O contacto entre Vénus e Plutão - o casamento homossexual

10 de outubro de 2008 ·

A palavra que encontro e que melhor define este contacto é o verbo «estranhar». Tanto serve para um trânsito de Vénus a Plutão, como o oposto, de Plutão a Vénus. O que os diferencia é o tempo que dura um trânsito ou outro. Claro que um trânsito de Plutão é muito mais intenso e possivelmente, arrasador.

Primeiro, comentarei o trânsito em si e só lá para o fim, é que darei o exemplo do caso legislativo do casamento entre homossexuais.

Se a pessoa que recebe esse contacto tem tendência a ser manipuladora [há tantas assim!], verificará que essa energia sombria será posta a nu. Serão derrubadas e mostradas todas as tentativas de manipulação. É necessário haver transparência nas intenções e actuações. A pessoa vai estranhar profundamente o ver-se privada de uma energia tão abusiva. Sofrerá com isso.


Sentimentos como o ciúme e o desejo sexual poderão ter grande preponderância. É uma oportunidade de ouro para a pessoa trabalhar esse lado das suas compulsões. É uma aprendizagem séria e profunda, o ter que desanuviar a mente e os desejos, centrando-se em si, fazendo o possível para não infernizar a vida dos outros. Estes ciúmes não têm que ser unicamente referentes ao ser amado, ou pseudo-amado. A ciumeira pode instalar-se em todos os campo da vida.

É frequente acontecer que a pessoa sinta-se muito atraído por alguém muito «estranho», diferente do que é corrente. A pessoa sabe que pode meter-se em sarilhos, mas segue em frente, à procura do abismo.

Outra possibilidade deste trânsito é o factor «lealdade». Poderá ser uma lealdade obsessiva. Há uma forte sensação de sentir que deve lealdade ao outro. Como sabemos, esse sentimento, advindo de uma compulsão, pode fazer estragos - a tal lealdade pode transformar-se em falta de consideração pelos outros, incapacidade de analisar os sentimentos dos outros, o verificarem-se indiscrições constantes.

É frequente a existência de comportamentos que apontam para casos de infidelidade. Portanto, a possibilidade da pessoa ter casos extra-conjugais. Quando o trânsito passa, instala-se a infelicidade pelo ocorrido, pois estes casos amorosos não são estáveis, nem duradouros. Nem fazem bem à alma. Estas situações trazem frequentemente problemas de pele, significando que a pessoa não se sente bem com ela própria.

Podem surgir velhos ressentimento, amarguras, motivos de infelicidade e desejos ocultos. É uma óptima oportunidade para aproveitar e tentar crescer como pessoa, usando o bom senso, a integridade, aprendendo a relacionar-se, desfazer equívocos e, sobretudo, aprender a ser feliz, aceitando-se e aceitando os outros como realmente são.

Gostaria de vos dar um exemplo de como funciona a astrologia mundana a nível destes contactos Vénus-Plutão. Neste exacto momento [manhã do dia 10 de Outubro], os deputados portugueses estão a debater na Assembleia da República, o casamento entre homossexuais. Os resultados são previsíveis pois já foram previamente anunciados - um «não». Se fizerem os trânsitos ao mapa de Portugal [15 Março 1143 - 12h - Guimarães] rapidamente encontrarão uma oposição, ainda aplicativa, de Vénus a Plutão. O Plutão (governo) da nação está em Touro a 21º 16'. Vénus (assuntos do amor e do sexo) em trânsito está em Escorpião a 19º 21'.

No dia 11 de Outubro (sábado), Vénus estará no grau 21 de Escorpião. No dia seguinte, domingo, dia 12, Vénus passa para o grau 22. A oposição começa a ser separativa. O debate no Parlamento só poderia ser no dia de trabalho útil, ou seja, no dia 10, sexta-feira, último dia possível para «este» debate. Quem quiser, pode dar uma gargalhada de admiração... pela consistência cósmica em relação ao mundo em que vivemos.

Em Scorpio... estão a ver? O regente de Scorpio é Pluto. Touro é regido por Vénus. Há aqui uma recepção mútua, que fortalece e engrandece esta discussão que envolveu a sociedade civil. Há vários dias que a imprensa não fala de outra coisa. Só foi suplantado nos media pela crise financeira mundial.

11 comentários:

Likas disse...
10 de outubro de 2008 às 17:45  

E eu que sou comandada por aquela voz interior que ordena: AGRADA!!!
Estou em fase de: QUE SE LIXEM!!

Mas sabes que isto até tem sido um processo evolutivo, sem bem que ainda me custa muito admitir que não é possível ser amada por todos.

Bom fim de semana,
Aventalinho

Samsara disse...
10 de outubro de 2008 às 20:57  

Olá António
Gostei deste post, não dei uma gargalhada de admiração, mas tenho um sorrisinho nos lábios, que é mais ou menos a mesma coisa, eheheh.
Espero que estejas bem.
Um beijinho e bom fim de semana

António Rosa disse...
10 de outubro de 2008 às 21:31  

Olá Likas,

Essa fase é... lixada.

Não metas todos no mesmo saco, porque não duvido que haja quem te ame. Olha devagar, à tua volta.

Beijinho

António

António Rosa disse...
10 de outubro de 2008 às 21:33  

Olá Sam,

Estou bem. Cansado de duas consultas seguidas na Ericeira, mas muito bem. Claro que o sorrisinho tem o mesmo valor. Sabes como é. Sou um exagerado e digo logo para darem uma gargalhada... LOL

Beijo

António

bandarravet disse...
11 de outubro de 2008 às 11:41  

Bom dia António

Levantei o mapa. Realmente dá vontade e dar um sorrisinho...

Muito boa explicação. Devias mandá-la para AR. :)

Bom fim de semana
Beijinhos

Maria Paula

António Rosa disse...
11 de outubro de 2008 às 12:55  

Olá Paula,

Tenciono escrever-te em privado. =)

Mas já fica aqui o meu muito obrigado.

Será que a AR tem algum conselheiro astrológico que recomenda as datas dos debates e recomenda os temas? LOL

Beijo

António

Dunyazade disse...
11 de outubro de 2008 às 13:56  

Isto não tem nada a ver com o post, era apenas para lhe pedir que falasse sob o ponto de vista astrológico sobre a actual crise económica mundial e como se sentirá em Portugal. Será que algum dos nossos bancos cairá...?

Estive a ver o mapa da revolução de 74 e notei que aí a vénus natal (money, money) está a 19 peixes!!! Em conjunção actual, com Urano, e a um grau (em oposição) com o eclipse de setembro de 2007 a 18º virgem...
Sei lá, de alguma maneira isto parece-me relevante. Notei também que nesse mapa o neptuno natal está na casa 12 - alguma coisa que nos estão a esconder (neptuno na 12) sobre o verdadeiro estado da nossa economia (vénus na 3)? Não nos estão a dizer (casa 3) a verdade toda? Estão demasiado optimistas, a raiar a ilusão? (vénus em conjunção com júpiter em peixes, conj. a 9 graus).

Data: 25 abril 1974, lisboa, 24h20
(penso que escolhi esta hora depois de fazer alguma pesquisa na net e descobrir que após esta hora a revolução era irreversível.)

António Rosa disse...
11 de outubro de 2008 às 17:08  

Olá Dunyazade,

Não faço ideia se algum banco cairá. Quíron permanece firme na casa 8. Será isso? Não faço ideia.

Vale a pena determo-nos uns minutos no que está a acontecer no mapa tradicional de Portugal.

Plutão está há vários anos na casa 6. Ao ingressar agora em Capricórnio é provável que o desemprego aumente e, por outro lado, irá imprimir uma Ordem diferente nas relações laborais.

Úrano vai entrar muito em breve na casa 10 do nosso país. Além disso irá fazer uma conjunção ao Sol. As estruturas económicas ressentir-se-ão, certamente. Não esqueçamos a oposição a Saturno no mapa do céu.

Saturno está lançado para entrar na casa 4. As questões do terreno, as propriedades imobiliárias acusarão essa entrada.

Para mim, o mapa da Revolução de 1974 está integrada nos planos de Portugal.

Abraço

António

adelaide Figueiredo disse...
11 de outubro de 2008 às 18:58  

Olá António

Eu costumo dizer que está tudo escrito nas estrelas :))

Um bom fim de semana.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...
11 de outubro de 2008 às 20:10  

Olá Adelaide,

Está tudo lá escrito.

Bom fim-de-semana para si, também.

Abraço

António

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...
20 de abril de 2009 às 02:57  

O que fazer quando estiver vivendo tudo isso?

10 de outubro de 2008

O contacto entre Vénus e Plutão - o casamento homossexual

A palavra que encontro e que melhor define este contacto é o verbo «estranhar». Tanto serve para um trânsito de Vénus a Plutão, como o oposto, de Plutão a Vénus. O que os diferencia é o tempo que dura um trânsito ou outro. Claro que um trânsito de Plutão é muito mais intenso e possivelmente, arrasador.

Primeiro, comentarei o trânsito em si e só lá para o fim, é que darei o exemplo do caso legislativo do casamento entre homossexuais.

Se a pessoa que recebe esse contacto tem tendência a ser manipuladora [há tantas assim!], verificará que essa energia sombria será posta a nu. Serão derrubadas e mostradas todas as tentativas de manipulação. É necessário haver transparência nas intenções e actuações. A pessoa vai estranhar profundamente o ver-se privada de uma energia tão abusiva. Sofrerá com isso.


Sentimentos como o ciúme e o desejo sexual poderão ter grande preponderância. É uma oportunidade de ouro para a pessoa trabalhar esse lado das suas compulsões. É uma aprendizagem séria e profunda, o ter que desanuviar a mente e os desejos, centrando-se em si, fazendo o possível para não infernizar a vida dos outros. Estes ciúmes não têm que ser unicamente referentes ao ser amado, ou pseudo-amado. A ciumeira pode instalar-se em todos os campo da vida.

É frequente acontecer que a pessoa sinta-se muito atraído por alguém muito «estranho», diferente do que é corrente. A pessoa sabe que pode meter-se em sarilhos, mas segue em frente, à procura do abismo.

Outra possibilidade deste trânsito é o factor «lealdade». Poderá ser uma lealdade obsessiva. Há uma forte sensação de sentir que deve lealdade ao outro. Como sabemos, esse sentimento, advindo de uma compulsão, pode fazer estragos - a tal lealdade pode transformar-se em falta de consideração pelos outros, incapacidade de analisar os sentimentos dos outros, o verificarem-se indiscrições constantes.

É frequente a existência de comportamentos que apontam para casos de infidelidade. Portanto, a possibilidade da pessoa ter casos extra-conjugais. Quando o trânsito passa, instala-se a infelicidade pelo ocorrido, pois estes casos amorosos não são estáveis, nem duradouros. Nem fazem bem à alma. Estas situações trazem frequentemente problemas de pele, significando que a pessoa não se sente bem com ela própria.

Podem surgir velhos ressentimento, amarguras, motivos de infelicidade e desejos ocultos. É uma óptima oportunidade para aproveitar e tentar crescer como pessoa, usando o bom senso, a integridade, aprendendo a relacionar-se, desfazer equívocos e, sobretudo, aprender a ser feliz, aceitando-se e aceitando os outros como realmente são.

Gostaria de vos dar um exemplo de como funciona a astrologia mundana a nível destes contactos Vénus-Plutão. Neste exacto momento [manhã do dia 10 de Outubro], os deputados portugueses estão a debater na Assembleia da República, o casamento entre homossexuais. Os resultados são previsíveis pois já foram previamente anunciados - um «não». Se fizerem os trânsitos ao mapa de Portugal [15 Março 1143 - 12h - Guimarães] rapidamente encontrarão uma oposição, ainda aplicativa, de Vénus a Plutão. O Plutão (governo) da nação está em Touro a 21º 16'. Vénus (assuntos do amor e do sexo) em trânsito está em Escorpião a 19º 21'.

No dia 11 de Outubro (sábado), Vénus estará no grau 21 de Escorpião. No dia seguinte, domingo, dia 12, Vénus passa para o grau 22. A oposição começa a ser separativa. O debate no Parlamento só poderia ser no dia de trabalho útil, ou seja, no dia 10, sexta-feira, último dia possível para «este» debate. Quem quiser, pode dar uma gargalhada de admiração... pela consistência cósmica em relação ao mundo em que vivemos.

Em Scorpio... estão a ver? O regente de Scorpio é Pluto. Touro é regido por Vénus. Há aqui uma recepção mútua, que fortalece e engrandece esta discussão que envolveu a sociedade civil. Há vários dias que a imprensa não fala de outra coisa. Só foi suplantado nos media pela crise financeira mundial.

11 comentários:

Likas disse...

E eu que sou comandada por aquela voz interior que ordena: AGRADA!!!
Estou em fase de: QUE SE LIXEM!!

Mas sabes que isto até tem sido um processo evolutivo, sem bem que ainda me custa muito admitir que não é possível ser amada por todos.

Bom fim de semana,
Aventalinho

Samsara disse...

Olá António
Gostei deste post, não dei uma gargalhada de admiração, mas tenho um sorrisinho nos lábios, que é mais ou menos a mesma coisa, eheheh.
Espero que estejas bem.
Um beijinho e bom fim de semana

António Rosa disse...

Olá Likas,

Essa fase é... lixada.

Não metas todos no mesmo saco, porque não duvido que haja quem te ame. Olha devagar, à tua volta.

Beijinho

António

António Rosa disse...

Olá Sam,

Estou bem. Cansado de duas consultas seguidas na Ericeira, mas muito bem. Claro que o sorrisinho tem o mesmo valor. Sabes como é. Sou um exagerado e digo logo para darem uma gargalhada... LOL

Beijo

António

bandarravet disse...

Bom dia António

Levantei o mapa. Realmente dá vontade e dar um sorrisinho...

Muito boa explicação. Devias mandá-la para AR. :)

Bom fim de semana
Beijinhos

Maria Paula

António Rosa disse...

Olá Paula,

Tenciono escrever-te em privado. =)

Mas já fica aqui o meu muito obrigado.

Será que a AR tem algum conselheiro astrológico que recomenda as datas dos debates e recomenda os temas? LOL

Beijo

António

Dunyazade disse...

Isto não tem nada a ver com o post, era apenas para lhe pedir que falasse sob o ponto de vista astrológico sobre a actual crise económica mundial e como se sentirá em Portugal. Será que algum dos nossos bancos cairá...?

Estive a ver o mapa da revolução de 74 e notei que aí a vénus natal (money, money) está a 19 peixes!!! Em conjunção actual, com Urano, e a um grau (em oposição) com o eclipse de setembro de 2007 a 18º virgem...
Sei lá, de alguma maneira isto parece-me relevante. Notei também que nesse mapa o neptuno natal está na casa 12 - alguma coisa que nos estão a esconder (neptuno na 12) sobre o verdadeiro estado da nossa economia (vénus na 3)? Não nos estão a dizer (casa 3) a verdade toda? Estão demasiado optimistas, a raiar a ilusão? (vénus em conjunção com júpiter em peixes, conj. a 9 graus).

Data: 25 abril 1974, lisboa, 24h20
(penso que escolhi esta hora depois de fazer alguma pesquisa na net e descobrir que após esta hora a revolução era irreversível.)

António Rosa disse...

Olá Dunyazade,

Não faço ideia se algum banco cairá. Quíron permanece firme na casa 8. Será isso? Não faço ideia.

Vale a pena determo-nos uns minutos no que está a acontecer no mapa tradicional de Portugal.

Plutão está há vários anos na casa 6. Ao ingressar agora em Capricórnio é provável que o desemprego aumente e, por outro lado, irá imprimir uma Ordem diferente nas relações laborais.

Úrano vai entrar muito em breve na casa 10 do nosso país. Além disso irá fazer uma conjunção ao Sol. As estruturas económicas ressentir-se-ão, certamente. Não esqueçamos a oposição a Saturno no mapa do céu.

Saturno está lançado para entrar na casa 4. As questões do terreno, as propriedades imobiliárias acusarão essa entrada.

Para mim, o mapa da Revolução de 1974 está integrada nos planos de Portugal.

Abraço

António

adelaide Figueiredo disse...

Olá António

Eu costumo dizer que está tudo escrito nas estrelas :))

Um bom fim de semana.

Abraço

Adelaide Figueiredo

António Rosa disse...

Olá Adelaide,

Está tudo lá escrito.

Bom fim-de-semana para si, também.

Abraço

António

Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira disse...

O que fazer quando estiver vivendo tudo isso?

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates