O voo da águia

4 de janeiro de 2009 ·

Este texto circula na net há muito tempo e é bastante conhecido. Já o tenho há 4 anos. Ninguém conhece o seu autor. Há alunos meus que se devem recordar de uma aula de Plutão, em que utilizei este texto como base para o tema plutónico da renovação e transformação.

A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver 70 anos! Mas para chegar a essa idade, aos 40 anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão...

Aos 40 anos ela está com as unhas compridas e flexíveis e não consegue mais agarrar as presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo curva-se. Apontando contra o peito estão as asas envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas. Voar já é precário e muito difícil.

Então a águia só tem duas alternativas: 1) Morrer ou 2) Enfrentar um doloroso processo de renovação que irá durar 150 dias.

Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e recolher-se num ninho próximo a um paredão onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico no paredão até conseguir arrancá-lo.

Após arrancá-lo, espera que nasça o novo bico, com o qual vai arrancar as suas unhas demasiado compridas e flexíveis. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas. E só após cinco meses neste processo de transformação sai para o famoso voo de renovação e para viver então mais 30 anos.

Na nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação arrancando o que há de velho no nosso mundo primordial e subterrâneo. Os trânsitos de Plutão são férteis nestes acontecimentos.

Para que continuemos a voar um voo de vitória, devemos desprender-nos de lembranças, costumes e outras tradições que nos causaram dor. Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz.

Apeteceu-me publicar este texto, pois tenho estado a preparar um longuíssimo artigo sobre o trânsito de Plutão na minha casa 8 (desde 2004) que mais tem parecido com o arrancar das penas e das unhas da águia. Não tem sido fácil purgar as energias obscuras e absolutamente primevas que carrego no meu subterrâneo.



25 comentários:

Lucy disse...
4 de janeiro de 2009 às 17:28  

António,

Melhor 'dica' para este novo ano não poderias dar.
Estamos, muitos, neste processo de 'mudança' de pele.

Continuemos a subir a montanha, sim, mas deitando fora as pedras que ajuntámos e carregámos na mochila.

Alcemos voo, cara Águia Companheira!

Até breve (ainda não me recompus da gripe que está operando na minha mudança de pele e me obriga a recolher-me no 'ninho')!
Um beijo,
Lucy

joana disse...
4 de janeiro de 2009 às 19:39  

Até arrepiei... águia / escorpião ; )

adelaide figueiredo disse...
4 de janeiro de 2009 às 19:42  

Boa noite António

O texto diz muita coisa em palavras simples. Por vezes, temos de facto de deixar para trás coisas boas e más e seguir mais leves, mais renovados e porque não dizer, voando mais alto no céu azul com a esperança de um futuro melhor.

Um resto de domingo feliz.

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...
4 de janeiro de 2009 às 21:39  

Olá Lucy

Exactamente isso: alcemos voo, cara Águia Companheira.

Um beijo

António Rosa disse...
4 de janeiro de 2009 às 21:40  

Joana

Exacto: águia/escorpião. Que curioso, não é?

António Rosa disse...
4 de janeiro de 2009 às 21:42  

Olá Adelaide,

E é nesse processo de deixar para trás que habitualmente sofremos.Mas vale a pena.

joana disse...
5 de janeiro de 2009 às 00:10  

Sim... a morte no escorpião é mais literal (acho...) na águia pode então haver mesmo um renascimento. Agora entendo melhor a 'queda' do símbolo... de águia a escorpião.

António Rosa disse...
5 de janeiro de 2009 às 07:56  

Joana,

Como muito bem sabe, Escorpião é o signo.

A águia trata da Fénix renascida e isso é coisa de Plutão.

=)

joana disse...
5 de janeiro de 2009 às 09:33  

Sim António... falava das representações mais ancestrais do próprio Signo de Escorpião como Águia. Na Esfinge de Gizé p. exemplo (a figura é a cruz fixa, uma mistura de Touro, Leão, Águia e Humano) ... e no Antigo Testamento acho que também aparece. Gostava de descobrir em que momento a Fénix 'Egípcia' passou a Escorpião.

Dunyazade disse...
5 de janeiro de 2009 às 10:29  

Au o_0
Bolas, deve doer.

Não fazia a mais pequena ideia sobre isso. É fascinante.

Samsara disse...
5 de janeiro de 2009 às 12:31  

Olá António
Não sabia que era assim, é fascinante e doloroso
Até na idade - 40 anos - não está muito longe da quadratura de Plutão a Plutão Natal.
Fico ansiosa por esse texto de Plutão que estás a preparar ou não será para divulgar?
Beijinhos

António Rosa disse...
5 de janeiro de 2009 às 13:02  

Joana

Ficaria muito feliz em ter conhecimento do resultado das suas investigações.

Obrigado.

António Rosa disse...
5 de janeiro de 2009 às 13:03  

Dunyazade

Para a águia deve ser uma experiência terrível. Mas fá-lo voluntariamente.

Para nós, humanos, também não é fácil.

António Rosa disse...
5 de janeiro de 2009 às 13:06  

Patrícia

Ninguém fica indiferente a um trânsito de Plutão, apesar de em determinadas condições ele funcionar com maior facilidade.

O artigo é para publicar, mas será tão longo e tão intenso que pode chocar os leitores, por isso, quando o publicar recomendarei que não o leiam. Ficará para memória futura.

Gi disse...
5 de janeiro de 2009 às 14:03  

Oi, Antonio (xará do meu pai; ah que saudades do velhinho..), comecei a ler o seu blog há pouco tempo e gosto muito. Aproveito para dizer que o link "siga seu blog" não está funcionando.

A propósito, não concordo muito com essa frase, não.. Aliás, tenho muitos poréns com essa "net" e suas nomenclaturas. ;-)

Gi disse...
5 de janeiro de 2009 às 14:05  

Ai, acabei não explicando direito: a frase sobre a qual me refiro é essa aí de cima "anonimato.. ..". Acho que é um direito sim, e isso chega a ser tremendamente redundante porque um "não-anônimo" continua sempre sendo um anônimo. Ninguém precisa usar o nome, sobrenome, foto e tudo mais aqui. Eu já tive dois blogs (apago e volto) e conheço essa net.

António Rosa disse...
5 de janeiro de 2009 às 15:43  

Cara Gi,

Muito agradecido pela sua visita. Já notei que actualmente não possui blogue.

Lamento discordar de si que o «anonimato» seja um direito, mas sim um privilégio.

«Privilégio» no sentido dos donos da casa (blogs) aceitarem comentários anónimos e, como tal, quem chega deve usar da mesma cortesia e educação como se o trato fosse na vida real.

Como sabe, há muitas pessoas que abusam da condição do anonimato.

Emitir uma opinião é saudável, mesmo que seja contrária.

Neste meu blogue não faço censura aos comentários e nem sequer tenho «moderação». As pessoas são livres de escreverem o que entenderem... com educação e bom trato.

Venha sempre e comente como entender. Já vi que segue um dos blogues que eu mais aprecio - o do Rodolfo.

Abraço

António

joana disse...
5 de janeiro de 2009 às 17:27  

António... isto foi o que lhe tinha contado... o que ouvi alguém explicar na mercearia onde vou ; ) : ) Essa pessoa falava numa 'queda' do símbolo... de Águia a Escorpião. Mas não entendi em que época. Como Escorpião é um animal do deserto se calhar foi mesmo no antigo Egipto... mas em que contexto ??? Não faço ideia. Se algum dia essa informação vier ter comigo logo lhe contarei.

António Rosa disse...
5 de janeiro de 2009 às 18:29  

Joana

Gostaria de saber mais sobre essa linha de pensamento.

Um P.S.: a frase no cabeçalho já foi alterada... :)

Beijo

joana disse...
5 de janeiro de 2009 às 19:23  

"Decifra-me ou devoro-te" ... é o que dizem da Esfinge...
António, também não sei nada sobre isto... depois de ouvir falar na mercearia fiz uma pesquisa rápida na net em Português e Inglês - Esfinge / Sphinx + nomes dos signos fixos. Encontram-se vários textos... O que mais gostei foi este: http://www.hermetic.com/osiris/onthepowersofthesphinx1.htm

"to Know, to Will, to Dare and to Keep Silent"

(Aquário, Touro, Leão, Escorpião)

P.S. Cabeçalho da N~L ?

Rui Santos disse...
5 de janeiro de 2009 às 23:20  

Olá António, tambem já conheço este texo do voo da águia e associo a Plutão.

Trãnsformação sempre foi a palavra chave da minha vida.

Tenho Plutão na minha casa 1 em Virgem a fazer quadratura com Marte em gémeos no meio do céu.

Não tem sido Fácil

Um Abraço

Gi disse...
6 de janeiro de 2009 às 02:27  

Oi, Antonio, eu sei que o "Blogger" define isso como sendo um privilégio. O dono tem direito sempre e sempre, inalienável de excluir comentários. A minha única pinimba é com a palavra "privilégio" que, no caso, acho apenas ser do "blogger" e do Google mesmo. ;-))

Rodolfo é muito gente boa. Ele e Yuzuru tiveram muita paciência comigo e minhas perguntas. Andei sumida por conta de mil problemas faz um bom tempo. Mas pretendo me dedicar mais ao estudo da Astrologia.

Abraço!

António Rosa disse...
6 de janeiro de 2009 às 08:05  

Olá Rui,

Viver sob a orientação de Plutão não é nunca tarefa fácil.

António Rosa disse...
6 de janeiro de 2009 às 08:20  

Cara Gi,

Tenho idade para pensar por mim próprio, por isso não sigo o que o Blogger ou o Google definem que o anonimato é um privilégio e não um direito. Penso por cabeça própria.

A natureza deste blogue não atrai muitos comentários - tal como vejo em outros blogues mais generalistas -, e até tenho a sorte de atrair leitores e comentadores civilizados e educados que deixam comentários coerentes e simpáticos, mesmo que discordem dos assuntos tratados.

No entanto, o oposto também já aconteceu. Insultarem baseando-se em anonimato.

Também sei que tudo é relativo, muito relativo mesmo, pois qualquer pessoa pode criar uma identidade sob pseudónimo. Isto, sim, é um direito. Mas têm sido pessoas sensatas que deixam comentários oportunos em função do post.

Já deve ter percebido que uso o meu nome verdadeiro (sou bastante localizável em Portugal), não uso moderação e nem sequer uso aquela barreira das letras para o tal spam, que encontro na maioria dos blogues e com as quais «embirro» :)

Sou bastante desconhecedor de astrologia tradicional ou medieval, mas tenho aprendido muito com o Rodolfo e o Yuzuru. Nunca deixei comentários ao Yuzuru, mas ao Rodolfo deixo um ou outro comentário.

Abraço

Luciana disse...
6 de janeiro de 2009 às 12:59  

É António
Estou com Plutão eternamente na casa 1 quadrando Vênus, posso garantir que é no mínimo sufocante e desgastante, é partir para o desapego, pois no ascendente ele se opôs a Lua durante anos , e ali foi bem dolorido mesmo uma revolução silenciosa emocional, agora espero a quadratura monstro que fará, e têm muito mais por vir pois ele pega meu Stellium Vênus/Plutão/Sol/Marte/Urano,mas fica para os próximos anos enquanto isso vou aprendendo a deixar ir...não tem escapatória com Plutão não...cada passo dele ando trocando de pele, bico e unhas...rs
abraço

4 de janeiro de 2009

O voo da águia

Este texto circula na net há muito tempo e é bastante conhecido. Já o tenho há 4 anos. Ninguém conhece o seu autor. Há alunos meus que se devem recordar de uma aula de Plutão, em que utilizei este texto como base para o tema plutónico da renovação e transformação.

A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver 70 anos! Mas para chegar a essa idade, aos 40 anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão...

Aos 40 anos ela está com as unhas compridas e flexíveis e não consegue mais agarrar as presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo curva-se. Apontando contra o peito estão as asas envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas. Voar já é precário e muito difícil.

Então a águia só tem duas alternativas: 1) Morrer ou 2) Enfrentar um doloroso processo de renovação que irá durar 150 dias.

Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e recolher-se num ninho próximo a um paredão onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico no paredão até conseguir arrancá-lo.

Após arrancá-lo, espera que nasça o novo bico, com o qual vai arrancar as suas unhas demasiado compridas e flexíveis. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas. E só após cinco meses neste processo de transformação sai para o famoso voo de renovação e para viver então mais 30 anos.

Na nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação arrancando o que há de velho no nosso mundo primordial e subterrâneo. Os trânsitos de Plutão são férteis nestes acontecimentos.

Para que continuemos a voar um voo de vitória, devemos desprender-nos de lembranças, costumes e outras tradições que nos causaram dor. Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz.

Apeteceu-me publicar este texto, pois tenho estado a preparar um longuíssimo artigo sobre o trânsito de Plutão na minha casa 8 (desde 2004) que mais tem parecido com o arrancar das penas e das unhas da águia. Não tem sido fácil purgar as energias obscuras e absolutamente primevas que carrego no meu subterrâneo.



25 comentários:

Lucy disse...

António,

Melhor 'dica' para este novo ano não poderias dar.
Estamos, muitos, neste processo de 'mudança' de pele.

Continuemos a subir a montanha, sim, mas deitando fora as pedras que ajuntámos e carregámos na mochila.

Alcemos voo, cara Águia Companheira!

Até breve (ainda não me recompus da gripe que está operando na minha mudança de pele e me obriga a recolher-me no 'ninho')!
Um beijo,
Lucy

joana disse...

Até arrepiei... águia / escorpião ; )

adelaide figueiredo disse...

Boa noite António

O texto diz muita coisa em palavras simples. Por vezes, temos de facto de deixar para trás coisas boas e más e seguir mais leves, mais renovados e porque não dizer, voando mais alto no céu azul com a esperança de um futuro melhor.

Um resto de domingo feliz.

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...

Olá Lucy

Exactamente isso: alcemos voo, cara Águia Companheira.

Um beijo

António Rosa disse...

Joana

Exacto: águia/escorpião. Que curioso, não é?

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

E é nesse processo de deixar para trás que habitualmente sofremos.Mas vale a pena.

joana disse...

Sim... a morte no escorpião é mais literal (acho...) na águia pode então haver mesmo um renascimento. Agora entendo melhor a 'queda' do símbolo... de águia a escorpião.

António Rosa disse...

Joana,

Como muito bem sabe, Escorpião é o signo.

A águia trata da Fénix renascida e isso é coisa de Plutão.

=)

joana disse...

Sim António... falava das representações mais ancestrais do próprio Signo de Escorpião como Águia. Na Esfinge de Gizé p. exemplo (a figura é a cruz fixa, uma mistura de Touro, Leão, Águia e Humano) ... e no Antigo Testamento acho que também aparece. Gostava de descobrir em que momento a Fénix 'Egípcia' passou a Escorpião.

Dunyazade disse...

Au o_0
Bolas, deve doer.

Não fazia a mais pequena ideia sobre isso. É fascinante.

Samsara disse...

Olá António
Não sabia que era assim, é fascinante e doloroso
Até na idade - 40 anos - não está muito longe da quadratura de Plutão a Plutão Natal.
Fico ansiosa por esse texto de Plutão que estás a preparar ou não será para divulgar?
Beijinhos

António Rosa disse...

Joana

Ficaria muito feliz em ter conhecimento do resultado das suas investigações.

Obrigado.

António Rosa disse...

Dunyazade

Para a águia deve ser uma experiência terrível. Mas fá-lo voluntariamente.

Para nós, humanos, também não é fácil.

António Rosa disse...

Patrícia

Ninguém fica indiferente a um trânsito de Plutão, apesar de em determinadas condições ele funcionar com maior facilidade.

O artigo é para publicar, mas será tão longo e tão intenso que pode chocar os leitores, por isso, quando o publicar recomendarei que não o leiam. Ficará para memória futura.

Gi disse...

Oi, Antonio (xará do meu pai; ah que saudades do velhinho..), comecei a ler o seu blog há pouco tempo e gosto muito. Aproveito para dizer que o link "siga seu blog" não está funcionando.

A propósito, não concordo muito com essa frase, não.. Aliás, tenho muitos poréns com essa "net" e suas nomenclaturas. ;-)

Gi disse...

Ai, acabei não explicando direito: a frase sobre a qual me refiro é essa aí de cima "anonimato.. ..". Acho que é um direito sim, e isso chega a ser tremendamente redundante porque um "não-anônimo" continua sempre sendo um anônimo. Ninguém precisa usar o nome, sobrenome, foto e tudo mais aqui. Eu já tive dois blogs (apago e volto) e conheço essa net.

António Rosa disse...

Cara Gi,

Muito agradecido pela sua visita. Já notei que actualmente não possui blogue.

Lamento discordar de si que o «anonimato» seja um direito, mas sim um privilégio.

«Privilégio» no sentido dos donos da casa (blogs) aceitarem comentários anónimos e, como tal, quem chega deve usar da mesma cortesia e educação como se o trato fosse na vida real.

Como sabe, há muitas pessoas que abusam da condição do anonimato.

Emitir uma opinião é saudável, mesmo que seja contrária.

Neste meu blogue não faço censura aos comentários e nem sequer tenho «moderação». As pessoas são livres de escreverem o que entenderem... com educação e bom trato.

Venha sempre e comente como entender. Já vi que segue um dos blogues que eu mais aprecio - o do Rodolfo.

Abraço

António

joana disse...

António... isto foi o que lhe tinha contado... o que ouvi alguém explicar na mercearia onde vou ; ) : ) Essa pessoa falava numa 'queda' do símbolo... de Águia a Escorpião. Mas não entendi em que época. Como Escorpião é um animal do deserto se calhar foi mesmo no antigo Egipto... mas em que contexto ??? Não faço ideia. Se algum dia essa informação vier ter comigo logo lhe contarei.

António Rosa disse...

Joana

Gostaria de saber mais sobre essa linha de pensamento.

Um P.S.: a frase no cabeçalho já foi alterada... :)

Beijo

joana disse...

"Decifra-me ou devoro-te" ... é o que dizem da Esfinge...
António, também não sei nada sobre isto... depois de ouvir falar na mercearia fiz uma pesquisa rápida na net em Português e Inglês - Esfinge / Sphinx + nomes dos signos fixos. Encontram-se vários textos... O que mais gostei foi este: http://www.hermetic.com/osiris/onthepowersofthesphinx1.htm

"to Know, to Will, to Dare and to Keep Silent"

(Aquário, Touro, Leão, Escorpião)

P.S. Cabeçalho da N~L ?

Rui Santos disse...

Olá António, tambem já conheço este texo do voo da águia e associo a Plutão.

Trãnsformação sempre foi a palavra chave da minha vida.

Tenho Plutão na minha casa 1 em Virgem a fazer quadratura com Marte em gémeos no meio do céu.

Não tem sido Fácil

Um Abraço

Gi disse...

Oi, Antonio, eu sei que o "Blogger" define isso como sendo um privilégio. O dono tem direito sempre e sempre, inalienável de excluir comentários. A minha única pinimba é com a palavra "privilégio" que, no caso, acho apenas ser do "blogger" e do Google mesmo. ;-))

Rodolfo é muito gente boa. Ele e Yuzuru tiveram muita paciência comigo e minhas perguntas. Andei sumida por conta de mil problemas faz um bom tempo. Mas pretendo me dedicar mais ao estudo da Astrologia.

Abraço!

António Rosa disse...

Olá Rui,

Viver sob a orientação de Plutão não é nunca tarefa fácil.

António Rosa disse...

Cara Gi,

Tenho idade para pensar por mim próprio, por isso não sigo o que o Blogger ou o Google definem que o anonimato é um privilégio e não um direito. Penso por cabeça própria.

A natureza deste blogue não atrai muitos comentários - tal como vejo em outros blogues mais generalistas -, e até tenho a sorte de atrair leitores e comentadores civilizados e educados que deixam comentários coerentes e simpáticos, mesmo que discordem dos assuntos tratados.

No entanto, o oposto também já aconteceu. Insultarem baseando-se em anonimato.

Também sei que tudo é relativo, muito relativo mesmo, pois qualquer pessoa pode criar uma identidade sob pseudónimo. Isto, sim, é um direito. Mas têm sido pessoas sensatas que deixam comentários oportunos em função do post.

Já deve ter percebido que uso o meu nome verdadeiro (sou bastante localizável em Portugal), não uso moderação e nem sequer uso aquela barreira das letras para o tal spam, que encontro na maioria dos blogues e com as quais «embirro» :)

Sou bastante desconhecedor de astrologia tradicional ou medieval, mas tenho aprendido muito com o Rodolfo e o Yuzuru. Nunca deixei comentários ao Yuzuru, mas ao Rodolfo deixo um ou outro comentário.

Abraço

Luciana disse...

É António
Estou com Plutão eternamente na casa 1 quadrando Vênus, posso garantir que é no mínimo sufocante e desgastante, é partir para o desapego, pois no ascendente ele se opôs a Lua durante anos , e ali foi bem dolorido mesmo uma revolução silenciosa emocional, agora espero a quadratura monstro que fará, e têm muito mais por vir pois ele pega meu Stellium Vênus/Plutão/Sol/Marte/Urano,mas fica para os próximos anos enquanto isso vou aprendendo a deixar ir...não tem escapatória com Plutão não...cada passo dele ando trocando de pele, bico e unhas...rs
abraço

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates