O princípio da Astrologia e da Consciência Espiritual

25 de fevereiro de 2011 ·

Ilustração daqui.

Para alunos iniciáticos e estudantes avançados de astrologia
Cada planeta tem uma relação definida com a consciência em todos os seus graus, desde o mais baixo ao mais alto. Só há uma consciência suprema, mas cada “esfera de influência”, representada por um planeta, simbolicamente, participa de uma grande porção desta consciência, e utiliza-a em relação estreita com os sete princípios ou aspectos da consciência humana (Vontade, Sabedoria, Amor, etc.), relacionando-se cada planeta com a evolução de um dos princípios ou aspectos.

Evoluímos na consciência da mesma maneira que o fazemos no corpo, e para isso, possuímos um corpo físico, um corpo emocional e um corpo mental para a expressão dos respectivos estados de consciência.

Os estados mais evoluídos e mais subtis da consciência são os que encontram expressão através da Individualidade, ou Alma individual e permanente do Homem. Este aspecto importante é representado pelos princípios universais da Vontade, Sabedoria e Amor.

Estes três altos e exaltados estados de consciência são regidos, segundo as leis ocultas, por

Planeta        Princípio       Representação

Úrano          Vontade        Espírito
Mercúrio      Sabedoria     Alma Espiritual
Vénus           Amor            Alma Humana

São aspectos daquilo que, no seu sentido mais elevado, é a única Alma Individual. Estes estados de consciência relacionam-se com o que no oriente se chama de “Tríade Imortal”, e no ocidente, “Trindade da Perfeição”. É o princípio alquímico da materialização divina.

Na ordem inversa, há três reflexos desta consciência superior relacionados com a Personalidade, e estão intimamente ligados com a vida limitadíssima da matéria: matéria mental, matéria astral e matéria física.

1) Representam em primeiro lugar, a vida do corpo físico (matéria física), pois todas as células do corpo têm uma consciência própria, regida por Júpiter, criando a consciência do nosso corpo físico.

2) Em segundo lugar, há a vida dos sentimentos pessoais (matéria astral), a Alma Animal, como a soma total de todos os nossos estados de ânimo, sensações e sentimentos, a consciência do nosso corpo emocional. Esta consciência é regida por Marte.

3) Em terceiro lugar, há a vida da mente (matéria mental), a nossa mente muito peculiar e pessoal, que nos dá opiniões, tendências e preconceitos. É a mente quem se ocupa das nossas células cerebrais, dando-lhes vida e consciência própria, fazendo com que vejamos as coisas de uma maneira concreta e prática. É a consciência do nosso corpo mental. Esta consciência é regida pela Lua.

Planeta / Representação

Júpiter - a consciência do nosso corpo físico - (matéria física)
Marte - a consciência do nosso corpo emocional - (matéria astral)
Lua - a consciência do nosso corpo mental - (matéria mental)

Quando estes três estados de consciência e os veículos através dos quais operam se encontram todos combinados no corpo físico único, são vitalizados pelo Sol, que proporciona o prana, ou força vital; quando este prana se retira do corpo físico, produz-se o desencarne, ou como se diz na linguagem mais comum, a morte.

O cerne da consciência inferior ou pessoal concentra-se, então, na Individualidade, conforme os seguintes pares de opostos:

Úrano e Júpiter - que representam respectivamente o aspecto da Vontade, na consciência e a estabilidade do corpo físico.
Mercúrio e Marte - que representam a Sabedoria da Alma Espiritual e o seu oposto, a Alma Animal, na consciência e estabilidade do corpo emocional.
Vénus e Lua - que representam o Amor da Alma Humana e a mente pessoal do cérebro, na consciência e estabilidade do corpo mental.

Assim, percebemos que estes são os planetas representantes do Plano Físico e os seus 3 corpos: físico, emocional e mental. Percebemos também, a sua função, em astrologia, quando se estudam os regentes esotéricos dos signos do Zodíaco.

Falta-nos apenas analisar Saturno, que até ao momento não apareceu em nenhuma representação. Saturno forma a ponte, ou o caminho estreito entre Individualidade e a Personalidade. Este planeta é o separador entre o rude e o fino, o impuro e o puro, e assim é a grande fonte de aflição e dor, o depurador, mas, acima de tudo, o grande professor.

Representação dos estados de consciência:

[Úrano] Espírito - Expresso como Vontade

[Mercúrio] Alma Espiritual - Expressa como Sabedoria

[Vénus] Alma Humana - Expressa como Amor

[Saturno] A Ponte entre a Individualidade e a Personalidade

[Lua] Mente Pessoal - Expressa através do Cérebro

[Marte] Sentimentos Pessoais - Expressos através da Alma Animal

[Júpiter] Células Físicas - Expressas através do Corpo Etérico e Físico.

 [Sol] A Vitalidade ou vida do corpo

 O Sol é, ao mesmo tempo, espírito e vida, o mais alto e o mais baixo.

Nem todos os seres humanos conseguem reagir à vibração de todos estes planetas. Alguns reagem mais a uns, que a outros. Este é o verdadeiro significado de se viver à altura do nosso próprio horóscopo, respondendo plenamente às vibrações mais altas que se puder. E, vibrando cada vez mais alto, desenvolvemos a nossa consciência.

Estes são os planetas do plano físico, que se utilizam como representantes dos 7 estados de consciência e os 7 caminhos da evolução.

Cada um de nós evolui sob os cuidados e orientação de um dos grandes Seres representados por estes planetas, e toda a Personalidade encarnada nasce sob o governo de um deles, tendo em sucessivas reencarnações múltiplos orientadores.

Em contrapartida a Individualidade, ou alma perene, permanece em contacto sempre com o mesmo regente, a sua mónada matriz divina.

Nota: Neptuno, Plutão e Quíron não pertencem à Ordem do Plano Físico.

Texto de 2005, publicado aqui, em 2007.
.
.

8 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...
25 de fevereiro de 2011 às 10:52  

que bom vc ter editado novamente este post, é muito informativo. eu não tinha lido. e claro, muito aprendo, sempre.
boa sexta amigo António.

Mercurio em Escorpiao disse...
25 de fevereiro de 2011 às 11:56  

Excelente post.

Um dia feliz

Rui António Santos disse...
25 de fevereiro de 2011 às 12:42  

António, que belo artigo cada planeta inserido no nosso mapa natal´, contem uma chave de motivo de meditação e reflexão. Quando estudei com o Alan Oken ele disse na aula que os Planetas são os nossos guias, desde essa altura que procuro entender os sinais que eles trãnsmitem. E este artigo está escrito de uma forma clara.Afinal a chave para podermos avançar sem andarmos perdidos por ai está dentro de nós. Abraço

Astrid Annabelle disse...
25 de fevereiro de 2011 às 12:48  

António querido, bom dia!
À medida que fui lendo foram acontecendo inúmeros "cliks"!!!!
Excelente texto...só mais uma vez!rss
Eu adorei.
Partilhado.
Beijos
Astrid Annabelle

Ricardo Nuno disse...
25 de fevereiro de 2011 às 19:15  

Bom artigo, António, obrigado. Votos de bom fds!

TH disse...
27 de fevereiro de 2011 às 03:01  

Cósmico...

Transcendental!

MARCELO DALLA disse...
27 de fevereiro de 2011 às 20:40  

Nossa, como não vi isso antes?
Maravilhosa aula do domingo!!!
grato, querido!!!
abraço

Maria Paula Ribeiro disse...
19 de abril de 2011 às 13:06  

Hoje vim ter aqui...

E precisava de o ler...sincronicidades diriam uns..

Bem-hajas!

MP

25 de fevereiro de 2011

O princípio da Astrologia e da Consciência Espiritual

Ilustração daqui.

Para alunos iniciáticos e estudantes avançados de astrologia
Cada planeta tem uma relação definida com a consciência em todos os seus graus, desde o mais baixo ao mais alto. Só há uma consciência suprema, mas cada “esfera de influência”, representada por um planeta, simbolicamente, participa de uma grande porção desta consciência, e utiliza-a em relação estreita com os sete princípios ou aspectos da consciência humana (Vontade, Sabedoria, Amor, etc.), relacionando-se cada planeta com a evolução de um dos princípios ou aspectos.

Evoluímos na consciência da mesma maneira que o fazemos no corpo, e para isso, possuímos um corpo físico, um corpo emocional e um corpo mental para a expressão dos respectivos estados de consciência.

Os estados mais evoluídos e mais subtis da consciência são os que encontram expressão através da Individualidade, ou Alma individual e permanente do Homem. Este aspecto importante é representado pelos princípios universais da Vontade, Sabedoria e Amor.

Estes três altos e exaltados estados de consciência são regidos, segundo as leis ocultas, por

Planeta        Princípio       Representação

Úrano          Vontade        Espírito
Mercúrio      Sabedoria     Alma Espiritual
Vénus           Amor            Alma Humana

São aspectos daquilo que, no seu sentido mais elevado, é a única Alma Individual. Estes estados de consciência relacionam-se com o que no oriente se chama de “Tríade Imortal”, e no ocidente, “Trindade da Perfeição”. É o princípio alquímico da materialização divina.

Na ordem inversa, há três reflexos desta consciência superior relacionados com a Personalidade, e estão intimamente ligados com a vida limitadíssima da matéria: matéria mental, matéria astral e matéria física.

1) Representam em primeiro lugar, a vida do corpo físico (matéria física), pois todas as células do corpo têm uma consciência própria, regida por Júpiter, criando a consciência do nosso corpo físico.

2) Em segundo lugar, há a vida dos sentimentos pessoais (matéria astral), a Alma Animal, como a soma total de todos os nossos estados de ânimo, sensações e sentimentos, a consciência do nosso corpo emocional. Esta consciência é regida por Marte.

3) Em terceiro lugar, há a vida da mente (matéria mental), a nossa mente muito peculiar e pessoal, que nos dá opiniões, tendências e preconceitos. É a mente quem se ocupa das nossas células cerebrais, dando-lhes vida e consciência própria, fazendo com que vejamos as coisas de uma maneira concreta e prática. É a consciência do nosso corpo mental. Esta consciência é regida pela Lua.

Planeta / Representação

Júpiter - a consciência do nosso corpo físico - (matéria física)
Marte - a consciência do nosso corpo emocional - (matéria astral)
Lua - a consciência do nosso corpo mental - (matéria mental)

Quando estes três estados de consciência e os veículos através dos quais operam se encontram todos combinados no corpo físico único, são vitalizados pelo Sol, que proporciona o prana, ou força vital; quando este prana se retira do corpo físico, produz-se o desencarne, ou como se diz na linguagem mais comum, a morte.

O cerne da consciência inferior ou pessoal concentra-se, então, na Individualidade, conforme os seguintes pares de opostos:

Úrano e Júpiter - que representam respectivamente o aspecto da Vontade, na consciência e a estabilidade do corpo físico.
Mercúrio e Marte - que representam a Sabedoria da Alma Espiritual e o seu oposto, a Alma Animal, na consciência e estabilidade do corpo emocional.
Vénus e Lua - que representam o Amor da Alma Humana e a mente pessoal do cérebro, na consciência e estabilidade do corpo mental.

Assim, percebemos que estes são os planetas representantes do Plano Físico e os seus 3 corpos: físico, emocional e mental. Percebemos também, a sua função, em astrologia, quando se estudam os regentes esotéricos dos signos do Zodíaco.

Falta-nos apenas analisar Saturno, que até ao momento não apareceu em nenhuma representação. Saturno forma a ponte, ou o caminho estreito entre Individualidade e a Personalidade. Este planeta é o separador entre o rude e o fino, o impuro e o puro, e assim é a grande fonte de aflição e dor, o depurador, mas, acima de tudo, o grande professor.

Representação dos estados de consciência:

[Úrano] Espírito - Expresso como Vontade

[Mercúrio] Alma Espiritual - Expressa como Sabedoria

[Vénus] Alma Humana - Expressa como Amor

[Saturno] A Ponte entre a Individualidade e a Personalidade

[Lua] Mente Pessoal - Expressa através do Cérebro

[Marte] Sentimentos Pessoais - Expressos através da Alma Animal

[Júpiter] Células Físicas - Expressas através do Corpo Etérico e Físico.

 [Sol] A Vitalidade ou vida do corpo

 O Sol é, ao mesmo tempo, espírito e vida, o mais alto e o mais baixo.

Nem todos os seres humanos conseguem reagir à vibração de todos estes planetas. Alguns reagem mais a uns, que a outros. Este é o verdadeiro significado de se viver à altura do nosso próprio horóscopo, respondendo plenamente às vibrações mais altas que se puder. E, vibrando cada vez mais alto, desenvolvemos a nossa consciência.

Estes são os planetas do plano físico, que se utilizam como representantes dos 7 estados de consciência e os 7 caminhos da evolução.

Cada um de nós evolui sob os cuidados e orientação de um dos grandes Seres representados por estes planetas, e toda a Personalidade encarnada nasce sob o governo de um deles, tendo em sucessivas reencarnações múltiplos orientadores.

Em contrapartida a Individualidade, ou alma perene, permanece em contacto sempre com o mesmo regente, a sua mónada matriz divina.

Nota: Neptuno, Plutão e Quíron não pertencem à Ordem do Plano Físico.

Texto de 2005, publicado aqui, em 2007.
.
.

8 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

que bom vc ter editado novamente este post, é muito informativo. eu não tinha lido. e claro, muito aprendo, sempre.
boa sexta amigo António.

Mercurio em Escorpiao disse...

Excelente post.

Um dia feliz

Rui António Santos disse...

António, que belo artigo cada planeta inserido no nosso mapa natal´, contem uma chave de motivo de meditação e reflexão. Quando estudei com o Alan Oken ele disse na aula que os Planetas são os nossos guias, desde essa altura que procuro entender os sinais que eles trãnsmitem. E este artigo está escrito de uma forma clara.Afinal a chave para podermos avançar sem andarmos perdidos por ai está dentro de nós. Abraço

Astrid Annabelle disse...

António querido, bom dia!
À medida que fui lendo foram acontecendo inúmeros "cliks"!!!!
Excelente texto...só mais uma vez!rss
Eu adorei.
Partilhado.
Beijos
Astrid Annabelle

Ricardo Nuno disse...

Bom artigo, António, obrigado. Votos de bom fds!

TH disse...

Cósmico...

Transcendental!

MARCELO DALLA disse...

Nossa, como não vi isso antes?
Maravilhosa aula do domingo!!!
grato, querido!!!
abraço

Maria Paula Ribeiro disse...

Hoje vim ter aqui...

E precisava de o ler...sincronicidades diriam uns..

Bem-hajas!

MP

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates