Filmes da minha vida - Cultura Pop - Vampiros no cinema

27 de julho de 2010 ·


«Entrevista com o vampiro» representou para mim o culminar da cultura pop, no género cinematográfico sobre vampiros. A partir daí surgiram inúmeros filmes baseados no mesmo tema. Obviamente, que antes de «Entrevista com o Vampiro», tinham sido feitos outros filmes sobre vampiros, mas foi este quem provocou impacto mundial e inseriu-se na corrente conhecida como 'pop culture'. Analisando o cartaz do filme, podemos perceber que o nome do Tom Cruise encabeça o cartaz, o que nos diz que já era uma grande vedeta em 1994 e ainda em fase de ascensão os actores Brad Pitt, António Banderas e Christian Slatter.O filme conta a história de Louis (Brad Pitt), um vampiro que foi transformado no século XVIII por Lestat (Tom Cruise). Enquanto Lestat acredita que deu a Louis a maior dádiva que pode existir, este acredita que na verdade foi condenado ao inferno, e só encara a morte como válvula de escape, enquanto o medo o aflige. Ele passa a sua vida imortal à procura de um significado para a sua condição, ou pelo menos algum outro de sua espécie. Em Paris, Louis (Brad Pitt) conhece Armand (Antonio Banderas), o líder de um grupo de vampiros, e espera que ele, já que é provavelmente o mais velho vampiro existente, dê-lhe algumas respostas, o que descobre não ser possível. Logo após, o grupo que Armand lidera assassina Claudia, levando Louis a uma fria vingança que não poupa ninguém, a não ser o próprio Armand. Por fim, Louis (Brad Pitt) volta sozinho aos Estados Unidos, onde continua sua vida.



«Bram Stocker's Drácula» é um filme dirigido por Francis Ford Coppola em 1992, com Gary Oldman, Anthony Hopkins, Winona Ryder e Keanu Reeves. Este filme segue o torturado percurso do príncipe da Transilvânia, personagem devastadoramente sedutora, interpretada por Gary Oldman, na sua viagem da Europa de Leste para a Londres do século XIX em busca de Elisabeta, o seu amor há muito perdido, que reencarnou na bela Mina (Winona Rider). Pelo caminho, o Conde Drácula muda de aparência diversas vezes, mudando de velho para novo, e de homem para animal. Anthony Hopkins co-protagoniza este filme no papel do famoso Dr. Van Helsing, que se atreve a acreditar em Drácula, e que é suficientemente corajoso para lhe fazer frente, e Keanu Reeves é Jonathan Harker, que é forçado a combater as malignas forças do Conde Drácula pelo amor de Mina. Com uma fotografia espantosa, Drácula é um filme apaixonante, sedutor e completamente irresistível onde a aspiração ao amor humano de um vampiro poderoso e pungente, conduz à sua destruição…




Da mesma maneira que se fala de filmes de vampiros, a cultura pop inclui os personagens opostos, aqueles que combatem os vampiros, apesar de ser um personagem híbrido, meio homem, meio vampiro. Neste caso temos «Blade», estrelado por Wesley Snipes. Blade nasceu como híbrido de humano com vampiro, pois foi contaminado ainda na barriga de sua mãe grávida, quando ela foi mordida pelo vampiro Deacon Frost. Com isso, ele se tornou poderoso e imortal e, com a ajuda de seu mentor Abraham Whistler, passou a combater os vampiros para vingar a morte de sua mãe. Um inimigo em especial aparece em seu caminho, e é justamente o seu "pai" vampírico Deacon Frost (Stephen Dorff), que pretende se tornar o líder dos vampiros e guiá-los num grande ataque contra a humanidade. Blade (no Brasil: Blade, O Caçador de Vampiros) é um filme de 1998, baseado nas histórias em quadrinhos de um personagem da Marvel criado por Marv Wolfman e Gene Colan. Esse filme gerou quatro sequências: Blade II lançado em 2002 e Blade: Trinity, lançado em Dezembro de 2004, Blade: A Nova Geração lançado em 2006 e a série de televisão Blade: The Series de 2006.



«
Underworld Evolution» (2006) é memorável pela presença de Kate Beckinsale. Simplesmente imperdível. É uma vampira que combate lobisomens. Underworld: Evolution (br: Anjos da Noite - A Evolução) é um filme de acção americano lançado em 2006 e dirigido por Len Wiseman. É o segundo filme da série Anjos da Noite. A saga continua quando a guerra explode entre os aristocráticos mercadores da morte (vampiros) e os bárbaros lycans (lobisomens). Este filme mostra o início da antiga disputa entre as duas tribos enquanto a heroína vampira Selene (Kate Beckinsale) descobre que foi traída pela sua própria raça e agora anseia buscar vingança com a ajuda de Michael (Scott Speedman). A dinâmica e moderna história recheada de ação mortal, intrigas brutais e amores proibidos a levará para uma grande batalha para acabar com todas as guerras que fará com que os imortais finalmente enfrentem o seu destino.



Como não podia deixar de ser, tinha que mencionar a série «Twilight». Escrevi um texto sobre os dois primeiros filmes desta série. Veja aqui.

18 comentários:

Susana Vitorino disse...
27 de julho de 2010 às 03:00  

Obrigada António,

por esta homenagem ao cinema e a um tema que muito aprecio.

O ano passado, num ciclo de cinema organizado em Faro por Nuno Michaels, eu escolhi para palestrar, precisamente: Entrevista com o Vampiro.

Ainda não tive oportunidade para alimentar o meu Alquimia e Arte, mas este está seguramente na lista.

Um abraço

Serginho Tavares disse...
27 de julho de 2010 às 03:40  

Sou suspeito pra falar de Dracula e Entrevista com Vampiro.
Amo os dois!

António Rosa disse...
27 de julho de 2010 às 08:09  

Olá Susana,

Obrigado pelo seu testemunho. Também não é por acaso que inicio com o «Entrevistas...».

Beijo

António Rosa disse...
27 de julho de 2010 às 08:10  

Serginho

Também creio que são os fundamentos modernos deste género cinematográfico.

Abraço.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...
27 de julho de 2010 às 08:52  

Para mim o entrevista com o vampiro é um filme interessante ;)

António Rosa disse...
27 de julho de 2010 às 09:06  

Especial

Sem dúvida, já é um clássico.

Obrigado.

Susana Vitorino disse...
27 de julho de 2010 às 12:46  

O Drácula de Bram Stocker do Copola, como objecto cinematográfico é a obra prima.

O Entrevista não é tão sublime nesse sentido, mas a história... O livro sim. O livro é sublime!

Abraço

angela disse...
27 de julho de 2010 às 14:13  

Tu não posso opinar muito pois os vampiros no cinema ou na vida real sempre me assustaram muito, mas tenho que admitir que algumas angustias humanas são bem tratadas nesses filmes e "Entrevista com o vampiro" e o "Drácula de Bram Stocker" são obras primas do cinema e a música do ultimo é maravilhosa.
beijos

Astrid Annabelle disse...
27 de julho de 2010 às 14:21  

Bom dia António!
Volto a repetir o que já lhe disse em outras ocasiões...tudo o que conheço a respeito de filmes aprendi com você através dos sempre excelentes posts que faz.
Então, parabéns mais uma vez.
Realmente é uma homenagem ao cinema.
Um beijo grande
Astrid Annabelle

Shin Tau disse...
27 de julho de 2010 às 15:41  

Mau mau Maria

então todos os filmes têm direito a ver expresso o seu realizador menos o Blade??? Stephen Norrington, sim não é nenhum big shot lá do sitio, mas também...tadinho hihihihihi

Agora a sério, é mais um belo texto.

Posso acrescentar umas excelências fora do circuito de Hollywood?

"Let the Right one In", um filme sueco simplesmente brilhante, realizado por Tomas Alfredson...os vampiros são crianças ;)

"Thirst" de Park CHan Wook, coreano, um padre que vira vampiro...preciso dizer mais???

Ah e tens a série "True Blod" muito, mas mesmo muito interessante :)

Beijocas

António Rosa disse...
27 de julho de 2010 às 16:28  

Susana

Sem dúvida que o livro que deu origem
à entrevista é excelente. Mas são, como sabe, linguagens tão diferentes.

Beijos

António Rosa disse...
27 de julho de 2010 às 16:28  

Ângela

Pois os outros também são bons filmes, mas como são mais recentes, agora tornou-me moda considerar-se filmes para 'teens'. A mim continuam a encantar-me.

Beijos

António Rosa disse...
27 de julho de 2010 às 16:28  

Astrid

É realmente uma homenagem ao cinema e cortei bastante porque senão seria daqueles posts com mais de um km. :)))
~

Obrgado.

Beijos

António Rosa disse...
27 de julho de 2010 às 16:29  

Shin,

Muito obrigado pela dicas. Vou procurar pelo coreano, que não conhecia.

A séroe 'True Blood' deve vir em homeagem à parte. Já comecei pela música o '0pening film' aqui no Cova.

Beijos

Samsara disse...
27 de julho de 2010 às 18:06  

Olá António :)

Não está aqui o filme da minha vida sobre vampiros ????

Não viste "The Lost Boys" ? Um filme fantástico dos anos 80, devia ter uns 15/16 anos, adoooorei, fiquei in love pelo Jason Patric e a banda sonora do filme é fabulosa com música dos Doors. O filme é do Schumacher, que também realizou outro da época que eu amei (mas não é de vampiros) "St Elmo's fire" lindo! e por aí fora que ele tem outros filmes muito bons.

Também gostei muito do Entrevista... e do Dracula, mas o do Jason patric marcou-me, talvez por ter a idade que tinha e por ser o primeiro realmente bom que vi de vampiros.

Agora ando apaixonada pelo Vampiro da SIC , o Afonso da Lua Vermelha LOOOOLL
Beijinhos

Eraldo Paulino disse...
28 de julho de 2010 às 01:26  

Os últimos eu não vi, mas os dois primeiros, principalmente o Drácula, são realmente fantásticos.

Até hoje, quando penso em filmes com vampiros, para mim esses são referência..


Abraço!

António Rosa disse...
28 de julho de 2010 às 08:10  

Olá Patrícia

"The Lost Boys" está na minha lista de preferências. Não entrou no post só para não o alongar demasiado. Foi um filme que me marcou quando o vi e já não era adolescente.

Beijos.

António Rosa disse...
28 de julho de 2010 às 08:11  

Eraldo,

Para mim são referência absoluta a todos os níveis: artísticos, interpretativos, de realização, guião, etc.

Grande abraço.

27 de julho de 2010

Filmes da minha vida - Cultura Pop - Vampiros no cinema


«Entrevista com o vampiro» representou para mim o culminar da cultura pop, no género cinematográfico sobre vampiros. A partir daí surgiram inúmeros filmes baseados no mesmo tema. Obviamente, que antes de «Entrevista com o Vampiro», tinham sido feitos outros filmes sobre vampiros, mas foi este quem provocou impacto mundial e inseriu-se na corrente conhecida como 'pop culture'. Analisando o cartaz do filme, podemos perceber que o nome do Tom Cruise encabeça o cartaz, o que nos diz que já era uma grande vedeta em 1994 e ainda em fase de ascensão os actores Brad Pitt, António Banderas e Christian Slatter.O filme conta a história de Louis (Brad Pitt), um vampiro que foi transformado no século XVIII por Lestat (Tom Cruise). Enquanto Lestat acredita que deu a Louis a maior dádiva que pode existir, este acredita que na verdade foi condenado ao inferno, e só encara a morte como válvula de escape, enquanto o medo o aflige. Ele passa a sua vida imortal à procura de um significado para a sua condição, ou pelo menos algum outro de sua espécie. Em Paris, Louis (Brad Pitt) conhece Armand (Antonio Banderas), o líder de um grupo de vampiros, e espera que ele, já que é provavelmente o mais velho vampiro existente, dê-lhe algumas respostas, o que descobre não ser possível. Logo após, o grupo que Armand lidera assassina Claudia, levando Louis a uma fria vingança que não poupa ninguém, a não ser o próprio Armand. Por fim, Louis (Brad Pitt) volta sozinho aos Estados Unidos, onde continua sua vida.



«Bram Stocker's Drácula» é um filme dirigido por Francis Ford Coppola em 1992, com Gary Oldman, Anthony Hopkins, Winona Ryder e Keanu Reeves. Este filme segue o torturado percurso do príncipe da Transilvânia, personagem devastadoramente sedutora, interpretada por Gary Oldman, na sua viagem da Europa de Leste para a Londres do século XIX em busca de Elisabeta, o seu amor há muito perdido, que reencarnou na bela Mina (Winona Rider). Pelo caminho, o Conde Drácula muda de aparência diversas vezes, mudando de velho para novo, e de homem para animal. Anthony Hopkins co-protagoniza este filme no papel do famoso Dr. Van Helsing, que se atreve a acreditar em Drácula, e que é suficientemente corajoso para lhe fazer frente, e Keanu Reeves é Jonathan Harker, que é forçado a combater as malignas forças do Conde Drácula pelo amor de Mina. Com uma fotografia espantosa, Drácula é um filme apaixonante, sedutor e completamente irresistível onde a aspiração ao amor humano de um vampiro poderoso e pungente, conduz à sua destruição…




Da mesma maneira que se fala de filmes de vampiros, a cultura pop inclui os personagens opostos, aqueles que combatem os vampiros, apesar de ser um personagem híbrido, meio homem, meio vampiro. Neste caso temos «Blade», estrelado por Wesley Snipes. Blade nasceu como híbrido de humano com vampiro, pois foi contaminado ainda na barriga de sua mãe grávida, quando ela foi mordida pelo vampiro Deacon Frost. Com isso, ele se tornou poderoso e imortal e, com a ajuda de seu mentor Abraham Whistler, passou a combater os vampiros para vingar a morte de sua mãe. Um inimigo em especial aparece em seu caminho, e é justamente o seu "pai" vampírico Deacon Frost (Stephen Dorff), que pretende se tornar o líder dos vampiros e guiá-los num grande ataque contra a humanidade. Blade (no Brasil: Blade, O Caçador de Vampiros) é um filme de 1998, baseado nas histórias em quadrinhos de um personagem da Marvel criado por Marv Wolfman e Gene Colan. Esse filme gerou quatro sequências: Blade II lançado em 2002 e Blade: Trinity, lançado em Dezembro de 2004, Blade: A Nova Geração lançado em 2006 e a série de televisão Blade: The Series de 2006.



«
Underworld Evolution» (2006) é memorável pela presença de Kate Beckinsale. Simplesmente imperdível. É uma vampira que combate lobisomens. Underworld: Evolution (br: Anjos da Noite - A Evolução) é um filme de acção americano lançado em 2006 e dirigido por Len Wiseman. É o segundo filme da série Anjos da Noite. A saga continua quando a guerra explode entre os aristocráticos mercadores da morte (vampiros) e os bárbaros lycans (lobisomens). Este filme mostra o início da antiga disputa entre as duas tribos enquanto a heroína vampira Selene (Kate Beckinsale) descobre que foi traída pela sua própria raça e agora anseia buscar vingança com a ajuda de Michael (Scott Speedman). A dinâmica e moderna história recheada de ação mortal, intrigas brutais e amores proibidos a levará para uma grande batalha para acabar com todas as guerras que fará com que os imortais finalmente enfrentem o seu destino.



Como não podia deixar de ser, tinha que mencionar a série «Twilight». Escrevi um texto sobre os dois primeiros filmes desta série. Veja aqui.

18 comentários:

Susana Vitorino disse...

Obrigada António,

por esta homenagem ao cinema e a um tema que muito aprecio.

O ano passado, num ciclo de cinema organizado em Faro por Nuno Michaels, eu escolhi para palestrar, precisamente: Entrevista com o Vampiro.

Ainda não tive oportunidade para alimentar o meu Alquimia e Arte, mas este está seguramente na lista.

Um abraço

Serginho Tavares disse...

Sou suspeito pra falar de Dracula e Entrevista com Vampiro.
Amo os dois!

António Rosa disse...

Olá Susana,

Obrigado pelo seu testemunho. Também não é por acaso que inicio com o «Entrevistas...».

Beijo

António Rosa disse...

Serginho

Também creio que são os fundamentos modernos deste género cinematográfico.

Abraço.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Para mim o entrevista com o vampiro é um filme interessante ;)

António Rosa disse...

Especial

Sem dúvida, já é um clássico.

Obrigado.

Susana Vitorino disse...

O Drácula de Bram Stocker do Copola, como objecto cinematográfico é a obra prima.

O Entrevista não é tão sublime nesse sentido, mas a história... O livro sim. O livro é sublime!

Abraço

angela disse...

Tu não posso opinar muito pois os vampiros no cinema ou na vida real sempre me assustaram muito, mas tenho que admitir que algumas angustias humanas são bem tratadas nesses filmes e "Entrevista com o vampiro" e o "Drácula de Bram Stocker" são obras primas do cinema e a música do ultimo é maravilhosa.
beijos

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Volto a repetir o que já lhe disse em outras ocasiões...tudo o que conheço a respeito de filmes aprendi com você através dos sempre excelentes posts que faz.
Então, parabéns mais uma vez.
Realmente é uma homenagem ao cinema.
Um beijo grande
Astrid Annabelle

Shin Tau disse...

Mau mau Maria

então todos os filmes têm direito a ver expresso o seu realizador menos o Blade??? Stephen Norrington, sim não é nenhum big shot lá do sitio, mas também...tadinho hihihihihi

Agora a sério, é mais um belo texto.

Posso acrescentar umas excelências fora do circuito de Hollywood?

"Let the Right one In", um filme sueco simplesmente brilhante, realizado por Tomas Alfredson...os vampiros são crianças ;)

"Thirst" de Park CHan Wook, coreano, um padre que vira vampiro...preciso dizer mais???

Ah e tens a série "True Blod" muito, mas mesmo muito interessante :)

Beijocas

António Rosa disse...

Susana

Sem dúvida que o livro que deu origem
à entrevista é excelente. Mas são, como sabe, linguagens tão diferentes.

Beijos

António Rosa disse...

Ângela

Pois os outros também são bons filmes, mas como são mais recentes, agora tornou-me moda considerar-se filmes para 'teens'. A mim continuam a encantar-me.

Beijos

António Rosa disse...

Astrid

É realmente uma homenagem ao cinema e cortei bastante porque senão seria daqueles posts com mais de um km. :)))
~

Obrgado.

Beijos

António Rosa disse...

Shin,

Muito obrigado pela dicas. Vou procurar pelo coreano, que não conhecia.

A séroe 'True Blood' deve vir em homeagem à parte. Já comecei pela música o '0pening film' aqui no Cova.

Beijos

Samsara disse...

Olá António :)

Não está aqui o filme da minha vida sobre vampiros ????

Não viste "The Lost Boys" ? Um filme fantástico dos anos 80, devia ter uns 15/16 anos, adoooorei, fiquei in love pelo Jason Patric e a banda sonora do filme é fabulosa com música dos Doors. O filme é do Schumacher, que também realizou outro da época que eu amei (mas não é de vampiros) "St Elmo's fire" lindo! e por aí fora que ele tem outros filmes muito bons.

Também gostei muito do Entrevista... e do Dracula, mas o do Jason patric marcou-me, talvez por ter a idade que tinha e por ser o primeiro realmente bom que vi de vampiros.

Agora ando apaixonada pelo Vampiro da SIC , o Afonso da Lua Vermelha LOOOOLL
Beijinhos

Eraldo Paulino disse...

Os últimos eu não vi, mas os dois primeiros, principalmente o Drácula, são realmente fantásticos.

Até hoje, quando penso em filmes com vampiros, para mim esses são referência..


Abraço!

António Rosa disse...

Olá Patrícia

"The Lost Boys" está na minha lista de preferências. Não entrou no post só para não o alongar demasiado. Foi um filme que me marcou quando o vi e já não era adolescente.

Beijos.

António Rosa disse...

Eraldo,

Para mim são referência absoluta a todos os níveis: artísticos, interpretativos, de realização, guião, etc.

Grande abraço.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates