Os naparraias da Ilha de Moçambique - memória de uma juventude dos anos 60 a 70

3 de fevereiro de 2011 ·



 Ilha de Moçambique, fotografia dos anos 60.
Linda. Linda. Linda.


 Mapa de hospedagens e comes e bebes

 Foto do Google Earth


 Mapa dos monumentos da ilha


 Entrada principal da Fortaleza de S. Sebastião

 Vistas aéreas da Ilha de Moçambique

A maioria das fotos dos naparraias da Ilha de Moçambique, foram recolhidas
nas páginas do Facebook mencionadas no final do post.
São apenas algumas das muitas centenas que existem.



Os naparraias na escola, nos anos 60, em que éramos obrigados a usar a farda da Mocidade Portuguesa, coisas do regime de Salazar e que nem nós sabíamos a razão daquilo.
Se clicar aqui pode aceder à foto original e passando com o rato, encontra os nomes de alunos e  professores. Eu estou em pé, no lado esquerdo, o primeiro da fila da frente.
À frente: Gaio, Jerry (de óculos), Luís Filipe, Gago, eu estou atrás do Jerry a olhar para a esquerda.
Da esquerda, em baixo: Nelinho, Daniel, Luís Filipe, Titucha.
Em cima: Carlos Pirex, Isabel Pirex, Carimo e Jerry.



As raparigas à frente: a minha irmã Rosarinho, Juloka, Zezinha, Paula Trindade,
a saudosa Fátima Mussagy. A única rapariga em pé, de tranças e chapéu: Carmo Mota.
Os rapazes sentados: João Trindade e Neca Broa. Os outros naparraias:
Zé Manel Sequeira, Luís Filipe Correia Mendes, Jerry, Zito, Fernando Albano e João Pedro.

Em baixo: José Gago e Jerry, Em cima: Paulo Cutembe, Carlitos, Freixinho (manga curta),
Rogério, Peixoto, Buginha e Vasco da Costa Pinto.


Em pé: Zé Maria, João Carmelo, Peixoto e Carlos Quantun. Sentado: José Manuel Sequeira.
Um dos bailes de finalista.



Baile de despedida de uma amiga: eu estou à direita de camisa escura. Da esquerda para a direita:
Júlio Neto (camisa branca), Daniel (camisa escura), Tejoka Gonçalves e Latifo, João Carmelo, de camisa branca.

Da esquerda: Carlitos, Matinti, Vidigal, Mitinha, Céu, Lenokas, Zézinha,
Aidinha, Tejoka, Juloka, Gininha, Titucha, Peixoto.

Eu e a minha irmã Rosa Maria quando ainda nos treinávamos para virmos a ser 'naparraias'.
Já mais crescidos, em minha casa, com a saudosa Fátima Mussagy.
Isaac, Jerry, Bujinha e Carlitos.
Da esquerda: Maria Clara Lacerda, Carmelo, Alice, Latifo, Júlio Neto, Freixinho. À frente: Tejoka.
Ema Cheong Dinis, Filomena Rodrigues, Maria Inês Arnaut, Mabano.

























 Sentadas na areia: Ema Cheong e Inês Arnaut.
 

Estas duas fotos abaixo são minhas. Tentem adivinhar quem somos.
Foi um passeio à praia das Chocas em 1969.



 Lembram-se?
 


Saudades, muitas.

Haveria muitas e muitas mais fotografias dos naparraias para apresentar,
mas este é apenas um post de recordações de quando éramos jovens e
não um álbum fotográfico.


.Hoje, a preparar este posts. Já não sou naparraia, mas sim um sexagenário,

Quer ver mais fotos dos 'naparraias' da Ilha de Moçambique?
Aqui, no Facebook:


e muitos outros espaços.

Fotografias actuais (2010) da ilha de Moçambique no Facebook de Carlos Cruz
aqui e aqui.




Ilha de Moçambique Quelimane e Nacala.wmv_


.

38 comentários:

William Garibaldi disse...
3 de fevereiro de 2011 às 00:49  

António, querido amigo, que beleza de fotos!
Que legal te ver!

Passe o rato sobre o link é muito legal! Acho lindo como se preserva a lingua em Portugal!
Aqui somos do link e do mouse! Terrível...!...

Bom demais te ver..!
Sentir este vento!

Que linda partilha meu caro amigo!
Salve!

Nilce disse...
3 de fevereiro de 2011 às 03:49  

Nossa Antônio.
Que coisa mais boa.
Imagino quanta emoção há em ver estas fotos. Tempos que não voltam mais.

Estou digitalizando as fotos antigas de minha família. Demoro muito porque a cada uma que pego há muita história, muita saudade.

Adorei ver suas fotos.
Obrigada por compartilhar.

Bjs no coração!

Nilce

Margaridasantos disse...
3 de fevereiro de 2011 às 04:16  

Desconhecia da existência desta linda ilha. Como é bom partilhar, temos sempre algo aprender e a conhecer. Bonitas memórias, que serão guardadas na saudade numa eterna felicidade.

Um forte abraço.

Margarida Santos

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 08:34  

William

Que bom que você gostou desta época africana. Foi um mergulho no passado.

Abraço.

António

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 08:35  

Nilce

Fico a aguardar as suas fotos. Vai ser bonito de viajar consigo.

Beijos

António

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 08:36  

Margarida

Uma preciosidade, hoje em dia muito maltratada. Davam-lhe o nome de «Pérola do Índico». São as minhas raízes.

Abraço

António

Astrid Annabelle disse...
3 de fevereiro de 2011 às 08:39  

Que lembrança boa António querido!
Não sei se com você acontece ao ver fotos antigas... parece que estamos assistindo à pedaços de um filme conhecido do qual nem sempre identificamos a cena na sua totalidade. Parece algo "fora" de nós, não é?
É incrível resgatar via imagens a nossa lenda!
Muito bonito tudo por aqui. Memoráveis instantes!
Lindíssimo post!
Já conferi vários links...agora vou verificar mais alguns.
Beijo para um excelente dia!
Astrid Annabelle

TH disse...
3 de fevereiro de 2011 às 08:59  

Que belo resgate hein, Antonio?
Esse "voltar ás origens" nos traz tantas sensações diferentes...saudosismo, melancolia..

Mas é sempre bom nunca deixar de lembrar onde estruturamos nossas bases. Em tempo: que lugar bonito!

Maria de Fátima disse...
3 de fevereiro de 2011 às 10:24  

Olá querido António, lindas fotos.Gostei de te ver quando eras mais novo.Naparraias são os habitantes naturais de Moçambique?"Recordar é viver", risos.Beijocas grandes.

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 10:36  

Astrid,

Foi assim num repente, tudo se juntou para que este post aparecesse. É uma lembrança da juventude.

Estou completamente de acordo consigo. Parece que estamos a ver partes soltas de um filme já nosso conhecido. É mesmo quântico.

Estas fotos dizem respeito às lendas pessoais de muitos de nós, apesar de eu ser um bocadinho mais velho do que a maioria.

Muito obrigado e muitos beijos.

António

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 10:39  

TH,

Muito obrigado por ter vindo e de ter gostado das fotos da «minha» ilha que é realmente um local de enorme beleza. É bom revisitarmos a nossa lenda pessoal.

Abraço

António

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 10:42  

Maria de Fátima,

«Naparraias» pertence à lingua macua, e que basicamente quer dizer «sempre na praia» ou parecido. Referem-se normalmente à gente jovem. Nós, naquela época, numa pequena ilha com 3 kms de comprimento por 600 metros de largura e praias a toda a volta. Hoje somos todos cinquentões e sexagenários.

Beijokas grandes

António

Ira Buscacio disse...
3 de fevereiro de 2011 às 10:42  

Antonio,
Que maravilha esse post!
O lugar é um paraíso e as imagens revelam alegrias vividas.
Gosto dessas viagens ao passado, sem saudosismos melancólicos, mas com a felicidade de bons tempos vividos.
Adorei as fotos.
Bjs

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 10:57  

Ira

Foi uma necessidade que surgiu de repente. Uma lufada de ar fresco. Como éramos felizes naquela pequena ilha.

Beijos

António

Maria Paula Ribeiro disse...
3 de fevereiro de 2011 às 15:05  

;))) António, Meu Amigo,

Se tivesse os trânsitos que tenho hoje nesses teus anos, pedia-te namoro, he he he he he he he

A brincar por te ver contente com todas esta recordações ;)))

Abraço de luz!
Beijo
MP

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 15:43  

Maria Paula,

A palavra certa é essa: estar feliz.

Podes crer que eu aceitaria esse namoro.

Beijos

António

Paulo Francisco disse...
3 de fevereiro de 2011 às 16:13  

Que ábum maravilhoso; que felicidade estampada em cada fotografia.
Adorei!
Um grande abraço, António.

Filomena Nunes disse...
3 de fevereiro de 2011 às 16:20  

António Rosa,

É um mergulho nas memórias boas, a julgar pela alegria que nos transmite!! Estou com a máxima: "recordar é viver". E o nosso passado, ninguém o sentiu como nós. Mas podemos sempre partilhar essas emoções!!

Obrigada por ter partilhado uma boa parte das suas! :)))

Um abraço emocionado,

Filomena

Astrid Annabelle disse...
3 de fevereiro de 2011 às 17:55  

Voltei aqui e vi que não havia visto o vídeo António!
Muito lindo ver as imagens...e gostei da música.
Fiquei sem net até agora a pouco...imagina como estou feliz com isso!!!!
Parabéns por este resgate súbito da sua lenda com os personagens e tudo o mais...isso é raro!
Mais um beijo.
Astrid Annabelle

Lua Astrology disse...
3 de fevereiro de 2011 às 19:24  

Lindas imagens e um uma história maravilhosa da sua vida. Obrigada :-)

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 19:36  

Paulo

Que bom! Obrigado.

António

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 19:37  

Filomena

Sou sempre pela partilha e neste caso, como há inúmeras pessoas envolvidas, espalhadas pelo mundo, têm estado encantados por estarmos a partilhar a nosso lenda.

A ilha de Moçambique, como se pode ver pelas fotos, era um caldeirão mágico, multicultural e multiracial, além de multireligioso. Foi fantásgtico termos crescido com estes valores.

Beijos

António

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 19:42  

Astrid

O vídeo foi colocado esta manhã, pois lembrei-me que não havia nada em movimento dentro do post.

Tenho consciência que é um resgate súbito e imenso em que envolve muitas pessoas. Ainda não sei como interpretar ou o significado. Mas está a ser uma experiência maravilhosa.

Sinto como se ma parte de algum carma se estivesse a ir...

Foi tão forte que esta tarde vim mais cedo e fui dormir até há 10 minutos. Sei que sonhei, mas não me lembro de nada.

Muitos beijos

António

António Rosa disse...
3 de fevereiro de 2011 às 19:42  

Lua

Lindo. Muito obrigado. Para completar algo, apareceu você, o que me encanta. Beijos.

António

Roberta Maia disse...
3 de fevereiro de 2011 às 21:40  

Olá Antônio Rosa,Ilha linda... que belo poster, saudade é gostoso demais, sem tristezas, só lembranças boas...coisas e momentos que ficam marcados para sempre em nossas almas!!!

P.S: As lembranças muitas vezes tem até cheiro...hum...

Obrigada por Compartilhar!!
Beijinhos Iluminados!!!

MARCELO DALLA disse...
3 de fevereiro de 2011 às 23:00  

Amigo querido!
Não imagina como minha Lua em Câncer gostou deste post!!! :))))
Esta é sua lenda pessoal, gostei de conhecê-la um pouco através das fotos. E que ilha paradisíaca!!! Fiquei impressionado com a cor da água.
abraços do Brasil!!!

Shin Tau disse...
4 de fevereiro de 2011 às 08:34  

Ursinho lindo ;)

hoje venho com uma missão, informar que te atribui um selo de qualidade: http://grimoiredomago.blogspot.com/2011/02/o-grimoire-tem-selo-de-qualidade.html
Fica à-vontade para o receberes ou não, mas eu faço questão de reconhecer que a tua escrita me faz bem à alma :)

Obrigada

maggie disse...
4 de fevereiro de 2011 às 11:33  

HELLO ANTÓNIO... ;)) THANKS FOR YOUR SITE/BLOG WHERE I ENJOY SO MUCH ALL YOUR PHOTOS AND MEMORIES OF " MY ILHA DE MOZAMBIQUE " WERE YOU IN MY GOLD YEARS -+ BETWEEN 1955/6?? ALL THE BEST AND KEEP YOUR GOOD CONNECTION WITH OUR COSMIC ENERGY... UM ABRAÇO MACUA CHEIO DE RECORDAÇÕES... ;D

António Rosa disse...
4 de fevereiro de 2011 às 11:46  

Roberta,

As suas palavras são generosas e gratificam o meu coração. Muito obrigado. Beijo.

António

António Rosa disse...
4 de fevereiro de 2011 às 11:46  

Marcelo,

Foi o desenrolar da minha lenda pessoal, tanto aqui como no Facebook. As minhas raízes.

Ilha linda, mesmo tão estragada como está, mas as notícias que tenho é que estão a recuperar partes importantes.

Abraço.

António

António Rosa disse...
4 de fevereiro de 2011 às 11:46  

Shin Tau,

Vou ao teu blogue receber esse teu selo, com todo o prazer.

Beijos

António

António Rosa disse...
4 de fevereiro de 2011 às 11:46  

Maggie,

What a surprise! Yes, I was there in 1955/6.

Para si, também, um abraço macua cheio de recordações.

All the best,

António

Maria Izabel Viegas disse...
4 de fevereiro de 2011 às 18:26  

António, meu querido,

vim aqui te agrdecer por tanto carinho!
Como retribuir tanto carinho, tanta amizade? Não tenho palavras aqui nets nossa dimensão para falar da emoção do teu gesto!
Só quero te dizer:

TE AMO!!!!!!!
TE AMO!!!!!!!
TE AMO!!!!!!!

Obrigada, querido amigo!

Ah... queres saber quem és tu na foto?
O MAIS BONITO!!! fácil.
com estas fotos tuas já estvas a demonstar o Homem- o Profissional que eclodiria mais tarde. Jornalista desde cedo!
Lindo post.
Lindos naparrias.
Linda Moçambique!

Muitos beijos, que o Criador sempre te abençoe!!!

António Rosa disse...
5 de fevereiro de 2011 às 16:11  

Maria Izabel

Só para te dizer isto: amo-te.

Muitos beijos~~

José António

Serginho Tavares disse...
6 de fevereiro de 2011 às 14:53  

Um dia eu irei ai com meu amor para ele matar as saudades de sua terra querida
Beijos

ManDrag disse...
8 de fevereiro de 2011 às 21:10  

Nunca cheguei a visitar a Ilha de Moçambique.
Ver imagens de Moçambique é sempre uma inspiração. Terra linda e abençoada.
Kanimambo, António! Um lindo post de saudades.

Abraço forte

António Rosa disse...
9 de fevereiro de 2011 às 14:07  

Serginho

Ponha intenção nisso e vai ser a sua viagem de sonho.

Abraço.

António Rosa disse...
9 de fevereiro de 2011 às 14:08  

ManDrag

Kanimambo, amigo.

António

3 de fevereiro de 2011

Os naparraias da Ilha de Moçambique - memória de uma juventude dos anos 60 a 70



 Ilha de Moçambique, fotografia dos anos 60.
Linda. Linda. Linda.


 Mapa de hospedagens e comes e bebes

 Foto do Google Earth


 Mapa dos monumentos da ilha


 Entrada principal da Fortaleza de S. Sebastião

 Vistas aéreas da Ilha de Moçambique

A maioria das fotos dos naparraias da Ilha de Moçambique, foram recolhidas
nas páginas do Facebook mencionadas no final do post.
São apenas algumas das muitas centenas que existem.



Os naparraias na escola, nos anos 60, em que éramos obrigados a usar a farda da Mocidade Portuguesa, coisas do regime de Salazar e que nem nós sabíamos a razão daquilo.
Se clicar aqui pode aceder à foto original e passando com o rato, encontra os nomes de alunos e  professores. Eu estou em pé, no lado esquerdo, o primeiro da fila da frente.
À frente: Gaio, Jerry (de óculos), Luís Filipe, Gago, eu estou atrás do Jerry a olhar para a esquerda.
Da esquerda, em baixo: Nelinho, Daniel, Luís Filipe, Titucha.
Em cima: Carlos Pirex, Isabel Pirex, Carimo e Jerry.



As raparigas à frente: a minha irmã Rosarinho, Juloka, Zezinha, Paula Trindade,
a saudosa Fátima Mussagy. A única rapariga em pé, de tranças e chapéu: Carmo Mota.
Os rapazes sentados: João Trindade e Neca Broa. Os outros naparraias:
Zé Manel Sequeira, Luís Filipe Correia Mendes, Jerry, Zito, Fernando Albano e João Pedro.

Em baixo: José Gago e Jerry, Em cima: Paulo Cutembe, Carlitos, Freixinho (manga curta),
Rogério, Peixoto, Buginha e Vasco da Costa Pinto.


Em pé: Zé Maria, João Carmelo, Peixoto e Carlos Quantun. Sentado: José Manuel Sequeira.
Um dos bailes de finalista.



Baile de despedida de uma amiga: eu estou à direita de camisa escura. Da esquerda para a direita:
Júlio Neto (camisa branca), Daniel (camisa escura), Tejoka Gonçalves e Latifo, João Carmelo, de camisa branca.

Da esquerda: Carlitos, Matinti, Vidigal, Mitinha, Céu, Lenokas, Zézinha,
Aidinha, Tejoka, Juloka, Gininha, Titucha, Peixoto.

Eu e a minha irmã Rosa Maria quando ainda nos treinávamos para virmos a ser 'naparraias'.
Já mais crescidos, em minha casa, com a saudosa Fátima Mussagy.
Isaac, Jerry, Bujinha e Carlitos.
Da esquerda: Maria Clara Lacerda, Carmelo, Alice, Latifo, Júlio Neto, Freixinho. À frente: Tejoka.
Ema Cheong Dinis, Filomena Rodrigues, Maria Inês Arnaut, Mabano.

























 Sentadas na areia: Ema Cheong e Inês Arnaut.
 

Estas duas fotos abaixo são minhas. Tentem adivinhar quem somos.
Foi um passeio à praia das Chocas em 1969.



 Lembram-se?
 


Saudades, muitas.

Haveria muitas e muitas mais fotografias dos naparraias para apresentar,
mas este é apenas um post de recordações de quando éramos jovens e
não um álbum fotográfico.


.Hoje, a preparar este posts. Já não sou naparraia, mas sim um sexagenário,

Quer ver mais fotos dos 'naparraias' da Ilha de Moçambique?
Aqui, no Facebook:


e muitos outros espaços.

Fotografias actuais (2010) da ilha de Moçambique no Facebook de Carlos Cruz
aqui e aqui.




Ilha de Moçambique Quelimane e Nacala.wmv_


.

38 comentários:

William Garibaldi disse...

António, querido amigo, que beleza de fotos!
Que legal te ver!

Passe o rato sobre o link é muito legal! Acho lindo como se preserva a lingua em Portugal!
Aqui somos do link e do mouse! Terrível...!...

Bom demais te ver..!
Sentir este vento!

Que linda partilha meu caro amigo!
Salve!

Nilce disse...

Nossa Antônio.
Que coisa mais boa.
Imagino quanta emoção há em ver estas fotos. Tempos que não voltam mais.

Estou digitalizando as fotos antigas de minha família. Demoro muito porque a cada uma que pego há muita história, muita saudade.

Adorei ver suas fotos.
Obrigada por compartilhar.

Bjs no coração!

Nilce

Margaridasantos disse...

Desconhecia da existência desta linda ilha. Como é bom partilhar, temos sempre algo aprender e a conhecer. Bonitas memórias, que serão guardadas na saudade numa eterna felicidade.

Um forte abraço.

Margarida Santos

António Rosa disse...

William

Que bom que você gostou desta época africana. Foi um mergulho no passado.

Abraço.

António

António Rosa disse...

Nilce

Fico a aguardar as suas fotos. Vai ser bonito de viajar consigo.

Beijos

António

António Rosa disse...

Margarida

Uma preciosidade, hoje em dia muito maltratada. Davam-lhe o nome de «Pérola do Índico». São as minhas raízes.

Abraço

António

Astrid Annabelle disse...

Que lembrança boa António querido!
Não sei se com você acontece ao ver fotos antigas... parece que estamos assistindo à pedaços de um filme conhecido do qual nem sempre identificamos a cena na sua totalidade. Parece algo "fora" de nós, não é?
É incrível resgatar via imagens a nossa lenda!
Muito bonito tudo por aqui. Memoráveis instantes!
Lindíssimo post!
Já conferi vários links...agora vou verificar mais alguns.
Beijo para um excelente dia!
Astrid Annabelle

TH disse...

Que belo resgate hein, Antonio?
Esse "voltar ás origens" nos traz tantas sensações diferentes...saudosismo, melancolia..

Mas é sempre bom nunca deixar de lembrar onde estruturamos nossas bases. Em tempo: que lugar bonito!

Maria de Fátima disse...

Olá querido António, lindas fotos.Gostei de te ver quando eras mais novo.Naparraias são os habitantes naturais de Moçambique?"Recordar é viver", risos.Beijocas grandes.

António Rosa disse...

Astrid,

Foi assim num repente, tudo se juntou para que este post aparecesse. É uma lembrança da juventude.

Estou completamente de acordo consigo. Parece que estamos a ver partes soltas de um filme já nosso conhecido. É mesmo quântico.

Estas fotos dizem respeito às lendas pessoais de muitos de nós, apesar de eu ser um bocadinho mais velho do que a maioria.

Muito obrigado e muitos beijos.

António

António Rosa disse...

TH,

Muito obrigado por ter vindo e de ter gostado das fotos da «minha» ilha que é realmente um local de enorme beleza. É bom revisitarmos a nossa lenda pessoal.

Abraço

António

António Rosa disse...

Maria de Fátima,

«Naparraias» pertence à lingua macua, e que basicamente quer dizer «sempre na praia» ou parecido. Referem-se normalmente à gente jovem. Nós, naquela época, numa pequena ilha com 3 kms de comprimento por 600 metros de largura e praias a toda a volta. Hoje somos todos cinquentões e sexagenários.

Beijokas grandes

António

Ira Buscacio disse...

Antonio,
Que maravilha esse post!
O lugar é um paraíso e as imagens revelam alegrias vividas.
Gosto dessas viagens ao passado, sem saudosismos melancólicos, mas com a felicidade de bons tempos vividos.
Adorei as fotos.
Bjs

António Rosa disse...

Ira

Foi uma necessidade que surgiu de repente. Uma lufada de ar fresco. Como éramos felizes naquela pequena ilha.

Beijos

António

Maria Paula Ribeiro disse...

;))) António, Meu Amigo,

Se tivesse os trânsitos que tenho hoje nesses teus anos, pedia-te namoro, he he he he he he he

A brincar por te ver contente com todas esta recordações ;)))

Abraço de luz!
Beijo
MP

António Rosa disse...

Maria Paula,

A palavra certa é essa: estar feliz.

Podes crer que eu aceitaria esse namoro.

Beijos

António

Paulo Francisco disse...

Que ábum maravilhoso; que felicidade estampada em cada fotografia.
Adorei!
Um grande abraço, António.

Filomena Nunes disse...

António Rosa,

É um mergulho nas memórias boas, a julgar pela alegria que nos transmite!! Estou com a máxima: "recordar é viver". E o nosso passado, ninguém o sentiu como nós. Mas podemos sempre partilhar essas emoções!!

Obrigada por ter partilhado uma boa parte das suas! :)))

Um abraço emocionado,

Filomena

Astrid Annabelle disse...

Voltei aqui e vi que não havia visto o vídeo António!
Muito lindo ver as imagens...e gostei da música.
Fiquei sem net até agora a pouco...imagina como estou feliz com isso!!!!
Parabéns por este resgate súbito da sua lenda com os personagens e tudo o mais...isso é raro!
Mais um beijo.
Astrid Annabelle

Lua Astrology disse...

Lindas imagens e um uma história maravilhosa da sua vida. Obrigada :-)

António Rosa disse...

Paulo

Que bom! Obrigado.

António

António Rosa disse...

Filomena

Sou sempre pela partilha e neste caso, como há inúmeras pessoas envolvidas, espalhadas pelo mundo, têm estado encantados por estarmos a partilhar a nosso lenda.

A ilha de Moçambique, como se pode ver pelas fotos, era um caldeirão mágico, multicultural e multiracial, além de multireligioso. Foi fantásgtico termos crescido com estes valores.

Beijos

António

António Rosa disse...

Astrid

O vídeo foi colocado esta manhã, pois lembrei-me que não havia nada em movimento dentro do post.

Tenho consciência que é um resgate súbito e imenso em que envolve muitas pessoas. Ainda não sei como interpretar ou o significado. Mas está a ser uma experiência maravilhosa.

Sinto como se ma parte de algum carma se estivesse a ir...

Foi tão forte que esta tarde vim mais cedo e fui dormir até há 10 minutos. Sei que sonhei, mas não me lembro de nada.

Muitos beijos

António

António Rosa disse...

Lua

Lindo. Muito obrigado. Para completar algo, apareceu você, o que me encanta. Beijos.

António

Roberta Maia disse...

Olá Antônio Rosa,Ilha linda... que belo poster, saudade é gostoso demais, sem tristezas, só lembranças boas...coisas e momentos que ficam marcados para sempre em nossas almas!!!

P.S: As lembranças muitas vezes tem até cheiro...hum...

Obrigada por Compartilhar!!
Beijinhos Iluminados!!!

MARCELO DALLA disse...

Amigo querido!
Não imagina como minha Lua em Câncer gostou deste post!!! :))))
Esta é sua lenda pessoal, gostei de conhecê-la um pouco através das fotos. E que ilha paradisíaca!!! Fiquei impressionado com a cor da água.
abraços do Brasil!!!

Shin Tau disse...

Ursinho lindo ;)

hoje venho com uma missão, informar que te atribui um selo de qualidade: http://grimoiredomago.blogspot.com/2011/02/o-grimoire-tem-selo-de-qualidade.html
Fica à-vontade para o receberes ou não, mas eu faço questão de reconhecer que a tua escrita me faz bem à alma :)

Obrigada

maggie disse...

HELLO ANTÓNIO... ;)) THANKS FOR YOUR SITE/BLOG WHERE I ENJOY SO MUCH ALL YOUR PHOTOS AND MEMORIES OF " MY ILHA DE MOZAMBIQUE " WERE YOU IN MY GOLD YEARS -+ BETWEEN 1955/6?? ALL THE BEST AND KEEP YOUR GOOD CONNECTION WITH OUR COSMIC ENERGY... UM ABRAÇO MACUA CHEIO DE RECORDAÇÕES... ;D

António Rosa disse...

Roberta,

As suas palavras são generosas e gratificam o meu coração. Muito obrigado. Beijo.

António

António Rosa disse...

Marcelo,

Foi o desenrolar da minha lenda pessoal, tanto aqui como no Facebook. As minhas raízes.

Ilha linda, mesmo tão estragada como está, mas as notícias que tenho é que estão a recuperar partes importantes.

Abraço.

António

António Rosa disse...

Shin Tau,

Vou ao teu blogue receber esse teu selo, com todo o prazer.

Beijos

António

António Rosa disse...

Maggie,

What a surprise! Yes, I was there in 1955/6.

Para si, também, um abraço macua cheio de recordações.

All the best,

António

Maria Izabel Viegas disse...

António, meu querido,

vim aqui te agrdecer por tanto carinho!
Como retribuir tanto carinho, tanta amizade? Não tenho palavras aqui nets nossa dimensão para falar da emoção do teu gesto!
Só quero te dizer:

TE AMO!!!!!!!
TE AMO!!!!!!!
TE AMO!!!!!!!

Obrigada, querido amigo!

Ah... queres saber quem és tu na foto?
O MAIS BONITO!!! fácil.
com estas fotos tuas já estvas a demonstar o Homem- o Profissional que eclodiria mais tarde. Jornalista desde cedo!
Lindo post.
Lindos naparrias.
Linda Moçambique!

Muitos beijos, que o Criador sempre te abençoe!!!

António Rosa disse...

Maria Izabel

Só para te dizer isto: amo-te.

Muitos beijos~~

José António

Serginho Tavares disse...

Um dia eu irei ai com meu amor para ele matar as saudades de sua terra querida
Beijos

ManDrag disse...

Nunca cheguei a visitar a Ilha de Moçambique.
Ver imagens de Moçambique é sempre uma inspiração. Terra linda e abençoada.
Kanimambo, António! Um lindo post de saudades.

Abraço forte

António Rosa disse...

Serginho

Ponha intenção nisso e vai ser a sua viagem de sonho.

Abraço.

António Rosa disse...

ManDrag

Kanimambo, amigo.

António

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates