Globos de Ouro 2010 / Golden Globes 2010

20 de janeiro de 2010 ·

A 67ª edição dos Globos de Ouro aconteceu no dia 17 Janeiro, no luxuoso Hotel Beverly Hilton, em Beverly Hills, Los Angeles. Numa tarde e noite chuvosas, com a red carpet completamente ensopada e as meninas a molharem os pés. Apesar disso, o glamour não faltou.

A organização é da Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood, que escolhe os melhores do cinema e televisão, e, supostamente, serve como termómetro para o Oscar, apesar dos eventos não serem comparáveis. Nem nada que se pareça, a começar nos locais onde se realizam. Os Globos de Ouro são presenciados pelos assistentes sentados em mesas e não em anfiteatro. Cada mesa tem champanhe à disposição. Bebe-se muito e é tudo muito mais informal, apesar do dress code ser exigente. É gente muito bem vestida a 'champanhar'.

Era suposto que os
Globos de Ouro fossem uma afirmação da crítica especializada em cinema e televisão (da dita Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood), mas desde há muitos anos que se transformou numa réplica descontraída dos Oscar. Como quase sempre, parte da América, prestigiou a indústria do cinema e televisão de Hollywood, ou seja, fez vassalagem às celebridades e desprezou os resultados dos festivais europeus, apesar de hoje em dia, Hollywood ser a residência de inúmeros actores de todo o mundo, que lá trabalham, chegando a dar a impressão que os novos actores são todos estrangeiros em terras do Tio Sam.


Os organizadores do Globos de Ouro foram buscar o britânico
Ricky Gervais para conduzir o show. O homem estava em dia não. Piadas sem graça. Não canta, não dança. Tentou ser provocador comparando as jóias das meninas com a desgraça no Haiti.
Não conseguiu. Meteu-se com Mel Gibson chamando-o de bêbado (que toda a gente já sabe). Não percebeu, nem ninguém lhe explicou antes do início da cerimónia, é que se Gibson estava sentado numa das melhores mesas da sala, é porque estava tudo preparado para ser muitas vezes apanhado pelas câmaras e, obviamente, ser perdoado pela América. Era desnecessária a humilhante graçola pública a que foi submetido. O resultado foi o oposto: Mel recebeu uma tremenda ovação e ninguém se riu da piada. Completamente perdoado. Volta, Mel, volta!

Bom, vamos aos gossips.

As meninas mais sexy da noite:


Mariah Carey no seu vestido Herve Leger by Max Azria. Dizem que o jovem que lhe segura o guarda-chuva é o seu secreto marido, que ainda ninguém viu, desde que Mariah se casou.

Jennifer Aniston, vestida por Valentino, é das poucas meninas que conseguiram transitar da televisão para o cinema, por mérito próprio. O host do evento, Ricky Gervais, apresentou-a assim: «Rachel, from Friends». Que mau gosto! Ela lá teve que fazer um sorriso profissional.



Michael C. Hall, premiado como melhor actor, na série «Dexter»


A fotografia da direita mostra-nos o actor e a sua mulher, a actriz Jennifer Carpenter, na red carpet da edição de 2009 dos Globos de Ouro.

Michael C. Hall, de 38 anos, poucos dias depois de anunciar que está a fazer um tratamento contra o cancro (câncer), apareceu em público para receber um Globo de Ouro pelo seu trabalho na série «Dexter». Esta foi a sua quarta indicação ao prémio, mas a primeira vitória. O actor compareceu à cerimónia com um gorro, como pode ser visto na fotografia, porque teria perdido os cabelos com o tratamento contra o linfoma de Hodgkin. Segundo o próprio, a doença está num estágio que é tratável e curável e está em remissão.

Michael C. Hall agradeceu à equipe da série de TV e à sua mulher, a atcriz Jennifer Carpenter (na foto acima), que interpreta o papel de Debra, sua irmã na série. Devem conhecer o seriado: é aquela em que o analista forense Dexter Morgan é o próprio serial-killer. Uma excelente série, que tento acompanhar, no canal 'FX' (Portugal), sempre que posso.

Também foi um dos protagonistas, no magnífico papel de David Fisher, da série de culto «Six Feet Under», em Portugal traduzido como «Sete Palmos de Terra». Creio que no Brasil se intitulava de «A Sete Palmos».


Resumo da série «Dexter»: valendo-se do facto de ser um expert forense em análise sanguínea e de trabalhar no Departamento de Polícia de Miami, Dexter Morgan, de um modo bem meticuloso e sem pistas, mata criminosos que a polícia não consegue trazer à Justiça. A série narra a trajectória da sua vida dupla por meio de flashbacks e, paulatinamente, vai desvelando diversos segredos dos personagens, criando um ambiente de constante suspense.


Alguma da
rapaziada da televisão
presente no evento.



À esquerda: Bradley Cooper [namorado de Renee Zellweger], vindo da televisão, a tentar ascender no mundo do cinema, com a comédia «The Hangover». À direita: Courteney Cox [lembram-se de 'Friends'?], uma estrela da televisão, nomeada para o prémio de actriz de comédia, na série «Cougar Town». Está excelente nos seus magníficos 45 anos.




À esquerda: Felicity Huffman, da já cansativa série «Donas de Casa Desesperadas». À direita: Chace Crawford, da série «Gossip Girl», delírio das adolescentes.



À esquerda: Cory Monteith, da premiada série de tv «Glee» [Uma série excelente]. À direita: a australiana Toni Collette, da série de tv «United States of Tara», melhor actriz de comédia de tv.


A rapaziada da televisão, nas fotos mais acima, e a rapaziada do cinema, nas fotos abaixo, nunca se misturam, excepto no dia dos 'Globos de Ouro'.




Nicole Kidman à esquerda, apresentando uma das categorias. George Clooney e a namorada Elisabetta Canalis. Ele, na qualidade de candidato pelo filme «Nas Núvens» [Port] / «Amor Sem Escalas» [Bras], que apenas conquistou o prémio do melhor guião (roteiro). Era inevitável que perdesse para «Avatar».




Sandra Bullock e Meryl Streep, vencedoras dos prémios maiores da cerimónia. Sandra Bullock foi premiada pelo drama «O Lado Cego» ["The Blind Side"], ao interpretar Leigh Anne Touhy, que trouxe para sua casa um estudante sem tecto que virou um famoso jogador de futebol americano. A grande senhora do cinema, Meryl Streep, ganhou a estatueta pelo papel da chef Julia Child na comédia "Julie & Julia", da escritora Nora Ephron. Aguardemos pelo momento da 'verdade': os Oscar.

Os organizadores deste evento, a Associação da Imprensa Estrangeira, adora estas meninas. São muito estimadas, muito queridas. Não havia forma como contornar esta situação: Sandra Bullock regressou este ano ao cinema, como actriz, pois tem desenvolvido mais a tarefa de produtora e de dona de uma cadeia de restaurantes. E quem consegue suplantar a grande
Meryl Streep nos Globos de Ouro? Ninguém. Nos Oscar é outra música.

«Avatar», o grande vencedor - o australiano Sam Worthington [sim, o cinema engana muito, ele é baixito comparado com a enorme e fabulosa Sigourney Weaver e no filme parecem ter a mesma estatura], o director James Cameron, Zoe Saldana, o produtorJon Landau e Sigourney Weaver, contentíssimos [e com muita razão], apresentam o prémio conquistado na categoria de Best Drama. Certamente será das poucas coincidências que haverá entre os Globos de Ouro e o Oscar.



Christoph Waltz, prémio de actor coadjuvante no filme «Sacanas Sem Lei». Dame Julianne Moore, uma das apresentadoras da noite. ‘Sacanas Sem Lei / Bastardos Inglórios’, de Quentin Tarantino, apontado como um dos favoritos à premiação, recebeu apenas um prémio, para Christopher Waltz. [Se quiser, clique aqui, para ler os meus 'apontamentos cinematográficos' sobre este filme].

Robert de Niro, Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio.
Scorsese recebeu o prémio de carreira Cecil B. DeMille.

Esta mistura só se dá na noite em que são atribuídos os «Globos de Ouro», porque, no «Oscar», isso não acontece. A 'lei' é simples: 'cada macaco no seu galho'. O star system não permite. No resto do mundo, estas duas comunidades misturam-se. Os actores de novelas fazem cinema. Mas também, no resto do mundo, a indústria do cinema não é tão poderosa como em Hollywood. Talvez, na Índia, em que o cinema é muito forte e expansivo.

Todos, os do cinema e os da tv americanos, ganham muito bem, quando os filmes ou séries são um sucesso. Mas nada de misturas. De vez em quando, há excepções por parte da gente do cinema: os muito, mas muito famosos, gostam de provar que são pessoas normais e, então, namoram com uns rapazes ou raparigas da televisão, regra geral bem mais jovens. Quem ganha com isso, são os da tv, porque ficam mais famosos e eventualmente, muito sonhadores, a pensarem que 'talvez' consigam passar nos castings para contracenarem em filmes de qualidade, com actores de grande nomeada.


No entanto, o contrário acontece. Gente do cinema no pequeno ecrã (tela). Quando os produtores decidem fazer mini-séries ou filmes para a televisão, convidam quase sempre os grandes nomes do cinema para estarem presentes nas suas produções. Exemplos de gente do cinema nomeados neste Globo de Ouro 2010: para filmes para tv:

Melhor actriz num filme feito para a TV: Drew Barrymore, por «Grey Gardens»; melhor actriz em série dramática: Julianna Margulies, por «The Good Wife»; melhor actor em série de comédia: Alec Baldwin, por «30 Rock»; melhor actor em filme feito para a TV: Kevin Bacon, por «Taking Chance». Também temos o exemplo de nomeações não vencedoras deste ano: William Hurt e Glenn Close, por «Damages». A gente do cinema quando trabalha para a TV ganha de cachet os mesmos milions que estão habituados a receber, quando fazem cinema.

Prometo vários posts a sério, por ocasião do Oscar. Aliás, tenciono começar antes.

29 comentários:

angela disse...
20 de janeiro de 2010 às 19:54  

Um bom resumo da premiação com comentários sutis e pertinentes.
beijos

marcelo dalla disse...
20 de janeiro de 2010 às 21:37  

Que maravilha, meu querido! Vc me surpreende com seu interesse e conhecimento das artes cinematográficas. Escreve com propriedade... volto a repetir, daria um excelente crítico para revistas e jornais.

Não assisti, foi muito bom me atualizar aqui.
abraço

Serginho Tavares disse...
20 de janeiro de 2010 às 22:19  

gostei muito do globo de ouro. algum tempo que não via...
e gostei muito da análise aqui da cerimônia

abração

Sonia Beth disse...
20 de janeiro de 2010 às 23:20  

Oi Antonio fico contente de te ver melhorzinho...

Te cuida !

beijocas

Táxi Pluvioso disse...
21 de janeiro de 2010 às 07:32  

Ufa! que trabalhão de reportagem, até já pareço eu a escrever posts.

Costumo usar os prémios, como critério, para saber que filmes não ver (ou outra coisa qualquer, livros, discos etc.). Raramente falha, se ganha prémio, não vale a pena perder tempo com ele. É apenas um meio de publicidade e difusão de certos produtos, mas enfim, as pessoas gostam, e há quem fique acordado para ver as cerimónias.

A Aniston despida por Valentino está muito bom.

Vou guardar este post para ficar com alguma informação dos Globos deste ano. Ainda não guardei nada sobre eles.

marcelo dalla disse...
21 de janeiro de 2010 às 07:51  

Antônio querido, acabo de enviar por email a primeira parte das respostas de nossa entrevista. Em breve enviarei o restante!
abraço

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 08:53  

Ângela

:))) São daqueles posts que demoro vários dias a prepará-los no meu blogue de testes, mas que me dão muito prazer. Beijos.

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 08:54  

Marcelo

Sempre fui muito cinéfilo e posteriormente também me fui interessando pela ficção em televisão e hoje em dia, de vez em quando faço o gosto ao dedo. Obrigado e um grande abraço.

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 08:54  

Serginho Tavares

Também gostei do espectáculo em si, mas o que eu teria gostado mesmo era de estar presente na sala, nos intervalos da emissão de tv. :))) Grato pela visita. Abraço.

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 08:56  

Sônia, querida

Já me sinto melhor, sim. Aproveitei o dia e, entre outras coisas, terminei o post, que já estava avançado no meu blogue de testes. Beijos.

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 08:58  

Taxi Pluvioso

Bastante de acordo consigo, pois são eventos para venderem os seus produtos. E conseguem fazê-lo como ninguém. Às vezes, há filmes que rompem essa fórmula - este ano será um dos casos com Avatar. Abraço

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 08:58  

ok, Marcelo. Vamos em frente.

Astrid Annabelle disse...
21 de janeiro de 2010 às 10:49  

Bom dia António!
Tudo o que sei sobre cinema aprendi com você nos seus sempre magníficos posts!
E isso é vero!!!!
Cuida bem da sua saúde,OK?
Beijo de parabéns por sua excelência e capricho em tudo o que faz.
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 13:17  

Bom dia Astrid,

O seu comentário deixou-me sorridente, pois acabei de descobrir que esse lado cinéfilo e mais lúdico parece também, estar a funcionar pela positiva. Isso deixa-me feliz A minha Lua em Sagitário agradece muito.

Como sabe, quando iniciei este blogue, durante bastante tempos esteve especializado apenas em astrologia. Mais tarde senti que poderia encaminhar o blogue para outras áreas do meu agrado, como é a espiritualidade, a auto-ajuda, o esoterismo. Só recentemente é que me senti seguro para avançar, com maior profundidade, na área do cinema e televisão, além dos grandes eventos mundiais.

Ao princípio, foi um grande desafio para mim entrar nestas áreas mais lúdicas, pois sentia que o blogue ficava desequilibrado. Mas o que tinha que ser, tinha muita força e lá assumi essa corrente com naturalidade, para, com muita surpresa perceber pelos comentários, que estava a ser positivo. Hoje, faço isso com naturalidade.

Por cada filme que comento aqui, vejo inúmeros e, a maior parte das vezes, sem sair de casa, pela facilidade que a internet permite em fazermos download de filmes e séries.

Cada post destes demora vários dias a ser preparado... :))))

A saúde está razoável.

Muito obrigado pelas palavras carinhosas de grande incentivo.

Beijos.

Astrid Annabelle disse...
21 de janeiro de 2010 às 17:24  

Olá António!
Pois então continue...
Eu sei o quanto é demorado fazer um post de qualidade, e este é um ítem que tem em abundância por aqui.
Já lhe disse que sou fã de carteirinha????rsrsrsrsrs
Gostei da conversa.
Aliás ando sentindo falta dos diálogos nas caixas de comentários
como nos bons tempos...a blogosfera anda recolhida!
Bjcas
Astrid Annabelle

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 18:02  

Astrid

«a blogosfera anda recolhida»

E de que maneira... :)

Saturno (restrição) a transitar por Libra (social).

beijos

guntty disse...
21 de janeiro de 2010 às 20:20  

Olá amigo António,

Que grande reportagem dos Globos de Ouro. Não pude ver a cerimónia e assim fiquei a par de tudo, e ainda com um bonus dos seus comentarios, muito bom! :))


Grande abraço!

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 20:33  

Guntty

Espero que estejas muito bem e a divertir-te muito, pois não te 'vejo' em lado nenhum...

Abraço

guntty disse...
21 de janeiro de 2010 às 20:50  

Antonio,

Está tudo bem. Agora estou em exames, mas efectivamente tenho andado meio afastado destas "coisas". São fases.

Espero que também esteja tudo bem consigo.

Tenho que lhe fazer uma visita um dia destes!

Abraço

António Rosa disse...
21 de janeiro de 2010 às 21:07  

Guntty

Quando quiseres. :)

Fabiano Mayrink disse...
21 de janeiro de 2010 às 22:45  

Ola Antonio! Eventos deste tipo sao mesmo um luxo, viajamos nas lindas roupas e ficamos ansiosos para saber se os nossos preferidos iram receber algum premio, vejo que gosta muito deste assunto a arte do cinema é mesmo muito boa, eu adoro ver filmes no cinema!

Estes dias eu vi Avatar, adorei o filme senti que pode passar alguma ideia de preservaçao, amor e respeito pelas criaturas vivas na terra, espero que todos tenham tido a mesma ideia... Um abraço!

Adelaide Figueiredo disse...
22 de janeiro de 2010 às 02:34  

António,

Mais uma bela página que faz inveja a muito pessoal que escreve nas resvistas da especialidade!
Também li os seus comentários sobre a blogosfera andar recolhida. Tem razão. Ando de dia para dia para recomeçar a minha actividade blogueira mas parece que todos os dias tenho qualquer coisa que me impede. Aparece sempre uma "pedra no caminho" .:)
Fico esperando mais posts de filmes, pois adoro as suas descrições.

Abraço

Maria Izabel Viégas disse...
22 de janeiro de 2010 às 03:00  

António amigo...sempre me surpreendes!
Amigo, estou caindo de sono...mas minha mãozinha e meu coração tem que dar uma passadinha na Cova do urso.
E como pouco sei sobre este assunto...após seu post...estou afinada em assunto Cinema e premiações. Fizeste "a narrativa" . Dez!
Como é confortante te amigos tão inteligentes e que tudo sabem!
Meu astrólogo preferido... te deixo um grande beijo.
E agradeço tudo que me ensinas!
Vou dormir...já te vi e li os comentários dos amigos!
Nossa...vou correndo pra cama... rss está lá fora um vendaval , e muita chuva(de verão).
Vou chamar Santa Bárbara e Yansã!
Boa noite e um lindo amanhecer!

António Rosa disse...
22 de janeiro de 2010 às 12:47  

Fabi,

Adoro a arte do cinema e ando nisto há muitos anos e nunca desisti de continuar a admirar a sétima arte.

Abraço.

António Rosa disse...
22 de janeiro de 2010 às 12:47  

Adelaide

É bem verdade que este Saturno anda a tornar as coisas sociais mais lentas e afastadas. Considero positivo, até porque podemos ocupar o nosso tempo em outras coisas que nos agradem.

Abraço.

António Rosa disse...
22 de janeiro de 2010 às 12:48  

Maria Izabel

Não deixei de sorrir com o seu comentário e o sonho com que estava na altura em que escreveu. Foi às 3 da manhã, hora de Portugal. Imagine só: habitualmente, desligo-me do computador entre as 20 e 21 horas, excepto em dias de entrevistas que fico até um pouquinho mais. É nessa hora que vou ver os meus filmes e séries.

Beijo.

Humberto disse...
25 de janeiro de 2010 às 17:09  

já pensou senhor antonio rosa em ir para a frente deste evento e vender os seus livros da editora?

talvez granjeasse o titulo da editora do ano em portugal!

nao axa que já chega os anos que está no calhavouço sem arregatar nada? a nao ser a utilizar aquilo que toda a gente sabe, artimanhas ?

Anónimo disse...
2 de novembro de 2010 às 02:35  

Hey really nice website, I noticed your website when doing study on some methods to develop my web log. I was simply inquiring which spam software system you use for comments as I get tons on my site.

Anónimo disse...
6 de dezembro de 2010 às 08:10  

Good point, though sometimes it's hard to arrive to definite conclusions

20 de janeiro de 2010

Globos de Ouro 2010 / Golden Globes 2010

A 67ª edição dos Globos de Ouro aconteceu no dia 17 Janeiro, no luxuoso Hotel Beverly Hilton, em Beverly Hills, Los Angeles. Numa tarde e noite chuvosas, com a red carpet completamente ensopada e as meninas a molharem os pés. Apesar disso, o glamour não faltou.

A organização é da Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood, que escolhe os melhores do cinema e televisão, e, supostamente, serve como termómetro para o Oscar, apesar dos eventos não serem comparáveis. Nem nada que se pareça, a começar nos locais onde se realizam. Os Globos de Ouro são presenciados pelos assistentes sentados em mesas e não em anfiteatro. Cada mesa tem champanhe à disposição. Bebe-se muito e é tudo muito mais informal, apesar do dress code ser exigente. É gente muito bem vestida a 'champanhar'.

Era suposto que os
Globos de Ouro fossem uma afirmação da crítica especializada em cinema e televisão (da dita Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood), mas desde há muitos anos que se transformou numa réplica descontraída dos Oscar. Como quase sempre, parte da América, prestigiou a indústria do cinema e televisão de Hollywood, ou seja, fez vassalagem às celebridades e desprezou os resultados dos festivais europeus, apesar de hoje em dia, Hollywood ser a residência de inúmeros actores de todo o mundo, que lá trabalham, chegando a dar a impressão que os novos actores são todos estrangeiros em terras do Tio Sam.


Os organizadores do Globos de Ouro foram buscar o britânico
Ricky Gervais para conduzir o show. O homem estava em dia não. Piadas sem graça. Não canta, não dança. Tentou ser provocador comparando as jóias das meninas com a desgraça no Haiti.
Não conseguiu. Meteu-se com Mel Gibson chamando-o de bêbado (que toda a gente já sabe). Não percebeu, nem ninguém lhe explicou antes do início da cerimónia, é que se Gibson estava sentado numa das melhores mesas da sala, é porque estava tudo preparado para ser muitas vezes apanhado pelas câmaras e, obviamente, ser perdoado pela América. Era desnecessária a humilhante graçola pública a que foi submetido. O resultado foi o oposto: Mel recebeu uma tremenda ovação e ninguém se riu da piada. Completamente perdoado. Volta, Mel, volta!

Bom, vamos aos gossips.

As meninas mais sexy da noite:


Mariah Carey no seu vestido Herve Leger by Max Azria. Dizem que o jovem que lhe segura o guarda-chuva é o seu secreto marido, que ainda ninguém viu, desde que Mariah se casou.

Jennifer Aniston, vestida por Valentino, é das poucas meninas que conseguiram transitar da televisão para o cinema, por mérito próprio. O host do evento, Ricky Gervais, apresentou-a assim: «Rachel, from Friends». Que mau gosto! Ela lá teve que fazer um sorriso profissional.



Michael C. Hall, premiado como melhor actor, na série «Dexter»


A fotografia da direita mostra-nos o actor e a sua mulher, a actriz Jennifer Carpenter, na red carpet da edição de 2009 dos Globos de Ouro.

Michael C. Hall, de 38 anos, poucos dias depois de anunciar que está a fazer um tratamento contra o cancro (câncer), apareceu em público para receber um Globo de Ouro pelo seu trabalho na série «Dexter». Esta foi a sua quarta indicação ao prémio, mas a primeira vitória. O actor compareceu à cerimónia com um gorro, como pode ser visto na fotografia, porque teria perdido os cabelos com o tratamento contra o linfoma de Hodgkin. Segundo o próprio, a doença está num estágio que é tratável e curável e está em remissão.

Michael C. Hall agradeceu à equipe da série de TV e à sua mulher, a atcriz Jennifer Carpenter (na foto acima), que interpreta o papel de Debra, sua irmã na série. Devem conhecer o seriado: é aquela em que o analista forense Dexter Morgan é o próprio serial-killer. Uma excelente série, que tento acompanhar, no canal 'FX' (Portugal), sempre que posso.

Também foi um dos protagonistas, no magnífico papel de David Fisher, da série de culto «Six Feet Under», em Portugal traduzido como «Sete Palmos de Terra». Creio que no Brasil se intitulava de «A Sete Palmos».


Resumo da série «Dexter»: valendo-se do facto de ser um expert forense em análise sanguínea e de trabalhar no Departamento de Polícia de Miami, Dexter Morgan, de um modo bem meticuloso e sem pistas, mata criminosos que a polícia não consegue trazer à Justiça. A série narra a trajectória da sua vida dupla por meio de flashbacks e, paulatinamente, vai desvelando diversos segredos dos personagens, criando um ambiente de constante suspense.


Alguma da
rapaziada da televisão
presente no evento.



À esquerda: Bradley Cooper [namorado de Renee Zellweger], vindo da televisão, a tentar ascender no mundo do cinema, com a comédia «The Hangover». À direita: Courteney Cox [lembram-se de 'Friends'?], uma estrela da televisão, nomeada para o prémio de actriz de comédia, na série «Cougar Town». Está excelente nos seus magníficos 45 anos.




À esquerda: Felicity Huffman, da já cansativa série «Donas de Casa Desesperadas». À direita: Chace Crawford, da série «Gossip Girl», delírio das adolescentes.



À esquerda: Cory Monteith, da premiada série de tv «Glee» [Uma série excelente]. À direita: a australiana Toni Collette, da série de tv «United States of Tara», melhor actriz de comédia de tv.


A rapaziada da televisão, nas fotos mais acima, e a rapaziada do cinema, nas fotos abaixo, nunca se misturam, excepto no dia dos 'Globos de Ouro'.




Nicole Kidman à esquerda, apresentando uma das categorias. George Clooney e a namorada Elisabetta Canalis. Ele, na qualidade de candidato pelo filme «Nas Núvens» [Port] / «Amor Sem Escalas» [Bras], que apenas conquistou o prémio do melhor guião (roteiro). Era inevitável que perdesse para «Avatar».




Sandra Bullock e Meryl Streep, vencedoras dos prémios maiores da cerimónia. Sandra Bullock foi premiada pelo drama «O Lado Cego» ["The Blind Side"], ao interpretar Leigh Anne Touhy, que trouxe para sua casa um estudante sem tecto que virou um famoso jogador de futebol americano. A grande senhora do cinema, Meryl Streep, ganhou a estatueta pelo papel da chef Julia Child na comédia "Julie & Julia", da escritora Nora Ephron. Aguardemos pelo momento da 'verdade': os Oscar.

Os organizadores deste evento, a Associação da Imprensa Estrangeira, adora estas meninas. São muito estimadas, muito queridas. Não havia forma como contornar esta situação: Sandra Bullock regressou este ano ao cinema, como actriz, pois tem desenvolvido mais a tarefa de produtora e de dona de uma cadeia de restaurantes. E quem consegue suplantar a grande
Meryl Streep nos Globos de Ouro? Ninguém. Nos Oscar é outra música.

«Avatar», o grande vencedor - o australiano Sam Worthington [sim, o cinema engana muito, ele é baixito comparado com a enorme e fabulosa Sigourney Weaver e no filme parecem ter a mesma estatura], o director James Cameron, Zoe Saldana, o produtorJon Landau e Sigourney Weaver, contentíssimos [e com muita razão], apresentam o prémio conquistado na categoria de Best Drama. Certamente será das poucas coincidências que haverá entre os Globos de Ouro e o Oscar.



Christoph Waltz, prémio de actor coadjuvante no filme «Sacanas Sem Lei». Dame Julianne Moore, uma das apresentadoras da noite. ‘Sacanas Sem Lei / Bastardos Inglórios’, de Quentin Tarantino, apontado como um dos favoritos à premiação, recebeu apenas um prémio, para Christopher Waltz. [Se quiser, clique aqui, para ler os meus 'apontamentos cinematográficos' sobre este filme].

Robert de Niro, Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio.
Scorsese recebeu o prémio de carreira Cecil B. DeMille.

Esta mistura só se dá na noite em que são atribuídos os «Globos de Ouro», porque, no «Oscar», isso não acontece. A 'lei' é simples: 'cada macaco no seu galho'. O star system não permite. No resto do mundo, estas duas comunidades misturam-se. Os actores de novelas fazem cinema. Mas também, no resto do mundo, a indústria do cinema não é tão poderosa como em Hollywood. Talvez, na Índia, em que o cinema é muito forte e expansivo.

Todos, os do cinema e os da tv americanos, ganham muito bem, quando os filmes ou séries são um sucesso. Mas nada de misturas. De vez em quando, há excepções por parte da gente do cinema: os muito, mas muito famosos, gostam de provar que são pessoas normais e, então, namoram com uns rapazes ou raparigas da televisão, regra geral bem mais jovens. Quem ganha com isso, são os da tv, porque ficam mais famosos e eventualmente, muito sonhadores, a pensarem que 'talvez' consigam passar nos castings para contracenarem em filmes de qualidade, com actores de grande nomeada.


No entanto, o contrário acontece. Gente do cinema no pequeno ecrã (tela). Quando os produtores decidem fazer mini-séries ou filmes para a televisão, convidam quase sempre os grandes nomes do cinema para estarem presentes nas suas produções. Exemplos de gente do cinema nomeados neste Globo de Ouro 2010: para filmes para tv:

Melhor actriz num filme feito para a TV: Drew Barrymore, por «Grey Gardens»; melhor actriz em série dramática: Julianna Margulies, por «The Good Wife»; melhor actor em série de comédia: Alec Baldwin, por «30 Rock»; melhor actor em filme feito para a TV: Kevin Bacon, por «Taking Chance». Também temos o exemplo de nomeações não vencedoras deste ano: William Hurt e Glenn Close, por «Damages». A gente do cinema quando trabalha para a TV ganha de cachet os mesmos milions que estão habituados a receber, quando fazem cinema.

Prometo vários posts a sério, por ocasião do Oscar. Aliás, tenciono começar antes.

29 comentários:

angela disse...

Um bom resumo da premiação com comentários sutis e pertinentes.
beijos

marcelo dalla disse...

Que maravilha, meu querido! Vc me surpreende com seu interesse e conhecimento das artes cinematográficas. Escreve com propriedade... volto a repetir, daria um excelente crítico para revistas e jornais.

Não assisti, foi muito bom me atualizar aqui.
abraço

Serginho Tavares disse...

gostei muito do globo de ouro. algum tempo que não via...
e gostei muito da análise aqui da cerimônia

abração

Sonia Beth disse...

Oi Antonio fico contente de te ver melhorzinho...

Te cuida !

beijocas

Táxi Pluvioso disse...

Ufa! que trabalhão de reportagem, até já pareço eu a escrever posts.

Costumo usar os prémios, como critério, para saber que filmes não ver (ou outra coisa qualquer, livros, discos etc.). Raramente falha, se ganha prémio, não vale a pena perder tempo com ele. É apenas um meio de publicidade e difusão de certos produtos, mas enfim, as pessoas gostam, e há quem fique acordado para ver as cerimónias.

A Aniston despida por Valentino está muito bom.

Vou guardar este post para ficar com alguma informação dos Globos deste ano. Ainda não guardei nada sobre eles.

marcelo dalla disse...

Antônio querido, acabo de enviar por email a primeira parte das respostas de nossa entrevista. Em breve enviarei o restante!
abraço

António Rosa disse...

Ângela

:))) São daqueles posts que demoro vários dias a prepará-los no meu blogue de testes, mas que me dão muito prazer. Beijos.

António Rosa disse...

Marcelo

Sempre fui muito cinéfilo e posteriormente também me fui interessando pela ficção em televisão e hoje em dia, de vez em quando faço o gosto ao dedo. Obrigado e um grande abraço.

António Rosa disse...

Serginho Tavares

Também gostei do espectáculo em si, mas o que eu teria gostado mesmo era de estar presente na sala, nos intervalos da emissão de tv. :))) Grato pela visita. Abraço.

António Rosa disse...

Sônia, querida

Já me sinto melhor, sim. Aproveitei o dia e, entre outras coisas, terminei o post, que já estava avançado no meu blogue de testes. Beijos.

António Rosa disse...

Taxi Pluvioso

Bastante de acordo consigo, pois são eventos para venderem os seus produtos. E conseguem fazê-lo como ninguém. Às vezes, há filmes que rompem essa fórmula - este ano será um dos casos com Avatar. Abraço

António Rosa disse...

ok, Marcelo. Vamos em frente.

Astrid Annabelle disse...

Bom dia António!
Tudo o que sei sobre cinema aprendi com você nos seus sempre magníficos posts!
E isso é vero!!!!
Cuida bem da sua saúde,OK?
Beijo de parabéns por sua excelência e capricho em tudo o que faz.
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Bom dia Astrid,

O seu comentário deixou-me sorridente, pois acabei de descobrir que esse lado cinéfilo e mais lúdico parece também, estar a funcionar pela positiva. Isso deixa-me feliz A minha Lua em Sagitário agradece muito.

Como sabe, quando iniciei este blogue, durante bastante tempos esteve especializado apenas em astrologia. Mais tarde senti que poderia encaminhar o blogue para outras áreas do meu agrado, como é a espiritualidade, a auto-ajuda, o esoterismo. Só recentemente é que me senti seguro para avançar, com maior profundidade, na área do cinema e televisão, além dos grandes eventos mundiais.

Ao princípio, foi um grande desafio para mim entrar nestas áreas mais lúdicas, pois sentia que o blogue ficava desequilibrado. Mas o que tinha que ser, tinha muita força e lá assumi essa corrente com naturalidade, para, com muita surpresa perceber pelos comentários, que estava a ser positivo. Hoje, faço isso com naturalidade.

Por cada filme que comento aqui, vejo inúmeros e, a maior parte das vezes, sem sair de casa, pela facilidade que a internet permite em fazermos download de filmes e séries.

Cada post destes demora vários dias a ser preparado... :))))

A saúde está razoável.

Muito obrigado pelas palavras carinhosas de grande incentivo.

Beijos.

Astrid Annabelle disse...

Olá António!
Pois então continue...
Eu sei o quanto é demorado fazer um post de qualidade, e este é um ítem que tem em abundância por aqui.
Já lhe disse que sou fã de carteirinha????rsrsrsrsrs
Gostei da conversa.
Aliás ando sentindo falta dos diálogos nas caixas de comentários
como nos bons tempos...a blogosfera anda recolhida!
Bjcas
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Astrid

«a blogosfera anda recolhida»

E de que maneira... :)

Saturno (restrição) a transitar por Libra (social).

beijos

guntty disse...

Olá amigo António,

Que grande reportagem dos Globos de Ouro. Não pude ver a cerimónia e assim fiquei a par de tudo, e ainda com um bonus dos seus comentarios, muito bom! :))


Grande abraço!

António Rosa disse...

Guntty

Espero que estejas muito bem e a divertir-te muito, pois não te 'vejo' em lado nenhum...

Abraço

guntty disse...

Antonio,

Está tudo bem. Agora estou em exames, mas efectivamente tenho andado meio afastado destas "coisas". São fases.

Espero que também esteja tudo bem consigo.

Tenho que lhe fazer uma visita um dia destes!

Abraço

António Rosa disse...

Guntty

Quando quiseres. :)

Fabiano Mayrink disse...

Ola Antonio! Eventos deste tipo sao mesmo um luxo, viajamos nas lindas roupas e ficamos ansiosos para saber se os nossos preferidos iram receber algum premio, vejo que gosta muito deste assunto a arte do cinema é mesmo muito boa, eu adoro ver filmes no cinema!

Estes dias eu vi Avatar, adorei o filme senti que pode passar alguma ideia de preservaçao, amor e respeito pelas criaturas vivas na terra, espero que todos tenham tido a mesma ideia... Um abraço!

Adelaide Figueiredo disse...

António,

Mais uma bela página que faz inveja a muito pessoal que escreve nas resvistas da especialidade!
Também li os seus comentários sobre a blogosfera andar recolhida. Tem razão. Ando de dia para dia para recomeçar a minha actividade blogueira mas parece que todos os dias tenho qualquer coisa que me impede. Aparece sempre uma "pedra no caminho" .:)
Fico esperando mais posts de filmes, pois adoro as suas descrições.

Abraço

Maria Izabel Viégas disse...

António amigo...sempre me surpreendes!
Amigo, estou caindo de sono...mas minha mãozinha e meu coração tem que dar uma passadinha na Cova do urso.
E como pouco sei sobre este assunto...após seu post...estou afinada em assunto Cinema e premiações. Fizeste "a narrativa" . Dez!
Como é confortante te amigos tão inteligentes e que tudo sabem!
Meu astrólogo preferido... te deixo um grande beijo.
E agradeço tudo que me ensinas!
Vou dormir...já te vi e li os comentários dos amigos!
Nossa...vou correndo pra cama... rss está lá fora um vendaval , e muita chuva(de verão).
Vou chamar Santa Bárbara e Yansã!
Boa noite e um lindo amanhecer!

António Rosa disse...

Fabi,

Adoro a arte do cinema e ando nisto há muitos anos e nunca desisti de continuar a admirar a sétima arte.

Abraço.

António Rosa disse...

Adelaide

É bem verdade que este Saturno anda a tornar as coisas sociais mais lentas e afastadas. Considero positivo, até porque podemos ocupar o nosso tempo em outras coisas que nos agradem.

Abraço.

António Rosa disse...

Maria Izabel

Não deixei de sorrir com o seu comentário e o sonho com que estava na altura em que escreveu. Foi às 3 da manhã, hora de Portugal. Imagine só: habitualmente, desligo-me do computador entre as 20 e 21 horas, excepto em dias de entrevistas que fico até um pouquinho mais. É nessa hora que vou ver os meus filmes e séries.

Beijo.

Humberto disse...

já pensou senhor antonio rosa em ir para a frente deste evento e vender os seus livros da editora?

talvez granjeasse o titulo da editora do ano em portugal!

nao axa que já chega os anos que está no calhavouço sem arregatar nada? a nao ser a utilizar aquilo que toda a gente sabe, artimanhas ?

Anónimo disse...

Hey really nice website, I noticed your website when doing study on some methods to develop my web log. I was simply inquiring which spam software system you use for comments as I get tons on my site.

Anónimo disse...

Good point, though sometimes it's hard to arrive to definite conclusions

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates