Grande Cruz 7 Agosto 2010 [Parte 1]

14 de julho de 2010 ·

Exemplo de uma Grande Cruz

Chama-se Grande Cruz quando, no mapa natal ou no no mapa do céu, encontramos quatro ou mais planetas alinhados em forma de cruz, como pode ser visto pelo exemplo acima. Fazem quadraturas e oposições. Entretanto, para atingir o máximo potencial, a Grande Cruz ou qualquer aspecto desafiador, precisa estabelecer uma ligação com um trígono ou um sextil, pois sem um canal de vazão, a Grande Cruz, com o seu nível de pressão constante, pode exaurir-se. O exemplo acima mostra-nos uma Grande Cruz em signos cardinais: Carneiro / Áries, Caranguejo / Câncer, Balança / Libra e Capricórnio. Chama-se a isto uma Grande Cruz cardinal. A grande cruz cardinal alterna a sua enorme acção e produção com bastante inactividade em certos períodos. A Grande Cruz cardinal num mapa natal provavelmente é a mais fácil de ser controlada, pois a qualidade cardinal significa movimento, descoberta e solução de problemas. Pessoas com essa configuração nos seus mapas são empreendedoras, eficazes e resolutas. Isso não evita que também passem por situações de perdas muito acentuadas. Também existem as Grandes Cruzes 'fixas' e 'mutáveis'. Ainda há, alguns casos em que o alinhamento não é perfeito e pode haver grandes cruzes mistas.



Clicar para ampliar

Vamos ao que me interessa com este texto: fazer alguma pedagogia astrológica a propósito de uma Grande Cruz que se vai configurar no céu, no próximo dia 7 de Agosto de 2010.

Será uma Grande Cruz exacta no céu. É nessa data que a Lua (por ser o planeta mais rápido) faz aspectos exactos a alguns dos outros planetas e aspectos muito curtos com outros planetas. A ilustração acima foi feita intencionalmente para mostrar aos leitores o mapa com a Grande Cruz ou Cruz Quadrada, para esse dia.
Também retirei do mapa os planetas que não estarão envolvidos na Grande Cruz, para poder mostrar melhor a cruz formada no céu. A hora escolhida foi a Lisboa, por representar o standard GMT ou TMG - Tempo Meridiano de Greenwich. Este é o meridiano que passa sobre a localidade de Greenwich (no Observatório Real, nos arredores de Londres, Reino Unido) (e também em Lisboa) e que, por convenção, divide o globo terrestre em ocidente e oriente, permitindo medir a longitude. Estamos, portanto, na longitude zero.

Olhando para o mapa a cores vemos dois braços cruzados, colocados em signos cardinais, mas, e, muito mais que isso, vemos que estão colocados em Pontos Cardinais. De um lado temos Saturno e Vénus, em Balança / Libra e no lado oposto temos Úrano e Júpiter, em Carneiro / Áries. No outro braço encontramos a Lua em Câncer e Plutão em Capricórnio. Escolhi uma orbe de 3 graus para não expandir demasiado a cruz. Se mesmo com uma orbe mais enxuta, lê-se todo o género de coisas, desde as mais catastrofistas, às mais animadoras, o que não será com orbes de 10º e mais, como tenho visto! Já vi orbes de 16 graus! Cabe tudo e mais alguma coisa.

Ao fazer pesquisas na internet sobre este tema da Grande Cruz de 7 de Agosto, fiquei com uma estranha sensação: que há 3 ou 4 textos com alguma qualidade e existem inúmeras cópias dos mesmos. A maioria desses textos são do género canalizações, que falam todos no mesmo assunto: a grande necessidade de todos procedermos a mudanças internas. A partir daqui, as variantes são as que a mente humana quiser aceitar ou entender, desde variações galácticas, fotões, neutrões, multidimensões, seres de outros sistemas. Todos apelam ao coração. Isso é muito bom, mas não me parece ser necessária uma Grande Cruz para concluirmos isso. A mim soou-me como que sendo explicações tão exacerbadas que tornam as questões demasiado mentais. Deixo aqui estas leituras como sendo as melhores, apesar de muito exacerbadas e, porque não, desconhecedores do que é astrologia, apesar de se atreverem a usá-la para falarem na Grande Cruz e nos recentes eclipses lunar e solar: aqui - aqui - aqui - aqui - aqui. Pesquisem por vossa conta. Nem tudo o que li ressoou em mim. Tudo muito mental. Para isto, já basta a prática astrológica que é demasiado mental. E eu faço parte desse grupo. Se faço! Sou tremendamente mental!

Quero registar aqui a minha surpresa por algumas destas canalizações falarem em 'eclipse solar na grande cruz' (ou frases similares). Não consigo entender como se fazem afirmações destas quando o Sol, no dia do eclipse solar total estava no grau 19 de Câncer, portanto afastado 16 graus do planeta mais próximo da Grande Cruz. Das duas, uma: ou não sabem astrologia e alguém lhes falou sobre a Grande Cruz e vai daí, levaram tudo a eito e misturaram alhos com bugalhos, ou então, estamos perante algo muito estranho, que nem me atrevo sequer a pensar. O eclipse solar não se deu dentro da Grande Cruz.

Fiquei bastante surpreendido e algo confuso com as leituras que fiz e muito intrigado, pois não li projecções astrológicas. Excepto num dos casos lincados acima. É certo que estas Grandes Cruzes não surgem todos os dias. São raras. Todos os bebés que nascerem nessa semana de Agosto terão essa Grande Cruz no seu mapa natal. Que crianças são essas? Que condimento especial estas crianças virão oferecer à humanidade? Eu não sei, nem quero especular. Alguém já se encarregará de lhes dar um nome, uma tipificação.

Deixem-me falar-vos um pouco de Úrano, de novo em Carneiro / Áries, no 1º grau do zodíaco. Completou um ciclo. Isto, por si só, é um acontecimento de grande significado astrológico. Se aceitarmos que Úrano é um dos planetas que mais mudanças promove e que geralmente, se associa a rupturas de modelos em uso, bem percebemos o que se está a passar à nossa volta. Estamos perante um momento importante de renovação. Conjunto a Úrano, vemos Júpiter, o grande benéfico do zodíaco, que representa as Leis do Homem e as Leis Divinas, e tem o significado profundo de estar associado a questões ideológicas. Portanto, estamos claramente perante fenómenos político-ideológicos. Ou melhor, perante um paradigma: a mudança político-ideológica que o planeta e a humanidade estão a viver. Sim, é sempre um movimento espiritual. Tal como no passado, também foram movimentos espirituais. É a humanidade a evoluir. A grande diferença é que agora somos biliões de pessoas. E as questões espirituais estão mais entranhadas. Nem podia ser de outra maneira, pois apenas significa que a humanidade evoluiu e chegou a este ponto.

Se fizerem o mapa para o tão falado 2012, ficarão desiludidos, pois não apresenta nenhum aspecto astrológico tão radical como este, de 2010. Deixem-me ironizar um pouco: se fosse para chegarmos ao fim do mundo, como tanto se fala, o ano de 2010 seria muito mais conveniente que o de 2012, e isto, apenas olhando para os fenómenos astrológicos que estão a ocorrer.

A última vez que estes dois planetas (Úrano e Júpiter) se encontraram em conjunção em Carneiro / Áries, foi em 1927. Deu-se uma revolta no exército chinês, que mais tarde se transformaria no "exército vermelho", que transformou completamente aquele pais, assim como muitos países que se envolveram ideologicamente com o sistema comunista. No campo oposto, à direita, Benito Mussolini abre as portas ao fascismo italiano, a que mais tarde se juntaria os fascismos espanhol e português. Então, foram dias negros para uma parte considerável da humanidade. E durou décadas. Para terminar as histórias desse ano, Stalin expulsa Trotsky e torna-se o senhor absoluto de todas as Rússias (antiga URSS). Um velho mundo a acabar (o dos grandes senhores das terras, uma era a fenecer) e novos moldes a despertarem. Por um lado o fascismo e por outro, o comunismo. Obviamente, tocaram-se nos extremos. E o mundo viveu com isso várias décadas.

Outras datas desta conjunção em Áries: 1762 (a desgraçada batalha naval entre os reinos de Espanha e Inglaterra, que passou a ser a maior potência naval da época) e 1845 (a Inglaterra aboliu a escravatura). Foram grandes as mudanças verificadas e com enorme repercussão para o resto do mundo. Pesquisem na internet essas datas e conhecerão outros acontecimentos.

Acredito que estamos perante mudanças significativas que se estão a aproximar, em forma de recessão global económica. Qual será o novo modelo emergente? Ainda é cedo para o definirmos. Mas claramente, estamos perante novos modelos ideológicos.

Os quatro signos cardinais desta Grande Cruz são sinais de ritmo e movimento impulsivo que nos dão uma chave sobre novos começos. Transmitem-nos a ideia de acção, de irmos com destino, de sabermos até onde vamos.

Carneiro / Áries é o 'Eu Sou'. Balança / Libra é o 'Estamos perante você'. Estes
dois signos, em oposição, dizem-nos que é o tempo para cada um se reconhecer no outro. Do lado Fogo, temos Júpiter (as leis, o ser superior), e Úrano (a mudança, o inesperado, o criativo). Forças superiores, que fazem oposição aos planetas em Libra: Saturno (a ordem, as regras) e Vénus (os afectos, a beleza). Este encontro tem estado a acontecer já há vários meses. Muito se falou em mudança e em como o plano tridimensional terrestre está a enfrentar dificuldades de adaptação. O já paradigmático caso do crude derramado no Golfo do México, (há imensos dias) que, aparentemente está a ser difícil de suster. É o planeta a impor-se a certos desmandos de um capitalismo selvagem.

No outro braço da cruz temos os signos Câncer e Capricórnio. São signos poderosos. Em Câncer somos o 'Eu intuo e eu sinto'. Em Capricórnio somos o 'Eu uso e lidero'. Com a Lua em Câncer, cheia de dignidade e com curtíssima passagem pela Grande Cruz, que se vai desfazer dentro de dias, sabemos que as emoções estarão à flor da pele, tanto mais que faz uma oposição a Plutão (a regeneração) e quadraturas aos outros planetas da Grande Cruz. Após a passagem da Lua, esta Grande Cruz retorna ao que tem sido nos últimos tempos: uma quadratura T. Continuando fortíssima, ma non tropo.

Reduzindo estas interpretações a uma certa essência, e porque o texto já vai longo, é uma Grande Cruz tremendamente purificadora para o planeta e esta humanidade. Por ser cardinal, as pessoas sentir-se-ão motivadas para agirem. Vai depender, obviamente, daquilo que cada um acredita. Uma coisa é certa, se as pessoas tiverem planetas em pontos cardinais serão profundamente 'remexidas' por esta Grande Cruz.

Eu, me confesso: pessoalmente, sou um crente em contactos entre humanos e extra-terrestres. Entre humanos e anjos. Entre humanos e seres multidimensionais. Espero mesmo que esta Grande Cruz ajude a humanidade a desbloquear situações mais difíceis, mais tensas. Mas, também que saibamos interiorizar a capacidade de acção característica deste posicionamento. Acredito que a humanidade vai a caminho de grandes transformações. Aliás, tem acontecido isso, nos últimos 2 anos. Nada é igual ao que era. Excepto para os que vivem das aparências, daquilo que parece ser sempre igual.

Saibamos aproveitar esta Grande Cruz para agirmos, fundamentalmente, na cura das nossas feridas internas, no acrescento de uma maior consciência universal, para darmos passos em frente, para ajudarmos o planeta a ser mais sustentável.

Do lado político, todos assistimos à enorme pressão e tensão para os líderes mundiais tomarem decisões. Eles estão perplexos perante o que se passa, pois o que na verdade desejam é que tudo fique como estava antes de 2008, pois é a única 'realidade' que conhecem. Não é possível. Essa era, acabou. Com Plutão a fazer uma quadratura a Úrano dentro da Grande Cruz, é óbvio que não é nada harmonioso e que as mudanças serão à bruta. Todos os dias assistimos a políticos de todo o mundo fazerem afirmações que nos soam desconexas. Como se não tivessem sido eles e as grandes máquinas financeiras a emperrarem todo o sistema.

Estamos, claramente, em vésperas da mudança de sistema. Não sei dizer qual será o próximo a funcionar a favor das pessoas e não dos interesses instalados.

A chave está em nós, no nosso coração, fiquemos em paz, que o amor brotará.



Adenda em 19 Julho:

Também recomendo a leitura dos textos do Marcelo Dalla,
aqui e do Elias Mendes, aqui.
Outra recomendação é o post da Tereza Kawall, aqui.
Recomendo vivamente a leitura do post «Grande Cruz 2010, o que significa esta cruz?», do blogue da minha amiga Astrid Annabelle, do «Navegante do Infinito». Também da Astrid, foi publicado novo texto sobre o tema: «Grande Cruz 2010 - A Conexão Atlante»

48 comentários:

Astrid Annabelle disse...
14 de julho de 2010 às 19:19  

Boa tarde António!
Extraordinário texto!
Sinceramente de tudo o que li a respeito e de todas as mensagens canalizadas que chegaram em meu email, esse seu texto é o que mais se afinou com o que sinto.
Sinto que 2010 é o Ano...
Tenho recebido por conta do meu trabalho muitos e muitos emails onde os leitores relatam mudanças bruscas em suas vidas.
Tenho percebido igualmente que nada do foi continua sendo.
A energia dessa Cruz já está em andamento, juntamente com os eclipses e a explosão solar recente.
A vida anda dando guinadas incríveis. Para o bem e para o mal.
A festa já começou...vamos ver como se desenrola...
Parabéns.
Beijo grande
Astrid Annabelle
P.S. não consigo ampliar o mapa... dá erro

Susana Vitorino disse...
14 de julho de 2010 às 19:27  

Grata António por esta partilha tão acessível e rica ao mesmo tempo. Sem a nuvem apocalíptica que paira tantas vezes sobre este assunto.

Já dizía o poeta: "É urgente o Amor é urgente um barco no mar"

Abraço e bem haja*

Maria Izabel Viégas disse...
14 de julho de 2010 às 19:58  

António amigo querido, obrigada.
Sinto-me sempre contigo ao meu lado. Mas, ainda estou triste, embora feliz.
Mas isso é normal!Passa...
Excelente teu texto.Concordo plenamente.
Li os links e nada de diferente ou novidade.
Algo na astrologia me dá coceiras.
Explico: Sei e já vi o efeito dos eclipses. em alguns observei mudanças incríveis na vida de pessoas.
Sei que a Lua é um fator preponderante nas análises.
Só que , enquanto as pessoas não procurarem entender e cumprir os desígnios do seu mapa, seguir a rota alí traçada num processo de mudança, de nada adianta olhar para eclipses.
Sinto que as pessoas querem sempre ver seus mapas, mas não seguem pelo menos 50% do "despertar" de uma boa leitura( nem falo em aconselhamento) , do despertar que é entender sua carta natal.
A beleza da astrologia para mim é o autoconhecimento. E a busca para mudar o rumo quando necessário, seguindo o melhor das energias ali descritas.
Senão, iremos mudar o quê, se nem nos conhecemos , se não olhamos para dentro dde nós?
Ficamos à mercê de gurus, pitonisas - cópias uns dos outros.
Eu também gostaria de ler canalizações que me extasiassem e surpreendesse. Falar do óbvio... para quê?
Ih...amigo ;))) chega por hoje!!!
Beijos no seu coração(que não é´mental) , é de acúcar!!!

Anónimo disse...
14 de julho de 2010 às 20:02  

Soube muito bem ler António, gostei muito.
Gostei particularmente das suas recomendações de 'acção interna'.

Devo dizer-lhe no entanto que senti bastante a activação da cruz cardinal no dia do eclipse lunar (26 de Junho) que se deu, creio, a 4º de orbe em relação ao ponto cardinal.
Talvez o outro mal-entendido (que também me chegou à caixa de correio) tenha vindo daí...
No eixo Cancer / Capri esteve de um lado Sol+Mercúrio e do outro Plutão+Lua. Ainda que Plutão e Sol estivessem a 4º, Mercúrio e Lua estiveram a muito menos. Creio que a activação da cruz se sentiu mais ou menos do dia 21 a 26.

Abraço de Paz,

Joana

marcelo dalla disse...
14 de julho de 2010 às 21:50  

Que aula maravilhosa meu amigo! Li com todo o interesse que há em meu coração. E como já te disse, sinto essas mudanças na pele. Tenho Lua e Júpiter no início de Câncer. Já viu, né?

As mudanças vem pra melhor, que venham logo. E quando Netuno ingressar em Peixes então? Não há dúvida de que a espiritualidade e a iluminação vão arrebatar o planeta.

Grande abraço!!!

Adelaide Figueiredo disse...
14 de julho de 2010 às 22:21  

António,

Este texto é verdadeiramente explicativo.
O melhor que temos a fazer é seguir em frente e tentar viver o melhor que podemos e conseguimos. As modificações, essas arrastar-se-ão por mais algum tempo, as restrições serão bastantes, mas haverá novos modelos, novas formas para todos prosseguirmos aqui neste Planeta. Creio que dependerá muito de nós se todos tentarmos fazer um pouco e se possível melhor. Penso que o sofrimento, as restrições e transformações estarão na vida de todos nós, No entanto, haverá também o deixar para trás o mau e o velho par uma expansão futura.
Vamos acreditar.

Bem-haja

Abraço

Tereza Kawall disse...
14 de julho de 2010 às 23:28  

Antonio, que bom e belo texto para todos nós, muito grata.
Escrevi um artigo longo para uma nossa revista daqui (SP)Planeta, falando destes nossos tempos mais turbulentos, mas não está disponível on-line ainda.
Se tiver interesse envio para vc por e.mail, muitos estão sofrendo e não entendem o que se passa.
Nós astrologos podemos dar uma preciosa informação!!
um bj
Tereza

hahelna@hotmail.com disse...
15 de julho de 2010 às 00:05  

Adorei o texto, muito esclarecedor, pedagógico e perto de muito o que sinto.


Bem hajas

um abraço grande

Ana disse...
15 de julho de 2010 às 00:39  

Nossa querido antonio choquei!
Que belíssimo texto!Muito legal amigo!
Obrigada por compartilhar tamanha sabedoria!!!
beijos

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 06:53  

Olá Astrid

Sem dúvida alguma que as pessoas e o mundo têm vindo a dar guinadas. Estamos todos no barco da experiência. Vou enviar-lhe a ilustração do mapa por email, para o poder ver em tamanho maior.

Muito agradecido

Beijos

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 06:54  

Susana,

Não consigo escrever 'complicado', mesmo que o quisesse fazer. Muito grato pela opinião.

Abraço.

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 07:01  

Maria Izabel,

Muito lúcido o seu comentário. Eu compreendo que seja necessário que as canalizações sejam simples e que alcancem o maior número de pessoas. Por isso, se repetem. É como ensinar a uma grande turma da escola infantil. Tem que ser o básico. Parece que não existem coisas que nos façam sentir verdadeiramente e extasiar. E surpreender. É sempre o óbvio.

Beijos

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 07:01  

Joana

Creio que senti muito mais o eclipse solar. Foi intenso. Creio que o facto de se ter desenhado uma grande cruz trouxe muitas coisas ao imaginário.

Beijo

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 07:04  

Marcelo

Muito agradecido pela simpatia das suaas palavras. Penso que as mudanças rumam sempre para o melhor, mesmo que por vezes se passem por fases mais duras.

Abraço.

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 07:04  

Adelaide,

Aprecio a sua atitude pragmática e creio que é isso mesmo: tentarmos viver o melhor que podemos e conseguirmos. Esperemos que os novos modelos não tardem em surgir e fazerem-se mais claros e nítidos à medida que o tempo passa.

Abraço

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 07:07  

Tereza,

Muito grato pelas palavras. Vou enviar-lhe em privado o meu contacto para ler esse seu artigo. Não precisa enviar a revista, basta uma fotocópia do seu artigo.

Abraço

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 07:08  

hahena

Muito obrigado pelas palavras gentis.

Abraço

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 07:08  

Ana

Muito obrigado por sentir que as palavras ressoaram em si. Grande abraço.

Táxi Pluvioso disse...
15 de julho de 2010 às 07:13  

Haverá uma grande cruz, não sei se do fim do mundo, em Portugal, em 2011. O país andará perto do seu fim.

Eh pah! isto até pareço eu a escrever (posts muito longos). good week

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 07:25  

Táxi Pluvioso

essa cruz já a carregamos bem por dentro.

Abraço.

Rosita de Palma disse...
15 de julho de 2010 às 09:02  

Bom dia António,

A astrologia é mesmo uma ciência extraordinária, lembro-me que foram o três reis magos e que eram astrologos, que descobriram a estrela do oriente e com muita fé, seguiram-na e encontraram jesus.Porquê quis Deus colocar a astrologia num capitulo tão importante do cristianismo?


Kandandu, e obrigada pela visita!

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 10:53  

Bom dia Rosita

Tenho muito gosto em recebê-la aqui no blogue. De facto, a astrologia é mesmo um grande mistério da humanidade

Beijo.

arKana disse...
15 de julho de 2010 às 11:40  

Olá António,
gostei muito do texto, muito lúcido e ressoou em mim. (ainda) Não percebo nada de astrologia, mas fiquei a pasmar. Afinal tenho o Sol, a Lua, Mercúrio e Júpiter em Carneiro. Plutão em Libra e Saturno em Câncer. Vai haver revolução? se sim que venha ela ehehe
beijinhos

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 12:00  

Olá Arkana

A sua vida continua igual à de sempre, ou as mudanças têm chegado e resiste? Há sempre uma revolução à nossa espera. Muito agradecido pela visita.

arKana disse...
15 de julho de 2010 às 12:12  

estou aqui a olhar, sem saber o que responder. A resposta (se calhar) é resistência :D também eu sou muito mental e por vezes preciso das revoluções, assim das grandes mesmo, para que a mente fique mais quietinha, sem desconstruções; As mudanças têm chegado, mas lentamente. Obrigada!

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 12:32  

Arkana

Sei o que é isso, pois no passado também precisava de um grande safanão para a minha mente ficar mais quietinha.

Bom fim-de-semana.

Paulo Braccini disse...
15 de julho de 2010 às 15:19  

agradecendo o carinho e a atenção de sempre do querido Antônio ...

bjux

;-)

António Rosa disse...
15 de julho de 2010 às 16:05  

Paulo,

Dia 19, será o tal.

Abraço.

Lucia Campos virtual disse...
15 de julho de 2010 às 19:13  

Caro António,
Como nada entendo de astrologia, fico muito agradecida pela clareza e tradução para uma linguagem mais didática para os leigos. O assunto é interessantíssimo, sob qualquer perspectiva, incluída aí a mental.
A mente também já sabia que não é possível continuar a viver assim sobre a face deste planeta.
Vejamos o campeonato mundial de futebol, recém terminado na África do Sul. Lindos estádios, construídos com financiamentos bancários, receita dos ingressos coletada pela Fifa.
Um país pobre acorda mais pobre, os que nascerem já herdam divída ainda maior. Os recursos, que poderiam ser empregados em melhorias da qualidade de vida da população toda, já estão embolsados por políticos corruptos e banqueiros inqualificáveis.
Basta ter olhos para enxergar o que se passa ao nível do chão...
Mas a tarefa é muito grande para nossa humana capacidade, portanto, apenas pelas conclusões de um raciocínio, deveremos ter "ajuda". E por tudo isso agradeço ter nascido nesta época maravilhosa, ainda muitas mais maravilhas viveremos.
Bem haja! Saudações.

Maria Paula Ribeiro disse...
15 de julho de 2010 às 22:24  

Olá Mestre,

Um pouco em atraso na leitura mas belíssima explicação.
Cruz, cruz cardinal e grande cruz, são "ossos duros de roer"..são, mas são purificadoras...Tenhamos fé em Nós e sem medo ao desconhecido...

Bem-hajas!!!!

Beijo grande

Jorge Purgly disse...
16 de julho de 2010 às 01:45  

Caro Antonio Rosa, muito obrigado por visitar e citar meu blog em seu texto.
Vejo que você é um pesquisador e estudioso bastante dedicado.
Parabéns.
Um abraço,
Jorge Purgly

bete. disse...
16 de julho de 2010 às 09:45  

Obrigado pelo texto maravilhoso,trouxe-me um pouco mais de conhecimento sobre a Grande Cruz.

António Rosa disse...
16 de julho de 2010 às 11:11  

Cara Lúcia Campos,

Um testemunho muito claro e necessário a todos nós. O exemplo dado é 'na mouche'. Parabéns.
Muito agradecido por ter vindo.

Saudações

António Rosa disse...
16 de julho de 2010 às 11:12  

Maria Paula

Tenho pensado muito em ti nos últimos dias. Muitos beijos, muitos, muitos.

António Rosa disse...
16 de julho de 2010 às 11:13  

Olá Jorge,

Muito agradecido por ter vindo e ter notado o meu linque. Terei o maior prazer em fazer parceria.

Abraço

António Rosa

alexia disse...
17 de julho de 2010 às 13:43  

Você é brilhante!!!!!!

António Rosa disse...
19 de julho de 2010 às 07:37  

Alexia

Um beijo.

Sidney disse...
19 de julho de 2010 às 13:55  

Bom dia, gostei muito de sua clareza ao interpretar o mapa astral da grande cruz. A análise objetiva sobre os planetas em cada casa e seu significado é muito mais realista do que matérias sensacionalistas que permeiam a internet. Sou a favor de uma informação que contribua para o esclarecimento ao invés de fomentar medo, dúvidas, terror, etc... Possuo o blog http://terrameular.blogspot.com onde também pesquiso muito antes de divulgar assuntos seja lá de que natureza for. Gostaria de publicar esta matéria no meu blog, desde que com sua permissão.
Parabéns pela clareza e objetividade da informação.

Anónimo disse...
21 de julho de 2010 às 04:57  

espectaculo antonio cool stuffs...

ze disse...
21 de julho de 2010 às 05:05  

espectaculo antonio cool stuffs ...''mais uma vez'' so agora li ''tente nao ser anonimo''I m sorry about that...but,cool stuffs antonio really is fresh...

António Rosa disse...
21 de julho de 2010 às 08:47  

Sidney

Muito agradecido pelas suas simpáticas palavras. irei conhecer o seu blogue.

Abraço.

António Rosa disse...
21 de julho de 2010 às 08:47  

Ze,

Muito obrigado. Estamos todos cool. Grande abraço.

Shin Tau disse...
24 de julho de 2010 às 12:01  

Chego tarde a esta festa, mas quis começar pelo início desta aula tão bem dada!

Sinto que neste texto deste um pulo enorme...perdoa-me a ousadia lol...mas sinto que mais do que nunca falaste do teu coração, sentiste o que esta cruz é e deixaste que isso saísse para nós. Olha aprendi imenso! Obrigada!

Sabes que esta cruz activa exactamente a minha cruz (asc/dsc e Mc/fc) que estão precisamente nesses signos cardinais!?!? Só te posso dizer que recentemente mal me conheço, sinto que estou a atrair para mim todo o tipo de experiências que me estão a levar à cura e compreensão do caminho, mas sem haver qualquer dor...o que para mim é estranho LOL Confesso que às vezes me sinto completamente fora de mim! Como se estivesse a levitar!

E 7 de Agosto é uma data importante, data em que comemoro 14 de anos de relação com o OM.

Beijocas

António Rosa disse...
24 de julho de 2010 às 12:19  

Shin

Muito agradecido, do coração. Fazer estes 3 artigos sobre a Grande Cruz foi uma grande descoberta pessoal.

Conseguirás transportar a tua cruz. Tenho a certeza disso.

Muitos beijinhos.

Magda Moita disse...
24 de julho de 2010 às 14:18  

Excepcional e muito útil este texto. Magnifico trabalho António.
Em Fevereiro de 2010 recebi um texto da mãe Luísa que falava em importantes mudanças que ocorriam em 2010, o texto não era de carácter astrológico e confesso que na altura não prestei particular atenção. Depois de ler o que escreves-te, ... vou aprofundar.
Beijos Mestre

Fernando Augusto disse...
7 de agosto de 2010 às 23:29  

Oi, Antônio!

Aproveito para agradecer pelo texto e pela visita lá no Pistas! Nos vemos pelo Caminho! Que possamos escolhê-lo com sabedoria.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato!

F.A.

António Rosa disse...
17 de agosto de 2010 às 11:32  

Magda, minha querida

Muito obrigado. Sabes que a tua opinião é sempre muito importante para mim. Não te esqueças que temos ambos a Lua em Sagitário.

Beijos.

António Rosa disse...
17 de agosto de 2010 às 11:33  

Fernando

Quem fica grato sou eu.

Abraço.

14 de julho de 2010

Grande Cruz 7 Agosto 2010 [Parte 1]

Exemplo de uma Grande Cruz

Chama-se Grande Cruz quando, no mapa natal ou no no mapa do céu, encontramos quatro ou mais planetas alinhados em forma de cruz, como pode ser visto pelo exemplo acima. Fazem quadraturas e oposições. Entretanto, para atingir o máximo potencial, a Grande Cruz ou qualquer aspecto desafiador, precisa estabelecer uma ligação com um trígono ou um sextil, pois sem um canal de vazão, a Grande Cruz, com o seu nível de pressão constante, pode exaurir-se. O exemplo acima mostra-nos uma Grande Cruz em signos cardinais: Carneiro / Áries, Caranguejo / Câncer, Balança / Libra e Capricórnio. Chama-se a isto uma Grande Cruz cardinal. A grande cruz cardinal alterna a sua enorme acção e produção com bastante inactividade em certos períodos. A Grande Cruz cardinal num mapa natal provavelmente é a mais fácil de ser controlada, pois a qualidade cardinal significa movimento, descoberta e solução de problemas. Pessoas com essa configuração nos seus mapas são empreendedoras, eficazes e resolutas. Isso não evita que também passem por situações de perdas muito acentuadas. Também existem as Grandes Cruzes 'fixas' e 'mutáveis'. Ainda há, alguns casos em que o alinhamento não é perfeito e pode haver grandes cruzes mistas.



Clicar para ampliar

Vamos ao que me interessa com este texto: fazer alguma pedagogia astrológica a propósito de uma Grande Cruz que se vai configurar no céu, no próximo dia 7 de Agosto de 2010.

Será uma Grande Cruz exacta no céu. É nessa data que a Lua (por ser o planeta mais rápido) faz aspectos exactos a alguns dos outros planetas e aspectos muito curtos com outros planetas. A ilustração acima foi feita intencionalmente para mostrar aos leitores o mapa com a Grande Cruz ou Cruz Quadrada, para esse dia.
Também retirei do mapa os planetas que não estarão envolvidos na Grande Cruz, para poder mostrar melhor a cruz formada no céu. A hora escolhida foi a Lisboa, por representar o standard GMT ou TMG - Tempo Meridiano de Greenwich. Este é o meridiano que passa sobre a localidade de Greenwich (no Observatório Real, nos arredores de Londres, Reino Unido) (e também em Lisboa) e que, por convenção, divide o globo terrestre em ocidente e oriente, permitindo medir a longitude. Estamos, portanto, na longitude zero.

Olhando para o mapa a cores vemos dois braços cruzados, colocados em signos cardinais, mas, e, muito mais que isso, vemos que estão colocados em Pontos Cardinais. De um lado temos Saturno e Vénus, em Balança / Libra e no lado oposto temos Úrano e Júpiter, em Carneiro / Áries. No outro braço encontramos a Lua em Câncer e Plutão em Capricórnio. Escolhi uma orbe de 3 graus para não expandir demasiado a cruz. Se mesmo com uma orbe mais enxuta, lê-se todo o género de coisas, desde as mais catastrofistas, às mais animadoras, o que não será com orbes de 10º e mais, como tenho visto! Já vi orbes de 16 graus! Cabe tudo e mais alguma coisa.

Ao fazer pesquisas na internet sobre este tema da Grande Cruz de 7 de Agosto, fiquei com uma estranha sensação: que há 3 ou 4 textos com alguma qualidade e existem inúmeras cópias dos mesmos. A maioria desses textos são do género canalizações, que falam todos no mesmo assunto: a grande necessidade de todos procedermos a mudanças internas. A partir daqui, as variantes são as que a mente humana quiser aceitar ou entender, desde variações galácticas, fotões, neutrões, multidimensões, seres de outros sistemas. Todos apelam ao coração. Isso é muito bom, mas não me parece ser necessária uma Grande Cruz para concluirmos isso. A mim soou-me como que sendo explicações tão exacerbadas que tornam as questões demasiado mentais. Deixo aqui estas leituras como sendo as melhores, apesar de muito exacerbadas e, porque não, desconhecedores do que é astrologia, apesar de se atreverem a usá-la para falarem na Grande Cruz e nos recentes eclipses lunar e solar: aqui - aqui - aqui - aqui - aqui. Pesquisem por vossa conta. Nem tudo o que li ressoou em mim. Tudo muito mental. Para isto, já basta a prática astrológica que é demasiado mental. E eu faço parte desse grupo. Se faço! Sou tremendamente mental!

Quero registar aqui a minha surpresa por algumas destas canalizações falarem em 'eclipse solar na grande cruz' (ou frases similares). Não consigo entender como se fazem afirmações destas quando o Sol, no dia do eclipse solar total estava no grau 19 de Câncer, portanto afastado 16 graus do planeta mais próximo da Grande Cruz. Das duas, uma: ou não sabem astrologia e alguém lhes falou sobre a Grande Cruz e vai daí, levaram tudo a eito e misturaram alhos com bugalhos, ou então, estamos perante algo muito estranho, que nem me atrevo sequer a pensar. O eclipse solar não se deu dentro da Grande Cruz.

Fiquei bastante surpreendido e algo confuso com as leituras que fiz e muito intrigado, pois não li projecções astrológicas. Excepto num dos casos lincados acima. É certo que estas Grandes Cruzes não surgem todos os dias. São raras. Todos os bebés que nascerem nessa semana de Agosto terão essa Grande Cruz no seu mapa natal. Que crianças são essas? Que condimento especial estas crianças virão oferecer à humanidade? Eu não sei, nem quero especular. Alguém já se encarregará de lhes dar um nome, uma tipificação.

Deixem-me falar-vos um pouco de Úrano, de novo em Carneiro / Áries, no 1º grau do zodíaco. Completou um ciclo. Isto, por si só, é um acontecimento de grande significado astrológico. Se aceitarmos que Úrano é um dos planetas que mais mudanças promove e que geralmente, se associa a rupturas de modelos em uso, bem percebemos o que se está a passar à nossa volta. Estamos perante um momento importante de renovação. Conjunto a Úrano, vemos Júpiter, o grande benéfico do zodíaco, que representa as Leis do Homem e as Leis Divinas, e tem o significado profundo de estar associado a questões ideológicas. Portanto, estamos claramente perante fenómenos político-ideológicos. Ou melhor, perante um paradigma: a mudança político-ideológica que o planeta e a humanidade estão a viver. Sim, é sempre um movimento espiritual. Tal como no passado, também foram movimentos espirituais. É a humanidade a evoluir. A grande diferença é que agora somos biliões de pessoas. E as questões espirituais estão mais entranhadas. Nem podia ser de outra maneira, pois apenas significa que a humanidade evoluiu e chegou a este ponto.

Se fizerem o mapa para o tão falado 2012, ficarão desiludidos, pois não apresenta nenhum aspecto astrológico tão radical como este, de 2010. Deixem-me ironizar um pouco: se fosse para chegarmos ao fim do mundo, como tanto se fala, o ano de 2010 seria muito mais conveniente que o de 2012, e isto, apenas olhando para os fenómenos astrológicos que estão a ocorrer.

A última vez que estes dois planetas (Úrano e Júpiter) se encontraram em conjunção em Carneiro / Áries, foi em 1927. Deu-se uma revolta no exército chinês, que mais tarde se transformaria no "exército vermelho", que transformou completamente aquele pais, assim como muitos países que se envolveram ideologicamente com o sistema comunista. No campo oposto, à direita, Benito Mussolini abre as portas ao fascismo italiano, a que mais tarde se juntaria os fascismos espanhol e português. Então, foram dias negros para uma parte considerável da humanidade. E durou décadas. Para terminar as histórias desse ano, Stalin expulsa Trotsky e torna-se o senhor absoluto de todas as Rússias (antiga URSS). Um velho mundo a acabar (o dos grandes senhores das terras, uma era a fenecer) e novos moldes a despertarem. Por um lado o fascismo e por outro, o comunismo. Obviamente, tocaram-se nos extremos. E o mundo viveu com isso várias décadas.

Outras datas desta conjunção em Áries: 1762 (a desgraçada batalha naval entre os reinos de Espanha e Inglaterra, que passou a ser a maior potência naval da época) e 1845 (a Inglaterra aboliu a escravatura). Foram grandes as mudanças verificadas e com enorme repercussão para o resto do mundo. Pesquisem na internet essas datas e conhecerão outros acontecimentos.

Acredito que estamos perante mudanças significativas que se estão a aproximar, em forma de recessão global económica. Qual será o novo modelo emergente? Ainda é cedo para o definirmos. Mas claramente, estamos perante novos modelos ideológicos.

Os quatro signos cardinais desta Grande Cruz são sinais de ritmo e movimento impulsivo que nos dão uma chave sobre novos começos. Transmitem-nos a ideia de acção, de irmos com destino, de sabermos até onde vamos.

Carneiro / Áries é o 'Eu Sou'. Balança / Libra é o 'Estamos perante você'. Estes
dois signos, em oposição, dizem-nos que é o tempo para cada um se reconhecer no outro. Do lado Fogo, temos Júpiter (as leis, o ser superior), e Úrano (a mudança, o inesperado, o criativo). Forças superiores, que fazem oposição aos planetas em Libra: Saturno (a ordem, as regras) e Vénus (os afectos, a beleza). Este encontro tem estado a acontecer já há vários meses. Muito se falou em mudança e em como o plano tridimensional terrestre está a enfrentar dificuldades de adaptação. O já paradigmático caso do crude derramado no Golfo do México, (há imensos dias) que, aparentemente está a ser difícil de suster. É o planeta a impor-se a certos desmandos de um capitalismo selvagem.

No outro braço da cruz temos os signos Câncer e Capricórnio. São signos poderosos. Em Câncer somos o 'Eu intuo e eu sinto'. Em Capricórnio somos o 'Eu uso e lidero'. Com a Lua em Câncer, cheia de dignidade e com curtíssima passagem pela Grande Cruz, que se vai desfazer dentro de dias, sabemos que as emoções estarão à flor da pele, tanto mais que faz uma oposição a Plutão (a regeneração) e quadraturas aos outros planetas da Grande Cruz. Após a passagem da Lua, esta Grande Cruz retorna ao que tem sido nos últimos tempos: uma quadratura T. Continuando fortíssima, ma non tropo.

Reduzindo estas interpretações a uma certa essência, e porque o texto já vai longo, é uma Grande Cruz tremendamente purificadora para o planeta e esta humanidade. Por ser cardinal, as pessoas sentir-se-ão motivadas para agirem. Vai depender, obviamente, daquilo que cada um acredita. Uma coisa é certa, se as pessoas tiverem planetas em pontos cardinais serão profundamente 'remexidas' por esta Grande Cruz.

Eu, me confesso: pessoalmente, sou um crente em contactos entre humanos e extra-terrestres. Entre humanos e anjos. Entre humanos e seres multidimensionais. Espero mesmo que esta Grande Cruz ajude a humanidade a desbloquear situações mais difíceis, mais tensas. Mas, também que saibamos interiorizar a capacidade de acção característica deste posicionamento. Acredito que a humanidade vai a caminho de grandes transformações. Aliás, tem acontecido isso, nos últimos 2 anos. Nada é igual ao que era. Excepto para os que vivem das aparências, daquilo que parece ser sempre igual.

Saibamos aproveitar esta Grande Cruz para agirmos, fundamentalmente, na cura das nossas feridas internas, no acrescento de uma maior consciência universal, para darmos passos em frente, para ajudarmos o planeta a ser mais sustentável.

Do lado político, todos assistimos à enorme pressão e tensão para os líderes mundiais tomarem decisões. Eles estão perplexos perante o que se passa, pois o que na verdade desejam é que tudo fique como estava antes de 2008, pois é a única 'realidade' que conhecem. Não é possível. Essa era, acabou. Com Plutão a fazer uma quadratura a Úrano dentro da Grande Cruz, é óbvio que não é nada harmonioso e que as mudanças serão à bruta. Todos os dias assistimos a políticos de todo o mundo fazerem afirmações que nos soam desconexas. Como se não tivessem sido eles e as grandes máquinas financeiras a emperrarem todo o sistema.

Estamos, claramente, em vésperas da mudança de sistema. Não sei dizer qual será o próximo a funcionar a favor das pessoas e não dos interesses instalados.

A chave está em nós, no nosso coração, fiquemos em paz, que o amor brotará.



Adenda em 19 Julho:

Também recomendo a leitura dos textos do Marcelo Dalla,
aqui e do Elias Mendes, aqui.
Outra recomendação é o post da Tereza Kawall, aqui.
Recomendo vivamente a leitura do post «Grande Cruz 2010, o que significa esta cruz?», do blogue da minha amiga Astrid Annabelle, do «Navegante do Infinito». Também da Astrid, foi publicado novo texto sobre o tema: «Grande Cruz 2010 - A Conexão Atlante»

48 comentários:

Astrid Annabelle disse...

Boa tarde António!
Extraordinário texto!
Sinceramente de tudo o que li a respeito e de todas as mensagens canalizadas que chegaram em meu email, esse seu texto é o que mais se afinou com o que sinto.
Sinto que 2010 é o Ano...
Tenho recebido por conta do meu trabalho muitos e muitos emails onde os leitores relatam mudanças bruscas em suas vidas.
Tenho percebido igualmente que nada do foi continua sendo.
A energia dessa Cruz já está em andamento, juntamente com os eclipses e a explosão solar recente.
A vida anda dando guinadas incríveis. Para o bem e para o mal.
A festa já começou...vamos ver como se desenrola...
Parabéns.
Beijo grande
Astrid Annabelle
P.S. não consigo ampliar o mapa... dá erro

Susana Vitorino disse...

Grata António por esta partilha tão acessível e rica ao mesmo tempo. Sem a nuvem apocalíptica que paira tantas vezes sobre este assunto.

Já dizía o poeta: "É urgente o Amor é urgente um barco no mar"

Abraço e bem haja*

Maria Izabel Viégas disse...

António amigo querido, obrigada.
Sinto-me sempre contigo ao meu lado. Mas, ainda estou triste, embora feliz.
Mas isso é normal!Passa...
Excelente teu texto.Concordo plenamente.
Li os links e nada de diferente ou novidade.
Algo na astrologia me dá coceiras.
Explico: Sei e já vi o efeito dos eclipses. em alguns observei mudanças incríveis na vida de pessoas.
Sei que a Lua é um fator preponderante nas análises.
Só que , enquanto as pessoas não procurarem entender e cumprir os desígnios do seu mapa, seguir a rota alí traçada num processo de mudança, de nada adianta olhar para eclipses.
Sinto que as pessoas querem sempre ver seus mapas, mas não seguem pelo menos 50% do "despertar" de uma boa leitura( nem falo em aconselhamento) , do despertar que é entender sua carta natal.
A beleza da astrologia para mim é o autoconhecimento. E a busca para mudar o rumo quando necessário, seguindo o melhor das energias ali descritas.
Senão, iremos mudar o quê, se nem nos conhecemos , se não olhamos para dentro dde nós?
Ficamos à mercê de gurus, pitonisas - cópias uns dos outros.
Eu também gostaria de ler canalizações que me extasiassem e surpreendesse. Falar do óbvio... para quê?
Ih...amigo ;))) chega por hoje!!!
Beijos no seu coração(que não é´mental) , é de acúcar!!!

Anónimo disse...

Soube muito bem ler António, gostei muito.
Gostei particularmente das suas recomendações de 'acção interna'.

Devo dizer-lhe no entanto que senti bastante a activação da cruz cardinal no dia do eclipse lunar (26 de Junho) que se deu, creio, a 4º de orbe em relação ao ponto cardinal.
Talvez o outro mal-entendido (que também me chegou à caixa de correio) tenha vindo daí...
No eixo Cancer / Capri esteve de um lado Sol+Mercúrio e do outro Plutão+Lua. Ainda que Plutão e Sol estivessem a 4º, Mercúrio e Lua estiveram a muito menos. Creio que a activação da cruz se sentiu mais ou menos do dia 21 a 26.

Abraço de Paz,

Joana

marcelo dalla disse...

Que aula maravilhosa meu amigo! Li com todo o interesse que há em meu coração. E como já te disse, sinto essas mudanças na pele. Tenho Lua e Júpiter no início de Câncer. Já viu, né?

As mudanças vem pra melhor, que venham logo. E quando Netuno ingressar em Peixes então? Não há dúvida de que a espiritualidade e a iluminação vão arrebatar o planeta.

Grande abraço!!!

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Este texto é verdadeiramente explicativo.
O melhor que temos a fazer é seguir em frente e tentar viver o melhor que podemos e conseguimos. As modificações, essas arrastar-se-ão por mais algum tempo, as restrições serão bastantes, mas haverá novos modelos, novas formas para todos prosseguirmos aqui neste Planeta. Creio que dependerá muito de nós se todos tentarmos fazer um pouco e se possível melhor. Penso que o sofrimento, as restrições e transformações estarão na vida de todos nós, No entanto, haverá também o deixar para trás o mau e o velho par uma expansão futura.
Vamos acreditar.

Bem-haja

Abraço

Tereza Kawall disse...

Antonio, que bom e belo texto para todos nós, muito grata.
Escrevi um artigo longo para uma nossa revista daqui (SP)Planeta, falando destes nossos tempos mais turbulentos, mas não está disponível on-line ainda.
Se tiver interesse envio para vc por e.mail, muitos estão sofrendo e não entendem o que se passa.
Nós astrologos podemos dar uma preciosa informação!!
um bj
Tereza

hahelna@hotmail.com disse...

Adorei o texto, muito esclarecedor, pedagógico e perto de muito o que sinto.


Bem hajas

um abraço grande

Ana disse...

Nossa querido antonio choquei!
Que belíssimo texto!Muito legal amigo!
Obrigada por compartilhar tamanha sabedoria!!!
beijos

António Rosa disse...

Olá Astrid

Sem dúvida alguma que as pessoas e o mundo têm vindo a dar guinadas. Estamos todos no barco da experiência. Vou enviar-lhe a ilustração do mapa por email, para o poder ver em tamanho maior.

Muito agradecido

Beijos

António Rosa disse...

Susana,

Não consigo escrever 'complicado', mesmo que o quisesse fazer. Muito grato pela opinião.

Abraço.

António Rosa disse...

Maria Izabel,

Muito lúcido o seu comentário. Eu compreendo que seja necessário que as canalizações sejam simples e que alcancem o maior número de pessoas. Por isso, se repetem. É como ensinar a uma grande turma da escola infantil. Tem que ser o básico. Parece que não existem coisas que nos façam sentir verdadeiramente e extasiar. E surpreender. É sempre o óbvio.

Beijos

António Rosa disse...

Joana

Creio que senti muito mais o eclipse solar. Foi intenso. Creio que o facto de se ter desenhado uma grande cruz trouxe muitas coisas ao imaginário.

Beijo

António Rosa disse...

Marcelo

Muito agradecido pela simpatia das suaas palavras. Penso que as mudanças rumam sempre para o melhor, mesmo que por vezes se passem por fases mais duras.

Abraço.

António Rosa disse...

Adelaide,

Aprecio a sua atitude pragmática e creio que é isso mesmo: tentarmos viver o melhor que podemos e conseguirmos. Esperemos que os novos modelos não tardem em surgir e fazerem-se mais claros e nítidos à medida que o tempo passa.

Abraço

António Rosa disse...

Tereza,

Muito grato pelas palavras. Vou enviar-lhe em privado o meu contacto para ler esse seu artigo. Não precisa enviar a revista, basta uma fotocópia do seu artigo.

Abraço

António Rosa disse...

hahena

Muito obrigado pelas palavras gentis.

Abraço

António Rosa disse...

Ana

Muito obrigado por sentir que as palavras ressoaram em si. Grande abraço.

Táxi Pluvioso disse...

Haverá uma grande cruz, não sei se do fim do mundo, em Portugal, em 2011. O país andará perto do seu fim.

Eh pah! isto até pareço eu a escrever (posts muito longos). good week

António Rosa disse...

Táxi Pluvioso

essa cruz já a carregamos bem por dentro.

Abraço.

Rosita de Palma disse...

Bom dia António,

A astrologia é mesmo uma ciência extraordinária, lembro-me que foram o três reis magos e que eram astrologos, que descobriram a estrela do oriente e com muita fé, seguiram-na e encontraram jesus.Porquê quis Deus colocar a astrologia num capitulo tão importante do cristianismo?


Kandandu, e obrigada pela visita!

António Rosa disse...

Bom dia Rosita

Tenho muito gosto em recebê-la aqui no blogue. De facto, a astrologia é mesmo um grande mistério da humanidade

Beijo.

arKana disse...

Olá António,
gostei muito do texto, muito lúcido e ressoou em mim. (ainda) Não percebo nada de astrologia, mas fiquei a pasmar. Afinal tenho o Sol, a Lua, Mercúrio e Júpiter em Carneiro. Plutão em Libra e Saturno em Câncer. Vai haver revolução? se sim que venha ela ehehe
beijinhos

António Rosa disse...

Olá Arkana

A sua vida continua igual à de sempre, ou as mudanças têm chegado e resiste? Há sempre uma revolução à nossa espera. Muito agradecido pela visita.

arKana disse...

estou aqui a olhar, sem saber o que responder. A resposta (se calhar) é resistência :D também eu sou muito mental e por vezes preciso das revoluções, assim das grandes mesmo, para que a mente fique mais quietinha, sem desconstruções; As mudanças têm chegado, mas lentamente. Obrigada!

António Rosa disse...

Arkana

Sei o que é isso, pois no passado também precisava de um grande safanão para a minha mente ficar mais quietinha.

Bom fim-de-semana.

Paulo Braccini disse...

agradecendo o carinho e a atenção de sempre do querido Antônio ...

bjux

;-)

António Rosa disse...

Paulo,

Dia 19, será o tal.

Abraço.

Lucia Campos virtual disse...

Caro António,
Como nada entendo de astrologia, fico muito agradecida pela clareza e tradução para uma linguagem mais didática para os leigos. O assunto é interessantíssimo, sob qualquer perspectiva, incluída aí a mental.
A mente também já sabia que não é possível continuar a viver assim sobre a face deste planeta.
Vejamos o campeonato mundial de futebol, recém terminado na África do Sul. Lindos estádios, construídos com financiamentos bancários, receita dos ingressos coletada pela Fifa.
Um país pobre acorda mais pobre, os que nascerem já herdam divída ainda maior. Os recursos, que poderiam ser empregados em melhorias da qualidade de vida da população toda, já estão embolsados por políticos corruptos e banqueiros inqualificáveis.
Basta ter olhos para enxergar o que se passa ao nível do chão...
Mas a tarefa é muito grande para nossa humana capacidade, portanto, apenas pelas conclusões de um raciocínio, deveremos ter "ajuda". E por tudo isso agradeço ter nascido nesta época maravilhosa, ainda muitas mais maravilhas viveremos.
Bem haja! Saudações.

Maria Paula Ribeiro disse...

Olá Mestre,

Um pouco em atraso na leitura mas belíssima explicação.
Cruz, cruz cardinal e grande cruz, são "ossos duros de roer"..são, mas são purificadoras...Tenhamos fé em Nós e sem medo ao desconhecido...

Bem-hajas!!!!

Beijo grande

Jorge Purgly disse...

Caro Antonio Rosa, muito obrigado por visitar e citar meu blog em seu texto.
Vejo que você é um pesquisador e estudioso bastante dedicado.
Parabéns.
Um abraço,
Jorge Purgly

bete. disse...

Obrigado pelo texto maravilhoso,trouxe-me um pouco mais de conhecimento sobre a Grande Cruz.

António Rosa disse...

Cara Lúcia Campos,

Um testemunho muito claro e necessário a todos nós. O exemplo dado é 'na mouche'. Parabéns.
Muito agradecido por ter vindo.

Saudações

António Rosa disse...

Maria Paula

Tenho pensado muito em ti nos últimos dias. Muitos beijos, muitos, muitos.

António Rosa disse...

Olá Jorge,

Muito agradecido por ter vindo e ter notado o meu linque. Terei o maior prazer em fazer parceria.

Abraço

António Rosa

alexia disse...

Você é brilhante!!!!!!

António Rosa disse...

Alexia

Um beijo.

Sidney disse...

Bom dia, gostei muito de sua clareza ao interpretar o mapa astral da grande cruz. A análise objetiva sobre os planetas em cada casa e seu significado é muito mais realista do que matérias sensacionalistas que permeiam a internet. Sou a favor de uma informação que contribua para o esclarecimento ao invés de fomentar medo, dúvidas, terror, etc... Possuo o blog http://terrameular.blogspot.com onde também pesquiso muito antes de divulgar assuntos seja lá de que natureza for. Gostaria de publicar esta matéria no meu blog, desde que com sua permissão.
Parabéns pela clareza e objetividade da informação.

Anónimo disse...

espectaculo antonio cool stuffs...

ze disse...

espectaculo antonio cool stuffs ...''mais uma vez'' so agora li ''tente nao ser anonimo''I m sorry about that...but,cool stuffs antonio really is fresh...

António Rosa disse...

Sidney

Muito agradecido pelas suas simpáticas palavras. irei conhecer o seu blogue.

Abraço.

António Rosa disse...

Ze,

Muito obrigado. Estamos todos cool. Grande abraço.

Shin Tau disse...

Chego tarde a esta festa, mas quis começar pelo início desta aula tão bem dada!

Sinto que neste texto deste um pulo enorme...perdoa-me a ousadia lol...mas sinto que mais do que nunca falaste do teu coração, sentiste o que esta cruz é e deixaste que isso saísse para nós. Olha aprendi imenso! Obrigada!

Sabes que esta cruz activa exactamente a minha cruz (asc/dsc e Mc/fc) que estão precisamente nesses signos cardinais!?!? Só te posso dizer que recentemente mal me conheço, sinto que estou a atrair para mim todo o tipo de experiências que me estão a levar à cura e compreensão do caminho, mas sem haver qualquer dor...o que para mim é estranho LOL Confesso que às vezes me sinto completamente fora de mim! Como se estivesse a levitar!

E 7 de Agosto é uma data importante, data em que comemoro 14 de anos de relação com o OM.

Beijocas

António Rosa disse...

Shin

Muito agradecido, do coração. Fazer estes 3 artigos sobre a Grande Cruz foi uma grande descoberta pessoal.

Conseguirás transportar a tua cruz. Tenho a certeza disso.

Muitos beijinhos.

Magda Moita disse...

Excepcional e muito útil este texto. Magnifico trabalho António.
Em Fevereiro de 2010 recebi um texto da mãe Luísa que falava em importantes mudanças que ocorriam em 2010, o texto não era de carácter astrológico e confesso que na altura não prestei particular atenção. Depois de ler o que escreves-te, ... vou aprofundar.
Beijos Mestre

Fernando Augusto disse...

Oi, Antônio!

Aproveito para agradecer pelo texto e pela visita lá no Pistas! Nos vemos pelo Caminho! Que possamos escolhê-lo com sabedoria.

Sinto muito, me perdoa, te amo, sou grato!

F.A.

António Rosa disse...

Magda, minha querida

Muito obrigado. Sabes que a tua opinião é sempre muito importante para mim. Não te esqueças que temos ambos a Lua em Sagitário.

Beijos.

António Rosa disse...

Fernando

Quem fica grato sou eu.

Abraço.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates