Podemos falar de sexo, romance, afectos e emoções?

21 de setembro de 2011 ·


Antes de mais nada: escolhi esse título para chamar a tua atenção. Porque aquilo que a seguir vais ler trata de vários temas para além daqueles do título: sexo, romance, afectos e emoções. Porque hoje tentarei comentar aqui os encontros entre Vénus e Marte. Desde Julho que eu não escrevia nenhum artigo de fundo e, por isso, sinto que estou emperrado.

Os «ciclos» têm sempre início nas conjunções [ângulo a zero grau], dos planetas, desenvolvendo-se ao longo do tempo que faz a sua órbita ao redor Sol, até à próxima conjunção, em que se inicia novo ciclo.

O ciclo «Marte-Vénus» dura 23 meses, pois Marte desloca-se aproximadamente 50' por dia, excepto quando está retrógrado, o que acontece 1 vez em cada 26 meses e dura cerca de 80 dias. Em média, Marte permanece cerca de 2 meses em cada signo, podendo prolongar esta estadia até 7 meses, quando faz a sua retrogradação. Estou a falar de Marte em trânsito fazendo aspectos à Vénus natal.

O ciclo «Vénus-Marte» tem a duração aproximada de 1 ano, pois Vénus desloca-se à volta do Sol à razão de 1º por dia, excepto quando fica retrógrado e estacionário. Faz a sua retrogradação a cada 16 meses, durando aproximadamente 40 dias. Estou a falar de Vénus em trânsito fazendo aspectos a Marte natal.

Portanto, podemos dizer que em média há 2 ciclos «Vénus-Marte» dentro de apenas 1 ciclo «Marte-Vénus». Com toda esta linguagem mais técnica, o que quero dizer é que Marte e Vénus (em ambos os ciclos) estão continuamente a se encontrarem, algumas vezes de forma doce e sedutora e outras, de forma mais áspera e agressiva ou possessiva.

Ambos os trânsitos são bastantes similares, com várias nuances, próprias de cada planeta. O trânsito de Vénus, quando directo, é bastante rápido, e os seus efeitos duram entre 3 a 6 dias. Em contrapartida, o trânsito de Marte é mais lento e pode funcionar durante 2 semanas.

Qualquer trânsito, numa conjunção, favorece novos começos. Como estamos a falar de Vénus e Marte, num período de 2 anos, parecem acontecer 3 novos começos na área dos afectos, do sexo e das emoções fortes e sentimentos amorosos. É por isso que a monogamia foi uma invenção criada pelos humanos, porque se estes fossem deixados à vontade, teriam dentro do possível, vários parceiros/as. E, muitos, fazem-no, mais ou menos às escondidas. Em termos sociais a «família» tem um valor social superior ao íntimo de cada um. Não me compete desenvolver aqui esta questão da «família». 

Modernamente, com a aceitação legal do divórcio, as pessoas já podem dar maior vazão aos seus estados mais anímicos. Por isso, é normal encontrarmos vários tipos de famílias: filhos com mães ou pais comuns a conviverem muito bem com os filhos de outras relações dos seus pais.

O ciclo «Vénus-Marte» pode trazer o desejo interno de exercer actividades dinâmicas de cariz artístico ou, então, a vontade expressa  e mais comum de concretizar uma relação romântica. É frequente, quando passam por uma oposição que se verifiquem rupturas daquilo que já está mais cansado e gasto.

Este ciclo de Vénus introduz na pessoa a vontade de expressar mais impulsivamente a manifestação dos afectos, despertando uma forte vontade sexual. É o lado mais «natural» do ser humano a funcionar. 

Acontecem repentinos «ataques de amor» ou, frequentemente, haver brigas e discussões entre pessoas que hipoteticamente se amam, ou pelo menos, que estejam a viver uma relação. Depois, frequentemente, fazem as «pazes», com toda a carga sexual que esta situação acarreta. É bom que saibam aproveitar estes calores momentâneos.

Nos tempos actuais, tudo isto é acompanhado de grandes frustrações. Então, se o casal está no início de uma relação, o mais certo é um deles não saber se «namora» com o outro. A crise é maior do lado feminino. Quer em consultas ou por email estão sempre a perguntar-me quando é que lhes vai aparecer o «tal». Com tais níveis de ansiedade, o mais certo é não «aparecer» ninguém.

Quando é Marte a fazer a conjunção a Vénus todas estas situações ficam mais crispadas, muito mais intensas.

Estes dois ciclos estão intimamente ligados à relação sexual, apesar dos assuntos sociais exigirem igual atenção. Nas grandes cidades estes assuntos são resolvidos com rapidez com os amantes a irem para motéis ou hotéis especializados em encontros amorosos, fazendo que ambos cheguem a casa, e não exijam nada de especial dos seus conjugues ou companheiros.

Se conhece bem o seu mapa, tente confirmar estes trânsitos em que dá maior atenção ao que veste, à aparência, às emoções, perfeitamente preparados/as para despertarem o interesse dos outros. Sentem-se atraentes e estão mais propícios a aventuras românticas ou escapadelas sexuais. A classe média americana que vive nos subúrbios das grandes cidades (antes da crise) tinha o bom hábito de deixarem os filhos, apenas uma noite, com pessoas de família e alugavam um quarto de hotel por apenas uma noite com direito a champanhe. Reenergizavam-se assim.

Estes trânsitos trazem a vontade da pessoa se sentir bem, sair, jantar fora, ir a discotecas, dançar... 

Quando é Marte a fazer a conjunção as coisas podem ficar mais afiadas, dependendo muito do signo em que se encontrar. Uma certa agressividade no ar, havendo a possibilidade de discórdias, se as demandadas energéticas não forem satisfeitas. A energia sexual é mais forte e existe um desejo mais premente de fazer sexo, modernamente encapotado com «fazer amor», como se isso existisse nessa área. Mesmo que não haja carinho, afectos ou romance.

Uma dica: quando Marte está lento no seu movimento, pode significar o início de uma relação amorosa que durará algum tempo, ainda que não completamente feliz. Porque, obviamente, são relacionamentos baseados na acção sexual. E esta atracção, sem amor, tende a extinguir-se.

A prática de desportos é benéfica pela forma como reequilibra as energias contidas de natureza sexual.

Imagine o que será este ciclo quando atingem a quadratura e a oposição. O desejo sexual intensifica-se, aparecendo também a agressividade, a compulsão, a impaciência. Se o casal de companheiros estiver a passar por alguma dificuldade, será nestes trânsitos que se sentirão os seus efeitos. Se no casal, as coisas estiverem normalizadas, não passará de uma pequena tempestade. Relações iniciadas numa destas quadraturas, habitualmente, não têm futuro. Cuidado com os ciúmes, pois não esqueçamos que Marte rege dois signos: Áries/Carneiro e Escorpião e Vénus também é regente de dois signos: Touro e Libra/Balança. É muita energia junta.

Querem deixar as vossas opiniões? Agradecido

Clique aqui para conhecer as característica sgerais de Vénus e Marte em cada um dos 12 signos.

.

14 comentários:

Anónimo disse...
21 de setembro de 2011 às 17:04  

António, dear

aqui estou eu..apesar de não deixar nenhum comentário, ando sempre a cuscar tudo o que escreve! E lá vou eu aos meus ficheiros veronde tenho a Vénus e Marte no meu mapa...Chiça que tanto que leio e re-leio sobre estes assuntos e ainda não pesco nada disto! Burra eu !!

Beijinho de coração

DULCE BENTO

Mercurio em Escorpiao disse...
21 de setembro de 2011 às 17:22  

Pronto aqui estou eu a comentar este belissimo post (agora já consigo) com muito sentido de humor e muito interessante. Vou passar a tomar mais atenção aos trânsitos de Venus e Marte. Para já marte está em Leão quase a fazer conjunção do meu NN e daqui a 2 meses em Virgem a fazer conjunção à minha venus Natal.
Acho piada as mulheres ainda acreditarem no TAL o principe encantado como é possivel estamos no Século XXI!

Beijinhos António

Sílvia

Anónimo disse...
21 de setembro de 2011 às 17:23  

"Homens São de Marte, Mulheres São de Vênus" um curioso livro que vale a pena ler!

Ricardo Nuno disse...
21 de setembro de 2011 às 18:16  

Olá António! Bom, ainda bem que veio este artigo, já tinha saudades destes seus posts, que nos dão que pensar e que têm sempre grande qualidade. Mais um artigo que me deu grande gosto ler... e esse livro, " Os Homens são de Marte e as Mulheres são de Vénus"... já o li em tempos e era deveras interessante! Entretanto, vendi-o em 2ª mão para comprar outros livros...

Espero que continue a postar, António, sempre com esta qualidade e gosto. Abraço!

Astrid Annabelle disse...
21 de setembro de 2011 às 19:02  

Li várias vezes António!
Entrei no link...tenho minha Vênus em Carangueijo e Marte em Virgem...(como estão hoje nem imagino...rssss)
O seu texto é daqueles que guardamos para releitura. Belo texto. Uma aula.
Como os demais, também sentia falta dessa leitura astrológica sob a sua visão.
Beijos.
Astrid Annabelle
(in very slow motion)

lu maga disse...
21 de setembro de 2011 às 22:32  

Que bom! Um artigo daqueles que me levam a perder horas nos seus sites. Na "cova" e na "escola"!Tenho Vénus e Marte em Capricórnio, aliás tenho um engarrafamento de planetas nesse signo e logo na casa 4!O Saturno também lhes faz companhia... Sou muito caloira nestas andanças da astrologia e nem sei ao certo o que pode significar...mas penso que não serão posições fáceis. Obrigada pela maneira como aborda estas coisas e escreva mais! A astrologia passou a fazer sentido para mim, depois de o ler!
Abraço, Lurdes

Susana Vitorino disse...
22 de setembro de 2011 às 02:04  

Ai, ai.... (suspiros) LOL

Anónimo disse...
22 de setembro de 2011 às 11:29  

Assim que comecei a ler, pensei "it takes two to tango", mas isto deve-se apenas à minha ignorância sobre o assunto. Continuo a ler com interesse o que escreves bem, com clareza e simplicidade e assim vou aprendendo algo sem dar por isso. Desejo que o tango te inspire e, se não for o caso,que a dança não seja para nós, os terrestres, e que os astros continuem a animar-nos com os seus passos variados.
Carmo Mota / Mitinha

Lucia de Belo Horizonte / MG disse...
22 de setembro de 2011 às 16:00  

Excelente texto Antonio, muito esclarecedor e inspirado, uma visão acima o rotineiro e teórico que, com certeza, desperta curiosidade e agrega muito conhecimento. Abraço.

MARCELO DALLA disse...
23 de setembro de 2011 às 14:18  

Amigo querido!!!!
Como adoro suas aulas!!! Confesso que ando bem parado nesses assuntos. rsrsrs Vou correndo olhar meus trânsitos, devo estar completando algum desses ciclos.

Aproveito pra agradecer o vídeo que colocou aqui. É uma honra!!!! Sempre que falo de astrologia, penso muito em vc.

Abraçossssssssssssss

Christiane disse...
23 de setembro de 2011 às 14:44  

Meu querido amigo Antonio, como sou uma mulher com marte em sagitário vou expor a minha opinião com muita franqueza. =)

Para variar você nos deu mais uma aula... Li não só seu post como o outro para visualizar o meu marte em sagitário e minha vênus em capricornio e é tal qual escreveu.

Eu procuro alguém sim ainda, mesmo depois de meu casamento de 12 anos ter ido por água abaixo, porém este ano em que fiquei "Sozinha" pude entrar a fundo em mim mesma. Analisar o transito da conjunção Plutão na minha vênus e logo depois a quadratura plutão plutão... Está acabando já... Em novembro este processo mais intenso acaba. MInha vênus em capricornio na 10 me fez visualizar o meu grande amor que no caso é a minha profissão. Eu me encontrei no mundo eu diria e é claro que também fiz muitas besteiras ao longo deste caminho...

Outro ponto: Este mês eu vivi a dupla quadratura ( venus plutão) ambos na posição natal e transitos, confesso que até fiquei meio receiosa, mas o transito de venus é mais rapido que o de plutão rssss, mudei neste mes o modo de amar, acho melhor só escrever isso aqui pois não quero mais chocar a sociedade.. kkkkkkkkkkkkkkk... Na verdade digo que estou fazendo um exercício de não querer controlar as situações no amor, visto que tenho plutão em libra na casa 7, a cuspide da minha 7 é virgem e seu regente esta em conj com sol na casa 10 e 11... OU seja, eu sou aquela que procura o HOMEM!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Aprendi que devo incorporar também o "poder" de plutão dentro de mim ao invés de me deixar controlar não só pelos homens como pela minha vontade ( que mts vezes beira a vontade infantil sem medidas)... Não foi fácil...

Ao longo deste último ano todos meus relacionamentos ( cheguei tb a ter varios e simultâneos) eram com plutonianos que de certa forma me fizeram aprender isso e diga-se de passagem na dor muitas vezes...

Sabe amigo, vou ser sincera, ainda estou em processo e aprendendo pensando agora enquanto escrevo posso afirmar que estou em processo e não sei o que vai resultar... Encontrei uma forma de focar o meu objetivo profissional e sanar a minha enorme carência, porém ainda tenho algumas convicções que não consigo deixar ( marte em sagitário e mt capricornio no mapa) e ao mesmo tempo meu escendente em peixes me faz ora pender para o êxtase ora para a culpa tb rsssss

Ops acho que desviei muito do assunto neh...

Atualmente no meu mapa O trânsito de venus está em sextil com meu marte natal em sagitario ( casa 9 conjunto neturno e lilith), esta em oposição a kiron e quadrando a minha roda da fortuna em cancer na 4

A minha venus natal em capricornio na 10 recebem os transitos de quadratura com o sol, quadratura com urano, conjunção com plutão e sextil com kiron...

O resultado de tudo isso é mts mts homens aparecendo. Tudo muito rápido, diferente,sem compromisso... situações inusitadas acompanhada de solidão tb e mas nada fixo como eu gostaria... Ou melhor até ha um que meu coração bate mais forte, porém ele mora em outro país e está casado ( leão asc touro, lua em libra), outro também que gosto muito mas é um solteiro convicto (escorpião com ascendente em sagitario com marte e venus conj asc e lua em aquario) e um excelente amigo e ha o que eu estou me desapegando tb ( um plutoniano dominador imagina sol conj plutão conjunto marte interceptado em libra na casa 11. libra asce em sagitario e lua em capricornio)...e há outros e outros que entram e saem... Por favor não pense mal de mim kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E há uma sociedade de trabalho que esta sim está para ficar com um ariano asc em touro lua em sagitario...com marte e venus em áries, um amigo mesmo.

E como vc pode ver eles estão todos "mapeados" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ainda acredito que ira aparecer um só para ficar e construir comigo.

Um grande abraço meu amigo, obrigada mais uma vez e compreenda esta sua amiga maluquinha que de certa forma está aprendendo...

Chris.

Orvalho do Céu disse...
24 de setembro de 2011 às 16:16  

Olá, Antônio
O final é "delirante"... é de fato, MUITA ENERGIA JUNTO!!!
Abraços fraternos de paz e primaveris

Daisy disse...
26 de setembro de 2011 às 13:29  

Olá António, Viva!

não está nada emperrado!hehehe, está muito bem, sim senhor! eu li este seu post muitas, muitas vezes, a 1a li num ápice de tanto que queria ler, mas depois a sua escrita falou ao meu coração e voltei a ler mais devagarinho, absorvendo os conhecimentos transmitidos, ponderando, reflectindo, e depois como nada sei acerca de Astrologia, fui ver o mapa dos movimentos ao mesmo tempo que pesquisava no website da Nova-Lis as respostas às minhas dúvidas básicas ;) (e encontrei-as todas). Vem aí um sextil e lá para o fim do ano e ínicio de 2012 duas quadraturas, tenho que me preparar e não esquecer esta lição.
Como a Astrologia nos ajuda tanto na nossa reforma íntima, a conhecermo-nos melhor!
O quanto nós nos podemos ajudar sabendo de antemão ou estando atentos a estes trânsitos?
E é tão importante sabermos quem somos, aceitarmos-nos e podermos trabalhar as nossas imperfeições!

Aquela parte da "ânsia do tal" hehehe também foi significativa, porque embora não tenha nada a ver com Astrologia, esta ânsia está profundamente enraízada no modo como as mulheres são educadas. Não é uma educação guiada pelos princípios conhece-te a ti mesmo e ama o próximo como a ti mesmo, é um educação de "temos que casar e formar família". Comigo e com muitas amigas minhas solteiras foi assim, e à medida que o tempo passa e não surge nem casamento nem família, a pressão vai aumentando cada vez mais e até pode mudar a nossa maneira de ver as coisas convencendo-nos de que precisamos casar para ser felizes. Eu perco a conta de quantas vezes me dizem que a vida não é só trabalho - muitos ainda pensam que um solteiro só vive para o trabalho - são muito poucos aqueles que influenciam o meio onde vivem, 95% do tempo é o meio ambiente a influenciar o indíviduo e pode levar a grandes frustações pessoais, fruto de não nos conhecermos a nós próprios.
E aqui está o Universo, com os seus ciclos Marte-Vénus, Vénus-Marte, a dar esse impulso de conhecermos melhor a nossa Natureza!

Obrigada António!

Com carinho,
Susana.

Anónimo disse...
27 de setembro de 2011 às 04:49  

Bom post sobre Blogger: Cova do Urso - Enviar um comentario. Estou muito impressionado com o tempo eo esforço que você pôs em escrever esta história . Vou dar- lhe um link no meu blog de ​​mídia social. Tudo de bom!

21 de setembro de 2011

Podemos falar de sexo, romance, afectos e emoções?


Antes de mais nada: escolhi esse título para chamar a tua atenção. Porque aquilo que a seguir vais ler trata de vários temas para além daqueles do título: sexo, romance, afectos e emoções. Porque hoje tentarei comentar aqui os encontros entre Vénus e Marte. Desde Julho que eu não escrevia nenhum artigo de fundo e, por isso, sinto que estou emperrado.

Os «ciclos» têm sempre início nas conjunções [ângulo a zero grau], dos planetas, desenvolvendo-se ao longo do tempo que faz a sua órbita ao redor Sol, até à próxima conjunção, em que se inicia novo ciclo.

O ciclo «Marte-Vénus» dura 23 meses, pois Marte desloca-se aproximadamente 50' por dia, excepto quando está retrógrado, o que acontece 1 vez em cada 26 meses e dura cerca de 80 dias. Em média, Marte permanece cerca de 2 meses em cada signo, podendo prolongar esta estadia até 7 meses, quando faz a sua retrogradação. Estou a falar de Marte em trânsito fazendo aspectos à Vénus natal.

O ciclo «Vénus-Marte» tem a duração aproximada de 1 ano, pois Vénus desloca-se à volta do Sol à razão de 1º por dia, excepto quando fica retrógrado e estacionário. Faz a sua retrogradação a cada 16 meses, durando aproximadamente 40 dias. Estou a falar de Vénus em trânsito fazendo aspectos a Marte natal.

Portanto, podemos dizer que em média há 2 ciclos «Vénus-Marte» dentro de apenas 1 ciclo «Marte-Vénus». Com toda esta linguagem mais técnica, o que quero dizer é que Marte e Vénus (em ambos os ciclos) estão continuamente a se encontrarem, algumas vezes de forma doce e sedutora e outras, de forma mais áspera e agressiva ou possessiva.

Ambos os trânsitos são bastantes similares, com várias nuances, próprias de cada planeta. O trânsito de Vénus, quando directo, é bastante rápido, e os seus efeitos duram entre 3 a 6 dias. Em contrapartida, o trânsito de Marte é mais lento e pode funcionar durante 2 semanas.

Qualquer trânsito, numa conjunção, favorece novos começos. Como estamos a falar de Vénus e Marte, num período de 2 anos, parecem acontecer 3 novos começos na área dos afectos, do sexo e das emoções fortes e sentimentos amorosos. É por isso que a monogamia foi uma invenção criada pelos humanos, porque se estes fossem deixados à vontade, teriam dentro do possível, vários parceiros/as. E, muitos, fazem-no, mais ou menos às escondidas. Em termos sociais a «família» tem um valor social superior ao íntimo de cada um. Não me compete desenvolver aqui esta questão da «família». 

Modernamente, com a aceitação legal do divórcio, as pessoas já podem dar maior vazão aos seus estados mais anímicos. Por isso, é normal encontrarmos vários tipos de famílias: filhos com mães ou pais comuns a conviverem muito bem com os filhos de outras relações dos seus pais.

O ciclo «Vénus-Marte» pode trazer o desejo interno de exercer actividades dinâmicas de cariz artístico ou, então, a vontade expressa  e mais comum de concretizar uma relação romântica. É frequente, quando passam por uma oposição que se verifiquem rupturas daquilo que já está mais cansado e gasto.

Este ciclo de Vénus introduz na pessoa a vontade de expressar mais impulsivamente a manifestação dos afectos, despertando uma forte vontade sexual. É o lado mais «natural» do ser humano a funcionar. 

Acontecem repentinos «ataques de amor» ou, frequentemente, haver brigas e discussões entre pessoas que hipoteticamente se amam, ou pelo menos, que estejam a viver uma relação. Depois, frequentemente, fazem as «pazes», com toda a carga sexual que esta situação acarreta. É bom que saibam aproveitar estes calores momentâneos.

Nos tempos actuais, tudo isto é acompanhado de grandes frustrações. Então, se o casal está no início de uma relação, o mais certo é um deles não saber se «namora» com o outro. A crise é maior do lado feminino. Quer em consultas ou por email estão sempre a perguntar-me quando é que lhes vai aparecer o «tal». Com tais níveis de ansiedade, o mais certo é não «aparecer» ninguém.

Quando é Marte a fazer a conjunção a Vénus todas estas situações ficam mais crispadas, muito mais intensas.

Estes dois ciclos estão intimamente ligados à relação sexual, apesar dos assuntos sociais exigirem igual atenção. Nas grandes cidades estes assuntos são resolvidos com rapidez com os amantes a irem para motéis ou hotéis especializados em encontros amorosos, fazendo que ambos cheguem a casa, e não exijam nada de especial dos seus conjugues ou companheiros.

Se conhece bem o seu mapa, tente confirmar estes trânsitos em que dá maior atenção ao que veste, à aparência, às emoções, perfeitamente preparados/as para despertarem o interesse dos outros. Sentem-se atraentes e estão mais propícios a aventuras românticas ou escapadelas sexuais. A classe média americana que vive nos subúrbios das grandes cidades (antes da crise) tinha o bom hábito de deixarem os filhos, apenas uma noite, com pessoas de família e alugavam um quarto de hotel por apenas uma noite com direito a champanhe. Reenergizavam-se assim.

Estes trânsitos trazem a vontade da pessoa se sentir bem, sair, jantar fora, ir a discotecas, dançar... 

Quando é Marte a fazer a conjunção as coisas podem ficar mais afiadas, dependendo muito do signo em que se encontrar. Uma certa agressividade no ar, havendo a possibilidade de discórdias, se as demandadas energéticas não forem satisfeitas. A energia sexual é mais forte e existe um desejo mais premente de fazer sexo, modernamente encapotado com «fazer amor», como se isso existisse nessa área. Mesmo que não haja carinho, afectos ou romance.

Uma dica: quando Marte está lento no seu movimento, pode significar o início de uma relação amorosa que durará algum tempo, ainda que não completamente feliz. Porque, obviamente, são relacionamentos baseados na acção sexual. E esta atracção, sem amor, tende a extinguir-se.

A prática de desportos é benéfica pela forma como reequilibra as energias contidas de natureza sexual.

Imagine o que será este ciclo quando atingem a quadratura e a oposição. O desejo sexual intensifica-se, aparecendo também a agressividade, a compulsão, a impaciência. Se o casal de companheiros estiver a passar por alguma dificuldade, será nestes trânsitos que se sentirão os seus efeitos. Se no casal, as coisas estiverem normalizadas, não passará de uma pequena tempestade. Relações iniciadas numa destas quadraturas, habitualmente, não têm futuro. Cuidado com os ciúmes, pois não esqueçamos que Marte rege dois signos: Áries/Carneiro e Escorpião e Vénus também é regente de dois signos: Touro e Libra/Balança. É muita energia junta.

Querem deixar as vossas opiniões? Agradecido

Clique aqui para conhecer as característica sgerais de Vénus e Marte em cada um dos 12 signos.

.

14 comentários:

Anónimo disse...

António, dear

aqui estou eu..apesar de não deixar nenhum comentário, ando sempre a cuscar tudo o que escreve! E lá vou eu aos meus ficheiros veronde tenho a Vénus e Marte no meu mapa...Chiça que tanto que leio e re-leio sobre estes assuntos e ainda não pesco nada disto! Burra eu !!

Beijinho de coração

DULCE BENTO

Mercurio em Escorpiao disse...

Pronto aqui estou eu a comentar este belissimo post (agora já consigo) com muito sentido de humor e muito interessante. Vou passar a tomar mais atenção aos trânsitos de Venus e Marte. Para já marte está em Leão quase a fazer conjunção do meu NN e daqui a 2 meses em Virgem a fazer conjunção à minha venus Natal.
Acho piada as mulheres ainda acreditarem no TAL o principe encantado como é possivel estamos no Século XXI!

Beijinhos António

Sílvia

Anónimo disse...

"Homens São de Marte, Mulheres São de Vênus" um curioso livro que vale a pena ler!

Ricardo Nuno disse...

Olá António! Bom, ainda bem que veio este artigo, já tinha saudades destes seus posts, que nos dão que pensar e que têm sempre grande qualidade. Mais um artigo que me deu grande gosto ler... e esse livro, " Os Homens são de Marte e as Mulheres são de Vénus"... já o li em tempos e era deveras interessante! Entretanto, vendi-o em 2ª mão para comprar outros livros...

Espero que continue a postar, António, sempre com esta qualidade e gosto. Abraço!

Astrid Annabelle disse...

Li várias vezes António!
Entrei no link...tenho minha Vênus em Carangueijo e Marte em Virgem...(como estão hoje nem imagino...rssss)
O seu texto é daqueles que guardamos para releitura. Belo texto. Uma aula.
Como os demais, também sentia falta dessa leitura astrológica sob a sua visão.
Beijos.
Astrid Annabelle
(in very slow motion)

lu maga disse...

Que bom! Um artigo daqueles que me levam a perder horas nos seus sites. Na "cova" e na "escola"!Tenho Vénus e Marte em Capricórnio, aliás tenho um engarrafamento de planetas nesse signo e logo na casa 4!O Saturno também lhes faz companhia... Sou muito caloira nestas andanças da astrologia e nem sei ao certo o que pode significar...mas penso que não serão posições fáceis. Obrigada pela maneira como aborda estas coisas e escreva mais! A astrologia passou a fazer sentido para mim, depois de o ler!
Abraço, Lurdes

Susana Vitorino disse...

Ai, ai.... (suspiros) LOL

Anónimo disse...

Assim que comecei a ler, pensei "it takes two to tango", mas isto deve-se apenas à minha ignorância sobre o assunto. Continuo a ler com interesse o que escreves bem, com clareza e simplicidade e assim vou aprendendo algo sem dar por isso. Desejo que o tango te inspire e, se não for o caso,que a dança não seja para nós, os terrestres, e que os astros continuem a animar-nos com os seus passos variados.
Carmo Mota / Mitinha

Lucia de Belo Horizonte / MG disse...

Excelente texto Antonio, muito esclarecedor e inspirado, uma visão acima o rotineiro e teórico que, com certeza, desperta curiosidade e agrega muito conhecimento. Abraço.

MARCELO DALLA disse...

Amigo querido!!!!
Como adoro suas aulas!!! Confesso que ando bem parado nesses assuntos. rsrsrs Vou correndo olhar meus trânsitos, devo estar completando algum desses ciclos.

Aproveito pra agradecer o vídeo que colocou aqui. É uma honra!!!! Sempre que falo de astrologia, penso muito em vc.

Abraçossssssssssssss

Christiane disse...

Meu querido amigo Antonio, como sou uma mulher com marte em sagitário vou expor a minha opinião com muita franqueza. =)

Para variar você nos deu mais uma aula... Li não só seu post como o outro para visualizar o meu marte em sagitário e minha vênus em capricornio e é tal qual escreveu.

Eu procuro alguém sim ainda, mesmo depois de meu casamento de 12 anos ter ido por água abaixo, porém este ano em que fiquei "Sozinha" pude entrar a fundo em mim mesma. Analisar o transito da conjunção Plutão na minha vênus e logo depois a quadratura plutão plutão... Está acabando já... Em novembro este processo mais intenso acaba. MInha vênus em capricornio na 10 me fez visualizar o meu grande amor que no caso é a minha profissão. Eu me encontrei no mundo eu diria e é claro que também fiz muitas besteiras ao longo deste caminho...

Outro ponto: Este mês eu vivi a dupla quadratura ( venus plutão) ambos na posição natal e transitos, confesso que até fiquei meio receiosa, mas o transito de venus é mais rapido que o de plutão rssss, mudei neste mes o modo de amar, acho melhor só escrever isso aqui pois não quero mais chocar a sociedade.. kkkkkkkkkkkkkkk... Na verdade digo que estou fazendo um exercício de não querer controlar as situações no amor, visto que tenho plutão em libra na casa 7, a cuspide da minha 7 é virgem e seu regente esta em conj com sol na casa 10 e 11... OU seja, eu sou aquela que procura o HOMEM!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Aprendi que devo incorporar também o "poder" de plutão dentro de mim ao invés de me deixar controlar não só pelos homens como pela minha vontade ( que mts vezes beira a vontade infantil sem medidas)... Não foi fácil...

Ao longo deste último ano todos meus relacionamentos ( cheguei tb a ter varios e simultâneos) eram com plutonianos que de certa forma me fizeram aprender isso e diga-se de passagem na dor muitas vezes...

Sabe amigo, vou ser sincera, ainda estou em processo e aprendendo pensando agora enquanto escrevo posso afirmar que estou em processo e não sei o que vai resultar... Encontrei uma forma de focar o meu objetivo profissional e sanar a minha enorme carência, porém ainda tenho algumas convicções que não consigo deixar ( marte em sagitário e mt capricornio no mapa) e ao mesmo tempo meu escendente em peixes me faz ora pender para o êxtase ora para a culpa tb rsssss

Ops acho que desviei muito do assunto neh...

Atualmente no meu mapa O trânsito de venus está em sextil com meu marte natal em sagitario ( casa 9 conjunto neturno e lilith), esta em oposição a kiron e quadrando a minha roda da fortuna em cancer na 4

A minha venus natal em capricornio na 10 recebem os transitos de quadratura com o sol, quadratura com urano, conjunção com plutão e sextil com kiron...

O resultado de tudo isso é mts mts homens aparecendo. Tudo muito rápido, diferente,sem compromisso... situações inusitadas acompanhada de solidão tb e mas nada fixo como eu gostaria... Ou melhor até ha um que meu coração bate mais forte, porém ele mora em outro país e está casado ( leão asc touro, lua em libra), outro também que gosto muito mas é um solteiro convicto (escorpião com ascendente em sagitario com marte e venus conj asc e lua em aquario) e um excelente amigo e ha o que eu estou me desapegando tb ( um plutoniano dominador imagina sol conj plutão conjunto marte interceptado em libra na casa 11. libra asce em sagitario e lua em capricornio)...e há outros e outros que entram e saem... Por favor não pense mal de mim kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E há uma sociedade de trabalho que esta sim está para ficar com um ariano asc em touro lua em sagitario...com marte e venus em áries, um amigo mesmo.

E como vc pode ver eles estão todos "mapeados" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ainda acredito que ira aparecer um só para ficar e construir comigo.

Um grande abraço meu amigo, obrigada mais uma vez e compreenda esta sua amiga maluquinha que de certa forma está aprendendo...

Chris.

Orvalho do Céu disse...

Olá, Antônio
O final é "delirante"... é de fato, MUITA ENERGIA JUNTO!!!
Abraços fraternos de paz e primaveris

Daisy disse...

Olá António, Viva!

não está nada emperrado!hehehe, está muito bem, sim senhor! eu li este seu post muitas, muitas vezes, a 1a li num ápice de tanto que queria ler, mas depois a sua escrita falou ao meu coração e voltei a ler mais devagarinho, absorvendo os conhecimentos transmitidos, ponderando, reflectindo, e depois como nada sei acerca de Astrologia, fui ver o mapa dos movimentos ao mesmo tempo que pesquisava no website da Nova-Lis as respostas às minhas dúvidas básicas ;) (e encontrei-as todas). Vem aí um sextil e lá para o fim do ano e ínicio de 2012 duas quadraturas, tenho que me preparar e não esquecer esta lição.
Como a Astrologia nos ajuda tanto na nossa reforma íntima, a conhecermo-nos melhor!
O quanto nós nos podemos ajudar sabendo de antemão ou estando atentos a estes trânsitos?
E é tão importante sabermos quem somos, aceitarmos-nos e podermos trabalhar as nossas imperfeições!

Aquela parte da "ânsia do tal" hehehe também foi significativa, porque embora não tenha nada a ver com Astrologia, esta ânsia está profundamente enraízada no modo como as mulheres são educadas. Não é uma educação guiada pelos princípios conhece-te a ti mesmo e ama o próximo como a ti mesmo, é um educação de "temos que casar e formar família". Comigo e com muitas amigas minhas solteiras foi assim, e à medida que o tempo passa e não surge nem casamento nem família, a pressão vai aumentando cada vez mais e até pode mudar a nossa maneira de ver as coisas convencendo-nos de que precisamos casar para ser felizes. Eu perco a conta de quantas vezes me dizem que a vida não é só trabalho - muitos ainda pensam que um solteiro só vive para o trabalho - são muito poucos aqueles que influenciam o meio onde vivem, 95% do tempo é o meio ambiente a influenciar o indíviduo e pode levar a grandes frustações pessoais, fruto de não nos conhecermos a nós próprios.
E aqui está o Universo, com os seus ciclos Marte-Vénus, Vénus-Marte, a dar esse impulso de conhecermos melhor a nossa Natureza!

Obrigada António!

Com carinho,
Susana.

Anónimo disse...

Bom post sobre Blogger: Cova do Urso - Enviar um comentario. Estou muito impressionado com o tempo eo esforço que você pôs em escrever esta história . Vou dar- lhe um link no meu blog de ​​mídia social. Tudo de bom!

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates