Valores e ideias - Quíron em Touro ou na 2ª Casa

19 de junho de 2010 ·

Quando Quíron está em Touro predomina o mundo dos recursos materiais e das disponibilidades financeiras. Esta posição costuma provocar crises muito sérias sobre o que é certo e errado e, consoante a forma como adquire esses bens, costuma colocar-se a capacidade de os utilizar com parcimónia. Por estranho que possa parecer, a detenção e utilização de posses pode ser sentido e experimentado com fragilidade e de forma insegura. A leitura de biografias de muitas celebridades a seguir mencionadas, aponta-nos para um denominador comum: a aparente necessidade de terem e usufruírem de quintas ou herdades. A terra parece ser um factor importante para este posicionamento. De uma maneira ou de outra, tentam essa possibilidade.

Personalidades com Quíron em Touro: Louisa May Alcot, Pier Angeli, Maya Angelou, Chico Anysio, Guilaume Appollinaire, Corazón Aquino, Elizabet Arden, Yaser Arafat, Neil Armstrong, Alice Bailay, John Barrimore, Bela Bartock, Chuck Berry, Simon Bolívar, Jacques Brel, Carol Burnett, Michael Caine, Leslie Caron, Lewis Carrol, Rosalyn Carter, Fidel Castro, Jacques Chirac, Mario Cuomo, Miles Davis, James Dean, Diana Dors, Isadora Duncan, Robert Duval, Clint Eastwood, Umberto Eco, Gustave Eiffel, Oriana Fallaci, Francis Obikwelo, Gene Hackman, Hazel (bloguista portuguesa), Audrey Hepburn, Henrique VIII de Inglaterra, Herman Hesse, Elizabeth Jagger, Joana (bloguista portuguesa), João Castro (bloguista português), James Joyce, Grace kelly, Ana Hickmann, Britney Spears, Príncipe William de Gales, Jessica Biel. Personalidades com Quíron na 2ª Casa: Princesa Ana de Inglaterra, Charles Aznavour, Lucille Ball, Simone de Bouvoir, Truman Capote, Jean Cocteau, Nat King Cole, Cristiano Ronaldo, Jamie Lee Curtis, Robert de Niro, Princesa Diana de Gales, Youri Gagarin, Mário Soares, Steve Martin.

Se se derem ao trabalho de avaliar os trabalhos desenvolvidos por estas personalidades, verificarão que deram uma ênfase muito grande a uma ligação especial directa à terra. Os chacras das plantas dos seus pés são muito fortes e muito activos, pisando a terra, que parece provocar o desbloqueio de muitas situações emocionais.

Períodos em que Quíron esteve em Touro: de 25 Março 1927 a 6 Junho 1933; de 22 Dezembro 1933 a 22 Março 1934; de 28 Maio 1976 a 13 Outubro 1976; de 29 Março 1977 a 10 Abril 1983; de 30 Novembro 1983 a 10 Abril 1984. O próximo ingresso em Touro será a 12 Abril 2027.

Se dermos atenção à primeira geração de Quíron em Touro no século XX (anos 20), a maioria dessas pessoas viveram - em criança ou adolescente - a chamada Grande Depressão, que afectou toda a sociedade americana e ocidental. Estas pessoas revelaram-se capazes de terem enfrentado essa situação da melhor maneira possível, parece terem nascido com o equipamento necessário para fazerem surf na crista das crises económicas ou financeiras que os agiotas multi-bilionários tanto têm provocado nos últimos 80 anos.

A geração nascida entre 1976 e 1984 teve a oportunidade de viver numa época mais desafogada, mas igualmente marcada por assuntos da terra, ou mais em concreto, pela ligação à natureza. Por exemplo, foi nesta época que foi proclamada a Declaração Universal dos Direitos Animais, pela UNESCO. Foi nesta época que o cardeal Karol Józef Wojtyła, da Polónia, é eleito como Papa João Paulo II, mudando radicalmente as relações da Igreja Católica com as pessoas de todo o mundo - recordam-se que nas suas viagens, quando chegava a um país, ele ajoelhava-se e beijava o chão? Mais uma vez a questão 'terra', mas praticada de outra maneira. Outro acontecimento importante, ligado à terra, foi a queda do muro de Berlim. No Brasil, é fundado o Partido dos Trabalhadores.

Estas pessoas com Quíron em Touro ou na 2ª casa habitualmente estão preparadas para vencerem e singrarem na vida com poucos recursos financeiros. Tenho notado que os meus clientes com Quíron em Touro, são todos fortemente influenciados por um sistema de valores aos quais atribuem grande importância. Valores de vida. Como Touro é regido por Vénus, este posicionamento de Quíron dá às pessoas o potencial de procurarem harmonia e equilíbrio nas suas vidas, e é exactamente nesta busca entre um equilíbrio saudável e os seus sistemas de valores, que muitas vezes se debatem. A maioria das vezes vence o sistema de valores em que acreditam, condicionando-os no seu comportamento diário, pois podem tornar-se excessivos e muito enfáticos. Costumam ser pessoas com ideias bem consolidadas. Eles, simplesmente 'sabem'. A dificuldade pode existir no facto da pessoa com este posicionamento poder não aceitar os valores e ideias dos outros. A teimosia pode ser subjacente, pois há tendência a uma certa imposição. Dentro das suas convicções pessoais, procuram a harmonia e a maioria das vezes conseguem.

Os aspectos que Quíron faz aos restantes planetas e, sobretudo qual o estado cósmico de Plutão no mapa natal de cada um, é que irá definir, com maior clareza a interacção destas pessoas com a sua cura pessoal. Como saltitam entre a beatitude da harmonia e a defesa intensa dos seus valores, a sua actividade tende a ser intensa, pois não podemos esquecer a sua polaridade com o signo oposto, Escorpião, regido por Plutão. São pessoas com um enorme profundidade interna, fazendo que os outros a sintam quase que de imediato.

Nem todas as pessoas com este posicionamento são tão intensas como as descrevo mais acima, pois é importante analisar o posicionamento de Vénus, regente de Touro, para avaliarmos o potencial destas pessoas. É um posicionamento de grande entrega, pois conseguem que os outros se sintam seguros quando eles têm que intervir.

Pode-lhe ser difícil assegurar uma estabilidade e abundância material ao longo da vida, ou pelo menos em certos momentos, podendo sentir que os seus recursos são muitas vezes insuficientes para poder fruir da vida e dos seus prazeres de forma gratificante; por vezes a existência começou marcada pelas dificuldades. Dentro duma pessoa com Quíron na casa dois habita uma sensação de inadequação e de desvantagem perante o mundo e as suas riquezas, como se lhe fosse interdito gerar riqueza e/ou aplicá-la. Por compensação, pode rejeitar a vida material e os seus prazeres, podendo mesmo abominar o dinheiro e o que ele pode comprar, renunciando ao prazer e à alegria que a vida nos pode dar através das coisas e dos sentidos. O mundo material passa a ser sentido como hostil e estranho, fonte de dor e sofrimento, do qual se procura afastar, repudiando-o e menosprezado-o. Mas em certos casos, não faz mais do que aprofundar a sensação de impotência perante a vida e as suas possibilidades materiais.

Há quem, assumindo uma atitude derrotista, se entregue ao sentimento de incapacidade, ficando impedido de trabalhar a situação existente e alcançar uma nova visão da matéria e dos seus benefícios. Mas também pode procurar aferrar-se ao que consegue economizar, caindo numa avareza mesquinha e pouco benéfica ou tornando-se materialista, mas fazendo sempre pouco para usar de forma expansiva e evoluída os recursos materiais e as suas próprias capacidades interiores. É marca da pessoa a defender um território pessoal que, na realidade, está enferrujado ou cheio de cardos.

Se encarado de forma positiva, esta posição de Quíron pode levar uma pessoa a experimentar um conhecimento mais profundo da essência da vida material, nomeadamente a financeira, e a tomar consciência da verdadeira realidade e desafio que é mundo físico e material, além de adquirir uma outra visão das suas próprias capacidades para se envolver na própria transformação, aproveitamento e fruição das riquezas existentes. O caminho para a libertação (e aceitação) pessoal passa, muitas vezes, pelo contacto com outras pessoas, igualmente vulneráveis e arredadas da riqueza material e do conforto físico, ou, muitas vezes, por ajudar terceiros a desenvolverem as suas ligações à matéria e a saberem gerir os recursos e os bens internos e externos.

Com Quíron na Casa dois pode mesmo transcender as limitações materiais, tornando-se um exemplo para o mundo como alguém que ousou defrontar as insuficiências pessoais e vencer, sabendo extrair o melhor e mais criativo que os recursos materiais podem proporcionar. A realidade material é uma das bases mais importantes sobre as quais a inteligência e o engenho humanos podem trabalhar, edificando novos mundos, dando consistência a novas realidades e aperfeiçoando novas formas de sentir e experimentar a beleza do mundo e o prazer da matéria.

25 comentários:

HAZEL disse...
19 de junho de 2010 às 12:20  

É verdade, confirmo as suas palavras na minha experiência pessoal.
A terra é muito importante para mim, mesmo muito.
Apesar de viver num apartamento, tenho cerca de 50 vasos com terra dentro de casa, e isso faz-me um bem danado. Preciso de me sentir em contacto com este elemento (nem que seja envasado!).
Sempre que posso, tiro os sapatos e ando descalça na terra. Esta ligação estreita é-me tão essencial como o acto de respirar.

E, claro, é uma das minhas ambições ter um pedaço do planeta Terra a que possa chamar de meu, onde nem uma erva daninha se arranque e a Natureza se desenvolva livremente.
No mês que vêm, Júpiter entra em movimento retrógrado; achei engraçada a sintonia deste post com a antecipação que venho a fazer de uma necessidade emocional crescente de recursos para conseguir atingir os fins que almejo.

Astrid Annabelle disse...
19 de junho de 2010 às 12:57  

Bom dia António!
Mais um excelente texto sobre Quíron!
Identifiquei algumas pessoas que eu conheço...depois vou confirmar minhas suspeitas.
O livro já é um sucesso!!!
Beijo gostoso e parabéns.
Astrid Annabelle

P.S.Estou ainda no ar...como a Telefonica ainda não desligou a linha até agora penso que somente ocorrerá na segunda feira.

Maria de Fátima disse...
19 de junho de 2010 às 13:20  

Olá António, tenho vindo a ler os teus textos sobre Quiron e tenho gostado muito.Ficarei à espera para ler mais sobre Quiron na casa 10, risos.Beijocas.

António Rosa disse...
19 de junho de 2010 às 14:29  

Hazel

Fiquei surpreendido por já ter comentários, sendo sábado. Muito obrigado.

Agradeço o seu feedback ao texto, fazendo do seu comentário um testemunho pessoal. É muito gratificante, nestas coisas da astrologia, quando sentimos que o que se escreve ressoa nas pessoas.

O seu caso é bastante particular e muito acentuado pois podemos acompanhar através dos temas genéricos do seu blogue «Casa Claridade», pois puxando apenas pela minha memória, recordo-me de inúmeros posts em que nos fala dos seus salvamentos, de plantas, animais, flores, incluindo a petição sobre o abate de árvores em Sintra, etc, etc. É tão obvio o seu posicionamento quirótico em Touro, que em si própria é uma curadora, utilizando as ferramentas que possui. Não só salva as plantas e os animais e cura-os, como também cura os seus leitores através dos seus posts.

Esta minha frase é para si: «A maioria das vezes vence o sistema de valores em que acreditam, condicionando-os no seu comportamento diário, pois podem tornar-se excessivos e muito enfáticos. Costumam ser pessoas com ideias bem consolidadas. Eles, simplesmente 'sabem'.».

Também não é qualquer pessoa que possui o duplo posicionamento: de ter Quíron em Touro e em simultâneo na segunda casa. A Hazel é uma força da natureza.

Em termos astrológicos, no seu mapa natal, o seu Quíron é por si só um desafio, pois praticamente está peregrino, pois possui apenas uma conjunção a Mercúrio, que está na sua casa 3 e que lhe dá o talento para a escrita.

Abraço e bom f-d-s.

António Rosa disse...
19 de junho de 2010 às 14:37  

Astrid


Hoje é daqueles dias que tinha decidido desligar o computador e como o post já estava agendado, nem pensei em mais nada. Mas como recebi um telefonema de um autor brasileiro que está em Portugal, tive que vir oas meus emails para tratar de um assunto dele.

Para minha surpresa, fiquei surpreendido por já ter 3 comentários, e um email de uma amiga, sendo sábado.

Ainda bem que está a gostar do esboço do futuro livro. Já percebi a dinâmica da escrita: não posso forçar nada, para poder estar disponível para receber informações sobre cada assunto. Por exemplo, neste exacto momento não sei qual será o signo seguinte a ser escrito. É uma espécie de pausa entre cada artigo.

Mas ainda falta muito para haver livro. No entanto, o tema «Quíron» é muito procurado tanto neste blogue como no site da Escola.

Muito obrigado.

Beijo e bom f-d-s.

António Rosa disse...
19 de junho de 2010 às 14:39  

Maria de Fátima,

Pois é!!!!!!!

Já tens a primeira metade que é Quíron em Carneiro. Agora falta a segunda metade, que será Quíron na casa 10.

Ainda não sei quando sairá, mas sei que estás sempre atenta e isso dá-me um enorme prazer.

Muitos beijinhos e bom f-d-s.

Joana disse...
19 de junho de 2010 às 15:11  

Olá António,

Conseguiste deixar-me paralisada depois de ler o meu nome na lista de personalidades. Grata.
Posso dizer que tenho um sistema de valores muito grande e que valorizo muito. Ao ponto de me despedir pois não conseguia continuar numa situação onde ia contra os meus valores.
Grata pela indormação.

Beijinhos

António Rosa disse...
19 de junho de 2010 às 15:37  

Joana

Um grande beijinho e muito grato pela informação. Se quiseres mais pormenores escreve-me.

Hoje, dia 19 Junho, casa-se a Princesa Victoria da Suécia, ela própria com Quíron em Touro, na casa 8.

Beijos.

Endim Mawess disse...
19 de junho de 2010 às 15:50  

minha mãe vai gotar de saber disso.

Adelaide Figueiredo disse...
19 de junho de 2010 às 17:06  

Olá António,

Texto magnífico!
Aprendi algumas coisas que ainda não tinha conseguido juntar. Este tema de Quiron é difícil de se encontrar em definições extensas. Tira-se um bocado de um lado, outro de outro, mais o que se junta do que aprendemos ao analisarmos mapas de pessoas com quem conversamos.
Haverá por vezes uma certa insegurança e falta de auto-estima dependendo do estado de Vénus. Estas pessoas procuram segurança interior (isto são constatações que tenho feito de alguns casos que tenho analisado). Espero que me desculpe se saiu asneira. Este Quiron dá-me volta à cabeça e ando sempre à procura de pistas.
Desejo que esse livro saia depressa. Sei que falta muito mas estou certa que ele chegará às minhas mãos rapidamente.
Um bom fim-de-semana.

Abraço

António Rosa disse...
19 de junho de 2010 às 19:07  

Endim

Grato pela visita e informa tua mãe deste blogue. Abraço.

António Rosa disse...
19 de junho de 2010 às 19:11  

Olá Adelaide,

Muito obrigado pela apreciação e, sobretudo pela achega na análise. Eu também tenho alguma dificuldade em analisar certos posicionamentos ligados ao elemento Terra. Não é fácil, não.

Não saiu asneira nenhuma, pelo contrário. Muito bem observado, até porque Touro faz quadratura com Leão, onde a falta de auto-estima se pode analisar melhor.

Grande abraço.

Sandro Gomes disse...
19 de junho de 2010 às 19:22  

Obrigadíssimo pelo post, Antônio!

Me identifiquei bem com essa descrição. Mas tenho uma dúvida. Como tenho Quíron em Áries na Segunda Casa, a interpretação mais precisa é aquela que toma primeiro a Casa e depois o signo, ou o contrário? Pergunto isso, pois também me identifiquei bastante com o texto de Quíron em Áries. Esse aspecto da terra que vc mencionou não o percebo em mim...

Abraços

António Rosa disse...
19 de junho de 2010 às 19:42  

Sandro

Muito agradecido pela apreciação. Com Quíron creio que se deve valorizar o signo onde ele está e depois tentar perceber se a casa corresponde à nossa prática.

Creio que percebo porque o posicionamento em terra o deixa sem identificação, pois o seu Quíron em Áries é fortíssimo, e nesse sentido, pode deixar os temas de terra mais para segundo plano.

Abraço e bom f-d-s.

Maria Ribeiro disse...
20 de junho de 2010 às 23:53  

Passo para saber se estás melhor, meu amigo.
BEIJOS DE MªELISA

António Rosa disse...
21 de junho de 2010 às 08:49  

Querida Maria

Muito obrigado pela atenção. Hoje, sinto-me animado e com força para iniciar uma semana de trabalho.

Beijo

marcelo dalla disse...
22 de junho de 2010 às 23:01  

Amigo Antônio!
Que maravilha está ficando este seu trabalho. Tô colocando a leitura em dia, não dá pra perder nada do que publica em seu blog. Indicarei esse post pra amigos com Quiron nessa posição.
grande abraço

António Rosa disse...
23 de junho de 2010 às 06:59  

Marcelo

Muito obrigado pela gentileza e pela amizade.

Grande abraço.

Herodoto F. Bento-DeMello disse...
14 de março de 2014 às 01:32  

Excelente comentário, António, bem a propósito para mim que tenho Quíron na Casa II. Grato.

Juliana disse...
3 de novembro de 2015 às 00:57  

Olá, Antônio. Interessantíssimo este artigo. Gostaria de saber se você pode me ajudar em uma dúvida. Como ler o quíron? Pela casa ou pelo signo? Meu quíron está na casa 8 e em touro, mas não me identifico muito com coisas da terra, embora pareça que as coisas começam a caminhar para essa direção (estou estudando urbanismo sustentável). Não sei se me identifiquei mais com o artigo de quiron na casa 8 por ter venus em escorpião (casa 3) e plutao na casa 2... Fiquei bem curiosa sobre o assunto, se puder, gostaria que me indicasse algumas leituras. Obrigada.

Janine Oliveirs disse...
2 de junho de 2016 às 14:15  

Olá Antonio! Gratidão pelo seu texto já havia lido sobre o quíron em touro mas, nada que encontrasse tanto. A profundidade então é uma descrição perfeita em especial por ter o Plutão em escorpião na casa 12. Fiquei curiosa para saber sobre a casa 7 que é onde está localizado o meu quíron no meu mapa natal.

Ana Carolina disse...
29 de janeiro de 2017 às 23:07  

Percebo pouco de astrologia mas tenho tentado, na medida das minhas capacidades, aprofundar um pouco mais, ouvindo e lendo astrólogos profissionais. Nascida numa família nem muito rica nem muito pobre, sempre perdemos, de alguma maneira, o pouco que, com esforço, conseguimos acumular. Hoje, eu própria, sofro dessa tendência - ando anos ou meses a juntar algum dinheiro e de repente algo acontece: o carro quebra, lesiono-me, etc.... Não sei se está relacionado com o Quíron, apenas sei que, ao fim de tantos anos, parece uma maldição. Tenho trabalhado muito para conseguir uma vida melhor (é extremamente importante para mim - como para todos, eu até nem quero nada demais), e parece que algo sempre me sabota (hoje voltou a acontecer).

Daí eu fazer um esforço para compreender algo sobre astrologia porque se há alguma coisa que eu possa fazer, eu vou fazer, para sair deste ciclo.

Tenho o 'meu' Quíron em Touro, não sei se é por isso que as coisas não dão certo...

Anónimo disse...
8 de novembro de 2017 às 20:36  

Talvez deva partilhar que António Rosa faleceu há alguns anos.

Anónimo disse...
8 de novembro de 2017 às 20:37  

Senti que devia partilhar que António Rosa faleceu há alguns anos.

Anónimo disse...
8 de novembro de 2017 às 20:38  

Gostaria de esclarecer que António Rosa faleceu há já alguns anos.

19 de junho de 2010

Valores e ideias - Quíron em Touro ou na 2ª Casa

Quando Quíron está em Touro predomina o mundo dos recursos materiais e das disponibilidades financeiras. Esta posição costuma provocar crises muito sérias sobre o que é certo e errado e, consoante a forma como adquire esses bens, costuma colocar-se a capacidade de os utilizar com parcimónia. Por estranho que possa parecer, a detenção e utilização de posses pode ser sentido e experimentado com fragilidade e de forma insegura. A leitura de biografias de muitas celebridades a seguir mencionadas, aponta-nos para um denominador comum: a aparente necessidade de terem e usufruírem de quintas ou herdades. A terra parece ser um factor importante para este posicionamento. De uma maneira ou de outra, tentam essa possibilidade.

Personalidades com Quíron em Touro: Louisa May Alcot, Pier Angeli, Maya Angelou, Chico Anysio, Guilaume Appollinaire, Corazón Aquino, Elizabet Arden, Yaser Arafat, Neil Armstrong, Alice Bailay, John Barrimore, Bela Bartock, Chuck Berry, Simon Bolívar, Jacques Brel, Carol Burnett, Michael Caine, Leslie Caron, Lewis Carrol, Rosalyn Carter, Fidel Castro, Jacques Chirac, Mario Cuomo, Miles Davis, James Dean, Diana Dors, Isadora Duncan, Robert Duval, Clint Eastwood, Umberto Eco, Gustave Eiffel, Oriana Fallaci, Francis Obikwelo, Gene Hackman, Hazel (bloguista portuguesa), Audrey Hepburn, Henrique VIII de Inglaterra, Herman Hesse, Elizabeth Jagger, Joana (bloguista portuguesa), João Castro (bloguista português), James Joyce, Grace kelly, Ana Hickmann, Britney Spears, Príncipe William de Gales, Jessica Biel. Personalidades com Quíron na 2ª Casa: Princesa Ana de Inglaterra, Charles Aznavour, Lucille Ball, Simone de Bouvoir, Truman Capote, Jean Cocteau, Nat King Cole, Cristiano Ronaldo, Jamie Lee Curtis, Robert de Niro, Princesa Diana de Gales, Youri Gagarin, Mário Soares, Steve Martin.

Se se derem ao trabalho de avaliar os trabalhos desenvolvidos por estas personalidades, verificarão que deram uma ênfase muito grande a uma ligação especial directa à terra. Os chacras das plantas dos seus pés são muito fortes e muito activos, pisando a terra, que parece provocar o desbloqueio de muitas situações emocionais.

Períodos em que Quíron esteve em Touro: de 25 Março 1927 a 6 Junho 1933; de 22 Dezembro 1933 a 22 Março 1934; de 28 Maio 1976 a 13 Outubro 1976; de 29 Março 1977 a 10 Abril 1983; de 30 Novembro 1983 a 10 Abril 1984. O próximo ingresso em Touro será a 12 Abril 2027.

Se dermos atenção à primeira geração de Quíron em Touro no século XX (anos 20), a maioria dessas pessoas viveram - em criança ou adolescente - a chamada Grande Depressão, que afectou toda a sociedade americana e ocidental. Estas pessoas revelaram-se capazes de terem enfrentado essa situação da melhor maneira possível, parece terem nascido com o equipamento necessário para fazerem surf na crista das crises económicas ou financeiras que os agiotas multi-bilionários tanto têm provocado nos últimos 80 anos.

A geração nascida entre 1976 e 1984 teve a oportunidade de viver numa época mais desafogada, mas igualmente marcada por assuntos da terra, ou mais em concreto, pela ligação à natureza. Por exemplo, foi nesta época que foi proclamada a Declaração Universal dos Direitos Animais, pela UNESCO. Foi nesta época que o cardeal Karol Józef Wojtyła, da Polónia, é eleito como Papa João Paulo II, mudando radicalmente as relações da Igreja Católica com as pessoas de todo o mundo - recordam-se que nas suas viagens, quando chegava a um país, ele ajoelhava-se e beijava o chão? Mais uma vez a questão 'terra', mas praticada de outra maneira. Outro acontecimento importante, ligado à terra, foi a queda do muro de Berlim. No Brasil, é fundado o Partido dos Trabalhadores.

Estas pessoas com Quíron em Touro ou na 2ª casa habitualmente estão preparadas para vencerem e singrarem na vida com poucos recursos financeiros. Tenho notado que os meus clientes com Quíron em Touro, são todos fortemente influenciados por um sistema de valores aos quais atribuem grande importância. Valores de vida. Como Touro é regido por Vénus, este posicionamento de Quíron dá às pessoas o potencial de procurarem harmonia e equilíbrio nas suas vidas, e é exactamente nesta busca entre um equilíbrio saudável e os seus sistemas de valores, que muitas vezes se debatem. A maioria das vezes vence o sistema de valores em que acreditam, condicionando-os no seu comportamento diário, pois podem tornar-se excessivos e muito enfáticos. Costumam ser pessoas com ideias bem consolidadas. Eles, simplesmente 'sabem'. A dificuldade pode existir no facto da pessoa com este posicionamento poder não aceitar os valores e ideias dos outros. A teimosia pode ser subjacente, pois há tendência a uma certa imposição. Dentro das suas convicções pessoais, procuram a harmonia e a maioria das vezes conseguem.

Os aspectos que Quíron faz aos restantes planetas e, sobretudo qual o estado cósmico de Plutão no mapa natal de cada um, é que irá definir, com maior clareza a interacção destas pessoas com a sua cura pessoal. Como saltitam entre a beatitude da harmonia e a defesa intensa dos seus valores, a sua actividade tende a ser intensa, pois não podemos esquecer a sua polaridade com o signo oposto, Escorpião, regido por Plutão. São pessoas com um enorme profundidade interna, fazendo que os outros a sintam quase que de imediato.

Nem todas as pessoas com este posicionamento são tão intensas como as descrevo mais acima, pois é importante analisar o posicionamento de Vénus, regente de Touro, para avaliarmos o potencial destas pessoas. É um posicionamento de grande entrega, pois conseguem que os outros se sintam seguros quando eles têm que intervir.

Pode-lhe ser difícil assegurar uma estabilidade e abundância material ao longo da vida, ou pelo menos em certos momentos, podendo sentir que os seus recursos são muitas vezes insuficientes para poder fruir da vida e dos seus prazeres de forma gratificante; por vezes a existência começou marcada pelas dificuldades. Dentro duma pessoa com Quíron na casa dois habita uma sensação de inadequação e de desvantagem perante o mundo e as suas riquezas, como se lhe fosse interdito gerar riqueza e/ou aplicá-la. Por compensação, pode rejeitar a vida material e os seus prazeres, podendo mesmo abominar o dinheiro e o que ele pode comprar, renunciando ao prazer e à alegria que a vida nos pode dar através das coisas e dos sentidos. O mundo material passa a ser sentido como hostil e estranho, fonte de dor e sofrimento, do qual se procura afastar, repudiando-o e menosprezado-o. Mas em certos casos, não faz mais do que aprofundar a sensação de impotência perante a vida e as suas possibilidades materiais.

Há quem, assumindo uma atitude derrotista, se entregue ao sentimento de incapacidade, ficando impedido de trabalhar a situação existente e alcançar uma nova visão da matéria e dos seus benefícios. Mas também pode procurar aferrar-se ao que consegue economizar, caindo numa avareza mesquinha e pouco benéfica ou tornando-se materialista, mas fazendo sempre pouco para usar de forma expansiva e evoluída os recursos materiais e as suas próprias capacidades interiores. É marca da pessoa a defender um território pessoal que, na realidade, está enferrujado ou cheio de cardos.

Se encarado de forma positiva, esta posição de Quíron pode levar uma pessoa a experimentar um conhecimento mais profundo da essência da vida material, nomeadamente a financeira, e a tomar consciência da verdadeira realidade e desafio que é mundo físico e material, além de adquirir uma outra visão das suas próprias capacidades para se envolver na própria transformação, aproveitamento e fruição das riquezas existentes. O caminho para a libertação (e aceitação) pessoal passa, muitas vezes, pelo contacto com outras pessoas, igualmente vulneráveis e arredadas da riqueza material e do conforto físico, ou, muitas vezes, por ajudar terceiros a desenvolverem as suas ligações à matéria e a saberem gerir os recursos e os bens internos e externos.

Com Quíron na Casa dois pode mesmo transcender as limitações materiais, tornando-se um exemplo para o mundo como alguém que ousou defrontar as insuficiências pessoais e vencer, sabendo extrair o melhor e mais criativo que os recursos materiais podem proporcionar. A realidade material é uma das bases mais importantes sobre as quais a inteligência e o engenho humanos podem trabalhar, edificando novos mundos, dando consistência a novas realidades e aperfeiçoando novas formas de sentir e experimentar a beleza do mundo e o prazer da matéria.

25 comentários:

HAZEL disse...

É verdade, confirmo as suas palavras na minha experiência pessoal.
A terra é muito importante para mim, mesmo muito.
Apesar de viver num apartamento, tenho cerca de 50 vasos com terra dentro de casa, e isso faz-me um bem danado. Preciso de me sentir em contacto com este elemento (nem que seja envasado!).
Sempre que posso, tiro os sapatos e ando descalça na terra. Esta ligação estreita é-me tão essencial como o acto de respirar.

E, claro, é uma das minhas ambições ter um pedaço do planeta Terra a que possa chamar de meu, onde nem uma erva daninha se arranque e a Natureza se desenvolva livremente.
No mês que vêm, Júpiter entra em movimento retrógrado; achei engraçada a sintonia deste post com a antecipação que venho a fazer de uma necessidade emocional crescente de recursos para conseguir atingir os fins que almejo.

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Mais um excelente texto sobre Quíron!
Identifiquei algumas pessoas que eu conheço...depois vou confirmar minhas suspeitas.
O livro já é um sucesso!!!
Beijo gostoso e parabéns.
Astrid Annabelle

P.S.Estou ainda no ar...como a Telefonica ainda não desligou a linha até agora penso que somente ocorrerá na segunda feira.

Maria de Fátima disse...

Olá António, tenho vindo a ler os teus textos sobre Quiron e tenho gostado muito.Ficarei à espera para ler mais sobre Quiron na casa 10, risos.Beijocas.

António Rosa disse...

Hazel

Fiquei surpreendido por já ter comentários, sendo sábado. Muito obrigado.

Agradeço o seu feedback ao texto, fazendo do seu comentário um testemunho pessoal. É muito gratificante, nestas coisas da astrologia, quando sentimos que o que se escreve ressoa nas pessoas.

O seu caso é bastante particular e muito acentuado pois podemos acompanhar através dos temas genéricos do seu blogue «Casa Claridade», pois puxando apenas pela minha memória, recordo-me de inúmeros posts em que nos fala dos seus salvamentos, de plantas, animais, flores, incluindo a petição sobre o abate de árvores em Sintra, etc, etc. É tão obvio o seu posicionamento quirótico em Touro, que em si própria é uma curadora, utilizando as ferramentas que possui. Não só salva as plantas e os animais e cura-os, como também cura os seus leitores através dos seus posts.

Esta minha frase é para si: «A maioria das vezes vence o sistema de valores em que acreditam, condicionando-os no seu comportamento diário, pois podem tornar-se excessivos e muito enfáticos. Costumam ser pessoas com ideias bem consolidadas. Eles, simplesmente 'sabem'.».

Também não é qualquer pessoa que possui o duplo posicionamento: de ter Quíron em Touro e em simultâneo na segunda casa. A Hazel é uma força da natureza.

Em termos astrológicos, no seu mapa natal, o seu Quíron é por si só um desafio, pois praticamente está peregrino, pois possui apenas uma conjunção a Mercúrio, que está na sua casa 3 e que lhe dá o talento para a escrita.

Abraço e bom f-d-s.

António Rosa disse...

Astrid


Hoje é daqueles dias que tinha decidido desligar o computador e como o post já estava agendado, nem pensei em mais nada. Mas como recebi um telefonema de um autor brasileiro que está em Portugal, tive que vir oas meus emails para tratar de um assunto dele.

Para minha surpresa, fiquei surpreendido por já ter 3 comentários, e um email de uma amiga, sendo sábado.

Ainda bem que está a gostar do esboço do futuro livro. Já percebi a dinâmica da escrita: não posso forçar nada, para poder estar disponível para receber informações sobre cada assunto. Por exemplo, neste exacto momento não sei qual será o signo seguinte a ser escrito. É uma espécie de pausa entre cada artigo.

Mas ainda falta muito para haver livro. No entanto, o tema «Quíron» é muito procurado tanto neste blogue como no site da Escola.

Muito obrigado.

Beijo e bom f-d-s.

António Rosa disse...

Maria de Fátima,

Pois é!!!!!!!

Já tens a primeira metade que é Quíron em Carneiro. Agora falta a segunda metade, que será Quíron na casa 10.

Ainda não sei quando sairá, mas sei que estás sempre atenta e isso dá-me um enorme prazer.

Muitos beijinhos e bom f-d-s.

Joana disse...

Olá António,

Conseguiste deixar-me paralisada depois de ler o meu nome na lista de personalidades. Grata.
Posso dizer que tenho um sistema de valores muito grande e que valorizo muito. Ao ponto de me despedir pois não conseguia continuar numa situação onde ia contra os meus valores.
Grata pela indormação.

Beijinhos

António Rosa disse...

Joana

Um grande beijinho e muito grato pela informação. Se quiseres mais pormenores escreve-me.

Hoje, dia 19 Junho, casa-se a Princesa Victoria da Suécia, ela própria com Quíron em Touro, na casa 8.

Beijos.

Endim Mawess disse...

minha mãe vai gotar de saber disso.

Adelaide Figueiredo disse...

Olá António,

Texto magnífico!
Aprendi algumas coisas que ainda não tinha conseguido juntar. Este tema de Quiron é difícil de se encontrar em definições extensas. Tira-se um bocado de um lado, outro de outro, mais o que se junta do que aprendemos ao analisarmos mapas de pessoas com quem conversamos.
Haverá por vezes uma certa insegurança e falta de auto-estima dependendo do estado de Vénus. Estas pessoas procuram segurança interior (isto são constatações que tenho feito de alguns casos que tenho analisado). Espero que me desculpe se saiu asneira. Este Quiron dá-me volta à cabeça e ando sempre à procura de pistas.
Desejo que esse livro saia depressa. Sei que falta muito mas estou certa que ele chegará às minhas mãos rapidamente.
Um bom fim-de-semana.

Abraço

António Rosa disse...

Endim

Grato pela visita e informa tua mãe deste blogue. Abraço.

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

Muito obrigado pela apreciação e, sobretudo pela achega na análise. Eu também tenho alguma dificuldade em analisar certos posicionamentos ligados ao elemento Terra. Não é fácil, não.

Não saiu asneira nenhuma, pelo contrário. Muito bem observado, até porque Touro faz quadratura com Leão, onde a falta de auto-estima se pode analisar melhor.

Grande abraço.

Sandro Gomes disse...

Obrigadíssimo pelo post, Antônio!

Me identifiquei bem com essa descrição. Mas tenho uma dúvida. Como tenho Quíron em Áries na Segunda Casa, a interpretação mais precisa é aquela que toma primeiro a Casa e depois o signo, ou o contrário? Pergunto isso, pois também me identifiquei bastante com o texto de Quíron em Áries. Esse aspecto da terra que vc mencionou não o percebo em mim...

Abraços

António Rosa disse...

Sandro

Muito agradecido pela apreciação. Com Quíron creio que se deve valorizar o signo onde ele está e depois tentar perceber se a casa corresponde à nossa prática.

Creio que percebo porque o posicionamento em terra o deixa sem identificação, pois o seu Quíron em Áries é fortíssimo, e nesse sentido, pode deixar os temas de terra mais para segundo plano.

Abraço e bom f-d-s.

Maria Ribeiro disse...

Passo para saber se estás melhor, meu amigo.
BEIJOS DE MªELISA

António Rosa disse...

Querida Maria

Muito obrigado pela atenção. Hoje, sinto-me animado e com força para iniciar uma semana de trabalho.

Beijo

marcelo dalla disse...

Amigo Antônio!
Que maravilha está ficando este seu trabalho. Tô colocando a leitura em dia, não dá pra perder nada do que publica em seu blog. Indicarei esse post pra amigos com Quiron nessa posição.
grande abraço

António Rosa disse...

Marcelo

Muito obrigado pela gentileza e pela amizade.

Grande abraço.

Herodoto F. Bento-DeMello disse...

Excelente comentário, António, bem a propósito para mim que tenho Quíron na Casa II. Grato.

Juliana disse...

Olá, Antônio. Interessantíssimo este artigo. Gostaria de saber se você pode me ajudar em uma dúvida. Como ler o quíron? Pela casa ou pelo signo? Meu quíron está na casa 8 e em touro, mas não me identifico muito com coisas da terra, embora pareça que as coisas começam a caminhar para essa direção (estou estudando urbanismo sustentável). Não sei se me identifiquei mais com o artigo de quiron na casa 8 por ter venus em escorpião (casa 3) e plutao na casa 2... Fiquei bem curiosa sobre o assunto, se puder, gostaria que me indicasse algumas leituras. Obrigada.

Janine Oliveirs disse...

Olá Antonio! Gratidão pelo seu texto já havia lido sobre o quíron em touro mas, nada que encontrasse tanto. A profundidade então é uma descrição perfeita em especial por ter o Plutão em escorpião na casa 12. Fiquei curiosa para saber sobre a casa 7 que é onde está localizado o meu quíron no meu mapa natal.

Ana Carolina disse...

Percebo pouco de astrologia mas tenho tentado, na medida das minhas capacidades, aprofundar um pouco mais, ouvindo e lendo astrólogos profissionais. Nascida numa família nem muito rica nem muito pobre, sempre perdemos, de alguma maneira, o pouco que, com esforço, conseguimos acumular. Hoje, eu própria, sofro dessa tendência - ando anos ou meses a juntar algum dinheiro e de repente algo acontece: o carro quebra, lesiono-me, etc.... Não sei se está relacionado com o Quíron, apenas sei que, ao fim de tantos anos, parece uma maldição. Tenho trabalhado muito para conseguir uma vida melhor (é extremamente importante para mim - como para todos, eu até nem quero nada demais), e parece que algo sempre me sabota (hoje voltou a acontecer).

Daí eu fazer um esforço para compreender algo sobre astrologia porque se há alguma coisa que eu possa fazer, eu vou fazer, para sair deste ciclo.

Tenho o 'meu' Quíron em Touro, não sei se é por isso que as coisas não dão certo...

Anónimo disse...

Talvez deva partilhar que António Rosa faleceu há alguns anos.

Anónimo disse...

Senti que devia partilhar que António Rosa faleceu há alguns anos.

Anónimo disse...

Gostaria de esclarecer que António Rosa faleceu há já alguns anos.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates