Os animais ascencionam? Por Khutumi

17 de fevereiro de 2011 ·

Tibério
O texto foi encontrado nestes blogues «Quinta dimensão eNova Realidade»,












Amor e Paz sem Fronteiras» e no «Alfa Eri».








"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, 
ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante."
Albert Schwweitzer (Nobel da Paz - 1952)

«Algumas pessoas consideram determinados animais como sagrados, acima de si mesmos. Outros consideram os animais como uma ferramenta financeira. Os animais são torturados, abusados, alguns ficam insanos com a crueldade com que eles são tratados. Outros consideram os animais como um transtorno, algo a ser atingido e morto. Outros vêem os animais simplesmente como alimento e pegam somente o que eles precisam.

Mas então há aqueles que tratam os seus animais escolhidos com grande amor. Eles alimentam, acalentam e até mimam este animal, emocional e amorosamente, tratando o animal como se fosse o seu próprio filho. Um contraste de atitudes, não é? Assim como há um reino humano, há um reino animal. Os animais servem ao reino humano, exatamente como os reinos minerais e vegetais o fazem.

Há alguns animais que entram na cadeia alimentar para a humanidade. Eles vêm sabendo disto. Vocês acham que um pássaro, uma vaca, um cervo, não tem consciência, nem sentimentos?

Vocês julgam assim porque eles não se comunicam como vocês, expressando uma linguagem. Entretanto, eles são capazes de chorar devido ao medo e pela dor. Eles têm carne, sangue, ossos, e nervos como vocês. Eles têm também uma forma de inteligência. Conquanto esta não seja em um nível humano, ela existe. Eu posso lhes assegurar que eles realmente sentem dor – emocional e fisicamente.

É o momento para que a humanidade mude a sua atitude com o reino animal, de uma atitude de arrogância para a compaixão. Todos servem nos ciclos da vida, da existência.

Vamos considerar os animais que lhes chegam como um animal de estimação. Freqüentemente é um animal escolhido. Como há muitas espécies, eu falarei do cão ou do gato doméstico. Muitos virão para a vida de uma pessoa para curar em algum nível. Esta é freqüentemente uma cura emocional.

Vocês fornecerão o alimento, o abrigo – um porto seguro. Em troca, vocês receberão amor incondicional e lealdade. Muitos de vocês buscam encontrar estas qualidades em um relacionamento humano, e não podem. Assim, vocês dão muito amor e afeição ao seu animal de estimação.

Frequentemente o animal fica contente, simplesmente por saber que eles estão com vocês no mesmo espaço. Muitos de vocês contam aos seus animais os seus problemas, preocupações, sentimentos. Vocês podem ver o animal olhando para vocês intensamente. Neste momento o animal compreende as suas emoções, os seus sentimentos.

Um cão freqüentemente caminhará com vocês e se vocês estiverem sentados, descansará a cabeça dele em sua perna. Isto equivale a um abraço humano. Os animais se comunicam em um nível diferente dos humanos. Entretanto, eles compreendem mais do que vocês percebem. Os olhos são os portais da alma. Isto também é verdade em relação a um animal. Aqueles que escutam a sua alma compreenderão o que eu estou dizendo.

Freqüentemente é difícil para vocês amarem, se doarem totalmente, incondicionalmente. Um animal pode. Muitos cães domésticos fazem isto. Eles aprenderam que a sua companhia humana é tudo o que importa. Que neste relacionamento há amor, há paz, há confiança. Eles se tornam devotados, leais.

Quantos de vocês que experienciam um relacionamento íntimo com outro podem dizer o mesmo? Quantos podem amar incondicionalmente? Pensem nisto por um momento. Pois isto significa aceitar os vários padrões comportamentais do outro, tanto os agradáveis quanto os não tão agradáveis. Vocês podem aceitar verdadeiramente? Um cão pode. E vocês os consideram inferiores a vocês. Algumas vezes o animal é o professor. Até quando vocês estão zangados, o cão não interfere, esperando até que a sua raiva tenha terminado antes de entrar em seu campo de energia. Ele faz isto sem julgamento.

Há alguns cães e gatos que virão até uma pessoa porque eles compartilharam uma existência anterior com eles. Naquele tempo pode não ter sido concluído e assim eles retornam. Assim como duas almas humanas podem se reconhecer, assim podem a alma de um animal e a alma humana se reconhecerem. Vocês sentem um reconhecimento instantâneo, uma consciência instantânea de conhecer a outra alma.

Sentem-se muito confortáveis um com o outro. Estes animais encarnam com um propósito. Uma afirmação deste canal me chega: “Ofereça um lar a um animal extraviado, e ele lhe retribuirá com bondade.” E vocês ainda dizem que não há inteligência em um animal? Eu lhes digo: pensem novamente. Fiquem em silêncio e observem.

Assim me perguntam: “Um animal ascende?"

O que vocês chamam de ascender? O que vocês acham que acontece? Da mesma forma que um humano vivencia existência após existência a aprendizagem e experiências, assim pode faze-lo um animal doméstico. Eu digo doméstico por uma razão. Estes mantêm uma vibração mais elevada do que um animal selvagem. Como a sua vibração se eleva e eles mantêm mais luz, mais amor, eles também percorrem um caminho mais elevado para a ascensão. Pois eles serviram à humanidade e a Deus, assim como vocês.

Entendam, meus amigos, vocês acham que a ascensão está em aprender, estudar. Isto é a compreensão humana, a expressão humana. Entretanto, a ascensão não pode ser atingida até que vocês venham verdadeiramente do seu coração, incondicionalmente, com amor, sem julgamento do outro. Sem prejudicar o outro, física ou verbalmente. Vocês entendem? Vocês compreendem os muitos níveis que existem no caminho para a ascensão?

Frequentemente os laços se tornam muito fortes entre um humano e o seu animal doméstico. Ambos sentem isto e ambos respondem com amor e gentileza. O animal se torna parte da família. Exatamente como vocês requerem algumas vezes a cura universal, assim também o seu animal. Cães e gatos são muito intuitivos, como são os cavalos. Eles respondem fortemente aos vários campos de energia dos outros. Eles freqüentemente absorvem as energias negativas, particularmente dos seus companheiros humanos.

Eu não uso a sua palavra “proprietário”, pois nenhuma alma pode possuir outra, não. A energia da cura universal é de grande benefício, ela clarifica e cura o campo áurico do animal e o corpo físico – exatamente como ocorre com vocês. Isto prolonga a vida e restaura a harmonia em cada nível.

Vocês sabiam que estes animais domésticos também residem em uma dimensão mais elevada quando eles fazem a transição? Muitos são capazes de passar por um médium como este – o canal – para reconhecer a família humana que eles amaram tanto durante a sua experiência de vida, assim como vocês são capazes quando fazem a transição. Todos chegam com amor; a negatividade de qualquer tipo não pode existir naquele plano.

Enquanto vocês também elevam a sua vibração e são capazes de se comunicar em níveis mais elevados, muitos são agora capazes de se comunicar com o seu animal de estimação usando a telepatia. Assim, percebam, outros níveis de comunicação estão abertos para vocês.

Estejam abertos a todos com amor.

MESTRE KUTHUMI”

Canal: Lynette Leckie-Clark

Original em Inglês

46 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...
17 de fevereiro de 2011 às 18:26  

Finalmente um texto sobre o assunto que faz sentido. Já li vários mas todos eles tratam os animais como se nada fossem, que não fazem a transição e que não nos reconhecem...

Ma disse...
17 de fevereiro de 2011 às 19:07  

Adorei o texto, assim como o rapaz acima tinha a mesma sensação da maioria das coisas que li a respeito

Abs

Astrid Annabelle disse...
17 de fevereiro de 2011 às 19:07  

Emocionantemente maravilhoso...
Amo os animais e você sabe disso.
Sem palavras...
A foto do Tibério é linda!
Um beijo grande meu querido António!
Astrid Annabelle

Ricardo Nuno disse...
17 de fevereiro de 2011 às 20:08  

Linda canalização sobre os animais e humanos. Ainda hoje brincava com a minha gata Vitória e me ria com as tonterias delas para ter a minha atenção. Obrigado pela partilha, já fiquei a conhecer o Tibério :)

Luma Rosa disse...
17 de fevereiro de 2011 às 21:02  

Os animais domésticos são superiores aos outros, assim como os humanos bondosos são superiores aos bandidos - uma questão de evolução, da essência se aprimorar com o exercício das trajetórias de vidas.
Sabe que o Max morreu a pouco tempo e antes de ir, ele acordou de sua soneca da tarde, me olhou longamente, depois para o céu, deu um longo suspiro, me olhou novamente e deslizou lentamente para o chão. Morreu sem fazer barulho. Eu digo que ele foi a vida toda muito bonzinho e até para morrer foi bonzinho. Como não sentir no seu jeito de ser que ele pensava - se penso logo existo - se penso tenho alma.
Beijus,

Maria Paula Ribeiro disse...
17 de fevereiro de 2011 às 22:11  

Boa noite António,

;))) Sabes o quanto este texto ressoa em mim.... daria para horas de conversa...
Mais do que apenas profissional, existe uma parte infinitamente luminosa no reino animal...
Uma presença animal-uma lição
Uma lição-uma oportunidade em aprendermos, reaprender, re-ligar, curar... e ascender....
Um mundo holístico fascinante....

Um beijo e abraço bem apertado Amigo
Maria Paula

PS: um pouco ausente, mas muiiiiiiito feliz por imenso trabalho multidimensional! ;))))

Joana disse...
17 de fevereiro de 2011 às 22:27  

Desde que perdi o medo dos cães, através de uma cadela de raça perdigueiro português de seu nome Zara, que percebi que os animais têm alma. Pois sei que ela veio ensinar-me a perder o medo dos cães.

Beijinhos

orvalho do ceu disse...
18 de fevereiro de 2011 às 00:06  

Olá, Antônio
Sabe, tive um cãozinho e um gatinho... um xodó... como era eu que cuidava, ficaram me "amando", ao abrir a janela da copa, pela manhã, ele vinha e abria um sorrisinho (poodle) mais faceiro do que muitos de nós ao acordar...
Um dia, peguei uma virose e quem ficou ao pé da minha cama??? O gatinho, todo tristonho...
Tem gente chamando gente de animal... mas nem isso alguns de nós somos!!!
Tenho uma proposta pra vc, com carinho, no meu post de hoje... Entra na roda com a gente!!!
Abraços fraternais e de paz

Paula Fernandes disse...
18 de fevereiro de 2011 às 01:23  

Retrato de um cão:
" Seja leal.
Nunca pretenda ser o que você não é.
E o MAIS importante de tudo....
Quando alguém estiver nervoso ou triste, fique em silêncio, fique por
perto e mostre que você está ali para confortar.
A amizade verdadeira não aceita imitações!!! "

MARCELO DALLA disse...
18 de fevereiro de 2011 às 09:44  

Que texto lindo, meu amigo!!! Grto por compartilhar aqui. AMO os animais, quero muito adotar um gatinho em breve.
Abraço e bom dia!!!!!!!!!!!

William Garibaldi disse...
18 de fevereiro de 2011 às 12:42  

Quando li isto ou pensei isto.. quando cheguei a esta conclusão: " Eles têm carne, sangue, ossos, e nervos como vocês" Parei de comer carne...
Grande ensinamento do Mestre Khutumi!
Os animais podem mesmo ensinar o Amor Incondicional... lealdade e sinceridade plena.. sem esforço!
Em o Fator Maia, José Argüelles diz:
"Os animais são a prova viva de que não estamos sós no universo!"

Minha Saudação Amorosa e Grata ao Reino Animal!

Que o mundo desperte.. a linguagem esquecida.. os olhos da antigüidade!

Abração António.

..................................
Ah, e grato por sua Luz lá no Dalla Blog, juntando forças positivas ao texto da vez!
Gratidão! :)))))))
Também admiro muito você! *.*

William Garibaldi disse...
18 de fevereiro de 2011 às 12:42  

Eihhhh !!! É o Tibérioooo!
Caraca que fofooooooo!
Que olhos luzentes!
KKK
Adorei! :))))))))))))))))

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:21  

Gaspas

Por isso o publiquei. E repare que são poucas as vezes que faço isto.

Obrigado.

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:21  

Ma

Muito obrigado por ter vindo.

Abraço

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:21  

Querida Astrid,

O Tibério é lindo apesar desta foto já ter quase 7 anos. Agora é um cão mais velhote, mas continua lindo, de bigodes brancos. :)))

Beijos

António

Roberta Maia disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:25  

Que lindo...amo os animais, todos!!!
Fofinho demais o Tibério!!!
Obrigada pelo poster!!!

P.S: Antônio Rosa tem presentinho para você do Blog LUZ, espero que goste, vá buscar...

Beijinhos ILUMINADOS!!!

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:26  

Ricardo,

Gosto de dar a conhecer o Tibério, sobretudo na fase em que ele era muito mais jovem. :))

Abraço

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:26  

Luma,

A descrição do falecimento do Max deixou-me muito impressionado. Ele fez os possíveis para ter a sua presença nesse momento. É uma grande lição. Seria muito bom estarmos sempre presente nessas ocasiões, se possível, claro.

Beijos

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:26  

Maria Paula,

Imagino que este texto te tenha deixado encantada, pois faz bem o teu perfil, enquanto praticante holística.

Beijos

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:29  

Joana,

Tenho que dar sempre muita atenção ao teu avatar, pois é igualzinho ao de outra amiga. Ainda bem que a Zara e tu foram (ou são) amigas.

Beijos

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:30  

Rosélia,

Muito obrigado. Vou já ao seu blogue ler a sua proposta.

Abraço

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:30  

Paula,

Quem gosta de animais sabe o que sente. Não é assim? :))

Beijo

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:33  

Marcelo, meu querido,

Vale a pena adotar um gatinho e deixar a amizade desenvolver-se.

Abraço

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:34  

William,

É um muito belo. Ainda bem que posso dizer no meu próprio blogue, porque como não o autor do texto, dá-me prazer afirmar isso.

Foi um grande prazer acompnhar-te lá na casa do Marcelo. Foi um dia portentoso para você. Bem merecido. Podes acreditar que «vi» o Gémeos a funciona rna sua oitava superior.

Grande abraço, meu querido.

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:35  

Roberta

Muito obrigado. Já lá vou buscar o presente.

Beijo.

António

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:35  

William

O Tibério é mesmo lindo, só que essa foto já tem alguns anos.

Abraço.

Le Fay disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:41  

Adorei este texto. Responde e confirma muitas coisas que me perguntava e que me aconteceram. Até mesmo a despedida de duas de minhas cadelas aconteceu... espero de coração que os animais evoluam e deêm uma grande lição em vários humanos... Abs.

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:51  

Le Fay

Dou-lhe uma dica: quando temos relações assim tão próximas com os nossos animais, pode crer, que a amizade não é apenas desta vida.

Abraço.

António

remall disse...
18 de fevereiro de 2011 às 13:56  

todos nós, seres vivos, temos o mesmo direito de estarmos aqui.
Todos temos nossos sentimentos e sabemos porque viemos.
todos sabemos do amor e do perigo, de todos sentimentos.
Ninguém é superior a ninguém.
Todos somos frutos da mesma fascinante idéia.
Quando se vai matar uma galinha, ela abaixa a cabeça e fecha os
olhos, nunca presenciei tamanha conviccção e humildade.
É assim também com outros animais,
por isso sou vegetariana.
Quanto ao cão...concordo plenamente

(visite toda segunda feira:
letrinhascombinadas.blogspot.com)

lindo o texto.

António Rosa disse...
18 de fevereiro de 2011 às 14:22  

remall

muito agradecido pelo seu comentário. eu ainda não sou vegetariano a 100%. Como peixe.

Abraço.

Nilce disse...
18 de fevereiro de 2011 às 20:59  

Sensacional e perfeito meu amigo Antônio.
Eu possuo uma ligação muito especial com os animais. Tenho toda certeza e vejo isso todo dia, que eles me entendem e possuem um amor incondicional, seja os meus ou quaisquer outros.
Não estamos sós.
Parabéns pela publicação deste texto.

Bjs no coração!

Nilce

Rui António Santos disse...
19 de fevereiro de 2011 às 08:39  

António tudo o que se relaciona com animais é sempre lindo, eu tambem tive dois cães o Facão, e o Leão.

Aqui vai o que penso da ascensão dos animais duma dorma muito simples.

Todo o ser vivo aqui na terra está em constante evolução, no caso dos animais dométicos porque estão mais perto do homem têm mais oportunidade de aprenderem com os humanos, é apenas o espirito a fazer experiencia na matéria.

Tal como os humanos, os animais tambem têm sorte ou falte de sorte nos humanos que encontram pelo caminho.

A evolução será sempre das trevas para a luz, porque é assim que se processa a evolução na terra.

Os humanos tambem começaram a sua evolução duma maneira irracional, até que nasceram para a vida racional, até estar instalada as sociedades tal como as conhecemos hoje. O tibério é com certeza um cão muito especial. Abraço

António Rosa disse...
19 de fevereiro de 2011 às 09:43  

Nilce, como só lhe estou a responder no dia 19, aproveito para lhe desejar um Feliz Aniversário. Acabei de ler a crónica sobre o seu nascimento.

Parabéns e muitas felicidades.

António

António Rosa disse...
19 de fevereiro de 2011 às 09:45  

Rui,

Também penso assim, mas não tenho a certeza, pois existem milhões de espécies animais. Só por isso.

Abraço

António

Ana Cristina disse...
19 de fevereiro de 2011 às 12:33  

quando vi a foto,...fiquei apreensiva...folgo em saber que está bem e gostei bastante do texto...como não poderia deixar de ser neste particular assunto.

Abraço

Paulo Braccini disse...
19 de fevereiro de 2011 às 13:07  

um texto digno e forte ... parabéns ao amigo Urso ...

bjux

;-)

António Rosa disse...
19 de fevereiro de 2011 às 13:14  

Ana Cristina

Ele está bem. Meio rabugento, apenas. Obrigado.

António Rosa disse...
19 de fevereiro de 2011 às 13:15  

Paulo,

Você, como especialista em veterinária, deve entender este amor com os animais. Abraço.

Iza disse...
19 de fevereiro de 2011 às 13:26  

Bom dia!

Chego para compartilhar deste amor pelos animais e dizer que a mim os animais sempre representaram almas em uma combinação genética diferente da nossa.

Faz um tempo que venho lendo por aqui e especialmente hoje que fala sobre animais deu vontade de comentar.

Na minha terra tem um cão que está com onze anos e pertence a minha irmã. Quando vou visitá-la ela me diz, não chega perto ele não vai te reconhecer porque não te vê ha tempos... Eu vou, chamo e olho para ele e ele ainda deita no chão para que eu passe a mão na barriga dele.

Abraço!

carmen silvia presotto disse...
19 de fevereiro de 2011 às 18:21  

Hey, que bom estar aqui para poder declarar meu amor ao Nix, meu amigo e companheiro... cão amigo que está em meus dias há 15 anos. Cuidando, trocando, me amando e me ensinando a amar a vida que me cerca.

Depois chegou Agatha uma gatinha faceira e cão em gata em meu lar convivem felizes, e digo isso para dizer que devemos cuidar bem do "perro"que nos habita a alma, este sim, pode nos fazer algum mal se não bem domesticado...por isso tantas violências contra a Mae Natureza, um beijo, bom estar aqui e bom final de semana a todos.

Carmen Silvia Presotto - Vidráguas.

António Rosa disse...
19 de fevereiro de 2011 às 19:22  

Iza

Que bom que é o seu comentário. Claro que ele reconhece e bem.Sua irmã talvez não 'conheça' bem o cão que tem.

Beijos.

António Rosa disse...
19 de fevereiro de 2011 às 19:24  

Carmen,

O Nix só pode ser um cão muito feliz, ainda por cima tendo uma amiga gatinha.

Tenho essa experiência me minha casa, pois além do Tibério, vivem connosco os gatos Preto e Gabriel.

Beijos.

António

Chica disse...
19 de fevereiro de 2011 às 21:26  

Adoro os animais e minha relação com eles é bem forte e por isso adorei esse texto interessantíssimo! abração,chica

António Rosa disse...
20 de fevereiro de 2011 às 10:56  

Chica

Esse sentimento é magnífico.

Beijos.

Eliane Gonçalves disse...
20 de fevereiro de 2011 às 19:37  

Oi Antônio,

Coincidentemente esse foi o assunto da palestra na casa espírita que estou indo com uma amiga...

Agradeço muito suas palavras de carinho comigo no meu blog.

Um ótimo domingo.

Bjo no coração,

Eliane.

António Rosa disse...
21 de fevereiro de 2011 às 09:11  

Eliane

Muito obrigado pelo testemunho.

Beijos

António

17 de fevereiro de 2011

Os animais ascencionam? Por Khutumi

Tibério
O texto foi encontrado nestes blogues «Quinta dimensão eNova Realidade»,












Amor e Paz sem Fronteiras» e no «Alfa Eri».








"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, 
ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante."
Albert Schwweitzer (Nobel da Paz - 1952)

«Algumas pessoas consideram determinados animais como sagrados, acima de si mesmos. Outros consideram os animais como uma ferramenta financeira. Os animais são torturados, abusados, alguns ficam insanos com a crueldade com que eles são tratados. Outros consideram os animais como um transtorno, algo a ser atingido e morto. Outros vêem os animais simplesmente como alimento e pegam somente o que eles precisam.

Mas então há aqueles que tratam os seus animais escolhidos com grande amor. Eles alimentam, acalentam e até mimam este animal, emocional e amorosamente, tratando o animal como se fosse o seu próprio filho. Um contraste de atitudes, não é? Assim como há um reino humano, há um reino animal. Os animais servem ao reino humano, exatamente como os reinos minerais e vegetais o fazem.

Há alguns animais que entram na cadeia alimentar para a humanidade. Eles vêm sabendo disto. Vocês acham que um pássaro, uma vaca, um cervo, não tem consciência, nem sentimentos?

Vocês julgam assim porque eles não se comunicam como vocês, expressando uma linguagem. Entretanto, eles são capazes de chorar devido ao medo e pela dor. Eles têm carne, sangue, ossos, e nervos como vocês. Eles têm também uma forma de inteligência. Conquanto esta não seja em um nível humano, ela existe. Eu posso lhes assegurar que eles realmente sentem dor – emocional e fisicamente.

É o momento para que a humanidade mude a sua atitude com o reino animal, de uma atitude de arrogância para a compaixão. Todos servem nos ciclos da vida, da existência.

Vamos considerar os animais que lhes chegam como um animal de estimação. Freqüentemente é um animal escolhido. Como há muitas espécies, eu falarei do cão ou do gato doméstico. Muitos virão para a vida de uma pessoa para curar em algum nível. Esta é freqüentemente uma cura emocional.

Vocês fornecerão o alimento, o abrigo – um porto seguro. Em troca, vocês receberão amor incondicional e lealdade. Muitos de vocês buscam encontrar estas qualidades em um relacionamento humano, e não podem. Assim, vocês dão muito amor e afeição ao seu animal de estimação.

Frequentemente o animal fica contente, simplesmente por saber que eles estão com vocês no mesmo espaço. Muitos de vocês contam aos seus animais os seus problemas, preocupações, sentimentos. Vocês podem ver o animal olhando para vocês intensamente. Neste momento o animal compreende as suas emoções, os seus sentimentos.

Um cão freqüentemente caminhará com vocês e se vocês estiverem sentados, descansará a cabeça dele em sua perna. Isto equivale a um abraço humano. Os animais se comunicam em um nível diferente dos humanos. Entretanto, eles compreendem mais do que vocês percebem. Os olhos são os portais da alma. Isto também é verdade em relação a um animal. Aqueles que escutam a sua alma compreenderão o que eu estou dizendo.

Freqüentemente é difícil para vocês amarem, se doarem totalmente, incondicionalmente. Um animal pode. Muitos cães domésticos fazem isto. Eles aprenderam que a sua companhia humana é tudo o que importa. Que neste relacionamento há amor, há paz, há confiança. Eles se tornam devotados, leais.

Quantos de vocês que experienciam um relacionamento íntimo com outro podem dizer o mesmo? Quantos podem amar incondicionalmente? Pensem nisto por um momento. Pois isto significa aceitar os vários padrões comportamentais do outro, tanto os agradáveis quanto os não tão agradáveis. Vocês podem aceitar verdadeiramente? Um cão pode. E vocês os consideram inferiores a vocês. Algumas vezes o animal é o professor. Até quando vocês estão zangados, o cão não interfere, esperando até que a sua raiva tenha terminado antes de entrar em seu campo de energia. Ele faz isto sem julgamento.

Há alguns cães e gatos que virão até uma pessoa porque eles compartilharam uma existência anterior com eles. Naquele tempo pode não ter sido concluído e assim eles retornam. Assim como duas almas humanas podem se reconhecer, assim podem a alma de um animal e a alma humana se reconhecerem. Vocês sentem um reconhecimento instantâneo, uma consciência instantânea de conhecer a outra alma.

Sentem-se muito confortáveis um com o outro. Estes animais encarnam com um propósito. Uma afirmação deste canal me chega: “Ofereça um lar a um animal extraviado, e ele lhe retribuirá com bondade.” E vocês ainda dizem que não há inteligência em um animal? Eu lhes digo: pensem novamente. Fiquem em silêncio e observem.

Assim me perguntam: “Um animal ascende?"

O que vocês chamam de ascender? O que vocês acham que acontece? Da mesma forma que um humano vivencia existência após existência a aprendizagem e experiências, assim pode faze-lo um animal doméstico. Eu digo doméstico por uma razão. Estes mantêm uma vibração mais elevada do que um animal selvagem. Como a sua vibração se eleva e eles mantêm mais luz, mais amor, eles também percorrem um caminho mais elevado para a ascensão. Pois eles serviram à humanidade e a Deus, assim como vocês.

Entendam, meus amigos, vocês acham que a ascensão está em aprender, estudar. Isto é a compreensão humana, a expressão humana. Entretanto, a ascensão não pode ser atingida até que vocês venham verdadeiramente do seu coração, incondicionalmente, com amor, sem julgamento do outro. Sem prejudicar o outro, física ou verbalmente. Vocês entendem? Vocês compreendem os muitos níveis que existem no caminho para a ascensão?

Frequentemente os laços se tornam muito fortes entre um humano e o seu animal doméstico. Ambos sentem isto e ambos respondem com amor e gentileza. O animal se torna parte da família. Exatamente como vocês requerem algumas vezes a cura universal, assim também o seu animal. Cães e gatos são muito intuitivos, como são os cavalos. Eles respondem fortemente aos vários campos de energia dos outros. Eles freqüentemente absorvem as energias negativas, particularmente dos seus companheiros humanos.

Eu não uso a sua palavra “proprietário”, pois nenhuma alma pode possuir outra, não. A energia da cura universal é de grande benefício, ela clarifica e cura o campo áurico do animal e o corpo físico – exatamente como ocorre com vocês. Isto prolonga a vida e restaura a harmonia em cada nível.

Vocês sabiam que estes animais domésticos também residem em uma dimensão mais elevada quando eles fazem a transição? Muitos são capazes de passar por um médium como este – o canal – para reconhecer a família humana que eles amaram tanto durante a sua experiência de vida, assim como vocês são capazes quando fazem a transição. Todos chegam com amor; a negatividade de qualquer tipo não pode existir naquele plano.

Enquanto vocês também elevam a sua vibração e são capazes de se comunicar em níveis mais elevados, muitos são agora capazes de se comunicar com o seu animal de estimação usando a telepatia. Assim, percebam, outros níveis de comunicação estão abertos para vocês.

Estejam abertos a todos com amor.

MESTRE KUTHUMI”

Canal: Lynette Leckie-Clark

Original em Inglês

46 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Finalmente um texto sobre o assunto que faz sentido. Já li vários mas todos eles tratam os animais como se nada fossem, que não fazem a transição e que não nos reconhecem...

Ma disse...

Adorei o texto, assim como o rapaz acima tinha a mesma sensação da maioria das coisas que li a respeito

Abs

Astrid Annabelle disse...

Emocionantemente maravilhoso...
Amo os animais e você sabe disso.
Sem palavras...
A foto do Tibério é linda!
Um beijo grande meu querido António!
Astrid Annabelle

Ricardo Nuno disse...

Linda canalização sobre os animais e humanos. Ainda hoje brincava com a minha gata Vitória e me ria com as tonterias delas para ter a minha atenção. Obrigado pela partilha, já fiquei a conhecer o Tibério :)

Luma Rosa disse...

Os animais domésticos são superiores aos outros, assim como os humanos bondosos são superiores aos bandidos - uma questão de evolução, da essência se aprimorar com o exercício das trajetórias de vidas.
Sabe que o Max morreu a pouco tempo e antes de ir, ele acordou de sua soneca da tarde, me olhou longamente, depois para o céu, deu um longo suspiro, me olhou novamente e deslizou lentamente para o chão. Morreu sem fazer barulho. Eu digo que ele foi a vida toda muito bonzinho e até para morrer foi bonzinho. Como não sentir no seu jeito de ser que ele pensava - se penso logo existo - se penso tenho alma.
Beijus,

Maria Paula Ribeiro disse...

Boa noite António,

;))) Sabes o quanto este texto ressoa em mim.... daria para horas de conversa...
Mais do que apenas profissional, existe uma parte infinitamente luminosa no reino animal...
Uma presença animal-uma lição
Uma lição-uma oportunidade em aprendermos, reaprender, re-ligar, curar... e ascender....
Um mundo holístico fascinante....

Um beijo e abraço bem apertado Amigo
Maria Paula

PS: um pouco ausente, mas muiiiiiiito feliz por imenso trabalho multidimensional! ;))))

Joana disse...

Desde que perdi o medo dos cães, através de uma cadela de raça perdigueiro português de seu nome Zara, que percebi que os animais têm alma. Pois sei que ela veio ensinar-me a perder o medo dos cães.

Beijinhos

orvalho do ceu disse...

Olá, Antônio
Sabe, tive um cãozinho e um gatinho... um xodó... como era eu que cuidava, ficaram me "amando", ao abrir a janela da copa, pela manhã, ele vinha e abria um sorrisinho (poodle) mais faceiro do que muitos de nós ao acordar...
Um dia, peguei uma virose e quem ficou ao pé da minha cama??? O gatinho, todo tristonho...
Tem gente chamando gente de animal... mas nem isso alguns de nós somos!!!
Tenho uma proposta pra vc, com carinho, no meu post de hoje... Entra na roda com a gente!!!
Abraços fraternais e de paz

Paula Fernandes disse...

Retrato de um cão:
" Seja leal.
Nunca pretenda ser o que você não é.
E o MAIS importante de tudo....
Quando alguém estiver nervoso ou triste, fique em silêncio, fique por
perto e mostre que você está ali para confortar.
A amizade verdadeira não aceita imitações!!! "

MARCELO DALLA disse...

Que texto lindo, meu amigo!!! Grto por compartilhar aqui. AMO os animais, quero muito adotar um gatinho em breve.
Abraço e bom dia!!!!!!!!!!!

William Garibaldi disse...

Quando li isto ou pensei isto.. quando cheguei a esta conclusão: " Eles têm carne, sangue, ossos, e nervos como vocês" Parei de comer carne...
Grande ensinamento do Mestre Khutumi!
Os animais podem mesmo ensinar o Amor Incondicional... lealdade e sinceridade plena.. sem esforço!
Em o Fator Maia, José Argüelles diz:
"Os animais são a prova viva de que não estamos sós no universo!"

Minha Saudação Amorosa e Grata ao Reino Animal!

Que o mundo desperte.. a linguagem esquecida.. os olhos da antigüidade!

Abração António.

..................................
Ah, e grato por sua Luz lá no Dalla Blog, juntando forças positivas ao texto da vez!
Gratidão! :)))))))
Também admiro muito você! *.*

William Garibaldi disse...

Eihhhh !!! É o Tibérioooo!
Caraca que fofooooooo!
Que olhos luzentes!
KKK
Adorei! :))))))))))))))))

António Rosa disse...

Gaspas

Por isso o publiquei. E repare que são poucas as vezes que faço isto.

Obrigado.

António

António Rosa disse...

Ma

Muito obrigado por ter vindo.

Abraço

António

António Rosa disse...

Querida Astrid,

O Tibério é lindo apesar desta foto já ter quase 7 anos. Agora é um cão mais velhote, mas continua lindo, de bigodes brancos. :)))

Beijos

António

Roberta Maia disse...

Que lindo...amo os animais, todos!!!
Fofinho demais o Tibério!!!
Obrigada pelo poster!!!

P.S: Antônio Rosa tem presentinho para você do Blog LUZ, espero que goste, vá buscar...

Beijinhos ILUMINADOS!!!

António Rosa disse...

Ricardo,

Gosto de dar a conhecer o Tibério, sobretudo na fase em que ele era muito mais jovem. :))

Abraço

António

António Rosa disse...

Luma,

A descrição do falecimento do Max deixou-me muito impressionado. Ele fez os possíveis para ter a sua presença nesse momento. É uma grande lição. Seria muito bom estarmos sempre presente nessas ocasiões, se possível, claro.

Beijos

António

António Rosa disse...

Maria Paula,

Imagino que este texto te tenha deixado encantada, pois faz bem o teu perfil, enquanto praticante holística.

Beijos

António

António Rosa disse...

Joana,

Tenho que dar sempre muita atenção ao teu avatar, pois é igualzinho ao de outra amiga. Ainda bem que a Zara e tu foram (ou são) amigas.

Beijos

António

António Rosa disse...

Rosélia,

Muito obrigado. Vou já ao seu blogue ler a sua proposta.

Abraço

António

António Rosa disse...

Paula,

Quem gosta de animais sabe o que sente. Não é assim? :))

Beijo

António

António Rosa disse...

Marcelo, meu querido,

Vale a pena adotar um gatinho e deixar a amizade desenvolver-se.

Abraço

António

António Rosa disse...

William,

É um muito belo. Ainda bem que posso dizer no meu próprio blogue, porque como não o autor do texto, dá-me prazer afirmar isso.

Foi um grande prazer acompnhar-te lá na casa do Marcelo. Foi um dia portentoso para você. Bem merecido. Podes acreditar que «vi» o Gémeos a funciona rna sua oitava superior.

Grande abraço, meu querido.

António

António Rosa disse...

Roberta

Muito obrigado. Já lá vou buscar o presente.

Beijo.

António

António Rosa disse...

William

O Tibério é mesmo lindo, só que essa foto já tem alguns anos.

Abraço.

Le Fay disse...

Adorei este texto. Responde e confirma muitas coisas que me perguntava e que me aconteceram. Até mesmo a despedida de duas de minhas cadelas aconteceu... espero de coração que os animais evoluam e deêm uma grande lição em vários humanos... Abs.

António Rosa disse...

Le Fay

Dou-lhe uma dica: quando temos relações assim tão próximas com os nossos animais, pode crer, que a amizade não é apenas desta vida.

Abraço.

António

remall disse...

todos nós, seres vivos, temos o mesmo direito de estarmos aqui.
Todos temos nossos sentimentos e sabemos porque viemos.
todos sabemos do amor e do perigo, de todos sentimentos.
Ninguém é superior a ninguém.
Todos somos frutos da mesma fascinante idéia.
Quando se vai matar uma galinha, ela abaixa a cabeça e fecha os
olhos, nunca presenciei tamanha conviccção e humildade.
É assim também com outros animais,
por isso sou vegetariana.
Quanto ao cão...concordo plenamente

(visite toda segunda feira:
letrinhascombinadas.blogspot.com)

lindo o texto.

António Rosa disse...

remall

muito agradecido pelo seu comentário. eu ainda não sou vegetariano a 100%. Como peixe.

Abraço.

Nilce disse...

Sensacional e perfeito meu amigo Antônio.
Eu possuo uma ligação muito especial com os animais. Tenho toda certeza e vejo isso todo dia, que eles me entendem e possuem um amor incondicional, seja os meus ou quaisquer outros.
Não estamos sós.
Parabéns pela publicação deste texto.

Bjs no coração!

Nilce

Rui António Santos disse...

António tudo o que se relaciona com animais é sempre lindo, eu tambem tive dois cães o Facão, e o Leão.

Aqui vai o que penso da ascensão dos animais duma dorma muito simples.

Todo o ser vivo aqui na terra está em constante evolução, no caso dos animais dométicos porque estão mais perto do homem têm mais oportunidade de aprenderem com os humanos, é apenas o espirito a fazer experiencia na matéria.

Tal como os humanos, os animais tambem têm sorte ou falte de sorte nos humanos que encontram pelo caminho.

A evolução será sempre das trevas para a luz, porque é assim que se processa a evolução na terra.

Os humanos tambem começaram a sua evolução duma maneira irracional, até que nasceram para a vida racional, até estar instalada as sociedades tal como as conhecemos hoje. O tibério é com certeza um cão muito especial. Abraço

António Rosa disse...

Nilce, como só lhe estou a responder no dia 19, aproveito para lhe desejar um Feliz Aniversário. Acabei de ler a crónica sobre o seu nascimento.

Parabéns e muitas felicidades.

António

António Rosa disse...

Rui,

Também penso assim, mas não tenho a certeza, pois existem milhões de espécies animais. Só por isso.

Abraço

António

Ana Cristina disse...

quando vi a foto,...fiquei apreensiva...folgo em saber que está bem e gostei bastante do texto...como não poderia deixar de ser neste particular assunto.

Abraço

Paulo Braccini disse...

um texto digno e forte ... parabéns ao amigo Urso ...

bjux

;-)

António Rosa disse...

Ana Cristina

Ele está bem. Meio rabugento, apenas. Obrigado.

António Rosa disse...

Paulo,

Você, como especialista em veterinária, deve entender este amor com os animais. Abraço.

Iza disse...

Bom dia!

Chego para compartilhar deste amor pelos animais e dizer que a mim os animais sempre representaram almas em uma combinação genética diferente da nossa.

Faz um tempo que venho lendo por aqui e especialmente hoje que fala sobre animais deu vontade de comentar.

Na minha terra tem um cão que está com onze anos e pertence a minha irmã. Quando vou visitá-la ela me diz, não chega perto ele não vai te reconhecer porque não te vê ha tempos... Eu vou, chamo e olho para ele e ele ainda deita no chão para que eu passe a mão na barriga dele.

Abraço!

carmen silvia presotto disse...

Hey, que bom estar aqui para poder declarar meu amor ao Nix, meu amigo e companheiro... cão amigo que está em meus dias há 15 anos. Cuidando, trocando, me amando e me ensinando a amar a vida que me cerca.

Depois chegou Agatha uma gatinha faceira e cão em gata em meu lar convivem felizes, e digo isso para dizer que devemos cuidar bem do "perro"que nos habita a alma, este sim, pode nos fazer algum mal se não bem domesticado...por isso tantas violências contra a Mae Natureza, um beijo, bom estar aqui e bom final de semana a todos.

Carmen Silvia Presotto - Vidráguas.

António Rosa disse...

Iza

Que bom que é o seu comentário. Claro que ele reconhece e bem.Sua irmã talvez não 'conheça' bem o cão que tem.

Beijos.

António Rosa disse...

Carmen,

O Nix só pode ser um cão muito feliz, ainda por cima tendo uma amiga gatinha.

Tenho essa experiência me minha casa, pois além do Tibério, vivem connosco os gatos Preto e Gabriel.

Beijos.

António

Chica disse...

Adoro os animais e minha relação com eles é bem forte e por isso adorei esse texto interessantíssimo! abração,chica

António Rosa disse...

Chica

Esse sentimento é magnífico.

Beijos.

Eliane Gonçalves disse...

Oi Antônio,

Coincidentemente esse foi o assunto da palestra na casa espírita que estou indo com uma amiga...

Agradeço muito suas palavras de carinho comigo no meu blog.

Um ótimo domingo.

Bjo no coração,

Eliane.

António Rosa disse...

Eliane

Muito obrigado pelo testemunho.

Beijos

António

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates