Relacionamentos, Amizades e Parcerias sob a dinâmica de Pluão t em oposição a Vénus n

18 de junho de 2010 ·

Relacionamentos, amizade e parcerias.
Plutão em trânsito em oposição a Vénus natal


Os vários apontamentos astrológicos que menciono mais abaixo não são de minha autoria, pois decidi valer-me de um nome muito famoso nos EUA: a astróloga Gina Ronco, que explica muito bem estas situações.É um trânsito, que pode não acontecer na vida de todas as pessoas, e quando ocorre, é uma única vez na vida. Talvez por isso, seja tão intenso.

«É muito provável que durante este período astrológico lhe surjam crises nas suas relações sentimentais, podendo mesmo haver uma transformação radical do seu comportamento nestes sectores. A sua necessidade de aumentar o seu bem-estar, ou de melhorar a sua alegria de viver passará por um período de revisão das situações já existentes antes desta influência se ter manifestado, chegando muitas vezes a ter que partir de novo do zero.

»Pode também significar que atingiu o limite das suas possibilidades amorosas, tanto no aspecto físico como no psicológico, deixando de interessar aos seus possíveis parceiros. Esta situação depende da idade, porque para pessoas já maduras poderá corresponder ao momento em que se desinteresse por assuntos amorosos, e se ainda é jovem, poderá apenas significar uma crise na sua capacidade de interessar os parceiros.

»Para os jovens e adultos maduros as relações tornam-se mais intensas, levando por vezes a uma tendência romântica demasiado obsessiva. Os desejos sexuais exigem satisfação, o que pode levá-lo(a) a forçar os seus parceiros a situações e soluções que muitas vezes não desejam, produzindo problemas e muitas vezes separações.

»De qualquer modo esta etapa está muito ligada à afectividade, mas sempre com um tom infeliz, ligada a problemas, com soluções pouco razoáveis, ou então a amizades ou mesmo romances que terminam mal.

»Tenha cuidado com todas as formas de associação, de sociedade, de ligação com outras pessoas porque têm muitas possibilidades delas serem destrutivas, prejudiciais, ou no mínimo negativas para si. Se tem sócios, ou se está ligado a alguém por interesses comuns, neste momento irá sentir grandes mudanças, que só serão positivas para si se as abordar com muita tranquilidade, com muita precaução e sem emotividade.

»Se tentar manipular alguém com quem mantenha relações de amizade ou pareceria, é muito possível que perca a sua amizade ou a sua estima. Desejos que não pode reprimir, quer sexuais quer românticos, põem em perigo as ligações, os contactos já existentes com pessoas que o(a) podem interessar.

»É também um período em que poderá sentir-se atraído por um amor, ou mesmo para uma paixão, que pode ser potencialmente prejudicial, ou mesmo destrutivo da sua carreira, do seu bem-estar. A melhor maneira de passar este período astrológico sem grandes problemas é tornar mais racionais os seus impulsos, impedir que as suas paixões o ceguem e ser menos emotivo no seu relacionamento com outros.


»Comece, portanto, qualquer envolvimento romântico ou criativo com a maior cautela. Obsessão, ciúme e manipulação, podem aparecer nas suas relações, no seu casamento, nas suas simples ligações. Mas as mudanças nas suas relações já existentes podem vir a causar-lhe dificuldades devido a falta de confiança que é muito possível que se instale no seu cônjuge, nas suas ligações ou mesmo apenas nos seus sócios.»





13 comentários:

Ana Cristina disse...
18 de junho de 2010 às 09:27  

Sem dúvida que Plutão=Vénus trás uma intensificação :) transformadora dos assuntos regidos pela Vénus no mapa; os que têm Vénus nos graus Cardinais, terão muitas histórias para partilhar mais dia menos dia :)
Os que tiverem idade suficiente, poderão fazer uma retrospectiva do que se estava a passar nas suas vidas por volta de 1972/73 e 1974 :)
Abraço

Astrid Annabelle disse...
18 de junho de 2010 às 13:54  

Bom dia António!
Li o post com atenção e o comentário da Ana Cristina.
Não identifiquei nada parecido em minha vida. Turbulências houveram e muitas mas não com esta intensidade...ou eu não percebi!
Bom tema!
Beijo grande
Astrid Annabelle

Dunyazade disse...
18 de junho de 2010 às 14:46  

Olá :)

Eu vou ter o trígono Plutão-Vénus por volta de 2017. Esperemos que seja positivo! A Vénus rege-me a casa 7. Se calhar caso-me, lolol!

Já soube do José Saramago? Eu fiz um apontamento mínimo, astrológico, sobre a sua morte no meu blog (embora ainda não tenha muitas certezas sobre a hora de nascimento. Usei este mapa: http://www.astrotheme.com/portraits/S9zkQz85hpgc.htm), o qual o convido a ler.

Um abraço.

António Rosa disse...
18 de junho de 2010 às 15:27  

Boa tarde, Ana Cristina

Como conhece bem o meu mapa, sabe que este texto não foi posto ao acaso.

Quem sabe se chegarei a partilhar algumas histórias. :)))

É impressionante como tudo se conjuga.

Excelente fim-de-semana.

Beijo.

Serginho Tavares disse...
18 de junho de 2010 às 15:30  

Se os homens são de Marte as mulheres são de Vênus, então, quem veio de Plutão meu Deus?
rs

abração querido

António Rosa disse...
18 de junho de 2010 às 15:50  

Olá Astrid,

A sua intuição é fantástica e percebeu muito bem. Claro que não poderia identificar nada parecido, pois ainda não passou por este trânsito. Depois, falamos melhor, em privado. Hoje não me encontro nos dias bons. Beijos.

António Rosa disse...
18 de junho de 2010 às 15:52  

Olá Dunyazade

Vou lá ler com todo o interesse o seu texto sobre a morte de Saramago. Quanto a esse trígono: como sabe, só serão facilidades... :))) Abraço.

António Rosa disse...
18 de junho de 2010 às 15:53  

Olá Serginho,

:))))

O Plutão está dentro de todos nós. É aquela massa escura que enrolamos e que um dia vem tudo para fora. Quando vem para fora, limpa tudo, purifica, podemos ficar magoados, mas seguimos em frente mais aliviados.

Bom fim-de-semana.

Abraço.

Dunyazade disse...
18 de junho de 2010 às 16:55  

Olá de novo;

" Quanto a esse trígono: como sabe, só serão facilidades... :)))"

Deus (Plutão) o oiça!, hehehe.

António Rosa disse...
18 de junho de 2010 às 17:11  

Duny

:))) Não perder a fé, nunca. :)))

Sandro Gomes disse...
18 de junho de 2010 às 18:11  

Na minha experiência foi tal e qual esse trânsito. Ja contei essa história em postagem do ano passado... Me apaixonei perdidamente por uma colega de trabalho, eu a assediava constantemente... Mas ela era uma jovem problemática, não confiável... Me desprezava e falava mal de mim para as outras mulheres.

Esse trânsito foi uma coisa intensa e que afetava também minhas amizades com as mulheres. Minha esposa, que a época era minha amiga e colega de trabalho, disse-me que eu lhe lançava olhares devoradores e famintos - um tarado!

Abraços

António Rosa disse...
18 de junho de 2010 às 20:56  

Olá Sandro,

Lembro-me perfeitamente desse testemunho aqui no blogue, que é um exemplo perfeito da natureza deste trânsito.

:)

Muito agradecido.

Abraço.

marcelo dalla disse...
22 de junho de 2010 às 23:06  

Mais um belo artigo!!! Lido e assimilado. Em dias de oposição sol/plutão...
abraço

18 de junho de 2010

Relacionamentos, Amizades e Parcerias sob a dinâmica de Pluão t em oposição a Vénus n

Relacionamentos, amizade e parcerias.
Plutão em trânsito em oposição a Vénus natal


Os vários apontamentos astrológicos que menciono mais abaixo não são de minha autoria, pois decidi valer-me de um nome muito famoso nos EUA: a astróloga Gina Ronco, que explica muito bem estas situações.É um trânsito, que pode não acontecer na vida de todas as pessoas, e quando ocorre, é uma única vez na vida. Talvez por isso, seja tão intenso.

«É muito provável que durante este período astrológico lhe surjam crises nas suas relações sentimentais, podendo mesmo haver uma transformação radical do seu comportamento nestes sectores. A sua necessidade de aumentar o seu bem-estar, ou de melhorar a sua alegria de viver passará por um período de revisão das situações já existentes antes desta influência se ter manifestado, chegando muitas vezes a ter que partir de novo do zero.

»Pode também significar que atingiu o limite das suas possibilidades amorosas, tanto no aspecto físico como no psicológico, deixando de interessar aos seus possíveis parceiros. Esta situação depende da idade, porque para pessoas já maduras poderá corresponder ao momento em que se desinteresse por assuntos amorosos, e se ainda é jovem, poderá apenas significar uma crise na sua capacidade de interessar os parceiros.

»Para os jovens e adultos maduros as relações tornam-se mais intensas, levando por vezes a uma tendência romântica demasiado obsessiva. Os desejos sexuais exigem satisfação, o que pode levá-lo(a) a forçar os seus parceiros a situações e soluções que muitas vezes não desejam, produzindo problemas e muitas vezes separações.

»De qualquer modo esta etapa está muito ligada à afectividade, mas sempre com um tom infeliz, ligada a problemas, com soluções pouco razoáveis, ou então a amizades ou mesmo romances que terminam mal.

»Tenha cuidado com todas as formas de associação, de sociedade, de ligação com outras pessoas porque têm muitas possibilidades delas serem destrutivas, prejudiciais, ou no mínimo negativas para si. Se tem sócios, ou se está ligado a alguém por interesses comuns, neste momento irá sentir grandes mudanças, que só serão positivas para si se as abordar com muita tranquilidade, com muita precaução e sem emotividade.

»Se tentar manipular alguém com quem mantenha relações de amizade ou pareceria, é muito possível que perca a sua amizade ou a sua estima. Desejos que não pode reprimir, quer sexuais quer românticos, põem em perigo as ligações, os contactos já existentes com pessoas que o(a) podem interessar.

»É também um período em que poderá sentir-se atraído por um amor, ou mesmo para uma paixão, que pode ser potencialmente prejudicial, ou mesmo destrutivo da sua carreira, do seu bem-estar. A melhor maneira de passar este período astrológico sem grandes problemas é tornar mais racionais os seus impulsos, impedir que as suas paixões o ceguem e ser menos emotivo no seu relacionamento com outros.


»Comece, portanto, qualquer envolvimento romântico ou criativo com a maior cautela. Obsessão, ciúme e manipulação, podem aparecer nas suas relações, no seu casamento, nas suas simples ligações. Mas as mudanças nas suas relações já existentes podem vir a causar-lhe dificuldades devido a falta de confiança que é muito possível que se instale no seu cônjuge, nas suas ligações ou mesmo apenas nos seus sócios.»





13 comentários:

Ana Cristina disse...

Sem dúvida que Plutão=Vénus trás uma intensificação :) transformadora dos assuntos regidos pela Vénus no mapa; os que têm Vénus nos graus Cardinais, terão muitas histórias para partilhar mais dia menos dia :)
Os que tiverem idade suficiente, poderão fazer uma retrospectiva do que se estava a passar nas suas vidas por volta de 1972/73 e 1974 :)
Abraço

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Li o post com atenção e o comentário da Ana Cristina.
Não identifiquei nada parecido em minha vida. Turbulências houveram e muitas mas não com esta intensidade...ou eu não percebi!
Bom tema!
Beijo grande
Astrid Annabelle

Dunyazade disse...

Olá :)

Eu vou ter o trígono Plutão-Vénus por volta de 2017. Esperemos que seja positivo! A Vénus rege-me a casa 7. Se calhar caso-me, lolol!

Já soube do José Saramago? Eu fiz um apontamento mínimo, astrológico, sobre a sua morte no meu blog (embora ainda não tenha muitas certezas sobre a hora de nascimento. Usei este mapa: http://www.astrotheme.com/portraits/S9zkQz85hpgc.htm), o qual o convido a ler.

Um abraço.

António Rosa disse...

Boa tarde, Ana Cristina

Como conhece bem o meu mapa, sabe que este texto não foi posto ao acaso.

Quem sabe se chegarei a partilhar algumas histórias. :)))

É impressionante como tudo se conjuga.

Excelente fim-de-semana.

Beijo.

Serginho Tavares disse...

Se os homens são de Marte as mulheres são de Vênus, então, quem veio de Plutão meu Deus?
rs

abração querido

António Rosa disse...

Olá Astrid,

A sua intuição é fantástica e percebeu muito bem. Claro que não poderia identificar nada parecido, pois ainda não passou por este trânsito. Depois, falamos melhor, em privado. Hoje não me encontro nos dias bons. Beijos.

António Rosa disse...

Olá Dunyazade

Vou lá ler com todo o interesse o seu texto sobre a morte de Saramago. Quanto a esse trígono: como sabe, só serão facilidades... :))) Abraço.

António Rosa disse...

Olá Serginho,

:))))

O Plutão está dentro de todos nós. É aquela massa escura que enrolamos e que um dia vem tudo para fora. Quando vem para fora, limpa tudo, purifica, podemos ficar magoados, mas seguimos em frente mais aliviados.

Bom fim-de-semana.

Abraço.

Dunyazade disse...

Olá de novo;

" Quanto a esse trígono: como sabe, só serão facilidades... :)))"

Deus (Plutão) o oiça!, hehehe.

António Rosa disse...

Duny

:))) Não perder a fé, nunca. :)))

Sandro Gomes disse...

Na minha experiência foi tal e qual esse trânsito. Ja contei essa história em postagem do ano passado... Me apaixonei perdidamente por uma colega de trabalho, eu a assediava constantemente... Mas ela era uma jovem problemática, não confiável... Me desprezava e falava mal de mim para as outras mulheres.

Esse trânsito foi uma coisa intensa e que afetava também minhas amizades com as mulheres. Minha esposa, que a época era minha amiga e colega de trabalho, disse-me que eu lhe lançava olhares devoradores e famintos - um tarado!

Abraços

António Rosa disse...

Olá Sandro,

Lembro-me perfeitamente desse testemunho aqui no blogue, que é um exemplo perfeito da natureza deste trânsito.

:)

Muito agradecido.

Abraço.

marcelo dalla disse...

Mais um belo artigo!!! Lido e assimilado. Em dias de oposição sol/plutão...
abraço

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates