Casas Derivadas

14 de julho de 2010 ·

Clique na ilustração para aumentar.


Se é estudante de astrologia, recomendo que copie esta ilustração e a guarde no seu computador, para estudar este tema com a maior atenção. Está em espanhol, mas não é difícil perceber. Depois, no vosso computador, usem o zoom para aumentar ainda mais e poderem ler as letras mais sumidas. Podem fazer a experiência neste post.


Vou dar pequenos exemplos de 'Casas Derivadas' para enquadrarem o vosso estudo:

Vamos à 5ª Casa por ser muito popular. Como sabe, esta casa representa todos os seus filhos e, em especial o primeiro filho ou filha, o filho vivo mais velho. Então, qual será a casa dos seus netos? Simples: é a Casa 9. Siga os seus próprios dedos, na contagem: começa pela própria casa 5, como sendo a 1ª, depois segue para a 6, como sendo a segunda casa a partir da 5ª Casa, até que chega à Casa 9, que representa 'os filhos dos filhos'.

Se esta mesma casa representa todos os filhos e, em simultâneo, o 1º filho, onde estarão os restantes filhos? É bem simples, pois é só andar 5 casas de cada vez. Assim, o 2º filho está na casa 9 (a quinta a partir da casa 5); o 3º filho está na Casa 1; o 4º filho está na Casa 5 (novamente); o 5º filho está na Casa 9, etc.

Ao contar as Casas dessa maneira, não deixe de contar a Casa em questão. Por exemplo: a quinta torna-se a Casa 1 quando você começa a contar, a sexta é a Casa 2, a sétima é a 3, a oitava é a 4, e a nona torna-se a Casa 5. A nona Casa está a cinco Casas da quinta.

Recomendo o aprofundamento do tema, aqui.




14 comentários:

AFRICA EM POESIA disse...
14 de julho de 2010 às 02:34  

passae e li com atençao. gostei e vou voltar.
Um beijo

António Rosa disse...
14 de julho de 2010 às 07:30  

África em Poesia

Grato pela visita. Vou conhecer o seu blogue agora.

Abraço.

Magda Moita disse...
14 de julho de 2010 às 10:10  

Olis António!

Mesmo ampliando a imagem a coisas que não se conseguem ver. ;-(

beijos

António Rosa disse...
14 de julho de 2010 às 10:22  

Olá Magda,

Talvez por eu ter esta gravura há muito tempo e estar mais habituado a ela, consigo ver. É uma questão de hábito e como está em espanhol, a coisa pode ser mas complicada.

Este é o tipo de gravura que tu tens talento suficiente para a fazeres. Quem sabe se não te atreves.

Beijos

Ana Cristina disse...
14 de julho de 2010 às 10:30  

Vá Magda :) mãos á obra :)

António Rosa disse...
14 de julho de 2010 às 10:33  

Ana Cristina

E isso mesmo :) Magda, mãos à obra.

Adelaide Figueiredo disse...
14 de julho de 2010 às 12:58  

António,

Muito obrigada por esta preciosidade.
Consegue ler-se bem com o Magnifier do PC
Grata mais uma vez.

Abraço

Adelaide Figueiredo disse...
14 de julho de 2010 às 13:16  

Afinal não consigo. Mas que pena. Quanto mais se amplia mais fica desfocado. Uma palavra ou outra lê-se mas é muito difícil. De qualquer modo serve para exercício.

Grata

Astrid Annabelle disse...
14 de julho de 2010 às 14:51  

Bom dia António!
Essa matéria vou estudar com carinho...gostei muito.
Já fui no link e salvei.
Baixei a imagem e com o zoom consegui ler..somente alguns ítens aparecem borrados mas são identificáveis...
E vou levar a lição para casa...
Às vezes eu penso que eu deveria ter nascido com três cabeças, nove braços e doze pernas....hehehehe... talvez aí eu daria conta de tudo o que quero realizar!!!
Beijo grande e agradecido por mais este belo tema.
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
14 de julho de 2010 às 15:15  

Adelaide

Sabia que ia apreciar. Quando vi a ilustração pensei em si.

Grande abraço.

António Rosa disse...
14 de julho de 2010 às 15:15  

Astrid

É fantástico o seu interesse pela astrologia e como se tem dedicado a estudar de forma auto-didata. É simplesmente fantástico.

Beijo.

António Rosa disse...
14 de julho de 2010 às 15:19  

Adelaide

Não se deve ampliar demasiado para não corrermos o risco de só vermos coisas esborratadas. É uma lustração muito antiga, ainda do tempo em que não havia computadores.

Abraço.

Serginho Tavares disse...
14 de julho de 2010 às 15:23  

Ah, que coisa boa! Adorei este post e pra mim que sou iniciante é fabuloooooooooso!
Aprendi bastante hoje.

Abração

António Rosa disse...
14 de julho de 2010 às 16:48  

Serginho,

Esteja sempre à vontade para usar tudo aquilo que escrevo, na sua aprendizagem astrológica. Estou ao seu dispôr.

Muito obrigado.

14 de julho de 2010

Casas Derivadas

Clique na ilustração para aumentar.


Se é estudante de astrologia, recomendo que copie esta ilustração e a guarde no seu computador, para estudar este tema com a maior atenção. Está em espanhol, mas não é difícil perceber. Depois, no vosso computador, usem o zoom para aumentar ainda mais e poderem ler as letras mais sumidas. Podem fazer a experiência neste post.


Vou dar pequenos exemplos de 'Casas Derivadas' para enquadrarem o vosso estudo:

Vamos à 5ª Casa por ser muito popular. Como sabe, esta casa representa todos os seus filhos e, em especial o primeiro filho ou filha, o filho vivo mais velho. Então, qual será a casa dos seus netos? Simples: é a Casa 9. Siga os seus próprios dedos, na contagem: começa pela própria casa 5, como sendo a 1ª, depois segue para a 6, como sendo a segunda casa a partir da 5ª Casa, até que chega à Casa 9, que representa 'os filhos dos filhos'.

Se esta mesma casa representa todos os filhos e, em simultâneo, o 1º filho, onde estarão os restantes filhos? É bem simples, pois é só andar 5 casas de cada vez. Assim, o 2º filho está na casa 9 (a quinta a partir da casa 5); o 3º filho está na Casa 1; o 4º filho está na Casa 5 (novamente); o 5º filho está na Casa 9, etc.

Ao contar as Casas dessa maneira, não deixe de contar a Casa em questão. Por exemplo: a quinta torna-se a Casa 1 quando você começa a contar, a sexta é a Casa 2, a sétima é a 3, a oitava é a 4, e a nona torna-se a Casa 5. A nona Casa está a cinco Casas da quinta.

Recomendo o aprofundamento do tema, aqui.




14 comentários:

AFRICA EM POESIA disse...

passae e li com atençao. gostei e vou voltar.
Um beijo

António Rosa disse...

África em Poesia

Grato pela visita. Vou conhecer o seu blogue agora.

Abraço.

Magda Moita disse...

Olis António!

Mesmo ampliando a imagem a coisas que não se conseguem ver. ;-(

beijos

António Rosa disse...

Olá Magda,

Talvez por eu ter esta gravura há muito tempo e estar mais habituado a ela, consigo ver. É uma questão de hábito e como está em espanhol, a coisa pode ser mas complicada.

Este é o tipo de gravura que tu tens talento suficiente para a fazeres. Quem sabe se não te atreves.

Beijos

Ana Cristina disse...

Vá Magda :) mãos á obra :)

António Rosa disse...

Ana Cristina

E isso mesmo :) Magda, mãos à obra.

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Muito obrigada por esta preciosidade.
Consegue ler-se bem com o Magnifier do PC
Grata mais uma vez.

Abraço

Adelaide Figueiredo disse...

Afinal não consigo. Mas que pena. Quanto mais se amplia mais fica desfocado. Uma palavra ou outra lê-se mas é muito difícil. De qualquer modo serve para exercício.

Grata

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Essa matéria vou estudar com carinho...gostei muito.
Já fui no link e salvei.
Baixei a imagem e com o zoom consegui ler..somente alguns ítens aparecem borrados mas são identificáveis...
E vou levar a lição para casa...
Às vezes eu penso que eu deveria ter nascido com três cabeças, nove braços e doze pernas....hehehehe... talvez aí eu daria conta de tudo o que quero realizar!!!
Beijo grande e agradecido por mais este belo tema.
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Adelaide

Sabia que ia apreciar. Quando vi a ilustração pensei em si.

Grande abraço.

António Rosa disse...

Astrid

É fantástico o seu interesse pela astrologia e como se tem dedicado a estudar de forma auto-didata. É simplesmente fantástico.

Beijo.

António Rosa disse...

Adelaide

Não se deve ampliar demasiado para não corrermos o risco de só vermos coisas esborratadas. É uma lustração muito antiga, ainda do tempo em que não havia computadores.

Abraço.

Serginho Tavares disse...

Ah, que coisa boa! Adorei este post e pra mim que sou iniciante é fabuloooooooooso!
Aprendi bastante hoje.

Abração

António Rosa disse...

Serginho,

Esteja sempre à vontade para usar tudo aquilo que escrevo, na sua aprendizagem astrológica. Estou ao seu dispôr.

Muito obrigado.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates