Plutão retrógrado em 2013

12 de abril de 2013 ·



Plutão retrógrado em Capricórnio a partir de
12-Abril-2013 até 20-Setembro

É um trânsito que tende a abalar as estruturas sociais e económicas e, por arrastamento, as estruturas mais politizadas, mais arreigadas ao poder.

Como as retrogradações de Plutão acontecem sempre na época mais quente do ano e só em Setembro é que volta a estar directo, até percebemos que a classe política considere Setembro como a 'rentrée' [o retorno, o regresso à cena] e até parece que o ano começa nesse mês, pois a classe política e económica foram a 'banhos' e esqueceram-se das suas pesadas responsabilidades. Infelizmente, a maioria do povo português não pode ir a 'banhos', a não ser à praia mais próxima. Claro que há sempre afortunados que desfrutam de férias maravilhosas... e ainda bem.

O movimento retrógrado é apenas aparente e que os planetas transpessoais [Úrano, Neptuno e Plutão]   ficam retrógrados em média cerca de 5 meses por ano. Além disso, devido à retrogradação, eles passam 3 vezes pelo mesmo grau zodiacal.

O importante, aqui, é saber que com a retrogradação, situações já vividas no passado tendem a repetir-se como se fossem páginas de um mesmo enredo. Ou, ainda, situações e questões pendentes tendem a ser revistas para serem solucionadas a partir de um novo enfoque.

Todas elas requerem muita atenção e cuidado para serem administradas de modo construtivo; afinal o trânsito de Plutão pelo último signo cardinal e de Terra alerta que é tempo de introduzir mudanças estruturais nas nossas vidas.

Não quero alongar-me demasiado com esta retrogradação, excepto num ponto que me parece importante: Não termos receio de errarmos, pois aprendemos muito com os próprios erros, se houver discernimento da nossa parte para admitirmos que errámos. É a longa caminhada da aprendizagem.

Não serão tempos suaves.

Quem estiver interessado em aprofundar é só clicar em «Plutão» e/ou «Plutão em Capricórnio» na secção «Etiquetas» na barra lateral esquerda aqui no blogue «Cova do Urso».

Como Plutão ficará até 2023 no signo de Capricórnio e a descrição será sempre a mesma, desde que este planeta chegou ao grau 3, em 2009, após a grande tormenta que foi a sua entrada neste signo.

Recomendo que vejam nos vossos mapas natais em que Casa(s) é que vai ocorrer este movimento retrógrado de 2013 e confiram as explicações que estão no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis», essencialmente, aquilo que eu chamo de «retrogradação cármica», num magnífico texto de Dorothe Koechlin Bizemont, reproduzido do seu livro “Astrologia Cármica” [Editora Nova Fronteira, Brasil]. Confira aqui.

Nos graus 1 e 2, quando entrou em Capricórnio, em Janeiro / Fevereiro 2008, que ocorreu aquilo que hoje os políticos denominam de «início da crise internacional». Crise essa que ainda envolve o mundo.



.

1 comentários:

Astrid Annabelle disse...
12 de abril de 2013 às 20:03  

Vou fazer tudo o que recomendou no post meu querido António.
Nessas horas é que eu gostaria de compreender mais a interpretação dos mapas natais. Fico igual quando escuto alguém falando em japonês...
Bem, vamos ao estudo...
Beijos agradecidos por tudo o que nos ensinas.
Astrid Annabelle

12 de abril de 2013

Plutão retrógrado em 2013



Plutão retrógrado em Capricórnio a partir de
12-Abril-2013 até 20-Setembro

É um trânsito que tende a abalar as estruturas sociais e económicas e, por arrastamento, as estruturas mais politizadas, mais arreigadas ao poder.

Como as retrogradações de Plutão acontecem sempre na época mais quente do ano e só em Setembro é que volta a estar directo, até percebemos que a classe política considere Setembro como a 'rentrée' [o retorno, o regresso à cena] e até parece que o ano começa nesse mês, pois a classe política e económica foram a 'banhos' e esqueceram-se das suas pesadas responsabilidades. Infelizmente, a maioria do povo português não pode ir a 'banhos', a não ser à praia mais próxima. Claro que há sempre afortunados que desfrutam de férias maravilhosas... e ainda bem.

O movimento retrógrado é apenas aparente e que os planetas transpessoais [Úrano, Neptuno e Plutão]   ficam retrógrados em média cerca de 5 meses por ano. Além disso, devido à retrogradação, eles passam 3 vezes pelo mesmo grau zodiacal.

O importante, aqui, é saber que com a retrogradação, situações já vividas no passado tendem a repetir-se como se fossem páginas de um mesmo enredo. Ou, ainda, situações e questões pendentes tendem a ser revistas para serem solucionadas a partir de um novo enfoque.

Todas elas requerem muita atenção e cuidado para serem administradas de modo construtivo; afinal o trânsito de Plutão pelo último signo cardinal e de Terra alerta que é tempo de introduzir mudanças estruturais nas nossas vidas.

Não quero alongar-me demasiado com esta retrogradação, excepto num ponto que me parece importante: Não termos receio de errarmos, pois aprendemos muito com os próprios erros, se houver discernimento da nossa parte para admitirmos que errámos. É a longa caminhada da aprendizagem.

Não serão tempos suaves.

Quem estiver interessado em aprofundar é só clicar em «Plutão» e/ou «Plutão em Capricórnio» na secção «Etiquetas» na barra lateral esquerda aqui no blogue «Cova do Urso».

Como Plutão ficará até 2023 no signo de Capricórnio e a descrição será sempre a mesma, desde que este planeta chegou ao grau 3, em 2009, após a grande tormenta que foi a sua entrada neste signo.

Recomendo que vejam nos vossos mapas natais em que Casa(s) é que vai ocorrer este movimento retrógrado de 2013 e confiram as explicações que estão no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis», essencialmente, aquilo que eu chamo de «retrogradação cármica», num magnífico texto de Dorothe Koechlin Bizemont, reproduzido do seu livro “Astrologia Cármica” [Editora Nova Fronteira, Brasil]. Confira aqui.

Nos graus 1 e 2, quando entrou em Capricórnio, em Janeiro / Fevereiro 2008, que ocorreu aquilo que hoje os políticos denominam de «início da crise internacional». Crise essa que ainda envolve o mundo.



.

1 comentário:

Astrid Annabelle disse...

Vou fazer tudo o que recomendou no post meu querido António.
Nessas horas é que eu gostaria de compreender mais a interpretação dos mapas natais. Fico igual quando escuto alguém falando em japonês...
Bem, vamos ao estudo...
Beijos agradecidos por tudo o que nos ensinas.
Astrid Annabelle

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates