Sir Richard Branson

10 de novembro de 2008 ·

Sir Richard Branson – 18 Julho 1950 – 7:00 am
Blackheath, Inglaterra


Aos 21 anos começou o seu primeiro negócio, uma loja a retalho. Hoje é o principal accionista do conglomerado empresarial «Virgin» que engloba cerca de 360 empresas, todas elas de grandes dimensões, dedicadas a temas tão diversos como telecomunicações, transporte, ginásios, cadeias de lojas retalhistas, grandes armazéns e recentemente aquilo que talvez venha a ser o sonho do ser humano – viajar para o espaço. Já tentou quebrar diversos recordes, inclusive dar a volta ao mundo em um balão. Também se dedica a procurar meios de diminuir o aquecimento global.

O enorme grupo empresarial Virgin, criado e orientado por Richard Branson tem a seguinte missão: «Valor para o dinheiro, qualidade, inovação e divertimento».


Vou tentar analisar esta frase em função do mapa de Richard Branson. A palavra nuclear desta frase é «valor». Como se a frase fosse lida assim: valor para o dinheiro, valor para a qualidade, valor para a inovação e valor para o divertimento.

Só esta frase define a natureza deste homem. A palavra «valor» ultrapassa em muito o conceito mecanicista da materialidade. Tem um sentido mais amplo e vai à essência da pessoa.

Vénus é o planeta que representa aquilo que valorizamos, prezamos, estimamos. A Vénus deste mapa está em Gémeos (mensagem e comunicação, media), na casa 11 (grupos, muita gente, inovação) e contacta o Sol (em semi-sextil), o eixo nodal (trígomo) e o MC (quadratura). Esta Vénus está peregrina, dando uma força especial ao mapa de Branson. Ele vai atrás daquilo que valoriza e necessita. O contacto com o Sol dá-lhe um encanto especial; o contacto com o eixo nodal permite-lhe enormes audiências para as suas proezas pessoais e profissionais e o contacto com o MC diz-nos que tudo isto está aplicado ao seu projecto de vida. Há uma outra confirmação: Vénus co-rege com Marte o MC, através do signo Touro, que trata daquilo que valorizamos.

De modo geral, aquilo que apreciamos e valorizamos é aquilo que atraímos para nós. É o que acontece com ele, também. Tentando sintetizar:

Valor para o dinheiro
O que escrevi acima serve para esta definição. Além disso Saturno (em Virgem – Virgin é o nome da sua organização) está na Casa 2. Como não haveria ele de valorizar o dinheiro? A Lua, também em Virgem, na 1 e 2 e a reger a casa 12, a casa das big corporations e big businesses.

Valor para a qualidade
Vénus volta aqui a ter um papel predominante. Lembremo-nos que está peregrino.

Valor para a inovação
Úrano. A impor esta necessidade naquilo que Branson faz. O dispositor deste Úrano é a Lua, já comentada atrás. Um Úrano encantador, que estando em Câncer cardinal premente e enfático.

Valor para o divertimento
A casa 5 em Sagitário não tem planetas. Portanto, onde está o regente do signo? Júpiter está em Peixes (em dignidade) a contactar apenas a Lua e Úrano. Diverte-se sendo inovador, emocional, tratando de assuntos globais. Não é ele que está a preparar o turismo espacial?

Seu blogue.

10 comentários:

adelaide figueiredo disse...
10 de novembro de 2008 às 21:19  

Boa noite António

Que bela análise! Ainda não comecei a analisar e já devia ter começado. Não é falta de vontade mas sim de tempo.
Vamos lá ver o que sai :))


Abraço

Adelaide Figueiredo

Maria Paula Ribeiro disse...
11 de novembro de 2008 às 00:12  

Boa noite António,

Com esta fabulosa análise, não deve restar "nada" para comentar... :0)

Ou ainda há "algum coelho" na manga que possa sair?

Subscrevo a reposta da Adelaide, lol.
O tempo parece que voa por estes dias...

Abraço

Samsara disse...
11 de novembro de 2008 às 07:17  

Olá António
Um homem fantástico, sem dúvida!
Tem um dia feliz
Beijinhos

António Rosa disse...
11 de novembro de 2008 às 09:22  

Olá Adelaide,

Foi uma cosia que me passou. Em vez de analisar o mapa do homem de forma convencional, decidi olhar através da frase dele.

António Rosa disse...
11 de novembro de 2008 às 09:22  

Maria Paula,

Ficou ainda muito por dizer e há muitas visões possíveis.

António Rosa disse...
11 de novembro de 2008 às 09:22  

Pat,

Sem dúvida que é um homem singular.

joana disse...
11 de novembro de 2008 às 10:16  

Nuca mais lá chegaria António... : ) : )
E foi uma bela lição sobre a palavra 'valor' ; )

António Rosa disse...
11 de novembro de 2008 às 10:24  

Olá Joana,

O que me levou a escrever foi exactamente essa palavra. Obrigado.

Astrid Annabelle disse...
11 de novembro de 2008 às 19:57  

Olá António,
não é atoa que a palavra Valor chama a atenção...o Sir Richard Branson respira valor! Exala valor...ele brilha! Reparou nisso?
Quando repetimos um conceito inúmeras vezes nos transformamos neste conceito...
Muito bonita a sua análise...e eu continuo aprendendo.lol!!!
Um beijo.
Astrid
P.S....já tem resposta para vc no meu blog! E obrigado mais uma vez!

António Rosa disse...
11 de novembro de 2008 às 20:35  

Astrid

Já lá fui ler. Muito obrigado. O homem brilha esse valor por todos os lados.

10 de novembro de 2008

Sir Richard Branson

Sir Richard Branson – 18 Julho 1950 – 7:00 am
Blackheath, Inglaterra


Aos 21 anos começou o seu primeiro negócio, uma loja a retalho. Hoje é o principal accionista do conglomerado empresarial «Virgin» que engloba cerca de 360 empresas, todas elas de grandes dimensões, dedicadas a temas tão diversos como telecomunicações, transporte, ginásios, cadeias de lojas retalhistas, grandes armazéns e recentemente aquilo que talvez venha a ser o sonho do ser humano – viajar para o espaço. Já tentou quebrar diversos recordes, inclusive dar a volta ao mundo em um balão. Também se dedica a procurar meios de diminuir o aquecimento global.

O enorme grupo empresarial Virgin, criado e orientado por Richard Branson tem a seguinte missão: «Valor para o dinheiro, qualidade, inovação e divertimento».


Vou tentar analisar esta frase em função do mapa de Richard Branson. A palavra nuclear desta frase é «valor». Como se a frase fosse lida assim: valor para o dinheiro, valor para a qualidade, valor para a inovação e valor para o divertimento.

Só esta frase define a natureza deste homem. A palavra «valor» ultrapassa em muito o conceito mecanicista da materialidade. Tem um sentido mais amplo e vai à essência da pessoa.

Vénus é o planeta que representa aquilo que valorizamos, prezamos, estimamos. A Vénus deste mapa está em Gémeos (mensagem e comunicação, media), na casa 11 (grupos, muita gente, inovação) e contacta o Sol (em semi-sextil), o eixo nodal (trígomo) e o MC (quadratura). Esta Vénus está peregrina, dando uma força especial ao mapa de Branson. Ele vai atrás daquilo que valoriza e necessita. O contacto com o Sol dá-lhe um encanto especial; o contacto com o eixo nodal permite-lhe enormes audiências para as suas proezas pessoais e profissionais e o contacto com o MC diz-nos que tudo isto está aplicado ao seu projecto de vida. Há uma outra confirmação: Vénus co-rege com Marte o MC, através do signo Touro, que trata daquilo que valorizamos.

De modo geral, aquilo que apreciamos e valorizamos é aquilo que atraímos para nós. É o que acontece com ele, também. Tentando sintetizar:

Valor para o dinheiro
O que escrevi acima serve para esta definição. Além disso Saturno (em Virgem – Virgin é o nome da sua organização) está na Casa 2. Como não haveria ele de valorizar o dinheiro? A Lua, também em Virgem, na 1 e 2 e a reger a casa 12, a casa das big corporations e big businesses.

Valor para a qualidade
Vénus volta aqui a ter um papel predominante. Lembremo-nos que está peregrino.

Valor para a inovação
Úrano. A impor esta necessidade naquilo que Branson faz. O dispositor deste Úrano é a Lua, já comentada atrás. Um Úrano encantador, que estando em Câncer cardinal premente e enfático.

Valor para o divertimento
A casa 5 em Sagitário não tem planetas. Portanto, onde está o regente do signo? Júpiter está em Peixes (em dignidade) a contactar apenas a Lua e Úrano. Diverte-se sendo inovador, emocional, tratando de assuntos globais. Não é ele que está a preparar o turismo espacial?

Seu blogue.

10 comentários:

adelaide figueiredo disse...

Boa noite António

Que bela análise! Ainda não comecei a analisar e já devia ter começado. Não é falta de vontade mas sim de tempo.
Vamos lá ver o que sai :))


Abraço

Adelaide Figueiredo

Maria Paula Ribeiro disse...

Boa noite António,

Com esta fabulosa análise, não deve restar "nada" para comentar... :0)

Ou ainda há "algum coelho" na manga que possa sair?

Subscrevo a reposta da Adelaide, lol.
O tempo parece que voa por estes dias...

Abraço

Samsara disse...

Olá António
Um homem fantástico, sem dúvida!
Tem um dia feliz
Beijinhos

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

Foi uma cosia que me passou. Em vez de analisar o mapa do homem de forma convencional, decidi olhar através da frase dele.

António Rosa disse...

Maria Paula,

Ficou ainda muito por dizer e há muitas visões possíveis.

António Rosa disse...

Pat,

Sem dúvida que é um homem singular.

joana disse...

Nuca mais lá chegaria António... : ) : )
E foi uma bela lição sobre a palavra 'valor' ; )

António Rosa disse...

Olá Joana,

O que me levou a escrever foi exactamente essa palavra. Obrigado.

Astrid Annabelle disse...

Olá António,
não é atoa que a palavra Valor chama a atenção...o Sir Richard Branson respira valor! Exala valor...ele brilha! Reparou nisso?
Quando repetimos um conceito inúmeras vezes nos transformamos neste conceito...
Muito bonita a sua análise...e eu continuo aprendendo.lol!!!
Um beijo.
Astrid
P.S....já tem resposta para vc no meu blog! E obrigado mais uma vez!

António Rosa disse...

Astrid

Já lá fui ler. Muito obrigado. O homem brilha esse valor por todos os lados.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates