San Carlos de Bariloche, Argentina [roteiros de sonho]

30 de março de 2011 ·

A cidade mais brasileira da Argentia.

 San Carlos de Bariloche (Argentina) na Primavera.

Principal destino turístico da Patagónia, a cidade argentina sabe exibir a imponência de sua paisagem com conforto e segurança, em teleféricos, passeios de barco e actividades ao ar livre como passeios de bicicleta, cavalgadas e desportos radicais. Com temperaturas amenas, sem as roupas pesadas e o vento gelado e invernoso no rosto, o corpo do visitante relaxa e aproveita melhor o lugar. E que lugar. Por vezes, dependendo do mirante, a combinação de azul e verde parece irreal, de tão bonita.


No Inverno



Catamarãs aguardam turistas no Bosque de Arrayanes,
passeio tradicional que parte de Bariloche.

San Carlos de Bariloche (Argentina): Com suas belezas naturais e paisagens deslumbrantes, Bariloche é uma cidade emocionante, hospitaleira e romântica. Não falta o que fazer na cidade! Aprenda a esquiar na montanha de Cerro Catedral, diversão garantida para todas as idades! As famosas noites de Bariloche para os mais noctívagos. E para os mais caseiros uma lareira estalando, aquecendo o ambiente, acompanhado de um vinho ou um chocolate quente. Coberta de neve no Inverno, ou repleta de flores na Primavera. Bariloche é sempre uma óptima  escolha. Não me importaria nada de viver aqui.



Bariloche, cujo nome oficial é San Carlos de Bariloche, é uma cidade da Argentina, localizada na Província de Río Negro, junto à Cordilheira dos Andes na fronteira com o Chile. Está rodeada por lagos (Nahuel Huapi, Gutiérrez, Mascardi) e montanhas, como o Cerro Tronador (3354 m de altitude, na fronteira com o Chile), o Cerro Catedral (movimentada estação de esqui) e o Cerro López. Possui cerca de 130 mil habitantes.



HISTÓRIA

Existem evidências da existência de assentamentos indígenas à beira do Lago Nahuel Huapi e na zona hoje ocupada pela cidade de Bariloche, prévios a chegada dos colonizadores brancos. Em meados do século XVII e início do século XVIII, a zona foi objeto de viagens dos missionários do Chile, entre os que se contam estão os padres: Diego Rosales, Nicolás Mascardi, Felipe Laguna e Juan José Guillelmo. O primeiro homem branco que chegou à região vindo das regiões próximas ao Atlântico foi o Dr. Francisco Pascasio Moreno, que na época tinha 23 anos.

A fundação da cidade deu-se em 1895, quando um imigrante alemão, Karl (Carlos) Wierderhold, criou ali um armazém. Em 1902, tornou-se a cidade de San Carlos de Bariloche. Sua arquitetura, principalmente na área central, lembra a de cidades alemãs e austríacas.



GEOGRAFIA

Bariloche está situada numa micro-zona climática e de vegetação de floresta temperada. Seu clima é temperado, influenciado pela proximidade dos Andes, e suas florestas se mantêm graças à abundância de água dos grandes lagos glaciais, como o Nahuel Huapi. No inverno (junho a agosto), as temperaturas caem abaixo de zero e a maior quantidade de neve nas montanhas mais altas dá início à temporada de esqui. Afastando-se poucos quilômetros para leste da cidade, porém, o clima se torna mais seco, surgindo a fria estepe da Patagônia, com sua vegetação de gramíneas cada vez mais esparsas, até que a paisagem se torna a de deserto.



DESERTO

A principal atividade econômica de Bariloche é o turismo. Além das montanhas onde se podem praticar esqui e "snowboard" (Cerros Catedral e Tronador) destacam-se o Parque Nacional Nahuel Huapi, a travessia dos lagos andinos até o Chile, a Isla Victoria (no lago Nahuel Huapi), a região de El Bolsón (ao sul da cidade), a Colonia Suiza (em meio a bosques, na qual se situa um museu que conta a imigração suíça para a região) e os percursos turísticos chamados Circuito Chico e Circuito Grande, com paradas em vários pontos de onde se têm vistas panorâmicas dos bosques e montanhas ao redor da cidade. Seu comércio voltado para o turismo é principalmente de artigos de lã, couro e chocolates. Para os interessados em turismo de aventura, há opções de "rafting", cavalgadas, "parapente" e ciclismo de montanha.



TRASPORTES

A cidade tem um aeroporto, o Aeroporto Internacional Teniente Luis Candelaria que está equipado para receber jatos, e opera voos domésticos e internacionais para países vizinhos. Por rodovia, fica a 1638 km ao sul da capital argentina, Buenos Aires. Liga-se ao Chile por rodovia (cerca de 130 km até a fronteira, e mais 115 km até a cidade chilena de Osorno), havendo a opção, para turistas, de travessia em percursos alternados entre barcos e ônibus, num passeio conhecido como Cruce de Lagos, até Puerto Montt.

.

23 comentários:

Astrid Annabelle disse...
30 de março de 2011 às 17:00  

Que maravilha António!
Lindo de viver!!!
Gostaria de conhecer...quem sabe um dia!
Um beijo muito agradecido...alegrou meu dia!
Astrid Annabelle

Paulo Francisco disse...
30 de março de 2011 às 17:03  

Caramba! Eu que não tenho nenhuma intimidade com o frio já estava me vendo em Bariloche... O texto está magnífico e as imagens Fantásticas.
Muito bom, muito bom mesmo este post. Ficava aqui, lendo, lendo...
Um grande abraço, antónio.

audiencia da tv disse...
30 de março de 2011 às 17:16  

ola parabens pelo blog seu trabalho ta sensacional passei a ser seu seguidor adorei suas postagens
se quiser me seguir agradeço!
abrasçoosss e sucesso na vida!
http://audienciadatvrealtimes.blogspot.com/

Paulo Braccini disse...
30 de março de 2011 às 18:47  

Este post me trouxe boas lembranças ... San Carlos é adorável ...

Obrigado pelo carinho de sempre lá no Enfim ...

bjão querido

Bratz

Astrid Annabelle disse...
30 de março de 2011 às 18:59  

Vim olhar e ler tudo de novo...rsssss
Estou encantada!
Beijos
Astrid Annabelle

Ih....fud disse...
31 de março de 2011 às 01:22  

Que lindo, parece uma sonho , anotado :)
Quem uma dia ainda vou conhecer :)

Um abraço

António Rosa disse...
31 de março de 2011 às 11:49  

Bom dia, Astrid,

Se o universo assim o quiser, iremos lá os dois... :))

Beijo

António

António Rosa disse...
31 de março de 2011 às 11:49  

Paulo

Eu gosto do frio e esse ambiente deixa-me bem.

Muito obrigado pelo seu comentário.

Abraço

António

António Rosa disse...
31 de março de 2011 às 11:50  

Audiência

Irei conhecer o seu blogue. Muito obrigado pela visita.

António Rosa disse...
31 de março de 2011 às 11:52  

Paulo Braccini

Ainda bem que você conhece. Bariloche tem a maior comunidade brasileira na Argentina. Estando lá, ouve-se falar em português.

Grande abraço.

António Rosa disse...
31 de março de 2011 às 11:53  

Astrid

Já recebi o seu email que muito bem me fez.

Beijos

António

António Rosa disse...
31 de março de 2011 às 11:53  

Ih....fud

São umas horas de avião a partir do Brasil.

Abraço.

Filomena Nunes disse...
31 de março de 2011 às 15:52  

Viva,

Não falta lá nada.. é belo, frio, quente, deserto, praia, floresta, lago, montanha... é só traçar um roteiro.

Estou encantada.

Beijinhos :))

Filomena

António Rosa disse...
31 de março de 2011 às 18:22  

Filomena,

É o seu sonho para viver!

Obrigado.

Beijos

Serginho Tavares disse...
31 de março de 2011 às 18:57  

Que lugar lindo pra se viver...

Beijos querido

Astrid Annabelle disse...
31 de março de 2011 às 20:06  

E ele há de querer!!!!!:)))))))

António querido, acabei de lhe enviar mais um email.
Beijos
Astrid Annabelle

MARCELO DALLA disse...
1 de abril de 2011 às 19:05  

Lindissimo, amigo!!!! Minha irmã já esteve lá e eu quero ir tb um dia. Quando for, me avise, quem sabe nos encontramos por lá? hehehehe
abraço

Paulo da Costa disse...
1 de abril de 2011 às 20:56  

Olá António,
Tem o coração na Argentina, claramente um passado rico! :)

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...
4 de abril de 2011 às 00:12  

Que sitio lindo... aquele azul e verde... a água :))

cleia disse...
4 de julho de 2011 às 14:59  

que maravilha de lugar espero coñnhecer um dia afinal sonhar ñ é proibido

Paloma Oliveira disse...
19 de julho de 2011 às 13:42  

Olá Antonio,estou aqui para dizer que adorei seu Blog,e estou muito grata..eu estava pesquisando alguns lugares pra estudo,pois quero fazer Biologia e seus conhecimentos me ajudaram bastante...adorei seu blog..sempre estarei entrando..
Parabens...
Beijos
Paloma Oliveira

Anónimo disse...
24 de agosto de 2011 às 20:56  

Gostaria qual é a área de Bariloche

Maria disse...
24 de agosto de 2011 às 20:57  

Gostaria de saber qual é a área de Bariloche...

30 de março de 2011

San Carlos de Bariloche, Argentina [roteiros de sonho]

A cidade mais brasileira da Argentia.

 San Carlos de Bariloche (Argentina) na Primavera.

Principal destino turístico da Patagónia, a cidade argentina sabe exibir a imponência de sua paisagem com conforto e segurança, em teleféricos, passeios de barco e actividades ao ar livre como passeios de bicicleta, cavalgadas e desportos radicais. Com temperaturas amenas, sem as roupas pesadas e o vento gelado e invernoso no rosto, o corpo do visitante relaxa e aproveita melhor o lugar. E que lugar. Por vezes, dependendo do mirante, a combinação de azul e verde parece irreal, de tão bonita.


No Inverno



Catamarãs aguardam turistas no Bosque de Arrayanes,
passeio tradicional que parte de Bariloche.

San Carlos de Bariloche (Argentina): Com suas belezas naturais e paisagens deslumbrantes, Bariloche é uma cidade emocionante, hospitaleira e romântica. Não falta o que fazer na cidade! Aprenda a esquiar na montanha de Cerro Catedral, diversão garantida para todas as idades! As famosas noites de Bariloche para os mais noctívagos. E para os mais caseiros uma lareira estalando, aquecendo o ambiente, acompanhado de um vinho ou um chocolate quente. Coberta de neve no Inverno, ou repleta de flores na Primavera. Bariloche é sempre uma óptima  escolha. Não me importaria nada de viver aqui.



Bariloche, cujo nome oficial é San Carlos de Bariloche, é uma cidade da Argentina, localizada na Província de Río Negro, junto à Cordilheira dos Andes na fronteira com o Chile. Está rodeada por lagos (Nahuel Huapi, Gutiérrez, Mascardi) e montanhas, como o Cerro Tronador (3354 m de altitude, na fronteira com o Chile), o Cerro Catedral (movimentada estação de esqui) e o Cerro López. Possui cerca de 130 mil habitantes.



HISTÓRIA

Existem evidências da existência de assentamentos indígenas à beira do Lago Nahuel Huapi e na zona hoje ocupada pela cidade de Bariloche, prévios a chegada dos colonizadores brancos. Em meados do século XVII e início do século XVIII, a zona foi objeto de viagens dos missionários do Chile, entre os que se contam estão os padres: Diego Rosales, Nicolás Mascardi, Felipe Laguna e Juan José Guillelmo. O primeiro homem branco que chegou à região vindo das regiões próximas ao Atlântico foi o Dr. Francisco Pascasio Moreno, que na época tinha 23 anos.

A fundação da cidade deu-se em 1895, quando um imigrante alemão, Karl (Carlos) Wierderhold, criou ali um armazém. Em 1902, tornou-se a cidade de San Carlos de Bariloche. Sua arquitetura, principalmente na área central, lembra a de cidades alemãs e austríacas.



GEOGRAFIA

Bariloche está situada numa micro-zona climática e de vegetação de floresta temperada. Seu clima é temperado, influenciado pela proximidade dos Andes, e suas florestas se mantêm graças à abundância de água dos grandes lagos glaciais, como o Nahuel Huapi. No inverno (junho a agosto), as temperaturas caem abaixo de zero e a maior quantidade de neve nas montanhas mais altas dá início à temporada de esqui. Afastando-se poucos quilômetros para leste da cidade, porém, o clima se torna mais seco, surgindo a fria estepe da Patagônia, com sua vegetação de gramíneas cada vez mais esparsas, até que a paisagem se torna a de deserto.



DESERTO

A principal atividade econômica de Bariloche é o turismo. Além das montanhas onde se podem praticar esqui e "snowboard" (Cerros Catedral e Tronador) destacam-se o Parque Nacional Nahuel Huapi, a travessia dos lagos andinos até o Chile, a Isla Victoria (no lago Nahuel Huapi), a região de El Bolsón (ao sul da cidade), a Colonia Suiza (em meio a bosques, na qual se situa um museu que conta a imigração suíça para a região) e os percursos turísticos chamados Circuito Chico e Circuito Grande, com paradas em vários pontos de onde se têm vistas panorâmicas dos bosques e montanhas ao redor da cidade. Seu comércio voltado para o turismo é principalmente de artigos de lã, couro e chocolates. Para os interessados em turismo de aventura, há opções de "rafting", cavalgadas, "parapente" e ciclismo de montanha.



TRASPORTES

A cidade tem um aeroporto, o Aeroporto Internacional Teniente Luis Candelaria que está equipado para receber jatos, e opera voos domésticos e internacionais para países vizinhos. Por rodovia, fica a 1638 km ao sul da capital argentina, Buenos Aires. Liga-se ao Chile por rodovia (cerca de 130 km até a fronteira, e mais 115 km até a cidade chilena de Osorno), havendo a opção, para turistas, de travessia em percursos alternados entre barcos e ônibus, num passeio conhecido como Cruce de Lagos, até Puerto Montt.

.

23 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Que maravilha António!
Lindo de viver!!!
Gostaria de conhecer...quem sabe um dia!
Um beijo muito agradecido...alegrou meu dia!
Astrid Annabelle

Paulo Francisco disse...

Caramba! Eu que não tenho nenhuma intimidade com o frio já estava me vendo em Bariloche... O texto está magnífico e as imagens Fantásticas.
Muito bom, muito bom mesmo este post. Ficava aqui, lendo, lendo...
Um grande abraço, antónio.

audiencia da tv disse...

ola parabens pelo blog seu trabalho ta sensacional passei a ser seu seguidor adorei suas postagens
se quiser me seguir agradeço!
abrasçoosss e sucesso na vida!
http://audienciadatvrealtimes.blogspot.com/

Paulo Braccini disse...

Este post me trouxe boas lembranças ... San Carlos é adorável ...

Obrigado pelo carinho de sempre lá no Enfim ...

bjão querido

Bratz

Astrid Annabelle disse...

Vim olhar e ler tudo de novo...rsssss
Estou encantada!
Beijos
Astrid Annabelle

Ih....fud disse...

Que lindo, parece uma sonho , anotado :)
Quem uma dia ainda vou conhecer :)

Um abraço

António Rosa disse...

Bom dia, Astrid,

Se o universo assim o quiser, iremos lá os dois... :))

Beijo

António

António Rosa disse...

Paulo

Eu gosto do frio e esse ambiente deixa-me bem.

Muito obrigado pelo seu comentário.

Abraço

António

António Rosa disse...

Audiência

Irei conhecer o seu blogue. Muito obrigado pela visita.

António Rosa disse...

Paulo Braccini

Ainda bem que você conhece. Bariloche tem a maior comunidade brasileira na Argentina. Estando lá, ouve-se falar em português.

Grande abraço.

António Rosa disse...

Astrid

Já recebi o seu email que muito bem me fez.

Beijos

António

António Rosa disse...

Ih....fud

São umas horas de avião a partir do Brasil.

Abraço.

Filomena Nunes disse...

Viva,

Não falta lá nada.. é belo, frio, quente, deserto, praia, floresta, lago, montanha... é só traçar um roteiro.

Estou encantada.

Beijinhos :))

Filomena

António Rosa disse...

Filomena,

É o seu sonho para viver!

Obrigado.

Beijos

Serginho Tavares disse...

Que lugar lindo pra se viver...

Beijos querido

Astrid Annabelle disse...

E ele há de querer!!!!!:)))))))

António querido, acabei de lhe enviar mais um email.
Beijos
Astrid Annabelle

MARCELO DALLA disse...

Lindissimo, amigo!!!! Minha irmã já esteve lá e eu quero ir tb um dia. Quando for, me avise, quem sabe nos encontramos por lá? hehehehe
abraço

Paulo da Costa disse...

Olá António,
Tem o coração na Argentina, claramente um passado rico! :)

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Que sitio lindo... aquele azul e verde... a água :))

cleia disse...

que maravilha de lugar espero coñnhecer um dia afinal sonhar ñ é proibido

Paloma Oliveira disse...

Olá Antonio,estou aqui para dizer que adorei seu Blog,e estou muito grata..eu estava pesquisando alguns lugares pra estudo,pois quero fazer Biologia e seus conhecimentos me ajudaram bastante...adorei seu blog..sempre estarei entrando..
Parabens...
Beijos
Paloma Oliveira

Anónimo disse...

Gostaria qual é a área de Bariloche

Maria disse...

Gostaria de saber qual é a área de Bariloche...

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates