) quando não tratam a astrologia com o mesmo método com que supostamente tratam "assuntos sérios". É difícil por vezes ficar de boca calada e não lhes chamar idiotas, mas sei que ignorá-los é o melhor caminho. Os cães ladram e a caravana passa.
O seu artigo explica muito bem toda esta "recente polémica".
Não sei quando é que a astrologia voltará a recuperar a reverência com que era encarada em outros tempos, tempos remotos e... "pouco civilizados"? Muita gente tem pela a astrologia o tipo de, humm, vá lá, afecto que se tem secretamente pela miúda (ou rapaz) feio da escola. Não sei se me faço entender. Desde que seja um segredo bem guardado, desde que os outros não lhe conheçam este Pecado - então está tudo bem. É quase (ou pior) semelhante a dizer que se acredita em Ovnis.

Pelo menos na sociedade ocidental somos apenas ridicularizados. Ou tratados como atrasados mentais. Noutras sociedades é proibido e há quem morra por isso (lembra-me o caso de um astrólogo que estava preso num país do médio-oriente, já não sei qual, e o Estado queria matá-lo. Por causa da astrologia. Não sei se morreu, se ainda está vivo).

Na verdade até prefiro que seja este o estatuto actual da arte, porque quando for começada a ser levada a sério... estamos tramados. Mil e uma regulamentações vão aparecer, aposto. E depois, adivinho, só a poderá praticar quem tiver uma Licença. Passada por uma Ordem Competente. Vai ser igual a ser médico e advogado. A longo prazo não penso que isso servirá a Astrologia. Logo se verá. Penso também que vai começar a haver profundas transformações nesta matéria quando Plutão entrar em Aquário (2024?).

(Eish, escrevi um tratado. Vou pôr no meu blog.)

O que eu gostava mesmo de saber (procurei e não encontrei), era a data de nascimento deste senhor, desta inteligentíssima e sapiente criatura.

Um abraço,

Dunya

Serginho Tavares disse...

Que grande bobajada! Mas esperar o que de um astrônomo e americano ainda por cima? E pra piorar, do interior! aAh me poupe desse povo imbecil!

Se bem que eu preferia ser de gêmeos do que de câncer, mas fazer o que? Eu também queria ser milionário. A gente quer tanta coisa não é?

Beijos querido e obrigado por nos elucidar este imbróglio!

arKana disse...

Olá António,
uff! uff mesmo! era preciso este post, muito preciso! para trazer à terra muita confusão mental que anda por aí :D
desde o inicio que a minha intuição me dizia que isto não podia ser! até porque, carneiro como eu, a virar peixes hummm na na eheh
beijo e muito obrigada!

Lúcia Soares disse...

Não tinha lido nada sobre ese novo signo. Sou Touro e não gostaria de ser Áries! Para onde iriam nossas crenças todas, com uma mudança assim?!
Que bom que vim ler. Vou reler e talvez ler mais outra vez, para assimilar bem.
Bom restinho de domingo!

Susana Vitorino disse...

Bom, eu estava em pulgas para o teu texto!

Melhor explicação até agora (mesmo entre os nossos profissionais - há que dizê-lo com frontalidade!)

Só podia vir de ti! Sempre profissional, claro, correcto, com tudo no sítio, até mesmo para leigos.

OBRIGADA* Ai! Como é bom aprender!!!

(Orgasmias!)

Beijocas gordas e repenicadas*

arKana disse...

António,
coloquei um post com um link para cá!
e já partilhei.
beijos

Hanah disse...

Olá Antonio,
Vim dar-lhe um abraço por tão ótima explicação., pois a partir do momento que li a noticia, o meu Asc Gemeos, juntamente com o meu Mercúrio e Sol em Libra,:))))) não poderia deixar de dar um pitaco. Pois quando ouvi a noticia, e depois passei a ler os mais altos absurdos de gente desmarcando casamento e tatuagem, não podia deixar passar batido e fiz um post ontem também sobre o assunto.
Entendo também que a água tem muito haver com isso e de uma forma genérica....ou então a metereologia deve estar louca.... se é que me entende...
Na verdade tive o mesmo pensamento que você, se quiser dê uma passada na minha página no Face para ver e ler a sequência que foi se formando na minha mente....serpentário(s)
e se me permitir, gostaria também de fazer um link desse seu post lá no stellium....

Beijão

Hanah = Raquel ? ;)))

lolipop disse...

Ainda bem que não deixei de ser àries...já me tinha acostumado (risos9.
Gostei da explicação, de facto, cada vez é preciso mais prudência e análise detalhada e especializada em todas as questões, sob pena de assimilarmos apenas o sensacionalismo especulativo.
Abraços

Universo Holístico disse...

Olá Antonio
Adorei o seu texto, eu acho você um astrólogo de muito bom senso e discernimento.
Eu como uma estudante de astrologia iniciada a 10 anos (pois não é minha profissão, sou da área tecnológica) e astrônoma amadora a uns 12 anos quando li esse texto deste astrônomo percebi um recado ( ou questionamento? )oculto...
Em minhas percepções / insights acredito também que a personalidade coletiva mudará após a transição para a Era de Aquário e só ai então a astrologia deveria mudar, acredito que agora para os que gostam de astrologia e também de astronomia seria ouvir os dois lados e dar um estudo bem elaborado a população que hoje tem muita sede de informação/esclarecimento e conhecimento,
E assim as gerações futuras terão um material muito bom para as novas analises!
Obrigada pelo texto!
Abraços

Nilce disse...

Oi Antônio

Não tinha ouvido falar nada sobre isso, mas que ficaria estranho, ficaria.
Obrigada pelo belo texto e pelas explicações.

Bjs no coração!

Nilce

ManDrag disse...

Sensacionalismo! Espectáculo! Circo Romano é o que o pessoal gosta! Pensar para quê? Isso dá trabalho e não traz fama nem resultados materiais imediatos.
Basta ver que a Astrologia é um Saber (Arte como bem lhe chamas) Tradicional. Ora o que é tradicional não muda só porque um badameco qualquer em busca de fama se lembrou de inventar o que já todos sabiam.

Enfim... é o mundo que temos! Haja paciência para esta águas piscianas!

Beijos

marcelo dalla disse...

Excelente, querido!!!
Como sempre, aliás. Muitas pessoas me perguntaram sobre isso durante a semana, não tive tempo de pesquisar e escrever nada, mas o vc o fez maravilhosamente e vou compartilhar.

Já havia lido a notícia meses atrás, não imaginei q iria se espalhar tanto. As pessoas gostam de uma polêmica...
Boa semana, meu amigo!!!!

Ma disse...

Sou um entusiasta do assunto, mas vi na hora que tinha de ser coisa de astrônomo, hehe

Seu esclarecimento foi ótimo, hehe

abs

António Rosa disse...

Cristiano, meu amigo,

Eu é que agradeço a gentileza de ter vindo até aqui. Um grande abraço.

António

António Rosa disse...

Astrid, querida amiga,

Ainda bem que apreciou. Quero desde já agradecer o link que fez a esta página, que juntamente com os outros links fez com que fosse muito procurada desde o momento em que foi publicado. Fico feliz em saber que gostou. Ontem, domingo, passei a maior parte do tempo na cama com febre e outros incómodos. Mas hoje, sinto-me melhor.

Beijos.

António

António Rosa disse...

Alexandre,

Vai-se lá saber o que passa pela cabeça destas criaturas. O engraçado da questão é que o astrónomo estava a dar uma palestra em St. Paul. Ele mesmo viu-se envolvido nesta polémica, que rapidamente vai desaparecer.

Abraço

António

António Rosa disse...

Hazel,

Tinha mesmo, não é? Mesmo assim perguntei à Astrid se deveria fazer ou manter-me calado. Felizmente ela aconselhou-me bem.

Um beijinho

António

António Rosa disse...

Capadocio,

Meu caro, noto que não foi ao link que sugeri de um texto meu de há vários anos. Lá tem parte substancial dessas explicações que menciona. Com este post pretendia apenas dizer a quem me lê para estarem sossegados, tal era o nervosismo que ia por aí. De maneira nenhuma pretendi fazer um post académico, cerrado em si mesmo e que ninguém iria entender direito. Muito agradecido por ter vindo e deixe-me que lhe diga que aprecei muito a sua expressão «de um cético que gosta de Astrologia».

Abraço

António

António Rosa disse...

Joana,

A tua presença conforta-me sempre muito. Este assunto deu-me que pensar. Qualquer dia atrevo-me a falar na possibilidade de também termos apego ao nosso signo solar. Eu, incluído.

Beijinho,

António

António Rosa disse...

Soraia, minha querida

Muito agradecido pelo link que fez para aqui. Duplo link, diga-se. Este assunto já se esgotou, não é?

Beijos

António

António Rosa disse...

Siala,

Foi um «alarido» internacional, e isto que apenas se tratava dos signos. Já imaginaste o apego que para aí vai aos seus próprios signos, de pessos que apenas acompanham os horóscopos nas revistas. mas olha que houve muitos astrólogo que se portaram com a mesma chinfrimeira que os não astrólogos. Um ruído de fundo...

Mas agrada-me saber que a astrologia sai sem nenhuma beliscadura!!!!

Beijos

António

António Rosa disse...

Adelaide,

Fazer o quê? Nada, não é? Infelizmente a maioria dos sítios nacionais e internacionais que eu conheço ficaram calados com o assunto. Basta ir à minha lista de blogue e confirmará o que digo. Sintomático, não acha? Há e tudo.

Abraço

António

António Rosa disse...

IdoMind

Quero agradecer-te mito o apoio dado a este texto, aqui e no FB. Amei e agradeci muito.

O equívoco dos astrónomos é não entenderem a astrologia como uma linguagem para os seres bumanos. Nem sei se alguma vez entenderão.

Beijos

António

António Rosa disse...

Ricardo

Muito agradecido pelo teu comentário. Tenho que te escrever para combinarmos a nossa conversa. A verdade é que passei o fim-de-semana na cama com gripe, novamente.

Abraço

António

António Rosa disse...

Dunyazade,

Mas como é que se poderia saber os dados sdo tal astrónomo. Ele é um funcionário do planetário do Minnesota, sem nenhum curriculo conhecido.

Não sei se o caminho da astrologia é encontrar a reverência de outrora, mas que está acada vez mais credível, isso garanto que está. E ainda bem.

Abraço

António

António Rosa disse...

Serginho,

Sem dúvida que foi uma bobagem completa. Isto é para vermos como os media se comportam. E milhares de blogues em todo o mundo foram atrás do arrastão, de forma insensata.

Beijo

António

António Rosa disse...

ArKna

Muito e muito agradecido pelo link. Já cá está no post.

:)))

Beijo

António

António Rosa disse...

Lúcia,

Ainda bem que gostou do que leu aqui. Garanto-lhe que vai continuar Touro para sempre.

:)))

Beijos e gratidão,

António

António Rosa disse...

Minha querida Susana,

Espero que a tua ausência não seja demorada. Muito obrigado pelo interesse que tiveste por este texto. Decidi à última hora que fosse um post para todos, com o mínimo de conceitos astrológicos, pois aí poderia aumentar a confusão, em vez de aliviar.

Beijocas grandes

António

António Rosa disse...

Hannah, Raquel

Minha querida, o seu post ficou precioso. Gostei muito esse dar o braço à astrologia oriental. Ficou excelente. O curioso disto é que estamos muito apegados aos nossos signos, foi uma experiência muito curiosa. Fui ao seu FB e acompanhei tudo.

Beijos

António

António Rosa disse...

Lolipop

Já viu isto? Mudarem-nos os nossos signos!! Muito agradecido por ter vindo e deixado um comentário tão simpático.

Abraço

António

António Rosa disse...

Universos Holístico,

Completamente de acordo consigo. Assino por baixo.

Abraço

António

António Rosa disse...

Nilce

Logo, à meia-noite já será dia 18.a grande farra vai começar.

Beijos

António

António Rosa disse...

ManDrag

Tal e qual. Assino por baixo. Haja paciência, não é?

Mas cá estamos.

Abraço

António

António Rosa disse...

Marcelo, meu querido

Muito obrigado por compartilhar. E por tudo. E mais ainda, por você ser a pessoa maravilhosa que é.

Abraço

António

António Rosa disse...

Ma

Obrigado, meu querido. Irei visitar o seu blogue.

Abraço

António

António Rosa disse...

Amigos,

Agora vou cuidar de mim, meter-me na cama, pois estou, desde ontem, com uma gripezinha, que não me convém deixar adiantar. mais logo, volto.

Beijos e abraços

António

Maria Aguiar disse...

Antonio,
Obrigada pelo link, gosto mesmo das explicações do meu mestre e acho que devemos compartilhar coisas de tão bom nível!!!
bjs

Maria de Fátima disse...

Olá querido António, obrigada por este post explicativo.Nem pensar eu deixar de ser uma ariana e passar a ser uma pisciana, risos.Beijocas e as melhoras para a gripe.

Astrid Annabelle disse...

Bom dia querido António!
Quero que saiba que estou lhe enviando Reiki para mandar esta sua tristeza embora....gripe = tristeza.
Agradeço mais uma vez por mais este link!
Fica bom logo para a festa da Nilce!!!!!
Um beijo grande para um lindo dia!
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Maria,

O seu, a seu dono. O seu post foi tão úril que o linquei aqui no post, mas isso sou eu com as minhas manías de fornecer todas as pistas possíveis ao leitor.

Beijos

António

António Rosa disse...

Maria de Fátima,

Muito obrigado, minha querida. Beijoscas.

António

António Rosa disse...

Astrid

Bem preciso. Bem preciso. Mas creio que estou «a meio» dessa tristeza. A caminho de a deixar de lado. Dormi bem toda a amanhã.

Beijos.

António

Filomena Nunes disse...

Bom dia António Rosa.

Desejo-lhe uma rápida recuperação.

Também tenho estado de "molho" que começou com dor de garganta, passou à febre e acabou com tosse em doses quase insuportáveis.
Recomecei hoje a trabalhar.

Quero agradecer-lhe este ilucidativo texto. Sobretudo porque está muito compreensível para os leigos no assunto. Para quem pratica astrologia
sériamente, acredito que é uma obrigação saberem.

Quanto aos astrónomos (os que não sabem astrologia), deveriam ter a modéstia de se absterem de comentar porque têm uma responsabilidade acrescida
perante o colectivo que ainda acredita que as suas opiniões são leis, apenas pelo facto de serem cientistas.
Ser cientista é ter o foco na disciplina em que se especializou. Isso não deveria ser suficiente para se emiscuir nas outras matérias do seu desconhecimento.

No final da semana passada passei grande parte do meu tempo a tentar ilucidar os mais disparatados comentários que fui lendo no fb e em blogs.
Acabei por me cansar e resolver não ler mais nada.. a cada um, a sua ignorância, sobretudo porque quem quer de facto saber com sinceridade, ao
procurar as referencias, estas são atraídas para si...

Gostava de partilhar aqui convosco um pequeno insight sobre "os zodíacos" numa linguagem simples, porque, nunca li isto em nenhum livro ou ouvi algum dos meus professores revelar durante a minha aprendizagem. (Também reconheço que estou muito longe de ter lido tudo.. evidentemente).

Mas vou postar noutro comentário porque 1 só não comporta o texto todo.

(continua)

Filomena Nunes disse...

continuação)

O zodíaco do Sistema Solar utilizado pelos astrólogos que "dita" os signos de nascimento, é um microcosmos do macro que é o zodíaco das constelaçoes. É um
zodíaco dentro do zodíaco maior.

É a Lei da Analogia porque sabemos que o Universo é composto por sistemas dentro de sistemas, dentro de sistemas; (O que está em cima é como o que está em baixo).

Da mesma maneira que uma célula contém e reflecte toda a informação do organismo que a abriga, o zodíaco que os astrólogos utilizam, contém e reflecte toda a
informação do zodíaco das constelações. Nesta medida, é claro que toda e qualquer mudança num, influenciará o outro porque todos se correlacionam. Nada se passa no
sistema maior que não possa afectar o menor e vice-versa. Mas até certo ponto. Porque há portais que são apenas transponíveis mediante as condições certas..
Existem muitos entraves e impedimentos como obstáculos a sobrepor.

Mas estou a falar de potencial. A humanidade é a grande influencia do zodíaco criando e recriando constantemente através dos seus pensamentos, sentimentos e
actos, a qualidade energética do zodíaco em que se insere. Da mesma maneira que a qualidade energética do zodíaco influencia a humanidade..

A notícia bombástica da "descoberta da constelação" que "sempre" lá esteve, deverá ter algum significado na consciencia colectiva da humanidade, pelas razões
que apontei acima. Da mesma forma que a consciencia da humanidade abriu para as características de Úrano, Neptuno, Plutão ou até Quíron, quando estes foram,
finalmente, avistados.

Mas os antigos astrólogos já sabiam destas existencias, mesmo sem os avistamentos físicos. Da mesma maneira que já sabiam da Constelação do Serpentário apesar de
terem decidido exclui-lo do zodíaco. Afinal, tudo está dentro de nós e sempre houve homens que ultrapassaram os portais e se ligaram mais cedo do que nós aos registos
akáshicos..

E remato sublinhando o remate do Antonio Rosa:

"É necessário tempo para que as ideias amadureçam."
"Não sejamos nem tão vanguardistas a todo o custo, nem tão parados no tempo que tudo fique cristalizado à nossa volta.
"Também nada me garante que a realizar-se a ascensão do planeta, não seja necessária
uma nova ordem de entendimento."

Peço desculpa se me estendi demais..

Beijinhos para todos.
Um abraço apertado para o António Rosa <3


Filomena

António Rosa disse...

Filomena,

Deixo aqui o meu muito obrigado, pois a sua explicação foi notável.

Muitos beijinhos.

António

Ma disse...

António, tenho minha lua em câncer, hehe. Libriano com ascendente em Aquário

Meu mapa tem também mais dois signos em seus planetas regentes, marte em Áries e Plutão em escorpião.

BFF é abreviação de Best Friend Forever (melhor amigo pra sempre)

Abs e obrigado pela visita, hehe

António Rosa disse...

Ma,

Só podia mesmo ter um Câncer forte e logo a Lua que é o regente do signo e um dos três pontios principais de qualquer mapa. Sinto muma empatia natural com os librianos e os aquarianos.

Ainda havemos de falar sobre seu mapa.

Abraço.

António

Onda Encantada disse...

Estava eu de férias e sem acesso à net, e a pensar se o António já teria colocado um post sobre o assunto... :)))

Também concordo, a astrologia é milenar, também concordo, é necessária prudência, também sabemos que entre Copernico e Galileu, passamos do movimento geocêntrico ao heliocentrico.

A evolução é mesmo assim, feita por estudos, teses, teorias, e posteriores confirmações. E sem isto também não saberíamos o que sabemos hoje.

Com as devidas reticências, gosto de aguardar para ver... :)

E eu lembro-me da aula da precessão dos equinócios!!! :)
Só ainda não consigo estar de acordo com o acordo ortográfico (aqui estou teimosa) :)

Beijos

António Rosa disse...

Ondinha luminosa,

Só há uma pessoa capaz de se lembrar dessa aula sobre as precesões. :))))

Eu acredito que num futuro distante, haverá mudanças, mas também sei que serão feitas, como sempre pelos próprios astrólogos.

Beijos agradecidos

Hanah disse...

Antonio,
à tempo, vim agradecê-lo pelo link .... muito obrigado....
quando escrevi por aqui, parecia que eu estava com o fio desencapado... ainda estou um pouco...:)))


Beijos

António Rosa disse...

Hanah

Gostei dessa sua expressão: 'fio desencapado'. Não conhecia, mas é muito oportuna. Olhe que eu também ando assim.

Beijos.

Cantorriense disse...

1- A astrologia acredita em signos, definidos pelas épocas do ano - início, meio e fim das estações (3x4=12 combinações).

2- As constelações foram batizadas em homenagem a esses signos, pois os antigos usavam o mapa celeste para se orientar e marcar o tempo.

3- Logo, os signos vieram antes das constelações, e não o contrário. E logo as constelações mudarem de posição não influirá em nada na crença tradicional da astrologia, e os escorpianos podem ficar tranquilos que não estão em extinção.

Impressionante é que a astrologia é mãe da astronomia, ele devia saber desse princípio histórico básico.

Luma Rosa disse...

Já havia comentado em um blogue amigo que esperaria a sua opinião antes de refazer a minha alma escorpiana! Nada contra os outros signos, mas é que seria muito trabalho mental para mim ter que me encaixar no perfil de um libriano ;) Já twittei e postei no facebook! Que sua análise se espalhe! Beijus,

António Rosa disse...

Cantorriense,

Desculpe só hoje responder, mas ontem desliguei cedo o computador.

Excelente análise, meu amigo. Parabéns. Gostei muito.

Abraço.

António Rosa disse...

Luma, querida,

Fique bem tranquila com a sua alma scorpio!!! Será assim até ao último segundo da sua vida. Muitos beijos.

31193200 disse...

É preciso ler meu livro CONHEÇA A ASTROLOGIA PARA MELHOR SE CONHECER publicado pela Editora Baraúna para saber a diferença entre signo e constelação e acabar com essa dúvida de uma vez. Nele, lanço uma nova teoria sobre o zodíaco como sendo o próprio campo magnético terrestre originado na formação da Terra e imutável. Na realidade, Serpentário não é um signo e sim uma constelação que está entre Escorpião e Sagitário. Existiu sua influência no zodíaco na formação da Terra, porém incorporada às de Escorpião e Sagitário, uma vez que sua separação é apenas na visão das constelações.

Anónimo disse...

O problema da descoberta (será descoberta já que esta constelação já existia a muito tempo?) é que isso poderia levar a astrologia como algo enganador, pois convenhamos, rola muito dinheiro e as pessoas em sua maioria são crentes nos astros! O astrológo acima foi contraditório, como assim Sr. Astrólogo que as constelações não tem nada a ver com signos? Não é a posição do sol em determinada hora do nascimento e em determinada constelação que nos influenciará pelo resto da vida? Não são a posição dos astros que nos influencia? São as estações? Ora, se a astrologia se baseia em registro de estações, então todos fomos enganados a séculos. Um céu de 3000 anos atrás não pode influenciar em nossa era... isso é absurdo, os astrólogos subestimam as pessoas, subestimam a inteligencia delas. Mas tá certo negarem até o fim, os processos que dariam seriam muitos, sem falar na devolução do dinheiro, afinal, fazer mapa astral completo tem que pagar não é mesmo?

Anónimo disse...

Concordo com o anonimo acima em número gênero e grau.
se os astrólogos adimitirem esse grande erro seria uma catástrofe.
todas as pessoas que acreditaram até hoje em astrologia deixariam de acretirar e consequentemente a astrologia estaria falida.
não me identifico e nunca me identificarei com o meu ''signo'' gêmeos e muito menos meu ascendente em aquário.
é um absurdo essa lavagem cerebral que os astrólogos fazem nas pessoas.

Filomena Nunes disse...

Há registos de correspondência trocada entre Halley, o astrónomo que "descobriu" ou avistou o Cometa a que foi dado o mesmo nome, e o Grande cientista, astrónomo, astrólogo, matemático, físico, filósofo, alquimista e teólogo, Isaac Newton.

Numa dessas trocas de correspondência, Halley diz-lhe algo como: "parece-me impossível que S.Eminência, com tão grande inteligência, acredite na astrologia..."

Newton respondeu-lhe simplesmente com o seguinte: "É que eu estudo o assunto"...

E eu acrescento: Quem não estuda e não conhece o "assunto", (este ou outro qualquer), deveria abster-se de comentar com afirmações ignorantes!!!

Filomena

António Rosa disse...

Filomena,

Não vale a pena perder tempo com estes comentadores anónimos. Só não os apago porque acredito na democracia e todos têm direito a se expressarem, desde que não maltratem ninguém e mesmo sendo anónimos.

Habitualmente são pessoas ignorantes nesta arte da astrologia. E nem vale a pena tentar explicar, porque saltam que nem castanhas assadas.

Alguém que escreve assim: «... não me identifico e nunca me identificarei com o meu ''signo''...» não pode ser levado a sério. :)))

Muito agradecido pelo seu contributo.

Filomena Nunes disse...

António Rosa, meu amigo,

Pois eu sei que tem toda a razão. Mas, no fundo de mim, tenho sempre a esperança de que algum sininho soe, mesmo nos mais petrificados corações...

É a minha forma de luta contra a ignorância...

Muito obrigada por me ter respondido.

Um beijinho,

Filomena

Slal disse...

Esbarrei sem querer nesta informação e quis incrementá-la. Essas definições comentários, etc, sobre o 13º Signo, foram descobertos e comentados por Nostradamus no século XVI. Mas vieram à tona a pouco tempo com o encontro de um livro dele, complementar ao seu Prophecies, que apareceu e estava sob a guarda da igreja por todo este tempo. Está previsto no livro que ele só seria encontrado no tempo certo que o entenderia. É um livro de imagens e poucas palavras. Como se ele soubesse que hoje, a civilização prima mais pelas imagens que pelas palavras...Parece que Nostradamus ao se dar conta dos acontecimentos terríveis desta nossa era, quis alertar-nos para que sofrêssemos menos do que ele viu em suas previsões e não comentou-as no livro anterior. Pesquisem e saberão...Abraços.

edsonjnovaes disse...

Para apreciação 12/jan/2017 em:

https://edsonjnovaes.wordpress.com/



linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates