Vénus em Capricórnio

12 de novembro de 2008 ·

Porque a vida é assim e porque também é necessário sermos prudentes numa época de maior contenção, decidi reaprender a cozinhar, prática abandonada há muitos anos. Nunca fui grande chef. Gosto mais de saborear do que cozinhar.

A semana passada fui à mercearia da D. Rute, mesmo ao lado da minha casa, e pedi-lhe para me «aviar» todos os ingredientes para uma sopa de grão e a respectiva receita. Estavam lá umas vizinhas que se fartaram de me gozar. A solidariedade humana parece não ser o que era, pois nenhuma se ofereceu para me fazer a sopa!?! A sopa foi para o lixo, pois esqueci-me completamente que tinha a panela ao fogo, tão entretido estive no computador. Duas horas depois de ter posto a panela ao fogo, começou a cheirar a queimado…

Hoje decidi fazer uma sopa de feijão, aproveitando a embalagem de Vénus ter ingressado em Capricórnio e estar a fazer uma oposição a ela mesmo e a Úrano no meu horóscopo. Invoquei Gaia, Uriel e Ceres. Paralelamente, decidi tomar medidas drásticas para garantir que não voltava a queimar-se. Saiu lindamente e foi o meu almoço, hoje.

A receita é simples: cortar os legumes (couve, cenoura, gourgette, cebola, couve de Bruxelas, tomate) em juliana e deixar a ferver juntamente com feijão de lata. Preparar o telemóvel para ele tocar 15 minutos depois. Ir à cozinha, mexer tudo muito bem e acrescentar um pouco de massa, caldo de carne e temperar. Marcar novamente no telemóvel para ele tocar 15 minutos mais tarde. Verificar que está tudo bem cozinhado, alinhar com um pouco de azeite e mergulhar uma alheira de caça de Trancoso. Preparar novamente o telemóvel para ele tocar 10 minutinhos depois. Deixar repousar. Voilá! Fica uma sopa saborosa. No sábado vou tentar fazer uma bolonhesa de vegetais (não sou apreciador de carne).

Imaginem a falta de temas astrológicos para este blogue!

37 comentários:

Samsara disse...
12 de novembro de 2008 às 14:15  

Muito bem chef!
Vou ficar atenta a essas receitas.
Beijinhos

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...
12 de novembro de 2008 às 14:50  

2hrs depois :-)...que esperava, já me aconteceu em menos tempo...

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 15:27  

heheheh : ) E o truque do telemóvel é demais ! : D : )

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 15:42  

Patrícia,

Vou ver como fica a bolonhesa de vegetais. Já tirei a receita da internet.

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 15:43  

Ana Cristina,

Duas horas - das 11 às 13 - no computador, completamente esquecido da sopa ao fogo.

LOL

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 15:44  

Joana

Medidas drásticas e capricornianas para combater um Neptuno muito actuante. =)

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 16:14  

Sopa com carne e bolonhesa com vegetais : ) : ) hehehe Também achei graça à... troca ; )
O António deve estar com alguma quadratura de Urano à cozinha... Mas essa bolonhesa de vegetais deixou-me com água na boca : )
beijinho

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 16:19  

Joana, um Úrano à cozinha!!! =) Tem o sabor da alheira de Trancoso.

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 16:54  

Pois não sei como é para si esse sabor... (?!)
Há não muito tempo até gostava de alheira António... mas fui aos poucos deixando que conseguir comer qualquer tipo de carne... e não tem nada a ver com questões políticas ou éticas. O corpo diz-me que não quer e eu aceito...

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 17:05  

Joana, também passo por esse mesmo processo, mas ainda aprecio o sabor de carne branca. Começou tudo em 1998 e não sinto falta. Mas não é um processo linear.

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 17:30  

Sim... e não há que forçar... o não comer carne assim como o comer... eu para já ainda como carne branca de peixe 1 vez por semana. Mas às vezes faço-o só para não parecer que sou sempre do contra...

Maria Paula Ribeiro disse...
12 de novembro de 2008 às 17:38  

:=)

LOLLOLLOLLOLLOLLOLLOLLOLLOLLOLLOL
:=)

Que me chamou a atenção o teu post no meu blogue, chamo,... pelas cores...Agora aqui ao vivo e a cores e os comentários!!!!!!
Mãe do Céu...
Adorei essa da Alheira de Trancoso!
E.....

Sabias que se fazem aqui (é inovação) alheiras de soja????? :) Queres provar? lol lol
Nem imagino isso com uma bolonhesa de legumes.:)

Fica bem, amigo.

PS: Tens extintor em casa? :)

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 17:59  

alheira de soja ??? :D
mudar o conteúdo não é difícil... mas fiquei curiosa para saber como fazem o 'invólucro'... tripa de soja ? ; )

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 18:04  

Joana, admiro aquelas pessoas que se alimentam de Luz.

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 18:07  

MaryPaula,

Explica isso da alheira de soja, por favor. Que produto orgânico usam para o invólucro? Gostaste da ideia da alheira de Trancoso? Sim, tenho extintor em casa, daqueles pequenos de 2 kgs, na cozinha. Beijokas.

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 18:08  

Joana, aguardemos que a nossa MaryPaula nos explique isso... =)

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 18:12  

sim... também estou aqui a aguardar... cheia de curiosidade ; ) : )

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 18:18  

Um assunto à parte - não sabia que havia leitores de língua espanhol no site da Escola Nova-Lis. Acabaram de se inscrever 2 senhoras para o curso-teste... Fiquei surpreendido. =)

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 18:24  

boa : )

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 18:51  

bem... como a Maria Paula nunca mais aparece e daqui a pouco está na hora de preparar a minha massa de cogumelos fui fazendo a investigação... ; )

Allheira de soja da 'Casa da Prisca':

"Enchido feito com uma combinação de soja e pão de trigo. Ideal para uma dieta sem proteínas animais.É condimentada com o “caldo” resultante somente da cozedura da soja, sal, alho, cebola, azeite e pimentão doce. Após o enchimento fica em repouso em câmara frigorífica durante 24 horas, passando depois para o fumeiro e posteriormente para os secadeiros onde estabiliza até estar pronta para ser embalada. Tem a forma de ferradura é cilíndrica e de cor alaranjada. O seu comprimento varia entre os 20 e os 25 cm sendo o diâmetro aproximadamente de 2 a 3 cm e o peso de 150 a 250 grs. O seu invólucro é tripa salgada de vaca (calibre 34/36), sendo o seu aspecto interior constituído por uma pasta grumosa de cor acastanhada amarelada e tonalidade não homogénea."

"tripa salgada de vaca"... com recheio de "pasta grumosa de cor acastanhada amarelada..." :P :D

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 18:53  

recuso-me a comer alguma coisa com calibre 34/36!!! heheheh : )

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 19:07  

Joana, de facto, a descrição impressiona. Estas coisas escritas podem não soar bem. No prato, deve ser diferentes. =) =)

Mas essa da massa de cogumelos soou-me bem. Já escrevi na lista de coisas a aprender.

Maria Paula Ribeiro disse...
12 de novembro de 2008 às 19:15  

Caros amigos,

A resposta encontra-se em:

http://bandarravet.blogspot.com/

:)))))))))

António Rosa disse...
12 de novembro de 2008 às 19:36  

MaryPaula, já lá fui. estou um lambão. lol

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 20:03  

António... como não tenho blogue deixei-vos na CE um exercício astrológico ; )

joana disse...
12 de novembro de 2008 às 20:05  

disse CE ??? :D CA!!!

MEU DOCE AMOR disse...
12 de novembro de 2008 às 23:13  

Bela sopa.

Beijinho doce Querido António

Que esteja tudo bem contigo

adelaide figueiredo disse...
13 de novembro de 2008 às 01:48  

Boa noite António

Mas que cheirinho a sopinha de legumes com o perfume da alheira. Agora ia um prato dela.
Só me aconteceu uma vez na vida deixar queimar a comida. Daquela vez foram os pastéis de nata que deixei no forno. Só quando cheguei à cozinha e vi tudo cheio de Fumo é que me lembrei que tinha o forno ligado e deparei com os pastéis em carvão.

Acontece. Mas o António já se perveniu de tal situação e o telemóvel dá um jeitão. Até rima e é verdade :)

À custa do que lhe aconteceu já dei duas gargalhadas bem sonoras neste silêncio da noite. É tarde e vou descansar mas antes passei por aqui e ainda bem. Vou bem disposta para descontrair melhor.

Até amanhã e bons cozinhados.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...
13 de novembro de 2008 às 06:43  

Joana,

Ontem desliguei o computador bastante cedo. Daqui a pouco vou ver esse exercício na CA.

António Rosa disse...
13 de novembro de 2008 às 06:44  

Meu doce amor,

Um beijinho para ti, também.

António Rosa disse...
13 de novembro de 2008 às 06:45  

Olá Adelaide,

Ainda bem que passou bem. Espero que tenha descansado.

maria de fátima disse...
13 de novembro de 2008 às 11:13  

Olá António eu adoro comer sopa, tanto que quando não tenho apetite prefiro a sopa à comida.Além disso a sopa tem um grande valor nutritivo.Beijinhos.

joana disse...
13 de novembro de 2008 às 12:28  

E certamente que fez muito bem em desligar...
E já vi que já viu ; )
Beijinho

António Rosa disse...
13 de novembro de 2008 às 12:41  

Maria de Fátima,

Também aprecio sopa. Nem sou muito exigente.

António Rosa disse...
13 de novembro de 2008 às 12:41  

Joana,

Foi óptimo pois assim fiz um post com o mínimo de trabalho.

António Rosa disse...
13 de novembro de 2008 às 12:42  

Joana, mas aquilo é um exercício muito difícil - =)

Astrid Annabelle disse...
14 de novembro de 2008 às 11:55  

António, apesar de chegar atrasada tive rir muito com todos os comentários e principalmente com este post!
É assim mesmo meu amigo...quem insiste consegue.
Muito boa dica a do telemóvel!hehehe
Boas sopas daqui para frente!
Beijo Astrid

12 de novembro de 2008

Vénus em Capricórnio

Porque a vida é assim e porque também é necessário sermos prudentes numa época de maior contenção, decidi reaprender a cozinhar, prática abandonada há muitos anos. Nunca fui grande chef. Gosto mais de saborear do que cozinhar.

A semana passada fui à mercearia da D. Rute, mesmo ao lado da minha casa, e pedi-lhe para me «aviar» todos os ingredientes para uma sopa de grão e a respectiva receita. Estavam lá umas vizinhas que se fartaram de me gozar. A solidariedade humana parece não ser o que era, pois nenhuma se ofereceu para me fazer a sopa!?! A sopa foi para o lixo, pois esqueci-me completamente que tinha a panela ao fogo, tão entretido estive no computador. Duas horas depois de ter posto a panela ao fogo, começou a cheirar a queimado…

Hoje decidi fazer uma sopa de feijão, aproveitando a embalagem de Vénus ter ingressado em Capricórnio e estar a fazer uma oposição a ela mesmo e a Úrano no meu horóscopo. Invoquei Gaia, Uriel e Ceres. Paralelamente, decidi tomar medidas drásticas para garantir que não voltava a queimar-se. Saiu lindamente e foi o meu almoço, hoje.

A receita é simples: cortar os legumes (couve, cenoura, gourgette, cebola, couve de Bruxelas, tomate) em juliana e deixar a ferver juntamente com feijão de lata. Preparar o telemóvel para ele tocar 15 minutos depois. Ir à cozinha, mexer tudo muito bem e acrescentar um pouco de massa, caldo de carne e temperar. Marcar novamente no telemóvel para ele tocar 15 minutos mais tarde. Verificar que está tudo bem cozinhado, alinhar com um pouco de azeite e mergulhar uma alheira de caça de Trancoso. Preparar novamente o telemóvel para ele tocar 10 minutinhos depois. Deixar repousar. Voilá! Fica uma sopa saborosa. No sábado vou tentar fazer uma bolonhesa de vegetais (não sou apreciador de carne).

Imaginem a falta de temas astrológicos para este blogue!

37 comentários:

Samsara disse...

Muito bem chef!
Vou ficar atenta a essas receitas.
Beijinhos

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

2hrs depois :-)...que esperava, já me aconteceu em menos tempo...

joana disse...

heheheh : ) E o truque do telemóvel é demais ! : D : )

António Rosa disse...

Patrícia,

Vou ver como fica a bolonhesa de vegetais. Já tirei a receita da internet.

António Rosa disse...

Ana Cristina,

Duas horas - das 11 às 13 - no computador, completamente esquecido da sopa ao fogo.

LOL

António Rosa disse...

Joana

Medidas drásticas e capricornianas para combater um Neptuno muito actuante. =)

joana disse...

Sopa com carne e bolonhesa com vegetais : ) : ) hehehe Também achei graça à... troca ; )
O António deve estar com alguma quadratura de Urano à cozinha... Mas essa bolonhesa de vegetais deixou-me com água na boca : )
beijinho

António Rosa disse...

Joana, um Úrano à cozinha!!! =) Tem o sabor da alheira de Trancoso.

joana disse...

Pois não sei como é para si esse sabor... (?!)
Há não muito tempo até gostava de alheira António... mas fui aos poucos deixando que conseguir comer qualquer tipo de carne... e não tem nada a ver com questões políticas ou éticas. O corpo diz-me que não quer e eu aceito...

António Rosa disse...

Joana, também passo por esse mesmo processo, mas ainda aprecio o sabor de carne branca. Começou tudo em 1998 e não sinto falta. Mas não é um processo linear.

joana disse...

Sim... e não há que forçar... o não comer carne assim como o comer... eu para já ainda como carne branca de peixe 1 vez por semana. Mas às vezes faço-o só para não parecer que sou sempre do contra...

Maria Paula Ribeiro disse...

:=)

LOLLOLLOLLOLLOLLOLLOLLOLLOLLOLLOL
:=)

Que me chamou a atenção o teu post no meu blogue, chamo,... pelas cores...Agora aqui ao vivo e a cores e os comentários!!!!!!
Mãe do Céu...
Adorei essa da Alheira de Trancoso!
E.....

Sabias que se fazem aqui (é inovação) alheiras de soja????? :) Queres provar? lol lol
Nem imagino isso com uma bolonhesa de legumes.:)

Fica bem, amigo.

PS: Tens extintor em casa? :)

joana disse...

alheira de soja ??? :D
mudar o conteúdo não é difícil... mas fiquei curiosa para saber como fazem o 'invólucro'... tripa de soja ? ; )

António Rosa disse...

Joana, admiro aquelas pessoas que se alimentam de Luz.

António Rosa disse...

MaryPaula,

Explica isso da alheira de soja, por favor. Que produto orgânico usam para o invólucro? Gostaste da ideia da alheira de Trancoso? Sim, tenho extintor em casa, daqueles pequenos de 2 kgs, na cozinha. Beijokas.

António Rosa disse...

Joana, aguardemos que a nossa MaryPaula nos explique isso... =)

joana disse...

sim... também estou aqui a aguardar... cheia de curiosidade ; ) : )

António Rosa disse...

Um assunto à parte - não sabia que havia leitores de língua espanhol no site da Escola Nova-Lis. Acabaram de se inscrever 2 senhoras para o curso-teste... Fiquei surpreendido. =)

joana disse...

boa : )

joana disse...

bem... como a Maria Paula nunca mais aparece e daqui a pouco está na hora de preparar a minha massa de cogumelos fui fazendo a investigação... ; )

Allheira de soja da 'Casa da Prisca':

"Enchido feito com uma combinação de soja e pão de trigo. Ideal para uma dieta sem proteínas animais.É condimentada com o “caldo” resultante somente da cozedura da soja, sal, alho, cebola, azeite e pimentão doce. Após o enchimento fica em repouso em câmara frigorífica durante 24 horas, passando depois para o fumeiro e posteriormente para os secadeiros onde estabiliza até estar pronta para ser embalada. Tem a forma de ferradura é cilíndrica e de cor alaranjada. O seu comprimento varia entre os 20 e os 25 cm sendo o diâmetro aproximadamente de 2 a 3 cm e o peso de 150 a 250 grs. O seu invólucro é tripa salgada de vaca (calibre 34/36), sendo o seu aspecto interior constituído por uma pasta grumosa de cor acastanhada amarelada e tonalidade não homogénea."

"tripa salgada de vaca"... com recheio de "pasta grumosa de cor acastanhada amarelada..." :P :D

joana disse...

recuso-me a comer alguma coisa com calibre 34/36!!! heheheh : )

António Rosa disse...

Joana, de facto, a descrição impressiona. Estas coisas escritas podem não soar bem. No prato, deve ser diferentes. =) =)

Mas essa da massa de cogumelos soou-me bem. Já escrevi na lista de coisas a aprender.

Maria Paula Ribeiro disse...

Caros amigos,

A resposta encontra-se em:

http://bandarravet.blogspot.com/

:)))))))))

António Rosa disse...

MaryPaula, já lá fui. estou um lambão. lol

joana disse...

António... como não tenho blogue deixei-vos na CE um exercício astrológico ; )

joana disse...

disse CE ??? :D CA!!!

MEU DOCE AMOR disse...

Bela sopa.

Beijinho doce Querido António

Que esteja tudo bem contigo

adelaide figueiredo disse...

Boa noite António

Mas que cheirinho a sopinha de legumes com o perfume da alheira. Agora ia um prato dela.
Só me aconteceu uma vez na vida deixar queimar a comida. Daquela vez foram os pastéis de nata que deixei no forno. Só quando cheguei à cozinha e vi tudo cheio de Fumo é que me lembrei que tinha o forno ligado e deparei com os pastéis em carvão.

Acontece. Mas o António já se perveniu de tal situação e o telemóvel dá um jeitão. Até rima e é verdade :)

À custa do que lhe aconteceu já dei duas gargalhadas bem sonoras neste silêncio da noite. É tarde e vou descansar mas antes passei por aqui e ainda bem. Vou bem disposta para descontrair melhor.

Até amanhã e bons cozinhados.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...

Joana,

Ontem desliguei o computador bastante cedo. Daqui a pouco vou ver esse exercício na CA.

António Rosa disse...

Meu doce amor,

Um beijinho para ti, também.

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

Ainda bem que passou bem. Espero que tenha descansado.

maria de fátima disse...

Olá António eu adoro comer sopa, tanto que quando não tenho apetite prefiro a sopa à comida.Além disso a sopa tem um grande valor nutritivo.Beijinhos.

joana disse...

E certamente que fez muito bem em desligar...
E já vi que já viu ; )
Beijinho

António Rosa disse...

Maria de Fátima,

Também aprecio sopa. Nem sou muito exigente.

António Rosa disse...

Joana,

Foi óptimo pois assim fiz um post com o mínimo de trabalho.

António Rosa disse...

Joana, mas aquilo é um exercício muito difícil - =)

Astrid Annabelle disse...

António, apesar de chegar atrasada tive rir muito com todos os comentários e principalmente com este post!
É assim mesmo meu amigo...quem insiste consegue.
Muito boa dica a do telemóvel!hehehe
Boas sopas daqui para frente!
Beijo Astrid

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates