Breve análise astrológica da Cimeira de Copenhaga 2009

7 de dezembro de 2009 ·



Doze anos depois do Protocolo de Quioto, em 1997, começa esta segunda-feira, dia 7 Dezembro 2009, em Copenhaga, a Cimeira do Clima que vai tentar chegar a um acordo sobre este tema de primeira grandeza para o planeta e todos os seres viventes. Até 18 de Dezembro, representantes de 192 nações vão tentar tentar definir as bases de um novo acordo climático que permita reduzir as emissões poluentes, assim como aprovar o texto de um acordo legalmente vinculativo que concretize os objectivos necessários para assegurar que o aquecimento global não será superior a dois graus centígrados em relação à era pré-industrial. Mais de 100 chefes de Estado e de Governo, 15 mil delegados e o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, vão discutir nos próximos 11 dias o aquecimento global. Já antes tínhamos comentado o assunto - clicar nos números: 1 - 2.
As autoridades de segurança dinamarquesas aguardam que dezenas de milhares de pessoas de todo o mundo estejam em Copenhaga com o objectivo de pressionar líderes como Barack Obama (EUA), Lula da Silva (Brasil), Wen Jiabao (China) ou Manmohan Singh (Índia) a chegar a um acordo que substitua o protocolo de Quioto após Dezembro de 2012. São países enormes que, pelas mais variadas razões, muito têm contribuído para a actual situação do planeta. Com a maior justiça, deveríamos incluir aqui a Europa, enquanto região do planeta que também tem contribuído para o desastre em que vivemos.


Clicar para aumentar o mapa do evento.

Olhando para o mapa do evento, percebemos imediatamente haver uma circunstância restritiva: Saturno e Plutão estão em desarmonia, numa quadratura próxima. Na prática, significa que essa coisa invisível chamada «poder» [Plutão] está em conflito com o Senhor das Restrições, do Tempo e da Sabedoria [Saturno].

O poder a que me refiro é muito amplo. Tanto representa os governos e instituições presentes, como o «poder» das indústrias poluidoras, assim, como todo aquele poder sombrio que comanda o mundo. É muito «poder» junto. Um exemplo: a floresta da Amazónia, pulmão do planeta. O Brasil é o país detentor deste poder, o de controlar que esta região do globo se mantenha incólume. Mas não consegue porque há outros poderes instalados subrepticiamente que são muito mais poderosos que qualquer governo. E assim, assiste-se ao desaparecimento de uma parte considerável da Amazónia, tão necessária ao nosso planeta e à sua humanidade. Portanto, é bom que se faça pressão sobre o governo brasileiro, mas também temos que perceber que sem uma acção concertada a nível internacional, não vai conseguir resolver grande coisa, pois os interesses instalados são multinacionais e com tentáculos bem longos e muito, muito sombrios. É deste género de poder que falo. O poder não cristalino. O poder sombra.

Esta quadratura de Saturno e Plutão não permitirá que se cheguem a conclusões verdadeiramente importantes, ou às que chegarem, não serão implementadas com facilidade. A China e a Índia são exemplo disso. Não querem aderir com abertura. Simplesmente isso. Porquê? Chama-se «dinheiro sombrio». Deduzam como entenderem, por favor, na vossa interpretação.

Obviamente, ninguém me escuta, mas dou a sugestão de aproveitarem os meses de Junho e Julho de 2010 para concluírem o que agora não for possível. É apenas uma dica. Caso contrário, o acordo «real» terá que ficar para 2011. É muito tempo, pois o Protocolo de Quioto termina em 2012 e o planeta e nós, não podemos esperar tanto tempo.

Haverá uma dinâmica impressionante nesta cimeira. Nunca tanto a alta tecnologia informativa e de comunicação estará em alta numa cimeira como esta. O mundo está de olhos postos. O mesmo Plutão [«poder»] está em conjunção exacta com Mercúrio [comunicação] e isto serve para ambos os lados: para o poder instalado fazer-se ouvir e para os povos que sofrem com as mudanças opostas também se poderem pronunciar e darem a conhecer a sua indignação e necessidades.

Será uma Cimeira poderosa, absolutamente necessária para todo o planeta. Não pode ser deixada de lado. Nada pode ficar por se realizar. A 'agenda' do planeta é esta. A 'agenda' dos governos e partidos da oposição deveria ser a mesma. Mas não é. Têm sempre outros planos!

Olhemos agora para as «esperanças» da cimeira, representadas pelos planetas benéficos: Júpiter e Vénus. Fiquei impressionado quando constatei que Vénus está peregrina [não faz aspectos aos restantes planetas]. Como se comandasse o evento em si; como se deixasse a maior impressão digital a esta cimeira de suprema importância. Como se deixasse esta mensagem: o amor ao planeta superará tudo o resto.

Esta conclusão deixou-me impressionado. É uma questão de tempo - muito tempo -, mas os valores benéficos de Vénus irão sobrepor-se ao dramatismo dos planetas maléficos.

Quanto ao outro benéfico, Júpiter [o Senhor das Leis] faz dois aspectos muito tensos a outros planetas: oposição à Lua [questões emocionais], oposição a Marte [o Senhor das Energias], implicando demoras na aplicação das resoluções da Cimeira de Copenhaga. No entanto, está em situação harmónica com Úrano [o inesperado, as tecnologias, os 'muitos'], Neptuno ['o sonho comanda a vida' / A. Gedeão], Quíron [a frustração da humanidade]. Virão por aí, talvez em 2010, boas notícias para o futuro deste planeta.

Como avisei que era uma 'breve análise astrológica', fico-me por aqui. Quem quiser que deixe aqui a sua contribuição que colocarei nesta página.


Boa Cimeira de Copenhaga! Eu voto no planeta.


Recordando o «Vota Planeta»[5m 35s]:




********************

Passaram para a parte principal do post os comentários astrológicos mais específicos. Aqui ficam:

Marcelo Dalla, do «Dalla Blog»

«Vale lembrar que com a grande conjunção entre Jupiter, Queiron e Netuno temos um bom período para o diálogo e o entendimento e entre os países e para que se busque a regeneração do verdadeiro papel da política. tudo de bom e de ruim ficar cada vez mais claro... a verdade deve vir à tona para CURAR.

Vamos torcer pra que essa quadratura Saturno-Plutão não se sustente perante tudo isso.»

Sônia Beth, do «Astros e Estrelas»

«Antonio, eu não me aprofundei em pesquisa mas estou propensa a considerar que Mudanças Climáticas tem a ver com a conjunção Saturno/Plutão que aconteceu em 07/11/82 a 27 º de Libra.»

Patrícia Azenha, do «Princesa Esquimó»

«Assim com pouco tempo parece-me que todos estão muito interessados nesta cimeira, Mercúrio e Lua estão ligados ao ascendente de forma favorável mas agarrados ao poder, ambos estão conjuntos a planetas de força Plutão e Marte, e o poder ligado a quê? Os recursos, os "meus" e os "teus" recursos financeiros, casa II e casa VIII, onde estão os actores todos em fila indiana, o que é meu e o que é teu é que está em jogo, oposições e quadraturas indicando confrontos, atrasos, complicações, uns perdem outros ganham e a pobre Vénus cheia de optimismo e idealismo (disposta por Júpiter ), regente da casa IX dos ideais, da casa IV dos recursos naturais, da terra e da casa V das representações e embaixadas, mas tão só na casa IX das esperanças :(.
Só nos resta mesmo ter esperança.»

Elias Mendes, do «Elias Mendes Astrologia»

«O regente do mapa é Júpiter em aquário, e a lua está fora de curso (caso consideremos somente o septanário) ou em oposição EXATA a netuno ...sabe, essa conjuntura, de ascendente em sagitário(expectativas), sol na 12 (intenções ou motivações ocultas), Jupiter conjunto a netuno oposto a lua (povo) me passa a idéia de que este evento não da em nada, vai ser difícil haver acordo (saturno em quadratura com plutão? ) ou então os acordos firmados serão de "fachada", ou o evento em si é algo de "fachada", para iludir as pessoas, uma ilusão no maior estilo Jupiter / Netuno ...

Sempre achei que o terror que existe hoje em dia em torno do aquecimento global não é real, é uma criação. problemas existem, mas o medo e o clima apocalíptico criado em torno desses problemas , isso sim me parece ilusivo, o lado negro de netuno em aquário, o delírio das massas. Foram essas autoridades e esse poder sombrio que você tão bem ilustrou que criaram esse problema, e acredito que estes eventos de discussão em torno do que está acontecendo no planeta envolvendo líderes nacionais é também criado como conseqüência,a impressão que tenho é que temos um vilão forjado, que vestido de mocinho irá fingir que salvará o planeta de um perigo que na verdade NUNCA EXISTIU. O verdadeiro vilão está nas sombras e ele tem tanto poder que nós jamais conheceremos sua identidade. O Sol, a grande força centralizadora, aquilo que efetivamente representa poder na astrologia tradicional, está na 12!»


Maria Paula Ribeiro, do «BandarraVet»


Não sei porque o fiz neste mapa mas interessei-me pela sua cruz: MC/FC Escorpião/Touro (Fixa); AS/FC Sagitário/Gémeos (Mutável). Sabemos que signos fixos são resistentes à mudança; são conservadores. Para mim prevejo grandes entraves, dificuldades por parte de vários governantes a mudarem os seus sistemas de desenvolvimento económicos.

MC regido por Plutão, dispositor de Saturno e angular na 1ª casa: sem dúvidas que o poder burocrático e político em forte evidência. Plutão é forte neste posicionamento, e mais ainda conjunto a Mercúrio onde estes dois planetas pouco têm em comum: Mercúrio traz a superficialidade, comunicação e relações; Plutão gosta de profundezas, metamorfoses, daquilo que se prepara em segredo. Ambos serão sem dúvidas os motores de reflexão de consciência da cimeira, uma consciência voltada para a regeneração. Faço um pequeno alerta que me chamou muito a atenção: Mercúrio rege os pulmões e o sistema nervoso, entre outros… Plutão irá regenerar… Será que iremos ter um planeta a respirar melhor? Assim o espero…

Vemos a Lua na 8ª casa, confirmando o carácter da cimeira, de trabalhar para os outros (nós próprios); de ajudar, de curar, de concertar o que os outros (nós próprios) fizeram.

Marte na 8ª casa (dinheiro), em Leão: excelente posicionamento para organização e liderança e a verificar-se o eixo 2-8 (eixo financeiro) podemos confirmar uma ênfase financeira de suma importância, onde a necessidade de grandes investimentos a serem levados em prática para dar lugar a um melhor desenvolvimento das populações mas de uma forma sustentável; uma necessidade de investimento com recurso às novas tecnologias que possam permitir explorar de forma cuidada, os bens primários (ex: energia eólica; solar; hídricas).

Seguindo também o teu raciocínio, em relação ao “poder sombrio”, poder servir o dinheiro de catapulta para resistir as invasões e invasores sombrios e travar os caminhos mais obscuros e poluidores.

Lua em conjunção a Marte: não será uma cimeira amena; serão esperadas fortes emoções, posso arriscar um pouco a palavra “ao rubro”, discussões acesas (reforçada aqui pela oposição à Júpiter, como já referistes), mas que por outro lado vejo uma cimeira que tem potencial para lutar com bravura e firmeza e levar a bom porto várias negociações e defesas de diversas causas.

Stellium na casa 2 (a segurança entre outros valores) em Aquário, com Júpiter (O senhor das Leis); Neptuno, (o visionário) e Quíron (o curador), todos dispositores de Úrano, ele próprio co-regente da casa 2, peregrino e em recepção mútua com Neptuno, com toda a certeza terá uma postura proeminente nesta cimeira, como tu referiste, “o inesperado; as tecnologias, os muitos”.

Será de esperar desta cimeira, elaborações de leis/diplomas que asseguram a cura do nosso planeta no futuro, onde provavelmente passará por inovações e novas tecnologias… assim o espero.

26 comentários:

IdoMind disse...
7 de dezembro de 2009 às 15:52  

António

Até me ficou a doer a Mind!

Espero que Vénus prevaleça, de facto.

Eu diria que é mais que uma questão de Amor ao planeta, é de INTELIGÊNCIA.

Se esburacarmos a nossa casa, lhe deitarmos fogo, a entulhamos de lixo, conseguiremos viver nela?

Mesmo que seja pelo puro egoísmo de manter um sítio para morar, que estas sumidades internacionais num relance de exercício lógico decidam mudar certos comportamentos.

Beijinhos

marcelo dalla disse...
7 de dezembro de 2009 às 15:57  

Excelente, Antônio. Vale lembrar que com a grande conjunção entre Jupiter, Queiron e Netuno temos um bom período para o diálogo e o entendimento e entre os países e para que se busque a regeneração do verdadeiro papel da política. tudo de bom e de ruim ficar cada vez mais claro... a verdade deve vir à tona para CURAR.

Vamos torcer pra que essa quadratura Saturno-Plutão não se sustente perante tudo isso.

abraço

António Rosa (Tib) disse...
7 de dezembro de 2009 às 18:24  

IdoMind

De qualquer forma, o simples facto de estar a decorrer esta Conferência é sinal claro que a humanidade quer seguir o caminho da paz e da harmonia com o planeta.

O problema de sempre é o mesmo: a ganância. Isto não se aplica aos governos que têm demonstrado dificuldade em gerir esta questão.

É neste ponto fulcral da ganância que se percebe onde o bom senso está rodeado de correntes sombrias.

Não se afasta de um dia para o outro uma tremenda egrégora que existe há milhares de anos.

Muitos beijos.

António Rosa (Tib) disse...
7 de dezembro de 2009 às 18:31  

Marcelo, esse diálogo existe, sem dúvida. O entendimento é que +e mais complicado. Tenho esperança que em breve estas situações terão um peso absolutamente maioritário.

O planeta está a curar-se a ele mesmo. Nós seus co-habitantes é que nos queixamos.

O processo está na fase da 'inteligência mental' a migrar para a 'inteligência emocional'. Já não é mau. Quando o homem sente na pele o que as suas emoções mandam, já estamos a um passo de caminharmos para plataformas mais amplas.

A Conferência como nível colectivo está a trabalhar a 'inteligência mental'. Desejo sinceramente que aquelas dezenas de milhares de pessoas presentes em Copenhaga - quer na conferência, quer das centenas de organizações presentes para fazerem pressão, passem à fase emocional quando se chegar ao fim do evento.

No entanto, consideremos este evento um dos grandes passos da humanidade deste novo milénio. É o caminho...

Abraço.

Redneck disse...
7 de dezembro de 2009 às 19:12  

António, também acho que o fato de 192 nações se reunirem já demonstra algum avanço. Vamos ver os resultados que sairão de lá. Torço para que não fiquemos nas milimétricas iniciativas tomadas a partir da Eco 92, no Rio de Janeiro, e depois em Kyoto. Abraço!

António Rosa (Tib) disse...
7 de dezembro de 2009 às 19:50  

Redneck

Espero mesmo que represente um avanço. Passaram 17 anos depois da Eco no Rio (lembro-me também dessa conferência) e as nossas mentalidades mudaram imenso desde então. Hoje, muitos e muitos de nós somos mais capazes de sentir e pensar estas questões.

Abraço e grato por ter vindo.

Sonia Beth disse...
7 de dezembro de 2009 às 20:01  

Oi Antonio,

Não seria muito tempo para uma conferência? Fico me perguntando, mas...

Antonio, eu não me aprofundei em pesquisa mas estou propensa a considerar que Mudanças Climáticas tem a ver com a conjunção Saturno/Plutão que aconteceu em 07/11/82 a 27 º de Libra.

Voce pensa da mesma forma? A sua sugestão me faz pensar que sim.

Se assim for, não seria um ótimo tema para o Congresso Ibérico de Astrologia ? o que acha?

Fiz um link deste artigo no meu blog, ok?

angela disse...
7 de dezembro de 2009 às 20:09  

O duro é que as coisas avançam a passos pequenos, espero que a gente consiga chegar num acordo sem pagar um preço muito alto para as pessoas.
Um alivio saber que venus esta assim posicionada.
beijos

The Old Geezer disse...
7 de dezembro de 2009 às 20:28  

interesting

Samsara disse...
7 de dezembro de 2009 às 20:50  

Olá António

Assim com pouco tempo parece-me que todos estão muito interessados nesta cimeira, Mercúrio e Lua estão ligados ao ascendente de forma favorável mas agarrados ao poder, ambos estão conjuntos a planetas de força Plutão e Marte, e o poder ligado a quê? Os recursos, os "meus" e os "teus" recursos financeiros, casa II e casa VIII, onde estão os actores todos em fila indiana, o que é meu e o que é teu é que está em jogo, oposições e quadraturas indicando confrontos, atrasos, complicações, uns perdem outros ganham e a pobre Vénus cheia de optimismo e idealismo (disposta por Júpiter ), regente da casa IX dos ideais, da casa IV dos recursos naturais, da terra e da casa V das representações e embaixadas, mas tão só na casa IX das esperanças :(.
Só nos resta mesmo ter esperança.

Beijinhos

António Rosa (Tib) disse...
7 de dezembro de 2009 às 20:57  

Sónia,

Uma conferência com quase duas semans de duração, não é? Creio que tem que ser assim, pois estão presentes 192 nações e 15.000 delegados. Há milhentos pequenos acordos que têm que ser feitos no próprio local, pois estão todos juntos. Mesmo assim vai haver muitos «nãos» pelo caminho. Um enorme trabalho diplomático pela frente.

Pela duração da conferência, percebe-se a importância do tema.

Na data que indica (1982) começaram a surgir a sprimeiras questões, mas foi 10 anos mais tarde que a humanidade deu um passo em frente com a Eco92, no Rio de Janeiro, que muita tinta fez correr.

É após essa conjunção que surgem as primeiras canalizações de Kryon, que correu mundo.

E agora, Saturno volta a estar em Libra, fazendo a quadratura. Daqui a 7 anos volta à conjunção. os que forem vivos nessa altura, terão muito que contar.

O tema do congresso já foi definido pelos organizadores, ma sé um bom tema para ser apresentado.

Vou ao seu blogue, agora mesmo.

Beijo

António Rosa (Tib) disse...
7 de dezembro de 2009 às 20:58  

Ângela,

Todos esperamos isso.

Beijos

António Rosa (Tib) disse...
7 de dezembro de 2009 às 20:58  

The Old Geezer

Thanks.

António Rosa (Tib) disse...
7 de dezembro de 2009 às 21:10  

Pat,

Muito bom, com a tua falta de tempo.

Amanhã tenciono passar para a parte da frente as análises aqui feitas. A tua, obviamente, também. Está excelente.

Beijos

Sonia Beth disse...
7 de dezembro de 2009 às 21:25  

Obrigada pela visita.

Então, a ECO 92 aconteceu na 1a. quadratura deste ciclo : Saturno em Aquário e Plutão em Escorpião.

abs

Gisa disse...
8 de dezembro de 2009 às 01:53  

... será que o amor ao planeta superará tudo ? ok ok esperança.

bjo grande e boa semana

Elias Mendes disse...
8 de dezembro de 2009 às 01:55  

Olá Antônio ... vou dar meu palpite

O regente do mapa é Júpiter em aquário, e a lua está fora de curso (caso consideremos somente o septanário) ou em oposição EXATA a netuno ...sabe, essa conjuntura, de ascendente em sagitário(expectativas), sol na 12 (intenções ou motivações ocultas), Jupiter conjunto a netuno oposto a lua (povo) me passa a idéia de que este evento não da em nada, vai ser difícil haver acordo (saturno em quadratura com plutão? ) ou então os acordos firmados serão de "fachada", ou o evento em si é algo de "fachada", para iludir as pessoas, uma ilusão no maior estilo Jupiter / Netuno ...

Sempre achei que o terror que existe hoje em dia em torno do aquecimento global não é real, é uma criação. problemas existem, mas o medo e o clima apocalíptico criado em torno desses problemas , isso sim me parece ilusivo, o lado negro de netuno em aquário, o delírio das massas. Foram essas autoridades e esse poder sombrio que você tão bem ilustrou que criaram esse problema, e acredito que estes eventos de discussão em torno do que está acontecendo no planeta envolvendo líderes nacionais é também criado como conseqüência,a impressão que tenho é que temos um vilão forjado, que vestido de mocinho irá fingir que salvará o planeta de um perigo que na verdade NUNCA EXISTIU. O verdadeiro vilão está nas sombras e ele tem tanto poder que nós jamais conheceremos sua identidade. O Sol, a grande força centralizadora, aquilo que efetivamente representa poder na astrologia tradicional, está na 12!

aprendizdemim disse...
8 de dezembro de 2009 às 07:56  

Antônio,
Tomara mesmo que cheguem a um acordo e que as decisões sejam positivas para o mundo.
Bjo na alma!

António Rosa (Tib) disse...
8 de dezembro de 2009 às 08:02  

Elias

Sua análise vai passar para a página da frente.

Muito agradecido

António Rosa (Tib) disse...
8 de dezembro de 2009 às 08:03  

Aprendizagem

Oxalá mesmo.

Misturação - Ana Karla Tenório disse...
8 de dezembro de 2009 às 19:30  

Antônio estou vindo do blog da Cris e cá estou para dizer-lhe que seu conto encantou.
Abraços!

António Rosa disse...
8 de dezembro de 2009 às 19:35  

Ana~~

Muito agradecido. Também vai encontrar um comentário meu no seu blogue. Gostei muito do post sobre Nossa Senhora da Conceição.

Abraço.

Maria Paula Ribeiro disse...
8 de dezembro de 2009 às 20:21  

António,

Cá vaio meu trabalhinho de feriado!
Muito gratificante tê-l feito. Beijo

Não sei porque o fiz neste mapa mas interessei-me pela sua cruz: MC/FC Escorpião/Touro (Fixa); AS/FC Sagitário/Gémeos (Mutável).
Sabemos que signos fixos são resistentes à mudança; são conservadores. Para mim prevejo grandes entraves, dificuldades por parte de vários governantes a mudarem os seus sistemas de desenvolvimento económicos.

MC regido por Plutão, dispositor de Saturno e angular na 1ª casa: sem dúvidas que o poder burocrático e político em forte evidência. Plutão é forte neste posicionamento, e mais ainda conjunto à Mercúrio onde estes dois planetas pouco têm em comum: Mercúrio traz a superficialidade, comunicação e relações; Plutão gosta de profundezas, metamorfoses, daquilo que se prepara em segredo. Ambos serão sem dúvidas os motores de reflexão de consciência da cimeira, uma consciência voltada para a regeneração. Faço um pequeno alerta que me chamou muito a atenção: Mercúrio rege os pulmões e o sistema nervoso, entre outros… Plutão irá regenerar…Será que iremos ter um planeta a respirar melhor? Assim o espero…

Vemos a lua na 8ª casa, confirmando o carácter da cimeira, de trabalhar para os outros (nós próprios); de ajudar, de curar, de concertar o que os outros (nós próprios) fizeram.

Marte na 8ª casa (dinheiro), em Leão: excelente posicionamento para organização e liderança e a verificar-se o eixo 2-8 (eixo financeiro) podemos confirmar uma ênfase financeira de suma importância, onde a necessidade de grandes investimentos a serem levados em prática para dar lugar a um melhor desenvolvimento das populações mas de uma forma sustentável; uma necessidade de investimento com recurso às novas tecnologias que possam permitir explorar de forma cuidada, os bens primários (ex: energia eólica; solar; hídricas).
Seguindo também o teu raciocínio, em relação ao “poder sombrio”, poder servir o dinheiro de catapulta para resistir as invasões e invasores sombrios e travar os caminhos mais obscuros e poluidores.

Lua em conjunção a Marte: não será uma cimeira amena; serão esperadas fortes emoções, posso arriscar um pouco a palavra “ao rubro”, discussões acesas (reforçada aqui pela oposição à Júpiter, como já referistes), mas que por outro lado vejo uma cimeira que tem potencial para lutar com bravura e firmeza e levar a bom porto várias negociações e defesas de diversas causas.



Stellium na casa 2 (a segurança entre outros valores) em Aquário, com Júpiter (O senhor das Leis); Neptuno, (o visionário) e Quíron (o curador), todos dispositores de Úrano, ele próprio co-regente da casa 2, peregrino e em recepção mútua com Neptuno, com toda a certeza terá uma postura proeminente nesta cimeira, como tu referiste, “o inesperado; as tecnologias, os muitos”.

Será de esperar desta cimeira, elaborações de leis/diplomas que asseguram a cura do nosso planeta no futuro, onde provavelmente passará por inovações e novas tecnologias… assim o espero.

António Rosa disse...
9 de dezembro de 2009 às 12:58  

Maria Paula

Muito agradecido pela análise. Vai já para a parte principal do post.

Obrigado e muitos beijinhos.

Norma Villares disse...
13 de dezembro de 2009 às 13:58  

Antônio Rosa

Muito agradecida pela visita.
Pasesi aqui para visitar e recebi uma aula de astrologia. Não entendo bulhufas. Mas quero entender...
Abraços sublimes

Anónimo disse...
28 de dezembro de 2009 às 14:42  

E AQUELE COMENTARIO QUE SAIU NA INTERNET SOBRE O GOVERNO MUNDIAL, QUE ESSE PAPO DE ACORDO E SO UMA FACHADA PRA INSTALAR O NOVO GOVERNO MUNDIAL BENEFICIANDO SOMENTE OS PAISES RICOS ATRAVES DO MONOPOLIO DA ENERGIA

7 de dezembro de 2009

Breve análise astrológica da Cimeira de Copenhaga 2009



Doze anos depois do Protocolo de Quioto, em 1997, começa esta segunda-feira, dia 7 Dezembro 2009, em Copenhaga, a Cimeira do Clima que vai tentar chegar a um acordo sobre este tema de primeira grandeza para o planeta e todos os seres viventes. Até 18 de Dezembro, representantes de 192 nações vão tentar tentar definir as bases de um novo acordo climático que permita reduzir as emissões poluentes, assim como aprovar o texto de um acordo legalmente vinculativo que concretize os objectivos necessários para assegurar que o aquecimento global não será superior a dois graus centígrados em relação à era pré-industrial. Mais de 100 chefes de Estado e de Governo, 15 mil delegados e o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, vão discutir nos próximos 11 dias o aquecimento global. Já antes tínhamos comentado o assunto - clicar nos números: 1 - 2.
As autoridades de segurança dinamarquesas aguardam que dezenas de milhares de pessoas de todo o mundo estejam em Copenhaga com o objectivo de pressionar líderes como Barack Obama (EUA), Lula da Silva (Brasil), Wen Jiabao (China) ou Manmohan Singh (Índia) a chegar a um acordo que substitua o protocolo de Quioto após Dezembro de 2012. São países enormes que, pelas mais variadas razões, muito têm contribuído para a actual situação do planeta. Com a maior justiça, deveríamos incluir aqui a Europa, enquanto região do planeta que também tem contribuído para o desastre em que vivemos.


Clicar para aumentar o mapa do evento.

Olhando para o mapa do evento, percebemos imediatamente haver uma circunstância restritiva: Saturno e Plutão estão em desarmonia, numa quadratura próxima. Na prática, significa que essa coisa invisível chamada «poder» [Plutão] está em conflito com o Senhor das Restrições, do Tempo e da Sabedoria [Saturno].

O poder a que me refiro é muito amplo. Tanto representa os governos e instituições presentes, como o «poder» das indústrias poluidoras, assim, como todo aquele poder sombrio que comanda o mundo. É muito «poder» junto. Um exemplo: a floresta da Amazónia, pulmão do planeta. O Brasil é o país detentor deste poder, o de controlar que esta região do globo se mantenha incólume. Mas não consegue porque há outros poderes instalados subrepticiamente que são muito mais poderosos que qualquer governo. E assim, assiste-se ao desaparecimento de uma parte considerável da Amazónia, tão necessária ao nosso planeta e à sua humanidade. Portanto, é bom que se faça pressão sobre o governo brasileiro, mas também temos que perceber que sem uma acção concertada a nível internacional, não vai conseguir resolver grande coisa, pois os interesses instalados são multinacionais e com tentáculos bem longos e muito, muito sombrios. É deste género de poder que falo. O poder não cristalino. O poder sombra.

Esta quadratura de Saturno e Plutão não permitirá que se cheguem a conclusões verdadeiramente importantes, ou às que chegarem, não serão implementadas com facilidade. A China e a Índia são exemplo disso. Não querem aderir com abertura. Simplesmente isso. Porquê? Chama-se «dinheiro sombrio». Deduzam como entenderem, por favor, na vossa interpretação.

Obviamente, ninguém me escuta, mas dou a sugestão de aproveitarem os meses de Junho e Julho de 2010 para concluírem o que agora não for possível. É apenas uma dica. Caso contrário, o acordo «real» terá que ficar para 2011. É muito tempo, pois o Protocolo de Quioto termina em 2012 e o planeta e nós, não podemos esperar tanto tempo.

Haverá uma dinâmica impressionante nesta cimeira. Nunca tanto a alta tecnologia informativa e de comunicação estará em alta numa cimeira como esta. O mundo está de olhos postos. O mesmo Plutão [«poder»] está em conjunção exacta com Mercúrio [comunicação] e isto serve para ambos os lados: para o poder instalado fazer-se ouvir e para os povos que sofrem com as mudanças opostas também se poderem pronunciar e darem a conhecer a sua indignação e necessidades.

Será uma Cimeira poderosa, absolutamente necessária para todo o planeta. Não pode ser deixada de lado. Nada pode ficar por se realizar. A 'agenda' do planeta é esta. A 'agenda' dos governos e partidos da oposição deveria ser a mesma. Mas não é. Têm sempre outros planos!

Olhemos agora para as «esperanças» da cimeira, representadas pelos planetas benéficos: Júpiter e Vénus. Fiquei impressionado quando constatei que Vénus está peregrina [não faz aspectos aos restantes planetas]. Como se comandasse o evento em si; como se deixasse a maior impressão digital a esta cimeira de suprema importância. Como se deixasse esta mensagem: o amor ao planeta superará tudo o resto.

Esta conclusão deixou-me impressionado. É uma questão de tempo - muito tempo -, mas os valores benéficos de Vénus irão sobrepor-se ao dramatismo dos planetas maléficos.

Quanto ao outro benéfico, Júpiter [o Senhor das Leis] faz dois aspectos muito tensos a outros planetas: oposição à Lua [questões emocionais], oposição a Marte [o Senhor das Energias], implicando demoras na aplicação das resoluções da Cimeira de Copenhaga. No entanto, está em situação harmónica com Úrano [o inesperado, as tecnologias, os 'muitos'], Neptuno ['o sonho comanda a vida' / A. Gedeão], Quíron [a frustração da humanidade]. Virão por aí, talvez em 2010, boas notícias para o futuro deste planeta.

Como avisei que era uma 'breve análise astrológica', fico-me por aqui. Quem quiser que deixe aqui a sua contribuição que colocarei nesta página.


Boa Cimeira de Copenhaga! Eu voto no planeta.


Recordando o «Vota Planeta»[5m 35s]:




********************

Passaram para a parte principal do post os comentários astrológicos mais específicos. Aqui ficam:

Marcelo Dalla, do «Dalla Blog»

«Vale lembrar que com a grande conjunção entre Jupiter, Queiron e Netuno temos um bom período para o diálogo e o entendimento e entre os países e para que se busque a regeneração do verdadeiro papel da política. tudo de bom e de ruim ficar cada vez mais claro... a verdade deve vir à tona para CURAR.

Vamos torcer pra que essa quadratura Saturno-Plutão não se sustente perante tudo isso.»

Sônia Beth, do «Astros e Estrelas»

«Antonio, eu não me aprofundei em pesquisa mas estou propensa a considerar que Mudanças Climáticas tem a ver com a conjunção Saturno/Plutão que aconteceu em 07/11/82 a 27 º de Libra.»

Patrícia Azenha, do «Princesa Esquimó»

«Assim com pouco tempo parece-me que todos estão muito interessados nesta cimeira, Mercúrio e Lua estão ligados ao ascendente de forma favorável mas agarrados ao poder, ambos estão conjuntos a planetas de força Plutão e Marte, e o poder ligado a quê? Os recursos, os "meus" e os "teus" recursos financeiros, casa II e casa VIII, onde estão os actores todos em fila indiana, o que é meu e o que é teu é que está em jogo, oposições e quadraturas indicando confrontos, atrasos, complicações, uns perdem outros ganham e a pobre Vénus cheia de optimismo e idealismo (disposta por Júpiter ), regente da casa IX dos ideais, da casa IV dos recursos naturais, da terra e da casa V das representações e embaixadas, mas tão só na casa IX das esperanças :(.
Só nos resta mesmo ter esperança.»

Elias Mendes, do «Elias Mendes Astrologia»

«O regente do mapa é Júpiter em aquário, e a lua está fora de curso (caso consideremos somente o septanário) ou em oposição EXATA a netuno ...sabe, essa conjuntura, de ascendente em sagitário(expectativas), sol na 12 (intenções ou motivações ocultas), Jupiter conjunto a netuno oposto a lua (povo) me passa a idéia de que este evento não da em nada, vai ser difícil haver acordo (saturno em quadratura com plutão? ) ou então os acordos firmados serão de "fachada", ou o evento em si é algo de "fachada", para iludir as pessoas, uma ilusão no maior estilo Jupiter / Netuno ...

Sempre achei que o terror que existe hoje em dia em torno do aquecimento global não é real, é uma criação. problemas existem, mas o medo e o clima apocalíptico criado em torno desses problemas , isso sim me parece ilusivo, o lado negro de netuno em aquário, o delírio das massas. Foram essas autoridades e esse poder sombrio que você tão bem ilustrou que criaram esse problema, e acredito que estes eventos de discussão em torno do que está acontecendo no planeta envolvendo líderes nacionais é também criado como conseqüência,a impressão que tenho é que temos um vilão forjado, que vestido de mocinho irá fingir que salvará o planeta de um perigo que na verdade NUNCA EXISTIU. O verdadeiro vilão está nas sombras e ele tem tanto poder que nós jamais conheceremos sua identidade. O Sol, a grande força centralizadora, aquilo que efetivamente representa poder na astrologia tradicional, está na 12!»


Maria Paula Ribeiro, do «BandarraVet»


Não sei porque o fiz neste mapa mas interessei-me pela sua cruz: MC/FC Escorpião/Touro (Fixa); AS/FC Sagitário/Gémeos (Mutável). Sabemos que signos fixos são resistentes à mudança; são conservadores. Para mim prevejo grandes entraves, dificuldades por parte de vários governantes a mudarem os seus sistemas de desenvolvimento económicos.

MC regido por Plutão, dispositor de Saturno e angular na 1ª casa: sem dúvidas que o poder burocrático e político em forte evidência. Plutão é forte neste posicionamento, e mais ainda conjunto a Mercúrio onde estes dois planetas pouco têm em comum: Mercúrio traz a superficialidade, comunicação e relações; Plutão gosta de profundezas, metamorfoses, daquilo que se prepara em segredo. Ambos serão sem dúvidas os motores de reflexão de consciência da cimeira, uma consciência voltada para a regeneração. Faço um pequeno alerta que me chamou muito a atenção: Mercúrio rege os pulmões e o sistema nervoso, entre outros… Plutão irá regenerar… Será que iremos ter um planeta a respirar melhor? Assim o espero…

Vemos a Lua na 8ª casa, confirmando o carácter da cimeira, de trabalhar para os outros (nós próprios); de ajudar, de curar, de concertar o que os outros (nós próprios) fizeram.

Marte na 8ª casa (dinheiro), em Leão: excelente posicionamento para organização e liderança e a verificar-se o eixo 2-8 (eixo financeiro) podemos confirmar uma ênfase financeira de suma importância, onde a necessidade de grandes investimentos a serem levados em prática para dar lugar a um melhor desenvolvimento das populações mas de uma forma sustentável; uma necessidade de investimento com recurso às novas tecnologias que possam permitir explorar de forma cuidada, os bens primários (ex: energia eólica; solar; hídricas).

Seguindo também o teu raciocínio, em relação ao “poder sombrio”, poder servir o dinheiro de catapulta para resistir as invasões e invasores sombrios e travar os caminhos mais obscuros e poluidores.

Lua em conjunção a Marte: não será uma cimeira amena; serão esperadas fortes emoções, posso arriscar um pouco a palavra “ao rubro”, discussões acesas (reforçada aqui pela oposição à Júpiter, como já referistes), mas que por outro lado vejo uma cimeira que tem potencial para lutar com bravura e firmeza e levar a bom porto várias negociações e defesas de diversas causas.

Stellium na casa 2 (a segurança entre outros valores) em Aquário, com Júpiter (O senhor das Leis); Neptuno, (o visionário) e Quíron (o curador), todos dispositores de Úrano, ele próprio co-regente da casa 2, peregrino e em recepção mútua com Neptuno, com toda a certeza terá uma postura proeminente nesta cimeira, como tu referiste, “o inesperado; as tecnologias, os muitos”.

Será de esperar desta cimeira, elaborações de leis/diplomas que asseguram a cura do nosso planeta no futuro, onde provavelmente passará por inovações e novas tecnologias… assim o espero.

26 comentários:

IdoMind disse...

António

Até me ficou a doer a Mind!

Espero que Vénus prevaleça, de facto.

Eu diria que é mais que uma questão de Amor ao planeta, é de INTELIGÊNCIA.

Se esburacarmos a nossa casa, lhe deitarmos fogo, a entulhamos de lixo, conseguiremos viver nela?

Mesmo que seja pelo puro egoísmo de manter um sítio para morar, que estas sumidades internacionais num relance de exercício lógico decidam mudar certos comportamentos.

Beijinhos

marcelo dalla disse...

Excelente, Antônio. Vale lembrar que com a grande conjunção entre Jupiter, Queiron e Netuno temos um bom período para o diálogo e o entendimento e entre os países e para que se busque a regeneração do verdadeiro papel da política. tudo de bom e de ruim ficar cada vez mais claro... a verdade deve vir à tona para CURAR.

Vamos torcer pra que essa quadratura Saturno-Plutão não se sustente perante tudo isso.

abraço

António Rosa (Tib) disse...

IdoMind

De qualquer forma, o simples facto de estar a decorrer esta Conferência é sinal claro que a humanidade quer seguir o caminho da paz e da harmonia com o planeta.

O problema de sempre é o mesmo: a ganância. Isto não se aplica aos governos que têm demonstrado dificuldade em gerir esta questão.

É neste ponto fulcral da ganância que se percebe onde o bom senso está rodeado de correntes sombrias.

Não se afasta de um dia para o outro uma tremenda egrégora que existe há milhares de anos.

Muitos beijos.

António Rosa (Tib) disse...

Marcelo, esse diálogo existe, sem dúvida. O entendimento é que +e mais complicado. Tenho esperança que em breve estas situações terão um peso absolutamente maioritário.

O planeta está a curar-se a ele mesmo. Nós seus co-habitantes é que nos queixamos.

O processo está na fase da 'inteligência mental' a migrar para a 'inteligência emocional'. Já não é mau. Quando o homem sente na pele o que as suas emoções mandam, já estamos a um passo de caminharmos para plataformas mais amplas.

A Conferência como nível colectivo está a trabalhar a 'inteligência mental'. Desejo sinceramente que aquelas dezenas de milhares de pessoas presentes em Copenhaga - quer na conferência, quer das centenas de organizações presentes para fazerem pressão, passem à fase emocional quando se chegar ao fim do evento.

No entanto, consideremos este evento um dos grandes passos da humanidade deste novo milénio. É o caminho...

Abraço.

Redneck disse...

António, também acho que o fato de 192 nações se reunirem já demonstra algum avanço. Vamos ver os resultados que sairão de lá. Torço para que não fiquemos nas milimétricas iniciativas tomadas a partir da Eco 92, no Rio de Janeiro, e depois em Kyoto. Abraço!

António Rosa (Tib) disse...

Redneck

Espero mesmo que represente um avanço. Passaram 17 anos depois da Eco no Rio (lembro-me também dessa conferência) e as nossas mentalidades mudaram imenso desde então. Hoje, muitos e muitos de nós somos mais capazes de sentir e pensar estas questões.

Abraço e grato por ter vindo.

Sonia Beth disse...

Oi Antonio,

Não seria muito tempo para uma conferência? Fico me perguntando, mas...

Antonio, eu não me aprofundei em pesquisa mas estou propensa a considerar que Mudanças Climáticas tem a ver com a conjunção Saturno/Plutão que aconteceu em 07/11/82 a 27 º de Libra.

Voce pensa da mesma forma? A sua sugestão me faz pensar que sim.

Se assim for, não seria um ótimo tema para o Congresso Ibérico de Astrologia ? o que acha?

Fiz um link deste artigo no meu blog, ok?

angela disse...

O duro é que as coisas avançam a passos pequenos, espero que a gente consiga chegar num acordo sem pagar um preço muito alto para as pessoas.
Um alivio saber que venus esta assim posicionada.
beijos

The Old Geezer disse...

interesting

Samsara disse...

Olá António

Assim com pouco tempo parece-me que todos estão muito interessados nesta cimeira, Mercúrio e Lua estão ligados ao ascendente de forma favorável mas agarrados ao poder, ambos estão conjuntos a planetas de força Plutão e Marte, e o poder ligado a quê? Os recursos, os "meus" e os "teus" recursos financeiros, casa II e casa VIII, onde estão os actores todos em fila indiana, o que é meu e o que é teu é que está em jogo, oposições e quadraturas indicando confrontos, atrasos, complicações, uns perdem outros ganham e a pobre Vénus cheia de optimismo e idealismo (disposta por Júpiter ), regente da casa IX dos ideais, da casa IV dos recursos naturais, da terra e da casa V das representações e embaixadas, mas tão só na casa IX das esperanças :(.
Só nos resta mesmo ter esperança.

Beijinhos

António Rosa (Tib) disse...

Sónia,

Uma conferência com quase duas semans de duração, não é? Creio que tem que ser assim, pois estão presentes 192 nações e 15.000 delegados. Há milhentos pequenos acordos que têm que ser feitos no próprio local, pois estão todos juntos. Mesmo assim vai haver muitos «nãos» pelo caminho. Um enorme trabalho diplomático pela frente.

Pela duração da conferência, percebe-se a importância do tema.

Na data que indica (1982) começaram a surgir a sprimeiras questões, mas foi 10 anos mais tarde que a humanidade deu um passo em frente com a Eco92, no Rio de Janeiro, que muita tinta fez correr.

É após essa conjunção que surgem as primeiras canalizações de Kryon, que correu mundo.

E agora, Saturno volta a estar em Libra, fazendo a quadratura. Daqui a 7 anos volta à conjunção. os que forem vivos nessa altura, terão muito que contar.

O tema do congresso já foi definido pelos organizadores, ma sé um bom tema para ser apresentado.

Vou ao seu blogue, agora mesmo.

Beijo

António Rosa (Tib) disse...

Ângela,

Todos esperamos isso.

Beijos

António Rosa (Tib) disse...

The Old Geezer

Thanks.

António Rosa (Tib) disse...

Pat,

Muito bom, com a tua falta de tempo.

Amanhã tenciono passar para a parte da frente as análises aqui feitas. A tua, obviamente, também. Está excelente.

Beijos

Sonia Beth disse...

Obrigada pela visita.

Então, a ECO 92 aconteceu na 1a. quadratura deste ciclo : Saturno em Aquário e Plutão em Escorpião.

abs

Gisa disse...

... será que o amor ao planeta superará tudo ? ok ok esperança.

bjo grande e boa semana

Elias Mendes disse...

Olá Antônio ... vou dar meu palpite

O regente do mapa é Júpiter em aquário, e a lua está fora de curso (caso consideremos somente o septanário) ou em oposição EXATA a netuno ...sabe, essa conjuntura, de ascendente em sagitário(expectativas), sol na 12 (intenções ou motivações ocultas), Jupiter conjunto a netuno oposto a lua (povo) me passa a idéia de que este evento não da em nada, vai ser difícil haver acordo (saturno em quadratura com plutão? ) ou então os acordos firmados serão de "fachada", ou o evento em si é algo de "fachada", para iludir as pessoas, uma ilusão no maior estilo Jupiter / Netuno ...

Sempre achei que o terror que existe hoje em dia em torno do aquecimento global não é real, é uma criação. problemas existem, mas o medo e o clima apocalíptico criado em torno desses problemas , isso sim me parece ilusivo, o lado negro de netuno em aquário, o delírio das massas. Foram essas autoridades e esse poder sombrio que você tão bem ilustrou que criaram esse problema, e acredito que estes eventos de discussão em torno do que está acontecendo no planeta envolvendo líderes nacionais é também criado como conseqüência,a impressão que tenho é que temos um vilão forjado, que vestido de mocinho irá fingir que salvará o planeta de um perigo que na verdade NUNCA EXISTIU. O verdadeiro vilão está nas sombras e ele tem tanto poder que nós jamais conheceremos sua identidade. O Sol, a grande força centralizadora, aquilo que efetivamente representa poder na astrologia tradicional, está na 12!

aprendizdemim disse...

Antônio,
Tomara mesmo que cheguem a um acordo e que as decisões sejam positivas para o mundo.
Bjo na alma!

António Rosa (Tib) disse...

Elias

Sua análise vai passar para a página da frente.

Muito agradecido

António Rosa (Tib) disse...

Aprendizagem

Oxalá mesmo.

Misturação - Ana Karla Tenório disse...

Antônio estou vindo do blog da Cris e cá estou para dizer-lhe que seu conto encantou.
Abraços!

António Rosa disse...

Ana~~

Muito agradecido. Também vai encontrar um comentário meu no seu blogue. Gostei muito do post sobre Nossa Senhora da Conceição.

Abraço.

Maria Paula Ribeiro disse...

António,

Cá vaio meu trabalhinho de feriado!
Muito gratificante tê-l feito. Beijo

Não sei porque o fiz neste mapa mas interessei-me pela sua cruz: MC/FC Escorpião/Touro (Fixa); AS/FC Sagitário/Gémeos (Mutável).
Sabemos que signos fixos são resistentes à mudança; são conservadores. Para mim prevejo grandes entraves, dificuldades por parte de vários governantes a mudarem os seus sistemas de desenvolvimento económicos.

MC regido por Plutão, dispositor de Saturno e angular na 1ª casa: sem dúvidas que o poder burocrático e político em forte evidência. Plutão é forte neste posicionamento, e mais ainda conjunto à Mercúrio onde estes dois planetas pouco têm em comum: Mercúrio traz a superficialidade, comunicação e relações; Plutão gosta de profundezas, metamorfoses, daquilo que se prepara em segredo. Ambos serão sem dúvidas os motores de reflexão de consciência da cimeira, uma consciência voltada para a regeneração. Faço um pequeno alerta que me chamou muito a atenção: Mercúrio rege os pulmões e o sistema nervoso, entre outros… Plutão irá regenerar…Será que iremos ter um planeta a respirar melhor? Assim o espero…

Vemos a lua na 8ª casa, confirmando o carácter da cimeira, de trabalhar para os outros (nós próprios); de ajudar, de curar, de concertar o que os outros (nós próprios) fizeram.

Marte na 8ª casa (dinheiro), em Leão: excelente posicionamento para organização e liderança e a verificar-se o eixo 2-8 (eixo financeiro) podemos confirmar uma ênfase financeira de suma importância, onde a necessidade de grandes investimentos a serem levados em prática para dar lugar a um melhor desenvolvimento das populações mas de uma forma sustentável; uma necessidade de investimento com recurso às novas tecnologias que possam permitir explorar de forma cuidada, os bens primários (ex: energia eólica; solar; hídricas).
Seguindo também o teu raciocínio, em relação ao “poder sombrio”, poder servir o dinheiro de catapulta para resistir as invasões e invasores sombrios e travar os caminhos mais obscuros e poluidores.

Lua em conjunção a Marte: não será uma cimeira amena; serão esperadas fortes emoções, posso arriscar um pouco a palavra “ao rubro”, discussões acesas (reforçada aqui pela oposição à Júpiter, como já referistes), mas que por outro lado vejo uma cimeira que tem potencial para lutar com bravura e firmeza e levar a bom porto várias negociações e defesas de diversas causas.



Stellium na casa 2 (a segurança entre outros valores) em Aquário, com Júpiter (O senhor das Leis); Neptuno, (o visionário) e Quíron (o curador), todos dispositores de Úrano, ele próprio co-regente da casa 2, peregrino e em recepção mútua com Neptuno, com toda a certeza terá uma postura proeminente nesta cimeira, como tu referiste, “o inesperado; as tecnologias, os muitos”.

Será de esperar desta cimeira, elaborações de leis/diplomas que asseguram a cura do nosso planeta no futuro, onde provavelmente passará por inovações e novas tecnologias… assim o espero.

António Rosa disse...

Maria Paula

Muito agradecido pela análise. Vai já para a parte principal do post.

Obrigado e muitos beijinhos.

Norma Villares disse...

Antônio Rosa

Muito agradecida pela visita.
Pasesi aqui para visitar e recebi uma aula de astrologia. Não entendo bulhufas. Mas quero entender...
Abraços sublimes

Anónimo disse...

E AQUELE COMENTARIO QUE SAIU NA INTERNET SOBRE O GOVERNO MUNDIAL, QUE ESSE PAPO DE ACORDO E SO UMA FACHADA PRA INSTALAR O NOVO GOVERNO MUNDIAL BENEFICIANDO SOMENTE OS PAISES RICOS ATRAVES DO MONOPOLIO DA ENERGIA

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates