Dá uma oportunidade ao teu guerreiro interno - Quíron em Áries / Carneiro ou na 1ª casa

8 de junho de 2010 ·


A distribuição dos signos na elíptica de Quíron é muito desigual. A sua posição é mais forte nos signos orientais, de Aquário a Touro, demorando cerca de 30 anos a percorrer estes 4 signos, sendo muito mais leve nos signos ocidentais (Leão a Escorpião), pois consegue percorrê-los em apenas 8 anos. Assim, há sempre muito mais pessoas com Quíron nos signos orientais. Isto deve ter um significado qualquer em termos de humanidade, em termos de colectivo encarnados no planeta Terra. No entanto, aquelas pessoas com Quíron nos signos ocidentais talvez exerçam papéis mais relevante na consciência colectiva, nem que seja ao nível da comunidade onde se movimentam.

Quando penso em Quíron em Áries / Carneiro ou na 1ª casa, tenho sempre este pensamento: parecem pessoas cuja autonomia pessoal face ao exterior é sentida como insuficiente. Também sinto que são potencialmente auto-sabotadores deles mesmos e das suas iniciativas. Quem ler a lista de personalidades mais a baixo, poderá questionar-se do que acabo de afirmar. Quando Quíron está no Elemento Fogo, existe a possibilidade de haver problemas e traumas com a nossa identidade, auto-confiança, imagem pessoal, criatividade e conhecimento.

Personalidades com Quíron em Áries / Carneiro: Amália Rodrigues, Magda Moita (astróloga portuguesa), Patrícia Azenha (engenheira e astróloga portuguesa), Fada Moranga (bloguista), Lauren Baccal, Ava Gardner, Maria Paula Ribeiro (veterinária e astróloga portuguesa), Alexander McQueen (estilista), David Beckham, Kate Winslet, Michael Violante (empresário), Paul Newman, Princesa Letizia de Espanha, Shakira. Personalidades com Quíron na 1ª casa: Belmiro de Azevedo, Barack Obama, Brad Pitt, Bobby Fisher, Lili Caneças, Margot (taróloga), Nucha (cantora), Papa Bento XVI, Sally Field, Whitney Wouston.

Últimas permanências de Quíron em Áries / Carneiro: de 29 Janeiro 1919 a 24 Março 1927; de 30 Janeiro 1969 a 28 Maio 1976; e de 14 Outubro 1976 a 29 Março 1977. O próximo ingresso será a 18 Fevereiro 2019.

Será que é essa aparente insuficiência sentida pelas pessoas com Quíron em Áries / Carneiro, que os leva a serem pioneiros nos seus meios? São pessoas que conseguem romper as barreiras de Saturno e irromperem em Úrano, desafiando com imensa coragem ideias pré-concebidas. Este posicionamento pode levar estas pessoas a não sentirem de perto as subtilezas espirituais de Quíron. Os assuntos místicos naquilo que de muito subtil existe nestes temas, não lhes estão muito favorecidos, a não ser que haja outros posicionamentos muito fortes nos seus mapas natais. No entanto, são tremendamente xamânicos.

Talvez por isso, são excelentes a criarem desculpas a eles próprios numa espécie de sabotagem das suas próprias iniciativas. E não é que as razões que invocam são 'sempre' razoáveis? Quíron cuida dos assuntos da alma, portanto, a 'razão' fica de fora. Procuram, de alguma maneira, não desenvolver o seu 'poder de guerreiro' que lhes é inato. Quem se sobressai, são os que conseguiram deixar que o seu 'poder de guerreiro' se desenvolvesse e se mostrasse ao mundo. É o posicionamento mais xamânico de todos e, em simultâneo, estamos quase sempre a falar de curadores poderosos sem muita consciência desse talento. É um dos lados maias fortes da espiritualidade, desde que a natural impaciência seja dominada.

Um amigo meu possui todas as potencialidades para ser um nome muito ilustre no meio científico internacional. Já o é, mas poderia ser muito mais. Homem culto, ainda jovem (42), viajado, professor universitário numa faculdade de grande prestígio em Portugal, tem um papel relevante como investigador de uma matéria tão, mas tão tecnicamente especializada, que o melhor mesmo é nem tentarmos saber do que se trata, pois a maioria de nós, tal como eu, não iria entender nada. O que quero dizer é o seguinte: ele comenta com frequência que ao longo dos últimos anos da sua vida académica, tem estado «quase» a conseguir dar o salto para o desconhecido, ou seja, aventurar-se muito mais no plano internacional, mas que há sempre qualquer coisa que não lhe permite avançar. Dou um exemplo muito simples: os seus estudos e investigação são muito apreciados no estrangeiro e há algum tempo, teve um convite para se deslocar para o oriente durante 2 meses, para trabalhar com um grupo de académicos investigadores muito especializados e conceituados. Esteve a ponto de aceitar ausentar-se do seu local de trabalho durante esses 2 meses. Inclusivamente, tinha o apoio familiar para que se ausentasse, o que representaria um avanço enorme na sua carreira profissional. O mais certo seria Portugal perder mais um cientista, mas a isso já estamos habituados. No entanto, «escolheu» não ir. O motivo que deu a ele mesmo foi que o seu enorme sentido de responsabilidade não lhe permitia interromper as aulas que dava em Portugal, pois os alunos seriam prejudicados. A oportunidade passou-lhe mesmo ao lado. Agora, na esperança de receber novo convite para este ano, recebeu informações desse país que, devido à crise financeira a bater em todo o lado, não podiam admitir mais investigadores cientistas no seu grupo de trabalho. Aí, instalou-se a frustração neste meu amigo. A frustração de não ter desenvolvido o seu próprio poder de guerreiro, e o sentimento geral é de que a sua autonomia pessoal face ao exterior é sentida como insuficiente. Não sei se não foi ele próprio quem sabotou o seu guerreiro interno.

A sensação ou a experiência duma fragilidade inerente à própria realidade física e pessoal, que abrange também a dificuldade numa afirmação pessoal perante a vida, o ambiente e novas situações. Pode dominar a insegurança, a sensação de inadequação e a desvantagem perante o mundo; a pessoa sente-se pequena, inibida, oca, com uma falta de consistência interior que suporte uma investida e uma afirmação pessoal.

O corpo físico pode ser alvo de sensações ou de características incomodativas, podendo levar a pessoa a sentir-se desajustada ou inferior aos outros. O mundo físico pode ser sentido como hostil e estranho, fonte de dor e sofrimento. Para compensar, algumas pessoas desenvolvem comportamentos agressivos, desafiantes, violentos mesmo, como forma de procurarem impor o seu território e a sua individualidade, e de tentarem ultrapassar os receios e as insuficiências interiores. Por vezes, rejeitam mesmo qualquer expressão de insuficiência. Outras abandonam-se às sensações de impotência, derrotistas, incapazes de dar início a uma nova vida, não conseguindo ultrapassar as feridas iniciais e sendo arrastados por atitudes autodestrutivas e autocomplacentes.

Mas se encarado de forma positiva, esta posição de Quíron pode levar uma pessoa a experimentar um conhecimento mais profundo da essência da identidade pessoal, nomeadamente a corporal, e a tomar consciência da realidade que é mundo físico e material, além de adquirir uma outra visão da sua interioridade pessoal e das suas capacidades e riquezas inerentes. O caminho para a libertação (e aceitação) pessoal passa, muitas vezes, pelo contacto com outras pessoas (igualmente vulneráveis, disfuncionais em termos físicos ou com dificuldades no contacto com o mundo), e pelo trabalho com elas, ajudando-as a ultrapassarem ou a assumirem os seus problemas e a descobrirem-se e desenvolverem-se enquanto indivíduos distintos.

Há uma afirmação muito apropriada para quem tem Quíron em Áries / Carneiro ou Casa 1: «Vim a esta vida para ser útil a mim mesma através do que só eu sei fazer, tomando e concluindo as minhas iniciativa.»

43 comentários:

Astrid Annabelle disse...
8 de junho de 2010 às 14:03  

Bom dia António!
Ao receber seu recado via email eu já estava por aqui me deliciando com o seu texto excelente!
Mais um capítulo do livro, pois não???
Ótimo..claro, claríssimo. Vi a Maria Paula e a Fada na íntegra!!!!rsss
Beijo grande
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
8 de junho de 2010 às 14:23  

Astrid

Estive quase, quase, quase a dar um exemplo da dona do bandarraVet, pois essa nossa querida tem muitos exemplos que se aplicam a este posicionamento. Mas temi que o fornecimento esporádico das sardinhas pudessem ser canceladas e pensei melhor.

Obrigado pela sua opinião.

Beijos.

António Rosa disse...
8 de junho de 2010 às 14:28  

Em princípio não haverá mais posts esta semana, excepto do dia 11, por razões que se prendem com a cabeça do autor deste blogue, que ainda acha que alguém liga aos 61 anos.

Beijos.

Gostava muito de ver este post cheio de comentários, feedbacks, associações, analogias.

Sonia Beth disse...
8 de junho de 2010 às 14:29  

Ei Antonio, mais uma preciosidade. Vou ler com carinho.
beijins

António Rosa disse...
8 de junho de 2010 às 14:29  

Estou a começar a sentir um pouquinho de depressão pelo meu próximo aniversário - 61 anos. Queria tanto, ainda estar com 48.~~~~

António Rosa disse...
8 de junho de 2010 às 14:30  

~Sônia

Quando escrevemos um livro juntos? Beijos.

Maria Paula Ribeiro disse...
8 de junho de 2010 às 14:59  

António!
Astrid!

;)))) Vocês são demais!!!! ;))
Astrid... sem comentários, tá??? ;)))))
António, ainda hoje deliciei-me com o mais recente doce de cereja (pois em Trancoso já abundam as ofertas à querida Vet) e estava precisamente pensar em enviar uma encomenda! ;))))
;))))
Vou pensar no assunto! :PPPP

Excelente, soberbo texto e muito mas muito esperado por aqui!

Virei com mais tempo fazer o meu testemunho na 1ª pessoa, fica tranquilo...deixar falar esse guerreiro interior que, vezes sem conta toma conta do nosso corpo e conscientemente fala connosco como se estivéssemos num outro plano...

Esse é a grande aprendizagem que temos: aprender a aceitá-lo e a domá-lo....;))) Para não cair, obviamente no trilho da auto-sabotagem! ;)

Virei mais logo! ;)
Vou curar uns canitos e gatitos! ;))))
Beijo e abraço e
Bem-haja!!!

Sandro Gomes disse...
8 de junho de 2010 às 15:48  

Oba! Um post sobre Quíron em Áries! Obrigado, Antônio!

Tenho Quíron Retrógrado em Áries na Segunda Casa. Eu interpreto assim esse posicionamento: dificuldade para afirmar meus próprios valores, e de conquistar/construir meus próprios recursos materiais. É como se eu fosse impedido de viver minhas próprias posses/recursos materiais e espirituais. Uma sensação de debilidade.

Esse Quíron ainda faz um trígono com Marte, o regente da Segunda. Ainda vou descobrir o que isso significa.

Abraços

António Rosa disse...
8 de junho de 2010 às 17:14  

Maria Paula

85% deste post foi escrito com base no que sei de ti e dos teus emails, sobretudo os últimos, pois fui lendo, olhando para o teu mapa e fazendo analogias. Estás a cumprir o teu Quíron? Por agora, sim! ::))) Mas o teu futuro será uma vida muito longa, portanto... aguardemos.

beijos.

António Rosa disse...
8 de junho de 2010 às 17:22  

Sandro,

Já iniciei os apontamentos para Quíron em Touro ou na 2ª casa. Daqui a umas semanas sairá.

Não esquecer que a 2 trata também de um nosso valor de grande importância: o nosso próprio corpo, que deve ser ainda mais valorizado que as questões materiais.

Quem tem Quíron na 2 significa que os chacras mais importantes estão nas plantas dos pés por onde a kundalini deve movimentar-se.

Já desenvolverei esta questão.

Adelaide Figueiredo disse...
8 de junho de 2010 às 20:01  

Olá António,

Gostei muito do que li. Sempre se aprende muito por aqui:))
A minha ideia é que o processo de transformação pessoal destas pessoas com este posicionamento, passa pelo desenvolvimento de uma identidade que se baseia na independência e na liberdade. Possuem muita energia levando-as a despertar para o verdadeiro sentido individual. Mas, até conseguirem chegar a esta etapa, sentem-se inadequadas consigo mesmas e com o mundo.
Grata por mais uma lição, pois aqui há sempre uma explicação mais fácil mostrando os factos com mais facilidade.

Abraço

António Rosa disse...
8 de junho de 2010 às 20:34  

Adelaide,

Muito agradecido pelas suas palavras.

O seu testemunho é essencial e correcto, mas o que eu mais encontro são pessoas que se auto-sabotam, ficando presas em argumentos muito restritos.

É bem verdade que estas pessoas têm muita energia, sobretudo se Quíron estiver relacionado com Marte. Suspeito que, de alguma forma eles sejam primos :)

Grande abraço.

Sandro Gomes disse...
8 de junho de 2010 às 20:58  

Obrigado, Antônio. Ficarei no aguardo do teu post.

Abraços

Astrid Annabelle disse...
8 de junho de 2010 às 21:03  

António!
Imagina eu que fiz 62???
Está a passar pelo inferno astral que antecede o seu aniversário...
Se queres ter 48...tenha...rsss

Paulinha!!!!
Não adianta...já foi tudo revelado!!!rsrsrsrsrsrs

Quando for saborear as cerejas faça-o pensando em mim!!!Estou até a sentir o perfume!!!

Beijo grande
Astrid Annabelle

marcelo dalla disse...
8 de junho de 2010 às 21:04  

Opa!!! Mais um belo artigo para meu arquivo. Estou salvando todos aqui comigo, quando o livro ficar completo e for publicado poderei dizer que já o acompanhava. rsrsrs
Amigo, vou passar esse texto pra minha colega aqui, que tem Quiron no primeiro grau de Aries. Está excelente!!!
abraço

Maionese disse...
8 de junho de 2010 às 21:52  

eu tive uma crise de maeia idade antecipada aos 20... mal chegou a meia noite de de dia 31 de Outubro só me apetecia comprar um porshe e ir apitar para a frente das escolas secundárias...:)
just kidding:)

apareçam em

http://forcanamaionese.blogspot.com

Joana disse...
8 de junho de 2010 às 23:42  

O próximo pots vai ser quiron em touro? :P

Beijinhos

Serginho Tavares disse...
8 de junho de 2010 às 23:48  

só gente de sucesso!

ManDrag disse...
9 de junho de 2010 às 02:50  

Excelente texto!

Em verdade a Astrologia é um universo maravilhoso de conhecimento e sabedoria.

Obrigado pelas visitas aos meus blogs. Presentemente apenas estou mantendo activo o Confessium, por limitações de saúde.

Gostei de acompanhar a reportagem fotográfica do Congresso de Astrologia que decorreu aí o mês passado, onde pude matar saudades revendo algumas caras conhecidas (estudei com Luis Ribeiro, quando ele ainda estava em início de carreira). Como o tempo passa...

Continuarei explorando este espaço de conhecimento.

Abraço

Serginho Tavares disse...
9 de junho de 2010 às 02:53  

A propósito meu namorado acabou de me dizer que eu tenho o Quíron em Áries!
Como eu disse antes: só gente de sucesso!

Beijos

Eraldo Paulino disse...
9 de junho de 2010 às 03:03  

Meu querido... teu blog é cultura pura.

Só aqui mesmo pra eu ter saco pra ler sobre coisas que semmpre desprezei e ainda por cima achar mui interessante...

Abraço, querido!

angela disse...
9 de junho de 2010 às 05:33  

Gostei do texto mesmo não tendo exemplos os que você deu possibilitou uma boa compreensão. vou olhar meu mapa e ver onde está o meu, mas sei que esta mais acima.
Sabe que uma pesquisa OMS sobre saúde mental revelou um dado muito interessante? Não sei se tem a ver com o que escreveu mas me lembrei dele. Sempre se pensou que os problemas psíquicos distribuia-se igualmente pelas etnias e pelas classes sociais, quer dizer era democrática, mas eles constataram que a na China esse percentual é muito menor que no resto do mundo.
mais uma coisinha, eu também faço 61 anos logo mais e apesar de ver as consequencias físicas disso sinto-me mais feliz agora do que já fui e desejo o mesmo para você. Aproveite amigo ainda tem muita coisa para ser vivida e para nos ensinar.
beijos

António Rosa disse...
9 de junho de 2010 às 09:13  

Marcelo

Muito agradecido. Quando esse livro for publicado, daqui por uns largos meses, terei todo o gosto em enviar-te um exemplar de oferta. Grande abraço.

António Rosa disse...
9 de junho de 2010 às 09:13  

Maionese

ok, ok, essa da crise de meia idade aos 20 tem piada.

António Rosa disse...
9 de junho de 2010 às 09:14  

Joana

Ainda não decidi, pois não iniciei nada, mas em princípio estava a pensar em fazê-los por elemento. Mas vou pensar no assunto, pois já são duas pessoas interessadas no tema. Beijos-

António Rosa disse...
9 de junho de 2010 às 09:14  

Serginho

:))) Isso do sucesso deve ser contigo. :)))

Abraço.

António Rosa disse...
9 de junho de 2010 às 09:14  

MannDrag,

Espero que se sinta melhor da sua saúde. De facto, foi o Confessium que coloquei na minha lista 'comunidade'.

O Luís Ribeiro hoje é um grande senhor da astrologia cá no nosso meio. Também estudo os seus livros, apesar de não seguir algumas ideias.

Abraço.

António Rosa disse...
9 de junho de 2010 às 09:15  

Serginho

Então este post também foi para si. Tudo de bom meu amigo. Abraço.

António Rosa disse...
9 de junho de 2010 às 09:15  

Eraldo

Sinto-me muito honrado com as suas palavras. Muito agradecido. A nossa mente, por vezes, rega-nos partidas e fazemos julgamentos que mais tarde reparamos que não são as melhores. É o caso típico da Astrologia. Muita gente, não sabendo do que se trata, mas tendo apenas uma vaga ideia do que se lê nos jornais e revistas, ficam com uma ideia errada desta área. Para se saber astrologia a sério é necessário estudar uns 3 a 4 anos. O meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis» trata exactamente desse assunto. Grande abraço.

António Rosa disse...
9 de junho de 2010 às 09:15  

Ângela

Muito obrigado pelas suas palavras, deu-me que pensar e reflectir. Bem sei que ainda há muito para viver e, por isso mesmo, gostava que fosse com qualidade de vida na área da saúde. Beijos.

Astrid Annabelle disse...
10 de junho de 2010 às 17:04  

Boa tarde António!
Pelo horário de Portugal faltam apenas algumas horas para o seu aniversário.
Como não consegui passagem de avião para a sua terrinha, para lhe dar aquele abraço, estarei publicando o meu presente no Navegante.
Vim te contar, (e espero que leia este comentário),
só para atiçar sua curiosidade geminiana!!!hehehe
O seu inferno astral acaba portanto e daqui para frente é só alegrias!!!
Um beijo gostoso e até amanhã se Deus quiser...e Ele quer!!!
Astrid Annabelle

Samsara disse...
11 de junho de 2010 às 08:42  

Meu querido António

Já cá tinha estado e depois não consegui ler...entretanto esqueci-me do post e foi preciso ver o comentário no bandarravet para me lembrar, ando embrenhada nos estudos para o exame final do curso do Paulo Cardoso (dia 18) e ontem o tema foi astrologia cármica, ando entre o lado de lá e lado de cá lol

O texto está magnífico e o teu exemplo soa-me muito familiar, no verdadeiro sentido da palavra, já vi o Noel Tyl usar um exemplo sobre este cientista num exercício, embora o tema não fosse Quiron ;) e lembro-me de tu fazeres esse exercício e de identificares na perfeição a pessoa, melhor do que qualquer outro.

Quanto a mim, esta Quiron em carneiro está na casa IV, é onde reside a minha maior dor, a família, o pai, e eu associo a esta área de vida muitas frustrações da minha vida que vieram da minha infância, conscientes e inconscientes. A questão do guerreiro em mim, sinto-a como muito forte, Marte regente de Carneiro está na casa X, trazendo para um primeiro plano também as questões de Quiron, transferindo as questões da casa IV para a minha imagem pública, o meu destino. A auto-sabotagem é um facto sinto-o muitas vezes mas não te consigo dizer se é apenas de quiron, pois Marte também rege a casa XII que eu associo também a auto-sabotagem, penso que se reforçam. Ter este Marte em Balança não ajuda, está em exílio e a acção que se pretendia directa, fica indirecta, fica velada pelos princípios de cortesia e educaçao que pode descambar para a hipócrisia em muitos casos, aqui é onde vejo essa sabotagem. Eu poderia ser muitas vezes directa, mas a necessidade de ser aceite leva-me a não o ser. Obrigada pelo texto, mais uma preciosidade tua.

Beijinhos grandes de parabéns

joana disse...
11 de junho de 2010 às 14:52  

António, uma curiosidade:

Reparei que no mapa progredido o meu Quíron em Carneiro está em conjunção a Marte e na Casa 1 !!!

Nem queira saber as vezes que pergunto aos céus: 'isto é mesmo para fazer?'

O objectivo dos Samurais não era nunca tirar o sabre da baínha ? :)))

beijinho

Marta disse...
15 de junho de 2010 às 13:46  

Mestre António,

Antes de mais parabéns pelos 48 anos :-)!!! Afinal os 61 são os novos 40 não é ???

Em relação a esta verdadeira aula sobre Quíron, devo dizer que foi dos melhores textos que já li, em especial, porque o meu guerreiro interno usa muitas estatrégias de guerrilha em relação à auto-sabotagem, pois no meu mapa Quiron está na casa I em carneiro :-)! Hoje, nas suas palavras, consegui entender muito mais da minha ferida primordial e agradeço profundamente isso... agora resta saber quando é que realizo a afirmação "«Vim a esta vida para ser útil a mim mesma através do que só eu sei fazer, tomando e concluindo as minhas iniciativa.»"... e para isto vou ter que falar com o sr. neptuno que está conjunto ao sol, lua e mercúrio!!!

bjs de muita Luz & Amor
Marta

António Rosa disse...
15 de junho de 2010 às 19:08  

PatSam

Muito e muito obrigado pelas tuas palavras gentis.

A pessoa em questão está-te muito próximas, mas creio que a minha definição assenta bem melhor do que a do exercício do Noel. São visões. Hoje em dia +é um amigo meu, que ficou surpreendido com a conclusão e prometeu analidar o assunto. :)

O teu feedback é extraordinário. Quando ambos dispusermos de tempo talvez pudessemos a falar pelo skype sobre este teu posicionamento. É só combinares para uma noirte ou para um fim-de-semana,. Ficaria encantado.

bEIJSINHOS

António Rosa disse...
15 de junho de 2010 às 19:10  

jOANA

A minha resposta á: «deve ser mesmo para fazer». sem dúvida que essa era a intenção, mas quando é preciso...

Beijos. Podemos falar no skype sobre o assunto? beijos

António Rosa disse...
15 de junho de 2010 às 19:12  

Martinha

Tenho uma proposta muito simples: que tal flarmos no skype um dia deste sobre esse posicionamento?


Análise muito certeira.beijos

Anónimo disse...
20 de junho de 2010 às 22:35  

António, só hoje li este post. Palavras para quê!!! Bem-haja meu AMIGO! Um abraço,

Ana Gastão

Eu Sou Jaya Ananda disse...
8 de dezembro de 2010 às 18:12  

Ola Antonio..

que bacana os textos sobre quiron..
me chamou a tenção por que.. esses dias atrás( nem quantos dias), durante um sonho, ou desdobramento eu estava em um local.. meio de arvores.. enfim.. e era um SER dessa especie.. guerreiro pois tinha flechas... e tentava estava mirando com o arco para flechar dois seres... que conheço... nessa dimensão aqui.. enfim , flechei os dois... bem no coração, pois dizia ser seres do mal.. enfim... puxa... nem sei o que realmente é isso...
e agora navegando no seu blog.. paraa char as respostas de Astrid... , me chamou a atençao sobre QUIRON... gostaria de saber mais sobre....
ribeirosamar@gmail.com
abços de urso...
Jaya

Christiane disse...
8 de março de 2011 às 18:10  

Nossa Antonio!

Assustei com tudo que li... Fiquei tonta mesmo, desculpe, não pelo post que está excelente, mas com o seu conteúdo afinal, tenho quiron em áries na casa 1...

Preciso dizer mais? Estou "bege"...

Obrigada pelo texto, por compartilhar sua sabedoria e pelas dicas que preciso URGENTE colocar em prática...

Grande beijo

Christiane

Peregrino disse...
15 de fevereiro de 2012 às 00:10  

vou tentar usufruir desta oportunidade: tenho Quíron em Áries (4 graus) posicionado antes do Ascendente (começa a 8º de Áries). Por enquanto, vivo este sentimento de autosabotagem. Mas hei de vencer, com a força de Quíron!!! Abraços...

Kazuko Kon disse...
23 de abril de 2015 às 01:51  

Tenho pena de só agora ter prestado atenção a este site e de estar a ir mais a fundo nestas questões astrológicas que tanto fazem parte do jeu ser e de todos nós! ...

Psiquê disse...
4 de abril de 2017 às 20:29  

Olá... tenho quiron em carneiro casa 9.

8 de junho de 2010

Dá uma oportunidade ao teu guerreiro interno - Quíron em Áries / Carneiro ou na 1ª casa


A distribuição dos signos na elíptica de Quíron é muito desigual. A sua posição é mais forte nos signos orientais, de Aquário a Touro, demorando cerca de 30 anos a percorrer estes 4 signos, sendo muito mais leve nos signos ocidentais (Leão a Escorpião), pois consegue percorrê-los em apenas 8 anos. Assim, há sempre muito mais pessoas com Quíron nos signos orientais. Isto deve ter um significado qualquer em termos de humanidade, em termos de colectivo encarnados no planeta Terra. No entanto, aquelas pessoas com Quíron nos signos ocidentais talvez exerçam papéis mais relevante na consciência colectiva, nem que seja ao nível da comunidade onde se movimentam.

Quando penso em Quíron em Áries / Carneiro ou na 1ª casa, tenho sempre este pensamento: parecem pessoas cuja autonomia pessoal face ao exterior é sentida como insuficiente. Também sinto que são potencialmente auto-sabotadores deles mesmos e das suas iniciativas. Quem ler a lista de personalidades mais a baixo, poderá questionar-se do que acabo de afirmar. Quando Quíron está no Elemento Fogo, existe a possibilidade de haver problemas e traumas com a nossa identidade, auto-confiança, imagem pessoal, criatividade e conhecimento.

Personalidades com Quíron em Áries / Carneiro: Amália Rodrigues, Magda Moita (astróloga portuguesa), Patrícia Azenha (engenheira e astróloga portuguesa), Fada Moranga (bloguista), Lauren Baccal, Ava Gardner, Maria Paula Ribeiro (veterinária e astróloga portuguesa), Alexander McQueen (estilista), David Beckham, Kate Winslet, Michael Violante (empresário), Paul Newman, Princesa Letizia de Espanha, Shakira. Personalidades com Quíron na 1ª casa: Belmiro de Azevedo, Barack Obama, Brad Pitt, Bobby Fisher, Lili Caneças, Margot (taróloga), Nucha (cantora), Papa Bento XVI, Sally Field, Whitney Wouston.

Últimas permanências de Quíron em Áries / Carneiro: de 29 Janeiro 1919 a 24 Março 1927; de 30 Janeiro 1969 a 28 Maio 1976; e de 14 Outubro 1976 a 29 Março 1977. O próximo ingresso será a 18 Fevereiro 2019.

Será que é essa aparente insuficiência sentida pelas pessoas com Quíron em Áries / Carneiro, que os leva a serem pioneiros nos seus meios? São pessoas que conseguem romper as barreiras de Saturno e irromperem em Úrano, desafiando com imensa coragem ideias pré-concebidas. Este posicionamento pode levar estas pessoas a não sentirem de perto as subtilezas espirituais de Quíron. Os assuntos místicos naquilo que de muito subtil existe nestes temas, não lhes estão muito favorecidos, a não ser que haja outros posicionamentos muito fortes nos seus mapas natais. No entanto, são tremendamente xamânicos.

Talvez por isso, são excelentes a criarem desculpas a eles próprios numa espécie de sabotagem das suas próprias iniciativas. E não é que as razões que invocam são 'sempre' razoáveis? Quíron cuida dos assuntos da alma, portanto, a 'razão' fica de fora. Procuram, de alguma maneira, não desenvolver o seu 'poder de guerreiro' que lhes é inato. Quem se sobressai, são os que conseguiram deixar que o seu 'poder de guerreiro' se desenvolvesse e se mostrasse ao mundo. É o posicionamento mais xamânico de todos e, em simultâneo, estamos quase sempre a falar de curadores poderosos sem muita consciência desse talento. É um dos lados maias fortes da espiritualidade, desde que a natural impaciência seja dominada.

Um amigo meu possui todas as potencialidades para ser um nome muito ilustre no meio científico internacional. Já o é, mas poderia ser muito mais. Homem culto, ainda jovem (42), viajado, professor universitário numa faculdade de grande prestígio em Portugal, tem um papel relevante como investigador de uma matéria tão, mas tão tecnicamente especializada, que o melhor mesmo é nem tentarmos saber do que se trata, pois a maioria de nós, tal como eu, não iria entender nada. O que quero dizer é o seguinte: ele comenta com frequência que ao longo dos últimos anos da sua vida académica, tem estado «quase» a conseguir dar o salto para o desconhecido, ou seja, aventurar-se muito mais no plano internacional, mas que há sempre qualquer coisa que não lhe permite avançar. Dou um exemplo muito simples: os seus estudos e investigação são muito apreciados no estrangeiro e há algum tempo, teve um convite para se deslocar para o oriente durante 2 meses, para trabalhar com um grupo de académicos investigadores muito especializados e conceituados. Esteve a ponto de aceitar ausentar-se do seu local de trabalho durante esses 2 meses. Inclusivamente, tinha o apoio familiar para que se ausentasse, o que representaria um avanço enorme na sua carreira profissional. O mais certo seria Portugal perder mais um cientista, mas a isso já estamos habituados. No entanto, «escolheu» não ir. O motivo que deu a ele mesmo foi que o seu enorme sentido de responsabilidade não lhe permitia interromper as aulas que dava em Portugal, pois os alunos seriam prejudicados. A oportunidade passou-lhe mesmo ao lado. Agora, na esperança de receber novo convite para este ano, recebeu informações desse país que, devido à crise financeira a bater em todo o lado, não podiam admitir mais investigadores cientistas no seu grupo de trabalho. Aí, instalou-se a frustração neste meu amigo. A frustração de não ter desenvolvido o seu próprio poder de guerreiro, e o sentimento geral é de que a sua autonomia pessoal face ao exterior é sentida como insuficiente. Não sei se não foi ele próprio quem sabotou o seu guerreiro interno.

A sensação ou a experiência duma fragilidade inerente à própria realidade física e pessoal, que abrange também a dificuldade numa afirmação pessoal perante a vida, o ambiente e novas situações. Pode dominar a insegurança, a sensação de inadequação e a desvantagem perante o mundo; a pessoa sente-se pequena, inibida, oca, com uma falta de consistência interior que suporte uma investida e uma afirmação pessoal.

O corpo físico pode ser alvo de sensações ou de características incomodativas, podendo levar a pessoa a sentir-se desajustada ou inferior aos outros. O mundo físico pode ser sentido como hostil e estranho, fonte de dor e sofrimento. Para compensar, algumas pessoas desenvolvem comportamentos agressivos, desafiantes, violentos mesmo, como forma de procurarem impor o seu território e a sua individualidade, e de tentarem ultrapassar os receios e as insuficiências interiores. Por vezes, rejeitam mesmo qualquer expressão de insuficiência. Outras abandonam-se às sensações de impotência, derrotistas, incapazes de dar início a uma nova vida, não conseguindo ultrapassar as feridas iniciais e sendo arrastados por atitudes autodestrutivas e autocomplacentes.

Mas se encarado de forma positiva, esta posição de Quíron pode levar uma pessoa a experimentar um conhecimento mais profundo da essência da identidade pessoal, nomeadamente a corporal, e a tomar consciência da realidade que é mundo físico e material, além de adquirir uma outra visão da sua interioridade pessoal e das suas capacidades e riquezas inerentes. O caminho para a libertação (e aceitação) pessoal passa, muitas vezes, pelo contacto com outras pessoas (igualmente vulneráveis, disfuncionais em termos físicos ou com dificuldades no contacto com o mundo), e pelo trabalho com elas, ajudando-as a ultrapassarem ou a assumirem os seus problemas e a descobrirem-se e desenvolverem-se enquanto indivíduos distintos.

Há uma afirmação muito apropriada para quem tem Quíron em Áries / Carneiro ou Casa 1: «Vim a esta vida para ser útil a mim mesma através do que só eu sei fazer, tomando e concluindo as minhas iniciativa.»

43 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Ao receber seu recado via email eu já estava por aqui me deliciando com o seu texto excelente!
Mais um capítulo do livro, pois não???
Ótimo..claro, claríssimo. Vi a Maria Paula e a Fada na íntegra!!!!rsss
Beijo grande
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Astrid

Estive quase, quase, quase a dar um exemplo da dona do bandarraVet, pois essa nossa querida tem muitos exemplos que se aplicam a este posicionamento. Mas temi que o fornecimento esporádico das sardinhas pudessem ser canceladas e pensei melhor.

Obrigado pela sua opinião.

Beijos.

António Rosa disse...

Em princípio não haverá mais posts esta semana, excepto do dia 11, por razões que se prendem com a cabeça do autor deste blogue, que ainda acha que alguém liga aos 61 anos.

Beijos.

Gostava muito de ver este post cheio de comentários, feedbacks, associações, analogias.

Sonia Beth disse...

Ei Antonio, mais uma preciosidade. Vou ler com carinho.
beijins

António Rosa disse...

Estou a começar a sentir um pouquinho de depressão pelo meu próximo aniversário - 61 anos. Queria tanto, ainda estar com 48.~~~~

António Rosa disse...

~Sônia

Quando escrevemos um livro juntos? Beijos.

Maria Paula Ribeiro disse...

António!
Astrid!

;)))) Vocês são demais!!!! ;))
Astrid... sem comentários, tá??? ;)))))
António, ainda hoje deliciei-me com o mais recente doce de cereja (pois em Trancoso já abundam as ofertas à querida Vet) e estava precisamente pensar em enviar uma encomenda! ;))))
;))))
Vou pensar no assunto! :PPPP

Excelente, soberbo texto e muito mas muito esperado por aqui!

Virei com mais tempo fazer o meu testemunho na 1ª pessoa, fica tranquilo...deixar falar esse guerreiro interior que, vezes sem conta toma conta do nosso corpo e conscientemente fala connosco como se estivéssemos num outro plano...

Esse é a grande aprendizagem que temos: aprender a aceitá-lo e a domá-lo....;))) Para não cair, obviamente no trilho da auto-sabotagem! ;)

Virei mais logo! ;)
Vou curar uns canitos e gatitos! ;))))
Beijo e abraço e
Bem-haja!!!

Sandro Gomes disse...

Oba! Um post sobre Quíron em Áries! Obrigado, Antônio!

Tenho Quíron Retrógrado em Áries na Segunda Casa. Eu interpreto assim esse posicionamento: dificuldade para afirmar meus próprios valores, e de conquistar/construir meus próprios recursos materiais. É como se eu fosse impedido de viver minhas próprias posses/recursos materiais e espirituais. Uma sensação de debilidade.

Esse Quíron ainda faz um trígono com Marte, o regente da Segunda. Ainda vou descobrir o que isso significa.

Abraços

António Rosa disse...

Maria Paula

85% deste post foi escrito com base no que sei de ti e dos teus emails, sobretudo os últimos, pois fui lendo, olhando para o teu mapa e fazendo analogias. Estás a cumprir o teu Quíron? Por agora, sim! ::))) Mas o teu futuro será uma vida muito longa, portanto... aguardemos.

beijos.

António Rosa disse...

Sandro,

Já iniciei os apontamentos para Quíron em Touro ou na 2ª casa. Daqui a umas semanas sairá.

Não esquecer que a 2 trata também de um nosso valor de grande importância: o nosso próprio corpo, que deve ser ainda mais valorizado que as questões materiais.

Quem tem Quíron na 2 significa que os chacras mais importantes estão nas plantas dos pés por onde a kundalini deve movimentar-se.

Já desenvolverei esta questão.

Adelaide Figueiredo disse...

Olá António,

Gostei muito do que li. Sempre se aprende muito por aqui:))
A minha ideia é que o processo de transformação pessoal destas pessoas com este posicionamento, passa pelo desenvolvimento de uma identidade que se baseia na independência e na liberdade. Possuem muita energia levando-as a despertar para o verdadeiro sentido individual. Mas, até conseguirem chegar a esta etapa, sentem-se inadequadas consigo mesmas e com o mundo.
Grata por mais uma lição, pois aqui há sempre uma explicação mais fácil mostrando os factos com mais facilidade.

Abraço

António Rosa disse...

Adelaide,

Muito agradecido pelas suas palavras.

O seu testemunho é essencial e correcto, mas o que eu mais encontro são pessoas que se auto-sabotam, ficando presas em argumentos muito restritos.

É bem verdade que estas pessoas têm muita energia, sobretudo se Quíron estiver relacionado com Marte. Suspeito que, de alguma forma eles sejam primos :)

Grande abraço.

Sandro Gomes disse...

Obrigado, Antônio. Ficarei no aguardo do teu post.

Abraços

Astrid Annabelle disse...

António!
Imagina eu que fiz 62???
Está a passar pelo inferno astral que antecede o seu aniversário...
Se queres ter 48...tenha...rsss

Paulinha!!!!
Não adianta...já foi tudo revelado!!!rsrsrsrsrsrs

Quando for saborear as cerejas faça-o pensando em mim!!!Estou até a sentir o perfume!!!

Beijo grande
Astrid Annabelle

marcelo dalla disse...

Opa!!! Mais um belo artigo para meu arquivo. Estou salvando todos aqui comigo, quando o livro ficar completo e for publicado poderei dizer que já o acompanhava. rsrsrs
Amigo, vou passar esse texto pra minha colega aqui, que tem Quiron no primeiro grau de Aries. Está excelente!!!
abraço

Maionese disse...

eu tive uma crise de maeia idade antecipada aos 20... mal chegou a meia noite de de dia 31 de Outubro só me apetecia comprar um porshe e ir apitar para a frente das escolas secundárias...:)
just kidding:)

apareçam em

http://forcanamaionese.blogspot.com

Joana disse...

O próximo pots vai ser quiron em touro? :P

Beijinhos

Serginho Tavares disse...

só gente de sucesso!

ManDrag disse...

Excelente texto!

Em verdade a Astrologia é um universo maravilhoso de conhecimento e sabedoria.

Obrigado pelas visitas aos meus blogs. Presentemente apenas estou mantendo activo o Confessium, por limitações de saúde.

Gostei de acompanhar a reportagem fotográfica do Congresso de Astrologia que decorreu aí o mês passado, onde pude matar saudades revendo algumas caras conhecidas (estudei com Luis Ribeiro, quando ele ainda estava em início de carreira). Como o tempo passa...

Continuarei explorando este espaço de conhecimento.

Abraço

Serginho Tavares disse...

A propósito meu namorado acabou de me dizer que eu tenho o Quíron em Áries!
Como eu disse antes: só gente de sucesso!

Beijos

Eraldo Paulino disse...

Meu querido... teu blog é cultura pura.

Só aqui mesmo pra eu ter saco pra ler sobre coisas que semmpre desprezei e ainda por cima achar mui interessante...

Abraço, querido!

angela disse...

Gostei do texto mesmo não tendo exemplos os que você deu possibilitou uma boa compreensão. vou olhar meu mapa e ver onde está o meu, mas sei que esta mais acima.
Sabe que uma pesquisa OMS sobre saúde mental revelou um dado muito interessante? Não sei se tem a ver com o que escreveu mas me lembrei dele. Sempre se pensou que os problemas psíquicos distribuia-se igualmente pelas etnias e pelas classes sociais, quer dizer era democrática, mas eles constataram que a na China esse percentual é muito menor que no resto do mundo.
mais uma coisinha, eu também faço 61 anos logo mais e apesar de ver as consequencias físicas disso sinto-me mais feliz agora do que já fui e desejo o mesmo para você. Aproveite amigo ainda tem muita coisa para ser vivida e para nos ensinar.
beijos

António Rosa disse...

Marcelo

Muito agradecido. Quando esse livro for publicado, daqui por uns largos meses, terei todo o gosto em enviar-te um exemplar de oferta. Grande abraço.

António Rosa disse...

Maionese

ok, ok, essa da crise de meia idade aos 20 tem piada.

António Rosa disse...

Joana

Ainda não decidi, pois não iniciei nada, mas em princípio estava a pensar em fazê-los por elemento. Mas vou pensar no assunto, pois já são duas pessoas interessadas no tema. Beijos-

António Rosa disse...

Serginho

:))) Isso do sucesso deve ser contigo. :)))

Abraço.

António Rosa disse...

MannDrag,

Espero que se sinta melhor da sua saúde. De facto, foi o Confessium que coloquei na minha lista 'comunidade'.

O Luís Ribeiro hoje é um grande senhor da astrologia cá no nosso meio. Também estudo os seus livros, apesar de não seguir algumas ideias.

Abraço.

António Rosa disse...

Serginho

Então este post também foi para si. Tudo de bom meu amigo. Abraço.

António Rosa disse...

Eraldo

Sinto-me muito honrado com as suas palavras. Muito agradecido. A nossa mente, por vezes, rega-nos partidas e fazemos julgamentos que mais tarde reparamos que não são as melhores. É o caso típico da Astrologia. Muita gente, não sabendo do que se trata, mas tendo apenas uma vaga ideia do que se lê nos jornais e revistas, ficam com uma ideia errada desta área. Para se saber astrologia a sério é necessário estudar uns 3 a 4 anos. O meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis» trata exactamente desse assunto. Grande abraço.

António Rosa disse...

Ângela

Muito obrigado pelas suas palavras, deu-me que pensar e reflectir. Bem sei que ainda há muito para viver e, por isso mesmo, gostava que fosse com qualidade de vida na área da saúde. Beijos.

Astrid Annabelle disse...

Boa tarde António!
Pelo horário de Portugal faltam apenas algumas horas para o seu aniversário.
Como não consegui passagem de avião para a sua terrinha, para lhe dar aquele abraço, estarei publicando o meu presente no Navegante.
Vim te contar, (e espero que leia este comentário),
só para atiçar sua curiosidade geminiana!!!hehehe
O seu inferno astral acaba portanto e daqui para frente é só alegrias!!!
Um beijo gostoso e até amanhã se Deus quiser...e Ele quer!!!
Astrid Annabelle

Samsara disse...

Meu querido António

Já cá tinha estado e depois não consegui ler...entretanto esqueci-me do post e foi preciso ver o comentário no bandarravet para me lembrar, ando embrenhada nos estudos para o exame final do curso do Paulo Cardoso (dia 18) e ontem o tema foi astrologia cármica, ando entre o lado de lá e lado de cá lol

O texto está magnífico e o teu exemplo soa-me muito familiar, no verdadeiro sentido da palavra, já vi o Noel Tyl usar um exemplo sobre este cientista num exercício, embora o tema não fosse Quiron ;) e lembro-me de tu fazeres esse exercício e de identificares na perfeição a pessoa, melhor do que qualquer outro.

Quanto a mim, esta Quiron em carneiro está na casa IV, é onde reside a minha maior dor, a família, o pai, e eu associo a esta área de vida muitas frustrações da minha vida que vieram da minha infância, conscientes e inconscientes. A questão do guerreiro em mim, sinto-a como muito forte, Marte regente de Carneiro está na casa X, trazendo para um primeiro plano também as questões de Quiron, transferindo as questões da casa IV para a minha imagem pública, o meu destino. A auto-sabotagem é um facto sinto-o muitas vezes mas não te consigo dizer se é apenas de quiron, pois Marte também rege a casa XII que eu associo também a auto-sabotagem, penso que se reforçam. Ter este Marte em Balança não ajuda, está em exílio e a acção que se pretendia directa, fica indirecta, fica velada pelos princípios de cortesia e educaçao que pode descambar para a hipócrisia em muitos casos, aqui é onde vejo essa sabotagem. Eu poderia ser muitas vezes directa, mas a necessidade de ser aceite leva-me a não o ser. Obrigada pelo texto, mais uma preciosidade tua.

Beijinhos grandes de parabéns

joana disse...

António, uma curiosidade:

Reparei que no mapa progredido o meu Quíron em Carneiro está em conjunção a Marte e na Casa 1 !!!

Nem queira saber as vezes que pergunto aos céus: 'isto é mesmo para fazer?'

O objectivo dos Samurais não era nunca tirar o sabre da baínha ? :)))

beijinho

Marta disse...

Mestre António,

Antes de mais parabéns pelos 48 anos :-)!!! Afinal os 61 são os novos 40 não é ???

Em relação a esta verdadeira aula sobre Quíron, devo dizer que foi dos melhores textos que já li, em especial, porque o meu guerreiro interno usa muitas estatrégias de guerrilha em relação à auto-sabotagem, pois no meu mapa Quiron está na casa I em carneiro :-)! Hoje, nas suas palavras, consegui entender muito mais da minha ferida primordial e agradeço profundamente isso... agora resta saber quando é que realizo a afirmação "«Vim a esta vida para ser útil a mim mesma através do que só eu sei fazer, tomando e concluindo as minhas iniciativa.»"... e para isto vou ter que falar com o sr. neptuno que está conjunto ao sol, lua e mercúrio!!!

bjs de muita Luz & Amor
Marta

António Rosa disse...

PatSam

Muito e muito obrigado pelas tuas palavras gentis.

A pessoa em questão está-te muito próximas, mas creio que a minha definição assenta bem melhor do que a do exercício do Noel. São visões. Hoje em dia +é um amigo meu, que ficou surpreendido com a conclusão e prometeu analidar o assunto. :)

O teu feedback é extraordinário. Quando ambos dispusermos de tempo talvez pudessemos a falar pelo skype sobre este teu posicionamento. É só combinares para uma noirte ou para um fim-de-semana,. Ficaria encantado.

bEIJSINHOS

António Rosa disse...

jOANA

A minha resposta á: «deve ser mesmo para fazer». sem dúvida que essa era a intenção, mas quando é preciso...

Beijos. Podemos falar no skype sobre o assunto? beijos

António Rosa disse...

Martinha

Tenho uma proposta muito simples: que tal flarmos no skype um dia deste sobre esse posicionamento?


Análise muito certeira.beijos

Anónimo disse...

António, só hoje li este post. Palavras para quê!!! Bem-haja meu AMIGO! Um abraço,

Ana Gastão

Eu Sou Jaya Ananda disse...

Ola Antonio..

que bacana os textos sobre quiron..
me chamou a tenção por que.. esses dias atrás( nem quantos dias), durante um sonho, ou desdobramento eu estava em um local.. meio de arvores.. enfim.. e era um SER dessa especie.. guerreiro pois tinha flechas... e tentava estava mirando com o arco para flechar dois seres... que conheço... nessa dimensão aqui.. enfim , flechei os dois... bem no coração, pois dizia ser seres do mal.. enfim... puxa... nem sei o que realmente é isso...
e agora navegando no seu blog.. paraa char as respostas de Astrid... , me chamou a atençao sobre QUIRON... gostaria de saber mais sobre....
ribeirosamar@gmail.com
abços de urso...
Jaya

Christiane disse...

Nossa Antonio!

Assustei com tudo que li... Fiquei tonta mesmo, desculpe, não pelo post que está excelente, mas com o seu conteúdo afinal, tenho quiron em áries na casa 1...

Preciso dizer mais? Estou "bege"...

Obrigada pelo texto, por compartilhar sua sabedoria e pelas dicas que preciso URGENTE colocar em prática...

Grande beijo

Christiane

Peregrino disse...

vou tentar usufruir desta oportunidade: tenho Quíron em Áries (4 graus) posicionado antes do Ascendente (começa a 8º de Áries). Por enquanto, vivo este sentimento de autosabotagem. Mas hei de vencer, com a força de Quíron!!! Abraços...

Kazuko Kon disse...

Tenho pena de só agora ter prestado atenção a este site e de estar a ir mais a fundo nestas questões astrológicas que tanto fazem parte do jeu ser e de todos nós! ...

Psiquê disse...

Olá... tenho quiron em carneiro casa 9.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates