Os tempos chegados

26 de setembro de 2008 ·


Estamos no início de um novo ciclo de Plutão em Capricórnio. Vamos viver uma importe alteração nos nossos conceitos básicos sobre Hierarquia, Autoridade e Respeito. Essa alteração vai ser cada vez mais sentida na carne, na experiência da vida. São os “tempos chegados”. E tem data marcada e será inexorável no seu cumprimento. Já se nota que está a funcionar (encontra-se a 2 graus de Capricórnio), mas a partir de Novembro de 2008 o novo ciclo estará aí, a funcionar em pleno.

Estas alterações forçar-nos-ão a reavaliar os nossos critérios a respeito "do que ouvir", "em que acreditar", "onde colocar as nossas atenções" e "a quem nos colocarmos à disposição".

Cooperação será a tónica de uma nova abordagem colectiva de relacionamentos hierárquicos, não como reacção à autoridade, mas como resposta às necessidades de se assumir a própria responsabilidade diante da vida que nos cerca. Paternalismos não mais caberão nas nossas expectativas: aquele ser austero, que mantém tudo nos trilhos, está a desaparecer.

Num primeiro momento haverá muito medo e insegurança, (já se nota no desemprego e na crise financeira e económica) mas com o tempo, as transformações das estruturas internas e externas mostrar-se-ão suportáveis e até benéficas, consoante formos percebendo que a transformação do que é velho em novo é inexorável, dolorosa e necessária. Sempre foi assim.

O poder será dos que têm "boa vontade", já que só será exercido na medida em que for permitido. Status será dos que souberem "Fazer" e souberem "Ser" e não apenas dos que sabem "Ter". "Ter" será substituído por "Ser" na escala de valores do inconsciente colectivo. Poder aquisitivo será um acessório, não mais uma premissa.

Dificuldades? Sim, muitas. Principalmente antes de termos estabelecido as nossas novas referências em termos de segurança e estabilidade.

Os ideais dos senhores da ilustração já foram abaixo; os ideais representados pelo sr. Bush estão a tremelicar. Os sistemas conhecidos entraram em colapso. Que sistema novo surgirá? Plutão ensinará.

Site da ilustração.

8 comentários:

adelaide figueiredo disse...
26 de setembro de 2008 às 23:30  

Olá António

Os tempos difíceis estão anunciados. No entanto, pode ser que haja uma nova forma de ver as coisas, uma transformação. Quem sabe se para melhor? Talvez lentamente e ao longo do tempo as coisas se componham. Tento ser optimista.

Um bom fim de semana.

Abraço

Adelaide Figueiredo

Maria Paula Ribeiro disse...
27 de setembro de 2008 às 00:28  

Boa noite,

Fantástico! Os seus textos estão cada vez melhores! Já estão perto do que é perfeito...

Plutão sabe o que faz... que venha a sua vontade!

Até amanhã!
Beijinhos

Astrid Annabelle disse...
27 de setembro de 2008 às 11:26  

Bom dia António!
Que matéria ótima!
A mudança é mais do que necessária.
Agora está começando a ficar bom!!!!
Não quero me despedir antes de agradecer seu comentário no meu blog sabendo que estava cansado de um dia bem cheio. Ainda não consegui lhe deixar uma resposta lá...coisas da net!
Um beijo.
Astrid

António Rosa disse...
27 de setembro de 2008 às 13:58  

Olá Adelaide,

Interrompi um pouco a minha resposta aos exercícios, para vir aqui dar um abraço a todos.

Também sou optimista e por vezes ingénuo.

Acredito que só pode melhorar, pelo menos na noção que tenho dessas coisas.

Abraço

António

António Rosa disse...
27 de setembro de 2008 às 13:59  

Maria Paula,

São os teus olhos que vêm como aceitáveis estes textos. Agradeço muito.

Um «plutãozinho» nunca fez mal a ninguém.

Beijo

António

António Rosa disse...
27 de setembro de 2008 às 14:00  

Astrid,

É verdade que a mudança é mais que necessária. Estamos todos metidos nisso, infelizmente a passarmos pela crise que sempre antecede tempos desanuviados.

Beijo

António

neo disse...
27 de setembro de 2008 às 20:34  

António Rosa.
É o tempo. Subscrevo tudo o que traduz na sua análise.
Quero amar ainda os novos tempos, fazer talvez uma ligação histórica entre o ter sem ser e o ser tendo.
Um abraço

António Rosa disse...
28 de setembro de 2008 às 10:12  

Caro Neo,

Certamente que acompanhará de perto todas estas mudanças e contribuirá para a evolução de todos.

Abraço

26 de setembro de 2008

Os tempos chegados


Estamos no início de um novo ciclo de Plutão em Capricórnio. Vamos viver uma importe alteração nos nossos conceitos básicos sobre Hierarquia, Autoridade e Respeito. Essa alteração vai ser cada vez mais sentida na carne, na experiência da vida. São os “tempos chegados”. E tem data marcada e será inexorável no seu cumprimento. Já se nota que está a funcionar (encontra-se a 2 graus de Capricórnio), mas a partir de Novembro de 2008 o novo ciclo estará aí, a funcionar em pleno.

Estas alterações forçar-nos-ão a reavaliar os nossos critérios a respeito "do que ouvir", "em que acreditar", "onde colocar as nossas atenções" e "a quem nos colocarmos à disposição".

Cooperação será a tónica de uma nova abordagem colectiva de relacionamentos hierárquicos, não como reacção à autoridade, mas como resposta às necessidades de se assumir a própria responsabilidade diante da vida que nos cerca. Paternalismos não mais caberão nas nossas expectativas: aquele ser austero, que mantém tudo nos trilhos, está a desaparecer.

Num primeiro momento haverá muito medo e insegurança, (já se nota no desemprego e na crise financeira e económica) mas com o tempo, as transformações das estruturas internas e externas mostrar-se-ão suportáveis e até benéficas, consoante formos percebendo que a transformação do que é velho em novo é inexorável, dolorosa e necessária. Sempre foi assim.

O poder será dos que têm "boa vontade", já que só será exercido na medida em que for permitido. Status será dos que souberem "Fazer" e souberem "Ser" e não apenas dos que sabem "Ter". "Ter" será substituído por "Ser" na escala de valores do inconsciente colectivo. Poder aquisitivo será um acessório, não mais uma premissa.

Dificuldades? Sim, muitas. Principalmente antes de termos estabelecido as nossas novas referências em termos de segurança e estabilidade.

Os ideais dos senhores da ilustração já foram abaixo; os ideais representados pelo sr. Bush estão a tremelicar. Os sistemas conhecidos entraram em colapso. Que sistema novo surgirá? Plutão ensinará.

Site da ilustração.

8 comentários:

adelaide figueiredo disse...

Olá António

Os tempos difíceis estão anunciados. No entanto, pode ser que haja uma nova forma de ver as coisas, uma transformação. Quem sabe se para melhor? Talvez lentamente e ao longo do tempo as coisas se componham. Tento ser optimista.

Um bom fim de semana.

Abraço

Adelaide Figueiredo

Maria Paula Ribeiro disse...

Boa noite,

Fantástico! Os seus textos estão cada vez melhores! Já estão perto do que é perfeito...

Plutão sabe o que faz... que venha a sua vontade!

Até amanhã!
Beijinhos

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Que matéria ótima!
A mudança é mais do que necessária.
Agora está começando a ficar bom!!!!
Não quero me despedir antes de agradecer seu comentário no meu blog sabendo que estava cansado de um dia bem cheio. Ainda não consegui lhe deixar uma resposta lá...coisas da net!
Um beijo.
Astrid

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

Interrompi um pouco a minha resposta aos exercícios, para vir aqui dar um abraço a todos.

Também sou optimista e por vezes ingénuo.

Acredito que só pode melhorar, pelo menos na noção que tenho dessas coisas.

Abraço

António

António Rosa disse...

Maria Paula,

São os teus olhos que vêm como aceitáveis estes textos. Agradeço muito.

Um «plutãozinho» nunca fez mal a ninguém.

Beijo

António

António Rosa disse...

Astrid,

É verdade que a mudança é mais que necessária. Estamos todos metidos nisso, infelizmente a passarmos pela crise que sempre antecede tempos desanuviados.

Beijo

António

neo disse...

António Rosa.
É o tempo. Subscrevo tudo o que traduz na sua análise.
Quero amar ainda os novos tempos, fazer talvez uma ligação histórica entre o ter sem ser e o ser tendo.
Um abraço

António Rosa disse...

Caro Neo,

Certamente que acompanhará de perto todas estas mudanças e contribuirá para a evolução de todos.

Abraço

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates