1º Raio

27 de outubro de 2008 ·

O que será o universo? Gosto de o ver como sendo o "corpo físico" do Omnipresente e Omnisciente, do Grande Arquitecto. Será? Pelo menos, parece. Será que o Grande Arquitecto é mesmo Omnipresente e Omnisciente? Às vezes parece ser isso tudo e muito mais e muitas vezes, não me parece nada que o seja. Mas isto é matéria da minha "ilusão" pessoal, que não cabe aqui, pois há muito tempo deixei as certezas de lado.

Também parece que o Omnipresente teve ajudas das suas próprias criações. Do género matrioska (nem sei se está bem escrito). Uma "realidade" dentro de outra "realidade", dentro de mais outra "realidade". Um universo dentro de outro universo, por aí fora. A quântica começa a explicar estas coisas.

Os espíritas, os teosóficos e os budistas estavam, entiveram muito à frente do seu tempo. Pelo facto de serem "movimentos" trabalhados pelos seres humanos, havia de tudo - do muito bom ao mau. Sempre houve o ser absolutamente abnegado na sua tarefa, até ao mais interesseiro dos patifes, disfarçados de "boa pessoa". E não há mal nenhum nisto. É a vida a funcionar.

Em tudo o que de positivo trouxeram para a humanidade pode-se considerar que eram escolas de grande importância. Se eram iniciáticas, isso não sei. Eram místicas, o que já é muito. Só que foram surgindo outras. Parece ser difícil conviver com tantas escolas. Muitos "ralham"... Eu próprio criei uma escola de astrologia... Portanto, escolas, há muitas. E ainda bem que assim é.

A questão é que a energia geral do planeta mudou nos últimos anos. Essas escolas foram percebendo que novos tempos eram chegados. Muitas escolas ainda resistem à mudança, o que é absolutamente natural.

Como sempre aconteceu com os humanos, tiveram que usar o direito a escolher: negarem o que vinha aí de novo ou aceitarem e apanharem o barco, mesmo em andamento? Uns escolheram "ficar" na energia mais cristalizada e outros escolheram "aprender" a energia mais cristalina. Apenas aprender e experimentar.

Plutão pertence ao 1º Raio, o tal que estilhaça as formas para poder reconstruir. Capricórnio também pertence ao 1º Raio. O reino do Primeiro Raio é Shambala, o lugar onde a vontade de Deus é conhecida, permitindo que a luz chegue a todos os lados. O Primeiro Raio representa as qualidades naturais de liderança ou, no mínimo, o ímpeto de dirigir. Do caos da destruição, nasce a vontade da criação.

15 comentários:

Luma disse...
27 de outubro de 2008 às 19:43  

O universo nasceu de uma explosão, mas e antes da explosão, como explicá-la. ele existe por si e está a nos absorver. Eu nem penso. Tenho amigos estudiosos que piraram com o assunto. Boa semana!!

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...
27 de outubro de 2008 às 19:43  

Muito interessante António.

Astrid Annabelle disse...
27 de outubro de 2008 às 20:17  

Olá António!
Assim como você deixei as certezas de lado e faz tempo.
Entendo o Universo como uma grande respiração...na inspiração tudo se recolhe, desfaz, desmancha...na expiração tudo se manifesta, se cria, materializa...simultâneamente em todas as dimensões...sempre num único instante sagrado!
Essa é a minha visão!
***********
Estive lá no curso e me parece que nada houve de novo. Quanto ao encontro para daqui a pouco não garanto que possa aparecer...vai depender das circinstâncias aqui em casa...parece que irei receber visita, e se, assim fôr, não poderei participar. Depois me informarei a respeito do conversado,OK?
*************
Um beijo.
Astrid

António Rosa disse...
27 de outubro de 2008 às 21:05  

Olá Luma,

São assuntos interessantes para sentirmos outra ordem de ideias.

Grato pela visita.

Boa semana.

António Rosa disse...
27 de outubro de 2008 às 21:10  

Olá Ana Cristina,

Curioso notarmos que Plutão e Capricórnio pertencem ambos ao 1º Raio.

De facto o mundo velho está a morrer e Plutão sendo um planeta do 1º raio tem como função provocar a destruição da forma. É isso que ele vai fazer.

Plutão ao entrar em Capricórnio já está a activar o 3º e 5º Raios. Saturno representa o 3º e Vénus o 5º. Estes 3 raios, juntamente com o 7º representam a linha da mente. Os restantes representam a linha do coração.

Plutão a energia do primeiro raio vai ser transmitida via Vénus para a humanidade como um todo. Vénus rege a 2ª casa das posses ( touro) e a 7ª casa dos relacionamentos ( balança). Resultado: As posses nomeadamente dinheiro vai entrar num periodo de turbulência que já está á vista de todos. Os relacionamentos pessoais e colectivos também vão sofrer mudanças tendo por base esta cadeia de transmissão. Se a isto acrescentarmos o planeta urano ( transmissor do 7º raio) regente de aquário e da 11ª casa ( também relacionamentos internacionais) e que se encontra em Peixes cujo regente hierárquico é precisamente o planeta Plutão todos os raios da mente se encontram envolvidos neste processo de mudança.

Abraço

António Rosa disse...
27 de outubro de 2008 às 21:11  

Astrid,

Daqui apouco vou para lá falar com as meninas.

Um beijinho

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...
28 de outubro de 2008 às 08:49  

António muito grata pela resposta tão completa e plena de sentido.
Abraço

Maria Paula Ribeiro disse...
28 de outubro de 2008 às 11:39  

Bom dia António

Tanto raio junto, que não percebi um raio! :=) Isto demonstra que tenho muito raio a estudar!

Um bom dia para ti.

adelaide figueiredo disse...
28 de outubro de 2008 às 12:15  

Bom dia António

Quando li o post a primeira coisa que me veio à mente foi que Plutão vai entrar em Capricórnio para destruir, transformar e Saturno vai fazer uma restrição controlada e apertada. Aqui penso que a mudança e a transformação vai existir mas que tudo acabará transformado mas talvez mais direito para bem de todos. Isto foi o meu primeiro pensamento.
Depois, lendo a parte da resposta que deu à Ana Cristina mais me deu a sensação que era o que eu pensava mas em bruto pois não conheço todas essas sabedorias de raios, que eu desde já lhe digo que são muito interessantes.
Tenho de me começar a entranhar nessas coisas.

Gostei muito do post.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...
28 de outubro de 2008 às 12:36  

Ana Cristina,

Quando fazemos uma retrospectiva histórica de Plutão em Capricórnio, conseguimos perceber que o mundo «pulou e avançou». :)

Abraço

António

António Rosa disse...
28 de outubro de 2008 às 12:37  

Olá Maria Paula,

Esta coisa dos Raios faz parte dos estudos esotéricos e teosóficos. Está ligado à astrologia esotérica, uma área astrológica muito especial e que faz sentido nestas grandes ocasiões da humanidade.

Beijo

António

António Rosa disse...
28 de outubro de 2008 às 12:38  

Olá Adelaide,

É exactamente isso. Estamos a viver esses momentos... e creio que mais virá.

Abraço

António

Samsara disse...
28 de outubro de 2008 às 21:52  

Como o Universo a Astrologia é infinita António. Mais soft, mas estou na onda da Mary Paula.
Com que então mais uma novidade, esse Mercúrio Retrógrado está a dar frutos.
Beijinhos

António Rosa disse...
29 de outubro de 2008 às 10:34  

Olá Pat,

A astrologia esotérica foi canalizada no início do século XX.

HighLander77 disse...
29 de outubro de 2008 às 23:44  

Caro António,

Muito obrigado por se lemabrar do meu aniversário.
Essa imagem fui eu que a criei. :)
Tenho mais planetas com o mesmo design.

Grande abraço,

Paulo

27 de outubro de 2008

1º Raio

O que será o universo? Gosto de o ver como sendo o "corpo físico" do Omnipresente e Omnisciente, do Grande Arquitecto. Será? Pelo menos, parece. Será que o Grande Arquitecto é mesmo Omnipresente e Omnisciente? Às vezes parece ser isso tudo e muito mais e muitas vezes, não me parece nada que o seja. Mas isto é matéria da minha "ilusão" pessoal, que não cabe aqui, pois há muito tempo deixei as certezas de lado.

Também parece que o Omnipresente teve ajudas das suas próprias criações. Do género matrioska (nem sei se está bem escrito). Uma "realidade" dentro de outra "realidade", dentro de mais outra "realidade". Um universo dentro de outro universo, por aí fora. A quântica começa a explicar estas coisas.

Os espíritas, os teosóficos e os budistas estavam, entiveram muito à frente do seu tempo. Pelo facto de serem "movimentos" trabalhados pelos seres humanos, havia de tudo - do muito bom ao mau. Sempre houve o ser absolutamente abnegado na sua tarefa, até ao mais interesseiro dos patifes, disfarçados de "boa pessoa". E não há mal nenhum nisto. É a vida a funcionar.

Em tudo o que de positivo trouxeram para a humanidade pode-se considerar que eram escolas de grande importância. Se eram iniciáticas, isso não sei. Eram místicas, o que já é muito. Só que foram surgindo outras. Parece ser difícil conviver com tantas escolas. Muitos "ralham"... Eu próprio criei uma escola de astrologia... Portanto, escolas, há muitas. E ainda bem que assim é.

A questão é que a energia geral do planeta mudou nos últimos anos. Essas escolas foram percebendo que novos tempos eram chegados. Muitas escolas ainda resistem à mudança, o que é absolutamente natural.

Como sempre aconteceu com os humanos, tiveram que usar o direito a escolher: negarem o que vinha aí de novo ou aceitarem e apanharem o barco, mesmo em andamento? Uns escolheram "ficar" na energia mais cristalizada e outros escolheram "aprender" a energia mais cristalina. Apenas aprender e experimentar.

Plutão pertence ao 1º Raio, o tal que estilhaça as formas para poder reconstruir. Capricórnio também pertence ao 1º Raio. O reino do Primeiro Raio é Shambala, o lugar onde a vontade de Deus é conhecida, permitindo que a luz chegue a todos os lados. O Primeiro Raio representa as qualidades naturais de liderança ou, no mínimo, o ímpeto de dirigir. Do caos da destruição, nasce a vontade da criação.

15 comentários:

Luma disse...

O universo nasceu de uma explosão, mas e antes da explosão, como explicá-la. ele existe por si e está a nos absorver. Eu nem penso. Tenho amigos estudiosos que piraram com o assunto. Boa semana!!

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

Muito interessante António.

Astrid Annabelle disse...

Olá António!
Assim como você deixei as certezas de lado e faz tempo.
Entendo o Universo como uma grande respiração...na inspiração tudo se recolhe, desfaz, desmancha...na expiração tudo se manifesta, se cria, materializa...simultâneamente em todas as dimensões...sempre num único instante sagrado!
Essa é a minha visão!
***********
Estive lá no curso e me parece que nada houve de novo. Quanto ao encontro para daqui a pouco não garanto que possa aparecer...vai depender das circinstâncias aqui em casa...parece que irei receber visita, e se, assim fôr, não poderei participar. Depois me informarei a respeito do conversado,OK?
*************
Um beijo.
Astrid

António Rosa disse...

Olá Luma,

São assuntos interessantes para sentirmos outra ordem de ideias.

Grato pela visita.

Boa semana.

António Rosa disse...

Olá Ana Cristina,

Curioso notarmos que Plutão e Capricórnio pertencem ambos ao 1º Raio.

De facto o mundo velho está a morrer e Plutão sendo um planeta do 1º raio tem como função provocar a destruição da forma. É isso que ele vai fazer.

Plutão ao entrar em Capricórnio já está a activar o 3º e 5º Raios. Saturno representa o 3º e Vénus o 5º. Estes 3 raios, juntamente com o 7º representam a linha da mente. Os restantes representam a linha do coração.

Plutão a energia do primeiro raio vai ser transmitida via Vénus para a humanidade como um todo. Vénus rege a 2ª casa das posses ( touro) e a 7ª casa dos relacionamentos ( balança). Resultado: As posses nomeadamente dinheiro vai entrar num periodo de turbulência que já está á vista de todos. Os relacionamentos pessoais e colectivos também vão sofrer mudanças tendo por base esta cadeia de transmissão. Se a isto acrescentarmos o planeta urano ( transmissor do 7º raio) regente de aquário e da 11ª casa ( também relacionamentos internacionais) e que se encontra em Peixes cujo regente hierárquico é precisamente o planeta Plutão todos os raios da mente se encontram envolvidos neste processo de mudança.

Abraço

António Rosa disse...

Astrid,

Daqui apouco vou para lá falar com as meninas.

Um beijinho

Ana Cristina Corrêa Mendes disse...

António muito grata pela resposta tão completa e plena de sentido.
Abraço

Maria Paula Ribeiro disse...

Bom dia António

Tanto raio junto, que não percebi um raio! :=) Isto demonstra que tenho muito raio a estudar!

Um bom dia para ti.

adelaide figueiredo disse...

Bom dia António

Quando li o post a primeira coisa que me veio à mente foi que Plutão vai entrar em Capricórnio para destruir, transformar e Saturno vai fazer uma restrição controlada e apertada. Aqui penso que a mudança e a transformação vai existir mas que tudo acabará transformado mas talvez mais direito para bem de todos. Isto foi o meu primeiro pensamento.
Depois, lendo a parte da resposta que deu à Ana Cristina mais me deu a sensação que era o que eu pensava mas em bruto pois não conheço todas essas sabedorias de raios, que eu desde já lhe digo que são muito interessantes.
Tenho de me começar a entranhar nessas coisas.

Gostei muito do post.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...

Ana Cristina,

Quando fazemos uma retrospectiva histórica de Plutão em Capricórnio, conseguimos perceber que o mundo «pulou e avançou». :)

Abraço

António

António Rosa disse...

Olá Maria Paula,

Esta coisa dos Raios faz parte dos estudos esotéricos e teosóficos. Está ligado à astrologia esotérica, uma área astrológica muito especial e que faz sentido nestas grandes ocasiões da humanidade.

Beijo

António

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

É exactamente isso. Estamos a viver esses momentos... e creio que mais virá.

Abraço

António

Samsara disse...

Como o Universo a Astrologia é infinita António. Mais soft, mas estou na onda da Mary Paula.
Com que então mais uma novidade, esse Mercúrio Retrógrado está a dar frutos.
Beijinhos

António Rosa disse...

Olá Pat,

A astrologia esotérica foi canalizada no início do século XX.

HighLander77 disse...

Caro António,

Muito obrigado por se lemabrar do meu aniversário.
Essa imagem fui eu que a criei. :)
Tenho mais planetas com o mesmo design.

Grande abraço,

Paulo

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates