O Sol entra em Libra/Balança

14 de setembro de 2011 ·

Ilustração daqui.
Por sugestão do Marcelo Dalla, aqui

Missão superior:
Aprender a recolher todas as informações
necessárias para a decisão correcta.

Libra/Balança é um signo duplo, o 2º nível do elemento Ar do zodíaco, e é regido por Vénus. Traduz a empatia emocional que nasce do prazer de relacionamentos. Por ela se transcende a divisão entre o Eu e o Outro, o peso de um universo dividido.

Em Libra/Balança surge a primeira emoção de Unidade a dois, única vibração que permite ao Eu solitário sair da sua prisão interior. É o Amor, estado superior de um lento processo evolutivo. O Amor nasce de um sentimento de identificação. É o encontro do Ser consigo mesmo, com o que lhe falta de si, através do outro a quem ama.

Nesse sentido, Amar é descobrir no outro isso que em nós desconhecemos, o que não sabemos de nós próprios e que o Ser amado pelo Amor nos revela. Como se através dele existíssemos mais, como se só então, pelo dinamismo do relacionamento, pudéssemos existir na totalidade.

O Outro é o espelho, o pólo exterior da minha imagem interior, nele se completa e fecha o ciclo da minha identidade. Esta é a experiência do signo de Balança, o reencontro da unidade na dualidade, pelo prazer de Amar. Signo dual, aéreo, versátil, de complementaridade venusiana, a Libra/Balança activa sem reservas mentais qualquer diálogo que adquira uma tonalidade emotiva.

Presente no diálogo, na palavra, Vénus em Libra/Balança ama sem possuir. Não discrimina, mas intui o que existe de idêntico em cada ser humano. Vive a emoção do amor pela troca de conhecimento. Em Libra/Balança, o amado aparece como pólo oposto e complementar, o que me faz conhecer inteiro, uno, total.

O Amor integra uma tensão de opostos. Transcende uma oposição, a confrontação de duas personalidades, daí uma alegria nasce, e com ela, o sentimento de plenitude inerente ao prazer de amar. Amar é ver, conhecer, valorizar. Ao valorizar há encontro de mim no outro, projecção amorosa. Só esta liberta o homem da dualidade, do conflito, da contradição. Amar é unir, refazer o mundo. Ordenar o caos aparente, transformar o caos em Cosmos. Apreender no efémero o que não pode morrer.

Imagem daqui.

1º nível de evolução:
Vive-se a primeira experiência amorosa, o encontro do Eu com o Outro. O primeiro impacto de relacionamento emocional frente a alguém com quem me identifico.

2º nível de evolução:
O Outro aparece como meu espelho e complemento. Neste nível vive-se a lenta, conflitual e fundamental experiência da aprendizagem do Amor. Quando, ao projectar-me emocionalmente por identificação, o outro me devolve a face obscura do que de mim não sei. O outro é o espelho do que de mim me falta saber. A dor de amor acontece sempre que o espelho não me devolve o melhor de mim, quando me reduz em vez de ampliar. Há que partir o espelho e aceitar uma dolorosa recuperação emocional. A maturidade amorosa consiste em inteligir este processo. Ao denunciar o irrealismo da projecção e a ilusão da expectativa, só então se atinge o equilíbrio amoroso, nascido de uma recuperação interior, de uma centragem emocional, de uma conquista de liberdade. O Amor acontece quando por ressonância o outro me devolve quem eu sou. Quando o seu olhar sobre mim me amplia e revela a minha maior dimensão. Do prazer de reconhecimento de mim no outro nasce uma empatia, a verdadeira emoção venusiana.

3º nível de evolução:
É a vivência do Amor. O prazer de relacionamento sentido como troca, no dar e receber em liberdade. A tensão amorosa «eu-outro» é a força actuante do encontro comigo, a consciência do «um-a-dois». Quando o que não podemos saber de nós próprios sozinhos o ser amado pelo seu amor nos revela. Só o Amor faz sair o Eu da sua prisão interior, do seu separatismo solitário. Só o Amor liberta da divisão do mundo. Por ser o pólo exterior da minha imagem interior, o outro completa e fecha o ciclo da minha identidade.

Parabéns a todas as pessoas do signo Libra/Balança.

Texto publicado no site «Escola de Astrologia Nova-Lis», em 4 Abril 2007.

.

18 comentários:

Joana disse...
14 de setembro de 2011 às 09:43  

Grata pela informação. É sempre bom aprender mais um pouco. ;)

Beijinhos

MARCELO DALLA disse...
14 de setembro de 2011 às 10:05  

Olá querido!!!!
Que grata surpresa, que coisa boa começar o dia com este post. Mais uma grande aula. Fiquei feliz por ter acatado minha sugestão, creio que muita gente vai gostar. Principalmente os librianos. É uma abordagem totalmente nova do signo, diferente do que se vê por aí.

Quanto a mim, ainda quero aprender muito sobre esse tal de amor!!! :)))
grande abraço

Astrid Annabelle disse...
14 de setembro de 2011 às 11:05  

Bom dia António querido!

"Nesse sentido, Amar é descobrir no outro isso que em nós desconhecemos, o que não sabemos de nós próprios e que o Ser amado pelo Amor nos revela. Como se através dele existíssemos mais, como se só então, pelo dinamismo do relacionamento, pudéssemos existir na totalidade.!

Texto maravilhoso...sentido com a alma!
Bacanas os links...
Engraçado, nunca tive muita afinidade com o signo de Libra..lendo o seu texto agora deu o que pensar!

Beijos e tenha um lindo dia!
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
14 de setembro de 2011 às 11:07  

Joana,

Agradecido, eu.

Beijinho.

António Rosa disse...
14 de setembro de 2011 às 11:08  

Querido Marcelo,

Aceitei com muito agrado a sua sugestão e como tenho estes textos desde há vários anos, foi apenas uma questão de dar uma limpeza e pulir para ficar com uma linguagem mais simples.

Muito agradecido e grande abraço.

António Rosa disse...
14 de setembro de 2011 às 11:20  

Querida Astrid,

O signo Libra no seu mapa natal apanha partes das casas 3 e 4. Além disso tem Netuno em Libra na 4.

Como sabe, tem o regente de Vénus em Câncer e, também sabe que Netuno é a oitava superior de Vênus.

Traduzindo: nunca deu importância para este signo de Libra, porque ele está sempre activo no seu amor pelos outros e pela família. O seu ombro é um enorme aconchego (amor) aos que a procuram. Não precisa dar importância porque simplesmente dá amor e, em igual medida, também recebe.

Como Netuno está em Libra, o «amor» para si própria, transcorre com naturalidade, sem necessitar se expressar. Mas como é próprio deste Netuno, é necessário vir cá abaixo para viver a experiência do amor, mas como Vênus (regente de Libra) faz uma quadratura a Netuno em Libra, há uma propensão para a desilusão, sobretudo quando era mais moça. Agora, a sabedoria, dá outros alcances.

Basta ver o quão é «apreciada» (amada) na sua vida virtual para sabermos que está a resolver muito bem certas questões. Parabéns.

«Infelizmente», enquanto cá estivermos reencarnados, vivemos na tridimensão e esse «amor» (o de cá de baixo) está cheio de trilhas difíceis de percorrer.

Apeteceu-me desabafar sobre um bocadinho do seu mapa.

Um grande beijinho

Astrid Annabelle disse...
14 de setembro de 2011 às 11:41  

:)))
António por mim pode desabafar o quanto e quando quiser!
A cada dia que passa compreendo melhor esta fascinante arte que á a astrologia. E você é o meu grande Mestre!
Texto será guardado com carinho.
Beijos muito agradecidos, na bochecha!!!
Astrid Annabelle

Susana Vitorino disse...
14 de setembro de 2011 às 11:53  

Meu querido António, tenho tantas saudades tuas*

A minha Lua Libriana, Xamânica e Sacerdotisa sente-te "ausente".

Estou AQUI. Quero que o saibas (e eu sei que sabes)

Um beijo repenicado fechado num abraço que só uma Hades Moon sabe enlaçar*

Mercurio em Escorpiao disse...
14 de setembro de 2011 às 12:36  

Bom dia António,

Uma balancinha irá ter uma consulta de hoje a um mês no dia exacto do meu aniversário (31 primaveras). Reservei este dia para ter uma consulta consigo e conhecê-lo pessoalmente.
Gostei muito do post, considero-me uma romântica mas tenho uma grande quadratura da minha venus ao neptuno o que me dá muitas tristezas... Enfim depois falamos sobre isso e muito mais.

Um grande beijinho e um resto de um excelente dia

António Rosa disse...
14 de setembro de 2011 às 13:08  

Querida Susana

Esse teu profundo abraço Hades Moon foi recebido e sentido bem dentro de mim.

Recebe o meu amor.

Beijos

António Rosa disse...
14 de setembro de 2011 às 13:09  

Astrid

Obrigado :))))

António Rosa disse...
14 de setembro de 2011 às 13:11  

Olá Mercúrio em Escorpião

Posso pedir-lhe um grande favor? Nesse dia, diga-me apenas que é a «Mercúrio em Scorpio», pois o mais certo é eu não me lembrar desse pormenor, pois nem imagina a facilidade com que me esqueço de pormenores como este.

Até 14 Outubro, então.

Beijinho agradecido.

Hanah disse...
14 de setembro de 2011 às 14:01  

Antonio,

Belissimo texto....uma aula de vida....libriana sou e assim que sinto a vida... e você descreveu "despudoradamente" e poeticamente toda essa vivência....

(Claro que tem pormenores dos outros planetas... aspectos.... mais nunca me senti tão revelada com essa leitura...)

Bjos

António Rosa disse...
14 de setembro de 2011 às 14:36  

Hanah,

Muito agradecido pela sua generosidade.

Desejo-lhe boas férias. Até à próxima.

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...
17 de setembro de 2011 às 23:12  

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!
- Cova do Urso -

Você continua fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo

Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

Maria Izabel Viégas disse...
18 de setembro de 2011 às 03:54  

António,
primeiro Prabéns por esta premiação do VejaBlogs! Como sempre entre os melhores!!!

Amigo, fiquei encantada, emocionada com todo o texto.
Imprimistes tal energia nas tuas palavras que "senti" aqui vibrante o ser libriano.
WAUW
"Quando, ao projectar-me emocionalmente por identificação, o outro me devolve a face obscura do que de mim não sei. O outro é o espelho do que de mim me falta saber. A dor de amor acontece sempre que o espelho não me devolve o melhor de mim, quando me reduz em vez de ampliar. Há que partir o espelho e aceitar uma dolorosa recuperação emocional."

Caramba, que lindo!!!
Eu,sempre tive dificuldade de lidar com librianos. Não hoje, mas bem há mais tempo. Quando começamos a estudar astrologia estes preconceitos se vão. Passamoa a olhar a todos com amor e cuidados.
Atribuo talvez a ter Mercurio e Venus em Aries, ambos opostos á Netuno em Libra. Na ealidade é o fator indecisão, a falata de ir mais rápido, a se deixar espelhar no outro, a esperar que o outro tome decisão. E a mudar de idéias de acordo com cada outro que encontra.
Isso me dava ...ups, vonatde de correr! ;)))
Como tenho, porém, Libra na casa 10, com Jupiter em Libra lá fincado no MC e pertinho na 9, Kiron e Netuno em Libra, sei que minha alegria, aprendizado e cura está no relacionar-me com o outro. E isto se deu muito a partir do trabalho que realizei por toda minha vida( desde 18 aninhos na labuta pela harmonia libriana no meu campo profissional!

Mas o que interessa: a maravilhosa lição que nos presenteaste.
António... como és sábio!
Por Zeus e Afrodite... amei o qu li, copiei, vou ler e reler!
Obrigada... sempre, generoso coração!

* Linda a análise do mapa da amadamiga Astrid ! Vcs são maravilhosos!

Anónimo disse...
18 de setembro de 2011 às 22:47  

Eu posso verdadeiramente dizer que eu nunca li tanta informação útil sobre Blogger: Cova do Urso - Enviar um comentario. Quero expressar minha gratidão ao webmaster do cova-do-urso.blogspot.com.

Clara Lúcia disse...
21 de setembro de 2013 às 17:02  

Acho que me conheci um pouco mais com essas explicações. Esse espelho às vezes é cruel... nem sei o que pensar, mas mexeu comigo.
Muito obrigada pela clareza nas explicações.

14 de setembro de 2011

O Sol entra em Libra/Balança

Ilustração daqui.
Por sugestão do Marcelo Dalla, aqui

Missão superior:
Aprender a recolher todas as informações
necessárias para a decisão correcta.

Libra/Balança é um signo duplo, o 2º nível do elemento Ar do zodíaco, e é regido por Vénus. Traduz a empatia emocional que nasce do prazer de relacionamentos. Por ela se transcende a divisão entre o Eu e o Outro, o peso de um universo dividido.

Em Libra/Balança surge a primeira emoção de Unidade a dois, única vibração que permite ao Eu solitário sair da sua prisão interior. É o Amor, estado superior de um lento processo evolutivo. O Amor nasce de um sentimento de identificação. É o encontro do Ser consigo mesmo, com o que lhe falta de si, através do outro a quem ama.

Nesse sentido, Amar é descobrir no outro isso que em nós desconhecemos, o que não sabemos de nós próprios e que o Ser amado pelo Amor nos revela. Como se através dele existíssemos mais, como se só então, pelo dinamismo do relacionamento, pudéssemos existir na totalidade.

O Outro é o espelho, o pólo exterior da minha imagem interior, nele se completa e fecha o ciclo da minha identidade. Esta é a experiência do signo de Balança, o reencontro da unidade na dualidade, pelo prazer de Amar. Signo dual, aéreo, versátil, de complementaridade venusiana, a Libra/Balança activa sem reservas mentais qualquer diálogo que adquira uma tonalidade emotiva.

Presente no diálogo, na palavra, Vénus em Libra/Balança ama sem possuir. Não discrimina, mas intui o que existe de idêntico em cada ser humano. Vive a emoção do amor pela troca de conhecimento. Em Libra/Balança, o amado aparece como pólo oposto e complementar, o que me faz conhecer inteiro, uno, total.

O Amor integra uma tensão de opostos. Transcende uma oposição, a confrontação de duas personalidades, daí uma alegria nasce, e com ela, o sentimento de plenitude inerente ao prazer de amar. Amar é ver, conhecer, valorizar. Ao valorizar há encontro de mim no outro, projecção amorosa. Só esta liberta o homem da dualidade, do conflito, da contradição. Amar é unir, refazer o mundo. Ordenar o caos aparente, transformar o caos em Cosmos. Apreender no efémero o que não pode morrer.

Imagem daqui.

1º nível de evolução:
Vive-se a primeira experiência amorosa, o encontro do Eu com o Outro. O primeiro impacto de relacionamento emocional frente a alguém com quem me identifico.

2º nível de evolução:
O Outro aparece como meu espelho e complemento. Neste nível vive-se a lenta, conflitual e fundamental experiência da aprendizagem do Amor. Quando, ao projectar-me emocionalmente por identificação, o outro me devolve a face obscura do que de mim não sei. O outro é o espelho do que de mim me falta saber. A dor de amor acontece sempre que o espelho não me devolve o melhor de mim, quando me reduz em vez de ampliar. Há que partir o espelho e aceitar uma dolorosa recuperação emocional. A maturidade amorosa consiste em inteligir este processo. Ao denunciar o irrealismo da projecção e a ilusão da expectativa, só então se atinge o equilíbrio amoroso, nascido de uma recuperação interior, de uma centragem emocional, de uma conquista de liberdade. O Amor acontece quando por ressonância o outro me devolve quem eu sou. Quando o seu olhar sobre mim me amplia e revela a minha maior dimensão. Do prazer de reconhecimento de mim no outro nasce uma empatia, a verdadeira emoção venusiana.

3º nível de evolução:
É a vivência do Amor. O prazer de relacionamento sentido como troca, no dar e receber em liberdade. A tensão amorosa «eu-outro» é a força actuante do encontro comigo, a consciência do «um-a-dois». Quando o que não podemos saber de nós próprios sozinhos o ser amado pelo seu amor nos revela. Só o Amor faz sair o Eu da sua prisão interior, do seu separatismo solitário. Só o Amor liberta da divisão do mundo. Por ser o pólo exterior da minha imagem interior, o outro completa e fecha o ciclo da minha identidade.

Parabéns a todas as pessoas do signo Libra/Balança.

Texto publicado no site «Escola de Astrologia Nova-Lis», em 4 Abril 2007.

.

18 comentários:

Joana disse...

Grata pela informação. É sempre bom aprender mais um pouco. ;)

Beijinhos

MARCELO DALLA disse...

Olá querido!!!!
Que grata surpresa, que coisa boa começar o dia com este post. Mais uma grande aula. Fiquei feliz por ter acatado minha sugestão, creio que muita gente vai gostar. Principalmente os librianos. É uma abordagem totalmente nova do signo, diferente do que se vê por aí.

Quanto a mim, ainda quero aprender muito sobre esse tal de amor!!! :)))
grande abraço

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António querido!

"Nesse sentido, Amar é descobrir no outro isso que em nós desconhecemos, o que não sabemos de nós próprios e que o Ser amado pelo Amor nos revela. Como se através dele existíssemos mais, como se só então, pelo dinamismo do relacionamento, pudéssemos existir na totalidade.!

Texto maravilhoso...sentido com a alma!
Bacanas os links...
Engraçado, nunca tive muita afinidade com o signo de Libra..lendo o seu texto agora deu o que pensar!

Beijos e tenha um lindo dia!
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Joana,

Agradecido, eu.

Beijinho.

António Rosa disse...

Querido Marcelo,

Aceitei com muito agrado a sua sugestão e como tenho estes textos desde há vários anos, foi apenas uma questão de dar uma limpeza e pulir para ficar com uma linguagem mais simples.

Muito agradecido e grande abraço.

António Rosa disse...

Querida Astrid,

O signo Libra no seu mapa natal apanha partes das casas 3 e 4. Além disso tem Netuno em Libra na 4.

Como sabe, tem o regente de Vénus em Câncer e, também sabe que Netuno é a oitava superior de Vênus.

Traduzindo: nunca deu importância para este signo de Libra, porque ele está sempre activo no seu amor pelos outros e pela família. O seu ombro é um enorme aconchego (amor) aos que a procuram. Não precisa dar importância porque simplesmente dá amor e, em igual medida, também recebe.

Como Netuno está em Libra, o «amor» para si própria, transcorre com naturalidade, sem necessitar se expressar. Mas como é próprio deste Netuno, é necessário vir cá abaixo para viver a experiência do amor, mas como Vênus (regente de Libra) faz uma quadratura a Netuno em Libra, há uma propensão para a desilusão, sobretudo quando era mais moça. Agora, a sabedoria, dá outros alcances.

Basta ver o quão é «apreciada» (amada) na sua vida virtual para sabermos que está a resolver muito bem certas questões. Parabéns.

«Infelizmente», enquanto cá estivermos reencarnados, vivemos na tridimensão e esse «amor» (o de cá de baixo) está cheio de trilhas difíceis de percorrer.

Apeteceu-me desabafar sobre um bocadinho do seu mapa.

Um grande beijinho

Astrid Annabelle disse...

:)))
António por mim pode desabafar o quanto e quando quiser!
A cada dia que passa compreendo melhor esta fascinante arte que á a astrologia. E você é o meu grande Mestre!
Texto será guardado com carinho.
Beijos muito agradecidos, na bochecha!!!
Astrid Annabelle

Susana Vitorino disse...

Meu querido António, tenho tantas saudades tuas*

A minha Lua Libriana, Xamânica e Sacerdotisa sente-te "ausente".

Estou AQUI. Quero que o saibas (e eu sei que sabes)

Um beijo repenicado fechado num abraço que só uma Hades Moon sabe enlaçar*

Mercurio em Escorpiao disse...

Bom dia António,

Uma balancinha irá ter uma consulta de hoje a um mês no dia exacto do meu aniversário (31 primaveras). Reservei este dia para ter uma consulta consigo e conhecê-lo pessoalmente.
Gostei muito do post, considero-me uma romântica mas tenho uma grande quadratura da minha venus ao neptuno o que me dá muitas tristezas... Enfim depois falamos sobre isso e muito mais.

Um grande beijinho e um resto de um excelente dia

António Rosa disse...

Querida Susana

Esse teu profundo abraço Hades Moon foi recebido e sentido bem dentro de mim.

Recebe o meu amor.

Beijos

António Rosa disse...

Astrid

Obrigado :))))

António Rosa disse...

Olá Mercúrio em Escorpião

Posso pedir-lhe um grande favor? Nesse dia, diga-me apenas que é a «Mercúrio em Scorpio», pois o mais certo é eu não me lembrar desse pormenor, pois nem imagina a facilidade com que me esqueço de pormenores como este.

Até 14 Outubro, então.

Beijinho agradecido.

Hanah disse...

Antonio,

Belissimo texto....uma aula de vida....libriana sou e assim que sinto a vida... e você descreveu "despudoradamente" e poeticamente toda essa vivência....

(Claro que tem pormenores dos outros planetas... aspectos.... mais nunca me senti tão revelada com essa leitura...)

Bjos

António Rosa disse...

Hanah,

Muito agradecido pela sua generosidade.

Desejo-lhe boas férias. Até à próxima.

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!
- Cova do Urso -

Você continua fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo

Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

Maria Izabel Viégas disse...

António,
primeiro Prabéns por esta premiação do VejaBlogs! Como sempre entre os melhores!!!

Amigo, fiquei encantada, emocionada com todo o texto.
Imprimistes tal energia nas tuas palavras que "senti" aqui vibrante o ser libriano.
WAUW
"Quando, ao projectar-me emocionalmente por identificação, o outro me devolve a face obscura do que de mim não sei. O outro é o espelho do que de mim me falta saber. A dor de amor acontece sempre que o espelho não me devolve o melhor de mim, quando me reduz em vez de ampliar. Há que partir o espelho e aceitar uma dolorosa recuperação emocional."

Caramba, que lindo!!!
Eu,sempre tive dificuldade de lidar com librianos. Não hoje, mas bem há mais tempo. Quando começamos a estudar astrologia estes preconceitos se vão. Passamoa a olhar a todos com amor e cuidados.
Atribuo talvez a ter Mercurio e Venus em Aries, ambos opostos á Netuno em Libra. Na ealidade é o fator indecisão, a falata de ir mais rápido, a se deixar espelhar no outro, a esperar que o outro tome decisão. E a mudar de idéias de acordo com cada outro que encontra.
Isso me dava ...ups, vonatde de correr! ;)))
Como tenho, porém, Libra na casa 10, com Jupiter em Libra lá fincado no MC e pertinho na 9, Kiron e Netuno em Libra, sei que minha alegria, aprendizado e cura está no relacionar-me com o outro. E isto se deu muito a partir do trabalho que realizei por toda minha vida( desde 18 aninhos na labuta pela harmonia libriana no meu campo profissional!

Mas o que interessa: a maravilhosa lição que nos presenteaste.
António... como és sábio!
Por Zeus e Afrodite... amei o qu li, copiei, vou ler e reler!
Obrigada... sempre, generoso coração!

* Linda a análise do mapa da amadamiga Astrid ! Vcs são maravilhosos!

Anónimo disse...

Eu posso verdadeiramente dizer que eu nunca li tanta informação útil sobre Blogger: Cova do Urso - Enviar um comentario. Quero expressar minha gratidão ao webmaster do cova-do-urso.blogspot.com.

Clara Lúcia disse...

Acho que me conheci um pouco mais com essas explicações. Esse espelho às vezes é cruel... nem sei o que pensar, mas mexeu comigo.
Muito obrigada pela clareza nas explicações.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates